Cultura

| Artes Cênicas

Mila Puntel e Bruna Peixoto, que formam O Tapete Voador, levam para Olinda o projeto Reza a Lenda - Lendas cantadas e contadas em Pernambuco. Elas se apresentam no primeiro domingo de fevereiro, no dia dois do mês, no Teatro Fernando Santa Cruz, localizado no Centro Cultural Eufrásio Barbosa. 

A apresentação em terras olindenses marca o encerramento do projeto Reza a Lenda. No palco, O Tapete Voador conta histórias emblemáticas da cultura pernambucana como a da Encanta-Moça, Cumadre Florzinha, Palhaço do Coqueiro e Alamoa. O espetáculo também tem música nos ritmos do maracatu, ciranda e coco de roda. 

##RECOMENDA##

Serviço

O Tapete Voador apresenta Reza a Lenda - Lendas Cantadas e Contadas em Pernambuco

2 de fevereiro - 16h

Teatro Fernando Santa Cruz (Centro Cultural Eufrásio Barbosa) - Olinda

Gratuito

 

O Grupo Teatral Drama Rasgado retorna aos palcos com a montagem de “Os fuzis da Senhora Carrar”. A temporada começou no dia 17 e vai até 26 de janeiro, de sexta a domingo, sempre às 19 horas, no espaço artístico alternativo Pérola da Campina, na Rua Aristides Lobo, 40. Ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada).

Numa aldeia da Andaluzia, em plena Guerra Civil Espanhola (1936-1939), Tereza Carrar tenta impedir que seus filhos vão para o front lutar ao lado das tropas do exército republicano contra o golpe militar do general Francisco Franco, que derrubara o governo constitucional. “A posição de Tereza pela neutralidade é exposta como um equívoco diante da inevitável violência da guerra movida pelo capitalismo contra os avanços sociais iniciados pelo governo republicano”, diz Larissa Latif, que interpreta a protagonista.

##RECOMENDA##

A pequena tragédia familiar revela o posicionamento do autor de que, diante da injustiça, retirar-se do conflito é ser conivente com o opressor. Ao mesmo tempo, as ideias contrárias às de Tereza, expressas por personagens como o irmão Pedro e a Sra. Pérez, procuram reforçar o poder da resistência e a esperança na vitória popular em um dos textos mais conhecidos e aclamados do dramaturgo alemão Bertold Bretch. “O texto trata-se de uma pungente metáfora da situação da Espanha, um país rural, mergulhado num conflito muito além das suas forças e dos interesses nacionais, objeto da cobiça de potências estrangeiras”, conforme pontua a diretora do espetáculo Karine Jansen.

Escrita em 1937, um ano após a morte de Federico Garcia Lorca, o grande poeta e dramaturgo espanhol, uma das primeiras vítimas da violência franquista, "Os Fuzis da Senhora Carrar" pode ser lida como uma ode esperançosa, ainda que melancólica, à liberdade e à luta por um mundo de justiça e solidariedade. 

Elenco

Augusto Aragão

Claudia Gomes

Danielle Cascaes Dantas

Fernando Sarmento

Isabella Valentina

Larissa Latif

Odin Gabriel

Direção

Karine Jansen

Criação gráfica

Raphael Andrade

Vozes

Aj Takashi

Taís Sawaki

Sonoplastia

Odin Gabriel

Isabella Valentina

Dani Cascaes

Figurino

Isabella Valentina / Coletivo

Cenografia e adereços

Fernando Sarmento / Coletivo

Imagens

Dani Cascaes

Por Lucas Corrêa, especialmente para o LeiaJá.

 

 

O Teatro Barreto Júnior está de pautas e portas abertas para artistas e grupos da cidade. Até o próximo 31, estará vigente a convocatória que normatiza o processo seletivo para o primeiro semestre de 2019, para temporadas que compreendem o período de 13/03/2020 a 26/04/2020.

As inscrições devem ser feitas presencialmente, no próprio Teatro, localizado na Rua Estudante Jeremias Bastos, s/n, Pina, de segunda a sexta, das 9h às 16h. Informações: (81) 3302-5914 ou 3302-5990.

##RECOMENDA##

Mantido pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, o Barreto Júnior disponibiliza quatro categorias de pauta: curta e longa temporada para espetáculos adultos e curta e longa temporada para espetáculos infantis.

Documentação – Entre os documentos exigidos para a inscrição, estão a liberação autoral da entidade de representação ou autorização do próprio autor, plano de cenografia, plano de iluminação, currículos: do produtor, diretor, elenco e técnicos, sinopse do texto a ser encenado, roteiro ou argumento, além de cópia do CNPJ de pessoa jurídica ou CPF de pessoa física e da ficha de inscrição preenchida.

A ficha e o regulamento da convocatória estão disponíveis no site da Prefeitura do Recife. As inscrições por Correios serão aceitas, via Sedex ou Aviso de Recebimento (AR), com data de postagem até 31/01/2020.

Os projetos serão avaliados por uma comissão de seleção composta por três integrantes, sendo: dois profissionais de notório saber convidados pela Fundação de Cultura Cidade do Recife e um representante do Teatro Barreto Júnior. Entre os critérios, serão avaliados sinopse, roteiro e argumento, proposta e objetivos e currículos da equipe.

O resultado da seleção será divulgado no site da Prefeitura do Recife, no próximo dia 8 de fevereiro.

*Via Assessoria de Imprensa

 

A 26ª edição do Janeiro de Grandes Espetáculos conta com uma vasta programação que ocupará os teatros da Região Metropolitana do Recife até o dia três de fevereiro. Neste fim de semana, o festival garante atrações para os mais diferentes públicos, alguns com entrada franca. Confira a programação. 

SEXTA (10)

##RECOMENDA##

TEATRO ADULTO

Muito Tempo Com Você – Cia Maravilhas de Teatro (Recife/PE)

Um velho casal prepara um jantar de gala para receber uma convidada especial. Durante os preparativos, partilham memórias, revelam fragilidades e uma tensão se instala.

Serviço:

19h, na Casa Maravilhas

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Classificação: 16 anos

O Peru do Cão Coxo – Centro de Criação Galpão das Artes (Limoeiro/PE)

O poeta Joaquim Simão e Nevinha, sua esposa, são alvos dos trapaceiros Aderaldo Catacão e Clarabela, sem esquecer ainda a algoz Andreza.  A pseudointelectual Clarabela tem um disfarçado interesse pela poesia de Joaquim Simão e, por este, um escrachado desejo amoroso, da mesma forma que Aderaldo investe num escancarado caso amoroso com Nevinha. O ganancioso casal de ricos acaba por ser ludibriado pela dupla formada por Cão Coxo e Cão Caolo, que perde tudo que possui, inclusive o danado do peru

Serviço:

19h30, no Teatro de Santa Isabel

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Classificação: 12 anos

Cordel Operístico Lua Alegria – Matricó (Recife/PE)

A trajetória de vida de Luiz Gonzaga e sua saga do Sertão nordestino à conquista do Sudeste. Lua Alegria retoma a tradição narrativa dos cantadores de histórias de cordel, mesclando com a herança da música de Gonzagão e arranjos contemporâneos com interpretação de músicos talentosos.

Serviço:

21h, no Teatro Apolo

Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

Classificação: Livre

DANÇA

Às Vezes Eu Kahlo – Geda Cia de Dança (Porto Alegre/RS)

Partindo da imobilidade de Frida Kahlo, colhendo gestos contemporâneos, a obra tem foco no período em que Frida foi compulsoriamente paralisada em sua cama pelo grave acidente que sofreu, tornando-se uma mulher ágil, criativa, determinada a prosseguir em sua trajetória. Frida constrói uma personalidade admirada e icônica em nosso século. 

Serviço:

19h, no Teatro Hermilo Borba Filho

Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)

Classificação: 12 anos

SÁBADO (11)

ADULTO

Fantasia – O Musical – Grupo Confluir (Recife/PE)

Através de músicas de Chico Buarque, a obra narra a história de uma artista que, já na velhice e com a memória falha, encontra uma antiga caixinha de música e revive momentos cruciais de sua trajetória.

Serviço:

17h, no Teatro Luiz Mendonça

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Classificação: 12 anos

Sistema 25 Mais - Grupo Teatral Risadinha e Grupo Calabouço de Teatro (Recife e Jaboatão dos Guararapes)

Vinte e cinco homens empilhados, espremidos, esmagados de corpo e alma entre grades de ferro e paredes úmidas e frias num cubículo. Imagine entrar ali, na cela de um dos muitos presídios desse Brasil, e se ver no meio de uma rebelião. Direção: José Manoel Sobrinho.

Serviço:

19h, no Teatro Marco Camarotti

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Classificação: 16 anos

Atores - Júnior Sampaio (Portugal)

Um ator consumista sem dinheiro. Impossibilitado de pagar suas contas, ele procura uma nova personagem a ser construída. Da razão ao delírio, do bom senso ao grotesco, do trágico ao cômico, ele fala dos seus sonhos, das dificuldades da profissão, do desejo de consumir arte que lhe permita sobreviver neste mundo. Um jogo de quem não tem mais nada a perder ou de quem não tem mais nada a ganhar. 

Serviço:

20h, na Casa Maravilhas

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

MÚSICA

Waalkyria Mendes em Babalu – A Noite de Angela Maria (Recife/PE)

A cantora Walkyria Mendes faz homenagem a Angela Maria em show com muitos convidados. Ao lado de Petrucio Amorim, Sevy Nascimento, Priscila Sena, Arthur Felipe e Mahatma Costa, a recifense apresenta repertório dedicado à Rainha do Rádio. Piano: Fabio Valois. Teclado: Fausto. Baixo: Junior. Guitarra: Bené Senna. Bateria: Rodrigo Barros.

Serviço:

20h, no Teatro Barreto Júnior

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Classificação: Livre

DANÇA

Magna - Cia Mestiça (Recife/PE)

Do popular à dança de salão, usando números de mágica e tecido acrobático, o espetáculo fala sobre o câncer de mama. Retrata o diagnóstico, reações, tratamento e as mais importantes armas no processo de cura: fé, autoestima e amor.  

Serviço:

19h, no Teatro de Santa Isabel

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Classificação: Livre

Às Vezes Eu Kahlo - Geda Cia de Dança ( Porto Alegre/RS)

Espetáculo intenciona incorporar e traduzir, ao extremo, as cores e dores de Frida Kahlo e toda a sua imobilidade móvel, emoldurada pela própria inquietação.

Serviço:

20h30, no Teatro Hermilo Borba Filho

Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)

Classificação: 12 anos

DOMINGO (12)

TEATRO ADULTO

Sistema 25 Mais - Grupo Teatral Risadinha e Grupo Calabouço de Teatro (Recife e Jaboatão dos Guararapes)

Vinte e cinco homens empilhados, espremidos, esmagados de corpo e alma entre grades de ferro e paredes úmidas e frias num cubículo. Imagine entrar ali, na cela de um dos muitos presídios desse Brasil, e se ver no meio de uma rebelião.

Serviço:

17h, no Teatro Marco Camarotti

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Classificação: 16 anos

Ritmo Kente! Um Brega de Musical - Onz& Produções Artísticas  (Recife/PE)

Um concurso vai escolher a dançarina que integrará a equipe do famoso MC Kivara. Duas finalistas se enfrentam: Lady Gaga, a mocinha, que acaba se apaixonado pelo pop star e é auxiliada por sua mãe, a extrovertida Cher, e a vilã Fabíola, que unirá forças com o também vilão Patrick para tentar ganhar a competição a qualquer custo. 

Serviço:

18h, no Teatro de Santa Isabel

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Classificação: 12 anos 

Mãeee... O Que é Sexo? - Véio Mangaba Produções (Recife/PE)

De maneira lúdica, criativa, crítica, reflexiva e participativa, a aula-espetáculo sobre sexualidade transforma o conteúdo em um processo educativo formativo e informativo. É um projeto voltado para os princípios de cidadania e direitos humanos, ministrado pelo psicólogo, sexólogo e professor Walfrido Menezes. 

Serviço:

18h30, no Teatro Arraial Ariano Suassuna

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Classificação: 16  anos

Mi Madre - Arnaldo Rodrigues e Jhanaina Gomes  (Recife/PE)

Projeto solo de dança-teatro da artista Jhanaina Gomes, que remonta memórias de suas antepassadas, alinhavando pontos de convergência entre sua própria história e de suas matriarcas. Tece uma relação de tensão entre a presença masculina e o feminino ferido no percurso da vida dessas mulheres.

Serviço:

19h, no Teatro Hermilo Borba Filho

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Classificação: 16  anos 

Eu, Ele ou Você

Uma maneira divertida de enxergar aspectos do cotidiano de um personagem que poderia ser qualquer um de nós. O monólogo descreve fatos da vida de João e de outros, intercalando com piadas e chistes picantes. Não se trata de um stand up, mas não se nega a tal. 

Serviço:

20h, na Casa Maravilhas

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Classificação: 16  anos

INFÂNCIA E JUVENTUDE

Lelê e Linguiça - Showlândia Produções Artísticas  (Recife/PE)

Lelê tem um cãozinho de estimação muito inteligente, Linguiça. Para proteger a amiga humana e assegurar suas brincadeiras, ele frustra os planos do cachorro Trovão; de Vitor, seu vizinho travesso; e das pombas, que tentam armar estratégias orquestradas. Apresentação: Palhaço Chocolate. 

Serviço:

10h, no Teatro Boa Vista

Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)

Classificação: Livre

Haru - A Primavera do Aprendiz - Rapha Santacruz Produções Artísticas (Recife/PE)

Jovem mágico busca reconhecimento e orientação de um sábio mestre para aperfeiçoar seus dons ilusionistas. Sem perceber, cada ação que se desenrola é uma lição e um teste de magia que põem à prova sua vocação. 

Serviço:

11h, no Teatro Apolo

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Classificação: Livre

Chapeuzinho Vermelho em Uma Aventura na Floresta - Roberto Costa Produções (Paulista/PE)

Laura desobedece a mãe e vai pelo caminho da floresta rumo a casa de sua avó. Encontra o Lobo Mau e faz amizade com Mestre Porcão e e Sr. Macaco. Adaptado do conto original dos irmãos Grimm. Direção e Adaptação: Yuri Costa. Direção Artística: Roberto Costa.

Serviço:

17h, no Teatro Luiz Mendonça

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Classificação: Livre

MÚSICA

Bento Rezende em Coração Pernambucano (Recife/PE)

Cantor comemora 33 anos de carreira com o lançamento do primeiro CD, somente com composições de pernambucanos. Repertório passa pelos sanfoneiros Luiz Gonzaga e Dominguinhos, pelos poetas Alceu, Geraldo Azevedo e Nando Cordel, por Lenine e Dudu Falcão, Capiba e Reginaldo Rossi e por clássicos de Fernando Lobo e Antônio Maria. 

Serviço:

19h, no Teatro Barreto Júnior

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Com mais de 10 anos no mercado, a Cia do Riso aposta em muito humor nos primeiros meses de 2020. Para iniciar o ano com muitas risadas, a empresa dedicada à arte e à cultura, traz ao Recife grandes atrações.

Na terceira semana no mês de janeiro, o influencer alagoano Alvxaro chega ao Teatro Boa Vista com o “Show do Xaro”, no dia 18 de janeiro. Na semana seguinte, o comunicador Sikera Jr e o Cabaré do Rico e Davi completam a agenda na sexta (24) e no sábado (25).

##RECOMENDA##

Já no primeiro dia de fevereiro, é a vez do comediante Matheus Ceará se apresentar no Recife. Os ingressos para todos os espetáculos estão disponíveis no Sympla.

Há 26 anos, o mês de janeiro é sinônimo de arte, cultura e grandes espetáculos em Pernambuco. Em 2020, o maior festival de artes cênicas e música do Estado ocupa os principais teatros do Recife, de 8 de janeiro a 3 de fevereiro, com mais de 90 atrações de teatro, dança e música. A programação do Janeiro de Grandes Espetáculos, realizado pela Apacepe (Associação dos Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco), está disponível no site. Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente através do Sympla e quiosques da Ticket Folia nos shoppings Recife, RioMar e Tacaruna – alguns eventos têm entrada franca ou bilhetes trocados por 1 kg de alimento.

A efervescente produção artística pernambucana responde pela maioria da programação. Ultrapassando as divisas do Estado, companhias/artistas da Bahia, Paraíba, São Paulo e Rio Grande do Sul foram escalados. Da China, Eslováquia e de Portugal, virão quatro espetáculos. Oito teatros da capital vão virar palco para o JGE: Santa Isabel, Apolo, Arraial, Barreto Júnior, Boa Vista, Hermilo Borba Filho, Luiz Mendonça, Marco Camarotti. Algumas montagens serão apresentadas nos espaços alternativos Casa Maravilhas, Manhattan Café Teatro, Sesc Casa Amarela e Espaço Fiandeiros, que também recebem oficina, exibição de documentário e palestra. Além da capital, seis cidades integram o Janeiro. Em parceria com o Sesc, os municípios de Caruaru (Teatro Rui Limeira Rosal), Garanhuns (Teatro Reinaldo de Oliveira), Goiana (Igreja Matriz de Nossa Sra. do Rosário) e Jaboatão dos Guararapes (Teatro Samuel Campelo). Camaragibe (Casarão de Maria Amazonas) e Serra Talhada (Espaço Cabras de Lampião) também abrem as cortinas para o festival.

##RECOMENDA##

Cinco serão os homenageados da 26ª edição. Na categoria Teatro, o ator e diretor Zé Manoel. No quesito Técnica, que retorna, será reverenciado Joca, há mais de 40 anos trabalhando no Teatro de Santa Isabel. O maestro Edson Rodrigues, Mestre-Vivo do Frevo, é o homenageado na categoria Música; a bailarina e coreógrafa Cecília Brennand, em Dança; e a Família Marinho, em Poesia.

NOVIDADES Pela primeira vez, abriu-se um edital para formar uma comissão de avaliação dos espetáculos de teatro e dança de Pernambuco. A curadoria deixou de ser feita exclusivamente pela Apacepe e foi compartilhada com o grupo formado pela produtora Danielle Valentim, atriz e arte-educadora Milena Marques, estudante de Licenciatura em Teatro Natália Gomes e pelos jornalistas Renato Contente e Talles Colatino. Também pela primeira vez, um conselho consultivo foi criado. André Filho (ator e diretor), Fátima Aguiar (atriz e produtora), Paulo de Pontes (ator) e Toni Rodrigues (produtor e diretor) juntaram-se ao presidente da Associação, Paulo de Castro, para debater temas estratégicos do JGE ao longo dos últimos meses.

Tem mais novidades: em 2020, o festival volta a premiar os melhores espetáculos pernambucanos que estiveram em cena. Após um hiato de dois anos, a premiação ganha nome e sobrenome: Prêmio Copergás de Teatro, Dança e Música de Pernambuco.

OS ESPETÁCULOS O Janeiro dá oportunidade ao público de assistir a estreias e montagens de sucesso. Na abertura do festival, no Teatro de Santa Isabel, Geraldo Maia homenageia Capiba no show “Noites Sem Fim”. Entre as obras que serão encenadas pela primeira vez, estão “Berço Esplêndido – Uma Comédia Necropolítica” (Pedro Portugal) e “Deusas da Noite” (Real Cia de Teatro). “Duelo” ganha remontagem, 25 anos após sua estreia, com o elenco original: Pedro Henrique, Júlio Rocha, Mario Miranda, Carlos Lira, Ana Medeiros e Paulo de Castro. “As Bruxas de Salém” (Célula de Teatro), que estreou em 2019 e fez excelente temporada, e “Auto da Compadecida” (Cênicas Cia de Repertório) são destaques ao lado do projeto Trilogia Vermelha, do Coletivo Grão Comum, com três produções sobre Dom Helder Câmara, Glauber Rocha e Paulo Freire. De Portugal, desembarcam “A Estrada”, monólogo com a atriz Elsa Pinho, e “Beatriz e o Peixe-Palhaço”, uma reflexão acerca de relações sociais. Para a criançada, clássicos como “Os Três Porquinhos” e “Chapeuzinho Vermelho” e produções locais – entre elas “Haru – A Primavera do Aprendiz”, com Rapha Santacruz, “Canções, Cancionetas e Caçarolas”, da Cia 2 Em Cena, “A Batalha da Vírgula contra o Ponto Final”, da Cia Omoiós de Teatro, “O Segredo da Arca de Trancoso”, do Cênicas Cia de Repertório.

Música vem ganhando cada vez mais espaço, com importantes estreias, como o show dos pernambucanos Almério e Martins, e homenagens, a exemplo do lançamento do CD “Natureza Sonhadora”, tributo ao forrozeiro Accioly Neto. De fora do Estado, estarão cá a baiana Belô Velloso, o trio As Bahias e a Cozinha Mineira (SP) após apresentação no Rock In Rio, e Edu Falaschi, que virá com show acústico, revivendo a época em que integrou a banda de metal Angra. Tem ainda “Festa Eslovaco-Pernambucana”, um show de cordas com músicos da Eslováquia e do nosso Estado. Montagens de dança compõem a grade, entre elas o incrível “Ano Novo Chinês – Festa da Primavera”, cuja entrada é 1 kg de alimento. Direto da China, mistura acrobacia, artes marciais e dança. E mais: “Às Vezes eu Kahlo”, do Rio Grande do Sul, e Planta do Pé, de São Paulo.

O Janeiro de Grandes Espetáculos tem patrocínio da Prefeitura do Recife, Copergás e Sesc, com incentivo do Funcultura, Fundarpe, Secretaria de Cultura/Governo de Pernambuco. Apoios da Cepe, TV Globo, TV e Rádio Universitária e Pontes Culturais. Parcerias da Casa Maravilhas e Cabras de Lampião, com produção da Paulo de Castro Produções, e produção executiva da Fervo Projetos Culturais, Cordas Cênicas e Roda Cultural.

Da assessoria

O novo espetáculo do elenco pernambucano do Doutores da Alegria mistura dois universos bem distintos: as alas pediátricas dos hospitais e o circo. O médico é o monstro? inicia curta temporada nesta quinta (26), na Caixa Cultural Recife. As sessões acontecem até o próximo domingo (29), sempre em dois horários, às 16h e às 18h. 

A peça faz uma brincadeira com o título da novela do escocês Robert Louis Stevenson, O médico e o monstro, clássico publicado em 1886. No espetáculo, os 'doutores' apresentam o cotidiano de um hospital-picadeiro que é alterado pela visita de uma paciente inesperada. No palco, quatro palhaços ajudam a desenrolar o enredo. 

##RECOMENDA##

A trilha sonora é original e assinada por Juliana de Almeida. A direção é de Arilson Lopes e a dramaturgia de Cleyton Cabral. A ficha técnica inclui ainda figurino, idealizado por Luciano Pontes, cenário de Fábio Caio, e iluminação de Luciana Raposo. A coordenação de produção é de Nice Vasconcelos.

Serviço

O médico é o monstro?

QUinta (26) a domingo (29) - 16h e 18h

Caixa Cultural Recife (Av. Alfredo Lisboa, 505 - Marco Zero)

R$ 30 e R$ 15

Indicado para maiores de seis anos

 

Nesta segunda-feira (23) e na quarta-feira (25) o Parque da Macaxeira, na zona Norte do Recife recebe o espetáculo musical ‘Natal Para Sempre’. A programação especial é gratuita e inicia às 19h.

O espetáculo traz a história do conto de fadas natalino, com músicas e danças, e promete encantar não só o público infantil, mas toda a família. A concepção do musical foi criado pela bailarina Andréa Carvalho e tem em média 1h de duração.

##RECOMENDA##

A apresentação conta com a participação de Igor Jansen, da novela ‘As Aventuras de Poliana’. Está é a sexta edição do espetáculo que acontece desde 2014 no Recife.

Serviço

Espetáculo 'Natal para Sempre'

Segunda (23), Quinta (25) | 19h

Parque da Macaxeira (Av. Norte Miguel Arraes de Alencar, s/n)

Gratuito

Começa nesta segunda (23), mais uma temporada do Baile do Menino Deus. Completando 36 anos de história - sendo 16 deles de apresentações no Marco Zero do Recife - o espetáculo leva ao público uma releitura das tradições populares do Brasil em um auto de Natal. As apresentações acontecem até a próxima quarta (25), sempre às 20h, com entrada gratuita. 

A montagem desse ano traz algumas novidades. O grupo Bongar faz sua estreia em cena, na peça dos Santos Reis, levando ao palco um percussionista de apenas cinco anos de idade, Guilherme. O cantor Carlos Filho interpretará a música Ciganinha e o corpo de baile, com 11 bailarinos, também estará renovado, bem como o figurino e a cenografia. A apresentação contará com audiodescrição e área acessível para pessoas com cadeiras de rodas, pessoas surdas e usuárias de Libras. 

##RECOMENDA##

A história do Baile do Menino Deus também foi transformada em livro, publicado pela editora Cepe. O Baile Aqui Principia traz algumas memórias dos criadores do espetáculo, fotografias que revelam as mudanças das montagens ao longo dos anos e partituras das peças musicais que foram compostas genuinamente para o espetáculo. 

Serviço

Baile do Menino Deus - Uma brincadeira de Natal

Segunda (23) a quarta (25) - 20h

Praça do Marco Zero

Gratuito

 

Um garotinho de apenas 10 anos de idade está dando aulas de perseverança e quebra de preconceitos no Instagram. Miguel Labajo, de Vilhena (RO), é apaixonado por balé clássico e, em seu perfil, compartilha um pouco da sua paixão provando que a dança é permitida a todos, independente de gênero. O conteúdo é monitorado de perto pela mãe do menino, Angélica Labajo. 

Com quase três mil seguidores, Miguel esbanja espontaneidade e 'fofura' em suas postagens. Elas mostram o menino em suas aulas de dança e, também, trazem mensagens de motivação nas legendas. Em entrevista ao UOL, a mãe do garoto - que estuda balé há três anos -, contou como ele conseguiu convencer a família a matriculá-lo nas aulas: "Para mim, ele disse que gostava muito da dança. Para meu marido, ele brincou que ficaria no meio das gatinhas", contou Angélica. 

##RECOMENDA##

O preconceito, no entanto, foi uma constante no início da aventura, mas o pequeno conseguiu driblar as dificuldades para viver o seu sonho de dançar. A mãe conta que até comprar roupas para o pequeno frequentar as aulas foi difícil e que ele precisou lidar com o olhar torto dos amigos na escola: "Ele conseguiu conquistar respeito ao mostrar para os colegas as piruetas e outros movimentos que ele conseguia fazer por causa do balé. Ele falava: 'você está dizendo isso mas olha o que sei fazer'". 

Hoje, Miguel coleciona elogios nas postagens de seu Instagram que mostram seu dia a dia de bailarino. Tudo é monitorado de perto pela mãe e pela irmã, Jéssica. Quando perguntado sobre o que mais lhe encanta no balé, o menino - que pretende ser cientista quando crescer -, responde: "Não sei dizer o que gosto mais de fazer, acho tudo muito legal". 

 

A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e Fundação de Cultura Cidade do Recife, incentiva a formação de novos artistas. Uma das iniciativas que atendem a esse objetivo é o edital "O Aprendiz em Cena" e "O Solo do Outro" - que atende ao âmbito da pesquisa, criação e difusão do Teatro e da Dança. As inscrições podem ser realizadas até o dia 10 de janeiro de 2020. O edital destinará o valor de R$ 35 mil para cada uma das pesquisas indicadas.

Nesta edição, os projetos de pesquisa, apresentados por ator/atriz ou bailarino/bailarina, poderão ter a participação de circenses. O objeto dos trabalhos será o romance “AGA”, de Hermilo Borba Filho. Os interessados precisam ter, no máximo, cinco atividades artísticas no currículo.

##RECOMENDA##

A seleção do projetos ocorre de 13 a 17 de janeiro de 2020. O resultado será publicado no dia 5 de fevereiro. O período de execução compreende os meses de abril, maio e junho, com estreia prevista para julho.

Os projetos devem ser entregues no Centro Cultural Apolo-Hermilo, localizado na Avenida Cais do Apolo, S/N, Bairro do Recife, das 9h ao meio-dia e das 14 às 17h, de segunda a sexta, no escritório da administração. Eles precisam estar guardados em dois envelopes lacrados, ou via SEDEX, com data de postagem até o último dia de inscrição. Mais detalhes sobre a documentação e outros itens podem ser acessados por meio do link do edital. 

*Via Assessoria de Imprensa

 O escultor e pintor recifense Francisco Brennand faleceu nesta quinta-feira (19), deixando incontáveis obras cerâmicas que estão espalhadas no Brasil e até no mundo. Há quem conheça somente as artes expostas no museu do artista, a Oficina de Francisco Brennand, localizada no bairro da Várzea, na Região Metropolitana do Recife. Na região central da capital pernambucana no entanto, os trabalhos do artista plástico podem ser vistos em lugares públicos da cidade.

Parque das Esculturas

##RECOMENDA##

Com certeza, a mais conhecida é um dos pontos turísticos mais famosos do Recife. O Parque das Esculturas fica do outro lado do Marco Zero, sendo inaugurado em 2000, ano de aniversário dos 500 anos do descobrimento do Brasil. O monumento faz parte do projeto idealizado pelo artista, chamado “Eu vi o mundo… Ele Começava no Recife”. No parque, há 90 obras criadas por Francisco Brennand.

Torre de Cristal

Localizada no mesmo Parque das Esculturas, a Torre de Cristal é a maior dentre as obras no ponto turístico. A torre mede 32 metros e foi confeccionada com argila e bronze. Quando a criou, Brennand pensou em uma flor chamada ‘flor de cristal’, achada numa floresta equatorial.

“Batalha dos Guararapes”

Feito de cerâmica, o painel intitulado de “Batalha dos Guararapes” pode ser visto na lateral do edifício Tiradentes, na avenida Dantas Barreto, no Centro do Recife, no qual está exposto desde 1961. O mural tem 33 metros e possui poemas escritos pelo paraibano Ariano Suassuna e pelo pernambucano César Leal. 

Mural de Frutos e Flores 

Se você já passou em frente ao edifício Ana Regina, na rua Oliveira Lima, situado no bairro da Boa Vista, já deve ter notado um mural feito de cerâmica que estampa frutos e flores e que ocupa todo o comprimento do prédio. A obra foi criada em 1981.

Batalha do Riachuelo

Retratando o conflito militar “Batalha Naval do Riachuelo” de 1865, a obra de arte está na avenida Cruz Cabugá desde 1974, mais precisamente na Praça 11 de Junho. O mural tem 1,80m de altura e é feito de pedras com desenhos que simbolizam o confronto.

[@#galeria#@]

Entre os dias 20 e 22 de dezembro fica em cartaz o monólogo “Frida Kahlo – Viva La Vida”, na zona norte de São Paulo. O espetáculo mostra um lado alegre e vibrante, menos conhecido entre os fãs da pintura mexicana.

A atriz Christiane Tricerri é quem interpreta a artista plástica Frida Kahlo, que, às vésperas de morrer, celebra o Dia dos Mortos com um banquete no qual contracena com convidados imaginários, personagens vivos ou não. No monólogo, Chistiane faz as vozes de todos os personagens e interage com a plateia, que representa “mortos-vivos”. A peça tem direção de Cacá Rosset.

##RECOMENDA##

O “Viva La Vida” também é o nome de umas das obras de Fidra Kahlo, pintado em 1954. A tela retrata diversos pedaços de melancias em cores vibrantes, em especial o vermelho e o verde. O espetáculo recebe o mesmo nome da obra justamente por mostrar o lado alegre da artista.

Serviço

Frida Kahlo – Viva La Vida

Onde: Teatro Alfredo Mesquita: Av. Santos Dumont, 1770 - Santana

Quando: 20 e 21 de dezembro, às 21h | 22 de dezembro às 19h

Ingressos à venda 1h antes do espetáculo

Valor: R$ 30

Telefone: (11) 2221-3657

 

O espetáculo "Chaves – Um Tributo Musical" está de volta aos palcos do Teatro Opus, em São Paulo. Após temporada de sucesso no segundo semestre de 2019, os fãs do seriado mexicano "Chaves" têm a oportunidade de ver e rever o tributo ao maior sucesso de autoria do escritor e ator Roberto Gómez Bolaños. A reestreia está programada para o próximo dia 10 de janeiro.

No palco, o cenário reproduz de maneira exata o pátio da Vila em que o seriado acontece. Além de músicas inéditas, o espetáculo apresenta canções clássicas do programa de TV. O ambiente confuso e bem-humorado da vizinhança do Chaves se junta à trajetória de vida de Chespirito, apelido que Roberto Bolaños ganhou por ser considerado "o pequeno Shakespeare" no México.

##RECOMENDA##

Com sua simplicidade em fazer rir, o criador e estrela da série conquistou o coração das crianças do mundo inteiro. Mesmo não sendo um episódio do sitcom mexicano, outros personagens do seriado como Seu Madruga, Chiquinha, Quico, Dona Florinda, Seu Barriga, além do próprio Chaves interpretado pelo ator Mateus Ribeiro, também estarão em cena no musical.

Em entrevista ao SBT, o filho de Chespirito, Roberto Gómez Fernández, líder e detentor dos direitos autorais do seriado "Chaves", contou a emoção e a felicidade em ver que o espetáculo, bem como o legado do pai, conquistou os espectadores. "É uma enorme responsabilidade preservar o legado do meu pai, fico emocionado por saber que o musical está em mãos profissionais e talentosas, e com um conceito único e original", considera.

Celebrando 36 anos de Brasil em 2020, o seriado Chaves continua presente na programação do canal fechado Multishow e do SBT que, junto com o Grupo Chespirito, detém os direitos autorais da série. O espetáculo "Chaves – Um Tributo Musical" tem direção geral de Zé Henrique de Paula e roteiro da diretora musical Fernanda Maia.

 

Serviço

"Chaves – Um Tributo Musical"

Quando: de 10 a 19 de janeiro de 2020

Sessões: quinta-feira, às 16h; sexta-feira, às 20h; sábado, às 16h e 20h; domingo, às 16h

Local: Teatro Opus (dentro do Shopping Villa Lobos) - Av. das Nações Unidas, 4777 - Alto de Pinheiros, São Paulo - SP

Ingressos: de R$ 37,50 a R$ 120

Os ingressos estão à venda na bilheteria do Teatro Opus e também no site www.uhuu.com

Classificação: Livre

Os alunos concluintes do curso técnico em teatro da Escola de Teatro e Dança da Universidade Federal do Pará (ETDUFPA) ocupam a zona portuária do bairro da Cidade Velha e encenam o espetáculo experimental "Arauandê - Os Rios de Minh’Alma". Na montagem colaborativa, seres não humanos habitam um local de passagem, enquanto revisitam memórias, ressignificam corpos e modos de (re)existir.

Envoltos em acontecimentos misteriosos ocorridos em seus mundos debaixo do rio e desnorteados pelo desaparecimento da figura da mãe Cobra, eles compartilham com o público-testemunha seus processos de transformação, descobertas e lutas, em busca de estratégias de vida em trânsito, em passagem, em migração, como também de reencontro com suas ancestralidades.

##RECOMENDA##

“Arauadê potencializa todo o experimento do processo de criação e radicaliza isso. Neste sentido, a gente acaba descobrindo um elemento primordial e que move toda a encenação, que é o rio. Assim o coletivo descobriu um modo de fazer teatro chamado teatro de rio, que acontece com o rio, a partir do rio e para o rio”, diz Andréa Flores, uma das diretoras da montagem. “Tanto é que, aos sábados, temos sessões especiais voltadas às pessoas que transitam, em viagem, pelo porto, no horário de almoço, às 11h45”, complementa Marluce Oliveira, que também dirige a encenação.

Além dos alunos do curso técnico em teatro, o espetáculo, encenado em um porto às margens da Baía do Guajará, em Belém, também conta com o trabalho dos concluintes dos cursos de Cenografia e Figurino Cênico da instituição.

"Arauandê – Os Rios de Minh’alma" fica em cartaz entre os dias 18 e 21 de dezembro (quarta a sábado), no Porto Shalom, localizado na rua Siqueira Mendes, n° 158/160, ao lado da casa de festas Açaí Birutas, no bairro da Cidade Velha. As sessões da montagem são às 17h45 (quarta/quinta a sexta) e às 11h45, aos sábados. A entrada é gratuita.

Ficha técnica

ELENCO:

Anna Clara Andrade

Arthur Perdigão

Augusto Neves

Brenda Britto

Carla Jardim

Danilo Rocha

Gabriel Di Preto

Gilson Santos

João Santa Brígida

José Neto

Julis Albuquerque

Laís Bezerra

Letícia Moreira

Lucas Del Corrêa

Marina Di Gusmão

Marina Moreira

Matheus Amorim

Matheus Magno

Melissa Souza

Pedro Henrique Dias

Ramon Dekken

René Coelho

Sarah Prazeres

Tarcísio Gabriel

Tertuliana Lopes

Vanessa Duarte

Wanessa Guimarães

Wesley Santos

ENCENAÇÃO: Andréa Flores e Marluce Oliveira

DRAMATURGIA: Colaborativa

DRAMATURGISTAS: Glauce Rocha, Penélope Lima e Vanessa Farias

ASSISTÊNCIA DE DIREÇÃO: Andrey jandson, Ingrid Gomes e Victória Souza

DIREÇÃO MUSICAL: Andrey jandson, Gabriel Di Preto e Victória Souza

MUSICISTAS: Duda Souza e Katarina Chaves

FIGURINO: Bárbara Jubin, João Paulo Faísca e Leeandra Lee Vasconcelos

ASSISTENTES DE FIGURINO: Hugo Corrêa, Luciano Cantanhede e Theus Iconic

CENOGRAFIA: Farid Zahalan, Hanna C. Blue, Juh Silva e Nine Ribeiro

ASSISTENTES DE CENOGRAFIA: Caê Jestas - CSJ, Felipe Neves, Kildren Pantoja, Lee, Oiran e Rúbia Abati

COORDENAÇÃO DE VISUALIDADE: Juliana Bentes e Paulo de Tarso

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Lucas Del Corrêa

IDENTIDADE VISUAL: Tarcísio Gabriel e Sarah Prazeres

FOTOGRAFIAS: Danielle Cascaes e Tarcísio Gabriel

Por Lucas Corrêa, especialmente para o LeiaJá.

Na próxima sexta-feira (20) o Teatro Boa Vista recebe em única apresentação o humorista Zé Lezin com o espetáculo de Natal “O Peru de Zé Lezin”. O show, tem início às 20h30 e promete ser um verdadeiro presente de natal para os que gostam de dar boas risadas.

Neste show, Zé Lezin traz piadas com temática natalina e mistura os "causos" do humorista com o trajeto de Papai Noel. Além de histórias “estrambólicas” e “cabeludas” que contará sobre o natal, Zé Lezin traz piadas já consagradas em uma reedição. Os ingressos custam a partir de R$ 40 e estão à venda na plataforma do Sympla.

##RECOMENDA##

Serviço

O Peru de Zé Lezin

Sexta-feira (20) | 20h30

Teatro Boa Vista (Rua Dom Bosco, 551)

Classificação: 14 anos

R$ 80 (inteira), R$ 40 (meia)

Representando o espírito natalino, o Baile do Menino Deus é o espetáculo mais aguardado da capital pernambucana. A edição de 2019, que acontecerá entre os dias 23, 24 e 25 de dezembro, será a 36ª apresentação do grupo, sendo que há 16 anos a encenação é realizada, gratuitamente, no Marco Zero.

O evento, que virou uma tradição anual, reúne cerca de 70 mil pessoas nos três dias de celebração. Neste ano, a novidade é a estreia do grupo Bongar, composto por percussionistas e cantores do terreiro Xambá, na peça dos Santos Reis, e também subirá ao palco o cantor Carlos Filho que interpretará a música Ciganinha. O corpo de baile, composto por onze bailarinos, também está renovado, bem como o figurino e a cenografia.

##RECOMENDA##

O espetáculo tem classificação livre e para as pessoas que precisam de descrição audiovisual e tradução em Libras, é possível realizar a solicitação através do email, clicando aqui.

Serviço

Baile do Menino Deus

23, 24 e 25 de dezembro | 20h

Praça do Marco Zero

Gratuito

Reconhecendo a força, a criatividade e o grande talento de todo o conjunto de profissionais que ajudam a manter a arte da interpretação na cidade, a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, incentiva a ocupação de pautas dos teatros Apolo e Hermilo Borba Filho e anuncia que o edital de ocupação das pautas está aberto. As inscrições podem ser feitas até o dia 16 de dezembro.

A convocatória é destinada a artistas, grupos, companhias, coletivos e ou outras formas de produção de caráter essencialmente artístico e cultural do Recife ou residentes há mais de dois anos na capital. O período de ocupação compreende os meses de março, abril e maio de 2020. O arquivo do edital pode ser acessado por meio do link: http://www2.recife.pe.gov.br/pagina/secretaria-de-cultura. . 

##RECOMENDA##

A divulgação do resultado ocorrerá no dia 23 de dezembro. Ele será publicado no Diário Oficial do Município, no site oficial da Prefeitura do Recife e nas redes sociais do Centro Cultural Apolo Hermilo.

O Apolo-Hermilo indicará dois servidores, sendo um do setor técnico e outro do administrativo e convidará um servidor da Fundação de Cultura e um membro do Conselho Municipal de Cultura para compor a mesa avaliadora. A avaliação será feita a partir da leitura em conjunto dos projetos, seguida de debate e emissão das notas no intervalo de 1 – 5.

Os critérios de avaliação serão: coerência da defesa e justificativa, além de qualidade artística, a partir de vídeo enviado. Os vencedores serão aqueles que obtiverem maior pontuação na pauta indicada. Em caso de empate, o presidente da Comissão decidirá o resultado.

Os projetos deverão ser entregues no Centro Cultural Apolo-Hermilo, localizado à Avenida Cais do Apolo, S/N, Bairro do Recife, nesta cidade, no período indicado, das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira, no escritório da administração ou via SEDEX com data de postagem até o último dia de inscrição. 

*Via assessoria de imprensa

Antes de comer a banana que o artista italiano Maurizio Cattelan havia fixado na parede com fita adesiva, uma obra vendida por 120.000 dólares na Art Basel em Miami, David Datuna esperou algumas horas até "ficar com fome", explicou entre risadas o artista, nesta segunda-feira (9), já de volta a Nova York.

Nascido em Tbilisi e residente nos Estados Unidos há 22 anos, Datuna reivindicou o irreverente gesto que causou sensação depois de que ele publicou em sua conta de Instagram um vídeo no qual aparecia comendo a famosa banana. A banana foi substituída rapidamente por outra na parede da galeria.

##RECOMENDA##

Embora essa "performance artística" possa implicar problemas legais, Datuna se gabou nesta segunda em uma coletiva de imprensa em Nova York de ser "o primeiro artista a comer a arte de outro artista". E disse que desde então recebeu "40.000 a 50.000 mensagens no Instagram", quase todas encorajadoras.

Datuna diz que respeita o trabalho de Cattelan, conhecido por sua privada de ouro de 18 quilates chamada "America", que foi roubada em setembro de um castelo inglês. 

"Ele é um gênio", que "zomba de tudo", afirmou Datuna. Mas "também me agrada o que eu fiz". "Penso que os artistas existem para fazer as pessoas felizes e lhes dar prazer, e foi isso que eu fiz", acrescentou.

Este não é o primeiro "golpe" artístico de Datuna. Em junho de 2017, depois de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou a retirada do país do acordo de Paris sobre o clima, ele colocou o nome TRUMP em letras de gelo em uma praça de Nova York, para denunciar o derretimento das geleiras e recordar o caráter efêmero de sua presidência.

Nesta segunda o artista disse que está preparando "uma surpresa" para o Super Bowl, a grande final anual do campeonato de futebol americano, acompanhada por quase 100 milhões de espectadores, que ocorrerá em 2 de fevereiro em Miami.

[@#video#@]

[@#galeria#@]

No ano em que a comunidade nipo-brasileira celebra os 90 Anos da Imigração Japonesa na Amazônia, o Consulado do Japão em Belém e a Fundação Japão participam da 16ª Edição do Animazon no Taikai, nos próximos dias 7 e 8, no Centur. Entre as atrações estão o Concurso Miss Kawaii, Talk Show “Tea and Macarons”, de Ana Carolina, e Exposição de Calendários do Japão.

##RECOMENDA##

Ana Carolina é correspondente da revista japonesa Kera Magazine, bem como membro da Japan Lolita Association. No Animazon, ela terá encontro com as fãs e simpatizantes dessa moda Lolita e participará também como jurada do Concurso Miss Kawaii Pará.

Os eventos serão realizados em conjunto com a Associação Cultural Animazon, o Grupo Moda Lolita e o Governo do Estado do Pará, pela Fundação Cultural do Pará (Centur), dentre outras parcerias.

A Exposição de Calendários do Japão 2020 contará com mais de 80 exemplares e os visitantes poderão participar de sorteio ao final do evento. Após o Animazon, a Exposição permanecerá no hall do Teatro Margarida Schiwasappa, até o dia 15 de dezembro.

Nos dois dias do Animazon, o Consulado do Japão estará com a demonstração de Yukata (vestimenta de verão) e Origami (dobradura de papel) gratuitamente.

Participarão celebridades nacionais e internacionais do mundo dos animes - como Kohei Ashiya, diretor da aclamada animação japonesa "Jojo's Bizarre Adventures". Ashiya também é conhecido por emprestar seus traços a outras animações, como "Dr. Stone", "Ghost In The Shell", "Mob Psycho" e "Lupin The Third".

Também haverá exibição da cosplay e apresentadora Moo-chan; do cosplay tetracampeão mundial Maurício Somenzari; e do ator e comediante Daniel Furlan, além de exposições, vendas, gincanas, concursos artísticos e shows com a banda Rasengan e com a DJ Saxxa.

A Animazon vai receber a seletiva da região Norte do WCS (World Cosplay Summit), um dos mais famosos campeonatos de cosplay do mundo. A dupla de vencedores irá disputar pela vaga nacional em São Paulo, no ano que vem.

Serviço

Animazon no Taikai.

Dias: sábado e domingo, 7 e 8/dez.

Hora: 8h às 21h (sábado) e 9h às 20h (domingo).

Local: Centur (Av. Gentil Bittencourt, 650, Batista Campos).

Da assessoria do evento.

 

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando