Carreiras

| Empregos

Um acordo assinado entre seis entidades ligadas à classe trabalhadora e aos empregadores trouxe boas notícias para o segmento alimentício e turístico do estado de São Paulo. Em meio à pandemia de Coronavírus o setor, que pode perder até 80% do movimento, decidiu  que hotéis, restaurantes, pousadas e bares não poderão realizar demissões de funcionários que atuam nesse tipo de estabelecimento.

Além de permitir que os empresários  optem por dar férias coletivas ou individuais aos trabalhadores sem prévio aviso, o acordo também flexibilizou a forma de as empresas pagarem o recesso dos funcionários. Para assegurar o emprego de todos, os estabelecimentos poderão reduzir as jornadas e salários em 25% durante os próximos quatro meses.

##RECOMENDA##

Outra medida da tratativa é a possibilidade de suspender os contratos por até 120 dias. Nesta opção, o colaborador receberá um abono mensal superior a 50% do piso salarial da empresa. De acordo com a Secretaria de Turismo e os sindicatos patronais das categorias do setor, a medida preservará um milhão de empregos diretos.

Uma das maiores empresas de comércio varejista brasileira, o Grupo Big anunciou neste sábado (28) mais de 500 vagas de emprego. A novidade fica por parte do processo 100% on line, que será usado para otimizar o tempo de contratação. A medida também pretende prevenir a exposição ao coronavírus. 

Há vagas para funções em lojas e centros de distribuição, como operadores de caixa, repositores, açougue, auxiliar de perecíveis, entre outros. É necessário o candidato ser maior de 18 anos e ter ensino médio completo. Experiência em varejo é um diferencial. As oportunidades também estão disponíveis para pessoas com deficiência. 

##RECOMENDA##

O candidato deve cadastrar o currículo no site da empresa, além de gravar um vídeo respondendo algumas perguntas feitas pelo setor de Recursos Humanos (RH). Em decorrência da COVID-19, a empresa, que tem o setor de RH operando em home office, realiza até mesmo a etapa final através da internet. Entrevista com o setor e gestor da área de atuação são realizadas, remotamente, por videoconferência. 

Outros detalhes como carga horária e salários não foram divulgadas pela empresa. Para realizar as inscrições, os interessados devem realizar o cadastro do currículo no link disponibilizado pela empresa.

A Rede de Hospitais São Camilo, de São Paulo, está ofertando 216 vagas em diferentes áreas, como saúde e administração. Do total de oportunidades, 70 são para estágio.

A chance oferecida pela instituição contempla profissionais com e sem experiência. A Rede de Hospitais São Camilo é constituída por três hospitais em São Paulo, capazes de realizar atendimentos eletivos, de emergência e cirurgias de alta complexidade, e realiza, ainda, transplante de medula óssea. Aqueles que desejam concorrer a uma vaga terão que fazer o cadastro do currículo no site da instituição.

##RECOMENDA##

Atualmente, a instituição fornece atendimento em mais de 60 especialidades, oferta cerca de 800 leitos e possui um quadro com mais de 7,4 mil médicos qualifiados. gestão hospitalar.

Algumas das vagas oferecidas são analista de infraestrutura pleno, auxiliar de almoxarifado, auxiliar de atendimento, técnicos de enfermagem, farmacêutico e técnico de radiologia. Mais informações sobre os salários, seleção e níveis de escolaridade exigidos podem ser obtidas no site da empresa.

A Companhia de Bebidas das Américas (Ambev) está com 28 oportunidades abertas para contratação, distribuídas em programa de estágio, aprendiz, além de funções efetivas na empresa. Para fazer ‘parte do time’, os interessados podem cadastrar os currículos através do link disponibilizado pela companhia.

Do total de funções na cervejaria, 14 vagas são destinadas para o “Banco de Talentos” da empresa e as demais para contratação imediata. O quantitativo está distribuído entre os estados da Bahia, Maranhão, Pernambuco , Alagoas e Ceará.

##RECOMENDA##

A empresa não detalhou os salários previstos. Para mais informações sobre o processo seletivo, tais como cargos disponíveis e escolaridade exigida, acesse o site da Ambev.

A empresa de alimentos e bebidas, PepsiCo, está oferecendo mais de 500 vagas em todo país para contratações temporárias para as áreas de vendas e operações. As oportunidades, segundo a empresa, tem o objetivo de manter o abastecimento nas redes de supermercado no Brasil. 

São vagas para promotor de vendas, vendedor, auxiliar de logística, operador de produção, auxiliar de produção e motorista carreteiro, dentro outras oportunidades. Com requisito, o candidato deve ter ensino médio completo, e para além de habilitação para a função de motorista.

##RECOMENDA##

Para participar, o interessado poderá cadastrar o currículo através do link da seleção. Após contratação, os funcionários terão direito a benefícios oferecidos pela empresa, como vale-transporte e vale alimentação e/ou refeição. Os salários serão informados de acordo com o cargo que o candidato for selecionado. 

Para manter as medidas preventivas ao coronavírus, a empresa ainda oferece kits com álcool em gel e máscaras, com indicativo de necessidade de uso, medição diária de temperatura corporal no início de suas atividades, alternativas de transporte para mobilidade com segurança e auxílio financeiro adicional para compra de água. Além de outra recomendações e orientações divulgadas no site da Pepsico.

O Carrefour, uma das maiores varejistas alimentar do Brasil, está com inscrições abertas para contratação de 5 mil profissionais. Para participar da seleção é  necessário que os candidatos estejam cursando ou concluído o ensino médio. As inscrições devem ser realizadas através do site da unidade. Além disso, as vagas permanecerão abertas até o preenchimento dos cargos. 

Há oportunidades em Manaus, Brasília, Goiânia, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Minas Gerais e entre outras cidades que podem ser conferidas no momento da inscrição. 

##RECOMENDA##

As vagas são para cargos de operador de loja, auxiliar de perecíveis, agente de prevenção, recepcionista de caixa, padeiro, peixeiro, técnico em manutenção, açougueiro, operador de centro de distribuição e vendedor de eletrodomésticos. Além de atendentes de call center para trabalho remoto.

A Global Empregos oferece 1.569 vagas de emprego em todo o país. A maioria das oportunidades é destinada ao estado de São Paulo, com um total de 622 vagas.

De acordo a empresa, o cargo com o maior número de vagas é o de promotor de vendas, com 92. Há também oportunidades para vagas de auxiliar administrativo, operador logístico, promotor de vendas, auxiliar mecânico, assistente de serviços, copeiro hospitalar, auxiliar de vendas, consultor técnico comercial, auxiliar de produção, assistente de marketing, auxiliar de loja, motorista de caminhão e atendente.

##RECOMENDA##

As oportunidades englobam diversos níveis de escolaridade, do fundamental ao superior, e vão desde estágios a contratações efetivas.

Os salários variam de R$700,00 a R$1.962,52. Os valores de bolsas serão combinados durante a contratação e algumas vagas oferecem a possibilidade de home office.

Confira mais informações sobre as vagas e inscrições aqui.

A Uffa, plataforma de renegociação de dívidas e concessão de créditos pela internet, está ofertando 22 vagas de emprego para as áreas operacionais que atuam com negociação. A oportunidade oferecida pela startup é para trabalhar em regime de home-office.

A empresa dispõe de 20 vagas temporárias com remuneração de R$ 1.200 e duas vagas efetivas, uma delas para desenvolvedor fullstack com salário de R$ 10 mil e a outra de analista de planejamento com remuneração de R$ 3.500. Os interessados em participar do processo seletivo podem enviar seu currículo para o e-mail rh@uffa.com.vc, com o assunto “Sem_Crise_2020”. 

##RECOMENDA##

A rede de Lojas Renner divulgou em nota, nessa quarta-feira (24), afirmando que não irá demitir profissionais durante a pandemia provocada pelo novo coronavírus. Vale lembrar que a rede foi a primeira das grandes do varejo a decidir fechar todas as unidades, cerca de 600, situadas no Brasil, Argentina e Uruguai. 

“A Lojas Renner informa que tomou a decisão de não demitir, por tempo, indeterminado, colaboradores sem justa causa”, diz o comunicado.

##RECOMENDA##

A empresa também informa que, para os colaboradores que trabalham em loja, deu a orientação de compensar horas ou conceder férias. "Os times administrativos estão, em quase sua totalidade, atuando em regime de home office. Os centros de distribuição e as centrais de atendimento funcionam com quadro reduzido, seguindo todas as medidas de segurança e higiene", acrescenta nota. 

Em uma outra ação, a empresa teve a iniciativa de doar R$ 4,1 milhões, por meio do instituto Lojas Renner, para serem comprados suprimentos básicos ao tratamento da Covid-19 nos hospitais.

Na última segunda-feira (24), uma medida provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi publicada no Diário Oficial da União. Entre outros pontos, o texto continha um artigo que permitia a suspensão de contratos de trabalho, sem pagamento de salário, durante quatro meses, como forma de evitar demissões. Após várias reações contra a medida, ainda na tarde de segunda, Bolsonaro voltou atrás e revogou o artigo da MP que tratava sobre os contratos. No entanto, o texto tem muitos outros pontos e está em vigor até que seja votado pelo Congresso Nacional dentro de um prazo de 120 dias, ou perca sua validade.

Para esclarecer melhor as medidas que o Governo Federal deseja adotar, o LeiaJá entrevistou a procuradora do Ministério Público do Trabalho de Pernambuco, Jailda Pinto. Confira:

##RECOMENDA##

Qual é a diferença legal entre suspensão de contrato e demissão?

Na suspensão o trabalhador passa um tempo sem trabalhar e sem receber salário. Passada a situação que permitiu a suspensão do contrato de trabalho, o empregado volta à atividade e passa a receber pelos serviços prestados. A demissão é o encerramento do vínculo empregatício. Há regras específicas para o teletrabalho (além da necessidade de oferecer meios para exercer a função remotamente) como quais profissionais e atividades podem ou não ser exercidas a distância? A decisão que autoriza o teletrabalho deverá ser notificada ao empregado com antecedência de no mínimo 48 horas, por escrito ou por meio eletrônico. Diversas atividades podem ser exercidas remotamente, incluindo algumas operações dos órgãos públicos. No entanto, as atividades consideradas essenciais incluídas no decreto 10,282, por sua própria natureza, não poderão ser exercidas em regime de teletrabalho.

Quais são os serviços essenciais de que trata a medida provisória no que diz respeito à suspensão de férias?

Pela medida provisória, durante o período de calamidade pública o empregador poderá suspender as férias ou licenças não-remuneradas dos profissionais da área de saúde ou daqueles que desempenham funções essenciais, mediante comunicação formal da decisão ao trabalhador, por escrito ou por meio eletrônico, preferencialmente com antecedência de 48 horas. Os serviços essenciais de que trata a medida provisória neste caso são aqueles elencados no decreto 10,282 de 10 de março de 2020. Além disso, são consideradas essenciais também as atividades acessórias de suporte e a disponibilização dos insumos necessários à cadeia produtiva, relativas ao exercício e funcionamento dos serviços públicos e das atividades essenciais.

Como fica a situação trabalhista de profissionais que tiveram as férias suspensas no momento em que desejarem gozar do restante do tempo a que tinham direito?

Há uma lacuna legislativa quanto ao tema. Entende-se que o trabalhador não pode sair prejudicado, sendo assim, ao acabar o período excepcional que ocasionou a suspensão das férias, é recomendável que o empregado tire o saldo restante. Se ultrapassado o período concessivo, o empregador terá que pagar em dobro as férias vencidas em obediência ao que dispõe a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT)

Como funcionam as férias coletivas? Como se dá a remuneração dos trabalhadores? A duração é a mesma das férias individuais?

De acordo com a MP 927 as férias coletivas poderão durar mais do que 30 dias, já que não há período máximo nem período mínimo para o gozo das férias, devendo a comunicação ser feita com 48 horas de antecedência. Já as férias individuais não poderão ser gozadas por um período inferior a cinco dias corridos, podendo ser usufruídas ainda que não tenha transcorrido o período aquisitivo. O pagamento do salário poderá ser feito até o quinto dia útil do mês subsequente ao início do gozo das férias e o terço constitucional pode ser pago juntamente com o 13º

Que impacto pode ter a suspensão das medidas de saúde e segurança no trabalho?

De acordo com a MP 927, a obrigatoriedade de realização dos exames médicos ocupacionais, clínicos e complementares ficará suspensa durante o estado de calamidade. Sabe-se, no entanto, que em meio à pandemia de COVID-19, os trabalhadores que permanecem laborando estão constantemente expostos ao risco de contaminação, que poderá afetar sua qualidade de vida, sua saúde e a saúde de toda a sua família. Assim, sem a realização dos exames médicos ocupacionais, clínicos e complementares, é possível que o trabalhador contaminado continue frequentando a empresa sem saber da contaminação, infecte o ambiente de trabalho e os demais colegas, o que interfere diretamente no ambiente de trabalho. Essa determinação poderá impactar na vida, na saúde, segurança, e na integridade não só dos trabalhadores das empresas, mas de toda a coletividade.

O adiamento do recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) prejudica o trabalhador? De que forma?

A exigibilidade do depósito do FGTS fica suspensa para para posterior pagamento com parcelamento de até seis meses. No entanto, o trabalhador não será prejudicado, pois o pagamento fica diferido. O empregador não fica desobrigado de recolher o valor do FGTS. Caso haja rescisão contratual e o empregador tiver realizado o parcelamento, deverá antecipar e recolher essas parcelas ainda não pagas, devendo, portanto, realizar o pagamento de pronto.

LeiaJá também

--> MP prevê suspensão de contrato de trabalho por 4 meses

--> Bolsonaro revoga suspensão do contrato de trabalho

A manutenção de grande parte da população em casa durante a pandemia de Coronavírus (Covid-19) pode servir de oportunidade a quem busca uma recolocação no mercado de trabalho. A plataforma de empregos InfoJobs oferece 466 vagas em segmentos como o de vendas e tecnologia para candidatos com experiência. Os salários podem variar entre R$ 500 e R$ 3,5 mil para colaboradores que atuarão de maneira remota no modelo home-office.

Na área comercial, os cargos estão disponíveis em funções como assistente de televendas, promotor e consultor de vendas. Já no segmento tecnológico, há oportunidade para as funções de programador, analista desenvolvedor, designer e outras. Em ambos os campos de atuação, os ganhos dependem da produtividade dos funcionários.

##RECOMENDA##

Para participar do processo seletivo, os interessados devem comprovar a conclusão do ensino médio, ter computador e acesso à Internet. Além disso, é necessário formalizar o cadastro e anexar um currículo profissional na plataforma de empregos. O acesso às vagas está no Portal do InfoJobs.

Em novo decreto, assinado nesta segunda-feira (23), o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, anunciou novas medidas de enfrentamento ao coronavírus. Entre elas, estão a abertura de novas vagas de trabalho para profissionais da área da saúde e a abertura de duas seleções simplificadas para ocupar vagas de atendimento nas unidades de saúde do estado. 

Em pronunciamento oficial, Paulo Câmara informou que esta é uma “nova etapa em favor da vida”. Sendo assim, serão contratados 4729 profissionais para a área da saúde. Eles deverão ser alocados em hospitais, na Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope) e Universidade de Pernambuco (UPE). Desses, serão contratados 430 médicos e 1552 outros profissionais que aprovados no último concurso da Secretaria Estadual de Saúde (SES). 

##RECOMENDA##

Além disso, serão abertas, nesta terça (24), inscrições para duas seleções simplificadas. “A primeira, para a SES, com 160 vagas para médicos e 1917 vagas para outros cargos”, disse o gestor. Já a segunda seleção será para a chamada de 65 médicos e 605 profissionais como enfermeiros, nutricionistas e farmacêuticos, entre outros, para atuar na Universidade de Pernambuco. “Esse time vai compor o atendimento nas unidades de saúde existentes e nas que estamos abrindo para enfrentar a epidemia do novo coronavírus”. 

[@#video#@]

 

O Ministério Público do Trabalho (MPT) divulgou uma nota, na manhã desta segunda-feira (23), criticando a medida provisória 927/2020, publicada pelo governo federal, que permite às empresas suspender os contratos de seus funcionários por um período de até quatro meses. A MP faz parte da tentativa do governo de reduzir os impactos econômicos da crise do novo coronavírus.

Segundo o MPT, que diz reconhecer a necessidade de ação do governo ante a crise, a MP "interrompe abruptamente a circulação de recursos e expõe uma gama enorme da população a risco iminente de falta de subsistência".

##RECOMENDA##

Para o órgão, a pauta vai na contramão de esforços necessários para manter o fluxo econômico e aceleram em a estagnação meio à crise.

A instituição ainda critica o governo por não dialogar com entidades sindicais, além de classes trabalhistas e empresariais, para a formulação da medida.

Leia na íntegra a nota assinada pelo Ministério Público do Trabalho:

"O Ministério Público do Trabalho compreende o estado de calamidade vivido pelo país e pelo mundo e as sérias repercussões que a pandemia tem sobre a economia e sobre a sustentabilidade das empresas e, nesse sentido, se associa à necessidade de medidas emergenciais para esse momento.

Todavia, vê com extrema preocupação medidas que ao reverso de manterem o fluxo econômico em mínimo andamento mesmo em meio à crise, interrompem abruptamente a circulação de recursos e expõe uma gama enorme da população a risco iminente de falta de subsistência.

Evidencia-se plenamente equivocado imaginar um plano de capacitação, na forma do artigo 18 da MP, em que o trabalhador ficará por 4(quatro) meses em capacitação sem receber para tanto qualquer espécie de remuneração ou aporte assistencial por parte do aparato estatal. Em linhas gerais, tem-se um permissivo geral para a suspensão do contato de trabalho, sem qualquer tipo de remuneração ou indenização para o trabalhador, o que além de tudo, acelera a estagnação econômica.

O Ministério Público do Trabalho também reforça o seu entendimento de que o diálogo social pode conduzir a medidas mais acertadas e, principalmente, que envolvam as classes trabalhistas e empresarial. Por essa razão, também vê com preocupação a não participação das entidades sindicais na concepção de medidas e a permissão de que medidas gravosas sejam feitas sem a sua participação.

Por outro lado, em meio a uma crise de saúde, a instituição entende paradoxal e equivocado excepcionar justamente o cumprimento de normas de saúde e segurança laboral, que ao reverso deveriam ser reforçadas, evitando mais perdas de vidas em um cenário tão adverso.

O Ministério Público do Trabalho reforça a sua integração ao esforço concentrado de instituições em prol do combate à pandemia e a sua ampla e irrestrita disposição para o diálogo para que as medidas trabalhistas possam surtir efeito com o devido efeito, sempre tendo como balizas os parâmetros constitucionais, de equilíbrio da relações e de cogência das normas internacionais as quais o Brasil é aderente."

A crise sanitária causada pela Covid-19, doença transmitida pelo novo coronavírus (SARS-COV-2), tem afetado a vida das pessoas de diferentes maneiras no Brasil e ao redor do mundo, tanto pelo perigo do crescimento no número de casos quanto pelas medidas necessárias para conter o avanço da doença. Um dos impactos mais fortes e que normalmente chega rápido em cenários críticos é econômico.

Com a redução da circulação de pessoas e as restrições a aglomerações, bares e restaurantes precisaram fechar ou restringir seus serviços, realidade que, segundo Paulo Solmucci, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), pode levar o setor ao colapso. Ele prevê uma maré de demissões nos próximos dias.

##RECOMENDA##

A estimativa é que até 3 milhões de pessoas sejam demitidas, número que corresponde a quase metade das vagas disponibilizadas pelo setor, nos próximos 40 dias. “Não dá para o estado continuar achando que o mercado vai se ajustar. Agora tem que ter a mão forte do estado para salvar o pequeno empresário do Brasil", disse Paulo, que afirma ter havido uma redução de 30 a 70% no faturamento de bares e restaurantes de algumas cidades.

O presidente da Abrasel esteve reunido com o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), na última segunda-feira (18), para falar sobre o problema e pedir que o governo federal adote medidas para reduzir os danos causados pelo vírus. Segundo nota divulgada pela Associação, na reunião Bolsonaro encomendou um estudo sobre a questão à área econômica do governo.

As Agências do Trabalho de Pernambuco vão interromper completamente suas atividades a partir da próxima segunda-feira (23) para contingência da Cvid-19, doença transmitida pelo novo coronavírus. A medida valerá tanto para as unidades localizadas na Região Metropolitana do Recife (RMR) quanto no interior do Estado.

O período de atendimento já estava reduzido nas agências da Rua da Aurora, no Centro do Recife, e de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Havia também uma série de medidas de prevenção adotadas pelos funcionários e orientações de seguranças direcionadas ao público que buscava os serviços de apoio ao trabalhador. No entanto, de acordo com a Secretaria de Emprego, Trabalho e Qualificação (Seteq), “mesmo com todo o esforço dos órgãos de saúde e das orientações nas agências para que as pessoas não se aproximassem, nem sempre o sucesso foi de 100%”.

##RECOMENDA##

Os servidores foram orientados a permanecer em suas casas com parentes próximos e de sobreaviso para a possibilidade de ser necessária a realização de trabalho remoto. Segundo uma nota enviada à imprensa pela Seteq, o secretário executivo do Trabalho e Qualificação, Álvaro Jordão, sugeriu que os trabalhadores façam o cadastro para vagas de emprego no Portal Emprega Brasil durante a suspensão do atendimento presencial.

No caso do seguro desemprego, a secretaria afirma que a opção mais viável é o trabalhador baixar, no celular, o aplicativo de Carteira Digital do trabalho, que tem uma aba específica sobre o seguro. Quem já possui cadastro e baixou o aplicativo SINE FÁCIL também pode receber vagas por lá. “Pedimos a compreensão dos trabalhadores, mas a gente entende que a preservação da vida, neste momento em que há riscos grandes de transmissão do COVID-19, é prioridade. Quando toda esta fase passar, voltaremos a dar suporte nas agências aos trabalhadores com todo o empenho de sempre”, disse o secretário Alberes Lopes.

LeiaJá também:

--> Como se organizar e ser produtivo no home office

--> Trabalho home office levanta alerta para segurança digital

O Ministério da Educação autorizou universitários dos cursos de cursos de saúde a fazerem estágio em hospitais para auxiliar no combate ao novo coronavírus. A Portaria com a medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União, nesta sexta-feira (20).

A decisão vale para estudantes de medicina que cursam os últimos dois anos da graduação e para alunos de enfermagem, farmácia e fisioterapia que estão no último ano de faculdade. A permissão é temporária enquanto durar a emergência em saúde pública em razão da covid-19.

##RECOMENDA##

Pelo texto, os universitários deverão atuar "exclusivamente nas áreas de clínica médica, pediatria e saúde coletiva, no apoio às famílias e aos grupos de risco, de acordo com as especificidades do curso".

A atuação dos alunos deverá ser supervisionada por profissionais registrados em seus conselhos competentes e pela orientação docente realizada pela Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS), preferencialmente.

Segundo a Portaria, as instituições de ensino deverão usar a carga horária dedicada pelos alunos nas ações como substituta de horas devidas de estágio curricular obrigatório. Essa atuação dos alunos será considerada de "caráter relevante" e deverá ser considerada na pontuação para ingresso nos cursos de residência.

Caberá ao Ministério da Saúde a seleção e a alocação dos alunos, que deverá disciplinar o processo em ato próprio, após articulação com os órgãos de saúde estadual, distrital e municipal.

A loja de departamentos Havan está com oportunidades para jovens aprendizes em cidades de nove regiões como Videira-SC, Ponte Grossa-PR, Piracibaca-SP e entre outras. Para participar da seleção é necessário que o candidato tenha entre 14 e 24 anos de idade e possua ensino fundamental ou médio, cursando ou concluído. 

As inscrições devem ser realizadas através do site oficial da unidade. A remuneração varia de de R$550 a R$770, com carga horária de trabalho a ser cumprida de 4 a 6 horas diárias. 

##RECOMENDA##

Quando contratado, o aprendiz poderá atuar em um período de até dois anos, havendo a possibilidade de efetivá-lo como vendedor, secretário ou estoquista. 

Entre as oportunidades oferecidas há atividades como organizador de produtos nas prateleiras, criar documentos e ofícios, criar planilhas eletrônicas, organizar produtos nas prateleiras, auxiliar de maneira geral os funcionários e entre outras. 

Vale ressaltar que a seleção não apresenta um prazo de início e fim, isso significa que as oportunidades estarão disponíveis até que alguém seja aprovado.

Entregadores lutam por renda nas vias públicas. Foto: Júlio Gomes/LeiaJáImagens

##RECOMENDA##

Nas ruas do Centro do Recife, o movimento está ruim por causa da pandemia do coronavírus. No entanto, apesar de alguns estabelecimentos gastronômicos terem fechado as portas por conta da proliferação da doença, os pedidos por meio de aplicativos vêm suprindo a vontade dos clientes que tentam evitar o contágio do Covid-19 através de contato físico e até mesmo de aglomeração. Para Sonália Marques, de 28 anos, o trabalho não pode parar.

LeiaJá também

--> Governo de Permambuco determina fechamento de shoppings e bares

Sem vínculo empregatício com a empresa iFood, Sonália afirma que recebeu orientações de como intensificar os cuidados com a higiene. Buscando meios de se esquivar da crise instaurada pelo coronavírus nos últimos meses, a entregadora de comida por app, através de bicicleta, sente falta de ter os seus direitos trabalhistas garantidos. Além disso, enquanto boa parte da população se isola para evitar efeitos da doença, entregados de app circulam pelas vias públicas, expostos ao risco de enfermidades.

De acordo com a advogada trabalhista Priscila Braz do Monte, as pessoas que exercem a função autônoma em atividades estabelecidas nos aplicativos "não trabalham com todos os requisitos que a lei exige para configurar uma relação de emprego, motivo pelo qual são considerados prestadores de serviço autônomo". Diante do cenário caótico em que o surto do coronavírus gerou mundo afora, os profissionais autônomos que não são regularizados devem receber orientações para que não haja contaminação da doença.

Nas ruas, trabalhadores estão expostos a doenças. Foto: Júlio Gomes/LeiaJáImagens

Segundo a médica residente em infectologia Marcela Vieira, os trabalhadores independentes estão sujeitos à infecção do coronavírus ou de qualquer outro tipo de problema de saúde. "Essas pessoas, realmente, estão sob o maior risco porque continuam transitando, passando por vários locais e estabelecimentos, e elas também podem ser potenciais vetores e potencialmente infectadas", explicou. Para a médica, o ideal é que os profissionais de aplicativo usem álcool em gel no dia a dia, sendo válido para o uso nos momentos de contato com a encomenda, que vai da saída do restaurante até a casa do consumidor que fez o pedido.

O LeiaJá ainda conversou com Anthony Silva, 26 anos, que também atua como entregador de app no Recife. Ele descreveu os riscos da sua rotina. Confira no vídeo a seguir:

O iFood anunciou ter criado um fundo solidário de R$ 1 milhão para os entregadores que precisem ficar em quarentena. O entregador que ficar doente vai receber um valor baseado na média dos repasses dos últimos 30 dias proporcional a 14 dias de quarentena. 

Estão aptos a receber o valor os entregadores que realizaram ao menos uma entrega desde 1º de fevereiro e que foram autorizados pela plataforma até o dia 15 de março. Após alertar que está com a Covid-19, o profissional terá a conta bloqueada por 14 dias e poderá enviar evidências do diagnóstico para receber o dinheiro em até 30 dias.

O iFood também habilitou a opção de entrega sem contato e anunciou um fundo de R$ 50 milhões para restaurantes, com foco nos pequenos estabelecimentos locais e naqueles que estão em áreas de grande impacto do novo coronavírus. Os restaurantes aptos terão uma devolução de parte das comissões cobradas pela empresa nos pedidos feitos a partir de 2 de abril.

A empresa ainda reduzirá o prazo para repassar os valores aos estabelecimentos. A Uber, por sua vez, divulgou que motorista e entregador parceiro diagnosticado com a Covid-19 ou que estiver em quarentena por determinação de uma autoridade de saúde receberá assistência financeira por até 14 dias enquanto sua conta estiver suspensa. A companhia ressalta que o cliente pode deixar uma instrução no app do Uber Eats para que o entregador deixe o pedido na porta.

A startup colombiana Rappi disse ter criado um fundo para proteger os entregadores, mas não deu detalhes dos valores. A empresa afirmou ainda que está entregando aos profissionais álcool em gel e máscaras antibacterianas, além de ter criado a opção de entrega em domicílio sem contato físico.

Entrevistas de Maya Santos com texto de Paulo Uchôa. Colaboraram Jorge Cosme e Adige Silva

Nesta quarta-feira (18), o Ministério Público do Trabalho (MPT) divulgou uma nota técnica que determina diretrizes voltadas para a proteção de trabalhadores domésticos, cuidadores e funcionários de limpeza de empresas do perigo de contágio pelo coronavírus. 

No texto divulgado, o MPT recomenda que seja assegurada a dispensa remunerada de trabalhadores domésticos no período de vigor das medidas de proteção para contingência do COVID-19, com exceção de casos em que o serviço seja absolutamente indispensável, como na situação de cuidadores de idosos que moram sozinhos e pessoas que precisam de acompanhamento permanente. 

##RECOMENDA##

Quando a dispensa não é possível, é determinado que empresas, empregadoras e empregadores, incluídas as plataformas digitais, sindicatos, órgãos da Administração Pública, nas relações de trabalho doméstico ou de prestação de serviços de limpeza, forneçam luvas, máscara, óculos de proteção e álcool a 70% aos trabalhadores. Para mais detalhes, acesse a nota na íntegra

LeiaJá também

--> Como se organizar e ser produtivo no home office

--> Distrito Federal institui teletrabalho para servidores

--> Agências do Trabalho em PE mudam horário de funcionamento

Por causa do isolamento para conter a propagação do vírus Covid-19, o coronavírus, muitas empresas têm autorizado seus colaboradores a trabalharem a partir de suas casas.

Segunda o coach de alta performance Leila Arruda, é importante a pessoa ter em mente que, mesmo em casa, está trabalhando. “O primeiro erro que as pessoas que trabalham de home office cometem é ficar de pijama o dia inteiro. Essa atitude deixa a pessoa confortável a ponto de não entender que está em um momento de serviço”, explica.

##RECOMENDA##

Outra dica é procurar um local isolado, longe do que possa tirar a concentração. Nessa lista, não está recomendado o uso da sala de estar, onde a TV vai estar por perto, ou a cozinha, pois sempre terão atividades externas ao trabalho a serem feitas. “As pessoas que estão em casa devem ser avisadas de que você está trabalhando e não em férias coletivas”, orienta Leila.

Aqueles que nunca fizeram home office podem ter dificuldades em se concentrar. Por isso, Leila orienta que é preciso fazer intervalos de 15 minutos a cada 1 hora de trabalho e manter um ritmo de alimentação semelhante ao que a pessoa tinha em um escritório comum.

Assim, segundo a coach, ao seguir esses procedimentos, o profissional tem chances de ter um nível de entrega semelhante ao que desempenharia no escritório presencial. “Devido a pandemia causada pelo coronavírus, as empresas devem ter consciência de que o trabalhador não irá render o mesmo desempenho. E muitas pessoas vão deixar de ir às compras, vai todo o mundo parar. Então, as empresas precisam ter consciência disso e diminuir as metas”, conclui.

Páginas

Leia Concursos

Procure os
Concursos

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando