Edmar Lyra

Edmar Lyra

Coluna Diária

Perfil:Bacharel em Administração de Empresas e Jornalista profissional, é colunista do jornal Gazeta Nossa da Região Metropolitana do Recife e do jornal Folha do Pajeú do Sertão do Pajeú

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJá.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Ângelo Gioia não tem mais a menor condição de continuar na SDS

Edmar Lyra, | qua, 22/02/2017 - 12:36
Compartilhar:

Em 2006 durante as eleições o então candidato Eduardo Campos teve como seu principal mote a solução da violência, e acabou derrotando Humberto Costa e Mendonça Filho com a promessa de que iria cuidar pessoalmente da segurança pública.

Já no governo em 2007, Eduardo apresentou o Pacto Pela Vida que com o decorrer dos meses surtiria um efeito jamais visto no estado, tanto que Pernambuco virou referência no combate à violência para todo o Brasil.

Esse cenário se manteve até 2013, começando a perder sua eficácia em 2014, último ano de Eduardo no comando do estado e início do governo João Lyra Neto. Ao longo dos meses o Pacto já dava sinais claros de que estava indo para o beleléu, mas Paulo Câmara optou pela manutenção de Alessandro Carvalho na SDS, mesmo ele tendo passado por uma fadiga material.

Pois bem, ao longo de 2015 e 2016, o que significava uma quebra de tendência do gráfico de violência, se tornou algo mais constante de forma avassaladora, trazendo uma sensação de insegurança que há muitos anos Pernambuco não sentia.

O governador depois de teimar com a manutenção de Alessandro Carvalho, decidiu enfim trocar o comando da SDS, trazendo o carioca Ângelo Gioia, que passados quatro meses no cargo, não só foi incapaz de reverter a curva de ocorrências como contribuiu diretamente para um aumento significativo dos assaltos, estupros e homicídios em nosso estado, pois não foi digerido pela corporação, que não quer vê-lo nem pintado a ouro.

Na madrugada de ontem Pernambuco viu cenas de guerra com o assalto da Brinks na Avenida Recife, o que foi apenas a cereja do bolo para desnudar a incompetência e o despreparo de Gioia, que foi péssimo para a segurança pública do nosso estado.

O medo de ocorrências como as cenas vistas ontem se repetir durante o carnaval por parte da população é grande e caso se confirme a expectativa negativa para a violência durante os festejos de Momo, não haverá outra alternativa para o governador Paulo Câmara senão demitir Ângelo Gioia e nomear alguém que tenha o aval da corporação e que efetivamente conheça as peculiaridades da segurança pública do nosso estado.

Lamento - O deputado Rodrigo Novaes (PSD), vice-líder do governo, lamentou a postura da oposição na Alepe. O parlamentar ressaltou que os opositores estão agindo como “corujas agorentas” e “fazendo terrorismo” para que as coisas deem errado no carnaval. O deputado confia na Polícia Militar e tem certeza que o carnaval de Pernambuco acontecerá sem eventos extraordinários.

Prioridade - Aliada de primeira hora do governador Paulo Câmara, a deputada estadual Roberta Arraes (PSB) receberá em breve a presença do governador com a entrega de obras que tiveram o DNA da sua atuação primeiramente como assessora especial do governador e agora como representante do Araripe na Alepe.

Trabalho - Mesmo tendo sido eleito com os votos dos bairros do Ipsep e de Boa Viagem, o vereador Renato Antunes (PSC) tem intensificado a sua atuação em outros bairros também, como Jardim São Paulo, que recebeu sua visita ontem. O vereador fará vários requerimentos visando a solução dos problemas da área junto ao prefeito Geraldo Júlio.

Exemplo - O prefeito do Cabo de Santo Agostinho Lula Cabral (PSB) deu mais um exemplo de como conduzir o município neste momento de crise. Cortou os gastos com o carnaval para poder garantir o pagamento dos servidores. Um bom gestor precisa saber estabelecer prioridades.

RÁPIDAS

Patológico - A postura grosseira e agressiva do deputado estadual Álvaro Porto (PSD) em relação ao governador Paulo Câmara ultrapassou todos os limites quando durante um pronunciamento chamou o governador de frouxo, desrespeitando o chefe do executivo estadual. A situação virou doença, o deputado precisa se tratar.

Turismo - O prefeito de Jaboatão dos Guararapes Anderson Ferreira (PR) anunciou ontem o projeto "Deixe Jaboatão Conquistar Você", que visa melhorar a divulgação do município bem como potencializar as belezas naturais da cidade para atrair mais turistas.

Inocente quer saber - Quem o governador Paulo Câmara nomeará para o lugar de Ângelo Gioia?

Relação interpessoal da gestão do Professor Lupércio em Olinda é a pior possível

Edmar Lyra, | qua, 15/02/2017 - 13:13
Compartilhar:

O prefeito de Olinda Professor Lupércio venceu a disputa sob o argumento de que faria uma gestão popular mas que seria diferente do que a cidade tinha enfrentado durante os dezesseis anos do PCdoB, ele até se cercou de gente competente, como é o caso de Evandro Avelar, mas tem enfrentado obstáculos para viabilizar a gestão, primeiro porque a estrutura administrativa da prefeitura está completamente defasada, sendo pouco atrativa para pessoas competentes que queiram trabalhar assumam cargos na gestão, depois porque há rumores de que existe um excesso de centralização no núcleo duro do prefeito que tem deixado muita gente insatisfeita.

Parte do problema não é uma responsabilidade exclusiva do prefeito, pois Olinda é uma cidade com poucos recursos e modificar a estrutura administrativa geraria um custo que talvez o município fosse incapaz de sustentar. Mas a questão da centralização em pessoas que não resolvem as demandas é uma situação que é responsabilidade do prefeito e gera prejuízos para a sua gestão dificeis de serem sanáveis no médio prazo.

Tem gente que foi nomeada trabalhando insatisfeita ora por conta da baixíssima remuneração, ora por conta destes ruídos de comunicação e que está ameaçando deixar a gestão porque não tem a mínima condição de trabalho. É evidente que esse problema pode ser resolvido pelo prefeito, apesar de talvez ele nem ter ciência de que seu núcleo duro tem agido de forma intransigente com as pessoas, mas pra isso é fundamental que ele tome conhecimento.

O prefeito precisa urgentemente sanar estes problemas para dar uma guinada na sua gestão, sob pena de acabar sendo igualado ao PCdoB, o que não é nada bom para quem saiu com um grande respaldo das urnas em 2016. Boa vontade e seriedade, Lupécio aparenta ter, mas é fundamental que consiga colocar coisas efetivas para a cidade em prática e uma delas é atentar para esses ruídos de comunicação que estão minando a sua gestão.

Agências - A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes reabre, nesta quarta-feira, as Agências do Trabalhador dos bairros de Piedade e Prazeres. Fechadas desde o ano passado pela gestão anterior, as unidades funcionarão das 8h às 16h, com expectativa de atendimento diário de cerca 120 pessoas. Com isso, os jaboatonenses passam a ter três agências, contando com a de Jaboatão Centro.O prefeito Anderson Ferreira (PR) fez uma vistória das instalações e conferiu a qualidade dos serviços oferecidos pelo sistema.

Cobrança - O vereador Rinaldo Junior (PRB), que compõe a bancada da oposição na Câmara Municipal do Recife, denunciou o atraso de quase dois anos do Hospital Veterinário do Recife (HRV), promessa do atual prefeito do Recife, Geraldo Julio, durante sua campanha eleitoral. O questionamento foi colocado pelo parlamentar como aparte ao discurso do vereador, Ricardo Cruz, durante sessão ordinária na Casa de José Mariano, na tarde de ontem.

Suplentes - Um grupo de suplentes de vereador estão revoltados com o secretário de governo da prefeitura do Recife Sileno Guedes por não cumprir as promessas que foram feitas durante a campanha de reeleição do prefeito Geraldo Julio. Eles ameaçam romper com o prefeito e infernizar a sua gestão pelos próximos meses.

Devolução - A ex-prefeita de Floresta Rorró Maniçoba (PSB) foi condenada pelo Tribunal de Contas do Estado a devolver R$ 483 mil aos cofres públicos após uma auditoria realizada pelo órgão que constatou irregularidades num contrato para consultoria jurídica para cobrança de ISS em obras públicas.

RÁPIDAS

Destino - Após oficializar a saída do PSB, o advogado Antonio Campos, irmão do ex-governador Eduardo Campos e neto do ex-governador Miguel Arraes, deverá se filiar ao PSDB do ministro das Cidades Bruno Araújo, com quem tem dialogado constantemente.

Carnaval - O prefeito de Petrolina Miguel Coelho divulga nesta quarta-feira as principais atrações do Carnaval 2017. Os detalhes do ciclo carnavalesco serão anunciados em entrevista coletiva para a imprensa a partir das 10h, no Centro de Convenções. Além das atrações, serão apresentadas a marca e a homenageada do Carnaval de Petrolina.

Inocente quer saber - O que tem de tão comprometedor nos arquivos sobre Michel Temer que foram hackeados?

Fernando empolga mais a classe política do que Bruno, Armando e Mendonça

Edmar Lyra, | seg, 13/02/2017 - 12:49
Compartilhar:

Apesar de ser filiado ao PSB do governador Paulo Câmara, o senador Fernando Bezerra Coelho tem seu nome ventilado para disputar o governo em 2018, mas para isso ele só teria três caminhos: ficar no PSB e tomar o comando de Paulo Câmara, uma desistência do governador de disputar a reeleição, ou sair do PSB e se filiar a outra sigla.

Em qualquer dos cenários, Fernando tem sido muito mais palatável para alguns deputados estaduais e federais do que os ministros Bruno Araújo e Mendonça Filho e o senador Armando Monteiro para ocupar o Palácio do Campo das Princesas a partir de janeiro de 2019, e esse movimento tem se alastrado entre prefeitos de todo o estado.

Além de comandar Petrolina com Miguel Coelho, o senador Fernando Bezerra Coelho possui ótima relação com a prefeita de Caruaru Raquel Lyra e o ex-governador João Lyra Neto, e os prefeitos Anderson Ferreira (Jaboatão dos Guararapes) e Lula Cabral (Cabo de Santo Agostinho), além de centenas de vereadores espalhados por todo o estado que veem no senador aquele que mais se assemelha ao ex-governador Eduardo Campos na forma de fazer política.

Na ótica de um político do PSB que apoia a postulação do senador, Pernambuco carece de um líder arrojado que tenha capacidade de gestão e articulação política e Fernando seria o que mais preenche estes requisitos para ser o próximo ocupante do Palácio do Campo das Princesas, demonstrou isso quando emplacou Fernando Filho no ministério de Minas e Energia e elegeu Miguel Coelho em Petrolina, ambas conquistas viabilizadas no ano passado, que alçaram o senador a um tamanho ainda maior.

Recentemente Fernando conseguiu ser eleito por unanimidade o líder do PSB no Senado, o que permitirá uma maior visibilidade ao senador ao longo de 2017 para se cacifar para as eleições de 2018. Ele tem estabelecido diálogo constante com os ministros pernambucanos e principalmente com os prefeitos do estado, sendo um ancoradouro de queixosos com a postura do Palácio do Campo das Princesas, que tem abdicado da prerrogativa de exercer o poder que a caneta de governador oferece.

Salvo a ocorrência de um fato novo que o inviabilize politicamente, o senador Fernando Bezerra Coelho está com cara, jeito e atitudes de candidato a governador em 2018, e vai pra disputa com um único objetivo em mente: vencer a eleição e ser o novo líder de Pernambuco.

Diálogo - O irmão do ex-governador Eduardo Campos, Antônio Campos, se desfiliou do PSB e deverá anunciar seu novo destino em março. Ele também tem estabelecido diálogo permanente com a vereadora Marília Arraes, que por sinal voltou a se falar com a ministra do TCU Ana Arraes. Eles estão incomodados com o avanço do poder de Renata Campos na política e decidiram se unir.

Vigor - Caso se eleja em 2018 para o mandato de deputado estadual, Manoel Ferreira assumirá o mandato em fevereiro de 2019 e exercerá o cargo com a experiência de alguém que atingirá os 80 anos de idade em março do mesmo ano. Será um caso raro de um octagenário na Alepe com o vigor físico e mental de quem atingiu a idade em plena forma.

Sem candidato - Caso se confirme a sua candidatura a governador de Pernambuco, o senador Fernando Bezerra Coelho descarta a hipótese de lançar algum filho candidato a deputado estadual em 2018. O ministro Fernando Filho tentará a reeleição para a Câmara Federal e os deputados estaduais ficarão tranquilos pois não terão nenhum Coelho como adversário para uma vaga na Alepe.

Ausências - Durante a Agenda 40 realizada no último sábado no Recife Praia Hotel, dois secretários importantes do governador Paulo Câmara não estiveram presentes: Felipe Carreras (Turismo) e Antonio Figueira (Casa Civil), abrindo margem para inúmeras especulações, inclusive a de que Figueira estaria prestes a deixar o cargo.

RÁPIDAS

Diogo Moraes - Outro que teve a ausência sentida, apesar da Agenda 40 ser direcionada à Região Metropolitana do Recife, foi o primeiro-secretário da Alepe deputado Diogo Moraes, pois ele na condição de integrante da mesa diretora da Casa Joaquim Nabuco, precisaria se fazer presente no ato do seu partido, a não ser que haja algum descontentamento do deputado com o comando da sigla.

Marionete - Adversários do prefeito de São Lourenço da Mata Bruno Pereira (PTB) o acusam de ser marionete do seu pai, o ex-prefeito Jairo Pereira, que tem sido o prefeito de fato do município. Bruno teria pedido ao pai para ter autonomia para governar a cidade, mas teve seu apelo sumariamente negado pelo genitor.

Inocente quer saber - Está em curso uma ofensiva contra a operação Lava-Jato?

A chapa do entendimento da oposição em Pernambuco

Edmar Lyra, | sex, 10/02/2017 - 13:15
Compartilhar:

Dono da melhor interlocução de um político pernambucano com o presidente Michel Temer, o senador Fernando Bezerra Coelho tem jogado como um dos melhores enxadristas da política estadual e a cada dia que se passa vem se consolidando como a maior ameaça a reeleição do governador Paulo Câmara em 2018.

O senador deu uma jogada de mestre na última quarta-feira ao colocar o governador Paulo Câmara numa tremenda saia justa, pois chamou as principais lideranças do PSB e declarou apoio integral ao governo do presidente Michel Temer, logo o governador que havia tecido críticas ao presidente da República, um movimento que causou desconforto lá atrás e que agora serviu para mostrar que quem está dando a bola no PSB é o senador e não o governador.

O movimento é muito mais amplo, e passa pela ascensão do vice-governador de São Paulo Márcio França ao posto de presidente nacional do PSB, que caso se concretize, servirá para que de uma vez por todas o PSB de Pernambuco troque de mãos e seja de FBC. Se Márcio não se viabilizar como presidente, há uma forte possibilidade de FBC e companhia limitada saírem em massa do PSB, deixando o partido completamente minguado a nível nacional.

Igualmente neste cenário, Fernando Bezerra Coelho definitivamente colocaria em prática o que todo meio político de Pernambuco já sabe: a sua candidatura ao Palácio do Campo das Princesas com o apoio dos ministros Raul Jungmann, Fernando Filho e Mendonça Filho e teria como senadores na sua chapa Armando Monteiro e Bruno Araújo, numa coligação ampla e irrestrita com o objetivo de defenestrar o PSB do governo.

O Palácio do Campo das Princesas sabe da força de Fernando, pois ele é dos políticos pernambucanos que restaram, o que mais se assemelha a Eduardo Campos, uma vez que ele era um dos poucos políticos que nutriam o respeito irrestrito de Eduardo, e por isso é fundamental que o governador Paulo Câmara e seus aliados coloquem as barbas de molho, porque Fernando Bezerra Coelho não está pra brincadeira.

Insuportável - É bastante preocupante a situação da segurança pública em Pernambuco, fazia muito tempo que não havia tamanha sensação de insegurança no estado. O governador Paulo Câmara precisa dar um murro na mesa e cobrar dos responsáveis pela segurança uma resposta imediata sob pena de mandar a sua reeleição em 2018 para as cucuias.

Problema - Com apenas 40 dias de gestão, o prefeito de Olinda Professor Lupércio já sofreu duas baixas na sua equipe. Informações de bastidores dão conta que os secretários que pediram pra sair não concordaram com a postura intransigente do prefeito e que sua gestão está longe de ser a maravilha que ele quer pintar.

Encontro - O prefeito de Petrolina Miguel Coelho recebeu, nesta quinta-feira em seu gabinete, a visita do gestor de Juazeiro, Paulo Bonfim. A reunião foi o primeiro encontro institucional dos dois líderes das cidades-irmãs após o início dos seus mandatos. No encontro, os prefeitos falaram sobre os desafios e dificuldades das gestões, além de estabelecer as primeiras parcerias para o desenvolvimento dos municípios cortados pelo Rio São Francisco.

Rombo - Após deixar restos a pagar na ordem de quase R$ 85 milhões, o ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes fez um artifício contábil, mais conhecido como pedaladas fiscais, que deixou um rombo no JaboatãoPrev de quase R$ 16 milhões. Com essa nova informação o déficit do município está em R$ 100 milhões para o prefeito Anderson Ferreira ter que administrar.

RÁPIDAS

FHC - Após ser demonizado por Lula e pelo PT por décadas, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso depôs a favor do adversário na Operação Lava-Jato e passou a ser elogiado pelos petistas. Nunca antes na história deste país se viu tanto petista desnorteado como agora.

Equívoco - A chuva de ações impedindo a posse de Moreira Franco como ministro serviu para mostrar que o presidente Michel Temer cometeu um grande equívoco ao nomear o amigo que tem o codinome de angorá na lista de propina da Odebrecht. Assim como Dilma quando nomeou Lula, Temer levou a Lava-Jato pra dentro do Planalto.

Inocente quer saber - Qual será o destino de Elias Gomes após realizar pedaladas fiscais em Jaboatão dos Guararapes?

Policiais esticam a corda em Pernambuco

Edmar Lyra, | qua, 08/02/2017 - 12:36
Compartilhar:

O estado de Pernambuco vive um momento difícil na segurança pública, pois como todos sabem, com o aumento do desemprego, que ocorre em todo o Brasil, os índices de criminalidade também aumentam, porque como muita gente está desocupada e precisando se alimentar acaba ingressando no mundo do crime, isso quando apenas vai para realizar pequenos furtos, mas no geral tem gente que vai para assaltos e latrocínios, gerando uma sensação de insegurança a todos os pernambucanos.

Todos sabem que a crise econômica que traz reflexos na sociedade ainda não se dissipou por completo e com isso os governos têm que estabelecer prioridades, pois o cobertor das finanças públicas já é curto e em momento de crise econômica ele fica ainda menor. Mesmo num cenário complexo, o governador Paulo Câmara decidiu dar entre 25% e 40% de reajuste para os policiais, sendo que de forma escalonada até chegar ao final de 2018.

Em vez de agradecer o esforço que o governador está fazendo para honrar os compromissos com a corporação, os líderes da Associação de Cabos e Soldados decidem continuar realizando a famigerada operação padrão, que consiste em os policiais realizarem suas atividades de forma mais lenta trazendo prejuízos imensuráveis para a população.

Se o governo agisse com total desrespeito com a corporação, poderia se discutir a viabilidade da operação padrão, pois seria uma resposta à falta de diálogo do governador, mas não é o caso em tela. O governo está disposto a oferecer o que dentro da capacidade financeira do estado, sem comprometer os serviços básicos, pode cumprir aos militares. Qualquer coisa além disso foge da dura realidade financeira que acomete Pernambuco.

É extremamente passível de entendimento a reivindicação de melhores condições de trabalho dos policiais. Mas quem entra numa profissão difícil como esta, precisa ter a nítida dimensão que um reajuste que pode parecer pouco para o policial tem um impacto milionário nas contas do estado, e por isso é fundamental que a corporação reflita bastante sobre isso, uma vez que a figura do governador é prejudicada pela greve, mas com o aumento excessivo da violência por causa da greve, quem vai passar a ter a ojeriza da população, que é a maior prejudicada, é a própria corporação.

Parlamento Jovem - Oriundo do Parlamento Jovem do Recife em 2007, o vereador Renato Antunes (PSC) destacou a importância do projeto na Câmara Municipal do Recife, que dá a oportunidade de jovens recifenses conhecerem melhor como funciona o Poder Legislativo. A Câmara aprovou ontem a instalação da edição 2017 do projeto.

Favoritismo - Homologada em convenção que contou com a presença de muitos políticos de Pernambuco, Célia Sales (PTB) confirmou o favoritismo contra Carlos Santana (PSDB), que realizou um ato pouquíssimo prestigiado. A tese de que Romero Sales sofreu um golpe deve prevalecer e beneficiar Célia.

Civilidade - O deputado federal Betinho Gomes (PSDB) e o prefeito Lula Cabral (PSB) deram uma demonstração de civilidade política em Brasília ao se reunirem e divulgarem uma foto da conversa no gabinete de Betinho, evidenciando que os interesses do Cabo de Santo Agostinho estão acima das disputas políticas e eleitorais.

Senador - O deputado federal Silvio Costa botou na cabeça que será candidato a senador em 2018 e cogita se filiar ao PT para isso.  Ele afirmou na rádio Naza FM de Nazaré da Mata no Programa Ponto a Ponto que o candidato dele a deputado federal será o seu herdeiro Silvio Costa Filho, atualmente deputado estadual e líder da oposição na Alepe.

RÁPIDAS

Educação - O prefeito Anderson Ferreira (PR) comemorou a ampliação de vagas de ensino na rede municipal de Jaboatão dos Guararapes que saltou de 57.321 alunos para 71.343 permitindo um crescimento de 24,5% da quantidade de vagas ofertadas em relação a 2016. Anderson prometeu que convocará em breve professores que foram aprovados em concurso recente no municipio a fim de melhorar a educação.

Estratégia - O deputado estadual Pedro Serafim Neto (PDT) que se aliou ao seu adversário Carlos Santana (PSDB) na disputa pela prefeitura de Ipojuca sendo candidato a vice, deverá oficializar sua candidatura a prefeito nos próximos dias. Apesar de não ter quase nenhuma chance de vitória, o deputado quer fazer recall para 2018.

Inocente quer saber - A greve da PM, ilegal por sinal, tem motivação política e eleitoral dos seus organizadores?

Mendonça e Augusto Coutinho terão peso diferenciado em 2018

Edmar Lyra, | seg, 06/02/2017 - 10:20
Compartilhar:

Cunhados, o ministro Mendonça Filho e o deputado federal Augusto Coutinho vivem um momento ímpar nas suas respectivas trajetórias políticas, pois comandam dois partidos relevantes, o Democratas e o Solidariedade, emplacaram o vereador Rodrigo Coutinho, filho de Augusto e sobrinho de Mendonça, e ainda tiveram a vitória do Professor Lupércio em Olinda e do prefeito Anderson Ferreira em Jaboatão dos Guararapes que lhes garantiram peso significativo nas duas gestões.

Mendonça e Augusto são herdeiros políticos do ex-deputado federal José Mendonça que era um exímio articulador político, partiu da mente dele a aliança com Jarbas Vasconcelos que faria a União por Pernambuco chegar ao governo de Pernambuco e permitiria em 2006 Mendonça Filho assumir ainda que por apenas nove meses o comando do executivo estadual.

Após a derrota de Mendonça em 2006, ambos passaram por um momento difícil, pois o PFL na época amargou a oposição nas três esferas de poder, e apenas os mais próximos de Mendonça e Augusto continuaram no partido. Eles aprenderam com as dificuldades e em 2010 mesmo com a planície de ser oposição, tanto Mendonça quanto Augusto se elegeram para a Câmara dos Deputados, isso foi possível graças a articulação de Mendonção, que chamou o feito a ordem e viabilizou a vitória do filho e do genro para a Câmara Federal.

De lá pra cá Mendonça ainda comeu o pão que o diabo amassou na política, quando em 2012 ele teve um resultado pífio na disputa para prefeito do Recife, ficando com apenas 2,25% dos votos, chegando inclusive a ser cogitado para sair da política. Em 2014, Mendonça se reelegeu no rabo da gata, sendo o penúltimo parlamentar a se eleger na Frente Popular, enquanto Augusto Coutinho, já no Solidariedade, ficou na primeira suplência.

Mesmo não se elegendo, Augusto não ficou um minuto sequer sem o mandato na Câmara Federal e viu o Solidariedade crescer de forma assustadora no estado, já Mendonça utilizou muito bem o posto de líder do Democratas na Câmara dos Deputados e ganhou respeito e notoriedade nacional. Com o impeachment de Dilma Rousseff, foi alçado ao importante posto de ministro da Educação do presidente Michel Temer e foi a partir de 2016 que Mendonça e Augusto deram a volta por cima, pois Augusto acabou sendo efetivado com a vitória de Anderson Ferreira em Jaboatão dos Guararapes, bem como garantiu um gabinete na Câmara do Recife e um espaço robusto em Olinda. Mendonça não foi diferente, o Democratas voltou a ter respaldo político no estado e Mendonça passou a ter muitos espaços em prefeituras.

No cenário que se desenha para 2018, tanto Mendonça quanto Augusto deverão marchar juntos e terão peso significativo na disputa do ano que vem. Nenhuma articulação política do estado ocorrerá sem a presença deles na mesa de negociações.

Dificuldade - Caso Humberto Costa tenha desistido de disputar mandato eletivo em 2018, a situação de João Paulo se complica consideravelmente, pois sem a presença de Humberto na chapa para deputado federal, João Paulo e a cauda terão que atingir mais de 200 mil votos para que o PT possa emplacar um representante na Câmara Federal, o que não será nada fácil mediante a forte rejeição que os políticos do partido enfrentam.

Infiel - Apesar de ser filiado ao PSDB, o deputado federal Betinho Gomes decidiu não apoiar Carlos Santana, candidato do partido em Ipojuca, acabou optando pela candidatura de Célia Sales. Ninguém sabe os motivos para tamanha infidelidade mas seria muito mais prudente que Betinho ficasse neutro na disputa caso não quisesse apoiar Carlos Santana.

Inferno astral - Por falar em Betinho Gomes, o deputado vive um verdadeiro inferno astral, sem votos suficientes para se reeleger para a Câmara Federal, Betinho teve que se deparar com pesadas declarações do irmão Elias Gomes Filho, que além de ter pedido desfiliação do PSDB, afirmou que não apoiaria a candidatura de Betinho em 2018.

Críticas - Ninguém sabe o motivo, mas muitos vereadores continuam fritando a figura do secretário Sileno Guedes. Além de não atender às demandas de quem quer contribuir com a gestão do prefeito Geraldo Julio, o secretário continua com a mania de não atender telefonemas. Por isso que a base do prefeito ficou um poço de mágoas com a decisão de Geraldo de manter Sileno na articulação política.

RÁPIDAS

Elogios - Dos prefeitos que assumiram, quem mais tem recebido elogios pela sua postura no comando da prefeitura é Miguel Coelho em Petrolina. Miguel tem trabalhado de domingo a domingo, 15 horas por dia e tem demonstrado profundo conhecimento e preparo para o posto que ocupa. É a grande revelação da nova safra de políticos do estado.

Aglaílson Victor - Pré-candidato a deputado estadual, o jovem Aglaílson Victor poderá ser uma das grandes surpresas em 2018. Pelas contas do buraco frio da Alepe, ele deverá beirar os 70 mil votos no ano que vem, pois tem o apoio do pai Aglaílson Júnior, prefeito de Vitória de Santo Antão, e de outras cidades que votavam com Aglaílson em todo o estado.

Inocente quer saber - Lula agiu certo quando fez palanque no velório de Marisa Letícia? 

Rodrigo Maia caminha para a reeleição na Câmara dos Deputados

Edmar Lyra, | qui, 02/02/2017 - 13:19
Compartilhar:

Após a saída de Eduardo Cunha da presidência da Câmara e consequente cassação, a Casa foi obrigada a ir às urnas para escolher aquele que seria o seu comandante por seis meses, e depois de uma eleição bastante movimentada, Rodrigo Maia (DEM/RJ) derrotou Rogério Rosso (PSD/DF) no segundo turno. Ali começaria uma hegemonia que Cunha tentou imprimir mas acabou sendo defenestrado do cargo.

Com a serenidade e a firmeza que o cargo exige, Rodrigo Maia conseguiu ganhar a confiança dos pares e se tornou um grande fiador da estabilidade política em Brasília, ela que seria fundamental para o êxito do governo Michel Temer e principalmente para a recuperação da economia. Por ter sido eleito para um mandato-tampão, Rodrigo se achou no direito de se candidatar à reeleição, medida esta que era vedada pela Constituição, pois um deputado federal só pode ser reeleito de uma legislatura para a outra para o cargo de presidente.

A disputa foi parar no Supremo Tribunal Federal mas o ministro Celso de Mello decidiu que o STF não pode interferir em questões internas da Câmara e por isso não há mais nenhum impedimento jurídico para a candidatura do presidente nesta quinta-feira. Antes da decisão do ministro já havia um clima em Brasília de que Maia era favoritíssimo, agora com este fato novo, ele poderá beirar os 400 votos e construir uma das maiores vitórias dos últimos anos.

Caso se confirme sua reeleição, Rodrigo não só ficará por mais dois anos comandando a Câmara Federal como também ficará na prática como uma espécie de vice-presidente da República, se tornando um ator imprescindível para o jogo presidencial de 2018. Ele passará a ser mais do que nunca um dos homens mais poderosos do Brasil e tudo que acontecerá em Brasília daqui por diante terá que passar pelo seu crivo.

Líderes - Os senadores Fernando Bezerra Coelho e Armando Monteiro foram escolhidos para liderar, respectivamente, o PSB e o PTB no Senado. Na condição de líderes dos seus respectivos partidos, dois dos nossos três senadores consolidam uma presença constante nas discussões da nossa república e naturalmente levarão Pernambuco a um protagonismo ainda maior na política brasileira.

Desistência - Após idas e vindas sobre a sua candidatura à presidência da Câmara dos Deputados, Rogério Rosso (PSD/DF) acabou desistindo de uma vez por todas da postulação. Sua esperança consistia na possibilidade do STF barrar a candidatura de Rodrigo Maia, que não se concretizou. Portanto, Rosso não é mais candidato a presidente da Câmara na eleição que ocorrerá nesta quinta-feira.

Feudo - Com a vitória do senador Eunício Oliveira para a presidência do Senado, ficou consolidado que a Casa é definitivamente um feudo do PMDB, pois em 32 anos, apenas em duas ocasiões o presidente do Senado não era filiado ao partido, qusando Antonio Carlos Magalhães (PFL) e Tião Viana (PT) presidiram a Casa.

Candidato - O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC/RJ) que pretende ser candidato à presidência da República em 2018 decidiu se lançar na disputa pela presidência da Câmara. Sem a menor chance de vitória, Bolsonaro precisa conquistar uma boa quantidade de votos dos seus pares para não sair menor do processo.

RÁPIDAS

Folha - O anúncio de que a folha salarial dos aposentados e pensionistas será paga no dia 6 e dos efetivos e comissionados no dia 7 deu um sinal de que as finanças do estado deixaram a situação crítica para uma situação mais controlada. Isso é fruto de um esforço descomunal do governador Paulo Câmara que sabe como poucos gerir as finanças do estado.

Fred Ferreira - Eleito com uma expressiva votação, o vereador do Recife Fred Ferreira (PSC) está bastante animado com sua atuação na Câmara Municipal do Recife. Fred, que coordenou por muitos anos o Projeto Libertador, terá a oportunidade de empunhar as bandeiras em defesa da família na Casa José Mariano.

Inocente quer saber - O pior da crise já passou e o Brasil voltará a crescer no primeiro trimestre de 2017?

Fernando Bezerra Coelho ainda sonha com o Palácio do Campo das Princesas

Edmar Lyra, | seg, 30/01/2017 - 12:48
Compartilhar:

Considerado um dos políticos mais pragmáticos de Pernambuco e com uma visão privilegiada sobre o jogo político em geral, o senador Fernando Bezerra Coelho vive um momento ímpar da sua trajetória política, pois além de representar Pernambuco no Senado, seu grupo político comanda Petrolina, a principal cidade do sertão com Miguel Coelho, e o ministério de Minas e Energia através do deputado federal licenciado Fernando Filho.

Nas eleições de 2014 Fernando se elegeu aos 45 do segundo tempo, virando o jogo contra João Paulo, que na véspera dormiu senador e viu seu adversário lhe impor uma fragorosa derrota nas urnas. Eleito na chapa do governador Paulo Câmara, o mínimo que se esperava era que o governador chamasse Fernando para compor o seu governo indicando aliados para a sua equipe, fato que não se concretizou, o que acabou distanciando o senador do governador e que só não foi pior porque Paulo foi bastante sereno em Petrolina quando manteve o comando do PSB nas mãos do grupo do senador mesmo havendo um trabalho de gente do próprio governo no sentido de tomar o partido pra dar a Lucas Ramos.

Os movimentos do Palácio distanciaram o governador do senador a uma conjuntura que é difícil que haja uma reaproximação para as eleições de 2018, sobretudo porque Fernando detém um poder jamais visto por um político não ocupante do Palácio do Campo das Princesas em Pernambuco. Fernando é respeitado pelo meio político porque sabe jogar o jogo como poucos e detém enorme capacidade de se adaptar às circunstâncias.

Hoje o cenário que se impõe ao senador é de uma espera sobre os desdobramentos da Operação Lava-Jato, pois há indicativos que ele poderá ser alvejado, porém até agora ele não foi condenado por nenhum processo recente. Se ele continuar livre das garras da Lava-Jato, suas chances de almejar o Palácio do Campo das Princesas aumentam consideravelmente e pra viabilizar isso poderá inclusive sair do PSB. Os partidos equivalentes ao PSB a nível nacional, o que permite tempo significativo de televisão, são o PSD, o PR e o PP, e todos os três partidos não possuem nenhum nome em Pernambuco com peso significativo para tentar o governo em 2018.

Neste cenário, André de Paula, Sebastião Oliveira e Eduardo da Fonte, presidentes estaduais do PSD, do PR e do PP, respectivamente, não teriam cacife para brigar com o comando nacional das siglas a ponto de vetar a entrada do prefeito de Petrolina, do ministro de Minas e Energia e de um senador com tamanho político e eleitoral para ser governador. Caso Fernando mude de partido e não seja alvejado pela Lava-Jato, é pertinente considerar que ele estará no jogo de 2018 como candidato a governador, e ainda que não venha a se viabilizar para o posto, sem sombra de dúvidas será determinante para a escolha do próximo governador de Pernambuco no ano que vem.

Felipe Carreras - O secretário de Turismo, Esporte e Lazer Felipe Carreras retomará o seu mandato de deputado federal para votar em Rodrigo Maia para a presidência da Câmara dos Deputados e em Tadeu Alencar para a liderança do PSB na Casa. Felipe obteve 187.384 votos em 2014 e tem sido um dos mais atuantes secretários do governador Paulo Câmara.

Centrão - O presidente Michel Temer por sua habilidade política tem conseguido sufocar o chamado centrão na Câmara dos Deputados, que antigamente era conhecido por baixo clero. É que nem Rogerio Rosso nem Jovair Arantes conseguiram se criar na disputa pela presidência da Câmara, que deve ser vencida por Rodrigo Maia, candidato apoiado por Michel Temer.

Gestão - Após dezesseis anos de um desastre chamado PCdoB, Olinda parece que encontrou o caminho de uma gestão pública eficiente. O prefeito Professor Lupércio tem conseguido imprimir um ritmo bastante satisfatório na cidade. Ele se cercou de gente competente e conhecedora de gestão pública como é o caso de Evandro Avelar, que assumiu a secretaria de serviços públicos.

Ipojuca - A avaliação do meio político é que na eleição suplementar para prefeito de Ipojuca, marcada para o dia 2 de abril, o ex-prefeito Carlos Santana é favorito, pois a candidata Célia Sales não tem o menor traquejo com a política e está longe de substituir à altura Romero Sales. Caso Santana vença a disputa, ele manterá uma hegemonia de oito anos na cidade.

RÁPIDAS

Desastroso - Com apenas um mês de gestão, o prefeito de São Lourenço da Mata Bruno Pereira (PTB) conseguiu virar uma unanimidade negativa na cidade, tamanho é o desastre da sua gestão. Tem gente dizendo-se arrependida por não ter votado em Gino Albanez (PSB), pois ele pelo menos fazia uma gestão melhor do que a atual.

Parceria - O portal LeiaJá, do qual este blog é parceiro, anunciou uma parceria com o portal NE10 do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. O LeiaJá tem cerca de 5 milhões de pageviews por mês, enquanto o NE10 possui 28 milhões, com a união de dois gigantes da comunicação nordestina, os leitores de todo o Nordeste só têm a ganhar recebendo informação de qualidade e em primeira mão sobre temas relevantes.

Inocente quer saber - O presidente Michel Temer trará alguma boa notícia para os pernambucanos na sua visita oficial em Serra Talhada e Floresta?

Cenário tem beneficiado Alckmin para ser o nome do PSDB em 2018

Edmar Lyra, | sex, 27/01/2017 - 11:05
Compartilhar:

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin já disputou a presidência da República uma vez, em 2006, quando enfrentou Lula que buscava a reeleição. Passados 12 anos após aquela disputa, Geraldo Alckmin reúne condições ainda melhores do que naquele ano para ser candidato à presidência da República pelo PSDB.

Apesar de ter seu nome envolvido em alguns escândalos, como parte significativa da classe política, Geraldo Alckmin está hoje dentro do PSDB extremamente mais credenciado política e eleitoralmente para ser o presidenciável tucano. Seu principal adversário dentro da sigla, o senador Aécio Neves, sofreu derrotas acachapantes em seu estado e foi tragado pelas denúncias da Lava-Jato, cujo dano à sua imagem parece ser irreversível.

O ministro das Relações Exteriores José Serra, também tucano, não tem conseguido ocupar espaços positivos na mídia, muito pelo contrário, a cada dia que passa fica mais distante do que seria a sua terceira tentativa de chegar ao Palácio do Planalto ao menos pelo PSDB, hoje o nome de Serra é visto como alguém que pode unificar o partido em São Paulo na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes, mas não muito mais do que isso.

Apesar do PSDB ser fiador do governo Temer, sendo co-responsável pelo que acontecer de bom e de ruim, é a única sigla no país que ainda goza de alguma aceitação da sociedade. O PT, seu principal adversário, entrou numa crise sem precedentes que dificilmente permitirá ao partido uma volta ao comando da república no curto prazo. Já o PMDB segue na mesma situação do PT, pois o desgaste do governo Temer e a falta de quadros do partido não ajudam a nenhuma postulação em 2018.

Se não houver fato novo e o PSDB tiver mesmo juízo, manda Serra pra disputar o governo de São Paulo e Aécio disputar o governo de Minas Gerais e aposta naquele que é o único político do partido efetivamente capaz de ser presidente da República: Geraldo Alckmin.

Farra - O Ministério Público Federal  entrou com um recurso especial no Tribunal Superior Eleitoral  contra o prefeito de Itapissuma Zé de Irmã Teca por um show do ex-vocalista do Chiclete com Banana Bell Marques em maio de 2016 que custou aos cofres públicos R$ 250 mil. No evento, o cantor fez várias menções ao então pré-candidato e chegou a falar que o número 55 era o número da sorte, num claro uso da máquina pública. Zé de Irmã Teca poderá ter ser registro cassado.

Líder - A vereadora Aline Mariano (PMDB) poderá ser oficializada a qualquer momento como a nova líder do governo Geraldo Julio (PSB) na Câmara Municipal do Recife. No exercício do terceiro mandato na Casa José Mariano, Aline foi secretária do prefeito na primeira gestão e vem em plena ascensão na política. Ela disputa, com melhores chances, a indicação com Wanderson Florêncio (PSC).

Duelo - Caso se confirme a indicação de Aline para a liderança do governo, a Câmara do Recife terá pela primeira vez duas mulheres duelando na tribuna, pois Marília Arraes (PT) será a líder da oposição. Curiosamente em 2013 quando se iniciou a gestão Geraldo Julio, Marília era secretária e Aline ocupava o posto de líder da oposição.

Defesa - O deputado federal Danilo Cabral (PSB) saiu em defesa do Pacto Pela Vida, afirmando que o programa é a política de segurança pública mais estruturada do país. Apesar dos elogios do socialista, o Pacto começou a degringolar ainda em 2014 durante o fim do governo Eduardo Campos e os nove meses de João Lyra Neto e se agravou nos últimos dois anos.

RÁPIDAS

Nas ruas - O prefeito do Cabo de Santo Agostinho Lula Cabral (PSB) tem demonstrado como se faz uma gestão a muitos prefeitos pois desde que assumiu no dia 1 não sai das ruas. Tem vistoriado obras e passando cerca de 14 horas por dia pegando no batente. O ritmo tem surpreendido muita gente, inclusive alguns aliados.

Sem custo - Vitrine da gestão do ex-prefeito Júlio Lóssio, o programa Nova Semente recebia várias críticas por cobrar mensalidade dos alunos, ainda que fosse uma quantia irrisória. O prefeito Miguel Coelho determinou que não haverá mais nenhuma cobrança aos beneficiários do programa a partir de agora em Petrolina.

Inocente quer saber - Teremos novidades dos desdobramentos de operações da Polícia Federal em Pernambuco?

Raquel Lyra recebeu herança maldita de José Queiroz em Caruaru

Edmar Lyra, | ter, 24/01/2017 - 12:37
Compartilhar:

A prefeita de Caruaru Raquel Lyra (PSDB) divulgou ontem através da sua equipe técnica um diagnóstico da situação financeira que ela recebeu do seu antecessor José Queiroz (PDT). Além de R$ 35 milhões em restos a pagar, a prefeita herdou um déficit de R$ 52 milhões com o INSS e R$ 51 milhões com a CaruaruPrev, que juntos chegam a quase R$ 140 milhões.

A equipe da prefeita também identificou que o ex-prefeito José Queiroz aplicou apenas 17,18% da receita corrente líquida do município na educação, bem abaixo dos 25% que são exigidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, já os recursos oriundos do FUNDEB o ex-prefeito não pagou 60% mínimos para pagamento dos professores como são determinados por Lei.

No pagamento de pessoal, Queiroz gastou 50,99% da receita corrente líquida ao longo do ano de 2016, com isso Caruaru ficou no limite de alerta que é exigido pela LRF, além disso o ex-prefeito realizou contratações temporárias ilegalmente de acordo com parecer do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco.

Por fim, o ex-prefeito José Queiroz não encaminhou contratos de serviços essenciais como coleta de lixo, iluminação pública, fornecimento de merenda, material escolar e fardamento, deixando o município completamente descoberto. Ou seja, deixando a cidade comandada a partir de 2017 por Raquel Lyra num completo caos.

A prefeita Raquel Lyra, que foi apoiada pelo ex-prefeito José Queiroz apenas no segundo turno, tomou a melhor decisão de expor o verdadeiro diagnóstico da cidade, pois a população de Caruaru passa a saber a real situação do município e que a boa gestão de Queiroz não passava de uma propaganda enganosa, os números não mentem.

Ipojuca - O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco marcou para o dia 2 de abril a eleição suplementar para prefeito de Ipojuca. O pleito deve ter três candidatos: a deputada estadual Simone Santana (PSB), Célia Sales (PTB) e Gaúcho (PRB). O deputado estadual Pedro Serafim Neto (PDT) ainda não decidiu se disputará a prefeitura.

Patinando - Dos novos prefeitos da Região Metropolitana do Recife, o que está em pior situação é Bruno Pereira (PTB) de São Lourenço da Mata. Em menos de um mês de gestão ele já rompeu com o vice, nomeou parentes, deixou de realizar a coleta de lixo e ainda há rumores de que ele não pagará a folha salarial do município deste mês.

Sumiu - O prefeito de Vitória de Santo Antão Aglaílson Júnior (PSB) simplesmente sumiu. Logo ele que está pretendendo lançar o seu filho Aglaílson Victor para deputado estadual em 2018 pelo PP. A expectativa era que ele viesse realizar uma gestão vistosa para garantir a eleição do filho para a Alepe no ano que vem, mas nem isso ele tem feito.

Surpresa - Já o prefeito de Olinda Lupércio Nascimento (SD) tem sido uma grata surpresa. Além de ações inteligentes como o anúncio de um desfile do Galo da Madrugada com o Homem da Meia Noite pelas ruas da cidade, o prefeito tem realizado uma série de pavimentações de ruas da cidade, ganhando a simpatia até de quem não votou nele.

RÁPIDAS

Cassado - O Ministério Público Eleitoral de Pernambuco negou ontem o recurso do prefeito de Orobó Cleber Chaparral (PSD) contra a cassação do seu mandato que já havia ocorrido em primeira instância por abuso de poder econômico.

Apoio - O PSB decidiu formalizar o apoio à reeleição do presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM/RJ), que segue favoritíssimo contra Jovair Arantes (PTB/GO) e Rogério Rosso (PSD/DF). Somente uma eventual decisão judicial proibindo a recondução de Rodrigo poderá mudar o quadro da disputa.

Inocente quer saber - Por quê Bruno Araújo quer ser governador se ele mal pisa em Pernambuco?

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Leia Concursos

Procure os
Concursos

Copyright. 2019. LEIAJÁ. Todos os direitos reservados.

Carregando