Carreiras

| Empreendedorismo

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com o Facebook, anunciou, nesta sexta-feira (23), um evento on-line que almeja promover o empreendedorismo. A ação será de 26 a 30 de outubro, durante a programação do Mês da Inovação.

O 'Impulsione com Facebook e Sebrae: conectando pequenos negócios' é gratuito e visa promover a capacitação dos empreendedores. Serão oferecidos cursos e palestras em inovação, gestão, planejamento, finanças, marketing digital e vendas on-line, com conteúdos adaptados para as necessidades atuais dos micro e pequenos empresários de diversos setores.

##RECOMENDA##

O evento será conduzido em três pilares: Inspiração, Capacitação e Consultoria. Os conteúdos poderão ser assistidos ao vivo ou a qualquer momento e os interessados podem conferir a programação completa e os horários das consultorias no site do Impulsione com Facebook e Sebrae: conectando pequenos negócios.

A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco (Seteq-PE), promoverá uma série de lives com temas voltados para mulheres empreendedoras. A iniciativa tem como objetivo estimular, incentivar e auxiliar o público feminino que deseja empreender e não sabe por onde começar. A transmissão será realizada nos dias 20 e 27 de outubro e 3 de novembro, por meio do Instagram da Seteq.

As lives contarão com a participação de alunas do programa “Ela Pode” que se tornaram mulheres empreendedoras em setores como salão de beleza, produtos artesanais e vendas de roupas. Na programação, serão abordadas dicas sobre como montar um anúncio de venda on-line e boas práticas que se deve ter nas redes sociais e no seu empreendimento. As histórias mostram olhares e perspectivas de experiência femininas que são mães e empresárias. 

##RECOMENDA##

Confira, abaixo, a programação completa:

20 de outubro, às 16h

Tema: Força na peruca! Mulheres empreendedoras no Salão de beleza, com Simony Jucene, mulher empreendedora;

Mediação de Lúcia Costa, administradora, especialista em Marketing, coordenadora de Qualificação Profissional na SETEQ e multiplicadora do Ela Pode;

27 de outubro, às 16h

Tema: Despertar dos sentidos no artesanato, com Francismeire, artesã empreendedora.

Mediação de Irenilda Magalhães, pedagoga, pós-graduada em Gestão Governamental, Gestão Pública de Recursos Humanos e gerente de Empreendedorismo da Seteq-PE; 

03 de novembro, às 16h

Tema: Reinventar-se com Sororidade, com Juliana Lima, empreendedora de roupas e presentes

Mediação de Lúcia Costa, administradora, especialista em Marketing, Coordenadora de Qualificação Profissional na Seteq-PE e Multiplicadora do Ela Pode;

Para Lúcia Costa, é de extrema importância conectar histórias inspiradoras de mulheres que já empreendem com outras que querem empreender. “Conhecer como começaram seus negócios, qual foi a rede de apoio que tiveram e como está essa construção de seus sonhos, com coragem e força para seguir nos desafios diários”, disse, segundo informaçõess divulgadas pela assessoria de imprensa.

As novas habilidades socioemocionais obrigam a posse de um alto grau de relacionamento interpessoal. O fator "estar disponível" para as necessidades e aspirações do outro será fundamental no mundo dos negócios de êxito. Esses serão alguns assuntos abordados no painel “A educação e as novas habilidades socioemocionais do empreendedor”, um dos mais aguardados do Summit Êxito de Empreendedorismo, congresso online e gratuito que acontece entre os dias 24 e 29 de novembro.

A apresentação será realizada pelo presidente e fundador do grupo SEB, Chaim Zaher; pelo Fundador da Anhanguera Educacional S/A, Antônio Carbonari Netto; e pelo fundador e reitor da UniCarioca, vice-presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo e diretor-presidente da ABMES, Celso Niskier, que contou como será a sua participação. “Eu vou falar sobre as novas habilidades socioemocionais que impactam a carreira do empreendedor, em particular, as competências pessoais necessárias para que alguém seja bem-sucedido na arte e na técnica de empreender. Serão dicas práticas, com exemplos concretos e a minha expectativa é que os participantes saiam mais estimulados e mais conscientizados do que é necessário para que se tornem empreendedores de êxito”, revela Celso Niskier.

##RECOMENDA##

Já Antônio Carbonari Netto falou sobre o que espera do evento. “A expectativa para o novo Summit Êxito é grande, pois deverá repetir e ultrapassar o do ano passado. Um êxito total”, relata. “O empreendedorismo pressupõe o alcance de visão, missão e propósito. A chegada levará ao sucesso. E o Summit deverá proporcionar o desenvolvimento de caminhos para essa chegada”, finaliza Carbonari.

O maior congresso de empreendedorismo do Brasil terá mais de 25 painéis e mais de 40 palestras realizadas por mais de 130 grandes nomes do empreendedorismo. Neste ano, o tema principal do evento será “Empreendedorismo, Tecnologia e Inovação em uma sociedade disruptiva”.

As inscrições para a segunda edição do Summit Êxito de Empreendedorismo devem ser realizadas gratuitamente pelo site, onde também é possível conferir a lista completa de palestrantes do evento.

Sobre o Instituto Êxito de Empreendedorismo

O Instituto Êxito de Empreendedorismo é o resultado de um sonho que envolve empreendedores visionários dos mais variados segmentos do Brasil. Hoje, já conta mais com mais de 450 sócios que compactuam de um mesmo propósito: fazer do empreendedorismo a turbina para impulsionar vidas e histórias.

O Êxito tem a filosofia de que, independente da classe social e econômica, qualquer pessoa pode transformar suas ideias em ações que mudem e melhorem a realidade e a comunidade na qual vive. Por isso, nasceu com o objetivo de estimular o dom empreendedor dos jovens, especialmente os de escolas públicas, onde há muitos talentos escondidos e boas ideias a serem impulsionadas. Nomeado como uma instituição sem fins lucrativos, seu principal plano de ação está em oferecer uma plataforma de cursos online e gratuitos, além de realizar diversas ações voltadas para o fomento ao empreendedorismo.

*Da assessoria

A Faculdade Senac de Pernambuco (FacSenacPE), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), lançam, nesta terça-feira (13), o Adapta Comércio, programa que funcionará como uma consultoria gratuita direcionada a microempreendedores individuais (MEI), microempresas e empresas de pequeno porte, com foco nos segmentos de comércio e serviço. O objetivo é fazer com que os empreendedores se adequem ao que chamam de "novo normal", em virtude dos efeitos da pandemia de Covid-19. Para participar e concorrer a uma das 300 vagas disponíveis para empresas de todo o Estado, os empresários precisam se inscrever a partir desta quarta-feira (14) por meio de um formulário eletrônico.

Os gestores do Sebrae irão entrar em contato para confirmar o interesse e o início do programa junto ao empresário. De acordo com as instituições, a ação promoverá orientação de protocolos, implementação de medidas preventivas e de gestão de riscos. As consultorias serão realizadas de forma remota, pelo período de 60 dias, formadas por uma equipe multidisciplinar de consultores e especialistas.

##RECOMENDA##

A metodologia utilizada consiste em quiz, reuniões, aplicação de vídeos e fluxogramas e checklists para as ações. O trabalho será realizado em quatro fases: Diagnóstico, Elaboração do Plano de Ação, Implantação e Monitoramento. Em todas elas, serão avaliadas as particularidades de cada empresa, de forma personalizada, e as melhores práticas aplicadas a cada setor econômico durante a retomada.

“A continuidade e a implantação de protocolos é um desafio para muitas empresas e pressupõe muita transparência com os consumidores. Por isso, estamos oferecendo uma solução individualizada, rápida e inovadora que vai fortalecer as ações do empresariado em curto prazo no sentido de garantir que todos se sintam mais seguros”, comenta, em nota, Bernardo Peixoto, presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac-PE.

“Este é um momento novo e permanente, e as empresas terão que se adaptar para terem em seus estabelecimentos os clientes e mais, fidelizá-los. Mudanças de hábitos já estão sendo percebidas pelos empresários, e o Sebrae e Senac se aliam para realização do programa Adapta Comércio, que atenderá 300 empresas do comércio varejista em PE, com foco na adequação dos protocolos sanitários e gestão do risco”, destaca, por meio de nota, Adriana Côrte Real, diretora técnica do Sebrae-PE.

Um programa destinado a jovens brasileiros entre 18 a 29 anos, pretende fomentar o empreendedorismo e a inovação. Intitulada como “Horizontes”, a iniciativa foi lançado pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), nesta quarta-feira (7).

O programa será coordenado pela Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), sendo gerido com as demais secretarias do MMFDH. Dentre os objetivos, o programa pretende fornecer qualificação acerca de temas como micro e nanoempreendedorismo; criação de marca e identidade; gerenciamento de negócios; entre outros.

##RECOMENDA##

"Precisamos garantir que a nossa juventude desenvolva habilidades comportamentais e não somente técnicas para enfrentar o futuro. Muitos deles vão trabalhar em profissões que ainda serão descobertas”, ressalta a secretária nacional da juventude, Emilly Coelho.

Segundo informações da assessoria, a medida é uma forma de contornar as dificuldades de empregabilidade meio a pandemia da Covid-19. O lançamento do projeto foi realizado pelas redes sociais do ministério. Se houverem dúvidas sobre o funcionamento do programa, os interessados poderão entrar em contato neste e-mail: juventude@mdh.gov.br.

O cantor Wesley Safadão está confirmado na segunda edição do Summit Êxito de Empreendedorismo. Outros nomes como o do presidente do Credit Suisse, José Olympio, e do fundador do O Primo Rico, Thiago Nigro, também farão parte do evento, que será realizado entre os dias 24 e 29 de novembro, em formato completamente online e gratuito.

O encontro reserva ao público mais de 60 horas de transmissão ao vivo com mais de 25 painéis e mais de 40 palestras realizados por mais de 130 grandes nomes do empreendedorismo. Neste ano, o tema principal do maior congresso de empreendedorismo do Brasil será “Empreendedorismo, Tecnologia e Inovação em uma sociedade disruptiva”.

##RECOMENDA##

Os painéis reunirão os conferencistas para debater temas como inovação, mercado, educação, empreendedorismo feminino, tecnologia, entre outros. “O Summit do Instituto Êxito já se tornou o principal evento de estímulo ao empreendedorismo no Brasil. Os participantes podem esperar conteúdo da mais alta qualidade a partir de empreendedores da vida real que vão compartilhar seus conhecimentos, suas dicas e suas orientações para que os espectadores possam ter sucesso na vida empreendedora”, relata o fundador e reitor da UniCarioca, vice-presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo e diretor-presidente da AMBES, Celso Niskier, que participará do painel ‘A educação e as novas habilidades socioemocionais do empreendedor’, com o fundador e CEO da Anhanguera Educacional e Must University, Antônio Carbonari Netto; e o CEO do grupo SEB (Sistema Nacional Brasileiro), Chaim Zaher. “Serão dicas práticas, com exemplos concretos e a minha expectativa é que os participantes saiam mais estimulados e mais conscientizados do que é necessário para que se tornem empreendedores de êxito”, complementa Niskier.

Outros painéis de destaque do Summit Êxito de Empreendedorismo são ‘O desafio da mulher empreendedora’, ‘Tecnologia e Inovação disruptiva’, ‘Antes de ser dono de uma empresa, seja dono de si mesmo’, ‘Relacionar-se bem, aprender sempre para empreender melhor’, ‘Liderança com alto desempenho’, ‘Transformação de vidas através do empreendedorismo social’, ‘Empreendedorismo na educação - Desafios e oportunidades de um novo tempo’, ‘Relacionamentos, Inovação e Autoliderança: Pilares para a Vida Extraordinária’ e ‘Empreender e viver - mudar e aprender sempre’.

O evento também está recheado de palestras imperdíveis. A abertura será por conta do fundador do grupo Ser Educacional, Janguiê Diniz, e do fundador da XP Investimetos, Guilherme Benchimol. Outra atração será da nova investidora do programa Shark Tank Brasil, CEO da ATOM e sócia-fundadora do Instituto Êxito de Empreendedorismo, Carol Paiffer. “A minha palestra terá como tema ‘Grana, Money, Bufunfa’. Eu vou explicar sobre dinheiro, a importância dele, como a gente faz para multiplicá-lo sem precisar trabalhar mais horas todos os dias, mas sim de uma forma mais inteligente, colocando o dinheiro para trabalhar. E, é claro, poder construir patrimônio para que a gente possa sofrer menos em situações de crise”, afirma. “Eu acho que nunca a gente teve um evento tão completo, tão rico, com tantos palestrantes de peso, num único lugar, onde as pessoas vão acessar e, de fato, poder absorver muito conteúdo”, complementa Carol.

Outros temas abordados no Summit Êxito de Empreendedorismo são ‘Acelere seu Desenvolvimento Pessoal com Autoconhecimento’, ‘Vitaminas para sua mente’, ‘Viva a Sua Melhor Versão’, ‘Desvendando a caixa-preta do sucesso’, ‘Comunicação, a competência Nº 1 da Nova Era’, ‘Por que seu negócio não dá certo?’, ‘Vire a chave para o sucesso’, ‘Um negócio não sobrevive sem Tecnologia’, ‘Educação e Marketing’, ‘Descubra como aliviar a ansiedade e o estresse definitivamente’, ‘Passos práticos para o sucesso, começando hoje’, ‘A Receita do Pitch Ideal’, ‘O poder da positividade’ e ‘A dimensão humana da governança corporativa’.

As inscrições para a segunda edição do Summit Êxito de Empreendedorismo devem ser realizadas, gratuitamente, pelo site www.summitexito.com.br, onde também é possível conferir a lista completa de palestrantes do evento.

Sobre o Instituto Êxito de Empreendedorismo

O Instituto Êxito de Empreendedorismo é o resultado de um sonho que envolve empreendedores visionários dos mais variados segmentos do Brasil. Hoje, já conta mais com mais de 450 sócios que compactuam de um mesmo propósito: fazer do empreendedorismo a turbina para impulsionar vidas e histórias.

O Êxito tem a filosofia de que, independente da classe social e econômica, qualquer pessoa pode transformar suas ideias em ações que mudem e melhorem a realidade e a comunidade na qual vive. Por isso, nasceu com o objetivo de estimular o dom empreendedor dos jovens, especialmente os de escolas públicas, onde há muitos talentos escondidos e boas ideias a serem impulsionadas. Nomeado como uma instituição sem fins lucrativos, seu principal plano de ação está em oferecer uma plataforma de cursos online e gratuitos, além de realizar diversas ações voltadas para o fomento ao empreendedorismo.

Serviço:

Summit Êxito de Empreendedorismo

Data: 24 a 29 de novembro

Inscrições: www.summitexito.com.br

Nesta quinta-feira (8), é comemorado o Dia Estadual da Mulher Empreendedora e, com base nos dados divulgados pela Junta Comercial de Pernambuco (JUCEPE), o empreendedorismo feminino demonstra que está crescendo e as pernambucanas estão cada vez mais envolvidas no próprio negócio.

No Estado, 234.289 são sócias, representantes legais, empresárias, titulares de eireli ou administradoras de empresas. Esse número representa, segundo a JUCEPE, 34,49% do total, mas, desde o dia 14 dezembro de 2017, a Lei de n° 16.241, artigo 309, tem sido mais um estímulo para o empreendedorismo de mulheres. Conforme o levantamento, 330.394 (48,73%) empresários ou empreendedores se identificam como homens e mais 114.535 (16,78%) não estão com o sexo definido.

##RECOMENDA##

Mesmo com os números das mulheres ainda menores em relação ao dos homens, a expectativa é que o Estado tenha cada vez mais empreendedoras nos próximos anos. “A Secretaria do Trabalho dá auxílio à mulher empreendedora de forma que elas possam crescer ainda mais com cursos e programas disponíveis ao seu favor. Somente este ano, pela SETEQ, três mil mulheres foram capacitadas pelo Ela Pode. Existe, também, a nova plataforma on-line o Compre Pe, que tem, como objetivo, aproximar as comerciantes e clientes, sendo uma alternativa a mais para população feminina devido à pandemia da covid-19”, disse, em nota, o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, conforme informações da assessoria de imprensa da pasta.

Uma das mulheres que participou de cursos promovidos pela Seteq, como o 'Ela Pode', e também cadastrada no 'Compre PE', foi a Amanda Bezerra, de 32 anos. Ela comentou que, além de se tornar empreendedora, começou a entender o papel da mulher na sociedade, especialmente em meio à maior crise da nossa geração, uma pandemia. “Hoje, me sinto uma mulher empoderada, por contribuir com a renda dentro da minha casa e poder ser exemplo para outras mulheres”, disse, segundo a assessoria da Seteq. A empresária trabalha com doces e salgados.

Desta segunda (5) até a próxima quinta-feira (8), é realizado o 'Projeto Praia Saudável' nas praias do Pina e Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Nas ações, 440 donos de barracas, de quiosques e comerciantes circulantes recebem instruções e capacitação sobre a retomada segura das atividades, visando evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

O projeto também aborda os impactos ligados ao custos e aos investimentos que os barraqueiros precisarão fazer em seus empreendimentos. A capacitação é realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em Pernambuco, em parceria com a Prefeitura do Recife e instituições privadas.

##RECOMENDA##

Durante a semana, das 9h às 12h e das 14h às 17h, a ação ofertará capacitações como a 'Oficina Retomada Segura' e a oficina de 'Aumento na Lucratividade no Comércio de Praia'. Além disso, serão promovidos atendimentos individuais sobre crédito com a Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE) e o Banco do Nordeste, das 9h às 12h e das 13h às 17h.

A Prefeitura do Recife, que disponibilizará máscaras para os participantes, é a responsável pela mobilização do público alvo e por liberar a utilização do espaço na orla dessas praias. Profissionais qualificados serão disponibilizados também por outros parceiros, como Banco do Nordeste, AGE, Mercado Pago, Prestige e TIM, para realizarem atendimentos individuais no decorrer de toda a ação.

Serviço

O que: Projeto Praia Saudável

Quando: de 5 a 8 de outubro

Horário: 9h às 17h

Onde: Avenida Boa Viagem, em frente ao número 2294

Informações: 0800 570 0800 (Central de Atendimento Sebrae) 

A segunda edição do Summit Êxito de Empreendedorismo, que será realizada entre os dias 24 e 29 de novembro, em formato completamente online e gratuito, reserva ao público mais de 60 horas de transmissão ao vivo com mais de 25 painéis e mais de 40 palestras realizados por mais de 130 grandes nomes do empreendedorismo. Neste ano, o tema principal do maior congresso de empreendedorismo do Brasil será “Empreendedorismo, Tecnologia e Inovação em uma sociedade disruptiva”.

Os painéis reunirão os conferencistas para debater temas como inovação, mercado, educação, empreendedorismo feminino, tecnologia, entre outros. “O Summit do Instituto Êxito já se tornou o principal evento de estímulo ao empreendedorismo no Brasil. Os participantes podem esperar conteúdo da mais alta qualidade a partir de empreendedores da vida real que vão compartilhar seus conhecimentos, suas dicas e suas orientações para que os espectadores possam ter sucesso na vida empreendedora”, relata o fundador e reitor da UniCarioca, vice-presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo e diretor-presidente da AMBES, Celso Niskier, que participará do painel ‘A educação e as novas habilidades socioemocionais do empreendedor’, com o fundador e CEO da Anhanguera Educacional e Must University, Antônio Carbonari Netto; e o CEO do grupo SEB (Sistema Nacional Brasileiro), Chaim Zaher. “Serão dicas práticas, com exemplos concretos e a minha expectativa é que os participantes saiam mais estimulados e mais conscientizados do que é necessário para que se tornem empreendedores de êxito”, complementa Niskier.

##RECOMENDA##

Outros painéis de destaque do Summit Êxito de Empreendedorismo são ‘O desafio da mulher empreendedora’, ‘Tecnologia e Inovação disruptiva’, ‘Antes de ser dono de uma empresa, seja dono de si mesmo’, ‘Relacionar-se bem, aprender sempre para empreender melhor’, ‘Liderança com alto desempenho’, ‘Transformação de vidas através do empreendedorismo social’, ‘Empreendedorismo na educação - Desafios e oportunidades de um novo tempo’, ‘Relacionamentos, Inovação e Autoliderança: Pilares para a Vida Extraordinária’ e ‘Empreender e viver - mudar e aprender sempre’.

O evento também está recheado de palestras imperdíveis. A abertura será por conta do fundador do grupo Ser Educacional, Janguiê Diniz, e do fundador da XP Investimetos, Guilherme Benchimol. Outra atração será da nova investidora do programa Shark Tank Brasil, CEO da ATOM e sócia-fundadora do Instituto Êxito de Empreendedorismo, Carol Paiffer. “A minha palestra terá como tema ‘Grana, Money, Bufunfa’. Eu vou explicar sobre dinheiro, a importância dele, como a gente faz para multiplicá-lo sem precisar trabalhar mais horas todos os dias, mas sim de uma forma mais inteligente, colocando o dinheiro para trabalhar. E, é claro, poder construir patrimônio para que a gente possa sofrer menos em situações de crise”, afirma. “Eu acho que nunca a gente teve um evento tão completo, tão rico, com tantos palestrantes de peso, num único lugar, onde as pessoas vão acessar e, de fato, poder absorver muito conteúdo”, complementa Carol.

Outros temas abordados no Summit Êxito de Empreendedorismo são ‘Acelere seu Desenvolvimento Pessoal com Autoconhecimento’, ‘Vitaminas para sua mente’, ‘Viva a Sua Melhor Versão’, ‘Desvendando a caixa-preta do sucesso’, ‘Comunicação, a competência Nº 1 da Nova Era’, ‘Por que seu negócio não dá certo?’, ‘Vire a chave para o sucesso’, ‘Um negócio não sobrevive sem Tecnologia’, ‘Educação e Marketing’, ‘Descubra como aliviar a ansiedade e o estresse definitivamente’, ‘Passos práticos para o sucesso, começando hoje’, ‘A Receita do Pitch Ideal’, ‘O poder da positividade’ e ‘A dimensão humana da governança corporativa’.

As inscrições para a segunda edição do Summit Êxito de Empreendedorismo devem ser realizadas, gratuitamente, pelo site www.summitexito.com.br, onde também é possível conferir a lista completa de palestrantes do evento.

Sobre o Instituto Êxito de Empreendedorismo

O Instituto Êxito de Empreendedorismo é o resultado de um sonho que envolve empreendedores visionários dos mais variados segmentos do Brasil. Hoje, já conta mais com mais de 450 sócios que compactuam de um mesmo propósito: fazer do empreendedorismo a turbina para impulsionar vidas e histórias.

O Êxito tem a filosofia de que, independente da classe social e econômica, qualquer pessoa pode transformar suas ideias em ações que mudem e melhorem a realidade e a comunidade na qual vive. Por isso, nasceu com o objetivo de estimular o dom empreendedor dos jovens, especialmente os de escolas públicas, onde há muitos talentos escondidos e boas ideias a serem impulsionadas. Nomeado como uma instituição sem fins lucrativos, seu principal plano de ação está em oferecer uma plataforma de cursos online e gratuitos, além de realizar diversas ações voltadas para o fomento ao empreendedorismo.

Serviço:

Summit Êxito de Empreendedorismo

Data: 24 a 29 de novembro

Inscrições: www.summitexito.com.br

*Da assessoria de imprensa

O Brasil caminha, em 2020, para registrar o maior número de empreendedores de sua história. Não exatamente por vocação, mas principalmente por necessidade. Nos nove primeiros meses deste ano, o número de microempreendedores individuais (MEIs) no país cresceu 14,8%, na comparação com o mesmo período do ano passado, chegando a 10,9 milhões de registros.

Foram 1.151.041 novas formalizações entre o fim de fevereiro, pouco antes do início da pandemia, até o fim de setembro, segundo dados do Portal do Empreendedor, do governo federal. Somados às mais de 7,5 milhões de micro e pequenas empresas, esse setor representa 99% dos negócios privados e 30% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos) do país.

##RECOMENDA##

Impulsionados pela crise gerada pela pandemia do novo coronavírus, os brasileiros estão buscando na atividade empreendedora uma alternativa de renda. Com isso, uma estimativa feita pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) mostra que aproximadamente 25% da população adulta estarão envolvidos, até o fim do ano, na abertura de um novo negócio ou com uma empresa com até 3,5 anos de atividade.

"O desemprego está levando as pessoas a se tornarem empreendedoras. Não por vocação genuína, mas pela necessidade de sobrevivência", diz Carlos Melles, diretor-presidente do Sebrae. Comemorado nesta segunda-feira (5), o Dia da Micro e Pequena Empresa marca também um dos momentos mais desafiadores para os pequenos negócios no país.  

"Embora seja um dia de celebração para os micro e pequenos negócios, vivemos um momento muito difícil, onde a micro e pequena empresa está dentro de um redemoinho causado pela pandemia. Estamos começando a ter que voltar a pagar os impostos que foram suspensos por alguns meses, entre abril e setembro, e o acesso a crédito ainda é um dos principais problemas", acrescenta Melles.

O diretor-presidente do Sebrae vem defendendo que as medidas de estímulo aos pequenos negócios sejam prorrogadas. Com o fim do prazo do adiamento do pagamento de impostos, como o Simples Nacional, Melles vem trabalhando para que o Congresso Nacional aprove medida que concede moratória aos tributos suspensos entre os meses de abril e setembro. Ele não descarta, inclusive, a necessidade de uma anistia aos empreendedores. "A gente tem a expectativa de que o governo perceba que se não azeitar esse contingente que segura o Brasil, vamos ver muitos negócios sendo encerrados".

Dados do Ministério da Economia mostram que as empresas optantes do Simples Nacional geram mais da metade dos empregos formais (cerca de 55% do estoque de empregos formais) e participam de 44% da massa salarial.

Inovação na crise

Apesar do contexto adverso para os negócios em geral, pequenos empreendimentos estão implementando inovação para enfrentar a crise. Levantamento feito pelo Sebrae na última semana de agosto mostra que as vendas online continuam em alta entre as micro e pequenas empresas que têm utilizado canais digitais, como as redes sociais, aplicativos ou internet como plataformas para comercialização de produtos e serviços. Enquanto no levantamento feito no fim de maio, 59% das empresas utilizavam esses canais, atualmente esse percentual chega a 67%. Entre os empresários ouvidos, 16% passaram a vender por meio de ferramentas digitais a partir da chegada do novo coronavírus ao país.

A microempresária Danyelle Mecenas Ferreira, dona de uma loja de moda feminina em Porto Nacional (TO), conta que o início da pandemia provocou um susto grande. "Eu parei nas primeiras semanas, mas logo depois, mesmo com a loja ainda fechada, comecei a fazer delivery, e aproveitei para fazer cursos de formação no Sebrae", conta.

Depois de um treinamento em marketing digital e sua aplicação na rotina da empresa, ela conseguiu dar a volta por cima. "Investi muito na internet, na interação pelas redes sociais com cliente, fazendo live sobre moda. Por incrível que pareça, fiquei melhor do que estava antes, consegui vender mais", conta. Para dar conta do aumento da demanda, ela contratou um novo funcionário, apenas para gerir as redes sociais da empresa. 

Estímulo 

Um movimento de empresários, liderado por Abílio Diniz, Eduardo Mufarrej e Luciano Huck, entre outros, criou, ainda em abril, uma entidade privada sem fins lucrativos para arrecadar recursos e doações que estão sendo usados na forma de crédito rápido e fácil, além de cursos de formação para estimular pequenos negócios a se manterem durante a crise. Batizada de Estímulo 2020, a iniciativa já concedeu 670 empréstimos, que totalizam cerca de R$ 23 milhões, com mais de 480 empreendedores contemplados.

Entre eles está a empresária Renata Schver, sócia de uma agência de turismo na capital paulista. A crise fez a empreendedora fechar o escritório e demitir cinco funcionários. "Tinha uma reserva, mas não era suficiente para o nível de despesa naquele momento. Minha irmã, que é minha sócia na agência, viu um post no Instagram com a oferta do crédito e logo fomos contempladas. Não exigiram garantia, que é sempre o principal empecilho para obter empréstimos nas grandes instituições financeiras", conta.  

"Diante da escalada da crise, com um monte de empresas fechando, o objetivo do projeto, como primeiro pilar, era conceder  crédito, para que as pessoas não fossem à falência e conseguissem continuar girando as empresas. O segundo pilar era educação, com a oferta de cursos por meio de parcerias. Assim, mesmo que a gente não conseguisse atingir todo mundo com crédito, seria possível prover o empreendedor com informações e conhecimentos sobre como gerir o negócio no meio da pandemia", explica Fabio Lesbaupin, diretor de operações e tecnologia do Estímulo 2020.

Para viabilizar as operações de crédito, o Estímulo 2020 firmou parcerias com fintechs, empresas de tecnologia financeira que, por meio de uma plataforma que cruza informações sobre dados cadastrais e perfil de crédito das empresas, consegue fazer uma rápida pré-aprovação do empréstimo. "O diferencial é que não pedimos garantias, apenas um bom histórico de crédito anterior à pandemia", afirma Lebauspin.

O empresário Eufrásio de Sousa conheceu a Estímulo 2020 quando estava em um período crítico de sua vida, com muitas dívidas e o negócio fechado. Há quatro anos, ele é dono de um pequeno restaurante localizado perto da Avenida Nações Unidas, em São Paulo. No estabelecimento, o cliente pode pedir um espeto junto com três acompanhamentos, que podem ser arroz, feijão e batata ou outro prato do cardápio. Com seis funcionários, ele conseguiu manter o negócio por causa do empréstimo obtido. 

"Estava assistindo ao telejornal e tomei conhecimento da oportunidade. Já tinha tentado no Santander e no BNDES, sem sucesso", relata. Três dias após fazer o cadastro, ele recebeu um retorno positivo para o empréstimo, com juros de 0,53% ao mês, três meses de carência e um total de 15 meses de prazo para quitação, sem exigência de garantia. "Eu repus o estoque, paguei fornecedores, mantive os funcionário e retomei a operação", celebra. O faturamento ainda é apenas 50% do período anterior à pandemia, mas ele demonstra otimismo com o futuro da economia do país.  

A Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa, com apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), realizará, na próxima segunda-feira (5), a partir das 10h, um evento on-line em comemoração ao Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa. Gratuito, o evento contará com a participação do senador Jorginho Mello, presidente da Frente; do presidente do Sebrae, Carlos Melles; e do Secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa.

Dentre as temáticas, eles debaterão questões como o Pronampe, o impacto da reforma tributária nos pequenos negócios e a importância da micro e pequena empresa para a retomada da economia do País, frente à crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. À tarde, o Sebrae promove, também como parte da celebração, o Webinar sobre “Horizonte pós-pandemia para os pequenos negócios”, às 17h, entre outras atividades. Quem deseja participar pode se inscrever através do site Sympla.

##RECOMENDA##

A 1ª Feirinha Elas@Empreendem será realizada neste sábado (3), das 10h às 18h, na Travessa Gregório de Albuquerque, 2-84 – na lateral da panificadora Cardeal -, no bairro de Areias, Zona Oeste do Recife. O evento contará com mulheres empreendedoras de diversos segmentos, que irão oferecer produtos de gastronomia, beleza, moda, calçados, decoração e artesanato.

“São itens desenvolvidos ou comercializados por mulheres que buscam, no empreendedorismo, a sua geração de renda”, destaca Pollyana Leonel, uma das organizadoras da feirinha. Ela contou, ainda, que há itens para os públicos feminino e masculino e também para as crianças, tudo por um preço acessível, segundo a assessoria de imprensa da ação.

##RECOMENDA##

De acordo com a organizadora, 13 empreendedoras já estão confirmadas para o evento, algumas começando agora e outras que já vêm caminhando na atividade. Cada empreendedora terá seu próprio espaço para expor e comercializar seus produtos, com higiene e segurança, uso de máscara e álcool a 70%.

O evento contará também com barracas com comidas. A ação conta com apoio de estabelecimentos que se juntaram à causa para incentivar as mulheres empreendedoras. São eles: Chico Kiko, Esquina do Malte, Boteco 109, Padaria Cardeal, Pizzaria da Lena e Espetinho do Paulista.

Quem quiser obter mais informações sobre a feirinha pode acessar o perfil no Instagram da ação ou entrar em contato pelo telefone (81) 97915-6050. Veja, a seguir, a lista das empreendedoras que estarão presentes no evento:

Geleia Artesanal Verônica – geleia artesanal com vários sabores

Leusa Sacolé – sacolé com sabores variados

Tapioca da Leni – tapioca com diversos sabores

Bek’Ateliê Costura e Designer – peças e roupas personalizadas

Lual Decor – decoração de festas infantis

Socorro Agabes - joias folheadas e cosméticos

Tarcy Roupas – malharia para atividades esportivas

Vivi Bijux – bijuterias

Florir kids – roupas infantis

Paraíso do Sapato – sapatos femininos

O Trianon – cosméticos

Usar Brechó – roupas, calçados e acessórios

Lemos Cake Home – bolos e tortas salgadas

Com informações da assessoria

A rede de restaurantes Outback criou um projeto chamado “Conheça Quem Faz”, com o objetivo de divulgar o trabalho de empreendedores que têm pequenos negócios em suas redes sociais durante a pandemia de Covid-19. Dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) mostram que o setor tem sofrido muito com o distanciamento social: entre os 17,7 milhões de empreendimentos de pequeno porte do Brasil, pelo menos 13 milhões de já foram fortemente impactados.

As artes dos produtores serão postadas na página @OutbackBrasil, no Instagram, que possui quase 2 milhões de seguidores, para valorizar e dar visibilidade aos trabalhadores locais. “Temos total consciência que o período é delicado e queremos ajudar essas pessoas a alavancarem ainda mais seus negócios. Sabemos da importância que os pequenos produtores têm em nossa sociedade, porque além de expandir ainda mais a cultura do nosso país, eles também movimentam a economia, assim como as grandes empresas”, comenta Renata Lamarco, diretora de marketing do Outback Brasil.

##RECOMENDA##

A empresa já desenvolveu outras ações semelhantes, como a distribuição de 13,6 mil unidades do ovo de páscoa exclusivo Outback Duo Thunder para 81 mercadinhos de bairro localizados na cidade de São Paulo em abril deste ano. “Está em nosso DNA pensar no bem de todos e colaborar, seja por meio da doação de alimentos ou outro formato que conseguimos atender. Sempre tivemos uma preocupação com as comunidades e instituições que estão no entorno dos nossos restaurantes e, neste momento, não poderia ser diferente, pois para nós o importante é apoiar quem mais precisa e sabemos que mesmo virtualmente, toda ajuda é bem-vinda. Temos certeza que o projeto Conheça Quem Faz será um sucesso e que através dele conseguiremos divulgar e incentivar a compra do trabalho desses pequenos produtores”, conclui Renata.

"Os primeiros produtores que participaram do projeto foram mapeados pelo time de monitoramento de redes sociais do Outback e pelo próprio Facebook, que tem um programa de incentivo ao pequeno negócio e ajudou na curadoria, compartilhando com a marca alguns nomes que fazem trabalhos incríveis. Mas para quem tiver interesse em participar ou mesmo indicar alguém, basta entrar em contato com a rede de restaurantes via Instagram, através dos comentários e/ou mensagens por direct", destaca a diretora de marketing.

*Com informações da assessoria

LeiaJá também

--> Sebrae: pesquisa revela mudanças para pequenos negócios

Entre os dias 24 e 29 de novembro, a segunda edição do Summit Êxito de Empreendedorismo toma palco nas plataformas digitais. Em formato completamente online e gratuito, o maior congresso de empreendedorismo do Brasil conta com mais de 130 conferencistas e tem como tema principal “Empreendedorismo, Tecnologia e Inovação em uma sociedade disruptiva”.

Serão seis dias tomados por palestras, painéis e debates com grandes nomes do empreendedorismo nacional. Os conteúdos ajudarão os participantes a trilharem um caminho de autoconhecimento pessoal e profissional. Desta maneira, o Summit Êxito vai analisar diversas questões que envolvem o mundo durante a pandemia e no pós-pandemia, trazendo análises, orientações e tendências para que as pessoas possam enfrentar os desafios da retomada das atividades.

##RECOMENDA##

O presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo, Janguiê Diniz, destaca que o Summit Êxito de Empreendedorismo já se consolida como referência para quem quer consumir conteúdo de qualidade e responsável sobre o universo do empreendedorismo. “O objetivo do evento é debater o empreendedorismo com pessoas que atuam em diversas áreas e são especialistas em diversos segmentos. Reunimos um time de palestrantes que realmente entendem e vivem na prática os dilemas, os desafios e as vantagens de ser um empreendedor”, conta Janguiê, que, além de ser presidente do Êxito, é fundador do grupo Ser Educacional.

Janguiê será o responsável pela palestra de abertura do evento, ao lado do presidente da XP Investimentos, Guilherme Benchimol. Outros nomes fortes de diferentes áreas de atuação no Brasil também irão compor o time de palestrantes, como o presidente da Odonto Excellence Franchising, Oséias Gomes; o presidente da Volpato, Eduardo Volpato; o fundador da Anhanguera Educacional e da Must University, Antônio Carbonari Netto; a CEO da Atom, Carol Paiffer; o controlador e atual CEO do Grupo Life Brasil S.A., Alberto Jr; o fundador e CEO da Polishop, João Appolinário; o especialista em negócios, inovação e startups e líder do Acelera FIESP, Fernando Seabra; o fundador e presidente do Instituto Brasileiro de Coaching, José Roberto Marques; a executiva de Tecnologia, Lilian Primo Albuquerque; o reitor do Centro Universitário UniCarioca e doutor em Inteligência Artificial, diretor-presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), Celso Niskier; o consultor empresarial nas áreas de liderança, vendas, gestão de pessoas e negócios, fundador do Conexão Rede e dirigente do Movimento Educacional Brasil Lúdico, Márcio Giacobeli; o partner Bossa Nova Investments e um dos maiores investidores-anjo no Brasil, João Kepler; o empresário do segmento imobiliário, com conhecimento adquirido em institutos de renome nacional e internacional, Edgar Ueda; o especialista em Marketing Digital e fundador da Be Academy, Bruno Pinheiro; a escritora especialista em educação em resiliência empreendedora, idealizadora do método “Vença o stress em 21 dias”, Erika Stancolovich; a empreendedora há 20 anos, comunicadora, mentora e palestrante, Aline Salvi; o professor e juiz federal brasileiro, autor dos best sellers "Como passar em provas e concursos" e "As 25 leis bíblicas do sucesso", William Douglas; o ex-sócio de Donald Trump e fundador do Grupo SOL, Ricardo Bellino; o CEO do grupo SEB (Sistema Educacional Brasileiro), Chaim Zaher; o advogado, presidente da empresa Cherto e um dos fundadores da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Marcelo Cherto; o embaixador global do Barcelona, palestrante e co-fundador da rede de franquias Arena Belletti, Juliano Belletti; e a maior especialista em Autoconhecimento e na metodologia Hoffman, Heloisa Capelas; e o empresário, palestrante e especialista em escalar profissionais autônomos no mercado digital, Guto Galamba. Esses e outros empreendedores de sucesso compartilharão suas experiências profissionais no Summit 2020.

Para se inscrever, basta acessar o site www.summitexito.com.br. Lembrando que todas as inscrições são gratuitas.

Sobre o Instituto Êxito de Empreendedorismo

O Instituto Êxito de Empreendedorismo é o resultado de um sonho que envolve empreendedores visionários dos mais variados segmentos do Brasil. Hoje, já conta mais com mais de 450 sócios que compactuam de um mesmo propósito: fazer do empreendedorismo a turbina para impulsionar vidas e histórias.

O Êxito tem a filosofia de que, independente da classe social e econômica, qualquer pessoa pode transformar suas ideias em ações que mudem e melhorem a realidade e a comunidade na qual vive. Por isso, nasceu com o objetivo de estimular o dom empreendedor dos jovens, especialmente os de escolas públicas, onde há muitos talentos escondidos e boas ideias a serem impulsionadas. Nomeado como uma instituição sem fins lucrativos, seu principal plano de ação está em oferecer uma plataforma de cursos online e gratuitos, além de realizar diversas ações voltadas para o fomento ao empreendedorismo.

Serviço:

Summit Êxito de Empreendedorismo

Data: 24 a 29 de novembro

Inscrições: www.summitexito.com.br

Pesquisa realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas  (Sebrae) e Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostra que as mulheres empreendedoras demonstraram maior agilidade e competência ao implementar inovações em seus negócios, na comparação os homens criadores de negócios. De acordo com o levantamento, durante a pandemia da Covid-19, a maioria das mulheres (71%) faz uso das redes sociais, aplicativos ou internet para vender seus produtos.

Já o percentual de homens que utilizam essas ferramentas é bem menor: 63%. Essa vantagem das mulheres diante dos empresários também foi verificada no uso do delivery e nas mudanças desenvolvidas em produtos e serviços.

##RECOMENDA##

Realizada entre os dias 27 e 31 de agosto, a pesquisa revelou que a maioria dos empresários registrou uma diminuição do faturamento mensal, a partir do início da pandemia, com uma situação ligeiramente pior para as mulheres (78%), em comparação com os empresários do sexo masculino (76%). Por outro lado, elas passaram – por força das medidas de isolamento social – a utilizar mais as vendas on-line do que os homens (34% delas contra 29% dos empreendedores).

As mulheres donas de negócios também inovaram mais na oferta de seus produtos e serviços (11%) contra 7% dos homens; elas ainda usaram mais os serviços de delivery (19%), enquanto 14% dos empresários passaram a adotar essa mesma estratégia.

Para o presidente do Sebrae, Carlos Melles, esse fenômeno pode ser explicado, em grande parte, graças ao nível de escolaridade das mulheres empreendedoras. “As mulheres são mais escolarizadas do que os homens: 63% delas têm nível superior incompleto ou mais, contra 55% dos homens com esses mesmos níveis de escolaridade”, comentou, conforme informações da Agência Sebrae de Notícias.

Outra possível explicação pode estar, segundo o presidente do Sebrae, no fato de que o percentual de mulheres jovens empreendendo é maior do que o de homens (24% delas têm até 35 anos contra 18% deles). Ainda de acordo com os dados da pesquisa, as mulheres têm se mostrado mais avessas a empréstimos bancários do que os homens.

Desde o início da crise, 54% dos empresários do sexo masculino buscaram crédito enquanto a proporção de mulheres é praticamente a oposta: 55% delas não buscaram empréstimos. Outro aspecto que também mostra uma diferença significativa de comportamento entre homens e mulheres é o percentual de endividamento. Enquanto a maior parcela dos empresários (37%) tem dívidas/empréstimos em dia, a parcela mais representativa das mulheres é aquela que afirma não ter dívidas (36%).

O levantamento também foi baseado no local de trabalho dos empreendedores. Em sintonia com dados históricos do Sebrae, o último levantamento mostrou que há uma predominância das mulheres em empreendem em casa (35%), em comparação com os homens (29%). Em geral, essa situação se dá em razão de as mulheres buscarem compatibilizar a rotina do negócio com as demandas da família.

A pesquisa também revelou que a maioria dos empreendedores está em processo de reabertura, com ligeira vantagem para as mulheres (76%) em relação aos homens (75%). Além disso, as mulheres estão mais pessimistas quanto ao retorno da clientela: 68% delas contra 61% dos homens acham que menos da metade dos clientes voltarão em 30 dias.

Empreendedores masculinos e femininos também acreditam que a situação econômica do País voltará ao normal em 11 meses. Dados da pesquisa apontam que seis em cada dez empreendedores (ambos os sexos) tiveram que implementar mudanças para continuar a funcionar, por causa da crise. Apenas uma minoria dos empresários (8%), de ambos os sexos, disse que demitiu nesse período de crise, com os homens tendo demitido, em média, três funcionários e as mulheres, dois.

A maior parte dos empresários, em ambos os sexos, não tomou nenhuma medida em relação aos funcionários. Entre os que adotaram, 32% das mulheres optaram por suspender o contrato de trabalho, enquanto 27% dos homens também fizeram isso.

Além disso, boa parte dos profissionais não sabe da opção de pedir empréstimo pela maquininha de cartão (53% das mulheres e 43% dos homens). Apenas 2% dos empresários (ambos os sexos), que conheciam essa opção, fizeram o pedido.

Ainda de acordo com a pesquisa, seis em cada dez empresários que buscaram empréstimos não tiveram sucesso. Apenas 22% dos homens e 23% das mulheres conseguiram empréstimos.

A maior parte dos empresários (22% dos homens e 17% das mulheres) alega que o banco não informou o motivo para a não concessão do empréstimo, mas outra parte expressiva (16% dos homens e 17% das mulheres) apontou como principal motivo o CPF negativado ou com restrição. Enquanto a maior parcela dos empresários do sexo masculino (31%) está em atividade há mais de 10 anos, a maior parte das mulheres (27%) atua no mercado entre dois e cinco anos.

A Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas de Pernambuco (FCDL-PE) promoverá o I Fórum Digital de Empreendedorismo do Estado. O evento será realizado nos dias 7 e 8 de outubro, através do YouTube, com acesso limitado aos inscristos.

As inscrições devem ser realizadas pela internet. Os palestrantes Martha Gabriel, Diego Castro, Francisco Saboya e Roque Pellizzaro falarão sobre os desafios dos negócios no universo digital. Os ingressos custam de R$ 20 a R$ 50.

##RECOMENDA##

Para o Presidente da Federação, Eduardo Catão, é preciso ter a tecnologia como uma grande aliada para obter sucesso em qualquer projeto de vendas, sobretudo após a pandemia. “Mudamos em poucos meses o que estaria previsto para acontecer em cinco anos. O futuro já é digital, então quem não se atualizar, vai ficar para trás. Por isso, a nossa preocupação é manter o movimento lojista sempre avançando”, explica.

Confira a programação completa:

07/10 (quarta-feira)

19h - Economia Digital e Comércio Eletrônico: Perspectivas para o Varejo Francisco Saboya - Superintendente do Sebrae PE

20h - Marketing Digital para Negócios Diego Castro - CoFundador @premiapao

O recifense é co-fundador e diretor comercial da PremiaPão, a franquia que cresce no Brasil com mais de 350 unidades. Ele é especialista em Marketing Digital e Negócios Exponenciais.

08/10 (quinta-feira)

19h - O novo varejo que nasce após a pandemia Roque Pellizzaro - Presidente do SPC Brasil Economista e graduado em Direito, foi presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) por dois mandatos consecutivos entre 2007 e 2014.

20h - Transformação Digital dos Negócios Martha Gabriel - Uma dos principais pensadores digitais brasileiros, autora e palestrante irá falar sobre inovação, transformação digital, inteligência artificial para negócios, comportamento e tendências.

O Instituto Euvaldo Lodi de Pernambuco (IEL-PE) promoverá, entre os meses de outubro e dezembro, o CONEX, um evento on-line com especialistas que irão debater assuntos como gestão, liderança, finanças, empreendedorismo e negócios. O evento contará com a participação de alguns experts como Luiz Felipe Pondé, Leandro Karnal e Tiago Nigro.

De acordo com a superintendente do IEL-PE, Fernanda Minniti Mançano, a ideia do evento nasceu da necessidade de oferecer às pessoas o acesso ao debate sobre temas importantes em prol dos ambientes inovadores. “Tivemos o cuidado de reunir profissionais que agreguem à vida das pessoas e que, de alguma forma, contribuam para a retomada neste momento de pós-pandemia”, destacou, por meio de nota.

##RECOMENDA##

O CONEX será dividido em três dias. O primeiro, no dia 8 de outubro, será dedicado às temáticas de gestão e liderança; o segundo, no dia 18 de novembro, abordará finanças e investimentos; e o terceiro, no dia 10 de dezembro, contará com debates e participações dos experts cujas carreiras estão atreladas ao mundo do empreendedorismo e dos negócios.

O evento, realizado pela IEL-PE, conta com o apoio da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Quem deseja se inscrever pode conferir os valores através da plataforma do CONEX, onde também é possível conferir a programação completa.

Na próxima quinta-feira (24), às 15h, a rede de lojas Magazine Luiza promoverá uma mentoria para empresários que fazem vendas on-line e desejam se preparar para o e-commerce na Black Friday 2020. O evento on-line será transmitido através do YouTube.

A iniciativa será desenvolvida em parceria com a ANYMARKET, uma plataforma de vendas em marketplaces, e se chamará sessão Roda de Conversa - ANYMARKET + Magalu. Entre os convidados para o evento virtual estão Leandro Ratz, líder de Customer Success do ANYMARKET, e Camilo Santos, Coordenador de Marketplaces da Magalu.

##RECOMENDA##

Entre os temas que serão abordados estão estimativas de prazos finais, datas e regras para Black Friday de 2020, “qual o público do marketplace e as vantagens para se vender no Magazine Luíza?”, “projetos que estão rodando no marketplace para os lojistas” e “estimativas de prazos finais, datas e regras para Black Friday de 2020”. Para mais detalhes, acesse o site da ANYMARKET.

LeiaJá também

--> Ferreira Costa oferece cursos gratuitos com certificado

O Serviço de apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae) apresentou novos protocolos de segurança. Desta vez, as medidas foram para os setores de indústria moveleira e escritórios de arquitetura. Vale pontuar que as orientações reúnem normas técnicas de órgãos como Organização Mundial da Saúde (OMS), Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Sesi, Ministério da Economia e Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) e Organização Pan Americana de Saúde (Opas).

Sobre a indústria moveleira, o Sebrae mencionou que os donos de indústria de móveis precisam ficar atentos, em primeiro lugar, às condições do ambiente de trabalho, cuidados com os colaboradores e precauções na relação com fornecedores.

##RECOMENDA##

 Já para o setor de escritórios, foi mencionado que donos de empresas de arquitetura precisam estar atentos à nova dinâmica das relações de consumo. O uso de tecnologias digitais que facilitavam os negócios, agora passa a fazer parte da rotina. “Criar um ambiente físico seguro para a recepção dos clientes é fundamental, assim como oferecer recursos on-line para que as negociações sejam com menos contato pessoal. Esses cuidados se estendem aos colaboradores, que precisam dispor de um local de trabalho higienizado e, quando for possível, podem trabalhar remotamente.

Confira, abaixo, as principais dicas de segurança recomendadas pelo Sebrae para ambos os setores:

--> Setor de escritório de arquitetura/orientações para o local de trabalho:

* Deixe os escritórios abertos e bem ventilados. Evite o uso de ar-condicionado e ventiladores, pois locais fechados contribuem para o aumento da infecção viral.

* Garanta a distância mínima de dois metros entre os funcionários, com a possibilidade de redução para até um metro, no caso de utilização de  equipamento de proteção individual) que impeça a contaminação pela Covid-19.

* Organize uma área de chegada para profissionais disponibilizando álcool em gel para higienização das mãos e medidas para higienização das solas do sapato como um borrifador com álcool 70% ou tapete com desinfetante.

* Forneça materiais e equipamentos suficientes para que não seja necessário o compartilhamento, por exemplo, de copos, telefones, fones, teclados e mouse.

* Coloque frascos ou dispensers de álcool em gel em locais de destaque no local de trabalho.

* Utilize a tecnologia a seu favor. Faça reuniões com seus clientes por videoconferências ou programas gratuitos de bate-papo, como Whatsapp, Skype, Viber, Telegram, Hangouts, Zoom e Line.

* Se não puder fazer trabalho remoto, limpe com pano e sanitizante, a cada 2h, sua estação de trabalho superfícies (mesas, cadeiras, maçanetas, mousepads, interruptores etc.) e equipamentos (computadores, impressoras, telefones, mouses e outros).

* Planeje um espaço separado para recepção de mercadorias, estoques e outros insumos. Denomine esse espaço de área suja. Este deve ser limpo numa frequência maior e pelo menos duas vezes ao dia e, imediatamente, após a chegada de mercadorias, insumos ou mesmo a recepção de fornecedores.

Orientações para os colaboradores:

* Promover teletrabalho ou trabalho remoto sempre que possível. Evitar deslocamentos de viagens e reuniões presenciais, utilizando recurso de áudio e/ou videoconferência.

* Orientar todos trabalhadores sobre prevenção de contágio pelo novo coronavírus e a forma correta de higienização das mãos e demais medidas de prevenção.

* Mapear os meios utilizados pelos colaboradores para chegar à empresa e os cuidados a serem tomados por aqueles que utilizam transporte público, tanto na ida quanto no retorno para casa.

* Instituir mecanismo e procedimentos para que os trabalhadores possam reportar aos empregadores se estiverem doentes ou experimentando sintomas.

* Criar e divulgar protocolos para identificação e encaminhamento de trabalhadores com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus antes de ingressar no ambiente de trabalho. O protocolo deve incluir o acompanhamento da sintomatologia dos trabalhadores no acesso e durante as atividades nas dependências das empresas.

* Orientar colaboradores sobre o uso de uniformes somente no local de trabalho. Uniformes, EPIs e máscaras não podem ser compartilhados.

* Priorizar medidas para distribuir a força de trabalho ao longo do dia, evitando concentrá-la em um turno só.

* Empregados idosos ou que façam parte do grupo de risco devem se afastar do ambiente de trabalho. Disponibilize condições necessárias para que eles possam trabalhar em casa.

* Não levar crianças para o ambiente de trabalho. Já está comprovado que elas são vetores silenciosos em potencial da doença. Negocie com seu chefe o teletrabalho ou home office.

Orientações para os clientes:

* Se não puder atender o cliente de forma remota, priorize o agendamento do atendimento pessoal - principalmente pensando nos públicos que estão mais vulneráveis diante a covid-19.

* Durante o agendamento, neste período de pandemia, realizar pesquisa em caráter informativo, questionando se o cliente apresenta sintomas relacionados à covid-19, se viajou recentemente ou se pertence a algum grupo de risco.

Caso a resposta seja sim, oriente para que a pessoa permaneça em casa e, se for possível, faça o atendimento à distância.

* Organize uma área de chegada para clientes disponibilizando álcool em gel para higienização das mãos e medidas para higienização das solas do sapato como um borrifador com álcool 70% ou tapete com desinfetante;

* Mantenha a distância mínima de segurança de 1,5 metro entre os clientes e colaboradores;

* Realize o controle de entrada e saída dos clientes a fim de evitar aglomerações;

* Solicite que o cliente use máscara própria ou fornecer assim que entrar no estabelecimento;

* Quando precisar, inevitavelmente, visitar a obra, observe os dispositivos vigentes das autoridades municipais e estaduais competentes e tenha todos os cuidados sanitários no trajeto.

Orientações para visitação em obras:

* As visitas às obras deverão ser planejadas com antecedência e autorizadas pelo respectivo responsável técnico.

* Todos deverão adotar os mesmos procedimentos sanitários previstos nas orientações dispostas pelas autoridades municipais e estaduais competentes, além do uso já exigido dos EPI da obra.

* Evite aperto de mão ou abraço e procure manter distância de, no mínimo, 1,5 metro de outras pessoas participantes da visita e dos trabalhadores da obra.

* Fixe cartazes no local com orientações de higiene e prevenção.

* Oriente os trabalhadores para lavarem as mãos com água e sabão sempre que possível e evitarem contato com o rosto.

--> Setor Moveleiro/ orientações para o ambiente de trabalho:

* Fique atento aos decretos federais, estaduais e municipais.

* Organize o galpão de operações para que seja possível manter a distância de 2m entre cada pessoa.

* Dê preferência para ventilação natural, é hora de abrir as janelas para o vento circular.

* O uso do elevador, quando existir, deve ser limitado, garantindo um espaçamento mínimo de 2m entre as pessoas.

Recomenda-se a utilização, preferencialmente, de escada.

* Deixe à disposição dos colaboradores, em local de fácil acesso, borrifadores com álcool 70%.

* Realize a limpeza e desinfecção de objetos e superfícies que sejam tocados com frequência, utilizando água e sabão ou borrifando álcool.

* O uso de máscaras deve ser estendido a TODAS as áreas da indústria.

* Disponibilize garrafas de água para uso individual, desativando bebedouros.

* Dê preferência ao fornecimento de refeição individualizada (marmita), evitando a formação de filas e aglomerações, limitando, de qualquer forma, a utilização simultânea de, no máximo, 50% da capacidade total do local.

Para os colaboradores:

* Adote procedimentos de higienização na entrada das fábricas, disponibilizando lavatório com água e sabonete líquido, álcool em gel, toalhas de papel não reciclado, com informativo afixado em local de fácil visualização, contendo orientações de prevenção de contágio e disseminação da doença.

* Faça medição de temperatura na entrada das fábricas, impedindo o acesso de todos aqueles que apresentarem temperatura superior a 37,8º C.

* Oriente o trabalhador a evitar aperto de mão ou abraço.

* Disponibilize material educativo, como cartazes, panfletos e cartilhas contendo dicas e orientações de prevenção à Covid-19. Utilizar as mídias sociais (se for o caso) e meios eletrônicos da empresa como forma de sensibilização dos funcionários.

* Oriente os colaboradores a vestirem o uniforme, ou roupa de trabalho, somente no local de trabalho. Uniformes, EPIs e máscaras não devem ser compartilhados e devem ser constantemente trocados e higienizados.

Cuidados com motoristas, fornecedores e terceirizados:

* Visitas de arquitetos, projetistas, designers, varejistas e profissionais da indústria de máquinas e equipamentos deverão ser autorizadas e planejadas com antecedência e todos deverão adotar os mesmos procedimentos sanitários previstos neste documento.

* Motoristas devem limpar a cabine do caminhão várias vezes ao longo do dia. Concentre-se especialmente nas maçanetas internas e externas, no volante e no painel. É importante desinfetar as mãos com álcool ao entrar e sair da cabine do motorista. Alternativamente, lave as mãos com água e sabão.

* Use máscara quando estiver fora do caminhão e, se obrigatório o contato mais próximo com outras pessoas, coloque luvas para manusear equipamentos e/ou documentos (principalmente os de uso comum) dentro das instalações.

* Fique na cabine do motorista sempre que possível e permitido, enquanto estiver nos locais de embarque e entrega.

* Deve ser restrita a entrada e circulação de pessoas que não trabalham no parque fabril, especialmente fornecedores de materiais, que, se necessária a entrada, deve ser restrita a ambiente de descarga. A visita deve durar o menor tempo possível. Para essas pessoas, deve ser oferecida higienização das mãos com água e sabão ou álcool 70%, antes de adentrarem a área.

Fundador e conselheiro fiscal, Marcelo Chucre; o presidente do Êxito, Janguiê Diniz e o vice-presidente e coordenador do comitê de Educação, Celso Niskier. Foto: Divulgação

##RECOMENDA##

Nesta quinta-feira (17), o Instituto Êxito de Empreendedorismo e a UNESCO no Brasil assinaram uma parceria inédita para o desenvolvimento do espírito empreendedor entre os jovens no país. O acordo de cooperação técnica e financeira prevê a criação do projeto Lições de Empreendedorismo para o Alcance de uma Educação Emancipadora e Transformadora. Nele, serão desenvolvidas iniciativas de criação, produção e oferta de um curso de capacitação em empreendedorismo para jovens.

As ações do projeto serão voltadas para estudantes do ensino básico da rede pública. A expectativa é atender 10 mil jovens com o projeto-piloto, que, depois, será estendido para toda a rede pública brasileira. “O Instituto Êxito de Empreendedorismo nasceu com a missão de promover uma verdadeira transformação na vida de jovens brasileiros, por meio da educação empreendedora. Ficamos felizes em poder contar com parceiro tão renomado internacionalmente como a UNESCO, para impulsionar nossos projetos em prol do empreendedorismo no Brasil”, afirma o presidente do Instituto Êxito, Janguiê Diniz.

A capacitação promovida pelas duas instituições terá um material didático especialmente desenvolvido pelos parceiros e contará com o uso da plataforma online do Instituto Êxito, que já possui mais de 350 cursos. “Os jovens beneficiários do projeto receberão valiosas lições sobre o empreendedorismo, adquirindo competências pessoais, técnicas e gerenciais para que possam construir uma mentalidade de crescimento e transformar suas vidas para melhor, empreendendo seus projetos com apoio de mentores do Êxito, entre eles muitos empreendedores de sucesso em suas áreas de atuação”, explica o vice-presidente do Instituto, Celso Niskier.

“Para a UNESCO, é um privilégio ser parceira em uma iniciativa como essa. A pandemia afetou severamente o sistema educacional, especialmente as populações mais vulneráveis. O fechamento das escolas tem consequências que vão além da aprendizagem. Ao ficar em casa, longe do ambiente escolar, os jovens têm mais dificuldades para desenvolver suas competências e habilidades. Soma-se a isso a crise econômica, agravada pela pandemia, que atinge de modo mais severo a população de baixa renda. Ao levar esse projeto para os estudantes da rede pública, estamos ajudando também na construção de um futuro com menos desigualdades e mais oportunidades para todos”, destaca a diretora e representante da UNESCO no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto.

“Encontramos na UNESCO uma sintonia muito grande com a missão do Instituto, que é transformar vidas por meio da educação empreendedora, e com a experiência mundial dessa importante organização internacional, aplicaremos uma metodologia inovadora e focada na emancipação e no protagonismo dos jovens brasileiros, dando o necessário respaldo de qualidade ao projeto”, avalia Janguiê.

*Da assessoria

LeiaJá também

--> FS Security e Instituto Êxito fecham parceria

Páginas

Leia Concursos

Procure os
Concursos

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando