Carreiras

| Empreendedorismo

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) lançará, nesta quinta-feira (14), a XI edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. A cerimônia busca reconhecer o trabalho de gestores públicos pela causa dos pequenos negócios.

A iniciativa já existe há 20 anos, idade celebrada na edição atual do Prêmio, que já recebeu cerca de 10 mil inscritos em sua história. Aproximadamente mil gestores já tiveram seus trabalhos reconhecidos, a nível estadual e nacional.

##RECOMENDA##

O evento será transmitido de forma virtual, a partir das 17h, no site oficial.

O Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), por meio da sua incubadora, Ninho, lançou edital para o programa de incubação de projetos criativos. A seleção é direcionada para empresas de base criativa e spin-offs de projetos de ensino, pesquisa e extensão originários do IFPE de toda a Região Metropolitana do Recife. As inscrições são gratuitas e vão até 25 de outubro por meio de formulário virtual.

Os projetos aprovados poderão dispor de espaços compartilhados do Campus Olinda, como laboratórios, salas de aula, e serviços de empreendedorismo e do corpo de servidores. Durante o programa, os projetos receberão apoio para gerir o desenvolvimento e aperfeiçoamento dos processos de negócios e sua implantação no mercado, suporte tecnológico para o desenvolvimento de produtos e promoção de relacionamento com outras instituições empresas para formação de parceiras. Dentro do apoio técnico, os participantes aprenderão a elaborar projetos para capacitação de recursos, depósito de patentes e contarão com assistência jurídica. 

##RECOMENDA##

Para ser apta a participar, as empresas privadas não podem possuir débitos ou pendências legais trabalhistas. As propostas de spin-off devem ser realizadas por pelo menos um estudante de curso técnico, superior ou pós-graduação do IFPE ou egressos da instituição com até cinco anos de formado. A seleção será composta por análise da documentação e avaliação das propostas de acordo com os critérios do edital e apresentação oral. Para mais informações acesse o edital ou mande sua dúvida por meio do e-mail elton.vieira@olinda.ifpe.edu.br.

O Ministério da Educação (MEC), por meio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), divulgou o edital da chamada pública para a implementação das Oficinas 4.0, iniciativa que busca incentivar o empreendedorismo e a inovação entre estudantes de institutos federais. O prazo para inscrição é até o dia 30 de outubro, por meio do site do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), e poderão participar até dois projetos por campus.

No total, serão selecionados 110 projetos, sendo investidos R$2,75 milhões para a implementação das Oficinas 4.0. Cada projeto poderá receber incentivo de até R$25 mil para concessão de bolsas aos estudantes envolvidos.

##RECOMENDA##

Os institutos federais deverão obedecer critérios contidos no edital para que as oficinas possam ser realizadas nos campi de forma adequada. As unidades selecionadas deverão fornecer infraestrutura apropriada para realização dos projetos, garantindo espaço físico climatizado com acesso à internet e instalações elétricas adequadas, necessários à realização das oficinas e ao desenvolvimento do projeto de inovação tecnológica.

Segundo a normativa, a seleção dos projetos será feita por duas etapas, sendo elas análise documental e avaliação da proposta. Após os devidos recursos e resultados preliminares, a lista final dos projetos aprovados será divulgada no dia 11 de dezembro, e as oficinas terão início no dia 1º de março de 2022.

A Prefeitura de Paulista divulgou nesta quinta-feira (7), que vai lançar uma plataforma para auxiliar gratuitamente os profissionais autônomos, microempreendedores e pequenas e médias empresas do município na publicação de suas atividades. 

Denominada “Encontre em Paulista-PE”, inicialmente a página será disponibilizada no Instagram (@encontreempaulistape). A iniciativa visa ajudar os profissionais a conseguirem serviços e empregos, e as micro e pequenas empresas a venderem seus produtos na cidade de Paulista, colaborando com a divulgação gratuita de suas atividades.

##RECOMENDA##

As empresas situadas no município e as prestadoras de serviços da Prefeitura de Paulista terão a oportunidade de utilizar a plataforma como uma ferramenta de busca, facilitando a contratação imediata de todos os tipos de profissionais disponíveis, como pintores, marceneiros, pedreiros, eletricistas, cabeleireiros, soldadores, entre outros.

Além disso, a plataforma, vai catalogar os serviços e produtos de microempreendedores e pequenas e médias empresas - buffets, lanchonetes, restaurantes, salões de beleza, etc.

Inscrições

O interessado em publicar gratuitamente suas atividades deverá enviar nome completo, foto, profissão, endereço e telefone de contato para o endereço eletrônico encontreempaulistape@gmail.com ou para o WhatsApp da Secretaria de Imprensa (81 99919-4342). Além disso, há a exigência de que sejam residentes do município do Paulista.

A Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe) realizará, de 6 a 8 de outubro, a a Feira de Produtos do Campo na 28ª edição do Agrinordeste. Com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o evento é aberto ao público com entrada gratuita e ocorrerá das 11 às 21 horas, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda.

O Sebrae e Faepe apoiam de maneira empreendedora e tecnológica o desenvolvimento da cadeia produtiva do País, e enxergam o evento como meio de aproximar os produtores de seus mercados consumidores. Serão expostos mais de 100 estandes com produtos de diversos segmentos, como hortaliças, flores, laticínios, mel, frutas, cachaças, biscoitos, doces, sorvetes, artesanato, chopp, ração, derivados da mandioca, carnes, peixes e crustáceos, entre outros produtos.

##RECOMENDA##

Além da exposição de produtos, será lançada a cartilha 'Boas Práticas da Fabricação das Queijarias Artesanais de Pernambuco', desenvolvida pelo Grupo de Estudo, Pesquisa, Extensão, Desenvolvimento & Inovação Tecnológica em Produtos Lácteos e Gestão da Qualidade Industrial – GPLAC, da Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (UFAPE). A publicação contém orientações para proteção e segurança na produção de produtos artesanais, derivados do leite.

Por Thaynara Andrade

Durante encontro com jornalistas, realizado remotamente nesta terça-feira (5), o presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Carlos Velles, apresentou dados da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2020. No levantamento, é apontado que o desejo dos brasileiros em abrir o próprio negócio, em até três anos, cresceu 75% em relação a 2019. 

Ainda de acordo com o relatório, um terço desse total foi motivado pela pandemia da Covid-19. Além disso, o documento destaca que o País teve a maior variação de taxa de Empreendedorismo Potencial, em comparação a outras economias. 

##RECOMENDA##

Outro ponto apresentado pelo levantamento da GEM é sobre o processo de formalização de empreendedores no Brasil, que demonstrou um incremento de 69% nos anos de 2019 e 2020. Essa formalização, de acordo com a pesquisa, foi constatada tanto entre os empreendedores iniciais (até três anos e meio) quanto em donos de negócios já estabelecidos (mais de três anos e meio). 

A crescente adesão do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) por micro e pequenos empreendedores foi impulsionada, segundo a GEM, pelos benefícios da formalização, exigência, por parte dos clientes, de emissão de nota fiscal e contribuição para a Previdência Social.

A apresentação dos dados também deixou claro o perfil de empreendedores. Metade dos investimentos é, geralmente, de até R$ 5 mil, e realizados, em sua maioria, por homens que possuem uma renda alta, assim como, elevada escolaridade. Ademais, apontou-se que boa parte dos empreendedores iniciais não tem os negócios como única atividade, ou seja, dedicam-se a outro emprego ou estão em busca de oportunidade, estudam ou são aposentados. 

 

O Instituto Êxito de Empreendedorismo disponibilizou as inscrições gratuitas para a terceira edição do Summit Êxito de Empreendedorismo, o maior congresso de empreendedorismo, inovação e marketing digital do Brasil, que neste ano acontece entre os dias 20 e 28 de novembro.

Com o intuito de estimular e promover a diversidade, inclusão social e pluralidade, o congresso lança o edital Summit Social para empreendedores negros, indígenas, mulheres, quilombolas, PCDs e da comunidade LGBTQIA+, possam apresentar o seu case de sucesso.

##RECOMENDA##

A terceira edição do Summit Êxito de empreendedorismo apresenta “A trilha do novo empreendedor”, que contará com mais de 150 empreendedores de sucesso, apresentando novos olhares do empreendedorismo e levantando grandes ideias para os participantes. “Com a abertura do edital do Summit Social, iremos apoiar, auxiliar e transformar a vida dos novos empreendedores sociais, além de permitir que os empreendedores sociais apresentem seus cases de sucesso”, aponta o presidente do Instituto, Janguiê Diniz, coordenador geral do evento e presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo.

“De forma gratuita, vamos disponibilizar palestras com os maiores especialistas do Brasil, em diversas áreas, que vão trazer muitos ensinamentos e insights para despertar o espírito empreendedor que existe dentro de cada um”, completa.

De acordo com o coordenador do Comitê de Responsabilidade do Instituto Êxito de Empreendedorismo, Sérgio Murilo, os painéis do Summit Social irão trazer temas sobre a diversidade e inclusão social nas empresas, representatividade e pluralidade no mercado de trabalho e como empreender no social. “A responsabilidade social é a grande marca do Summit Êxito de Empreendedorismo 2021. Seremos muito bem representados por pessoas de vários segmentos da nossa sociedade.”, informa Sérgio.

“A acessibilidade em sentido amplo, a inclusão e a diversidade estarão presentes.”, conclui. Já a coordenadora da Câmara da Diversidade e Inclusão do Instituto, Nayara Mota, afirma que esse é um grande passo para o movimento de inclusão e pluralidade dentro do empreendedorismo. “No Summit Êxito 2021, a inclusão e a diversidade estarão presentes através da apresentação de vários cases de sucesso, reafirmando nossa missão de impactar a vida de milhares de pessoas”, explica.

Para fazer parte do Summit Social, acesse o edital pelo link e venha apresentar o seu case de sucesso durante o evento.

Da assessoria

A Top Hair, feira de beleza e estética, realizará mais uma edição no Agreste de Pernambuco, desta vez, em Garanhuns. O evento será nos dias 24 e 25 de outubro, com expectativa de atender ao público de profissionais da estética como cabeleireiros, barbeiros, maquiadoras, manicure e pedicure, entre outras áreas.

As inscrições estão abertas, podendo ser feitas pelo WhatsApp (81) 9 96937940, ou presencialmente no dia do evento, no Armazém Nordoff, no endereço Rua Padre Agobar Valença, sem número, Severiano Moraes Filho, Garanhuns. O valor da entrada custa R$ 10 e um quilo de alimento não-perecível, que será doado para instituições sociais.

##RECOMENDA##

Dentre as atividades propostas pela organização do evento, estão combate dos barbeiros e combate de make, além de palestras e workshops, valendo certificado, com os seguintes temas: penteados, maquiagem, unhas em gel, designer de sobrancelhas, cortes de cabelos masculinos e femininos, gestão de redes sociais, gestão de pessoas, extensão de cílios, micropigmentação labial, depilação masculina, mechas, alisamento térmico, práticas terapêuticas em tricologia e apresentação de barbeiros renomados da região. Devido à pandemia do novo coronavírus, as medidas sanitárias de proteção deverão ser adotadas, como o uso obrigatório da máscara.

Durante coletiva de imprensa, realizada de forma remota nesta terça-feira (5), o presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) nacional, Carlos Melles, falou sobre empreendedorismo, mesmo durante a pandemia, e a Feira do Empreendedor 2021.

De acordo com Melles, em 2020, período mais crítico da pandemia, houve um aumento do desejo da população brasileira de empreender. Ainda segundo ele, esta vontade é reflexo do perfil sonhador do brasileiro.

##RECOMENDA##

"O brasileiro é um sonhador e neste sonho, ele acha, às vezes, que é empreendedor. Mas, o sonho é empreendedor e sempre foi assim. O espírito do brasileiro é de liberdade, de independência (...) Mas, certamente, a pandemia trouxe desemprego e trouxe também um desalento, mas as pesquisas mostram que os que querem empreender agora são vítimas da crise, mas o restante não, é que o brasileiro é realmente um empreendedor".

O presidente do Sebrae nacional também destacou a reinvenção em meio à pandemia do novo coronavírus. "Durante este período, muita gente descobriu maneiras diferentes de vender, apresentar o produto ou serviço e fidelizar o cliente. Muitas mulheres que cuidavam dos pais ou acompanhavam as aulas dos filhos começaram a empreender. Entre uma atividade e outra, elas faziam uma marmitex, um doce”, pontua.

Feira do Empreendedor 2021

A Feira do Empreendedor, considerada a maior do mundo, será entre os dias 23 e 27 de outubro, pela primeira vez, em caráter on-line. Para esta edição, a expectativa do Sebrae é reunir mais de 300 micro e pequenas empresas. Os interessados em participar do evento devem realizar inscrições gratuitas por meio do site da iniciativa.

No primeiro dia do evento está prevista uma rodada de negócio destinada às micro e pequenas empresas paulistas do setor do agronegócio. Já nos demais dias da feira, as rodadas serão multissetoriais. Todas as rodadas de negócio serão realizadas no ambiente virtual da plataforma Sebrae Experience, que oferecerá cinco pavilhões temáticos através da tecnologia 3D.

Mirando a retomada econômica, impulsionada pelo avanço da vacinação contra a Covid-19, o evento contará com um pavilhão, o Espaço Retomada, dedicado a donos de pequenos negócios que estão em busca de alternativas para acompanhar este momento de resgate da economia. 

Nele, os pequenos empreendedores terão acesso a informações sobre créditos e serviços financeiros que melhor se adequam a realidade do negócio. Estas informações serão disponibilizadas através de paletras, oficinas e e-books que podem ser baixados após o período da feira.

Segundo a organização da Feira do Empreendedor, participam também da iniciativa instituições financeiras como o Banco do Brasil, Caixa Econômica, Banco do Povo, Banco Original, BNDES, Banco do Nordeste, Banco da Amazônia, como também Sicoob e Accrédito.

Antes de finalizar o encontro com os jornalistas, Carlos Melles ressaltou as ações do Sebrae, no que se refere ao atendimento aos empreendedores brasileiro frente a um cenário de crise durante a pandemia.

Empreendedoras interessadas em participar da qualificação 'Pequenos negócios, Grandes mulheres' já podem se inscrever, de forma gratuita, por meio do site da iniciativa, que é uma parceria entre a Secretaria da Mulher, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Verda Impacto Positivo e Ganda - Lab Criativo.

Os encontros serão presenciais no SebraeLab, localizado na Rua Tabaiares, 360, Ilha do Retiro, Zona Oeste do Recife, e conta com três turmas nos dias 4, 11 e 14 de outubro. A formação terá carga de oito horas. Por meio de sua assessoria, a diretora da Verda, Ludmila Valença, explica a iniciativa: “O projeto surgiu para trabalhar o empreendedorismo feminino, entendendo o atual momento neste novo contexto de pandemia e o papel da mulher frente aos desafios impostos por essa nova fase. Os números mostram que perdemos muitas empreendedoras pelo fato de elas precisarem lidar de forma ainda mais forte com outras obrigações, como casa e filhos. Além disso, muitas perderam seus empregos. Por esse motivo, começamos a trabalhar o fortalecimento do empreendedorismo, que se tornou uma saída viável de geração de renda para inúmeras mulheres”.

##RECOMENDA##

O Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) lnaçou o estudo “Lideranças Brasileiras: Perfis que impactam o Ambiente dos Pequenos Negócios”, em que mapeou 13 perfis principais de liderança e suas características.

Os perfis levantados pelo estudo foram: líder de comunidade; de diversidade e inclusão; de economia sustentável; de planejamento público; de representação empresarial; do ambiente digital; do ecossistema de inovação; do terceiro setor; empresarial; investidor; político; produtor de conhecimento; e rural. O perfil de líder empresarial foi o que mais se destacou com o maior número de adeptos e por sua participação nas associações comerciais de suas localidades. Nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul, o perfil alcançou a segunda colocação, enquanto no Norte e Nordeste, respectivamente, o perfil de líder sustentável e o de planejamento público, ocuparam o segundo lugar com a maior base de líderes.

##RECOMENDA##

Entre os perfis levantados, a presença feminina foi a maioria em duas das 13 personas. A de liderança em diversidade e inclusão com 55%, que tem como objetivo a integração para desenvolver uma sociedade mais receptiva e igualitária, e liderança de planejamento público com 54%. Para Carlos Melles, presidente do Sebrae, esses profissionais terão um papel importante para trazer novas ideias para o desenvolvimento do país. “O papel do líder empresário é fundamental neste atual cenário do país. Esses profissionais terão o papel de estruturar novos caminhos para o desenvolvimento do país, abrindo novos caminhos na geração de oportunidades para as cidades brasileiras. O Sebrae atua fortemente na formação desses líderes por meio de projetos que se refletem na qualidade de vida dos cidadãos”, explicou, em texto divulgado pela Agência Sebrae. 

O estudo também levantou o envolvimento das lideranças em causas relacionadas a pequenas empresas com respostas calculadas numa escala de 1 a 10. A persona do líder de ecossistema de inovação, que é diretamente ligado a tecnologia e se preocupa com a produção tecnológica do país, foi a que mais se envolveu, com a nota de 7,8. Em segundo lugar, com 7,2, estão os perfis de líder de ambiente digital, que possui uma grande comunicação com seu público e que está à frente de mudanças tecnológicas e sociais; e o líder investidor, que sempre está atento às mudanças no setor em decorrência da pandemia e pretende expandir sua área.

A pesquisa levou em consideração projetos de auxílio e suporte ao empreendedorismo; projetos de apoio à comunidade empresarial e setorial; projetos de estímulos à inovação e sustentabilidade no ambiente de negócios; e o debate sobre pequenas empresas e a presença do empreendedorismo nos debates da instituição em que representa, como forma de avaliar a contribuição com os pequenos negócios.

A metodologia utilizada foi de planejamento, onde foi estudada e formatada a proposta, além da elaboração de um modelo de persona como hipótese. Em seguida, a pesquisa para coleta de dados dividida em duas fases, sendo a primeira quantitativa, recebendo 1077 respostas de forma on-line. O estudo iniciou em setembro de 2020 e foi finalizado em julho de 2021. Durante o processo, 99 pessoas foram entrevistadas para levantar informações necessárias para o diagnóstico. Confira o estudo completo.

[@#galeria#@]

Entre os dias 20 e 28 de novembro, o Instituto Êxito de Empreendedorismo realiza a terceira edição do Summit Êxito de Empreendedorismo, o maior congresso de empreendedorismo, inovação e marketing digital do Brasil. Este ano, o evento contará com mais de 150 palestrantes que abordarão temas sobre tecnologia, mercado, negócios, carreira, desenvolvimento pessoal e profissional, finanças, entre outros. O Summit será, mais uma vez, 100% digital e gratuito. As inscrições já estão abertas.

##RECOMENDA##

A terceira edição do Summit Êxito de Empreendedorismo terá como tema central “A trilha do novo empreendedor” e irá abordar as perspectivas de futuro para quem já empreende ou deseja empreender, frente às mudanças pelas quais o mundo passa e tendências que se apresentam. “O Instituto Êxito de Empreendedorismo nasceu com a premissa de disseminar a cultura empreendedora e incentivar a educação empreendedora no Brasil. Dentro dessa perspectiva, o Summit vem para ser um grande catalisador. É um evento em que os participantes podem aprender muito e levantar grandes ideias para transformar suas vidas e carreiras”, aponta o presidente do Instituto, Janguiê Diniz, coordenador geral do evento. “Como palestrantes, selecionamos um grande time com os maiores especialistas em diversas áreas que vão trazer, de forma gratuita, muitos ensinamentos e insights para despertar o espírito empreendedor que existe dentro de cada um”, completa.

Entre os palestrantes convidados estão o fundador e presidente executivo do Conselho de Administração da XP Inc., Guilherme Benchimol; o CEO do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), José Roberto Marques; o CEO da Bossanova Investimentos, João Kepler; o fundador do grupo Ser Educacional e presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo, Janguiê Diniz; o CEO do Instituto Destiny e escritor, Tiago Brunet; o fundador e CEO da JR Diesel, Geraldo Rufino; a CEO do Centro Hoffman, Heloisa Capelas; o fundador e CEO da Polishop, João Appolinário; o autor e investidor Caio Carneiro; o cantor e empreendedor Lucas Lucco; o treinador comportamental e criador do movimento Ultrapassando Limites, Rodrigo Cardoso; o presidente da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional, Rodrigo Fonseca; o reitor do Centro Universitário UniCarioca e vice-presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo, Celso Niskier; o fundador da Quantum Leap International e conselheiro internacional de empresas, Mauro Schnaidman; o fundador da Neximob, Edgar Ueda; o empreendedor equatoriano, mentor de negócios e investidor, Pablo Paucar; o presidente da Holding DTS Group e criador da Comunidade FreeDOM, Pyero Tavolazzi; o CEO da Be Academy, Bruno Pinheiro; o fundador da Ahanguera Educacional e da Must University, Antonio Carbonari Netto; o empreendedor, investidor anjo, fundador e CEO da Ensinar Tecnologia, Claudio Castro; e a CEO da Atom S/A e investidora do “Shark Tank Brasil”, Carol Paiffer.

Também participam do evento o CEO do Grupo SEB, Chaim Zaher; a CEO e co-founder da Mobye Brasil, Lilian Primo Albuquerque ; o professor de neuromarketing, Gilberto Augusto; o CEO do Grupo Acelerador, Marcus Marques; o fundador do Grupo Segredos da Audiência, Samuel Pereira; a empreendedora serial, apresentadora e escritora, Cris Arcangeli; o palestrante, consultor empresarial, investidor e autor, Marcio Giacobelli; o fundador do O Primo Rico, empresário, educador financeiro e youtuber, Thiago Nigro; a fundadora da Mentoria 360, Aline Salvi; a autora best-seller, TEDxSpeaker e CEO da marca Todo Santo Dia, Andreza Caricio; o multiempreendedor, mentor e autor, Pablo Marçal; o empresário, palestrante e especialista em escalar profissionais autônomos no digital, Guto Galamba; a professora e autora Cíntia Chagas; a empresária, apresentadora e digital influencer Tati Lobão; o master coach e criador da metodologia do Coaching Integral Sistêmico (CIS), Paulo Vieira; o empresário e estilista Ricardo Almeida; o médico, palestrante, empresário e psiquiatra Roberto Shinyashiki; o empresário, empreendedor serial, mentor e escritor Ricardo Bellino; o CEO do grupo Ser Educacional, Jânyo Diniz; o empresário, investidor anjo e criador do método Tríade, Christian Barbosa; o ator e comediante, Tirullipa; o empresário, Kaká Diniz; o ex-nadador da Seleção Brasileira, palestrante e mentor de negócios, Joel Jota; o fundador e presidente da Linha Direta e presidente da Educar Brasil Tecnologia Educacional, Marcelo Chucre; o fundador e presidente do Fundo de Investimentos Iron Capital; o economista, escritor e sócio da ZenEconomics, Luiz Fernando Roxo; o fundador e CEO da Jovens Protagonistas, Davi Braga; a pedagoga, fundadora da Escola Conecta, Sandra Janguiê; a empreendedora, investidora e coach de finanças, Nayara Mota; a empresária e CEO da Rede Mulheres Que Decidem, Priscilia Queiroz e muito mais.

As palestras e os painéis do Summit Êxito de Empreendedorismo 2021 ocorrerão sempre das 9h às 21h. As inscrições para o evento estão abertas e podem ser realizadas gratuitamente pelo site www.summitexito.com.br. A programação completa será divulgada em breve.

Serviço

Summit Êxito de Empreendedorismo 2021

De 20 a 28 de novembro, das 9h às 21h

Inscrições gratuitas: www.summitexito.com.br

*Da assessoria de imprensa

A MetaRed X Brasil, rede de estímulo ao empreendedorismo universitário criada pela Universia com chancela do Banco Santander, realiza, na próxima quinta-feira (30), a partir das 9h, o II Encontro de Boas Práticas em Escritórios Universitários de Empreendedorismo. Na ocasião, serão apresentados três cases de boas práticas desenvolvidas por instituições de Ensino Superior do Brasil e de Portugal.

O evento será aberto pelo presidente da MetaRed X Brasil, Janguiê Diniz, fundador do grupo Ser Educacional e presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo; e pelo vice-presidente da MetaRed X Brasil, Celso Niskier, reitor do Centro Universitário Unicarioca e vice-presidente Instituto Êxito de Empreendedorismo. “Esse será um encontro muito proveitoso. A MetaRed X Brasil foi fundada justamente com o propósito de ser um espaço de intercâmbio de experiências entre instituições de ensino e é isso que estamos fazendo. A troca de ideias beneficia todo o ecossistema de ensino e ajuda a impulsionar o empreendedorismo universitário dentro de nossa rede”, pontua Diniz.

##RECOMENDA##

No encontro, a diretora acadêmica do grupo Ser Educacional, Simone Bérgamo, e o diretor executivo de Ensino, Adriano Azevedo, apresentarão a experiência do grupo com o projeto “Ubíqua – Educação Onipresente”. O coordenador do Gabinete de Transferência de Tecnologia da Universidade de Coimbra, Nuno Mendonça, falará sobre o ecossistema de empreendedorismo da instituição. Já o head de Empreendedorismo e Conexão da Unifeob, Rodrigo Marudi, explanará sobre a experiência do Centro Universitário com o Dia Maker. “Jutamos diferentes experiências que se complementam e fornecem boas ideias que podem ser implantadas em outras instituições de ensino. A intenção é fazer com que boas ideias sejam replicadas e inspirem o desenvolvimento de ações de empreendedorismo na rede”, explica Celso Niskier.

O II Encontro de Boas Práticas em Escritórios Universitários de Empreendedorismo da MetaRed X Brasil é aberto ao público e as inscrições podem ser feitas no site eventos.metared.org.

Serviço

II Encontro de Boas Práticas em Escritórios Universitários de Empreendedorismo da MetaRed X Brasil

Quinta-feira (30), a partir das 9h

Inscrições gratuitas: eventos.metared.org

*Da assessoria de imprensa

A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco irá realizar um multidão para atender microempreendedores nos dias 28 a 30 de setembro. A iniciativa tem como objetivo auxiliar os donos dos próprios negócios a regularizarem todos os seus débitos.

Empreendedores poderão se dirigir nesses dias aos Expressos Empreendedores do Recife, de Ipojuca, do Cabo, de Caruaru e de Petrolina e às Centrais de Oportunidade de Pernambuco (COPEs) de Paulista, Salgueiro, Afogados da Ingazeira, Pesqueira e Sirinhaém, nos horários de 8h às 13h, sem agendamento.

##RECOMENDA##

A Secretaria ainda informa que quem estiver inscrito como Microempreendedor Individual (MEI) ainda pode participar de licitações públicas (atendendo a contratos com o governo); atender a empresas e outras organizações que cobram emissão de nota fiscal.

Os empreendedores também terão acesso a produtos e serviços bancários (como abertura de conta corrente e de investimentos), acesso às máquinas de cartão de débito e crédito e ter opções de crédito junto às instituições financeiras para investir na empresa.

A Secretaria da Mulher (SecMulher), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI) da Prefeitura do Recife, promove o cadastramento no Programa Crédito Popular do Recife (CredPop) exclusivamente para mulheres. A ação será realizada no dia 17 de setembro, das 9h às 13h, no COMPAZ - Dom Helder Câmara, na Ilha Joana Bezerra, Zona Sul da cidade.

Para se cadastrar, é preciso apresentar documento de identificação e comprovante de residência. As pessoas com deficiência (PcD) devem também possuir laudo médico. O objetivo da ação é ampliar o programa de crédito na capital, incentivando micro e pequenos negócios.

##RECOMENDA##

Os agentes do CredPop estarão presentes para atender a população, tirando dúvidas e auxiliando as interessadas. O programa visa realizar empréstimos de até R$ 3 mil para o beneficiado começar um novo negócio ou aprimorar um já existente. A devolução do valor é feita em 12 parcelas com juros de 0,99%, começando depois de quatro meses após o recebimento da quantia investida.

Os adimplentes podem ser dispensados de pagar a última parcela, se as anteriores forem pagas dentro dos prazos corretos. O CredPop prioriza aprovar empreendimentos de jovens, negros, mulheres e pessoas com deficiência. Até a primeira quinzena do mês de setembro. o programa já investiu em mais de 1,2 mil micro e pequenos empreendimentos, sendo 60,7% mulheres. A média dos empréstimos é de R$ 1.746,92.

O Instituto Êxito de Empreendedorismo 2021 realiza, a partir desta quarta-feira (15), a etapa de imersão intensiva do Êxito Mentoring Experience, projeto de mentorias que reúne grandes empreendedores nacionais. O encontro acontece na praia de Muro Alto, no Litoral Sul de Pernambuco, e contará com 20 mentores e 71 mentorandos que participarão de rodadas de networking, palestras e experiências VIPs.

O Êxito Mentoring Experience 2021 teve início abril deste ano, com encontros semanais virtuais, em que diversos mentores transmitiram conhecimento e trouxeram insights para os participantes aplicarem em suas carreiras e seus empreendimentos. A etapa atual, presencial, envolve, além de palestras e rodadas de mentoria, experiências VIPs exclusivas, como passeio de barco e mergulho.

##RECOMENDA##

Entre os empreendedores escalados como mentores do Êxito Mentoring Experience 2021, estão nomes como o fundador do Grupo SEB, Chaim Zaher; o fundador e presidente do Conselho de Administração do grupo Ser Educacional, Janguiê Diniz, que também é presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo; e o fundador do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), José Roberto Marques. “Nós reunimos um time de grandes nomes, empreendedores que construíram carreiras de sucesso e empreendimentos sólidos, para oferecer aos mentorandos participantes uma experiência única e que vai revolucionar suas vidas, suas carreiras e seus negócios”, cita Diniz, coordenador geral do evento.

Ainda fazem parte do grupo de mentores da imersão os empreendedores Roberto Shinyashiki, Vasco Patú, Marcos Alencar, Claudio Castro, Samuel Pereira, Ricardo Bellino, Carol Paiffer, João Kepler, Jânyo Diniz, Antonio Carbonari Netto, Arnaldo Xavier, Andreza Carício, Alison Zigulich, Geraldo Rufino, Marcio GIacobelli, Marcus Marques, Oséias Gomes e Aline Salvi.

Impacto social

O Êxito Mentoring Experience não se resume a negócios e empreendedorismo, mas também objetiva gerar impacto social, premissa do Instituto Êxito de Empreendedorismo. Cada participante fez uma doação ao Instituto como forma de inscrição no projeto e o valor arrecadado será integralmente direcionado às atividades do Êxito. “A missão do Instituto é impactar um milhão de jovens em até cinco anos e despertar neles o espírito empreendedor, que todos nós temos, uns mais, outros menos. Apenas por meio da educação e do empreendedorismo é que o Brasil poderá dar um salto de desenvolvimento”, pontua Diniz.

O programa do Êxito Mentoring Experience 2021 segue até o fim de outubro. A conclusão do projeto será na sede do Instituto Êxito de Empreendedorismo, com a apresentação dos resultados alcançados pelos mentorandos durante o processo. E as inscrições para a edição 2022 da iniciativa já estão abertas. Quem desejar se inscrever ou saber mais do projeto pode acessar o site www.exitomentoringexperience.com.br.

Da assessoria

Nesta segunda-feira (13), foi lançado o programa 'Espaços 4.0', por meio do apoio das Secretarias de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI) e de Educação e Esportes (SEE), em parceria com a Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe). O Governo do Estado investiu R$ 7,85 milhões, conforme o plano de retomada da economia.

O projeto visa construir 22 novos centros de inovação, que serão instalados nas regiões de desenvolvimento de Pernambuco, nos municípios de Araripina, Bonito, Carpina, Garanhuns, Goiana, Gravatá, Joaquim Nabuco, Paulista, Petrolândia, Santa Maria da Boa Vista, São José do Egito, Arcoverde, Carnaíba, Caruaru, Floresta, Lajedo, Ouricuri, Palmares, Paudalho, Petrolina, Salgueiro e Surubim. Os laboratórios serão construídos em Escolas Técnicas Estaduais (ETEs), Escolas de Referência em Ensino Médio (EREMs) e Centros Tecnológicos pernambucanos.

##RECOMENDA##

Os trabalhos executados têm por objetivo a troca de conhecimentos em Desenvolvimento de Games, Manufatura Avançada, Cultura Maker, Economia Criativa, Economia Circular, Negócios 4.0, Inteligência Artificial e Ciência de Dados. Para Marcelo Barros, secretário de Educação e Esportes de Pernambuco, o projeto vai promover melhor capacitação dos jovens em idade escolar. “Nossas escolas de tempo integral se tornaram uma referência em todo o País e agora começamos uma nova etapa de desenvolvimento. Esses espaços nos permitem melhorar ainda mais, oferecendo mais qualificação aos jovens. Nossos estudantes terão acesso a equipamentos de ponta onde terão oportunidade de aprender, treinar e se capacitar. O desenvolvimento do Brasil passa pela capacitação, que gera oportunidades. Este tem sido o nosso foco e objetivo maior”, afirmou.

Os espaços serão equipados com os seguintes equipamentos: impressora 3D de pequeno porte, impressora 3D de médio porte; desktops avançados e notebooks gamers; kit de ferramentas; miniretífica; kit de sensores arduino; scanner 3D; kit RFID Arduino; lupa eletrônica; mesa digitalizadora; arco de serra fixo; perfurador; caneta 3D; parafusadeira/furadeira; estação de soldadura; kit Raspberry; câmeras; multímetro digital; kits de Comunicação Lora; serra tico-tico; cortadora a Laser; e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Em uma pequena sala com pouca iluminação, vários estilhaços de vidro, marcas em uma das paredes e eletrodomésticos dignos de um bazar ou antiquário. Longe de ser um estabelecimento comercial convencional, a Sala da Raiva, localizada no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife, propõe aos clientes "quebrar tudo sem culpa". À frente do negócio está Andressa Braga, psicoterapeuta holística. Ao receber a reportagem do LeiaJá, ela explica que o local está iniciando as atividades. “Abri há 15 dias”, diz.

A dinâmica do espaço é simples. O cliente realiza o agendamento, escolhe os objetos, chamados de kits pela dona, a serem quebrados com taco ou marreta. Antes de entrar na sala, o usuário recebe as instruções de Andressa. Calça, sapato fechado, camisa de manga são fundamentais para a dinâmica, além da assinatura de um termo responsabilidade.

##RECOMENDA##

Cliente durante sessão na Sala da Raiva. Foto: Júlio Gomes/LeiaJáImagens

No estabelecimento, a dona coloca os equipamentos de proteção. Óculos, face shield, luvas, macacão cobrindo o corpo inteiro e capacete. “Vai querer quebrar o quê?”, questiona Andressa. Em seguida, ela lança outras perguntas: “Você quer usar o taco ou a marreta?”, “Qual música deseja ouvir?”, “Qual cor de luz?”. Ao ter os desejos atendidos, os clientes são deixados na sala, fecha-se a porta.

Na caixa de som ‘Come as you are’, do Nirvana. Mesmo com a música alta, é possível ouvir os golpes de marreta quebrando uma velha impressora. Em seguida, Andressa leva algumas garrafas de vidro. Uma a uma são arremessadas contra a parede. Em pouco tempo, o chão está tomado por pedaços de vidro e do que um dia foi um aparelho eletrônico. “A sensação é muito boa”, conta uma cliente que preferiu não ser identificada. 

Pedaços de eletrodomésticos e garrafas tomam conta do chão do espaço. Júlio Gomes/LeiaJáImagens

Os valores dos 'kits' de R$ 10 a R$ 60 e são distribuídos da seguinte forma: caixa com dez garrafas de vidro - R$ 10; Um eletrodoméstico - R$ 30; caixa com dez garrafas e um eletrodoméstico - R$ 40; dois eletrodomésticos - R$ 40 e duas caixas, cada um com dez garrafas, e eletrodoméstico - R$ 60 (valor promocional). Os valores podem ser pagos com cartões de débito e crédito, podendo o cliente parcelar, ou usar boleto bancário e Pix.

História de cinema

A proprietária da ‘Sala da Raiva’ fala com entusiasmo sobre o empreendimento. Questionada sobre de onde partiu a decisão de iniciar este negócio, Andressa explica que surgiu após ver algo parecido em um filme. “Eu estava vendo um filme e em uma das cenas, o marido leva a esposa para um lugar que ela podia quebrar tudo. Eu achei aquilo muito interessante e pensei que aqui poderia ter algo igual”, conta sem lembrar o nome da produção.

Após este primeiro contato com a ideia, a psicoterapeuta iniciou algumas buscas e descobriu que tinha, no Brasil, apenas uma ‘rage room’, localizada em São Paulo. “Entrei em contato com o dono e acompanho nas redes sociais. Ele até propôs que eu fosse franqueada, mas resolvi abrir uma. Esta é a primeira sala da raiva do Nordeste”, afirma.

Andressa Braga é a proprietária da Sala da Raiva. Foto: Júlio Gomes/LeiaJáImagens

Andressa conta que o investimento inicial foi de R$ 1.800 e que o negócio não é sua única fonte de renda. Além de administrar o espaço, ela realiza tratamentos terapêuticos, que devido à pandemia da Covid-19, são realizados on-line. “Quando não estou com pacientes, estou aqui e vice-versa. Por isso, as atividades por aqui precisam ser agendadas”. Além das demandas profissionais, Andressa divide o tempo para criar os dois filhos.

Durante a entrevista, ela mostra a estrutura do local. Pergunto como foi o processo de montagem da sala. Mais uma vez, Andressa responde que foi tudo elaborado por ela, desde a escolha da casa para abrigar o empreendimento até a acústica da sala. Na entrada e em vão há eletrodomésticos e garrafas. "Muitas dessas coisas achei no lixo. Além disso, fiz algumas parcerias com ferro velho e espetinhos. Alguns donos perguntam para que eu quero essas coisas, quando explico, alguns escutam com estranheza”, conta.

Televisores antigos e garrafas de vidro são usados como válvula de escape no empreendimento. Foto: Júlio Gomes/LeiaJáImagens

Não é violência, é terapia

O negócio peculiar de Andressa não está livre de críticas, mesmo com pouco tempo de existência. Por desconhecimento da dinâmica e julgamentos da proposta, algumas pessoas questionam a dona. "Algumas pessoas dizem que a sala contribui para a violência, que é algo pesado. Mas, não é nada disso. Aqui, as pessoas vêm para colocar para fora as angústias, as raivas e decepções. Vêm para extravasar, fazer coisas que não poderiam fazer na frente das pessoas", aponta.

A idealizadora do negócio comenta que em casos mais extremos, a Adressa psicoterapeuta holística entra em cena. "Dependendo do que acontece na sala, é necessário chamar para uma conversa". Ainda segundo ela, a maioria dos clientes é mulher. "As mulheres andam mais estressadas", observa.

Muito além da violência, o espaço é usado para extravasar as angústias e tensões. Foto: Júlio Gomes/LeiaJáImagens

Todo processo não é cronometrado e não há limite máximo ou mínimo para permacer na sala. "Há pessoas que quebram os objetos em dois minutos, outras em duas horas, por exemplo. O importante é colocar o que incomoda para fora". Confira o vídeo:

[@#video#@]

Os microempreendedores individuais (MEI) que estão em dívida no pagamento dos tributos podem contar com os Núcleos de Apoio Contábil e Fiscal (NAF) para ajudar na regularização, de forma gratuita. O prazo para que as contas sejam regularizadas é terça-feira (31). Caso não quitem os impostos e as obrigações em atraso, serão incluídos na Dívida Ativa da União e estarão sujeitos a cobrança judicial.

O NAF é um programa de cidadania fiscal da Receita Federal que estabelece uma parceria com instituições de ensino superior, unindo conhecimentos técnicos à prática contábil. Esses núcleos oferecem serviços contábeis e fiscais a pessoas físicas de baixa renda, MEI e organizações da sociedade civil. De acordo com a Receita Federal, existem mais de 300 núcleos formalizados no Brasil e mais de 200 em 11 países da América Latina, inspirados no modelo brasileiro.

##RECOMENDA##

Durante a pandemia, há núcleos que estão operando de forma remota. Em julho, a Receita Federal divulgou uma lista com os NAF em atendimento remoto e os respectivos contatos.

No estado do Rio de Janeiro, a Superintendência Regional na 7ª Região Fiscal atualizou a lista recentemente: 

Rio de Janeiro:

NAF Estácio Campo Grande – e-mail: naf.cg@estacio.br

NAF Estácio Madureira – WhatsApp (21) 99634-6298

NAF Estácio Queimados – WhatsApp  (21) 98316-9569

NAF Estácio Tom Jobim – e-mail: naf.tomjobim@estacio.br

NAF IBMR Barra – e-mail: nafibmr@gmail.com

NAF UniSãoJosé Realengo – WhatsApp  (21) 99632-5153 / e-mail: emenezes@saojose.br

NAF Unisuam Bonsucesso – e-mail: polen@unisuam.edu.br

NAF Estácio Nova América – WhatsApp (21) 98131-1785 / e-mail: naf_novaamerica@estacio.br

Niterói:

NAF Unilasalle – WhatsApp  (21) 97144-5639

Macaé:

NAF UFF Macaé – WhatsApp (21) 98688-9000 / e-mail: naf.macae@gmail.com

Regularização das dívidas

A partir de setembro, a Receita Federal enviará para inscrição em Dívida Ativa da União as dívidas de impostos de microempreendedores individuais que estejam devendo desde 2016 ou há mais tempo. Segundo a Receita, a ação é necessária para que os débitos não prescrevam.

O órgão explica que os MEI que tiverem apenas dívidas recentes, em razão das dificuldades trazidas pela pandemia, não serão afetados. Também não serão inscritas as dívidas de quem realizou parcelamento neste ano, mesmo que haja alguma parcela em atraso ou que o parcelamento tenha sido rescindido.

O MEI, que tiver dívidas em aberto com a Receita Federal, pode fazer o parcelamento acessando o e-CAC ou o Portal do Simples Nacional. As orientações estão disponíveis na internet. Após a inscrição, as dívidas poderão ser pagas ou parceladas junto à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional pelo portal de serviços, por meio do Regularize

A Receita Federal divulgou um vídeo orientando como o contribuinte pode fazer o parcelamento sem precisar sair de casa.

Segundo a Receita, existem 4,3 milhões de microempreendedores inadimplentes, que devem R$ 5,5 bilhões ao governo. Isso equivale a quase um terço dos 12,4 milhões de MEI registrados no país. No entanto, a inscrição na dívida ativa só vale para dívidas não quitadas superiores a R$ 1 mil, somando principal, multa, juros e demais encargos. Atualmente, 1,8 milhão de MEI nessa situação devem R$ 4,5 bilhões.

Para saber se estão em dívida, os empreendedores podem consultar os débitos que estão sendo cobrados na internet pelo endereço do Simples Nacional, com certificado digital ou código de acesso, na opção "Consulta Extrato/Pendências > Consulta Pendências no Simei”.

Os MEI estão sujeitos a um regime simplificado de tributação, recolhem apenas a contribuição para a Previdência Social e pagam, dependendo do ramo de atuação, o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ou o Imposto sobre Serviços (ISS). O ICMS é recolhido aos estados; e o ISS, às prefeituras.

O Programa Inova Amazônia, lançado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) durante a Campus Party 2021, abriu as inscrições para apoiar empreendedores e pesquisadores na criação ou desenvolvimento de pequenos negócios que atuem de forma sustentável e inovadora. As empresas têm até 5 de setembro para realizar as inscrições por meio do site do Sebrae.

Nessa edição, empresas de todo o país e dos setores de bieconomia como alimentos e bebidas, fitoterápicos e nutracêuticos, construção, higiene, perfumaria e cosméticos, bioenergia, farmacêutico, farmoquímicos, novos materiais e setores relacionados com logística e tecnologia da informação aplicada à bioeconomia podem enviar propostas.

##RECOMENDA##

A seleção é feita por meio de pré-aceleração online, com duração de dois meses, onde os empreendedores ou pesquisadores terão a possibilidade de montar seu projeto de empreendimento, e a segunda fase, com duração de seis meses, onde participantes receberão uma intensa programação de conteúdos, mentorias, eventos de conexão com o mercado e com investidores. Para que se dediquem exclusivamente ao programa, na segunda fase, os participantes receberão bolsa de apoio ao empreendedor no valor de R$ 36 mil. A última fase é composta pelo apoio à internacionalização onde os participantes terão acesso a conteúdos e orientação sobre como expandir o negócio para mercados fora do país.

Valéria Schneider, analista de Inovação do Sebrae, explicou a iniciativa. “O que nós queremos é atrair aqueles empresários, potenciais empreendedores ou ainda pesquisadores de qualquer parte do país que tenham uma ideia de negócio inovadora na temática da bioeconomia. Estamos falando de qualquer setor econômico que use de maneira sustentável, insumos, ativos naturais da biodiversidade da Amazônia e que faça a transformação desses insumos em um produto ou serviço de alto valor agregado, sem destruir a floresta”, detalhou.

Páginas

Leia Concursos

Procure os
Concursos

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando