Cultura

| Moda

A marca de lingerie americana Victoria's Secret anunciou que seu emblemático desfile que atrai milhões de espectadores não acontecerá este ano, após polêmicas e resultados financeiros decepcionantes.

"Vamos nos comunicar com nossos clientes, mas não será tão importante quanto o desfile", disse Stuart Burgdoerfer, diretor financeiro da controladora L Brands, em teleconferência com analistas financeiros sobre os resultados do terceiro trimestre.

##RECOMENDA##

As vendas da Victoria's Secret continuam baixas após um 2018 já difícil. Elas afundaram os resultados do terceiro trimestre da L Brands, que aponta um prejuízo líquido de 252 milhões de dólares, contra um prejuízo de 43 milhões em relação ao mesmo período do ano passado.

"Vemos um impacto específico nas vendas logo após a transmissão do desfile? A resposta a essa pergunta é não", disse Burgdoerfer.

"É importante desenvolver o marketing da Victoria's Secret", acrescentou ele, confirmando que o desfile que acontece desde 1995 não teria uma edição este ano.

O boato já circulava desde que a modelo australiana Shanina Shaik disse à imprensa britânica que o desfile de 2019 seria cancelado.

No ano passado, o desfile teve uma pegada mais cosmopolita do que o habitual para uma marca criticada regularmente pela falta de diversidade de seus modelos.

Mas poucos dias depois, o diretor de marketing da marca Ed Razek rejeitou categoricamente a possibilidade de incorporar modelos transgêneros e mulheres acima do peso no desfile.

Diante da polêmica nascida nas redes sociais, Razek teve que se desculpar publicamente.

Foi nesse contexto, juntamente com a difícil situação econômica da marca, que o CEO Jan Singer renunciou.

A Nike informou nesta quarta-feira (13) que deixará de comercializar seus produtos na plataforma Amazon, encerrando um programa piloto que durava dois anos.

A fabricante de artigos esportivos disse que se concentrará na venda direta dos seus produtos, como parte de uma nova estratégia comercial, mas que não abandonará outras parcerias externas.

##RECOMENDA##

A Nike tinha anunciado em 2017 seu acordo com a Amazon, pelo qual a fabricante disponibilizaria seus itens, em troca de uma política mais restritiva da plataforma digital contra produtos falsificados.

No entanto, recentemente, executivos da Nike demonstraram insatisfação com a presença de produtos falsificados na Amazon. A decisão da Nike tem sido considerada pelo mercado um grande golpe à Amazon, pois outras grandes empresas também têm evitado comercializar seus produtos na plataforma. 

Da Ansa

O verão está chegando e se você é mulher e gosta de seguir as tendências e moda do momento, com certeza você vai querer conferir os lançamentos de biquinis para 2020. As novidades em modelos e estampas que estão fazendo a cabeça e vestindo as mulheres nas praias do Brasil.

O LeiaJá foi até a Dhay Arts Biquinis, localizada no bairro de Água Fria, Zona Norte do Recife, para conhecer as novidades do mercado e saber o que vem com tudo na estação mais ensolarada do ano.

##RECOMENDA##

A loja, possui um atelier para fabricação própria e para as clientes que desejam realizar encomendas e pedidos sob medidas. Convidamos as modelos Andresa Andrade e Eveline Marinho para mostrar as novidades na loja. Confira:

1. Top ciganinha

Trabalhado no modelo ciganinha, com alças ombro a ombro mais caída, esse biquíni vem sendo o queridinho das blogueiras e famosas, trazendo uma pegada mais divertida.

2. Maiô com recorte 

Para quem opta pelo uso do maiô, a alta da estação são modelos mais trabalhados em recortes e detalhes, como este, que trazem uma valorização a mais para o corpo feminino.

3. Nude

Os biquínis nudes vem com tudo nessa estação, mas a aposta desse tom, são os detalhes e acessórios que o modelo pode conter. Neste aqui, o diferencial vem no trancado acrescentado as peças.

4. Neon

O neon continua com tudo desde o verão passado, mas neste verão não só o laranja e o verde entraram pra cartela de cores, o rosa e o lilás também entraram para jogo, com modelagens diferenciadas. Neste caso, a aposta é o sutiã trabalhado com aros de metal, que dá uma sustentação a mais e um charme ao modelo.

5. Cortininha Estampado

O tradicional cortininha, que é o queridinho das brasileiras, vem nessa estação com uma pegada mais coloridas e estampas que são a cara do verão, como os coqueiros.

6. Amarrações

Este biquíni traz um toque mais ousado, com destaque para parte superior do biquíni que traz a aposta de amarração na cintura e no pescoço. O modelo é aposta certa para quem quer ‘causar’.

7. Hot Pant com recorte

Conecido como cintura alta, este modelo também vem da estação passada, mas a aposta para esse verão é o trabalho em detalhes e recortes, na cintura e na parte superior do biquíni, além das estampas.

8. Top sutiã sereia

Este modelo se tornou o queridinho no último ano, porque além de ser mais trabalhado, inspirado nas sereias, este biquíni traz bastante sustentação para que tem muito busto.

9. Asa Delta

O antigo Asa delta vem nesse verão com uma pegada mais jovial, com estampas divertidas e conjuntinhos de combinação com as cangas, o modelo aposta no colorido e nas cores quentes.

[@#video#@]

Um fashionista brasileiro está querendo virar tendência no mundo da moda trazendo para o universo dos homens o uso de bolsas femininas. Israel Cassol adotou o acessório e compartilha em seu Instagram, inúmeros looks com bolsas de grife que chegam a custar R$ 400 mil. Para o influenciador, a bolsa pode ser a melhor amiga do homem. 

No Instagram, Israel compartilha os looks e as bolsas que usa para compor seu visual. Além de aparecer com bolsas do tipo 'birkin' - que lhe renderam até o apelido de Brazilian British Birkin Boy, algo como 'menino brasileiro britânico da Birkin' -, ele também usa clutches e carteiras e garante que todos os homens deveriam aderir ao acessório feminino. 

##RECOMENDA##

A tendência parece estar pegando entre os homens britânicos. Um perfil de adeptos da bolsa birkin no Instagram já conta com mais de oito mil seguidores. Em uma das postagens do brasileiro Israel, ele garante que o acessório é um achado para eles. "A melhor amiga do homem".

Com o Dia das Crianças chegando, o comércio se prepara para receber os clientes que irão às compras garantir o presente da garotada. Em Olinda, Região Metropolitana do Recife (RMR), um bom lugar para ir é na feira Dreams Baby and Kids, que ocorre de sexta (10) a domingo (13)) no Shopping Patteo Olinda, com a entrada gratuita.

O evento irá disponibilizar diversos produtos como enxoval, moda, acessórios e serviços com até 65% de desconto em 32 standes de 43 empresas. O dono da feira Gabriel Maroja espera movimentar mais de R$ 600 mil e explica qual é o objetivo do evento.

##RECOMENDA##

“Com a Dreams a gente pretende aproximar as famílias que querem comprar o presente do Dia das Crianças ou do fim de ano e ainda quem está planejando festas para 2020, porque além de diversos produtos, ainda temos vários fornecedores de serviço.”

Serviço

Dreams Baby and Kids Patteo

De 10/10 (sexta) à 13/10 (domingo)

Shopping Patteo Olinda – Piso L2

Entrada Gratuita

Quinta à Sabado das 9h às 22h e Domingo de 12h à 21h

(81) 99776-5603 (Gabriel Maroja)

As tendências para o verão 2020 da grife Forum serão apresentadas, no Recife, na próxima quinta (10). Pela primeira vez na capital pernambucana, o evento 'Forum Night Out', pretende entregar ao público um mix de moda, música, arquitetura e decoração, com desfile da nova coleção e show da cantora Manu Gavassi. A noite acontece no restaurante Reserva Vivix. 

Com presença do diretor criativo da marca, Bruno Delfino, serão apresentadas a nova coleção e as tendências da estação. Inspirada em Burle Marx, paisagista que assina diversos jardins da cidade do Recife, a coleção Caminhos apresenta as apostas da Forum para o verão com cartela de cor em três momentos distintos, jeans sustentável e o jeans cru, numa releitura do clássico dos anos 1990 da marca. 

##RECOMENDA##

Em parceria com a Casacor Pernambuco e a Vivix Vidros Planos, o evento acontece no Restaurante Reserva Vivix, um dos ambientes de destaque da 22ª edição da casacor. A noite também conta com carta de bebidas encabeçada pelo Acqua Spirit Gin e pocket show da cantora Manu Gavassi. 

Serviço

Forum Night Out

Quinta (10) - 18h

Casacor Pernambuco (Av. Dezessete de Agosto, 1112 - casa Forte)

A próxima edição do Cabine fashion vai explorar o tema Safari. O evento, que reúne diversas marcas, acontece nos dias 25, 26 e 27 de outubro, na Villa Ponte D'Uchôa.

Nesta edição, mais de 60 marcas participam oferecendo seus produtos durante os três dias de evento. Além das compras, os visitantes poderão acompanhar shows, oficinas e brincadeiras voltadas para a criançada. 

##RECOMENDA##

Serviço

Cabine Fashion

25, 26 e 27 de outubro - 11h às 20h

Villa Ponte D'Uchôa

R$ 5 

Já cantou o rapper Coruja BC 1: "dizem que ouro não é pra gente, Oxum é a minha mãe, eu vou por ouro até nos dentes". A letra da música Apócrifo poderia ser apenas uma licença poética, mas ter dentes 'de ouro' é um estilo popular e que tem o significado de empoderamento na cultura de rua. Para dourar a boca, os adeptos usam um acessório chamado grill que faz sucesso desde a década de 1980 no meio e já adornou até a dentadura de astros de outras vertentes como Madonna, Katy Perry, Justin Bieber e Rihanna. 

O grill pode ser encontrado em dois tipos, fixo e móvel. Eles são feitos geralmente com metais prateados e dourados mas também é possível encontrá-los em ouro branco, ouro amarelo, prata e até mesmo pedras preciosas. O rapper brasileiro Don Charles é adepto do acessório e faz acompanhamento com uma odontologista para evitar qualquer tipo de problema. "Minha dentista recomendou escovar os dentes de ouro diariamente para evitar o acúmulo de bactérias e tenho tomado todos os cuidados para não ocorrer problemas com a gengiva".

##RECOMENDA##

Segundo os especialistas, os grills móveis são os mais indicados e é recomendado não se alimentar fazendo uso do acessório nem passar muito tempo com eles na boca pois pode haver movimentação dos dentes e até mesmo problemas nas gengivas. Os grills podem ser feitos sob medida, sem necessidade de prescrição médica e, a depender do material escolhido, seus valores podem chegar a R$ 4 mil. 

*Com informações da assessoria

 

A Wonder Size, marca de moda fitness especializada em peças plus size, acaba de lançar uma nova coleção assinada pela influenciadora Ju Romano, precursora do movimento Body Positive. As peças foram criadas com foco na inclusão, usabilidade e empoderamento de mulheres com manequins maiores e serão comercializadas pela rede Centauro.

O objetivo da marca é democratizar cada vez mais o esporte além de promover a aceitação do corpo. A coleção, assinada por Ju Romano, é voltada para mulheres que vestem tamanhos maiores e mais difíceis de serem encontrados. A numeração vai do 44 ao 66, com peças coloridas confeccionadas com tecido Emana, que absorve o calor do corpo para o fio e o devolve em forma de raios infravermelhos que prometem melhorar a performance esportiva.

##RECOMENDA##

A coleção conta com legging, bermuda, top, camiseta básica, short-saia, regata e jaqueta quebra-vento, entre outros modelos, que serão vendidos a valores entre R$ 99 e R$ 219. As peças estarão à venda nas lojas físicas da Centauro e no site oficial da loja. 

Os estilistas pararam de olhar as ruas da Paris Fashion Week para se inspirar nos livros de história e na moda aristocrática: vestidos armados, perucas e fitas se destacaram nos desfiles de moda de marcas como Loewe, Thom Browne e Vivienne Westwood.

Um dos desfiles mais aplaudidos nesta maratona de nove dias, que acaba nesta terça-feira, foi sem dúvidas o da marca de origem espanhola Loewe. O fato de mergulhar nos padrões do século XVI e XVII lhe rendeu a admiração do The Guardian, que augurou um exitoso futuro às peças desenhadas pelo norte-irlandês Jonathan Anderson.

##RECOMENDA##

A "influência desta coleção chegará longe", podendo inclusive "dominar a próxima década", escreveu no jornal britânico a crítica de moda Hannah Marriott, após o desfile de sexta-feira na sede da Unesco.

Loewe propôs para a próxima primavera-verão delicados vestidos com rendas e transparências, resolutamente modernos. Mas em uma vontade de "explorar os quadris" os arrematou com crinolinas, assim como rufos, em uma clara referência ao passado.

- Passagem à fantasia -

Os detalhes históricos desta coleção se transformaram nos protagonistas do desfile de prêt-à-porter do extravagante Thom Browne, que recriou um ambiente versalhesco, com perucas cônicas coroadas por véus e anáguas.

O influente chapeleiro britânico Stephen Jones, que participou nesta coleção inspirada no personagem histórico de Madame de Pompadour, estimou que a moda está reivindicando um pouco mais de pompa.

"Houve esta ideia generalizada" de que a moda tinha que ser "prática", coisa que fez com que as roupas urbanas inundassem as passarelas nas últimas temporadas, disse Jones, colaborador habitual de marcas de luxo como Dior, Schiaparelli e Valentino. "Mas acredito que o que as pessoas querem agora é fantasia".

- Cinderelas modernas -

Ainda mais exagerados foram os volumes dos vestidos de festa da Balenciaga, de cores metálicas e laços extragrandes, como se se tratasse de personagens femininos de um conto de fadas.

"Acabaram-se os vestidos minimalistas, a tendência agora são os vestidos de festa tipo princesa futurista", destacou a edição francesa da revista Vogue.

Bella Hadid atraiu todos os olhares com um inesperado vestido fúcsia de cauda, assinado pelo 'rei' da moda urbana Virgil Abloh para sua marca Off White. A modelo também exibiu um exuberante guarda-sol fazendo conjunto com um vestido branco de tule com armação no desfile da Vivienne Westwood, outra coleção inspirada no século XVIII e no universo de Mozart.

O belga Dries Van Noten também deixou de lado seus padrões minimalistas em busca de volume e exuberância. Para isso, associou-se com o icônico estilista francês Christian Lacroix, que há uma década abandonou a alta-costura para se dedicar ao figurino de obras de teatro e ópera.

Inspirada no filme de Stanley Kubrick "Barry Lyndon", a dupla apresentou uma coleção com penteados de plumas, babados e vestidos pomposos.

"A moda às vezes é muito misteriosa", refletiu Jones. "Todas estas pessoas que pensam a mesma coisa ao mesmo tempo, deve ser por algum motivo", acrescentou.

A Semana de Moda de Milão terminou neste domingo com dois grandes desfiles da Dolce & Gabbana e da Gucci.

Em meio a uma luxuosa selva, a Dolce & Gabbana apresentou sua nova coleção de primavera-verão 2020.

##RECOMENDA##

O Metropol, antigo cinema que hoje é a sede principal da marca, foi tomado por plantas exóticas, enquanto a passarela foi decorada com uma estampa de leopardo.

As modelos se vestiam como se estivessem indo a um safári, com jaquetas, shorts ou macacões de sarja, mas de salto fino, lábios pintados e lenços de seda nos cabelos.

A exuberância deu o tom da passarela: as estampas de girafas, zebra, oncinha e tigre se combinavam com motivos tropicais, como folhas de bananeira e palmeira ou frutas exóticas.

Os penteados, os acessórios e o corte, contudo, remetiam à Sicília dos anos 1950.

Monica Bellucci assistiu ao desfile com seus amigos, bem como a atriz Sofia Vergara.

Já a Gucci fechou a Fashion Week convidando o público a entrar em um laboratório enigmático, no qual Alessandro Michele, diretor artístico da casa, pretende criar uma mota antídoto contra a normal social.

Em meio a muitos jogos de luz, os modelos trajando a nova coleção de primavera-verão 2020 da Gucci desfilaram em uma passarela móvel.

A coleção lembra os anos 1970, com calças largas, lapelas largas nas jaquetas, vestidos longos monocromáticos e óculos quadrados.

As criações também se inspiraram em uniformes de trabalho, com acessórios emprestados do universo BDSM, como chicotes.

Como sempre, a Gucci fez do desfile um campo em que tudo é possível e onde a moda se torna um instrumento de resistência.

A cantora e atriz americana Jennifer López causou sensação nessa sexta-feira na passarela da Semana de Moda de Milão ao desfilar para a Versace, uma surpresa no encerramento do evento, que teve como inspiração a selva amazônica na passarela da marca Marni.

Com uma nova versão do icônico vestido de seda verde decotado que fez sucesso na cerimônia do Grammy do ano 2000, JLo demostrou seu poder para uma audiência que chegou à beira da histeria.

##RECOMENDA##

Foi um segredo guardado a sete chaves, que só começou a ser revelado quando a música da cantora tocou durante o desfile.

Antes, as famosas modelos Gigi e Bella Hadid, além de Kaia Gerber, desfilaram o mais puro estilo Versace dos anos 2000, com vestidos curtos e muito justos, lantejoulas e atitude sexy e decidida.

O evento de Milão mostrou também seu lado engajado com uma viagem ao Brasil em defesa da Amazônia, fonte de inspiração do intelectual e excêntrico estilista Francesco Risso, da Marni, que brincou com folhas de bananeira, flores e a exuberância tropical.

"Assim nasceu o projeto, em uma viagem que infelizmente terminou com os trágicos incêndios da floresta amazônica", disse o estilista no final de seu desfile.

"Estava comovido e queria falar sobre a urgência de proteger a natureza", disse.

Como uma mensagem a favor do resgate da floresta, a famosa marca reproduziu no desfile a selva, com árvores feitas de papelão e garrafas plásticas recicladas.

Os looks são feitos de algodão orgânico com tafetá de tecido reciclado. A energia da cor, um elemento forte nas coleções da Marni, é transmitida através de estampas quadriculadas, manchas e flores estilizadas, como pinturas abstratas realizadas por Risso e seus artistas.

"Na realidade pintamos enquanto estávamos nus por semanas", confessou o estilista.

Teatral, com estampas orientais da artista Lucia Pescador como pano de fundo, a marca Marras une duas ilhas muito diferentes, Japão e Sardenha, na Itália.

Como por magia, entre quimonos rosados e sedas, o espectador chega à Terra do Sol Nascente.

O desfile virou um espetáculo celebrado entre o público, com modelos desfilando entre os corredores e cadeiras, rompendo com os códigos do mundo da moda.

"Queria oferecer um espetáculo real, uma pausa no meio da semana de moda", disse à AFP o criador e diretor.

"Criar uma coleção é um trabalho que leva tempo e precisa também de tempo para ver, apreciar, observar, compreender", disse.

O universo exuberante e eclético do estilista foi acompanhado por uma trilha sonora com músicas japonesas.

A Semana de Moda de Londres abriu as portas este ano ao público em alguns desfiles, dando aos fashionistas a oportunidade de aproveitar um pouco da extravagância anual, embora o preço tenha inibido parte do público.

Ghila Evansky, 19, aguarda pacientemente em frente ao principal ponto de organização da Semana de Moda, no centro de Londres. A estudante, que veste um look clássico, prepara-se para mergulhar no turbilhão da moda contemporânea britânica.

##RECOMENDA##

O programa do dia de Ghila: desfile de Alexa Chung, exposição de jovens estilistas defensores do desenvolvimento sustentável e da diversidade, e debate entre personalidades da indústria.

Mas o que mais interessa a Ghila é o desfile. Ela gastou 275 euros no pacote VIP, que lhe garante um lugar na primeira fila. O preço inclui bebida, acesso a um salão privado e uma bolsa cheia de brindes. "Sempre quis fazer isto", diz, assinalando que admira Alexa Chung, "que trabalhava para a 'Vogue' e criou uma marca de roupas própria".

- A Internet mudou tudo -

Após estudar o assunto, a Semana de Moda de Londres decidiu abrir as portas ao público. Até 2 mil pessoas podem participar do evento, embora só tenham direito a assistir a uma determinada série de desfiles, que não inclui os principais, como as apresentações da Victoria Beckham ou Burberry.

"Estudávamos o assunto há várias temporadas", ampliar o público do evento, antes dedicado exclusivamente a profissionais do setor e celebridades", contou à AFP Stephanie Phair, presidente do British Fashion Council (BFC), que representa a indústria da moda britânica. "Na verdade, a internet mudou tudo."

Há anos, jornalistas e influenciadores transmitem ao vivo os desfiles, então "por que não deixar as pessoas participar e aproximá-las dos estilistas de quem compram as roupas"?, questionou Stephanie.

"As pessoas querem ter a experiência de presenciar um desfile, a magia que a moda provoca", comentou a executiva. Trata-se, também, "de ajudar as marcas a desenvolver o negócio a longo prazo".

Seis desfiles, de três estilistas, foram abertos ao público neste fim de semana: Alexa Chung; House of Holland, marca do britânico Henry Holland; e Self Portrait, cujos vestidos já foram usados por Kate Middleton e Meghan Markle. Outros estilistas se mostram abertos a este tipo de iniciativa, como Bora Aksu, turco instalado em Londres: "É uma forma de conhecer diretamente o consumidor, ter um comentário diferente", disse.

"No começo dos anos 2000, a moda era realmente isolada e, de certa forma, exclusiva, mas o mundo mudou", estimou Aksu, feliz em ver "a construção de vínculos entre a moda e o público".

Mas nem todos ficaram satisfeitos com a iniciativa do BFC. Kathy Fawcett, 56, moradora de Bristol, pensou em ir à exposição sobre "moda positiva", já que está "mais interessada na indústria da moda e em seu impacto no clima do que na própria moda". Mas já na entrada do evento, desistiu, por causa do preço: "Pelo menos 150 euros! Se querem mudar sua imagem elitista, têm que tornar o ingresso mais acessível", queixou-se.

[@#galeria#@]

Vendo o enorme potencial mercadológico do público evangélico, o ramo de confecções acabou criando um um novo nicho: a moda evangélica. A alta na demanda fez com que esse mercado crescesse e se expandisse. De acordo com dados da Associação de Empresas e Profissionais Evangélicos do Brasil (Abrepe), de 2018, o mercado cresce cerca de 14% ao ano, faturando cerca de R$ 21,5 bilhões anualmente e gerando 2 milhões de empregos.

##RECOMENDA##

O LeiaJá conversou com a blogueira de moda e consultora de imagem e estilo, Vivian Oliveira, em uma loja especializada em moda para o público evangélico, a Blessato, no Shopping Patteo, em Olinda. Para entender essa crescente do mercado, o interesse do público cristão na moda e quais as tendências atuais, também convidamos a modelo cristã Elizabeth Silva e a cantora Flávia Cristinne para mostrar o que está bombando nas lojas.

O resultado você confere agora:

[@#video#@]

Cristina Amaral está encabeçando um bazar solidário com peças de seu próprio acervo. A cantora promove o Bazar da Cris, no próximo sábado (14) e domingo (15), no Shopping Tacaruna, com cerca de 300 roupas multimarcas, incluindo peças de seus próprios shows e também de outras artistas. Toda a renda do bazar será revertida ao Lar Fraterno Vovó Cavendish, de Sertânia, no Sertão de Pernambuco. 

Para a produção do bazar, Cristina contou com a colaboração de amigos como a colunista Roberta Jungman, lojistas e artistas que doaram peças. Estarão disponíveis nas araras, roupas de Elba Ramalho, Bia Villa-Chan, Gerlane Lops, Irah Caldeira, Nena Queiroga, Fabiana Karla e, também, do cantor Petrúcio Amorim. Entre as opções estarão ainda roupas da própria Cristina, como um vestido assinado pelo estilista paraibano Ary Rodrigues, que já criou modelos para Daniela Mercury e Luciana Gimenez. 

##RECOMENDA##

A renda do evento será revertida para o Lar Fraterno Vovó Cavendish O projeto, localizado em Sertânia, foi criado em 2015 e atende em média 50 crianças carentes, na faixa dos dois aos 15 anos. Os pequenos fazem todas as refeições na instituição além de receberem reforço escolar, aulas de educação física, informática e conhecimentos gerais, entre outras atividades. 

Serviço

Bazar da Cris

Sábado (14) e domingo (15)

Shopping Tacaruna

Gratuito

 

O desfile repleto de celebridades da marca da cantora Rihanna, Savage x Fenty, a volta de Vera Wang às passarelas e os ternos poderosos dos anos 1980 de Proenza Schouler foram destaque no quarto dia da Semana de Moda de Nova York, nesta terça-feira.

- Rihanna domina -

##RECOMENDA##

O desfile da marca de lingerie da estrela do pop Rihanna, Savage x Fenty, foi o evento mais aguardado da semana e também o mais exclusivo. Funcionou como um show ao que só se podia ir com convite, e que contou com a participação do grupo de hip-hop Migos e da cantora Halsey.

No desfile houve a participação de muitas celebridades como as irmãs Bella e Gigi Hadid, as modelos Joan Smalls e Cara Delevingne e a cantora Normani.

Rihanna lançou neste ano sua nova linha de luxo, casa Fenty, com a companhia francesa LVMH.

Agora em seu segundo ano, seu popular desfile realizado no Barclays Center do Brooklyn será difundido pela Amazon Prime Video em 20 de setembro, uma novidade para a indústria da moda.

A marca de Rihanna se apresenta como o oposto da Victoria's Secret - obcecada pela magreza -, com corpetes e calcinhas fio-dental de estampa floral, shorts e sutiãs de gola alta para todos os tipos de corpo.

- Vera Wang retorna -

A estilista Vera Wang regressou às passarelas pela primeira vez em três anos, e disse à AFP que era "um momento excelente" porque o calendário da NYFW foi reduzido de sete para cinco dias.

"Em algum momento havia quase 400 desfiles, e acho que isso te faz perder qualquer tipo de perspectiva", indicou.

Para seu retorno, a estilista conhecida por seus vestidos de noiva propôs sua visão da sensualidade, trabalhando a sobreposição.

Houve tules que revelavam o corpo, e suspensórios pendurados de saias e tops, com ares de cinta-liga. A parte de trás de algumas peças deixava as costas à mostra, como se fossem rasgadas.

"Visto grande parte de Hollywood e queria criar minha visão de Hollywood quando não estou vestindo uma estrela em particular", explicou Wang.

- Christian Cowan e sua família na Galícia -

Com apenas 24 anos, o britânico Christian Cowan já veste regularmente várias estrelas, de Lady Gaga a Cardi B, passando pelo rapper revelação Lil Nas X.

Seu gosto pelo strass e as lantejoulas causam furor.

Na terça-feira apresentou uma coleção inspirada em família, natural da pequena cidade espanhola de Moaña, na Galícia.

Com mangas bufantes e rendas e tecidos com fru-fru, prestou homenagem a "todas as mulheres fortes" de sua família "que fazem com que seus negócios e lares funcionem impecavelmente".

- Uma nova década -

Inspirado pela chegada de uma nova década, o estilista da Coach, Stuart Vevers, "queria uma coleção que fosse sobre a mudança e também algo que fosse mais minimalista e positivo, otimista, olhando para o futuro da nova década".

Originalmente uma marca de bolsas e acessórios, a Coach continua utilizando muito couro.

Mas embora o couro tenha estado presente nesta coleção, Vevers não o tornou protagonista, jogando assim com o legado da marca mas conferindo-lhe um toque de frescor.

O estilista britânico, que presidiu o lançamento da linha de prêt-à-porter da Coach em 2015, regressou ao básico, oferecendo jaquetas, saias e calças de couro, muitas vezes combinando.

- O poder dos anos 80 -

As modelos que andaram pela passarela de Proenza Schouler pareciam ainda mais esculturais com seus ternos sob medida confeccionados arquitetonicamente, usados sobre drapeados femininos.

A coleção de prêt-à-porter desta temporada apresentou jaquetas poderosas, com grandes ombreiras, junto com golas-cachecol elegantes em cores neutras, muito usadas com brincos grandes.

Algumas modelos vestiam calças com pregas, e outras usavam saias longas e estreitas com meia-calça opaca preta ou branca com sandálias de tiras.

Os estilistas Jack McCollough e Lázaro Hernández adicionaram aos trajes mais femininos cintos ajustados ou gabardinas clássicas, modernizadas com botões assimétricos.

- Vestidos robóticos -

Uma série de surpreendentes vestidos robóticos desfilaram na Semana de Moda, incluindo um perfeito para a era pós #MeToo, com apliques de folhas metálicas em um ombro que balançam e tilintam quando alguém se aproxima demais, graças a sensores de movimento ocultos.

Os vestidos foram feitos com um kit criado pela ex-modelo americana-alemã Anina "Net" Trepte, fundadora da empresa 360Fashion Network, que permite que estilistas que não sabem programar utilizem a tecnologia em suas roupas.

A pedido da empresária e com a ajuda desses kits, duas estilistas, Clare Tattersall e Azrael Yang, criaram seis vestidos que desfilaram pela passarela do show do movimento artístico Melange, em uma igreja episcopal do Harlem, o início da Semana de Moda de Nova York.

Tattersall, que é britânica mas reside em Nova York, criou o vestido com as folhas que se agitam, e outro com grandes pétalas futuristas que se abrem mecanicamente. E finalmente, um terceiro com um grande capuz prateado que abre e fecha sozinho quando se aperta um botão.

O ateliê de costura Maison Santinna, em Boa Viagem, recebe nesta quinta-feira (12) o bazar solidário em prol do Lar de Maria. Em parceria com o Instituto de Inteligência Emocional Infantil QE+ e o grupo Amor ao Vento, o evento acontece até o sábado (14).

Com peças exclusivas e preço diferenciado em virtude da causa, Andréa Lins diretora do QE+ e designer de moda da Santinna, recebe o público no evento, que terá parte da renda revertida para compras de material de higiene pessoal, lençóis, toalhas e brinquedos.

##RECOMENDA##

O Lar de Maria, abrigo fundado em 1994, tem como objetivo acolher crianças e adolescentes carentes que foram abandonados por suas famílias. Hoje, abriga cerca de 50 crianças.

Serviço

Bazar em prol do Lar de Maria

12, 13 e 14 de setembro | 9h

Maison Santinna (Rua Capitulino, 118 Boa Viagem)

Entrada gratuita

O modelo Max Souza, de 24 anos, quer levar uma 'bandeira' ao concurso Mister Brasil. Ele quer ser o primeiro negro a vencer a disputa que elege o homem mais bonito do país. O modelo conquistou a vaga no concurso após sair vencedor do Mister São Paulo, no último sábado (30). 

Apesar da alegria da vitória, o modelo mostrou indignação pela quantidade de competidores negros na competição. "Apenas dois negros em meio a 60 candidatos, isso é constrangedor para um país de maioria negra". 

##RECOMENDA##

Agora, Max vai se preparar para disputar o título de Mister Brasil e seu desejo é ser o primeiro modelo negro a ganhar a faixa. Ele é esposo do prefeito da cidade de Paulista, em São Paulo, e conta com o apoio do companheiro para conquistar mais esse sonho. "Ajuda e apoio são coisas que não me faltam", garante o modelo. 

*Com informações da assessoria

Uma madrinha inovou ao escolher o modelito para subir ao altar durante uma cerimônia de casamento. Ao saber que poderia vestir o que bem entendesse para o matrimônio, a americana Christina A. Meador ousou e vestiu-se como um dinossauro. Ela própria compartilhou a foto do evento e acabou viralizando na internet. 

Ao ser convidada para ser madrinha do casamento da irmã, Christina ganhou carta branca da noiva para escolher seu vestido. De posse da permissão, ela escolheu nada mais, nada menos, que uma fantasia inflável de dinossauro e assim ficou ao lado dos noivos no altar durante a cerimônia. No Facebook, ela compartilhou a foto do momento e comentou: "Quando você é madrinha de honra e te dizem que você pode usar qualquer coisa que escolher. Não me arrependo de nada". 

##RECOMENDA##

O estilo inovador de Christina logo viralizou garantindo a diversão de inúmeros internautas. O desprendimento no casamento, no entanto, foi além do look da madrinha. Ao lado do 'dinossauro', uma moça usava tênis de cano alto, enquanto outra usava chinelos. Nada comum para uma cerimônia do tipo. 

 

As unhas em gel se tornaram febre entre as mulheres. Conhecidas por ter uma durabilidade maior que as outras e ajudar quem procura perder o hábito de roer as unhas, a nova modalidade de design de unha tem se tornado a queridinha das mulheres.

E para quem deseja aderir à moda, o LeiaJá fez um vídeo explicando todo o processo de aplicação com a designer de unha Vanessa Santos. Confira:

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando