Cultura

| Cinema

Na última quarta (20), data em que foi celebrado o Dia da Consciência Negra, o cineasta Gregory Allen Howard falou, em entrevista, detalhes sobre a cinebiografia de Harriet Tubman, mulher considerada uma das maiores abolicionistas dos EUA. O que chamou a atenção foi que a atriz cotada inicialmente para interpretar Tubman havia sido Julia Roberts, que, apesar de ser uma grande estrela do cinema americano, é branca. 

Harriet Tubman era uma ex-escrava e grande ativista dos direitos abolicionistas no sul dos Estados Unidos. Nascida no início do século 19, ela é considerada, até os dias de hoje, um dos maiores ícones da luta pela liberdade no país. O filme sobre sua vida começou a ser planejado em 1994, quando, segundo o diretor Gregory Allen, "o clima de Hollywood era muito diferente".

##RECOMENDA##

Em entrevista à CNN, o cineasta revelou que o primeiro nome cotado para o papel principal da cinebiografia foi o de Julia. "Me falaram que um dono de estúdio disse em uma reunião: 'o roteiro é fantástico, vamos chamar Julia Roberts', e quando alguém falou que ela não poderia ser Harriet, ele respondeu: 'foi há tanto tempo que ninguém vai saber a diferença'". 

Ele também contou que os estúdios queriam produzir o filme como se fosse uma "aula de história", porque na década de 1990, "era isso o que faziam com histórias sobre pessoas negras". Mas ele não gostou nem um pouco da abordagem e resolveu que faria o filme de maneira diferente. "Eu a via como algo essencial para um gênero. Lembro de me perguntarem: 'é para Harriet Tubman parecer uma super-heroína?', e era exatamente o que eu queria, uma história acessível". 

Com um atraso de 25 anos, o filme sobre a ex-escrava que ajudou milhares de negros escravizados a se libertarem deve chegar ao cinema ainda em 2019. Mas o papel principal não ficou com Julia Roberts e quem dará vida a Harriet nas telonas será a atriz Cynthia Erivo, uma mulher negra. 

O cineasta Fábio Barreto morreu na noite dessa quarta-feira (20), aos 62 anos, no Hospital Samaritano, na zona sul do Rio de Janeiro, onde ele estava internado. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, a família não autorizou a divulgação de detalhes sobre a morte.

Ele estava em coma desde que sofreu um acidente de carro em dezembro de 2009. Filho do cineasta Luiz Carlos Barreto e da produtora Lucy Barreto, Fábio dirigiu seu primeiro longa-metragem, Índia, a Filha do Sol, em 1984.

##RECOMENDA##

Ele foi também diretor de O Quatrilho (1995), indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1996. Também dirigiu Lula, O Filho do Brasil, em 2010.

Marcado por manifestações culturais e políticas em todo o Brasil, o Dia da Consciência Negra é comemorado nesta quarta-feira (20). A data, que lembra a morte de Zumbi dos Palmares, é classificada como um símbolo de reflexão para combater a enraização do racismo. Na indústria fonográfica, artistas transitam pelos caminhos da resistência, levando suas vozes em tons de igualdade, respeito e compreensão.

Por isso, o LeiaJá preparou uma lista com músicas que exaltam a garra da negritude feminina. De Elza Soares a Liniker, confira as cantoras negras e trans que lutam diariamente para deletar as indiferenças encharcadas na sociedade.

##RECOMENDA##

Majur - Africaniei

IZA - Dona de Mim

Urias - Diaba

Linn da Quebrada - Oração

Liniker - Intimidade

Elza Soares - Mulher do Fim do Mundo

UNA - Faz Ideia

Xênia França - Preta Yayá

Karol Conka - Lalá

Larissa Luz - Bonecas Pretas

Quando estava nos cinemas reinando absolutamente, 'Vingadores 4: Ultimato' emocionou todo mundo com o sacrifício da Viúva Negra em Vormir, para que o Gavião Arqueiro pegasse a Joia da Alma e concluísse o plano de trazer todos os desintegrados de volta.

##RECOMENDA##

Agora, o filme está nas lojas física e digitais de todo o mundo e uma cena deletada chamou a atenção dos fãs. A cena é, na verdade, uma versão alternativa do momento em Vormir, onde antes do sacrifício a Viúva e o Gavião lutariam contra capangas do Thanos e um deles morreria para o outro pegar a joia. No fim das contas, a cena foi alterada e causou mais impacto emocional no público. Mas, porque será que os diretores decidiram mudar a cena de última hora?

Finalmente, esta resposta será revelada. Em entrevista ao portal Inverse, os diretores Joe e Anthony Russo explicaram o porquê da troca, confira:

"Essa é uma cena que pensavamos em mudar enquanto a filmamos e tivemos confirmação durante a edição. Nós queríamos que a última jornada da Viúva Negra fosse com o Gavião Arqueiro, que é um dos personagens mais próximo a ela, mas a cena original, era basicamente os dois contra os capangas do Thanos. Não havia nenhuma profundidade na relação entre eles... Então, conversamos sobre isso durante a pós-produção com o nosso editor Jeff Ford. Começamos a questionar: Não seria melhor a Viúva Negra lutar conta o Gavião Arqueiro? Nós temos dois heróis e nenhum deles quer deixar o outro morrer? Ambos sabem que têm uma missão que envolve o sacrifício de um deles, e esses personagens construiram uma relação muito forte no decorrer do MCU. Então, porque não fazer que o conflito seja entre eles?"

Vingadores 4: Ultimato está a venda nas lojas físicas e digitais de todo mundo.

Por: Pietro Tenorio

Começa nesta quarta-feira (20), a sétima edição do Recifest - Festival de Cinema de Diversidade Sexual. Até a próxima sexta (22), 22 curtas brasileiros serão exibidos, em mostra competitiva do evento, no Cinema São Luiz. A entrada é gratuita.

Em um momento de muita dificuldade para realizadores e produtores do audiovisual no Brasil, o Recifest promove sua sétima edição com poucos recursos. Sem o edital do Funcultura, ainda não lançado este ano, o festival contou apenas com um aporte da Prefeitura do Recife, oferecido a poucos dias de sua estreia. O valor de R$ 25 mil garantiu a gratuidade da entrada nos três dias de evento, como vinha sendo feito desde sua primeira edição, em 2013. 

##RECOMENDA##

A programação do Recifest começa nesta quarta, às 19h, com o início da mostra competitiva. Este ano, foram inscritas 159 obras de 16 Estados brasileiros, das quais 22 foram selecionadas para participar da competição do festival. Os vencedores serão anunciados na sexta, dia do encerramento, quando também será exibido o longa-metragem Seu amor de volta (mesmo que ele não queira), do diretor Bertrand Lira. 

Programação

20/11 - Quarta-feira

19h - Mostras competitivas de curtas-metragens

Sessão: Inundar o mundo

Mar Fechado - Dir. Aurora Jamelo (PE) - 4'

Pattaki - Dir. Everlane Moraes (SE) - 20'

Preciso dizer que te amo - Dir. Ariel Nobre (SP) - 13'

Colômbia - Dir. Manuela Andrade (PE) - 16'

A felicidade delas - Dir. Carol Rodrigues (SP) - 14'

Sessão: Pense, dance

Banzo - Dir. Rafael Nascimento (PE) - 6'

Juca - Dir. Maurício Chades (DF) - 28'

Ilhas de Calor - Dir. Ulisses Arthur (AL) - 20'

                                 NEGRUM3 - Dir. Diego Paulino (SP) - 20'                                       

21/11 - Quinta-feira

19h - Mostra Competitiva de Curtas-metragens

Sessão: Minha cidade é outra

                    Santos Imigrantes - Dir. Thiago Costa (SP) - 7´                 

Vinde como estás - Dir. Rafael Ribeiro e Galba Gogóia (RJ) - 15'

Piu piu - Dir. Alexandre Figueiroa (PE) - 16'

Minha história é outra - Dir. Mariana Campos (RJ) - 20'

Balizando 2 de julho - Dir. Fabíola Aquino e Márcio Lima (BA) - 25'

Sessão: Gosto de Sangue

             O Verbo Se Fez Carne - Dir. Ziel Karapotó (PE) - 7'            

O Mistério da Carne- Dir. Rafaela Camelo (DF) - 18'

Cinema Contemporâneo - Dir. Felipe André Silva (PE) - 5'

A Carne é Beijo e o Avesso Água - Dir. Clarissa Ribeiro (RJ) - 5'   

Gordox - Dir. Ivson Santo (PE) – 20'

Colidiremos - Dir. George Pedrosa (MA) - 12'

Barriga de imagens - Dir. Maria Bogado (RJ) - 15'

22/11 - Sexta-feira

19h - Curta-Metragem convidado

              Marie - Dir. Leo Tabosa (PE) - 20'             

19h20 - Longa-metragem nacional convidado - Estréia Avant-Premier

Seu amor de volta (mesmo que ele não queira) – Dir. Bertrand Lira  (PB) - 81’

          Debate com representantes do filme - Mediação: André Antônio - 20'             

21h – Premiações

Serviço

7º Recifest

Quarta (20) a Sexta (22) - 19h

Cinema São Luiz (Rua da Aurora, 175 - Boa Vista)

Gratuito

 

A menos de um mês da CCXP 2019, mais estúdios resolveram quebrar o silêncio e revelar quais atores virão ao Brasil para participar do evento! Esse é o caso da Disney e da HBO, que anunciaram, respectivamente, os painéis de Star Wars e His Dark Materials - com direito a presença do elenco!

No dia 7 de dezembro, sábado, acontecerá o painel de Star Wars: A Ascenção Skywalker, e estão confirmados o diretor J. J. Abrams e a produtora Kathleen Kennedy, além do trio de protagonistas, formado por Daisy Ridley, que vive a Rey, John Boyega, que dá vida ao Finn e Oscar Isaac, que interpreta o piloto Poe Dameron. Uau! A Disney não deu detalhes sobre o que irá rolar no painel, mas já adiantou que ele trará fortes emoções para os fãs, já que o longa, que estreia no dia 19 de dezembro, fecha essa terceira trilogia de Star Wars.

##RECOMENDA##

E não é só isso! A HBO confirmou a presença do elenco de His Dark Materials, sua nova aposta no gênero da fantasia. No domingo, dia 8 de dezembro, Dafne Keen, a protagonista Lyra, virá ao Brasil junto com Ruth Wilson, que interpreta a vilã Mrs. Coulter, e Clarke Peters, o Master. O painel acontecerá a partir das 15h no auditório Cinemark XD, e os atores darão detalhes sobre como foi trabalhar na série, que é inspirada nos livros de Phillip Pullman. Além disso, durante todos os dias do evento, no estande da HBO, os fãs de His Dark Materials poderão passar por experiências imersivas relacionadas à saga.

A CCXP acontece dos dias 5 a 8 de dezembro e, além dos nomes acima, já foram confirmados famosos como Gal Gadot, Ryan Reynolds e Margot Robbie.

O sucesso do filme Coringa transformou a escadaria onde o personagem protagoniza uma cena de dança no novo ponto turístico de Nova York. Várias pessoas têm parado para tirar fotos e fazer vídeos no local, que fica na 167th Street, na parte sul do Bronx. Pegando carona nesse fato, o LeiaJá relembra momentos clássicos do cinema que foram filmados em degraus.

O Encouraçado Potemkin (1925)

##RECOMENDA##

O clássico do cinema soviético apresentou ao mundo a Escadaria de Potemkin, também chamada Escadaria Richelieu, que fica em Odessa, Ucrânia. É considerada como a entrada oficial da cidade para quem vem do porto do Golfo de Karkinitsky. No filme, a cena mostra imagens chocantes da violenta repressão da guarda do Czar ao povo do país.

[@#video#@]

O Exorcista (1973)

A escadaria ao lado da casa, onde se passa todos os momentos angustiantes de um dos maiores clássicos de horror da história, tem grande importância na trama. É lá que dois dos personagens principais encontram seus trágicos fins. Os degraus ficam na rua 36, em Georgetown, Washington

Rocky: Um Lutador (1976)

Os 72 degraus do Museu de Arte de Filadélfia, na Pensilvânia, tornaram-se famosos após virarem cenário do filme Rocky, de Sylvester Stallone. Até hoje, tem gente que tira uma fotinha quando passa por lá.

[@#podcast#@]

Os Intocáveis (1987)

Uma das cenas de ação mais icônicas do longa de Brian De Palma é o tiroteio que antecede a prisão do contador de Al Capone e que envolve até um carrinho de bebê. As filmagens usaram como locação a escadaria da Grand Central Terminal, terminal ferroviário e metroviário localizado em Manhattan, Nova Iorque.

O Pagador de Promessas (1962)

Uma produção brasileira para terminar a lista, único longa sul-americano a conquistar a Palma de Ouro do Festival de Cannes. Na cena final do filme de Anselmo Duarte, Zé dos Burros, impedido de entrar na igreja durante toda a história, é colocado em uma cruz e levado pelos fiéis revoltados com a sua morte. As imagens foram feitas nos degraus da Igreja do Santíssimo Sacramento da Rua do Passo, no Centro Histórico de Salvador.

Katie Holmes usou seu Instagram para publicar fotos de um ensaio que fez para a revista Vogue da Austrália! Na rede social, a ex de Jamie Foxx postou duas imagens e, em uma delas, aparece mais à vontade, com a barriga de fora.

[@#video#@]

##RECOMENDA##

Alguns seguidores mais atentos perceberam que a beldade está mostrando, levemente, suas estrias derivadas de sua gravidez, quando deu à luz Suri Cruise, fruto do relacionamento com Tom Cruise.

Nos comentários, diversos fãs elogiaram a beleza da atriz. Um seguidor falou o seguinte:

Amo o quão linda e natural você é com o seu corpo. Você não tem medo de mostrar o seu corpo exatamente como ele é.

Já outro fã, disse:

Tão corajosa! Eu amo que você está levemente mostrando as marcas guerreiras da gravidez. Boa, garota!!!

O reboot de As Panteras já está nos cinemas de todo o mundo e não se saiu tão bem nas bilheterias. Agora, depois de ver o fracasso nas telas, a diretora, roteirista, produtora e atriz Elizabeth Banks fez uma brincadeira com o começo de carreira mal sucedido das três novas garotas em seu Twitter.

"Se você vai ter um fracasso, tenha certeza de que seu nome vai aparecer pelo menos quatro vezes nele. Estou orgulhosa de As Panteras e feliz que o filme está no mundo", escreveu.​ 

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Mesmo antes dos números na bilheteria confirmarem o desastre do longa, as primeiras críticas já previam o que iria acontecer com o filme. E logo depois da revelação delas na web, Banks deu uma entrevista ao The Wall Street Journal, defendeu o seu projeto e criticou a falta franquias de ação com mulheres produzidas em hollywood.

"Já fizeram 37 filmes do Homem-Aranha e ninguém está reclamando! Acho que as mulheres têm o direito de ter uma ou duas franquias de ação a cada 17 anos - me sinto muito tranquila com isso", observou.

Vale lembrar que até agora, podem ser vistos cinco inícios de franquias de ação feitas com mulheres: Caça-Fantasmas, Oito Mulheres e um Segredo, Alita: Anjo de Combate, Anna: O Perigo tem Nome, Dora e a Cidade Perdida, e agora, As Panteras.

Tanto a Dora, como As Panteras, já estão em cartaz nos cinemas de todo o Brasil.

Por Pietro Tenório

O 'tapa' no visual do Sonic para seu filme live-action fez um pequeno estrago nos cofres da Paramount Pictures. O estúdio teve que chacoalhar o bolso e atrasar bastante o lançamento do filme após a enxurrada de críticas que o personagem recebeu nas redes sociais. Para deixar o porco espinho mais apresentável, a Paramount gastou cerca de US$ 5 milhões. 

Quando divulgou as primeiras imagens da produção que dá vida a um dos personagens mais famosos do mundo dos games, em maio deste ano, a Paramount recebeu muitas reclamações. O público não gostou da cara do Sonic 'real' e o estúdio logo tratou de dar uma 'arrumadinha' nele. O rearranjo atrasou o lançamento do filme, previsto anteriormente para novembro de 2019 e aumentou o orçamento da produção para US$ 95 milhões. 

##RECOMENDA##

Sonic - O filme só chega aos cinemas, agora, em 2020, mas o protagonista do longa virá com um visual melhor aceito pelos fãs. Um trailer com a nova cara do Sonic foi lançado recentemente e parece ter passado pelo crivo do público. A produção ainda não tem data para chegar ao Brasil.  

Sucesso na década de 1980, o filme Um Tira da Pesada poderá ser visto em breve em uma nova sequência. A história do Axel Foley, policial interpretado por Eddie Murphy, vai parar no catálogo da Netflix. O serviço de streaming comprou os direitos para produzir o longa.

Segundo informações da revista Variety, o diretor executivo da Viacom, Bob Bakish, confirmou a informação. A nova versão do filme ainda não está prevista para lançamento, mas a Paramount permanecerá com as ideias originais da saga.

##RECOMENDA##

O ator Eddie Murphy deverá retornar ao papel principal. O primeiro filme de Um Tira da Pesada foi lançado em 1984.

No último final de semana, o cineasta Spike Lee participou, em Nova York, de uma sessão especial do documentário Democracia em Vertigem, da brasileira Petra Costa. Em um vídeo que circula no Twitter, Spike Lee questionou: "O mundo quer saber: quem mandou matar Marielle Franco?".

Exigindo respostas sobre o assassinato da vereadora, morta em março de 2018, ele afirmou durante o evento no Museu de Arte Moderna da cidade que o filme "dá um outro olhar sobre a escalada do fascismo". No cinema, Spike Lee é conhecido pelos sucessos Malcom X, Uma Família de Pernas pro Ar e Faça a Coisa Certa.

##RECOMENDA##

Confira:

[@#video#@]

Com estreia marcada para a próxima quinta (21), nos cinemas do Recife e algumas cidades do estado de Pernambuco, o filme Recife Assombrado leva para as telonas algumas das lendas mais conhecidas da capital pernambucana. Nesta segunda (18), parte do elenco e o diretor, Adriano Portela, contaram ao LeiaJá sobre suas assombrações preferidas e situações inusitadas ocorridas nas locações durante as filmagens.

O Recife Assombrado passa por alguns locais bastante estratégicos e conhecidos da capital. A Cruz do Patrão, o cemitério de Santo Amaro e a praça Chora Menino foram algumas locações. Esse lugares são conhecidos por suas histórias de assombrações e mistérios que são perpetuadas há gerações. 

##RECOMENDA##

LeiaJá também

--> Assombrações, no Recife, todo dia é sexta-feira 13

Para o veterano Germano Haiut, não foi problema lidar com nenhum desses lugares ou histórias. Aos 81 anos de idade, ele já deu vida, inclusive, ao próprio Papa-Figo, em um curta-metragem. E ainda diz que a figura serviu como "psicólogo" em sua criação. "As empregadas na época metiam medo com essas histórias, diziam que ele vinha pegar se fizesse malcriação, eu fui criado com medo do Papa-Figo".

Já Rhaisa Batista sentiu alguns tremores ao gravar no cemitério de Santo Amaro, região central do Recife. Ela conta que em nenhum momento ficou sozinha no local e que preferiu não visitar os famosos túmulos do lugar. "Eu fiquei com um pouquinho de medo quando a gente saiu do cemitério às quatro da manhã. Queriam visitar a Menina Sem Nome, Chico Science, mas eu não fui, preferi ficar mais recolhida. Não é medo, mas não é confortável. Mas também adorei passar essa barreira um pouquinho". 

A unanimidade, no entanto, parece mesmo ter sido a Cruz do Patrão. O local é considerado como ponto de aparições com direito a sons de correntes arrastando e gemidos dos mortos que teriam sido enterrados ali. "Quando eu fiquei sabendo a real história da Cruz do Patrão, eu já me arrepiei todo. Até a nossa energia mudou quando a gente chegou lá", relembrou Daniel Rocha. 

O diretor Adriano Portela contou um caso inusitado ocorrido durante a gravação no lugar. "Um ator nosso, o Marcio Fecher, teve uma preparação diferente. Quando a  gente viu, ele tava peladão lá, acho que com o 'capeta no couro'. A produtora chegou espantada eu disse: 'menina, isso é cinema nacional, deixa ele ali'", brincou.

A cidade do Recife é a grande protagonista no longa Recife Assombrado. Assinado pelo diretor Adriano Portela, o filme leva para as telonas os lugares e lendas mais assombrados da capital pernambucana. Adriano e parte do elenco, recebem o público para a pré-estreia da produção, nesta segunda (18), no Cinema São Luiz, às 19h. Na quinta (21), será a vez das principais salas da Região Metropolitana do Recife e de outras cidades do estado receberem o longa.

Antes da pré-estreia, a equipe de Recife Assombrado falou sobre o trabalho durante uma coletiva de imprensa. O diretor Adriano Portela, os produtores da Viu Cine, e parte do elenco - Daniel Rocha, Marcio Fecher, Germano Haiut, Pedro Malta, Rhaisa Batista e Rayza Alcântara, contaram um pouco sobre o processo de desenvolvimento do filme que começou em 2015.

##RECOMENDA##

O longa pernambucano tem roteiro de Ulisses Brandão e Bruno Antônio, da Viu Cine, em parceria com André Balaio e Roberto Beltrão, editores do site O Recife Assombrado. Com o objetivo de homenagear a obra de Gilberto Freyre, o filme leva para o cinema as famosas lendas e histórias de assombrações recifenses. "Todo mundo tem uma história de assombração pra contar, ou já ouviu, tem esse sentimento de que o produto é de todo mundo. Costumo dizer que não é um filme de Adriano Portela, é de todos os pernambucanos", diz o diretor do filme. 

Para Pedro Malta e Rhaisa Batista, a oportunidade de trabalhar na produção foi como fazer um resgate à sua própria história. Ambos deixaram Pernambuco ainda crianças e precisaram se familiarizar novamente com tais lendas. "É um reencontro com a nossa própria história. É muito bacana não só propor esse resgate da nossa origem, mas um resgate de nós mesmos", comentou Pedro. 

Já Daniel Rocha, protagonista do longa, diz que o trabalho exigiu um mergulho em um universo totalmente desconhecido. "A questão da tecnologia distanciou até o pessoal daqui dessas lendas, então, imagina uma pessoa vindo do Sudeste, eu não conhecia nada". Ele contou que fez até um passeio de Catamarã pelos pontos mais assombrados da cidade para se preparar, além de contar com a colaboração de toda a equipe do filme. 

[@#galeria#@]

Recursos

Os atores Daniel Rocha e Marcio Fecher fizeram questão de frisar que o filme foi produzido com baixo orçamento. "Fizemos um longa com orçamento de um documentário", disse Fecher. Com linhas de financiamento sendo extintas e problemas em relação a editais estaduais e federais, a situação dos realizadores do audiovisual fica cada vez mais delicada. O diretor Adriano Portela, no entanto, busca formas de já colocar em prática seus próximos projetos. "Tá meio tenebroso, mas a gente está juntando forças e se preparando para alguns novos projetos. Já tenho um em mente para o ano que vem, Guerrilha. A gente também está cercando com o Recife Assombrado, os incentivadores que estão agora acreditando no filme, ele tá apontando pra outras coisas, série, filme dois".

A Fox liberou hoje (18) um novo trailer de Um Espião Animal, animação produzida pela Blue Sky Studios, e estrelada por Will Smith e Tom Holland. No vídeo, vemos um pouco mais da história onde um agente secreto (voz de Smith) acaba se transformando em um pombo por causa de uma invenção criada por seu parceiro (voz de Holland). Confira o trailer abaixo.

[@#video#@]

##RECOMENDA##

Um Espião Animal chega aos cinemas nacionais em 23 de janeiro de 2020.

Por Pietro Tenorio

A arrecadação das bilheterias no último fim de semana foi marcada por altos e baixos, além de mais uma vitória para a DC. ‘Ford vs Ferrari’, novo lançamento da Fox, estreou na pole position com US$ 31 milhões nas bilheterias domésticas. Já no mercado internacional, o longa estrelado por Christian Bale e Matt Damon faturou US$ 21,4 milhões, totalizando US$ 52 milhões para o bolso dos executivos e acendendo uma possibilidade de entrar para temporada de premiações.

Agora, quem não se deu tão bem, foram ‘As Panteras’ de Elizabeth Banks. O filme estrelado por Kristen Stewart, Naomi Scott e Ella Balinska, faturou US$ 8,6 milhões, frustrando as expectativas da Sony, que esperava receber US$ 12 milhões de troco no país onde o longa foi produzido. Mas, para a sorte das três novas garotas, o mercado global deu um empurrãozinho, fazendo o reboot baseado na série de TV ganhar US$ 19,3 milhões, com 7,7 milhões de dólares vindo da China. No total, quase  US$ 30 milhões foram arrecadados.

##RECOMENDA##

Seguindo o balanço nas bilheterias, o ‘Coringa’ atingiu mais um feito para o bolso da Warner Bros. O longa estrelado por Joaquim Phoenix conseguiu ultrapassar ‘Batman 2: O Cavaleiro das Trevas’. Considerado o melhor filme de super herói da DC., o filme solo do palhaço do crime conseguiu subir os números para US$ 1,016 bilhão, deixando para trás o segundo longa do homem morcego que possui US$ 1,004 bilhão.

Mesmo com essa conquista, o filme dirigido por Todd Philips fica atrás apenas de ‘Batman 3: O Cavaleiro das Trevas Ressurge’ (US$ 1,081 bi) e ‘Aquamen’ (US$ 1,155 bilhões).

Por Pietro Tenorio

Eita, pelo visto o namoro de Johnny Depp com a dançarina russa Polina Glen chegou ao fim! Após começarem a se relacionar em meio ao polêmico divórcio do ator com Amber Heard e, de quebra, darem o que falar pela diferença de 32 anos de idade entre os dois, o jornal Daily Mail noticiou que o casal não está mais junto e que a decisão partiu da mulher, pois ela não estava mais suportando a atenção da mídia.

- Polina odiava a atenção que o relacionamento estava trazendo para ela, achava tudo isso assustador, explicou uma fonte próxima à dançarina, afirmando que o ator até tentou convencê-la se casar com ele durante o período no qual os dois viveram juntos na mansão do ator em Hollywood, nos Estados Unidos.

##RECOMENDA##

- Ela está se mantendo escondida na Rússia e diz que os planos de casamento do Johnny eram loucura. Alguns diziam que ela estava com ele só pela fama, mas ela nunca se expôs, sempre focando em seus trabalhos como coreógrafa.

A mesma fonte ainda diz que Polina sempre impôs limites a Depp, frustrando os planos dele de conhecer os pais dela, que são quatro anos mais novos que o ator.

- O grau de comoção gerado por ele e as tensões constantes com a Amber Heard passaram dos limites para Polina. Johnny está distraído com essa briga com a ex e ela não acha que é o momento certo para eles estarem juntos em um relacionamento, declarou.

Ao contrário do esperado, a Paramount Pictures divulgou, nesta quinta-feira(14), o primeiro trailer de 'Bob Esponja 3: O Incrível Resgate'. O vídeo seria lançado nesta sexta (15), mas ao que parece, a Paramount decidiu se antecipar e já exibi-lo hoje.

[@#video#@]

##RECOMENDA##

'Bob Esponja 3: O Incrível Resgate' é dirigido por Paul Tibbitt, terá a trilha sonora comandada por Han Zimmer e será totalmente em CGI, mas sem o live-action como foi em Bob Esponja 2: Um Herói Fora d'água.

O filme tem estréia prevista para maio de 2020

Por Pietro Tenório

A Paramount Pictures divulgou, nesta quinta-feira (14), o primeiro pôster nacional de 'Bob Esponja 3', que revela o subtítulo do terceiro longa: 'Bob Esponja 3: O Incrível Resgate'. 

##RECOMENDA##

Além do pôster, foi revelado também que o primeiro trailer sai nesta sexta-feira (15). O filme mostrará o Bob Esponja e seu melhor amigo Patrick, saindo da Fenda do Biquíni para ir atrás de Gary, o caracol de estimação do Bob Esponja que foi 'Caracolstrado' pelo Rei Poseidon e levado para a cidade perdida de Atlantic City.

'Bob Esponja 3: O Incrível Resgate' é dirigido por Paul Tibbitt e será totalmente em CGI, mas sem ser em live-action como foi 'Bob Esponja 2: Um Herói fora d'água'.

A previsão de estreia está marcada para maio de 2020.

Por Pietro Tenorio

A novela que se tornou a publicação do edital do Funcultura Audiovisual do exercício 2018/2019 acaba de ganhar mais um capítulo, que segundo a Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult) e a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), é definitivo.

Na manhã desta quinta-feira (14), os órgãos emitiram um comunicado garantindo a publicação de não só um, mas dois editais até o final deste ano. O adicional dessa decisão é a ausência do aporte da Agência Nacional do Cinema (Ancine), após cinco anos de parceria. 

##RECOMENDA##

Através de nota oficial, a Secult e a Fundarpe esclareceram o impasse que fez com que a Ancine retirasse sua participação do edital deste exercício. O comunicado também explica como será feita a publicação dos dois editais, que juntos vão totalizar um valor aproximado de R$ 18,5 milhões. As datas de publicação ainda não foram divulgadas.

LeiaJá também

--> Aporte do Funcultura Audiovisual poderá ser cortado em 60%

--> Com Funcultura Audiovisual incerto, produtores pressionam

--> Aporte da Ancine ainda não é certeza no Funcultura 2019

Confira na íntegra:

A Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE) e a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), órgãos responsáveis pelo repasse anual de R$ 32 milhões em fomento por meio dos editais do Funcultura, vem a público esclarecer pontos importantes a respeito do impasse criado com a Agência Nacional do Cinema (Ancine): 

1) Desde 2014, a Secult-PE e a Fundarpe captam um aporte junto à Ancine, que garante o incremento anual de recursos do Fundo Setorial do Audiovisual-FSA para o edital do Funcultura Audiovisual. Como nas edições anteriores, em agosto de 2018 foi encaminhada à Ancine a proposta de adesão ao edital dos arranjos regionais para obtenção do investimento de R$ 15 milhões, valor máximo disponibilizado pela Agência;

2) Diferentemente das edições anteriores, a Secult e a Fundarpe não obtiveram a autorização daquela Agência para lançamento do edital conjunto, tendo recebido naquele ano diversos questionamentos;

3) A exigência da Agência foi levada, no final de 2018, ao Conselho Consultivo do Audiovisual de Pernambuco, esfera de participação da sociedade civil que integra a política pública de Cultura. As entidades que integram o referido Conselho, em conjunto, concordaram em aguardar a resposta da Ancine e não lançar o edital naquele ano; 

4) Ao longo de 2019, a Ancine fez inúmeras solicitações ao governo estadual, todas elas atendidas e compartilhadas com o Conselho Consultivo do Audiovisual, que decidiu apoiar as negociações que vinham sendo feitas entre os órgãos estadual e federal e não lançar o edital apenas com os recursos estaduais, aguardando o retorno da Agência;

5) Contudo, diferentemente dos anos anteriores, a Ancine, mudou o entendimento sobre o formato da contrapartida e passou a exigir o pagamento integral do valor incentivado pelo Governo do Estado, que no exercício de 2019 é de R$ 9,28 milhões(de acordo com a Lei 16.111, do Sistema de Incentivo à Cultura - SIC);

6) Compreendendo a importância do investimento dos recursos para o desenvolvimento do segmento Audiovisual de Pernambuco, o governo se dispôs a atender, em regime de excepcionalidade, a exigência da Ancine, garantindo o pagamento integral da contrapartida, no valor de R$ 3,3 milhões (onde para cada R$ 1 dos governos estaduais são aportados R$ 5 do FSA);

7) Essa decisão foi suspensa pela Agência até a recomposição da direção colegiada;

8) Foi com grande estranheza que há cerca de 10 dias recebemos o comunicado, assinado por integrantes do Conselho Consultivo do setor, questionando o andamento dessa negociação. Entre os itens do documento, os signatários cobram do Governo de Pernambuco a integralização dos recursos em parcela única, algo que fere o decreto estadual que regulamenta o Funcultura (nº 45.508/07), além de não darem aos órgãos estaduais alternativas viáveis à solução do caso;

9) A exigência de integralização dos recursos em parcela única feita pelo órgão federal (no valor total de R$9,28 milhões), e agora reivindicada por algumas entidades do setor audiovisual, terá repercussão nos demais editais do Fundo, cujos pagamentos também são feitos em parcelas, bem como rebate na legislação que impede o formato de pagamento integral;

10) Como demonstração de que a razão do impasse no edital do Audiovisual está na decisão do Governo Federal em atrasar as respostas e desconsiderar as características do Funcultura, até então respeitadas, os outros editais do Fundo (Funcultura Independente e Funcultura Música) não foram interrompidos e estão com seus prazos respeitados; 

11) Apesar do cenário que se apresenta, a Secult-PE e a Fundarpe reafirmam a decisão de lançar, até o final deste ano, dois editais do Funcultura Audiovisual - de R$ 9,28 milhões cada -, totalizando um valor aproximado de R$ 18,5 milhões.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando