Carreiras

| Intercâmbio

Desde o seu surgimento, o novo coronavírus já infectou milhões de pessoas e ceifou a vida muitas outras, ocasionando um estado calamitoso de saúde a nível global. E, desde que foi anunciada a pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em 11 de março de 2020, muitas mudanças foram impostas a fim de evitar a disseminação do vírus, como lockdown. Além disso, a educação também foi afetada, pois estudantes adentraram, abruptamente, no universo das aulas on-line e aqueles que pretendiam realizar intercâmbio tiveram de lidar com o fechamento de fronteiras.

Hoje, mais de um ano e nove meses após o início da pandemia, a vacinação avança e estão sendo aplicadas até mesmo as doses de reforço para os grupos que podem recebê-la. Em contrapartida, uma nova variante, a Ômicron, surge, e já deixa um questionamento: será seguro fazer intercâmbio em 2022 em meio à circulação dessa nova cepa? Para ajudar a entender esse cenário, a reportagem do LeiaJá conversou com a médica infectologista Silvia Lemos.

##RECOMENDA##

Mesmo com o surgimento da variante Ômicron, a médica infectologista Silvia Lemos sugere que sejam mantidas as medidas de barreira contra a Covid-19 que já vinham sendo utilizadas. “Alguns países, como pode ser ver, principalmente na Europa, voltaram a ter lockdowns, voltaram a ter fechamento de suas fronteiras e voltaram a colocar as pessoas todas em alerta. Sabe-se que a Ômicron tem uma transmissibilidade maior, apesar de termos vistos, até agora, poucos casos graves. Mas existem. Já foi até reportado caso de morte no Reino Unido. Portanto, o que temos que fazer é esperar, usar, ainda, as medidas restritivas, a higienização das mãos com álcool, com água, o uso das máscaras, principalmente em ambientes fechados”.

A médica destaca, também, a importância da vacinação. “Hoje, a grande diferença que temos do início da pandemia, é a vacinação, aonde observa-se que as pessoas que estão vacinadas elas podem se reinfectar, principalmente porque a vacina nunca foi proposta para evitar a contaminação pelo coronavírus, mas fazer com que o coronavírus tenha uma forma clínica mais atenuada. Mas é aquilo que a gente sempre aprendeu: que tudo vai depender da comorbidade das pessoas, porque depende também do estado de saúde de cada um. Isso acontece até mesmo com a gripe comum. Uma gripe comum em uma pessoa com comorbidade não tem a mesma evolução clínica que teria em uma pessoa sem comorbidades, então temos que observar”, explica.

Silvia Lemos detalha, no que diz respeito às viagens, que em outros países os cuidados a serem tomados devem ser os mesmos já praticados no Brasil. “Em relação às viagens, serão feitas de acordo com as exigências de cada país. Hoje, a gente observa que tem países que estão fechados totalmente. Quando eles vão abrir seus lockdowns, nós não sabemos. E os intercâmbios vão depender dessa abertura dos países para esse tipo de atividade. Mas os que estão abertos, deve-se ter os mesmo cuidados que estamos tendo aqui, espero que as pessoas estejam usando as medidas de barreira, evitando aglomerações, usando as máscaras, usando álcool gel para higienizar as mãos e lavando as mãos. É importante que as pessoas tenham consciência que a pandemia não acabou, incorporar todos esses hábitos ao seu dia a dia como uma coisa normal, sem rejeitar o uso da máscara nem esquecer a higienização das mãos.”

Esperança em 2022

Sobre a expectativa para 2022, levando em consideração o avanço da vacinação no Brasil, o CEO da WE Intercâmbio, Zezinho Neves, espera que no próximo ano haja um aumento significativo no crescimento do segmento de turismo. “Diferente de 2020, a expectativa do crescimento no setor de turismo é de 22% em 2021, ou seja, é aguardado um aumento de 30% em 2022", disse.

"No setor de intercâmbio, sentimos uma procura muito grande de outubro para cá e esperamos um crescimento significativo em 2022, e com o avanço da vacinação e reabertura de fronteiras nossos intercambistas já começaram a viajar desde novembro deste ano”, diz ele, que conta ainda que, no momento, os destinos mais procurados de viagens são os que já tem fronteira aberta para estudantes, como Canadá, Espanha, Londres e Estados Unidos.

De acordo com Zezinho, o surgimento da Ômicron não tem interferido na busca por viagens de intercâmbio. “Algumas escolas no exterior tiveram que segurar um pouco o recebimento de estudantes até se ter um estudo mais avançado da Ômicron. Não houve cancelamento de nenhum de nossos estudantes até então, e se tiver que remarcar, as escolas sabem do momento que vivemos e nós aqui damos todos o suporte pro estudante remarcando sem custo algum”.

No entanto, as buscas para intercâmbio na África do Sul diminuíram por causa dessa nova variante. “Até paramos de oferecer o destino até termos mais segurança sobre os estudos da nova variante”, explica o CEO da WE Intercâmbio.

A vida no exterior com a variante

Brasileira residente em Portugal, a atleta de Jiu-Jitsu Raquel Ferreira vem planejando, junto ao marido, desde janeiro deste ano, seu intercâmbio para a Austrália - que será em meados de 2022. “O principal motivo pelo qual eu escolhi a Austrália, é porque lá o estudante de idiomas, no caso o inglês, pode trabalhar. E a Austrália é, na minha opinião, completamente diferente de tudo que eu já vi, é um experiência cultural muito rica, do outro lado do mundo, então assim, vai ser muito enriquecedor poder ir para esse país, além de que o meu trabalho é muito valorizado lá. A luta, o Jiu-Jitsu, é extremamente valorizado na Austrália, então provavelmente eu conseguiria trabalhar com luta, com Jiu-Jitsu lá. Então, foram essas três situações: visto de trabalho também para estudante; o clima que é melhor do que Europa em si; e o mais forte é a possibilidade de trabalhar com o Jiu-Jitsu lá também. Então foram esses motivos”, detalha.

Raquel, que atualmente está passando uns meses na Suíça, conta que, devido ao coronavírus, provavelmente terá que adiar sua viagem de intercâmbio. “Não foi só esse novo surto (Ômicron), foi toda situação da Covid, desmotivou, sim, porque é muito difícil a gente viver sem poder fazer planos. Inclusive, o meu intercâmbio é para maio, provavelmente eu vou ter que adiar o intercâmbio, não porque eu não vou conseguir embarcar, mas porque eu tinha que fazer outras coisas antes de ir para lá que eu não consegui fazer por conta da Covid. Então, a Covid em si, esse novo surto também, atrapalharam muito tudo. Não só o intercâmbio, mas tudo”, lamenta.

Mesmo empolgada, a brasileira conta que o surgimento da nova variante interferiu na sua vontade de fazer a viagem de intercâmbio. “Tirou um pouco da minha vontade, sim, de ir para a Austrália porque como eu moro hoje em Portugal é um pouco difícil essa questão de não saber o dia de amanhã, de novas regras e tudo isso acontecendo muito rápido, fugindo do nosso controle. Eu morando em Portugal, já estando lá há quase três anos, é um lugar que eu sou muito familiarizada. Então eu pensava: imagina eu do outro lado do mundo, na Austrália, um idioma completamente diferente, uma cultura completamente diferente, com um visto de estudante, como é que vai ser? Então dá um pouquinho de receio, sim. E, realmente, isso influenciou demais, a pessoa fica na verdade com medo, a verdade é essa, a palavra certa é essa. Um pouco de medo porque a gente não sabe o que é que vai acontecer e estando longe demais assim de casa se torna ainda mais difícil”.

Raquel ainda afirma que não se sente totalmente segura para a viagem, diante do surgimento da nova cepa do coronavírus. “A gente não tem mais certeza de nada. Ainda mais aqui é um pouco diferente do Brasil porque o Brasil tem as medidas de segurança, mas a gente está perto da família, é diferente quando você já não está no seu país, já não está no seu continente. Então segurança é uma palavra que, nos últimos dois anos, ela está um pouco escassa, eu acho, na vida de todo mundo, na verdade, porque a gente não sabe se vai conseguir embarcar. A Austrália está fechada, a previsão é que abra em janeiro, sendo que como, primeiramente, a cepa chega na Europa, posteriormente, nas Américas (...), Ásia a gente sabe pouca coisa, mas Austrália normalmente é o último país a sentir a cepa, até porque está tudo fechado lá desde o início da Covid. Então não tem como saber agora a realidade de agora lá porque lá é outra realidade, a realidade que eu estou vivendo inclusive aqui hoje, na Europa, não é a mesma que as pessoas estão vivendo no Brasil e que as pessoas estão vivendo na Austrália. Então não dá para ter segurança, não”, pontua.

A Coordenação de Relações Internacionais do Gabinete do Ministério da Educação (MEC) divulgou a realização do Programa de Reciprocidade para Estrangeiros Bolsa Colômbia, que está com inscrições abertas até o dia 20 de dezembro, por meio do site do Instituto de Crédito e Estudos Técnicos no Exterior (ICETEX), na aba “Beca Colombia Extranjeros 2022-1”.

O programa está com a oferta de 50 bolsas de estudo 100% pagas para cursos de especialização, mestrado, doutorado ou estudos de pesquisas, todos em nível de pós-graduação, realizados de forma presencial na Colômbia. Entre os benefícios, será oferecida uma bolsa mensal de até três salários mínimos vigentes, 425,400 pesos, concedidos para gastos com livros e materiais, plano de saúde com assistência médica e hospitalar na Colômbia, entre outros recursos.

##RECOMENDA##

Para se candidatar, é preciso estar dentro de alguns critérios. São eles: ser cidadão estrangeiro, não morar ou ter começado pós-graduação na Colômbia; não ser beneficiário do mesmo programa de estudos da Colômbia ou participar do programa de estudos para estrangeiros ICETEX; deve ter uma graduação profissional e bacharel em qualquer área de conhecimento; ter uma boa saúde física e mental certificada por um médico; ter admissão definida por pelo menos um ou até três programas de pós-graduação. 

Mais informações estão acessíveis no site do Icetex.

Por Thaynara Andrade

O programa de bolsas Stipendium Hungaricum do governo húngaro, realizado no Brasil em parceria com o Ministério da Educação (MEC), recebe inscrições até o dia 15 de janeiro. Podem participar estudantes que tenham interesse em cursar graduação, especialização, mestrado e doutorado, na modalidade plena ou "sanduíche".

As inscrições devem ser realizadas na página que redirecionará para o sistema de inscrições da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

##RECOMENDA##

Os estudantes de graduação e mestrado receberão bolsa mensal de 120 euros. Já os de doutorados receberão entre 390 a 500 euros por mês. Além disso, há isenção de pagamento da anuidade escolar e a acomodação gratuita, com a possibilidade do aluno optar entre alojamentos ou subsídios para arcar com a hospedagem, além de direito a seguro médico.

De acordo com o MEC, em seu site oficial, “a Hungria informa que os recursos financeiros fazem parte de um conjunto de benefícios oferecidos aos candidatos selecionados, podendo não cobrir todos os gastos dos alunos”.

No edital de convocação, disponível na página oficial do programa estão discriminados os critérios para seleção e a documentação necessária.

Com informações da assessoria de comunicação social do MEC

[@#video#@]

Gestores da UNAMA - Universidade da Amazônia receberam em Belém, no dia 8, o Chefe de Missão Adjunto da Embaixada da República Tcheca no Brasil, Tomas Lonicek. A visita teve como objetivo o alinhamento de futuras parcerias com a universidade por meio de intercâmbios estudantis.

##RECOMENDA##

Tomas Lonicek falou sobre a importância de a República Tcheca e os interesses do país serem representados em todas as partes do Brasil, por meio de um Consulado. “Encontramos o Luiz Ernane Malato, que nos deu a honra de representar a República Tcheca no Estado do Pará, abrangendo também o Estado do Amazonas”, complementou.

Tomas Lonicek afirmou que existem outros projetos de parcerias que a Embaixada está planejando junto ao Consulado, e ressaltou a relevância da área da educação e de intercâmbio científico e de estudantes entre os países. “Com a abertura do Consulado Honorário, nos próximos meses, a gente vai poder ser muito mais ativo nessa área de intercâmbios, de projetos e eventos que podemos organizar aqui no Norte”, disse.

Lonicek também afirmou que o primeiro contato com a UNAMA foi muito positivo. “Trocamos ideias sobre as possibilidades de parcerias futuras, apresentamos um consórcio de universidades tchecas que já está atuando na região da Amazônia, e possivelmente podemos falar sobre o intercâmbio de estudantes”, assinalou.

O professor Luiz Ernane Ribeiro Malato afirmou que ficou feliz com a visita de Tomas Lonicek e acredita que a aproximação entre as nações e a Amazônia é muito importante. “A Amazônia, na verdade, representa um planeta em termos de conceito, de cultura e desenvolvimento. É necessário, sim, que nações se aproximem da gente. Nós não precisamos temer aproximações de nações estrangeiras”, disse.

O professor também abordou o histórico da República Tcheca – que passou por regimes nazista e comunista – e descreveu a população do país como um povo inteligente e que deseja contribuir com a nossa cultura. Sobre a parceria, ele destacou a importância do intercâmbio cultural e a possível troca de aprendizados entre os países. “Fazer um intercâmbio cultural e científico que aproxime a modernidade, resultados positivos entre essas duas nações e que beneficie a Amazônia. Isso é o mais importante”, afirmou.

A professora Eva Franco, gestora da UNAMA, disse que o encontro é um marco para a Amazônia e um marco ainda maior para UNAMA, por significar uma aproximação com a República Tcheca, que tem projetos para a região. “A nossa universidade é uma parceira de um grande projeto que eles têm de nível cultural, envolvendo um consórcio de universidades pelo mundo, e nós tivemos o grato presente de sermos escolhidos na Amazônia”, falou.

Segundo a professora, os discentes têm muito a ganhar com a parceria, considerando que há uma troca cultural através do intercâmbio, diante de um mundo que se aproxima a partir das necessidades. “Eles também têm objetivos para melhor compreender a Amazônia, com projetos voltados para a necessidade social do nosso povo como, por exemplo, alguns projetos voltados para os ribeirinhos”, exemplificou.

O professor e pró-reitor de Ensino da UNAMA, Wagner Muniz, explicou que a parceria com o Consulado está alocada em dois cursos da Universidade – Relações Internacionais e Artes Visuais. “Nós temos muito em comum com os desejos que a República Tcheca vem evidenciar, com a possível locação de um consulado aqui em Belém. Isso nos agrada bastante porque a questão da cultura, e principalmente do intercâmbio, pode vir a ser viabilizada com a Universidade da Amazônia”, ressaltou.

Wagner Muniz afirmou que se sentem orgulhosos com o fato de a UNAMA ter sido escolhida como uma das instituições de ensino a poder futuramente assinar um convênio com a República Tcheca. “Para nós é muito importante. Nós temos um curso de Relações Internacionais, que é um dos únicos desta região, isso possibilita aos nossos alunos estágios, intercâmbios, e favorece a nossa formação. Ou seja, nós vamos ao encontro do que nós desejamos: uma educação com qualidade”, conclui.

Por Isabella Cordeiro.

 

Organizada pela Câmara de Comércio Sueco-Brasileira, a feira virtual Career Fair acontece no dia 18 de novembro, das 13h às 15h. O evento on-line é gratuito e as inscrições são por meio de cadastro no site da iniciativa

Na ocasião, estudantes poderão ter contato com as principais instituições de ensino da Suécia. Além disso, profisisonais de diversas áreas terão a oportunidade de realizar network com empresas suecas no Brasil, como Scania, SAAB, SKF, Autoliv e outras.

##RECOMENDA##

O CALDO, consórcio formado por universidades canadenses, promove, nesta terça-feira (19), uma feira virtual que traz oportunidades para quem deseja realizar mestrado e doutorado no Canadá. As inscrições são realizadas gratuitamente por meio do site da iniciativa.

Durante o evento, os estudantes podem ter acesso às informações sobre as instituições de ensino, como também, a possibilidade de conversar com representantes dessas universidades e saber como funcionam os processos de admissão e oportunidades de financiar os estudos. 

##RECOMENDA##

O Governo de Buenos Aires, na Argentina, junto a 19 Universidades da Cidade de Buenos Aires, Área Metropolitana, e a Província de Buenos Aires, buscam jovens da América Latina para participar da segunda edição do Programa de Bolsas para Pós-graduação. O programa oferece a possibilidade de inscrição em uma pós-graduação e obter uma bolsa acadêmica com 100% de gratuidade do valor da matrícula e das mensalidades. A oferta disponível é para mais de 159 programas distribuídos em 13 diferentes áreas.

Os interessados devem se enquadrar nos seguintes requisitos: ter entre 22 e 35 anos de idade. Ter concluído o curso de graduação com média geral igual ou superior a 7 (7 considerando uma escala de avaliação entre 1 e 10). Cumprir os requisitos de admissão das universidades nas quais deseja se inscrever. Possuir um certificado que confirme seu conhecimento do idioma espanhol, caso não seja a língua materna, com um nível B2 ou superior, emitido por uma instituição credenciada no seu país de origem.

##RECOMENDA##

Para mais informações e inscrições, os interessados devem acessar este endereço eletrônico. As inscrições seguem até o dia 10 novembro.

As universidades que fazem parte dessa proposta são: Fundación Barceló, Instituto Tecnológico de Buenos Aires (ITBA), Universidad Abierta Interamericana (UAI), Universidad de Ciencias Empresariales y Sociales (UCES), Universidad de Flores (UFLO), Universidad de Palermo (UP), Universidad del CEMA (UCEMA), Universidad del Cine (UCINE), Universidad del Salvador (USAL), Universidad Nacional Arturo Jauretche (UNAJ), Universidad Nacional de Lanús (UNLA), Universidad Nacional de Quilmes (UNQ), Universidad Nacional de San Martín (UNSAM), Universidad Nacional de Tres de Febrero (UNTREF), Universidad Nacional del Noroeste de la Provincia de BuenosAires(UNNOBA),UniversidadSiglo 21 (UES21), Universidad Torcuato Di Tella (UTDT), Universidad Católica Argentina (UCA), Universidad de San Andrés (UDESA).

O EducationUSA, órgão do Departamento de Estado dos Estados Unidos (EUA) que realiza orientações sobre estudos nos país, irá realizar, de forma online, entre os dias 4 a 8 de outubro, o Community College Week. O evento apresenta oportunidades de estudar o College (formações de dois anos que equivalem a cursos tecnólogos) nos Estados Unidos de uma forma mais acessível e, até, mais em conta que o Brasil. As inscrições estão abertas por meio do site da Evenbrite.

Durante o evento, representantes de várias Community College vão abordar diversos temas, além de oferecerem cursos atrativos como tecnologia da informática, produção musical, ciências biológicas, administração, entre outros. Essa modalidade de ensino tem se tornado bastante popular pois sua candidatura é mais simples e os custos mais baratos. Existe instituições que pagam por ano R$ 12.000, e ainda há outras, como nos estados do Texas e Florida, que dão bolsas.

##RECOMENDA##

Confira a programação completa da Community College Week:

Dia 4 de Outubro, às 15h30 - Como se Candidatar para uma Community College com Lake Washington Institute of Technology e MassBay Community College.

Dia 5 de Outubro, às 15h30 - Programas 2+2 com Bellevue College e Shasta College.

Dia 6 de Outubro, às 15h30 - Transferência para Universidades Americanas com College of Central Florida, Joliet Junior College, St. Petersburg College e University of Central Florida.

Dia 7 de Outubro, às 15h30 - Alunos Internacionais em Community Colleges com Bluegrass Community and Technical College e Central Georgia Technical College.

Dia 8 de Outubro, 15h30 - As Vantagens de Estudar em uma Community College com Foothill and DeAnza e Gadsden State Community College.

O Programa Oportunidades Acadêmicas, organizado pela rede 'EducationUSA', da Missão Diplomática dos Estados Unidos no Brasil, oferece auxílio de recursos financeiros limitados para estudantes brasileiros na disputa por vagas de mestrado e doutorado em universidades norte-americanas. As inscrições podem ser feitas até o dia 10 de outubro, por meio do preenchimento de formulário virtual.

O objetivo do programa é financiar o acesso de estudantes brasileiros de baixa renda a uma pós-graduação, cobrindo despesas de material de estudo para testes, acomodação para a realização das provas, alimentação, além de isenção de várias taxas referentes ao envio de documentos de aplicação, tradução de documentos acadêmicos e provas, visto de estudante e passagens aéreas.

##RECOMENDA##

De acordo com o edital do projeto, para participar é preciso atender a determinados critérios, como ter domínio da língua inglesa e um ótimo desempenho acadêmico. Além disso, atividades extracurriculares, como estar envolvido em projetos de pesquisa e estágios acadêmicos e atuar em projetos de impacto social, são valorizadas na análise do perfil.

Os candidatos ao mestrado devem comprovar conclusão da graduação até março de 2022, e os do doutorado devem ter concluído o mestrado até igual período. Segundo Jake Jacanin, conselheiro de Educação, Imprensa e Cultura da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, o programa tem auxiliado estudantes brasileiros há 15 anos, com foco em determinados grupos minoritários. “Desde que foi criado, em 2006, mais de 500 participantes passaram pelo programa, tanto em nível de graduação como pós-graduação e mais de 260 foram admitidos em universidades norte-americanas. No caso de Mestrado e Doutorado, só nas duas últimas seleções, mais de 60% dos candidatos eram mulheres, afrodescendentes ou indígenas. Nós acreditamos no processo de empoderamento e transformação dos alunos em espaços acadêmicos. Queremos ampliar as oportunidades para mais alunos e estamos muito felizes em abrir mais esta seletiva”, diz.

O processo seletivo consiste em três etapas, sendo a primeira a inscrição, juntamente com o envio da documentação exigida. Os candidatos aprovados para a segunda fase deverão enviar um vídeo de até dois minutos contendo as informações que serão pedidas previamente por e-mail. Em seguida, na terceira etapa, será feita uma entrevista com os participantes.

O resultado tem previsão para ser divulgado na segunda quinzena de novembro. O programa de financiamento terá duração de 24 meses. Mais informações podem ser obtidas no site do programa.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e a Comissão Fulbright anunciaram o aumento de bolsas para o curso de doutorado nos Estados Unidos. Com a mudança, o número de pesquisadores para a pós-graduação passou de dez para 19. 

A decisão foi motivada pelo alto desempenho dos inscritos no Programa CAPES-Fulbright de Doutorado Pleno nos EUA e pelo o ritmo de retomada da mobilidade internacional após restrições pela pandemia do novo coronavírus. As bolsas têm duração, máxima, de seis anos e são financiadas, além da Capes, pela Fulbright e universidades americanas.

##RECOMENDA##

Os selecionados no programa recebem o valor anual de até US$ 55 mil. O novo processo seletivo está previsto para outubro e o resultado sai em 15 de abril de 2022. Os estudantes bolsistas começarão o ano letivo entre os meses de agosto e dezembro. 

A Latin America Institute of Business (Laiob) abriu inscrições para o seu programa que oferta bolsas de até 100% em cursos de curta duração na The University of Akron, no estado de Ohio, nos Estados Unidos. Os estudantes poderão escolher entre quatro opções de programas. As inscrições podem ser realizar até 17 de outubro pelo site da Laiob.

As opções de programas são: Marketing Strategies & Innovation, Management, Innovative Project Management e Sales Management & Negotiation. Para cada curso, são ofertadas uma bolsa integral, duas de 70%, e um número limitado de bolsas de 50% e 30%. Os aprovados terão acesso, além dos 12 dias de programa (64 horas aula), ao curso Business English, inglês para negócios, para aprimorar os estudos nas áreas de liderança, empreendedorismo e idioma.

##RECOMENDA##

O processo seletivo é composto por avaliação do nível de inglês, histórico acadêmico, experiências profissionais e de vida, entrevista e questionário com perguntas motivacionais. Não será necessário o candidato possuir certificado de proficiência no idioma inglês, mas ter conhecimento da língua é necessário para acompanhar as aulas.

O resultado está previsto para ser divulgado no dia 8 de novembro de 2021. A Laiob ainda informa que passagem aérea, seguro saúde ,taxa de Matrícula (USD 120) e Despesas para emissão do visto americano (turismo e negócios - B1/B2) não estão inclusas.

O Programa Ganhe o Mundo (PGM), iniciativa instituída em Pernambuco em 2011 e que já levou 7,5 mil alunos da rede pública do estado para estudarem fora do país, já tem previsão de retomar as atividades. Suspenso após o embarque de estudantes, em janeiro de 2020, devido a pandemia, o programa deve retornar gradativamente com a parte dos cursos de idiomas que se encontram em processo de licitação.

O PGM é constituído por curso de idiomas, realizado em Pernambuco, e intercâmbio. Até 2019, o curso de idiomas, que é gratuito, tinha duração de um ano com 300h presencias e 50h de exercício on-line. Os estudantes recebiam material de apoio e realizavam quatros provas durante todo o ano. O desempenho no curso e nas provas finais define quem vai para o intercâmbio. Para participar, os estudantes precisavam estar cursando o 1º ano do ensino médio na rede estadual, ter documento do Sistemas de Informações de Educação de Pernambuco (Siepe) e selecionar a escola de idiomas que iria cursar aqui no Brasil.

##RECOMENDA##

Já no intercâmbio, alunos de escolas estaduais de Pernambuco são selecionados para estudar por um semestre os idiomas inglês ou espanhol no exterior. Os alunos são escolhidos por cursos de qualificação e provas de proficiência nos idiomas. Os primeiros embarques do programa no estado foram realizados em agosto de 2012, para os Estados Unidos e Canadá. Em 2020, o Governo do Estado anunciou a Inglaterra como novo destino, totalizando dez países participantes.

O impacto de ganhar o mundo

O ex-intercambista pelo PGM e advogado José Vianês teve a do experiência do intercâmbio na Nova Zelândia, onde foi para praticar o inglês que acabou lhe abrindo portas. “O mercado hoje está mais exigente que antes, e para acompanhar essa nova realidade ter o inglês como segunda língua surge como necessidade. Depois que voltei fui absorvido pelo próprio programa, comecei a dar aulas de inglês e esse foi o meu primeiro emprego”, explica, em entrevista ao LeiaJá.

O advogado José Vianês fez intercâmbio para a Nova Zelândia (Foto: cortesia)

No que se trata da esfera pessoal, o advogado reforça como a experiência mudou sua visão de mundo. “Eu era mais ingênuo, imaturo e não sabia qual a real dimensão do mundo. Depois da experiência, você se sente cidadão do mundo, capaz de falar com quem quiser, você sente que faz parte da comunidade global, discutindo ideias, comparando realidades sociais e apresentando novos panoramas, tudo por meio da comunicação”, afirma José Vianês. “Minha maior lição foi respeitar a diferenças. O mundo é diverso e quando você acha que conhece tudo, tem um leque gigante lá fora de pessoas, culturas e realidades diferentes”, completa o advogado.

Em nota, a Secretaria de Educação e Esportes  de Pernambuco (SEE-PE), afirmou que apesar dos cursos de idiomas voltarem em breve, os intercâmbios não têm previsão de retorno. “A Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco informa que está em processo de licitação para retomar os cursos de línguas que integram o Programa Ganhe o Mundo (PGM), o que deve acontecer ainda este ano. Sobre os intercâmbios, ainda não temos uma previsão de quando estes serão retomados. Esse retorno depende do contexto pandêmico em todo o mundo. Por enquanto, não há previsão de retorno”, pontuou o órgão, em nota.

No segundo semestre de 2019, última edição do PGM antes da pandemia, segundo a secretaria, 15.000 vagas foram ofertadas. Só para o idioma inglês foram 11.300 vagas, enquanto o idioma espanhol recebeu 3.600 oportunidades. Além disso, ainda foram disponibilizadas 100 vagas para quem desejasse aprender alemão.

[@#galeria#@]

A segunda edição da Feira Virtual EducationUSA está marcada para a próxima quarta-feita (25). O evento on-line e gratuito traz oportunidades para quem deseja estudar nos Estados Unidos e possibilita o contato dos participantes com 80 universidades norte-americanas. Os interessados em participar da feira precisam realizar inscrições por meio do site da iniciativa.

O evento contará com conversas virtuais com profissionais das instituições participantes e webinars acerca de visto estudantil, bolsas de estudos, vida acadêmica, graduação, pós-graduação e intensivos de curta-duração. Além disso, os inscritos podem acessar o salão de conferência e conteúdos em inglês, espanhol ou português, que ficarão disponíveis durante 30 dias após a realização da Feira Virtual EducationUSA. Confira a programação completa: 

##RECOMENDA##

Webinars ao vivo

16:00 às 16:25 - How to apply for a student visa - Com representante da Embaixada Americana

16:40 às 17:05 - Checklist for Success: Searching For Your Undergraduate Options - Com EducationUSA Advisers

17:20 às 17:45 - Graduate studies in the United States - Com EducationUSA Advisers

18:00 às 18:25 - Gameplan to Finance Your Studies in the U.S. - Com EducationUSA Advisers

18:40 às 19:05 - Study at a Community College - Com EducationUSA Advisers

19:20 às 20:00 - The International Student Experience in the U.S. - Student Panel - Com EducationUSA Advisers e Estudantes

Webinars on demand

Inglês: Tips to master standardized testing: SAT/ACT/GRE

Espanhol: Estudios de pregrado / licenciatura en Estados Unidos Estudios de posgrado en Estados Unidos Cómo financiar tus estudios en Estados Unidos - pregrado Cómo financiar tus estudios en Estados Unidos – posgrado Estudia en un Community College

Português: Venha Estudar numa Faculdade nos EUA - Graduação Venha Estudar numa Faculdade nos EUA - Pós - Graduação Como financiar os meus estudos nos Estados Unidos?

 

A Segunda Edição da Feira Virtual EducationUSA, evento que disponibiliza informações oficiais sobre estudar nos Estados Unidos para alunos que desejam realizar intercâmbio, está prevista para ser realizada no dia 25 de agosto, das 16h às 20h. Nesta edição, a feira conta com 80 universidades com oportunidades em cursos de graduação, pós-graduação e intensivos de curta-duração. As inscrições podem ser realizadas por meio do site da EducationUsa.

No evento, estudantes de todo o mundo também poderão bater um papo via chat com os profissionais das universidades, ao mesmo tempo que assistem a webinars com temas variados sobre: visto estudantil, bolsas de estudos e vida acadêmica. Durante todo o evento, os visitantes são convidados a navegar pelo salão de conferência e acessar outros conteúdos gravados em inglês, espanhol ou português clicando nos estandes digitais. Ao final, o conteúdo ficará disponível de forma gratuita, até 30 dias após o evento.

##RECOMENDA##

Confira a programação completa:

Webinars ao Vivo: 

16:00 às 16:25 - How to apply for a student visa - Com representante da Embaixada Americana 

16:40 às 17:05 - Checklist for Success: Searching For Your Undergraduate Options - Com EducationUSA Advisers 

17:20 às 17:45 - Graduate studies in the United States - Com EducationUSA Advisers 

18:00 às 18:25 - Gameplan to Finance Your Studies in the U.S. - Com EducationUSA Advisers 

18:40 às 19:05 - Study at a Community College - Com EducationUSA Advisers 

19:20 às 20:00 - The International Student Experience in the U.S. - Student Panel - Com EducationUSA Advisers e Estudantes

Webinars on demand:

Inglês: 

Tips to master standardized testing: SAT/ACT/GRE 

Espanhol: 

Estudios de pregrado / licenciatura en Estados Unidos 

Estudios de posgrado en Estados Unidos 

Cómo financiar tus estudios en Estados Unidos - pregrado 

Cómo financiar tus estudios en Estados Unidos – posgrado 

Estudia en un Community College

Português: 

Venha Estudar numa Faculdade nos EUA - Graduação 

Venha Estudar numa Faculdade nos EUA - Pós - Graduação 

Como financiar os meus estudos nos Estados Unidos?

A University of La Verne (ULV), no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, abriu inscrições para os cursos de curta duração nas turmas de julho de 2022 e janeiro de 2023. A IBS America, parceira da universidade, irá selecionar estudantes para cursos Graduate (para graduandos ou recém-formados) e Advanced (para pós-graduados e com experiência). Os candidatos interessados podem se inscrever por meio de formulário eletrônico.

O candidato, no ato da inscrição, deve escolher o curso desejado e preencher o Application Form, inserindo o cupom ULV-08-50 para obter o desconto de 50%. A partir do formulário enviado, a equipe da IBS Americas retornará com o resultado da candidatura, por e-mail ou telefone, em até duas semanas.

##RECOMENDA##

Os cursos disponíveis no Graduate são: Business English; Contemporary Topics in Public Administration; Finance & Accounting; Leading & Coaching The Human Organization; e Strategy & Marketing. Já no Advanced: Advanced Topics in Business Strategy; Advanced Topics in Financial Decisions and Corporate Policy; Advanced Topics in Marketing Management; e Advanced Topics in Project Management.

Durante o curso, os alunos irão realizar visitas a empresas mundialmente importantes e terão conversas com executivos americanos. Além de ampliar o networking com estudantes vindos de várias partes do mundo, será ofertado aos candidatos o módulo de Business English, que tem com o objetivo ajudar os alunos no aperfeiçoamento do inglês, focando em palavras e expressões do mundo dos negócios. Mais informações podem ser obtidas por meio do endereço de e-mail: info@ibs-americas.com.

A ID.entity África, agência especialista em viagens de intercâmbio para a África do Sul, está oferendo cinco bolsas de estudo por um mês no continente africano, com estudo o idioma inglês e vivência da imersão cultural. As inscrições vão até 1º de agosto e podem ser feitas por meio deste formulário on-line.

Para ser elegível os participantes precisam ter 18 anos completos ou mais até dezembro de 2021; estar ao menos cursando o ensino médio; ter disponibilidade para viajar por um mês no primeiro semestre de 2022; ter origem em território periférico; e ser negra ou negro, bem como participar do processo seletivo em todas suas etapas.

##RECOMENDA##

O resultado da primeira etapa está previsto para ser divulgado no dia 16 de agosto com os selecionados sendo contratados de 16 a 23 de agosto. As entrevistas, que serão realizadas de forma on-line, estão marcadas no dia 23 a 28 de agosto. O resultado final será divulgado em 3 de setembro. Confira mais detalhes na página do Instagram da agência.

Fazer um intercâmbio educacional nos Estados Unidos é o sonho de muitos estudantes. Os caminhos que levam até esse objetivo são trilhados diante de muita dedicação para encarar testes admissionais, a depender da instituição e curso escolhido. Para quem está em busca do "sonho americano", o LeiaJá reúne as principais avaliações admissionais de instituições norte-americanas.

Teste de Inglês como Língua Estrangeira (TOEFL)

##RECOMENDA##

O TOEFL mede o nível de conhecimento em língua inglesa. Neste teste, com questões de múltipla escolha, de proficiência, o candidato precisa atingir nota mínima de 213 pontos.

Scholastic Aptitude Test (SAT)

O SAT é direcionado a estudantes inscritos em programas de graduação em universidades norte-americanas. A avaliação é composta por duas seções: matemática e verbal. A maioria das questões é de múltipla escolha.

Graduate Management Admission Test (GMAT)

Este teste é guiado pelo 'Graduate Management Admission Council' (GMAC)', formado por 131 instituições. Nele, o estudantes é avaliado nas competências verbais, numéricas e analíticas.

Sistema Internacional de Testificação de Inglês (IELTS)

Dividido em acadêmico e geral, o teste emite certificação de proficiência em inglês para pedidos de imigração, admissão em universidades e processos seletivos. 

IELTS Academic: direcionado para inscrições em universidade.

IELTS General Training: ingressar no mercado de trabalho no exterior ou imigrar.

Graduate Record Examination (GRE)

Exigido para candidatos que estão pleiteando uma vaga em uma graduação ou pós-graduação nas áreas de sociais, engenharia, entre outras. 

Durante live, realizada nesta sexta-feira (23) pelo Vai Cair no Enem, o estudante pernambucanocFred Ramon dos Santos Gomes, de 20 anos, contou sua rotina de estudos e preparação para realização das avaliações que resultaram na aprovação em novo instituições situadas nos Estados Unidos. Confira a live: 

[@#video#@]

 

 

O estudante pernambucano Fred Ramon dos Santos Gomes, de 20 anos, foi aprovado em nove universidades situadas nos Estados Unidos. Diante das opções, o jovem morador do bairro de Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, escolheu a Whittier College, na Califórnia, e para efetuar a matrícula e embarcar para o destino, abriu uma arrecadação virtual em sua página do Instagram

Com uma bolsa de 70% de desconto, obtida pela boa avaliação de sua candidatura, ele tem até o mês de agosto para declarar ao Governo Americano que possui o valor de 31 mil dólares, estimado em R$ 161.285,25, em conversão atual. Segundo Fred, o valor será usado para arcar com os custos da taxa de inscrição da faculdade, moradia, plano de alimentação e seguro saúde.

##RECOMENDA##

O pernambucano conta com o suporte de pessoas próximas. “Tenho apoiadores amigos, pessoas próximas com quem fiz trabalhos sociais, e me confirmaram que poderão me ajudar”, ele afirma. O estudante tenta arrecadar o valor para o primeiro ano do curso, mas nos anos seguintes ,ele afirma que poderá tentar outras bolsas da faculdade. “O importante é conseguir chegar lá, ter o valor total para o primeiro ano do curso. Quando eu já estiver lá, a faculdade pode abrir outras bolsas, e eu posso complementar”, ele diz.

Fred Ramon fará a graduação em ciência da computação, além de estudos globais, com foco em diplomacia, relações internacionais, política e economia. Segundo o estudante, seu sonho é ser embaixador de projetos sociais que possam melhorar a vida dos jovens brasileiros.

A agência Montréal International, em parceria com o governo da Província de Quebec, no Canadá, organiza a Journée Québec Tech, evento de recrutamento virtual, aberto até o dia 13 de junho. A seleção é voltada para profissionais brasileiros das áreas de Tecnologia da Informação (TI) e outras relacionadas.

A chamada para a etapa de entrevistas será realizada do dia 14 ao 23 deste mês. No total, são 197 oportunidades em diversas empresas, e os candidatos precisam apenas realizar um cadastro no site do evento e enviar o currículo atualizado em francês ou em inglês, se a empresa pedir.

##RECOMENDA##

Os requisitos mínimos exigidos na seleção são possuir três anos ou mais de experiência em TI, e falar francês e/ou inglês. O recrutamento é virtual, no entanto, os selecionados deverão se mudar para a Grande Montreal para exercer a função de forma presencial.

Entre os cargos disponíveis estão desenvolvedores fullstack, front-end e back-end) para as seguintes tecnologias: Java / .NET / C# /Javascript / C++ Analistas de negócios em TI, entre outras. Os profissionais indicados receberão todo o suporte relacionado aos trâmites para autorização de trabalho em Montreal.

A Comissão Fulbright no Brasil, entidade promotora de intercâmbios educacionais, está selecionando brasileiros recém-formados para bolsas de estudos nos Estados Unidos. Podem participar da disputa profissionais de letras, roteiristas, estudantes de doutorados, professores universitários e pesquisadores.

De acordo com a instituição, são oferecidas 100 bolsas em 11 programas universitários norte-americanos. Doutorado sanduíche, bolsa para ensinar português e professor pesquisador são algumas opções de intercâmbio.

##RECOMENDA##

Além do processo de inscrição, os participantes serão submetidos à análise curricular. Segundo a Comissão Fulbright, os selecionados terão vários custos cobertos, entre eles seguro saúde, despesas de passagem aérea, manutenção nos Estados Unidos e visto.

As inscrições podem ser feitas, pelo site da iniciativa, até 1º de agosto, sem a necessidade de taxa de participação. No mesmo endereço virtual há outras informações sobre as bolsas de estudo.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando