Carreiras

| Educação

A plataforma de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está concorrendo ao Prêmio Case de Sucesso. A iniciativa pretende dar visibilidade ao trabalho e à implantação de solução em uma empresa pública, bem como instiga o compartilhamento de experiências da tecnologia da informação.

O novo sistema de inscrição foi apresentado nesta edição 2019 do Enem. “O projeto foi iniciado com a proposta de resolver problemas reais dos usuários. A central de atendimento do Inep foi nosso ponto de partida. Por meio do levantamento de problemas recorrentes registrados em edições anteriores, foi identificado que muitas pessoas tinham dificuldade no preenchimento dos formulários extensos e, muitas vezes, não conseguiam entender como deveriam preenchê-los”, comenta o diretor de Tecnologia e Disseminação de Informações Educacionais do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), Camilo Mussi, conforme informações da assessoria de comunicação.

##RECOMENDA##

Líderes do segmento de TI escolherão o vencedor da premiação, no dia 26 deste mês, em um evento na cidade de Florianópolis. Concorrem com a plataforma do Enem projetos do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), Polícia Civil do Distrito Federal (PC-DF), Prefeitura de São Paulo e Prefeitura de Betim.

“A solução proposta foi um sistema de inscrição mais dinâmico e interativo, que fosse intuitivo a ponto de auxiliar o usuário a completar suas tarefas durante o processo. Optou-se, então, pela adoção de conceitos de Conversational User Interfaces (CUI), de acordo com as necessidades do público, agregando componentes já utilizados em redes sociais e iniciativas do setor privado”, destacou o Inep.

“A ideia central da abordagem foi de transformar a interação do usuário com o sistema, transformando o diálogo no mais próximo de uma conversa, tornando as etapas mais claras. Nessa nova versão, não é necessário ler formulários extensos e deduzir o que deve ser feito. O próprio sistema, além de guiar, apresenta informações objetivas sobre o que o usuário precisa fazer na sequência”, acrescentou Mussi.

O Inep divulgou mais detalhes a respeito do sistema de inscrição - cujo período foi de 6 a 23 de maio -. Confira no texto a seguir:

Inovações – A inscrição ficou claramente mais fácil. Por estar focado na realidade e na experiência do usuário, o processo também ficou mais rápido. Como o Enem tem um público muito diverso, a equipe de desenvolvedores do Inep investiu em uma solução que agradasse ao usuário mais ativo, mas que também fosse fácil para pessoas com menos familiaridade com a tecnologia. 

O formato escolhido apostou no costume da população brasileira em interagir por mensagens, como no aplicativo WhatsApp. A solicitação de informações, no novo formato, eram apresentadas por meio de uma atendente virtual, como em um chat. Os personagens da Galera do Enem comandavam a inscrição e apresentavam as perguntas seguintes de acordo com a resposta anterior.

Outra preocupação foi sobre antecipar as dúvidas mais frequentes dos participantes. Ao longo da inscrição, os personagens daGalera do Enem apresentavam dicas e alertas, orientando todo o processo. Já a validação da foto do perfil do participante, por exemplo, foi realizada por uma rede neural adaptada para as necessidades do exame. 

Benefícios – Com o novo sistema, espera-se gerar uma economia com a redução das demandas de correção de erros. Durante o processo de inscrição, que marcou a estreia do novo Sistema Enem, já foi observada uma queda de solicitações em relação ao modelo anterior, baseado em formulários.

O sistema foi muito bem aceito, de acordo com a avaliação do Apdex Rating, que mensura a satisfação do usuário. A pontuação registrou índice de satisfação de 0,92, considerado um excelente nível de aceitação. O monitoramento das principais redes sociais do Inep (Twitter, Instagram e Facebook) também revelou a aprovação dos usuários. Já no Fale Conosco do Inep, houve uma redução nas demandas relacionadas ao sistema em relação ao ano anterior. 

Reconhecimento – O novo Sistema Enem disputa o Prêmio Case de Sucesso, na 17ª edição do CIO Brasil GOV. A modalidade é uma das quatro premiações do IT4CIO. O objetivo é dar visibilidade ao trabalho e à implantação de sucesso de uma solução em uma empresa pública, assim como estimular o compartilhamento de experiências entre profissionais de tecnologia da informação de todo o Brasil. O Inep concorre com projetos do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), Polícia Civil do Distrito Federal (PC-DF), Prefeitura de São Paulo e Prefeitura de Betim.

A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) divulgou, nesta semana, a lista dos aprovados no processo seletivo para o curso de agroecologia. Os selecionados devem realizar a matrícula nos dias 3 e 4 de junho, das 9h às 16h, no prédio do Centro de Ensino de Graduação (CEGOE), no Campus Dois Irmãos da UFRPE.

Em nota, a Universidade informou que “caso haja necessidade, a UFRPE fará outras chamadas a fim de preencher as vagas ofertadas pelo processo seletivo”. As aulas têm início previsto para o dia 12 de agosto de 2019. 

##RECOMENDA##

A lista geral dos matriculados será disponibilizada em 28 de junho, no site institucional a UFRPE. O Campus Dois Irmãos fica na Rua Dom Manuel de Medeiros, sem número, no bairro de Dois Irmãos, no Recife.

Os falsos cognatos, também chamados de “falsos amigos”, são palavras da língua estrangeira que de tão semelhantes a alguns termos em português podem confundir muitas pessoas. Elas estão na categoria de heterossemânticas, que diz respeito à afinidade na forma gráfica.

Especialmente nas línguas inglesa e espanhola - que são os idiomas que compõem as questões de língua estrangeira do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) - é preciso ter cuidado para não cair nas armadilhas dos falsos amigos. A pesquisa Microdados realizada pelo Enem em 2017 (com atualização feita em 2019) indica que 60% dos participantes optam pelo espanhol. Entretanto, o melhor desempenho parte dos candidatos que escolhem o inglês. Esses representam 45% da maioria dos acertos, enquanto que no espanhol são 34%.

##RECOMENDA##

A professora de espanhol Isabela Tavares explica a relação das palavras espanhola e portuguesa: “Apesar de serem línguas com a mesma origem, português e espanhol apresentam entre si muitas diferenças, uma delas é a chamada categoria dos heterossemânticos, um nome complicado, porém sem mistérios. Quer exemplos? Em português a palavra borracha representa o objeto que utilizamos para apagar escritas a lápis, já em espanhol borracha significa bêbada e borracho, bêbado. Outro exemplo é a palavra vaso, que em espanhol é o mesmo que copo,” esclarece.

Para os estudantes que vão fazer o Enem este ano que preferem o espanhol para responder a prova, a professora dá dicas importantes. “Muita leitura e escuta de músicas em língua espanhola com o auxílio de um dicionário são grandes aliadas. E na hora da prova do Enem, analisar o contexto ao redor do texto ou de uma frase é fundamental para não ser pego de surpresa pelos falsos amigos,” acrescenta.

No inglês não é diferente. É necessária a mesma atenção para conseguir identificar os cognatos. Segundo o professor Fred Fonseca, é preciso entrar em contato com leituras sobre o assunto, além de realizar exercícios para entender o contexto em que a palavra está sendo utilizada. O professor dá exemplos:

“Quando se fala em cognato, entende-se o termo como palavras pertencentes à mesma família etimológica, ou seja, possuem a mesma origem, com grafias iguais ou semelhantes, e o mesmo significado, podendo possuir pequenas diferenças. Por exemplo, Mayor, que não significa maior, mas sim prefeito; Ingenious que não significa ingênuo, mas sim engenhoso e anthem que não significa antena, mas sim hino. No contexto Enem, ter a habilidade de identificar quando se trata ou não de um False Friend ajuda muito na resolução das questões, visto que são mais recorrentes as que tratam de compreensão textual,” explica.

A tabela a seguir apresenta alguns exemplos dessa relação entre cognatos:

Outros exemplos de falsos cognatos podem ser conferidos nas imagens:

[@#galeria#@]

A recém-formada no curso técnico de administração, integrado ao ensino médio, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), Juliana Estradioto, conquistou a premiação máxima na categoria de Ciência de Materiais da Intel International Science and Engineering Fair (Intel Isef). A jovem realizou uma pesquisa para fabricação de embalagens e curativos com base na casca da noz da macadâmia.

A Intel Isef, uma das maiores feiras de ciências para pré-universitários no mundo, anunciou o resultado no dia 17 de maio, durante o evento de premiação, realizado em Phoenix, nos Estados Unidos. Por conta de sua desenvoltura, Juliana também poderá batizar um asteroide com seu nome. A oportunidade é oferecida aos estudantes que conquistam os primeiros e segundos lugares em cada categoria.

##RECOMENDA##

Segundo uma entrevista dada pela estudante ao site do Ministério da Educação (MEC), a utilização da casca da noz da macadâmia pode ser enviesada de duas formas, conforme sua pesquisa. A primeira é na elaboração de embalagens utilizadas para o recolhimento de fezes de cachorro. "Eu ia passear com o meu cachorro e recolhia com uma sacola plática. Então percebi que não há uma destinação correta para sacolas contaminadas com fezes", explicou.

A segunda forma de utilização é a fabricação de uma membrana no tratamento de queimaduras e pós-operatórios. De acordo com a estudante, a membrana da macadâmia é flexível e resistente. Durante o processo, Juliana usou cascas doadas que seriam jogadas no lixo.

Neste sábado (25), será realizada a 11ª edição do 'História ao Ar Livre' na Praça do Entroncamento, no bairro das Graças, Zona Norte do Recife, a partir das 15h. O projeto, consistente na realização de uma aula pública nas ruas, aborda o tema “Em tempos de intolerância: História e Amor”.

A aula será conduzida pelos professores de história e organizadores do projeto Júlia Ribeiro, Luiz Paulo Ferraz e Rodrigo Bione, com a participação de convidados. A dinâmica do encontro consiste em discussões, música, poesia e interação com o espaço público da cidade. Os materiais de aula são banquinhos, microfones e violão. Qualquer pessoa está apta a participar do encontro. 

##RECOMENDA##

Segundo nota divulgada, a ideia dos docentes consiste em resgatar o papel do amor na história da humanidade como forma de combater a onda de intolerância. A aula abordará os diversos momentos em que o amor definiu os rumos da história: o amor a uma causa, um amor a uma cidade, o amor e saudade, o amor em tempos de guerra, a falta de amor.

Farão parte da aula a professora do Departamento de História da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Patrícia Pinheiro, o professor de filosofia Eduardo César Maia, como também os professores de história Camila Correia, Robson Santana, Fred Neto, Ian Chaves e Bruno Nery. No local, o público também poderá conferir a exposição 'Nossos olhos e o amor', dos fotógrafos Ivson Silva, Nina Xará e Carlos Ernandes. O coletivo “Cuidando onde flor” oferecerá aplicação de reike, contação de histórias e acolhimento psicológico.

Serviço

11ª edição do História ao Ar Livre: "Em tempos de intolerância: História e Amor"

Local: Praça do Entroncamento, Graças - Recife

Data: Sábado (25)

Horário: 15h

Nesta sexta-feira (24) o direito empresarial é o tema de mais um programa do Vai Cair na OAB. Desta vez, o professor João Ricardo Tavares é responsável pela aula voltada aos bacharéis e estudantes de direito que farão a edição XXIX do Exame da Ordem.

A aula da vez fala sobre os prazos e regras que definem a locação empresarial. Confira o programa completo:

##RECOMENDA##

[@#video#@]

O resultado preliminar da edição XXVIII do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) foi divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta sexta-feira (24). Os alunos e bacharéis que fizeram segunda fase da prova podem conferir se seus nomes estão na lista de aprovados clicando neste link.

Agora, está aberto o período para interposição de recursos, que devem ser feitos entre esta sexta e a próxima segunda pelo site da FGV. O resultado final deve ser divulgado no dia 5 de junho.

##RECOMENDA##

Na próxima segunda-feira (27), as políticas LGBTI + estarão em pauta na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no Campus Recife. Na ocasião, os cinco candidatos à Reitoria da instituição de ensino debaterão a temática sob a ótica do ambiente universitário.

O evento está marcado para 9h, no auditório do Centro de Artes e Comunicação (CAC). “As chapas inscritas e homologadas, em ordem alfabética, a partir do nome do candidato a reitor, são: Alfredo Macedo Gomes e Moacyr Cunha de Araújo Filho (nº 55), Daniel Álvares Rodrigues e Roberta Ramos Marques (nº 54), Edilson Fernandes de Souza e Sandro Cozza Sayão (nº 50), Florisbela de Arruda Câmara e Siqueira Campos e André Luís de Medeiros Santos (nº 53) e Jeronymo José Libonati e José Luiz de Lima Filho (nº 59)”, detalhou a UFPE.

##RECOMENDA##

O debate – organizado pelo Instituto Boa Vista (IBV) em parceria com o movimento LGBT Leões do Norte e a Aliança Nacional LGBTI+ - é aberto ao público. O Campus Recife da UFPE fica na Avenida Professor Moraes Rego, 1235, no bairro da Cidade Universitária, Zona Oeste da cidade.

Caruaru, no Agreste de Pernambuco, recebeu mais uma edição do Mostra Campus nesta quinta-feira (23). Promovido pela UNINASSAU, o evento mostra a alunos do ensino médio a realidade de cursos de nível superior. O LeiaJá, por meio do programa Vai Cair No Enem, acompanhou detalhes da iniciativa. Confira no vídeo a seguir:

##RECOMENDA##

O programa do Vai Cair No Enem desta semana aborda o rompimento da barragem de Brumadinho-MG. A partir do fato, alguns assuntos podem ser cobrados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A tragédia, ocorrida em Minas Gerais, no dia 25 de janeiro de 2019, ocasionou diversas perdas para o ecossistema.

A lama, que invadiu a cidade e causou destruição em maça, pode ter acabado não somente com vidas humanas e objetos, como também com diversos micro ecossistemas existentes nos solo e vegetação da região. Mesmo sendo preferível nunca mais lembrar, a tragédia de Brumadinho marcou capítulos da história do Brasil.

##RECOMENDA##

Confira a seguir a aula de biologia com o professor Phillipe Simões, em que o docente vai listar as formas que o desastre pode ser cobrado no maior processo seletivo para entrada no ensino superior do país.

[@#video#@]

LeiaJá também

-> Confira mais conteúdos do Vai Cair no Enem

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do Governo Federal criado para dar, sobretudo, oportunidade de estudantes ingressarem no ensino superior em instituições privadas. Ele alcançou seu auge, no que diz respeito à concessão de contratos, entre 2010 e 2014, principalmente devido à redução da taxa de juros de 6,5% para 3,4% ao ano, quando chegou a ofertar quase 750 mil vagas em 2014.

No período mencionado, o Fies ofertava financiamento de 100% do valor da mensalidade, não havia limite de vagas e os alunos poderiam aderir ao programa em qualquer época do ano. A partir de 2015, as regras foram alteradas: os alunos não teriam mais do financiamento de 100% das mensalidades, haveria um período específico para a realização das inscrições, as vagas eram limitadas e existiam requisitos de notas mínimas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). De 2014 a 2015, o número de contratos ofertados foi reduzido em, aproximadamente, 445 mil. A justificativa do Governo: inadimplência crescente e falta de recursos por parte do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

##RECOMENDA##

Em três anos, de 2015 a 2018, a dívida do Fundo cresceu mais de 30 vezes, chegando a R$ 20 bilhões. Ainda de acordo com o FNDE, esse número pode triplicar nos próximos anos. Os alunos que estão com dívidas junto ao produto são, em sua maioria, estudantes com contratos firmados durante a antiga política do programa (2010-2015), que agora estão enfrentando obstáculos para pagar as parcelas, mesmo depois de 18 meses de carência, devido, sobretudo, a dificuldades relacionadas ao mercado de trabalho.

Mayara Keytty, 23, pós-graduanda em ortodontia, utilizou o Fies em sua graduação, concluída no segundo semestre de 2017. “Eu escolhi o Fies porque não queria esperar mais um ano para tentar conseguir vaga em uma universidade federal e porque eu não tinha condições para pagar uma universidade privada”, conta. O período de carência de Keytty termina em junho de 2019 e ela ainda não sabe como irá conseguir pagar as mensalidades, que chegam a R$ 700 mensais, devido a escassez de vagas no mercado de trabalho e a situação econômica delicada que o país está passando.

O jornalista Everton Galdino, 23 anos, também concluiu o curso superior no segundo semestre de 2017 e já encontra dificuldades para pagar as parcelas de amortecimento do juros do financiamento. “Tenho parcelas atrasadas. Desde que me formei não consegui emprego na área e passei a empreender online. Com o dinheiro de uma loja no Instagram, eu consigo pagar algumas parcelas”, revela.

Com o objetivo de ter a dívida de R$ 20 bilhões quitada, o FNDE anunciou, por meio de portaria, que os alunos inadimplentes, que assinaram contrato do Fies até o segundo semestre de 2017, teriam a oportunidade de negociar a dívida. A diminuição de vagas notada no período 2014-2015 e as novas exigências para os candidatos provocaram um blackout no programa, que em 2016 não conseguiu preencher nem 80% das vagas ofertadas. Essa redução no número de vagas fez com que as instituições de ensino superior privadas precisassem criar soluções e encontrar alternativas para manter um bom número de alunos.

Grandes grupos educacionais do país, em parte, seguindo os moldes norte-americanos, encontraram no crédito educativo uma alternativa economicamente viável para ambos lados - instituição e aluno -. O Educred, recurso criado pelo Grupo Ser Educacional para driblar essas dificuldades, pode ser considerado um desses exemplos. Para Luiz Paulo Bezerra, coordenador do Educred, o Fies não é mais tão vantajoso como era cinco anos atrás.

“Com o Fies, o aluno tem que pagar um boleto único composto pela parte não financiada, seguro prestamista e taxa administrativa. No Educred não existe isso. Aqui o aluno paga a parte não financiada diretamente à instituição. Por exemplo, a mensalidade custa R$ 1.000 e o aluno conseguiu 80% de financiamento: ele vai pagar apenas R$ 200 para a instituição. A conta é simples”, explica o coordenador.

O Educred já formou mais de 10 mil alunos em todo o país. Para quem é novato a plataforma oferece juros zero e só depois de um ano de estudos o aluno precisará apresentar um fiador, além de já ter 80% de financiamento das mensalidades garantido.

Muitos estudantes podem não perceber a diferença entre financiamento estudantil, como o caso do Fies, e crédito educativo, como no Educred. O financiamento estudantil é caracterizado, sobretudo, pelo suporte de uma instituição financeira, o que não acontece no crédito educativo já que não existe financiamento ou empréstimo proveniente de nenhuma parte.

De acordo com o economista e professor Ecio Costa, é importante é avaliar as opções disponíveis e pesquisar muito antes de fazer escolher. “O Fies só é ofertado a uma parcela da população que atende a critérios de renda e desempenho no Enem. Então, quem não cumpre com esses requisitos precisa recorrer ao mercado. Como muitas instituições oferecem crédito educativo, é importante para o estudante fazer uma pesquisa detalhada das opções, lembrando que, como estudante, é provável que ele não tenha renda.”

O economista recomenda, ainda, que os alunos sempre mantenham contato com as IES para não contratar um serviço que não caiba no seu orçamento. “É importante comparar a taxa de juros entre essas modalidades e também o prazo de pagamento. Também é interessante realizar simulações para saber o valor das parcelas, para que tudo se encaixe dentro do orçamento. Muitas vezes o problema é que os alunos se formam, não conseguem vaga no mercado de trabalho e acabam ficando com o nome sujo, com restrições, por não conseguirem cumprir com suas obrigações financeiras.”

Você pode conferir as instituições que possuem convênio com o Educred acessando o site da plataforma. No vídeo a seguir, Luiz Paulo Bezerra dá mais detalhes sobre o produto:

O Programa Universidade para Todos (ProUni) vai abrir inscrições para bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior no dia 11 de junho. O prazo para participar da seleção vai até 14 do mesmo mês. A inscrição deverá ser feita pela internet, no site do Prouni.

As bolsas de estudo ofertadas são parciais, de 50% do valor da mensalidade, e integrais, de 100%, e são para o segundo semestre deste ano.

##RECOMENDA##

As bolsas integrais são destinadas a estudantes com renda familiar bruta per capita de até 1,5 salário mínimo. Já as bolsas parciais contemplaram os candidatos que têm renda familiar bruta per capita de até 3 salários mínimos.

Podem se inscrever candidatos que não tenham diploma de curso superior e que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018.

Além disso, cada estudante precisa ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou em instituição privada como bolsista integral.

É preciso ter obtido uma nota mínima de 450 pontos na média aritmética das notas obtidas nas provas do Enem.

O cálculo é feito a partir da soma das notas das cinco provas do exame e, depois, dividindo por cinco. Outra exigência é a de que o aluno não tenha tirado zero na redação.

Também podem participar do programa estudantes com deficiência e professores da rede pública. A divulgação do resultado da primeira chamada está prevista para 18 de junho deste ano. Já a segunda chamada será no dia 2 de julho.

O candidato pré-selecionado deverá comparecer à respectiva instituição de ensino superior para comprovação das informações no período de 18 a 28 de junho, caso tenha sido selecionado na primeira chamada e de 2 a 11 de julho na segunda.

A lista de espera, caso as vagas não sejam ocupadas, fica disponível no site para consulta pelas instituições de ensino no dia 18 de julho.

Os cursos de Comunicação Social da Univeritas/UNG bateram o recorde de projetos indicados ao Expocom 2019, prêmio destinado aos melhores trabalhos experimentais em comunicação do país. Alunos e professores da instituição, que tem trabalhos experimentais selecionados para a mostra desde 2013, desembarcam em Vitória (ES) para a etapa regional, entre 3 e 5 de junho, com 11 indicações nas áreas de Publicidade e Propaganda e Jornalismo.

Com esse recorde, mais uma vez, os cursos de Comunicação Social da Univeritas/UNG estão entre os cinco melhores da região sudeste e, se vencer, podem concorrer com instituições de todo o país. "É um orgulho muito grande saber que nosso ensino em nada fica a dever a está entre essas universidades, que estamos em pé de igualdade e fazendo um trabalho acadêmico de destaque. É a coroação de um esforço coletivo de um grupo que ama o que faz, que trabalha com afinco e seriedade para formar excelentes profissionais da comunicação", conta a coordenadora dos cursos, Flávia Delgado.

##RECOMENDA##

Os alunos representantes dos projetos estão todos dedicados e prontos para as apresentações da fase regional e querem seguir até a fase nacional. A premiação também é um diferencial no mercado de trabalho e na vida acadêmica dos envolvidos. Para o professor e orientador de nove dos dez projetos de Publicidade e Propganda, Fábio Martins, ver os trabalhos dos alunos indicados para um dos maiores eventos de comunicação do pais é sinônimo de orgulho. "Esse é o resultado do trabalho de todos os professores e do interesse dos alunos em se dedicar e dar o seu melhor. Participam dessa premiação todas as grandes instituições de ensino e isso nos coloca em pé de igualdade com elas. Temos excelentes talentos dentro da instituição e aqui eles têm a possibilidade de se desenvolver e realizar excelentes produções", conclui.

O 'Dia D da Educação', movimento que tem como estratégia a manutenção do diálogo com a sociedade, será realizado no próximo dia 30 de maio. A ação, promovida conjuntamente pelas Universidades Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), a Federal de Pernambuco (UFPE) e a Universidade de Pernambuco (UPE), será realizada nos campi da cada instituição, das 9h às 14h.

Na UFRPE, no bairro de Dois irmãos, no Recife, às 9h, será realizado um "abraço" na instituição, momento em que os participantes da ação farão o ato simbólico como forma de valorizar a Universidade. Em seguida, alunos, professores e trabalhadores da Rural sairão por parques, praças, terminais integrados e outros espaços públicos para realização de atividades de diálogo.

##RECOMENDA##

O 'Dia D da Educação' já foi realizado, no dia 21 de maio, nas unidades de Serra Talhada e Garanhuns da UFRPE. Na unidade Recife da Rural, o ato seria promovido nesta sexta-feira (24), mas passou para o dia 30. As outras instituições de ensino superior participantes ainda não divulgaram seus cronogramas para o evento. 

Estudantes podem consultar, na página do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), as vagas que serão ofertadas em instituições públicas de ensino superior no segundo semestre deste ano. A busca pode ser feita por curso, instituição de ensino e por município. Podem participar do Sisu os estudantes que fizeram prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2018 e obtiveram nota na redação acima de zero.

As inscrições do Sisu poderão ser feitas de 4 a 7 de junho. Durante esse período, uma vez por dia, o Sisu calcula a nota de corte, que é a menor nota para o candidato ficar entre os potencialmente selecionados.

##RECOMENDA##

O resultado será divulgado no dia 10 de junho. Os participantes poderão ainda integrar a lista de espera entre 11 e 17 de junho.

Simulador

Para evitar sobrecarga do sistema, o Ministério da Educação (MEC) vai tirar temporariamente do ar o simulador do Sisu, que mostra informações dos últimos processos seletivos.

O sistema não poderá ser acessado a partir de hoje (23), e a previsão é que volte ao ar no dia 10 de junho. "A medida, preventiva, foi necessária para evitar que o sistema fique sobrecarregado", informou o MEC.

Alunos no Agreste Pernambucano tiveram a oportunidade de aprender mais sobre as carreiras que podem seguir no futuro em mais um Mostra Campus realizado pela UNINASSAU. O evento desta quinta-feira (23) teve como palco o campus Caruaru da instituição.

Desde as primeiras horas da manhã, estudantes de escolas da capital do Agreste e de municípios vizinhos puderam visitar stands e aprender na prática como é a vida de universitário. “Estamos ofertando 23 serviços diferenciados e mostrando cursos com metodologia dinâmica para eles descobrirem a carreira que querem seguir”, afirmou a diretora da instituição, Aislane Silva.

##RECOMENDA##

Seja dentro de laboratórios ou nas salas de aula, a imersão no ambiente universitário é genuína. Carlos Michel Vieira, vestibulando que quer fazer o curso de enfermagem, se disse impressionado com a estrutura da área de saúde. “Tem muitas áreas interessantes aqui. Aprendi até mesmo como funciona algumas coisas práticas, como o parto”, disse.

Dentro da sala de nutrição, uma das mais concorridas do evento, os alunos puderam tirar as principais dúvidas sobre a área, algo gratificante não só para quem está prestes a sair do colégio. “Esse é um dos momentos mais gratificantes do nosso curso, onde podemos passar o conhecimento para quem nos visita”, lembra Josilayne Santos.

Apaixonados pela área, os universitários lembram que a graduação deixou de ser apenas um sonho só para aqueles que querem ter um ensino superior. Com projetos como o Educred e outros financiamentos estudantis, muitos conseguem garantir a trilha educacional até um futuro melhor.

Na recepção do evento, aqueles que têm dúvidas sobre qual profissão querem seguir podem se informar sobre testes vocacionais e também aprender sobre quais benefícios são pensados para os alunos que já estão dentro dos cursos. “Estamos recebendo mais de dois mil alunos, tanto de Caruaru quanto da região. Aqui temos oportunidade de tirar as dúvidas dele”, lembra Samuel Gomes, representante do núcleo de trabalhabilidade da instituição.

O Mostra Campus receberá alunos até 17h desta quinta-feira no campus da UNINASSAU Caruaru.

O Ministério da Educação anunciou, nesta quarta-feira (22), que o contingenciamento de R$ 5,8 bilhões do orçamento da pasta será mantido, mesmo com a liberação feita pelo Governo Federal de R$ 1,587 da reserva orçamentária.

O bloqueio se refere ao decreto publicado em março, que detalha o contingenciamento em várias áreas, incluindo a educação. A suspensão do orçamento atinge desde o ensino básico até as universidades, passando pelas instituições federais.

##RECOMENDA##

Desse valor, cerca de R$ 1,704 bilhão consiste no ensino superior. O montante representa 3,4% do orçamento total das universidades federais, e a 24,84% da verba discricionária dessas instituições, que são, por exemplo, contas de luz, águas e pagamentos aos terceirizados.

O anúncio da suspensão de verbas da educação foi marcada por uma onda de protestos feitos por estudantes e discentes em todo o país no último dia 15 de maio.

Em nota, o Ministério da Educação afirma que passou as últimas semanas negociando com a área econômica: “Para não limitar ainda mais o orçamento da pasta, o MEC manteve diálogo constante com o Ministério da Economia e apresentou o impacto dos bloqueios nas diversas áreas de atuação da pasta”.

Termina nesta quinta-feira (23) o prazo para pagamento da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para realizar o procedimento, é necessário gerar o Guia de Recolhimento da União (GRU), na Página do Participante, e efetuar a quitação em agências bancárias, casas lotéricas ou Correios.

Nesta edição, a taxa de participação no Enem é de R$ 85. Até o último balanço divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), nesta quarta-feira (22), apenas 35,94% dos candidatos realizaram o pagamento confirmado por instituições financeiras. 

##RECOMENDA##

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), esta edição do Exame contou com 6.384.957 inscritos. Apesar disso, o número final de participantes só será confirmado até o dia 28 de maio, quando forem realizadas as confirmações de pagamento. As provas do Enem serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro, em todo o Brasil.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou o resultado das solicitações de atendimento específicos e especializados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nesta quarta-feira (22). A análise dos pedidos é referente àqueles que exigiram apresentação de laudo médico durante a inscrição. No caso dos pedidos reprovados, o resultado informa o motivo.

A partir desta quinta-feira (23), serão abertos os recursos referentes aos resultados das solicitações de atendimento específico e especializado. O candidato terá até o dia 29 de maio para inserir algum documento que comprove necessidade de atendimento. O resultado será divulgado em 5 de junho na página do participante.

##RECOMENDA##

O Inep oferece atendimento específico para gestante, idoso, lactante e para outras condições específicas. Já o atendimento especializado é para participantes com autismo, baixa visão, cegueira, deficiência auditiva, deficiência física, deficiência intelectual (mental), déficit de atenção, discalculia, dislexia, surdez, surdocegueira e visão monocular. As provas do Enem 2019 serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro.

Após diversos protestos serem realizados no Brasil no último dia 15 de maio, o governo federal anunciou que vai usar recursos da reserva orçamentária para o Ministério da Educação (MEC). De acordo com a gestão federal, serão liberados R$ 3,81 bilhões, sendo R$ 1,587 bilhão para o MEC.

Não foram informadas quais áreas da educação seriam contempladas com a liberação de recursos. Com os bloqueios, a área social teve um corte de R$ 7,5 bilhões. Somente a educação sofreu contingenciamento de R$ 5,839 bilhões.

##RECOMENDA##

Os cortes levaram milhares de pessoas às ruas. No Recife, o Sindicatos dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe) estimou cerca de 50 mil pessoas participantes do ato. Confira imagens do protesto

Páginas

Leia Concursos

Procure os
Concursos

Inscrições  Inscrições: 10/05/2019
Provas  Provas: 14/09/2019
Salário  Salário: R$ 25 mil
Inscrições  Inscrições: Até 31/05/2019
Provas  Provas: 07/07/2019
Salário  Salário: R$ 954 a R$ 3.150
Inscrições  Inscrições: 22/05/2019
Provas  Provas: 18/08/2019
Salário  Salário: R$ 4.180,66

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando