Cultura

| Artes Cênicas

Há 36 anos, o calendário natalino dos recifenses conta com a apresentação do Baile do Menino Deus. Em sua 36ª edição, o espetáculo celebra os 16 anos de realização em praça pública, no Marco Zero, trazendo novidades como a participação do grupo Bongar. As sessões serão apresentadas entre os dias 23 e 25 de dezembro, com entrada gratuita. 

A proposta do Baile do Menino Deus é resgatar várias formas de celebração do Natal com elementos da linguagem popular. O espetáculo conta com as cores e os ritmos do reisado, lapinha, pastoril, cavalo marinho, guerreiro, chegança e boi de reis, entre outros. 

##RECOMENDA##

Na pegada de ressignificar a celebração natalina, este ano o espetáculo contará com a participação do grupo Bongar, que leva ao palco toda a ancestralidade de seus tambores e do coco da Xambá. Outra novidade desta edição é o solo do ator e cantor Carlos Filho, em Cigana. O público também contará com acessibilidade comunicacional durante as sessões, com audiodescrição e tradução em libras. 

Serviço

Baile do Menino Deus - Uma brincadeira de Natal

23, 24 e 25 de dezembro - 20h

Marco Zero (Bairro do Recife)

Gratuito 

Três personagens e um mergulho na complexidade da mente humana. Risos, curiosidade e perplexidade com a envolvente história de um triângulo amoroso. É o que vai sentir o público ao prestigiar o espetáculo “Cordélia Brasil”, encenado pelo Coletivo Casa de Shakespeare.

A peça, do dramaturgo paulista Antônio Bivar, será apresentada entre os dias 22 de novembro e 1º de dezembro, sempre às 19 horas, no mais novo espaço de apresentações teatrais de Belém: o Teatro de Apartamento, que fica na Soares Carneiro, nº 826, no bairro do Umarizal. Os ingressos custam R$ 20,00. Comprados antecipadamente, serão vendidos pela metade do preço. Podem ser adquiridos na Loja Gata Pintada, na Escola Incena ou direto com o elenco.

##RECOMENDA##

“‘Cordélia Brasil’ é um recorte histórico de uma geração da década de 60. Traz algumas questões que se intensificaram como o protagonismo da mulher e sua função como chefe de família. Outro aspecto que ganhou muitas nuances nesses anos foi o papel da sexualidade na vida das pessoas e que é curioso a forma como era abordado na época”, destaca a diretora Karine Jansen.

O processo levou aproximadamente seis meses para ser concebido, entre estudo do texto, ensaios e preparação. O desejo de Karine é que o público se divirta com a história do trio, composto por Cordélia Brasil, Leônidas e Rico, encenados respectivamente por Demi Araújo, Renan Coelho e Murilo Olegário.

Para a atriz Demi Araújo, o maior desafio foi trabalhar a inconstância da personagem. "Ela muda de humor muito fácil. Uma hora está gritando com o Leônidas e, de repente, fica pensativa e sonhadora. A cena mais difícil do espetáculo, sem dúvida, é a última. Nela, Cordélia fica cansada, alegre, reflexiva, furiosa e orgulhosa. É muito sentimento pra lidar”, observa.

Para o ator Renan Coelho, o personagem Leônidas está um tanto que perdido. “Comecei criando ele através da pesquisa sobre esse ‘estar perdido’. Iniciei pela sua sexualidade, depois fui para o jeito como Leônidas trata a Cordélia e o Rico. No meio dessa pesquisa sobre o ‘estar perdido’, acabei me deparando com coisas maravilhosas. Uma delas é a sensação de liberdade. Estando perdido eu posso ir para qualquer caminho que está tudo bem, afinal, estou perdido mesmo”, analisa.

Já para o ator Murilo Olegário, o Rico - um jovem de 16 anos e de família inglesa - está se descobrindo sexualmente e vivendo com os hormônios à flor da pele. “Ele é um garoto independente e curioso, que quer aproveitar a vida intensamente, assim, sonhando em viajar pelo mundo, buscando sua identidade. Rico busca respostas sobre suas descobertas sexuais e do seu modo de vida, posto por sua família. Ao longo da trama, Rico começa a se identificar com Leônidas. Vai perceber várias semelhanças", diz.

Com o objetivo de desafiar o próprio grupo, promovendo trabalhos distintos dos já realizados em produções cujos membros participaram quando estavam em outros coletivos, nasceu a Casa de Shakespeare. Seu primeiro trabalho foi em 2017, com o espetáculo “Falando sobre flores”.

Os projetos do coletivo revelam camadas profundas de pesquisa. Siga o grupo nas redes sociais: Instaram: @casa.deshakespeare

Serviço

Espetáculo Teatral “Cordélia Brasil”.

Quando? 22, 23, 24 , 29 e 30 de novembro e 1º de dezembro.

Onde? Teatro de Apartamento (rua Soares Carneiro, 826 (altos), esquina da Curuçá, bairro Umarizal).

Que horas? Às 19h.

Ingressos: R$ 20,00.

Antecipados: R$ 10,00 Pontos de vendas: Escola Incena (Tv. Rui Barbosa, 1520) e Loja Gata Pintada (Pátio Belém).

Classificação: 12 anos.

Informações: (91) 98141.1452 / 98171.1105

Ficha Técnica

Direção: Karine Jansen.

Atores: Demi Araújo, Murilo Olegário e Renan Coelho.

Sonoplastia: Jairo dos Anjos.

Iluminação: Luciana Porto.

Criação de Conteúdo pra web: Everton Pereira.

Dramaturgia: Antônio Bivar.

Assessoria de imprensa: Senhorita Matos.

Da assessoria do evento.

Após vinte anos, três amigas se reencontram pela internet e resolvem marcar uma reunião para saberem o que cada uma fez da vida nesse tempo. Durante o encontro, elas acabam descobrindo que cada uma delas foi responsável, direta ou indiretamente, pelo fim do casamento uma da outra, criando várias situações cômicas e constrangedoras.

O público vai rolar de rir com essas três figuras, interpretadas pelos atores Emanoel Freitas, Kadu Santoro e Diego Homci. Do encontro que era pra sair apenas uma manta tricotada entre as amigas, saem revelações, confissões e muito veneno.

##RECOMENDA##

Os atores Emanoel Feitas, Kadu Santoro e Diego Homci mergulham nas personalidades controversas das três amigas. Fulana é bonita, fitness, mas sofre com a separação. Beltrana é empresária esnobe, que acha que homem é apenas para brincar. Sicrana é psicóloga.

Emanoel Freitas atuou nas novelas “Aquele Beijo” (direção Cininha de Paula), “Geração Brasil” (direção de Allan Fiterman), “Alto Astral” (direção Jorge Fernando) e “Império” (direção Rogério Gomes); nos seriados “As Brasileiras” (direção Tizuka Yamasaki) e “Zorra Total” (direção Maurício Farias) e nas séries “Por isso sou vingativa” (direção Hsu Chien), “A Grande Família” (direção Olivia Guimarães), “Tapas & Beijos” (direção Maurício Farias) e “República do Peru” (direção Carolina Paiva); além de 15 espetáculos de teatro e 10 musicais.

Nascido em Belém do Pará, aos 15 anos assumiu a carreira artística como profissão, a partir de seu primeiro trabalho cinematográfico no filme “Brincando nos campos do senhor”, do diretor Hector Babenco. Iniciou seus estudos artísticos no curso de teatro do SESI em Belém, passando pela Fundação Curro Velho, Universidade Popular do Pará e Escola de Teatro e Dança da Universidade Federal do Pará; e no Rio de Janeiro cursou Atuação Audiovisual na Escola de Cinema Darcy Ribeiro.

Kadu Santoro tem mais de 18 anos de carreira, é formado em licenciatura em teatro e também atua como diretor, produtor e arte educador. Como ator teve participação na novela "Beleza Pura" (direção Rogério Gomes) e integrou o grupo Contadores de Estórias, no Rio de Janeiro. Nos palcos destacam-se as peças “Extremos” (direção de Ana Paula Bouzas); “Pactos de Amor e Morte” e “Cartas para Não Mandar” (direção de Ronaldo Serruya); “A alma Boa de Setsuan” (direção de Leandro Muniz); “Dúzia de Mim” (direção de Alex Cassal) e “Flutuações” (direção de Marcos Caetano Ribas). Em Belém integra a Cia Bric Brac. Atualmente faz parte do elenco da série "Amazônia Oculta", da TV Brasil (direção de Roger Elarrat), e está em cartaz com a peça infantil “Sonha, Tonha!”, de sua autoria e direção.

Diego Homci faz parte da nova geração de atores globais. Junto com o irmão gêmeo, Tiago Homci, atuou na novela "Além do Horizonte", da Rede Globo, com direção de Gustavo Fernandes. Formado pela Casa das Artes de Laranjeiras (CAL/RJ), trabalha como ator há seis anos. No palco começou na área da comédia, em 2015, com o show “Comédia em Dobro”. Depois fez “Verdades Falsas”, com direção de Ricardo Brandão, e “Cama de Gato”, dirigida por Márcio Vieira. Atualmente integra o elenco da série "Pacto de Sangue", na Netflix, além de atuar na peça infantil “Sonha, Tonha!”, com direção de Kadu Santoro. 

Serviço

Espetáculo "Fulana, sicrana e beltrana".

Às terças-feiras, sempre às 21h, até 17/12, no Núcleo de Conexões Na Figueredo, na Gentil Bittencourt, 449. 

Venda on-line no Eventbrite.com sem taxas ou na loja Na Figueredo.

Da assessoria do evento.

 

 

O Natal vai chegar mais cedo ao Teatro Boa Vista, no próximo domingo (17). A partir das 10h, Palhaço Chocolate vai estrelar ao lado do Papai Noel o especial de Natal O Reino Congelado. Adaptada para o teatro, a história das princesas Anna e Elsa, personagens do filme Frozen, promete emocionar pais e crianças ao abordar o poder do amor e da união. 

O espetáculo reproduzirá as aventuras das irmãs com a colaboração de 12 atores e mais quatro bailarinos. Os ingressos para a peça custam R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia-entrada), e estão disponíveis na bilheteria do Teatro Boa Vista. Mais detalhes sobre a produção infantil no telefone (81) 2129-5961.

##RECOMENDA##

Serviço

Especial de Natal: O Reino Congelado

17 de novembro (próximo domingo) | 10h

Teatro Boa Vista - Rua Dom Bosco, 551, Boa Vista (ao lado do Colégio Salesiano)

Ingressos: R$ 25 e R$ 50

A cidade de Guarulhos, segunda maior do estado de São Paulo, apresenta entre os dias 15 e 19 de novembro a 3ª Edição do Festival Internacional de Teatro Comunitário Panamérica Utópica. Além de acontecerem em espaços culturais de 11 bairros, os espetáculos e toda a programação do evento são gratuitos. Assim como nas outras duas edições, o Festival apresenta coletivos teatrais, intercâmbio com grupos convidados, palestras, oficinas, rodas de conversa e laboratórios de teatro com grupos nacionais e de outros países da América Latina.

Com mais de 20 atrações nacionais como a Cia. Farnel de Artes, o Teatro Escola 360 e a Cia. Reverberantes, o evento também está repleto de atrações internacionais. Na sexta-feira (15), às 20h, no Teatro Nelson Rodrigues (R. dos Coqueiros, 74 - Vila Galvão) e no domingo (17) às 16h, no Teatro Padre Bento (Rua Francisco Foot, 3. Jd. Tranquilidade), o Agrupacion MPT, da Argentina, apresenta a peça “Baubo o la diosa ancestral”. Direto do México, o grupo Confines Teatro encena “Pim, pam, clown”, no sábado (16) às 19h no Teatro Ponte Alta (Rua Pernambuco, 836, Jd. Ponte Alta) e na segunda-feira (18) às 19h, no Teatro Padre Bento.

Identificado com a cultura latino-americana e à procura da aproximação da população com o teatro, o Festival espalhou as mais diversas atrações do evento por toda a cidade. Moradores de localidades como Bosque Maia, Centro, Vila Carmela, Parque São Miguel e Vila Paraíso também poderão acompanhar de perto as apresentações.

Serviço

III Festival Internacional de Teatro Comunitário Panamérica Utópica em Guarulhos

Quando: de 15 a 19 de novembro

Quanto: Gratuito

Confira a programação completa no site do evento.

  

##RECOMENDA##

 

O ano de 2020 vai começar, no Recife, com a intensa programação do Janeiro de Grandes Espetáculos (JGE). Em sua 26ª edição, o festival promove 92 montagens, sendo 80 do estado de Pernambuco. As apresentações começam no dia 8 de janeiro e seguem até 3 de fevereiro. 

Ao todo, nove teatros do Recife recebem a programação do JGE. Santa Isabel, Apolo, Arraial, Barreto Júnior, Boa Vista, Hermilo Borba Filho, Luiz Mendonça, Marco Camarotti e, pela primeira vez, o Teatro RioMar, são os palcos pelos quais passarão os espetáculos do festival. Espaços alternativos também estão no roteiro, como a Casa Maravilhas, Sesc Casa Amarela e Espaço Fiandeiros. Esses receberão ações formativas, como leituras dramatizadas, cursos e lançamentos de vídeos. 

##RECOMENDA##

Outras regiões do Estado também vão receber atividades do JGE. Caruaru (Teatro Rui Limeira Rosal), Garanhuns (Teatro Reinaldo de Oliveira), Goiana (Igreja Matriz de Nossa Sra. do Rosário) e Jaboatão dos Guararapes (Teatro Samuel Campelo), além de Camaragibe (Casarão de Maria Amazonas) e Serra Talhada (Espaço Cabras de Lampião), vão abrir seus teatros para as montagens desta edição. 

Em 2020, o Janeiro volta a premiar os melhores espetáculos pernambucanos que estiveram em cena. A premiação retorna, após dois anos suspensa, chamada de Prêmio Copergás de Teatro, Dança e Música de Pernambuco. Os espetáculos selecionados passaram por uma curadoria formada, pela primeira vez, através de um edital que formou um grupo com a produtora Danielle Valentim, a atriz e arte-educadora Milena Marques, a estudante de Licenciatura em Teatro Natália Gomes e pelos jornalistas Renato Contente e Talles Colatino. A programação completa do 26º JGE pode ser conferida no site do festival. 

Serviço

26º Janeiro de Grandes Espetáculos

8 de janeiro a 3 de fevereiro de 2020

A Caixa Cultural Recife vai receber, em seu palco, um dos maiores clássicos da literatura infantil. O projeto Gompa, de Porto Alegre, apresenta montagem de Chapeuzinho Vermelho, em uma releitura do francês Joël Pommerat. As sessões acontecem neste sábado (16) e domingo (17). 

Pernambuco é o oitavo Estado a receber a montagem do grupo porto-alegrense. A proposta do Gompa é subverter a tradicional estética da contação de histórias se valendo do teatro, dança, música e artes visuais. No palco, são discutidos temas como medo, solidão, relações familiares e a transição da vida infantil para a adulta. 

##RECOMENDA##

Serão quatro apresentações, às 16h e às 18h do sábado, e às 11h e às 15h do domingo, todas com intérprete de Libras. Além disso, o grupo vai oferecer uma oficina de dramaturgia para crianças de nove a 12 anos. A atividade é gratuita e as inscrições podem ser feitas pelo e-mail projetogompa@gmail.com.

Serviço

Chapeuzinho Vermelho - Projeto Gompa

Sábado (16) - 16h e 18h

Domingo (17) - 11h e 15h

Caixa Cultural (Av. Alfredo Lisboa, 505 - Bairro do Recife)

R$ 16 e R$ 8 

Começa no próximo sábado (16), a 21ª edição do Festival Recife do Teatro Nacional. Celebrando autores nordestinos e homenageando a atriz pernambucana Lúcia Machado, a programação tomará conta de vários teatros da cidade até o dia 24 de novembro. Ao todo, serão apresentados 12 espetáculos, entre produções nacionais e locais, inéditas e cativas para o público recifense. 

O festival vai contemplar vários gêneros da produção cênica, indo do humor ao infantil. A programação também vai evidenciar textos com temáticas nordestinas. Entre os destaques, estão Ariano - O cavaleiro sertanejo, da companhia carioca Os Ciclomáticos; e o Auto da Compadecida, do Grupo Maria Cutia, de Belo Horizonte. 

##RECOMENDA##

Já entre os representantes recifenses do festival estão o Magiluth, com Apenas o fim do mundo; a atriz Lívia Falcão, com Opá, uma Missão; o Coletivo Caverna, com Cartas; Junior Aguiar, com o solo Pá(Ideia); Criativo Soluções, com A trilogia do Feminicídio; e Alexandre Guimarães, com O Açougueiro. 

Programação

ARIANO – O CAVALEIRO SERTANEJO

Companhia Os Ciclomáticos (RJ)

Dias 16 e 17

Teatro Luiz Mendonça, às 20h

O espetáculo, em comemoração aos 22 anos de existência da Companhia Os Ciclomáticos, é uma viagem nas vivências populares tão presentes na obra de Ariano Suassuna, tais como: o cancioneiro, o sertanejo, o repente, o forró, o movimento armorial, o mamulengo, prestando assim uma homenagem à cultura popular nordestina.

OPÁ, UMA MISSÃO

Duas Companhias (PE)

Dia 17, às 18h

Teatro Hermilo Borba Filho

O monólogo interpretado por Lívia Falcão traz à cena a Palhaça Zanoia, uma benzedeira antiga, que recebeu de suas antepassadas a missão de rir de si mesma nas “sete direções”: Leste, Oeste, Norte, Sul, Acima, Abaixo e Dentro. Cumprindo essa missão, Zanoia encontrará a dádiva-diamante escondida em seu corpo.

MAR DE FITAS NAU DE ILUSÃO

Grupo Imbuaça Produções Artísticas (SE)

Dia 19, às 20h

Teatro Luiz Mendonça

Celebração à cultura popular e à arte que emana das ruas, o espetáculo usa conto, canto e dança para apresentar a trajetória estética e histórica do Grupo até os dias atuais, evocando mestres, dramaturgos, personagens, diretores, brincantes e todo mundo que contribuiu com os quarenta e dois anos de existência do grupo.

A PELEJA DE LEANDRO NA TRILHA DO CORDEL

Grupo Imbuaça Produções Artísticas (SE)

Dia 20, às 20h

Teatro Luiz Mendonça

O espetáculo mistura ficção e realidade para narrar a vida de um dos inventores da literatura de cordel, o poeta paraibano Leandro Gomes de Barros. A encenação, suave e brincante, conta a história do cordelista, misturada com as muitas histórias que ele criou.

CARTAS

Coletivo Caverna (PE)

Dia 20, às 19h

Teatro Hermilo Borba Filho

Unindo correspondências trocadas entre dois intelectuais brasileiros, Hermilo Borba Filho e Osman Lins, no período de 1965 a 1976, a peça retrata a tessitura poética e imagética do livro “Guerra sem Testemunhas”, assim como referências a outras obras de Osman Lins. Revela angústias sobre mercado editorial, questões sociais e de trabalho, partilhadas entre os dois amigos, nas constantes cartas que trocavam.

PÁ(IDEIA) – PEDAGOGIA DA LIBERTAÇÃO

Coletivo Grão Comum (PE)

Dia 21, às 19h

Teatro Hermilo Borba Filho

A obra retrata a prisão e o interrogatório do mais notório educador de todos os tempos no Brasil, unindo os temas da educação e das filosofias pedagógicas vivenciadas na Pedagogia da Libertação criada pelo educador Paulo Freire.

APENAS O FIM DO MUNDO

Grupo Magiluth (PE)

Dia 22, às 20h

Teatro Luiz Mendonça

A mais recente criação do Grupo Magiluth apresenta um homem, ausente há bastante tempo, que retorna à casa da família para dar a notícia de sua morte próxima. O reencontro se dá em um domingo, ou ainda, ao longo de quase um ano inteiro.

TRILOGIA DO FEMINICÍDIO

Criativo Soluções (PE)

Dia 22, às 20h

Teatro Barreto Júnior

Constituído por três peças, “Coisas que acontecem no Quintal”, “Triz” e “Aparecida”, o espetáculo é baseado em histórias reais de violências contra a mulher, denunciando o feminicídio e as diversas formas de violência que vitimam mulheres de diferentes contextos sociais cotidianamente.

SENHOR VENTILADOR

Grupo Bagaceira (CE)

Dias 23 e 24, às 16h30

Teatro Barreto Júnior

A peça infantil do Grupo Bagaceira, de Fortaleza conta, somente com gestos, uma história sobre amizade, envelhecimento, apego e sobre o que pode e o que não pode ser descartado, num espetáculo poético e divertido.

O AÇOUGUEIRO

Alexandre Guimarães Produções (PE)

Dia 23, às 19h

Teatro Hermilo Borba Filho

O Açougueiro é uma história de amor no Sertão nordestino, mostrando o lado sombrio dos sentimentos humanos. Trata-se de um monólogo recifense que aborda temas como discriminação de gênero, intolerância e feminicídio, através de nove personagens interpretados pelo ator Alexandre Guimarães, que recorre a toadas, aboios e demais manifestações da cultura popular.

AUTO DA COMPADECIDA

Texto de Ariano Suassuna e montagem do Grupo Maria Cutia (MG)

Dias 23 e 24, às 20h

Teatro Santa Isabel

O espetáculo narra as aventuras picarescas de João Grilo e Chicó, que começam com o enterro e o testamento do cachorro do padeiro, acabando em uma epopeia milagrosa no Sertão, envolvendo o clero, o cangaço, Jesus, Maria e o Diabo.

ORDINÁRIOS

LaMínima Circo e Teatro (SP)

Dia 24, às 20h

Teatro Luiz Mendonça

Em algum lugar, três soldados formam um pelotão improvável. Diante da angústia da espera, esmeram-se em treinamentos, até finalmente receberem uma missão. Quanto mais avançam pelo território inimigo, ficam evidentes os segredos que um esconde do outro e o quanto são inadequados para o mundo da guerra.

Serviço

21º Festival Recife do Teatro Nacional

16 a 24 de novembro

Teatros Hermilo Borba Filho, Luiz Mendonça, Barreto Júnior, Santa Isabel

O Burburinho Bar vai abrir seu palco para o teatro. Na próxima quinta (14), a atriz e dramaturga Chel Moriim, do Grupo João Teimoso, abre, na casa, uma pequena temporada do espetáculo 'Marcas: a história de mais uma Maria'. A peça terá encenação, também, nos dias 21 e 28 de novembro, sempre às 20h. 

'Marcas: a história de mais uma Maria' conta a história de uma mulher educada para atender às expectativas de uma sociedade machista. Ela se vê envolta a problemas no casamento, mas dá a volta por cima ao descobrir o real significado de ser mulher. 

##RECOMENDA##

O texto é escrito pela dramaturga e atriz Chell Moriim, que também encena a produção. O espetáculo cumpre curta temporada no Burburinho, sempre às quintas do mês de novembro, com início às 20h. 

Serviço

Marcas: a história de mais uma Maria

14, 21 e 28 de novembro - 20h

Burburinho Bar (Rua Vigário Tenório, 185 - Bairro do Recife)

R$ 20 e R$ 10

Um espaço pecaminoso. A loucura e o grotesco andam lado a lado na procura de um grande amor nos caminhos do inferno. Será mesmo que a morte é o fim para quem ama? Cenas como essas podem ser assistidas no Teatro Waldemar Henrique, nos dias 15 e 16 de novembro, às 20 horas, no espetáculo “Do outro lado”, uma adaptação da obra a "Divina Comédia", do poeta italiano Dante Alighieri.

O espetáculo retrata uma nova perspectiva sobre a vida após a morte. O lugar onde tudo acontece é o inferno. A apresetação discorre sobre temas como os sete pecados capitais, horror, medo, reflexão e persistência.

##RECOMENDA##

No centro da trama, o protagonista Nero, um jovem ambicioso, sofre um acidente com sua namorada. Após o acidente, Nero se vê no purgatório e lá ele segue o seu caminho de redenção à procura de seu amor, Helena.

Thiago Souza é o ator que dá vida ao personagem. Para ele, Nero é aquele típico cidadão que só dá valor ao que tem quando perde. “Acredito que ele representa muitos jovens hoje em dia, que vivem uma vida parecida. Mas, no final, mostra que a fé é bem maior que os pecados”, disse o ator.

No purgatório, Nero encontra com seus sete pecados capitais, representados na figura alegórica dos clowns (em inglês, palhaço), para discutir a justiça do inferno. 

“Luxúria é um dos pecados mais evidente nos dias atuais. Um dos aspectos mais preponderantes da minha personagem é a cobiça, o glamour, a sexualidade”, relatou Carol Boralli, atriz que interpreta um dos clowns.

A direção do espetáculo é do publicitário Silvio Sá, que também é ator. Segundo ele, a peça teatral apresenta uma nova experiência para o espectador. “Quem assistir vai poder sair do teatro com uma visão diferente. A intenção é transmitir, através do lúdico, uma nova visão do amor próprio e do amor ao próximo”, disse o diretor.

O teatro Waldemar Henrique fica localizado na avenida Presidente Vargas, 645- Campina, Belém, e os ingressos antecipados podem ser adquiridos pelo número (091) 98536-4018.

Ficha técnica

Espetáculo teatral "Do outro lado".

Direção: Silvio Sá.

Roteiro: Jefferson Cartilho.

Realização: Cia Égua de nós.

Produção: Sá Produções artísticas.

Por Sandy Brito.

 

Durante os domingos, de 10 de novembro a 15 de dezembro, o rooftop do Shopping Tacaruna recebe o espetáculo musical 'Uma Noite de Natal no Castelo', a partir das 17h, com entrada gratuita. A peça foi criada exclusivamente para o Tacaruna pelo diretor Roberto Costa.

O espetáculo conta a história da princesa Alícia, que mora num castelo medieval. Inconformada com as formalidades da corte, ela tenta fazer uma mudança no formato da festa de Natal, oferecida por seus pais aos nobres da corte. A princesa acredita que integrando o povo à festa, tudo ficará mais divertido e feliz.

##RECOMENDA##

Para que isso se torne realidade, a princesa Alícia conta com a ajuda do bobo da corte e a fada do reino, que cria uma magia para que todos se tornem nobres e possam entrar nas dependências do castelo. Valores e virtudes são pontuados no texto como mensagem. Um figurino luxuoso, de um salão nobre, e músicas autorais feitas especialmente para o espetáculo, ajudam a contar essa história mágica. Certamente, diversão garantida para adultos e crianças neste período natalino.

Serviço

Uma Noite de Natal no Castelo

Domingo (10, 17, 24, 1, 8, 15) | 17h

Shopping Tacaruna (Av. Agamenom Magalhães, 153)

Gratuito

Começa neste sábado (9) nova temporada do espetáculo Cenas Curtas, do grupo Doutores da Alegria. As sessões acontecem, no Teatro Marco Camarotti, no Sesc Santos Amaro, sábados e domingos, até o dia 24 de novembro, sempre às 16h. As encenações do primeiro fim de semana integram a programação da 15ª edição do Festival de Circo do Brasil. 

Cenas Curtas é inspirado em situações e histórias que aconteceram nas alas pediátricas e por muitas experimentações na linguagem do palhaço. A associação faz trabalho nos hospitais públicos do Recife há 16 anos e extraiu dessa vivência o conteúdo para o espetáculo. 

##RECOMENDA##

A peça é indicada para crianças a partir dos seis anos, adolescentes e adultos de todas as idades. No palco, os doutores promovem um resgate da importância do lúdico e do riso no cotidiano. A trilha sonora é tocada ao vivo pela Banda Besta, que mistura as composições próprias com versões engraçadas de músicas já conhecidas. 

Serviço

Cenas Curtas

9 a 24 de novembro

Sábados e domingos - 16h

R$ 40 e 20

Reaberto há pouco tempo, o Teatro Fernando Santa Cruz, no Centro Cultural Mercado Eufrásio Barbosa, em Olinda, começa o mês de novembro com programação nesta sexta (1º) e sábado (2). Os espetáculos terão início às 20h e classificação indicativa de 18 anos. A entrada é gratuita, em ambos os dias, sujeita a lotação do espaço. 

Neste fim de semana, os espetáculos que sobem ao palco do equipamento cultural recortam as lembranças do período ditatorial. Nesta sexta (1º), a peça 'Antes que desapareça', do Grupo Experimental, conta através da dança histórias da época da ditadura. 

##RECOMENDA##

Já no sábado (2), é a vez do grupo João Teimoso apresentar 'Retratos de Chumbo'. O espetáculo é baseado nas histórias de mulheres que lutaram, foram torturadas e mortas no período do regime militar. Os ingressos serão distribuídos a partir das 19h. 

Serviço

Programação do Teatro Fernando Santa Cruz

Centro Cultural Mercado Eufrásio Barbosa (Olinda)

Antes que desapareça

Sexta (1º) - 20h

Retratos de Chumbo

Sábado (2) - 20h

Gratuito

O Recife vai viver 10 dias de magia circense a partir desta sexta (1º). O 15º Festival de Circo do Brasil aporta na capital pernambucana e promove cerca de 16 atrações - sendo cinco estrangeiras e 11 nacionais - em diversos palcos espalhados pela cidade. A programação conta com oficinas, filmes e espetáculos.

Com o tema Super Humanos, o festival este ano homenageia os profissionais que fazem da superação o seu ofício há várias gerações. O público vai poder conhecer artistas e grupos da Espanha, da França, do Uruguai, da Argentina, se São Paulo, Santa Catarina, Ceará e de Pernambuco. O objetivo do evento é combater a apatia e a descrença promovendo riso e muita palhaçada.

##RECOMENDA##

Os espetáculos acontecerão nos teatros Santa Isabel, Apolo e Hermilo a preços populares. Haverá ainda encenações gratuitas em diversos espaços públicos, como o Museu do Estado, Parque da Macaxeira, Bairro do Recife e Poço da Panela. Pacientes de implante coclear do Hospital Agamenon Magalhães também receberão espetáculos. A programação completa pode ser vista no site do festival. 

Oficinas

O Festival do Circo do Brasil vai promover duas oficinas. Uma delas terá à frente o autor, diretor e clown argentino Tato Villanueva, dedicada a palhaços e atores em geral. A outra, será com a Cia Suno, formada pelo clown e acrobata Duba becker e pela bailarina Helena Figueira. Esta vai trabalhar os pontos de equilíbrio do corpo. As atividades formativas são gratuitas e as inscrições podem ser feitas pelo e-mail festivaldecircodobrasil@gmail.com.

Serviço

Festival de Circo do Brasil

Sexta (1º) a 10 de novembro

O próximo dia 18 de novembro promete ser marcante para o público e para a história do Theatro Municipal de São Paulo. A atriz Fernanda Montenegro chega à capital paulista e entra em cena com o espetáculo solo “Nelson Rodrigues Por Ele Mesmo”. Porém a boa notícia não é só a presença de uma das maiores artistas brasileiras no palco do Municipal: a entrada para assistir o espetáculo custará apenas R$ 5.

A presença de Fernanda Montenegro está garantida por meio do projeto Teatro no Municipal, que oferece peças a preços populares em um dos ambientes culturais mais apreciados pelo público paulistano. A leitura dramática do texto é uma adaptação do livro “Nelson Rodrigues Por Ele Mesmo”, escrito por Sônia Rodrigues, filha do jornalista, escritor e dramaturgo morto em 1980. A obra reúne frases, parágrafos e histórias de diversas entrevistas concedidas por Nelson Rodrigues.

Entretanto, os fãs de Fernanda Montenegro e de Nelson Rodrigues precisam estar atentos e ter paciência para suportar a longa fila. A venda de ingressos será feita de maneira exclusiva na bilheteria do Theatro Municipal de São Paulo no mesmo dia da peça, a partir do meio-dia.

Serviço

Teatro no Municipal - “Nelson Rodrigues Por Ele Mesmo” com Fernanda Montenegro

Local: Theatro Municipal de São Paulo

Endereço: Praça Ramos de Azevedo, s/nº - Centro

Quando: 18 de novembro

Ingressos: disponíveis apenas no dia 18, direto na bilheteria do Theatro Municipal a partir do meio-dia

Quanto: R$ 5

 

##RECOMENDA##

A cidade de Nápoles, no sul da Itália irá receber uma versão homossexual da famosa tragédia "Romeu e Julieta", de William Shakespeare.

O espetáculo "Jules e Romeu" será encenado nos dias 5 e 6 de novembro, no teatro Piccolo Bellini. Composta por três atos, a montagem mistura teatro e dança.

##RECOMENDA##

Criada na França, a versão homossexual de "Romeu e Julieta" é uma colaboração entre dois bailarinos da Ópera de Paris, Jean-Sébastien Colau e Grégory Gaillard, o compositor Stéphane Jounot e a jovem diretora Bérengére Prévost. A ideia da obra é demonstrar que qualquer amor pode ser eterno.

De acordo com Jean-Sébastien Colau, o espetáculo tenta traduzir a dimensão social da tragédia de Shakespeare através da linguagem coreográfica associada ao teatro, à música e à dança. Depois do sucesso na França, Colau, que frequentemente é convidado como Maitre do Ballet do Corpo de Dança do San Carlo de Nápoles, ficou impressionado com a personalidade dos bailarinos napolitanos e decidiu levar "Jules e Romeu" para a capital da Campânia. A montagem na Itália tem um cast formado exclusivamente por bailarinos locais.

Da Ansa

A 13ª edição do Festival Canavial, rebatizada como Festival Canavial Artes Cênicas, vai promover atividades diversificadas no município de Goiana entre os dias quatro e 10 de novembro. Os moradores e visitantes da cidade poderão curtir uma programação com exposição, teatro, dança, oficinas, teatro de bonecos e contação de histórias, tudo de forma gratuita. 

Em sua edição de 2019, o festival propõe atuar na formação de novas plateias. Sendo assim, algumas escolas públicas do município vão receber oficinas de teatro e dança, além de apresentações culturais. A programação contará com espetáculos de várias cidades pernambucanas, como Gravatá, Recife, Aliança, Condado, Vitória de Santo Antão, Itambé e Limoeiro e também de João Pessoa - Paraíba, além do mamulengueiro Chico Simões, de Brasília (DF). 

##RECOMENDA##

As atividades do evento ocuparão, também, o Cine-Teatro Polytheama, localizado no centro da cidade. Além de oficinas e apresentações, o público poderá conferir a exposição O mundo cênico de Zé do Carmo, que retrata algumas das importantes obras do artista Zé do Carmo, homenageado desta edição, e roda de conversa sobre a importância da manutenção das Artes Cênicas no interior de Pernambuco. 

Serviço

Festival Canavial Artes Cênicas

4 a 10 de novembro 

Cine-Teatro Polytheama e escolas públicas de Goiana

Gratuito

O líder del grupo extremista Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al Bagdadi, teria sido morto durante um ataque militar dos Estados Unidos na Síria, informou a imprensa americana, horas antes de o presidente Donald Trump fazer, neste domingo (27), um anúncio "muito importante" da Casa Branca.

Segundo as emissoras CNN e ABC, que citam funcionários de alto escalão, Al Bagdadi morreu em uma operação do Exército americano no nordeste da Síria.

##RECOMENDA##

A CNN afirmou que estão sendo feitas análises para confirmar formalmente sua identidade. Já uma autoridade citada pela ABC disse que Al Bagdadi explodiu um colete e se matou.

De acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), que tem uma ampla rede de informantes no terreno, comandos americanos foram deixados de helicópteros na província de Idlib (noroeste sírio), em uma área onde estavam "grupos próximos ao EI".

"A operação tinha como alvos altos dirigentes do EI", disse a ONG.

A Casa Branca anunciou, sem dar detalhes, que Trump "fará um anúncio muito importante" neste domingo às 9h locais (10h de Brasília). Pouco antes, o presidente tinha dito no Twitter: "Algo enorme acaba de acontecer!".

Mazlum Abdi, chefe das Forças Democráticas Sírias (FDS), dominadas pelos combatentes curdos - aliados de Washington na luta contra o EI -, disse no Twitter que a operação foi resultado de um trabalho "conjunto de informação com os Estados Unidos", sem confirmar, entretanto, a morte de Bagdadi.

A Turquia - que também realizou uma ofensiva contra os curdos no norte da Síria - afirmou neste domingo que houve uma "coordenação" e "troca de informações" entre Ancara e Washington antes da operação.

Se ela for confirmada, seria a maior operação contra um dirigente jihadista desde a morte, em 2 de maior de 2011, de Osama Bin Laden, líder da Al Qaeda abatido pelas forças especiais americanas no Paquistão.

- 'Pânico' -

De acordo com o OSDH, os ataques aéreos lançados contra os extremistas deixaram nove mortos em Idlib. Oito helicópteros dispararam contra uma casa e um automóvel nos arredores de Barisha, perto de Idlib, detalhou.

"Não podemos confirmar nem negar a presença de Bagdadi", afirmou o diretor da OSDH, Rami Abdel Rahman.

Um morador contactado pela AFP na zona de Barisha disse ter ouvido helicópteros e ataques de aviões poucos minutos depois da meia-noite.

"Os aviões voavam a uma altura muito baixa, provocando grande pânico entre as pessoas", relatou à AFP Ahmed al Hassaui, deslocado instalado em um dos acampamentos informais perto do Barisha. Segundo ele, "a operação durou pelo menos até as 3h30" de domingo.

"Tem uma casa destruída, barracas de campanha e um veículo civil danificado, com dois mortos dentro", contou à AFP Abdelhamid, outro morador da Barisha.

- Aparição pública em 2014 -

Abu Bakr al Bagdadi não deu sinais de vida desde uma gravação de áudio divulgada em novembro de 2016, após o início da ofensiva iraquiana para retomar Mossul, na qual pediu para seus homens lutarem até se tornarem mártires.

Foi em Mossul a única aparição pública do líder do EI da qual se tem conhecimento, em julho de 2014, na mesquita Al Nuri.

Vestido de preto e com turbante, o extremista pediu para todos os muçulmanos lhe jurarem lealdade, após ser nomeado chefe do califado proclamado pelo EI nos extensos territórios que tinha conquistado no Iraque e na vizinha Síria.

Bagdadi, cujo verdadeiro nome é Ibrahim Awad al Badri, teria nascido em 1971 em uma família pobre da região de Bagdá. Apaixonado por futebol, fracassou em sua tentativa de ser advogado e militar, e começou a estudar teologia.

Durante a invasão americana do Iraque em 2003, criou um pequeno grupo jihadista sem muito impacto, antes de ser detido na gigantesca prisão de Bucca.

Liberado por falta de provas contra ele, se uniu a um grupo de guerrilha sunita vinculado à Al Qaeda, e liderou-o anos depois. Aproveitando o caos da guerra civil, seus combatentes se instalaram na Síria em 2013 e, de lá, lançaram uma ofensiva no Iraque.

O grupo, que mudou seu nome para Estado Islâmico, ocupou o lugar da Al Qaeda. Seus sucessos militares iniciais e a propaganda eficaz levaram milhares de pessoas a se alistarem em suas filas. O EI reivindicou diversos atentados violentos no mundo todo.

A pesquisa teatral da atriz, diretora e figurinista recifense Agrinez Melo deu origem ao espetáculo Aldeias - Experimentos do Corpo Ancestral. A peça estreia neste sábado (26), às 20h, no Espaço O Poste. 

A pesquisa se debruçou no panteão africano e do Candomblé, incluindo personagens da Umbanda e da Jurema. A sistematização do método propõe a descoberta do corpo primitivo de cada ator-pesquisador através de exercícios, movimentações e vetores compilados pela metodologia empregada. 

##RECOMENDA##

No palco, 12 atores-pesquisadores buscam as vivências da ancestralidade rememorando o ser humano primitivo e tribal em sintonia com o sagrado da religiosidade afro brasileira e das energias da natureza. O elenco conta com Alinho Fonte, Fernanda Spíndola, Gabi do Carmo, Jorge Féo, Kleber Valentim, Lah Euzébio, Le Mer, Maria Costa, Milton Raulino, Rômulo Moraes, Yasmmym Regina e Washington San’s.

Serviço

Aldeias - Experimentos do Corpo Ancestral

Sábado (26) - 20h

R$ 20 e R$ 10 (+ 1kg de alimento não perecível)

 

O espetáculo ‘O Livro’ volta a ser encenado no Recife neste sábado (26). A apresentação será no Espaço Cultural Onze Produções Artísticas, no bairro do Cordeiro. Os ingressos custam R$ 10 individual e a casadinha para duas pessoas por R$ 15, as entradas podem ser compradas no local. A peça do grupo Haja Teatro terá uma nova configuração para a apresentação deste sábado (26).

A encenação retrata a história de um casal em um relacionamento abusivo e leva o público a refletir sobre o cotidiano. Por conta da temática do texto do cearence Rafael Martins, o grupo optou por ter um bate-papo com a plateia antes do início de qualquer apresentação, informando os números de telefone que recebem denúncias de violência contra a mulher.

##RECOMENDA##

A montagem do espetáculo é conduzida por Normando Roberto Santos e encenada pelos atores Denise Alves e Zé Lucas Bastos. O espetáculo tem única apresentação, a partir das 19h.

Serviço

Espetáculo ‘O Livro’

Sábado (26) | 19h

Onze Produções Artísticas (Av. do Forte, 922 - Cordeiro)

R$10,00 (individual); R$ 15 (casadinha)

Classificação 14 anos

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando