Cultura

| Cinema

A Apple TV+ divulgou o primeiro trailer de sua série See, protagonizada por Jason Momoa (Aquaman).  

 Com roteiro de Steven Knight (Peaky Blinders) e direção de Francis Lawrence (Jogos Vorazes), a série se passa em um futuro distópico, onde um vírus dizimou quase toda a população. Os humanos sobreviventes perderam a visão.  

##RECOMENDA##

Momoa será Baba Voss, pai de gêmeos que nasceram com a capacidade de enxergar. Ele terá que defender sua tribo e seus filhos de uma rainha que, por esse motivo, quer matá-los. 

A produção estará disponível na Apple TV+ no dia de lançamento da plataforma, 1 de novembro.

[@#video#@]

 

Por Isabelle França

 

Bill Skarsgård, o ator que interpreta o palhaço Pennywise, de It, revelou em entrevista ao Late Show com Stephen Colbert uma curiosidade um tanto quanto estranha. Segundo o ator, ele já está acostumando sua filhinha de 11 meses de vida com o personagem assustador. Isso porque seu quarto é todo decorado com brinquedos e posters do filme de terror!

- Eu ganhei um monte de produtos divertidos ao longo dos anos, então o pequeno quarto de bebê dela está lotado de ursinhos de pelúcia de Pennywise, explicou.

##RECOMENDA##

- Que legal, você está amolecendo o coração dela. Amolecendo seus pesadelos, pelo que parece, brincou o apresentador.

Inclusive, sua bebê já até o viu caracterizado. Ao que parece, sua mulher, Alida Morberg, deu à luz a bebê durante as gravações de It: Capítulo 2, e muitas vezes ele fazia ligações por vídeo durante as filmagens, totalmente vestido do personagem.

Skarsgård também contou durante a conversa quais são suas inspirações para interpretar o personagens

 

- Eu me inspiro em coisas estranhas. Eu gosto de assistir a esses documentários sobre animais e assim por diante. Enquanto eu preparava o personagem, fiquei tipo, Oh, eu acho que ele é um pouco de hiena, um pouco de urso pardo, contou.

Joaquin Phoenix afirmou que seu aclamado papel como o protagonista de "Coringa" foi uma das grandes experiências de interpretação de sua carreira, após a adaptação ambiciosa e sombria em película sobre este personagem dos quadrinhos gerar comoção no Festival de Cinema de Toronto, na segunda-feira.

Após uma passagem triunfante pelo Festival de Veneza, onde ganhou no sábado o Leão de Ouro de melhor filme, "Coringa" teve uma exibição de gala em um dos festivais dedicados à sétima arte mais importantes da América do Norte.

##RECOMENDA##

"Parecia ilimitado, sobre como o personagem poderia ser interpretado e o que poderia ser feito com ele; parecia não haver regra", disse Phoenix sobre a experiência de incorporar o vilão.

O filme e a performance de Phoenix já começaram a gerar previsões para o Oscar e controvérsias na mesma medida.

O principal inimigo de Batman já foi interpretado com maestria por Jack Nicholson (em "Batman", 1989) e o australiano Heath Ledger ("Batman: O Cavaleiro das Trevas", 2008), mas o desempenho da estrela de "Gladiador" é possivelmente a mais radical até agora.

Sua atuação foi descrita como "sensacional" e "desconcertante" por alguns críticos, mas outros opinaram que sua abordagem da doença mental e violência do personagem poderia ser "incendiária".

"Havia algo que me atraía nele, e isso evoluiu enquanto trabalhamos juntos", disse Phoenix à plateia após a exibição do filme, ao lado do diretor do longa, Todd Phillips.

"Começou a se tornar algo mais do que eu poderia ter antecipado e foi uma das melhores experiências da minha carreira".

- Dívida -

Phoenix também prestou homenagem ao falecido irmão, River Phoenix, ao relembrar como ele o levou a assistir a "Touro Indomável" quando adolescente e lhe disse que ele seria ator.

"Ele não me perguntou, ele me disse. E eu estou em dívida com ele porque atuar me deu uma vida incrível", afirmou.

River Phoenix, que inicialmente teve mais destaque que seu irmão mais novo interpretou o jovem Indiana Jones em "Indiana Jones e a última cruzada", morreu aos 23 anos de overdose, um episódio infeliz que terminou com uma gravação vendida à mídia do telefonema desesperado de Joaquin chamando uma ambulância.

Joaquin Phoenix esteve no tapete vermelho do festival canadense ao lado de Robert de Niro, que também atua em "Coringa".

A produção sobre o vilão de Batman é ambientada nos anos 1970 e tem como referência visual os filmes estrelados por De Niro, como "Taxi Driver" e "O Rei da Comédia".

De Niro disse que "entendeu todas as conexões", mas fez questão de destacar que entrou no projeto por causa do diretor Phillips.

- 'Como ele fez isso?" -

Phillips era mais conhecido por filmes de comédia, como a trilogia "Se Beber não Case".

"Odeio quando as pessoas chegam até mim fazendo uma cara do tipo 'como alguém que fez 'Se Beber Não Case' fez isso'", declarou o diretor.

O Festival Internacional de Cinema de Toronto vai até o dia 15 de setembro.

O longa Carcereiros, estrelado por Rodrigo Lombardi e o ex-BBB Kaysar Dadour, acaba de ganhar seu primeiro trailer. A produção é inspirada na série homônima da Globo e no livro escrito pelo Dr. Dráuzio Varella. A estreia nos cinemas brasileiros está prevista para 28 de novembro. 

No filme, Rodrigo Lombardi é o agente penitenciário Adriano, responsável por garantir a tranquilidade no presídio. Com a chegada de um perigoso terrorista internacional, interpretado por Kaysar Dadour, o agente precisa lidar com o aumento da tensão na cadeia que já passava por problemas decorrentes da briga entre duas facções criminosas.

##RECOMENDA##

Carcereiros - O Filme tem direção de José Eduardo Belmonte, roteiro de Marçal Aquino, Fernando Bonassi, Dennison Ramalho e Marcelo Starobinas e produção da Globo Filmes. O elenco conta também com Jackson Antunes, Dan Stulbach, Tony Tornado, Milton Gonçalves, Rafael Portugal, Rainer Cadete e Ivan de Almeida. 

[@#video#@]

A CW e a Warner Bros Television estão trabalhando na produção de uma série baseada em Sombras da Noite, clássico transmitido pela emissora ABC entre os anos de 1966 e 1971. De acordo com o Deadline o projeto foi intitulado de Dark Shadows: Reincarnation, e será uma continuação da série original que narra a história da misteriosa família Collins e a chegada de seu ancestral Barnabas Collins, um vampiro. 

Sombras da Noite já ganhou uma adaptação cinematográfica com o mesmo nome, dirigida por Tim Burton e protagonizada pelo ator Johnny Depp em 2012. Dark Shadows: Reincarnation não terá nenhuma ligação com o filme.

##RECOMENDA##

Mark B. Perry vai escrever o primeiro episódio. O piloto da série ainda precisa ser aprovado pela emissora CW para que possa ser lançado.

Por Suellen Elaine

A série de TV do Gavião Arqueiro, um dos conteúdos da Marvel que será produzido pela Disney+, introduzirá ao MCU a arqueira Kate Bishop. Segundo o site Variety, a atriz e cantora Hailee Steinfeld é a preferida do estúdio para dar vida a personagem.  

Kate é integrante dos 'Jovens Vingadores' e assume o manto do Gavião Arqueiro depois de Clint Barton, que continuará sendo interpretado por Jaremy Renner. 

##RECOMENDA##

Escrita e produzida por Jonathan Igla (Mad Men), ‘Gavião Arqueiro’ tem estreia prevista na plataforma de streaming para o fim de 2021. 

Por Isabelle França

Um livro escrito pelas duas jornalistas que em 2017 foram as primeiras a informar sobre as acusações de agressão sexual contra o produtor de cinema Harvey Weinstein revela que seu irmão tentou em vão que ele pedisse ajuda para enfrentar sua "má conduta".

O livro, que estará à venda a partir desta terça-feira, publica integramente uma carta escrita por Bob Weinstein a seu irmão em 2015, e detalha como uma advogada do produtor de Hollywood tentou manchar a reputação de suas supostas vítimas para desacreditá-las.

##RECOMENDA##

Os artigos das jornalistas Jodi Kantor e Megan Twohey, do jornal The New York Times, revelaram as acusações contra Weinstein que deram origem ao movimento #MeToo contra o abuso sexual.

"Com sua má conduta envergonhou a família e a empresa", escreveu Bob Weinstein a seu irmão e sócio na produtora de cinema. "Sua reação foi uma vez mais colocar a culpa na vítima".

"Se você acha que não há problemas com sua má conduta (...) então conte a sua esposa e a sua família", desafiou.

A carta foi publicada parcialmente pelo New York Times.

Bob Weinstein disse às autoras do livro que vinculou equivocadamente os problemas de seu irmão a um vício em sexo, e que se cansou de tentar fazer com que mudasse. "Me cansei... Disse: 'me dou por vencido'".

O livro "She Said: Breaking the Sexual Harassment Story That Helped Ignite a Movement" (Ela disse: Informar sobre a história de assédio sexual que ajudou a acender um movimento), publicado pela editoria Penguin, identifica fontes e vítimas antes anônimas e contém novas informações sobre a rede de acordos legais secretos que mantiveram ocultas as acusações.

Uma das advogados de Weinstein, Lisa Bloom, acompanhou-o ao Times antes que a história inicial fosse publicada há dois anos para apresentar informações destinadas a desacreditar suas acusadoras.

Nesta segunda, Bloom disse às autoras que ela "lamentava profundamente" ter representado Weinstein e que tinha cometido um "erro colossal".

Outrora um dos homens mais influentes de Hollywood, Weinstein, 67 anos, foi acusado de assédio e agressão sexual por mais de 80 mulheres, incluindo estrelas como Angelina Jolie e Ashley Judd.

O cofundador da Miramax e produtor de "Pulp Fiction" sempre insistiu que seus relacionamentos sexuais eram consensuais.

No mês passado, um juiz de Nova York adiou o julgamento de Weinstein por agressão sexual para janeiro.

Apoio total! Em entrevista à revista Variety, Kristen Stewart confessou que está super feliz pelo ex-namorado, Robert Pattinson. A atriz contou que ficou animada quando descobriu que o ator interpretará o famoso super-herói Batman nos cinemas:

- Sinto que ele é o único cara que pode fazer esse papel. Estou muito feliz por ele. É uma loucura. Quando soube disso, fiquei tipo Nossa, cara! É incrível.

##RECOMENDA##

Legal, né? Além disso, Kristen admitiu que toparia contracenar com Robert no filme do Homem-Morcego ou em qualquer outro longa de super-heróis.

- Eu topo! Definitivamente não rejeitaria isso, disparou.

 

‘Doutor Sono’, filme estrelado por Ewan McGregor teve o seu trailer final divulgado. O longa baseado no livro com o mesmo nome é uma sequência da obra ‘O Iluminado’, do escritor Stephen King, que teve uma adaptação cinematográfica dirigida por Stanley Kubrick em 1980.

O filme é dirigido por Mike Flanagan, responsável pela série A Maldição da Residência Hill. A história se passa anos depois dos eventos de O Iluminado, quando Danny, o filho de Jack Torrance, ainda vive atormentado com os traumas que viveu no Overlook Hotel quando era criança. O longa será lançado no Brasil no dia 7 de novembro.  

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Por Suellen Elaine

[@#galeria#@]

"O livro é a felicidade encadernada", frase do escritor, poeta e professor João de Jesus Paes Loureiro, foi o tema escolhido para a 16ª edição do Festival Osga de Vídeos Universitários, evento organizado anualmente pelo curso de Comunicação Social da UNAMA – Universidade da Amazônia. O Osga 2019 será no dia 16 de dezembro, no Cine Olympia, em Belém. 

##RECOMENDA##

Os vídeos concorrerão nas categorias "Osga na Escola", "Curta de Ficção", "Vídeo Arte", "Vídeo Minuto", "Vídeo publicitário" "Minidocumentário" e "Vídeo Mobile". A nova categoria "Osga na Escola" busca a produção audiovisual de alunos do ensino médio público e privado.

Para Mário Camarão, coordenador de Comunicação Social da UNAMA e um dos organizadores do Osga, o tema escolhido faz refletir sobre a importância da literatura, da cultura e do conhecimento, a partir do trabalho criativo e crítico dos alunos. “O Osga serve de vitrine para os estudantes, para a Universidade e para o Grupo Ser, uma vez que o evento é nacional e chega a todas as universidades e instituições de ensino superior que podem participar. É interessante ressaltar que, neste ano, o Festival não fica somente na graduação, ele também inclui alunos de ensino médio e de pós-graduação”, afirmou.

“É uma vitória nós estarmos caminhando para a 16ª edição do Osga, um dos festivais de vídeos universitários mais antigos do Brasil”, comemorou Wagner Muniz, pró-reitor da UNAMA. Segundo ele, a edição de 2019 resgatará e incentivará a propagação da cultura social da Amazônia, trazendo a realidade brasileira.

Marco Antônio Moreira, responsável pela programação do Cine Olympia, reconhece que a parceria entre os livros e o cinema é antiga, pois grandes filmes foram feitos com a ajuda da literatura e vice-versa. “O tema deste ano vai fazer os alunos pensarem e criarem coisas incríveis. A expectativa é muito boa”, reiterou.

O lançamento teve a presença da reitora da UNAMA, Betânia Fidalgo; do poeta e professor Paulo Nunes, que leu um poema de João de Jesus Paes Loureiro, autor homenageado; do professor Eden Ferreira, diretor da Uninassau, além de coordenadores de cursos, professores, técnicos, alunos e convidados, 

Por Ana Luiza Imbelloni.

 

“A Linha”, experiência narrativa e interativa em realidade virtual da ARVORE Experiências Imersivas venceu na categoria Melhor Experiência Interativa  no 76º Festival Internacional de Cinema de Veneza. Com a voz do ator Rodrigo Santoro “A Linha” estreou mundialmente no Festival. Foi a primeira vez que um título nacional entrou nesta competição, que ganha cada vez mais espaço no evento italiano.

“A Linha” convida o público para uma imersão na São Paulo da década de 40, onde compartilha a história de Rosa e Pedro, dois bonecos de maquete que devem lidar com a rotina e o medo da mudança. Através da movimentação do corpo, a história conduz o usuário aos altos e baixos da história de amor dos dois personagens.  “A Linha” permite assim que os usuários participem efetivamente da história de Rosa e Pedro, em uma peça singular de 13 minutos.

##RECOMENDA##

O diretor e sócio da ARVORE Ricardo Laganaro combina uma narrativa clássica com a fisicalidade e envolvimento emocional que a realidade virtual proporciona. Traz uma história universal sobre amor e medo de mudança para uma audiência global, propondo também uma nova cultura de engajamento com a realidade virtual para o grande público.

“É uma verdadeira honra receber o prêmio como Melhor Experiência Interativa. Nós nos esforçamos para fazer algo inovador em VR e entregar algo ao público de Veneza que tocaria seus corações”, disse Laganaro em seu agradecimento."Sou grato à minha equipe da ARVORE pelo trabalho duro e dedicação ao projeto. ‘A Linha’ é uma narrativa sobre o amor, as memórias e o medo da mudança. Novas tecnologias podem nos deixar com medo de mudar, mas tenho certeza de que o VR pode nos deixar melhores. Quando usamos todo o nosso corpo para contar histórias e também ouvi-las, lembramos que somos humanos. E para mim, esse é o efeito colateral mais bonito da realidade virtual.”

“A missão da ARVORE é transportar pessoas para dentro de narrativas mágicas e impossíveis através dos novos meios imersivos. ‘A Linha’ é uma concretização disso. É a exploração de uma nova forma de contar histórias e a possibilidade de levar a criatividade brasileira para um meio onde a linguagem ainda não foi estabelecida”, complementa Ricardo Justus, CEO e co-fundador da ARVORE.

Depois do sucesso no ano passado, a Venice Virtual Reality (VVR), mostra dedicada aos filmes de realidade virtual, levou 40 produções em 2019 ao evento e se solidifica como uma forte mostra dentro do Festival de Veneza.

Da assessoria

O aclamado filme "Coringa", de Todd Phillips, venceu o Leão de Ouro na 76ª edição do Festival de Cinema de Veneza, que terminou neste sábado (7).

A produção protagonizada por Joaquin Phoenix, que dá vida ao "palhaço do crime", se concentra no principal inimigo do super-herói Batman e que já foi eternizado por atores como Jack Nicholson e Heath Ledger.

##RECOMENDA##

Phoenix precisou perder 23 quilos para viver o personagem e já se credenciou ao Oscar, assim como Phillips. "Coringa" foi ovacionado em sua exibição no Festival de Veneza e também conta com Robert De Niro, Zazie Beetz, Marc Maron e Frances Conroy.

Na história, baseada em uma HQ da DC Comics, Phoenix vive um homem de 40 anos que mora com a mãe e acredita ser seu destino fazer os outros rirem. Mas a realidade é mais dura, e Arthur Fleck, o nome de batismo do Coringa, fracassa no sonho de se tornar comediante de sucesso, em uma Gotham City dominada pelo lixo e pelo tráfico.

O filme de Phillips o retrata como um perdedor auxiliado pelos serviços sociais, que, por sua vez, enfrentam a falta de recursos. Em determinado momento, no entanto, o palhaço se torna um herói para os pobres da cidade quando, voltando do trabalho fantasiado, dispara em três corretores de Wall Street que o ridicularizavam no metrô.

Esse é o início de uma trajetória que transforma o Coringa em um rebelde movido pela violência e marcado por uma risada aterrorizante.

Outros prêmios

Em uma escolha destinada a causar polêmica, "J'Accuse", de Roman Polanski, venceu o grande prêmio do júri, cuja presidente, a argentina Lucrecia Martel, havia se recusado a assistir à sessão de gala do filme.

Polanski é acusado de violentar uma adolescente de 13 anos há quatro décadas e foi expulso da Academia do Oscar recentemente. Ele chegou a chamar o movimento "Me Too", que combate a prática de abuso sexual na indústria do entretenimento, de "histeria coletiva".

Apesar disso, o filme, que conta a história de um coronel condenado à morte (Louis Garrel) e que pode ter sido injustiçado, foi bastante aplaudido em Veneza. Já o Troféu Volpi de melhor atriz foi entregue a Ariane Ascaride, de "Gloria Mundi", enquanto Luca Marinelli, de "Martin Eden", venceu entre os homens.

"Dedico esse prêmio àqueles que estão no mar para salvar seres humanos que fogem. Viva a humanidade e viva o amor", disse o ator, enquanto a Itália tem seu debate político dominado pela crise migratória no Mediterrâneo.

O Leão de Prata de melhor direção ficou com Roy Andersson, de "About Endlessness", enquanto o prêmio de melhor roteiro foi dado a Yonfan, da animação "N. 7 Cherry Lane". Por fim, "La mafia non è più quella di una volta", de Franco Maresco, venceu o prêmio especial do júri.

Brasil

Dois filmes brasileiros foram premiados na edição 2019 do Festival de Veneza, mas não na seleção principal. "Babenco - Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou", produção de Bárbara Paz sobre os últimos anos de vida de seu marido, o diretor Hector Babenco (1946-2016), foi escolhido como melhor documentário de cinema na competição "Venice Classics".

Por sua vez, o curta "A linha", de Ricardo Laganaro, venceu como "melhor experiência de realidade virtual" na seleção do festival dedicada a esse tipo de filme. A mostra conta com uma competição exclusiva de realidade virtual desde 2017, em uma ação pioneira entre os grandes festivais. 

Da Ansa

O filme "Babenco - Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou", obra de estreia da atriz Bárbara Paz na direção, venceu neste sábado (7) o prêmio de melhor documentário sobre cinema no Festival de Veneza.

A produção, que concorreu na categoria "Venice Classics", já havia conquistado durante a mostra o troféu Bisato D'Oro, concedido por críticos independentes. Ela retrata os últimos anos de vida do cineasta argentino naturalizado brasileiro Hector Babenco, morto de parada cardíaca em 2016, aos 70 anos de idade, após uma longa batalha contra o câncer.

##RECOMENDA##

Antes de falecer, percebendo que teria pouco tempo de vida, o diretor pediu a Bárbara Paz, sua esposa, que fizesse um filme sobre ele. Ao divulgar o documentário, a atriz disse que era sua "despedida" de Babenco, autor de longas como "O beijo da Mulher Aranha", "Carandiru" e "O Passado".

Criada em 2012, a seleção "Venice Classics" exibe filmes clássicos restaurados e documentários sobre cinema e seus autores. O júri, presidido pela diretora Costanza Quatriglio, é formado por 22 estudantes de cinema de diversas universidades italianas.

Paz já havia chamado atenção no Festival de Veneza ao posar no tapete vermelho com um cartaz em protesto contra as queimadas na Amazônia.

Da Ansa

Centenas de manifestantes invadiram neste sábado o tapete vermelho do Festival de Cinema de Veneza para protestar contra a mudança climática e a presença de grandes embarcações na cidade de Marco Polo.

Os manifestantes, entre 300 e 400, participaram de uma reunião dedicada ao assunto e na qual foram denunciados os graves danos causados pelos enormes navios de cruzeiro que se aproximam dos principais canais de Veneza.

##RECOMENDA##

Os protestos contra grandes navios na lagoa de Veneza começaram em 2006, quando ativistas descobriram que as ondas causadas por navios de cruzeiro danificam as fundações da cidade.

Os manifestantes exigem que a passagem desses navios, que pesam mais de 1.000 toneladas, seja proibida.

"Nós, do Acampamento Climático de Veneza, lançamos o alarme, a mensagem é clara: a terra está queimando, chegou a hora de se mobilizar, tomar medidas sérias, exigir justiça social e defesa do clima", diz a mensagem dos manifestantes .

"Vamos fazer de Veneza um símbolo da luta contra as mudanças climáticas, vamos usar o Festival de Cinema de Veneza como uma caixa de ressonância para a mídia", afirma o site do Venice Climate Camp.

O Festival de Cinema de Veneza concede seus maiores prêmios neste sábado no Cinema Palace, último dia do evento, com a presença de centenas de jornalistas de todo o mundo.

Depois de Veneza, o Festival de Cinema Americano de Deauville começou nesta sexta-feira também com polêmica: a exibição do filme mais recente de Woody Allen, que não estreou nos Estados Unidos pelos supostos abusos sexuais dos quais o diretor é acusado por sua filha adotiva.

"Um Dia de Chuva em Nova York", com Elle Fanning e Timothée Chalamet, abriu o festival na cidade do oeste da França provocando gargalhadas entre os 1.500 espectadores.

##RECOMENDA##

"Woody Allen é um diretor brilhante. Seu trabalho tem sentido. Lhe desejo muito sucesso", declarou antes da exibição o ator irlandês Pierce Brosnan, homenageado nesta edição do festival.

A programação do evento provocou protestos nos Estados Unidos, assim como a inclusão de "American Skin", novo longa-metragem do diretor Nate Parker, absolvido em 2011 da acusação de estupro de uma estudante.

Os dois filmes serão exibidos fora da competição em Deauville e sem a presença dos diretores.

"American Skin" foi programado para o Festival de Veneza, que termina no sábado, o que também provocou críticas de grupos feministas.

"Primeiro Woody Allen e agora Nate Parker. É o verão dos agressores. Não concordamos", tuitou a fundadora do grupo 'Women and Hollywood', Melissa Silverstein.

"É preciso separar o cineasta da pessoa", respondeu a atriz francesa e presidente do júri do Festival de Deauville este ano, Catherine Deneuve, em uma entrevista em agosto.

No ano passado, a atriz bateu de frente com o movimento #MeToo ao assinar, com uma centena de mulheres, um artigo que defendia a "liberdade de importunar".

O lançamento nos Estados Unidos de "Um Dia de Chuva em Nova York", que narra a história de um casal de estudantes que decide passar um fim de semana romântico nesta ciudad, foi cancelado pela produtora Amazon Studios quando Dylan Farrow, filha adotiva de Allen, voltou a acusar o cineasta de ter abusado dela quando tinha sete anos, em plena tempestade do #MeToo.

Mas o filme foi lançado na Polônia e em breve chegará aos cinemas de outros países europeus.

"Será lançado na França e isto é positivo. É um grande filme", destacou o diretor do Festival, Bruno Barde.

Woody Allen sempre negou categoricamente as acusações de Dylan Farrow, apoiada por sua mãe adotiva Mia Farrow e seu irmão Ronan.

Vários processos judiciais contra o cineasta foram abandonados depois de duas investigações de vários meses.

A 45ª edição do Festival de Deauville reivindica um evento "feminino", com 11 dos 36 novos filmes programados dirigidos por mulheres e temas sobre suas lutas, disse Barde.

O júri anunciará os vencedores do festival no dia 15 de setembro.

Nesta sexta-feira (6) é comemorado o Dia do Sexo, data que ficou popularmente conhecida pela campanha de marketing de uma marca famosa de preservativos. Para quem pretende curtir a noite e apimentar a relação, o LeiaJá separou cinco filmes com algumas das cenas mais quentes do cinema.

 

##RECOMENDA##

1. "Love" (2015)

No longa, Murphy (Karl Glusman) está frustrado com a vida que leva, ao lado da mulher (Klara Kristin) e do filho. Um dia, ele recebe um telefonema da mãe de sua ex-namorada, Electra (Aomi Muyock), perguntando se ele sabe onde ela está, já que está desaparecida há meses. Mesmo sem a encontrá-la há anos, a ligação desencadeia uma forte saudade em Murphy, que começa a relembrar fatos marcantes do relacionamento que tiveram. O filme foi dirigido por Gaspar Noé.

 

2. "Beach Rats" (2018)

Dirigido por Eliza Hittman, o filme mostra Frankie (Harris Dicknson), um rapaz que está dividido quanto sua sexualidade. Além das cenas de sexo envolvendo os homens que ele conhece por um site de encontros casuais e com sua namorada, ao seu redor há discussões sobre objetivos de vida, machismo e delinquência.

 

3. "Desejarás o Noivo de Sua Irmã" (2018)

Na obra dirigida por Diego Kaplan, Ofelia (Carolina Ardohain), após sete anos distanciada da família, é convidada para o casamento da irmã, Lucia (Mónica Antonópulos) com o sedutor Juan (Juan Sorini). As duas sempre tiveram uma relação conturbada, mas parecem dispostas a relevar os problemas do passado durante a cerimônia. No entanto, o clima tenso toma conta da festa quando Juan e Ofelia se sentem atraídos sexulamente um pelo outro.

 

4. "A Criada" (2017)

A jovem Sooke (Tae-ri Kim) é contratada para ser criada de Hideko (Min-hee Kim), uma herdeira que leva uma vida reclusa junto de Kouzuki (Jinwoong Cho), seu tio dominador, em uma grande propriedade rural. No entanto, a empregada tem um segredo. Ela é uma ladra recrutada por um vigarista para seduzir a patroa, roubar sua fortuna e trancá-la em um hospício. O filme foi dirigido por Chan-wook Park.

 

5. "Shame" (2011)

Dirigido por Steve McQueen, o filme mostra Brandon (Michael Fassbender), um cara bem sucedido e que tem problemas de relacionamento que, aparentemente, são resolvidos durante a prática do sexo, tendo em vista que é um amante incontrolável. Contudo, sua rotina acaba sendo abalada quando sua irmã Sissy (Carey Mulligan) aparece de surpresa e pretende morar com ele.

por Gustavo Batista

Ela está voltando! A Disney liberou nesta semana um vídeo com os bastidores da sequência de Malévola, protagonizado por Angelina Jolie. Na publicação, a atriz e parte do elenco do longa-metragem falam sobre a continuação da produção.

Segundo Jolie, sua protagonista não é apenas má, mas também é brincalhona:

##RECOMENDA##

- Eu a amo. Ela é meu alter ego, disse a estrela de Hollywood.

Elle Fanning, que mais uma vez está no papel de Aurora, foi só elogios para a companheira de elenco:

- Ninguém no mundo poderia interpretar Malévola a não ser Angelina, disse ela, afirmando que a vilã é icônica.

O filme chega às telonas do Brasil no dia 17 de outubro.

A Netflix divulgou a data de lançamento da sua mais nova produção brasileira em parceria com o cantor Seu Jorge. ‘Irmandade’ chegará na plataforma streaming no dia 25 de outubro.

Ambientada nos anos 90, na cidade de São Paulo, o enredo traz Seu Jorge interpretando Edson, um detento que está liderando na prisão uma organização criminosa chamada 'Irmandade'. A atriz Naruna Costa atua como a advogada Cristina, irmã de Edson. Obrigada pela polícia, ela se infiltrará na facção para obter informações, mas entrando em contato com o irmão depois de muito tempo sem vê-lo, acaba enfrentando questionamentos sobre os seus princípios de justiça. 

##RECOMENDA##

Lee Taylor e Hermila Guedes também fazem parte do elenco. Criada por Pedro Morelli, a série contará com oito episódios.

[@#video#@]

Por Suellen Elaine

A sequência do filme Tomb Raider: A Origem, lançado em 2018, foi anunciada pelo estúdio MGM. Sem título confirmado, as gravações estão marcadas para começar no início do ano que vem.  

 A continuação será dirigida por Ben Wheatley e terá roteiro de Amy Jump. A atriz Alicia Vikander continuará no papel da arqueóloga Lara Croft. 

##RECOMENDA##

 Baseada na popular franquia de jogos desenvolvidos pela Crystal Dynamics, Tomb Raider: A Origem dividiu opiniões. O longa arrecadou US$ 274 milhões, para um orçamento de US$ 94 milhões, e teve a taxa de aprovação de 52% no Rotten Tomatoes.  

 Distribuída pela Warner Bros. e MGM, a sequência estreará nos Estados Unidos no dia 19 de março de 2021. 

 Por Isabelle França

Daniel Radcliffe, Rupert Grint e Emma Watson podem voltar aos seus papéis de Harry Potter, Rony Weasley e Hermione Granger. A Warner Bros. estaria trabalhando em uma adaptação cinematográfica da peça-prólogo da saga original de harry Potter, 'A Criança Amaldiçoada'. 

De acordo com o site We Got This Covered, o novo filme com o trio seria uma adaptação da peça de teatro escrita por Jack Thorne sob argumento de J.K. Rowling, criadora da saga Potter. A história acompanha a vida de Alvo Severo, filho do meio de Harry, na escola de Hogwarts, além dos filhos de Rony e Hermione. 

##RECOMENDA##

Na trama, Alvo Severo se envolve em complicações de viagens no tempo. Harry Potter, Rony e Hermione acabam surgindo já adultos, passando seus conhecimentos bruxos para a nova geração. 

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando