Esportes

| Basquete

O jogador de basquete americano Adreian Payne foi morto a tiros na madrugada desta segunda-feira, na Flórida, nos Estados Unidos. A morte do atleta de 31 anos, com passagens por grandes equipes da NBA, foi divulgada pela imprensa americana com base em informações do Departamento de Polícia de Orlando. As causas do tiroteio ainda estão sendo investigadas.

De acordo com as reconstruções, Payne foi baleado em um tiroteio em Orlando por volta da 1h da manhã (horário local), sendo levado às pressas para um hospital próximo, mas não resistiu aos ferimentos. O homem que efetuou os disparos foi preso pela polícia, mas não teve a identidade revelada.

##RECOMENDA##

Após a morte de Payne, ex-times do jogador, como Orlando Magic, expressaram suas condolências nas últimas horas. "O Orlando Magic está triste ao receber a notícia da trágica morte de Adreian Payne", publicou a equipe em nota oficial.

Revelado no Michigan State Spartans, Payne jogou em Orlando na temporada 2017-2018 e também vestiu as camisas do Minnesota Timberwolves e do Atlanta Hawks na NBA, além de jogar na Europa com o grego Panathinaikos.

"Estamos abalados com a notícia da morte do nosso ex-jogador. Nossas sinceras condolências à família de Adreian Payne", publicou a equipe grega em comunicado.

Draymond Green, do Golden State Warriors e ex-companheiro de Payne no Michigan State, também expressou sua dor pela morte trágica, assim como o Olympiacos, rival histórico do Panathinaikos.

LeBron James se tornou, na noite de sábado, o segundo maior pontuador da NBA em temporadas regulares, mas o recorde veio acompanhado por certa dose de melancolia. Os 38 pontos, dez rebote e seis assistências contra o Washington Wizards, em atuação que fez o camisa 6 atingir a marca de 36.947 pontos, não foram o suficiente para evitar a derrota por 127 a 119 sofrida pelo Los Angeles Lakers.

Quando LeBron fez a cesta que o levou ao recorde, sua equipe vencia o jogo, o que não impediu a torcida adversária de aplaudir o feito. Perto do fim da partida, uma grande atuação de Kristaps Porzingis, autor de 27 pontos, comandou a virada dos donos da casa. Noite perfeita para os torcedores dos Wizards: viram a história sendo feita e celebraram a vitória.

##RECOMENDA##

"Obviamente, em algum momento, eu serei capaz de olhar para trás e enxergar este momento, mas agora o sentimento que eu tenho… eu não posso separar isso", afirmou LeBron, dividido entre o recorde e a derrota, depois da partida. "Nós tivemos uma grande oportunidade de ganhar mais impulso", completou.

Com a nova pontuação, o ala ultrapassou Karl Malone, autor de 36.928 pontos entre o meio dos 1980 e o início dos anos 2000. Malone fez toda a carreira no Utah Jazz, antes de ter uma breve passagem pelo Lakers. Agora, o único nome acima de LeBron é o da Kareem Abdul-Jabbar, que anotou 38.387 pontos vestindo as camisas do Milwaukee Bucks e também do Lakers, entre as décadas de 1960 e 1980.

Quando a conta de pontuação inclui os playoffs, que não são considerados oficialmente para os rankings da NBA, LeBron já é o melhor. Neste cenário, ele tem 44.578 pontos anotados, contra 44.149 de Kareem Abdul-Jabbar. Menos de uma semana atrás, o astro dos Lakers bateu outro recorde, quando atingiu a marca de 10 mil assistências em derrota por 140 a 111 para o Phoenix Suns. Assim, tornou-se o primeiro jogador a combinar 30 mil pontos, 10 mil rebotes e 10 mil assistências.

As grandes atuações de LeBron, já com 37 anos, se misturam a uma fase bastante ruim dos Lakers, nono colocado da Conferência Oeste, com 30 vitórias e 41 derrotas. A franquia ainda tem 11 jogos pela frente, portanto ainda há o temor de ficar fora dos playoffs. Caso permaneça em nono lugar, disputará o play-in para tentar a vaga.

Veja os resultados de sábado:

Minnesota Timberwolves 138 x 119 Milwaukee Bucks

Charlotte Hornets 128 x 108 Dallas Mavericks

Cleveland Cavaliers 113 x 109 Detroit Pistons

Washington Wizards 127 x 119 Los Angeles Lakers

Klay Thompson alcançou, na noite de sábado, sua melhor pontuação da temporada, o que foi essencial para o Golden State Warriors conseguir uma vitória consistente por 122 a 109 sobre o Milwaukee Bucks, em encontro entre integrantes do top 3 das respectivas conferências. Com 38 pontos anotados, o ala-armador de 32 anos saiu de quadra radiante.

Thompson brincou que gostaria de ter feito 40 pontos, porque "soa mais bonito", mas aceitou os 38 e disse que está consciente de que ainda pode viver oscilações. "Eu estava ansioso por uma noite como esta, mas uma queda de cestas no meio da temporada não vai matar meu ego, eu ainda vou lá e competir", afirmou o jogador, que vem recuperando a confiança após ser prejudicado por lesões nas duas últimas temporadas.

##RECOMENDA##

Desde que retornou em janeiro deste ano, após cirurgias no joelho e no tendão de Aquiles, o ala-armador havia atingido a marca de 30 pontos apenas uma vez, por isso o número é representativo para ele. "Tenho certeza que é um alívio" disse o técnico Steve Kerr. "Ele é tão duro consigo e quer muito ter sucesso".

O resultado mantém o Golden State Warriors na terceira colocação da Conferência Oeste, com 46 vitórias. Já o Milwaukee Bucks, que contou com 31 pontos, oito rebotes e três assistências de Giannis Antetokounmpo durante a derrota, permanece em segundo lugar na classificação da Conferência Leste.

O único time acima dos Bucks é o Miami Heat, derrotado por 113 a 104 pelo Minnesota Timberwolves. Nem mesmo uma boa atuação de Tyler Herro, autor de 30 pontos, sete rebotes e duas assistências, serviu para evitar o revés do líder. Os Timberwolves estão em sétimo no Oeste. Enquanto isso, em Chicago, os Bulls, terceiros colocados do Leste, venceram tranquilamente o Cleveland Cavaliers, quinto colocado, por 101 a 91.

Entre os duelos mais disputados da noite, um dos destaques foi a vitória por 134 a 125 do Utah Jazz sobre o Sacramento Kings. Na partida, Jordan Clarkson marcou 45 pontos para o Jazz, enquanto De’Aaron Fox, dos Kings, anotou um double-double de 41 pontos e 11 assistências. O time de Salt Lake City é o quarto da Conferência Oeste, na qual a franquia de Sacramento ocupa a 13ª posição.

Veja os resultados da noite de sábado e da madrugada de domingo:

Miami Heat 104 x 113 Minnesota Timberwolves

Chicago Bulls 101 x 91 Cleveland Cavaliers

San Antonio Spurs 108 x 119 Indiana Pacers

Golden State Warriors 122 x 109 Milwaukee Bucks

Denver Nuggets 115 x 127 Toronto Raptors

Utah Jazz 134 x 125 Sacramento Kings

Portland Trail Blazers 127 x 118 Washington Wizards

O Serviço Federal de Alfândega da Rússia disse, neste sábado (5), que seus funcionários detiveram Brittney Griner, uma jogadora de basquete norte-americana, depois de encontrar óleo de haxixe em sua bagagem.

Griner foi sete vezes All-Star da WNBA pelo Phoenix Mercury e ganhou diversas medalhas de ouro com a seleção feminina de basquete dos EUA nos últimos anos.

##RECOMENDA##

Foi aberto um processo criminal sobre o transporte em larga escala de drogas, que pode levar a uma sentença de até 10 anos atrás das grades na Rússia.

A jogadora de basquete foi levada sob custódia enquanto a investigação estava em andamento, disseram as autoridades.

Em um comunicado, a agente de Griner, Lindsay Kagawa Colas, confirmou o caso: "Estamos cientes da situação com Brittney Griner na Rússia e estamos em contato próximo com ela, sua representação legal na Rússia, sua família, suas equipes e a WNBA e a NBA".

"Como este é um assunto legal em andamento, não podemos comentar mais detalhes sobre o caso dela, mas podemos confirmar que, enquanto trabalhamos para levá-la para casa, sua saúde mental e física continua sendo nossa principal preocupação", disse a empresária, de acordo com New York Times.

As sanções à Rússia no mundo esportivo não param. Agora foi a vez da NBA, a maior liga de basquete do mundo, anunciar que vai interromper as transmissões para o país, em forma de boicote por conta da guerra causada por Putin na Ucrânia. 

Além das transmissões, qualquer tipo de conteúdo digital ligado à NBA vai deixar de circular em território russo. Atualmente, o país não tem nenhum jogador atuando pela liga norte-americana. Já a Ucrânia conta com dois representantes. 

##RECOMENDA##

A NBA é mais uma entidade esportiva a agir contra  a Rússia. FIA, FIFA, UEFA, FIJ entre outras, de alguma forma, já efetuaram alguma sanção contra o país que segue sua ofensiva armada a fim de tomar a capital ucraniana.

Anderson Varejão voltou a entrar em quadra em Cleveland, onde passou boa parte de sua carreira defendendo a camisa dos Cavaliers, e deixou os torcedores com saudade. Participante do Jogo das Celebridades da NBA, realizado na noite de sexta-feira, o brasileiro de 39 anos ajudou o Time Walton a vencer o Time Wilkins por 65 a 51, com direito a toco no prefeito da cidade anfitriã da partida festiva.

O lance sobre Justin Bibb, chefe do poder executivo de Cleveland, foi um dos mais celebrados pelos torcedores. O prefeito ficou com a bola dentro do garrafão e tentou a cesta, de frente para Varejão, que deu um salto curto e interceptou o lance sem grande esforço, sorrindo na sequência.

##RECOMENDA##

Além disso, o brasileiro venceu um desafio de arremessos da linha de quatro pontos, usada somente em partidas de exibição. Cada arremesso certo valia uma doação de 4 mil dólares para a instituição Thurgood Marshall College Fund. "Estou feliz por fazer parte de algo tão especial. Estou feliz por estar contribuindo com isso aqui", disse.

No Jogo das Celebridades, Varejão atuou ao lado de nomes como o músico Machine Gun Kelly, acompanhado da arquibancada por sua namorada, a atriz Megan Fox. A estrela do skate Nyjah Huston estava escalada no time, de acordo com a lista divulgada antes da partida, mas não jogou.

Na outra equipe, além de artistas, como o rapper Jack Harlow, estavam nomes de impacto do esporte. É o caso de Booby Gibson, lenda dos Cavaliers, e do italiano Gianmarco Tamberi, campeão olímpico de salto em altura, que aproveitou suas qualidades para protagonizar uma ótima enterrada. O MVP da partida foi Alex Toussaint, instrutor de ciclismo e influenciador digital, integrante do time de Varejão.

Pela primeira vez na história o arquipélago de Fernando de Noronha vai receber uma etapa do Campeonato Pernambucano de basquete 3x3, evento organizado pela  Federação Pernambucana de Basquete (FPB. A ilha vai sediar o evento para moradores do local. A etapa é classificatória para a fase final e está marcada para os dias 22 e 23 de fevereiro na quadra da Escola Arquipélago.

Serão seis equipes formadas por jogadores que residem na ilha. Além de ser a primeira vez que sedia o evento, também é a primeira vez que Noronha recebe uma etapa de um campeonato de esporte coletivo. A etapa vai abrir o calendário da modalidade em Pernambuco e tem o apoio da Confederação Brasileiro de Basquete.

##RECOMENDA##

A modalidade 3x3 tem crescido no mundo inteiro e a prova disso é a participação nas olimpíadas de Tóquio em 2021. “Assim como Noronha é referência no surf, o basquete e outros esportes praticados na ilha também podem e devem ocupar espaços de referência. Além de promovermos mais eventos, é importante que os atletas noronhenses ocupem locais de destaque nos esportes”, afirma Felipe Oliveira, gestor de esportes da administração da ilha.

Nesta quarta-feira (16), o "Mão Santa", Oscar Schmidt, completa 64 anos de vida. O jogador de basquete ressignificou o esporte no Brasil e trouxe títulos para o país. Além de ser o maior pontuador da história do basquete mundial. Confira alguns fatos sobre sua carreira:

##RECOMENDA##

Oscar Schmidt possui a marca de maior cestinha da história do basquete mundial, tendo anotado 49.737 pontos em sua carreira. Entretanto, o recorde é extraoficial, pois por conta da não profissionalização do basquete no Brasil, em alguns jogos não haviam súmulas, portanto, trata-se de um desempenho que não pode ser comprovado.

O camisa 14 foi o principal jogador do Brasil na espetacular vitória sobre os Estados Unidos na final dos jogos Pan-Americanos de 1987. O jogo acabou em 120 a 115 para o time Canarinho. A derrota dos Estados Unidos foi a primeira dentro de casa na história da modalidade.

A vitória sobre os americanos mudou a história do basquete. Naquela final, o Brasil converteu 10 bolas de três em 25, algo fora do comum para a época. A linha de 3 havia sido instituída três anos antes do Pan. Segundo os especialistas, aquele jogo foi um divisor na história da modalidade.

Para os mais jovens, o feito daquele time liderado por Oscar é comparável com a revolução que o Golden State Warriors, de Steve Kerr, fez na atual NBA. Onde os Splash Brothers (Curry e Klay Thompson) começaram a ter destaque pelas suas bolas de três e ganharam títulos com essa filosofia de jogo.

Em 2013, Oscar entrou para o Hall da Fama do basquete. O brasileiro recebeu o troféu das mãos de Larry Bird.

Mesmo sem ter sido campeão, Oscar é o maior pontuador da história dos Jogos Olímpicos. Foram 1093, sendo o cestinha em três edições.

Um dos maiores jogadores da história do basquete mundial, Kobe Bryant, revelou que um grande ídolo de sua vida e carreira é Oscar Schmidt.

O armador Tyreke Evans está de volta à NBA, segundo anúncio oficial da liga na note de segunda-feira. Em maio de 2019, ele foi desqualificado e proibido de jogar por qualquer franquia por tempo indeterminado por conta de uso de uma substância proibida não revelada.

Desta maneira, o atleta, que à época defendia o Indiana Pacers, só foi oficialmente reintegrado à NBA quase três anos depois. De acordo com o canal de TV americano ESPN, Evans estará disponível para assinar com qualquer equipe já a partir desta sexta-feira.

##RECOMENDA##

O armador estava treinando em Miami junto de John Wall, armador do Houston Rockets, e Michael Beasley, ala-pivô do Detroit Pistons.

Quarta escolha do Draft de 2009, Tyreke Evans jamais vingou da maneira que se esperava. Na carreira, tem médias de 15,7 pontos, 4,6 rebotes e 4,8 assistências e o prêmio de melhor novato da temporada 2009-2010.

O Flamengo é bicampeão mundial de basquete masculino. Neste domingo, comandado pelo experiente Olivinha, a equipe fez 75 a 62 sobre os espanhóis do San Pablo Burgos, no Cairo, capital do Egito, e ergueu o troféu pela segunda vez. Já havia conquistado o título em 2014.

Foi uma apresentação segura do Flamengo, que dominou as ações do início ao fim no Hassan Moustafa Sports Hall. Depois de sair com 2 a 0 contra na decisão, a equipe brasileira se impôs e jamais ficou novamente atrás do marcador. Fez 25 a 12 no primeiro período.

##RECOMENDA##

Sem chances para os atuais campeões, o time rubro-negro continuou imponente, bem no garrafão e com a mão calibrada no ataque. Precisa, a equipe carioca foi ao descanso com enorme vantagem de 46 a 29, com 13 pontos do pivô Olivinha.

Com 38 anos, o capitão flamenguista fecharia a partida como o cestinha, com 17 pontos, para erguer sua segunda taça mundial, pois também estava na campanha de 2014. Vitor Benite, ex-jogador do time carioca, anotou 14 pontos pelo San Pablo Burgos.

"Aqui é Mengão, bicampeão do mundo, que orgulho, que emoção. Não tenho nem palavras para dizer o que estou sentindo. Quero comemorar muito, a gente lutou muito por isso", festejou Olivinha. "Desde o início da temporada colocamos isso como objetivo e hoje conquistamos o mundo de novo. O mundo é rubro-negro novamente."

"Ô, ô, isso aqui é Flamengo, ô, ô, isso aqui é Flamengo", comemoraram os comandados do técnico Gustavo de Conti com dança improvisada na quadra após o fim da partida.

O ex-goleiro do Flamengo e condenado pelo homicídio, ocorrido em 2010, de Eliza Samudio, Bruno Fernandes inaugurou, na última sexta-feira (4), uma loja de açaí na cidade de São Pedro da Aldeia, no Rio de Janeiro. Na ocasião, Bruno recepcionou convidados e serviu lanches aos clientes.

Em vídeos compartilhados nos stories de um cliente, que usa uma camisa do Flamengo, o empreendimento do goleiro é elogiado. Em outro momento, Bruno se aproxima e os dois começam a conversar. "Campeão em 2009, olha o que que ele tá aprontando aqui na Região dos Lagos (...) Fala 'aê', Brunão, novo empreendimento”. "Rapaz, que luta!", responde o ex-atleta.

##RECOMENDA##

Crime

Eliza Samudio tinha 25 anos quando desapareceu. Neste período, Bruno Fernandes era titular no Flamengo e não reconhecia a paternidade do filho com a modelo. O corpo de Eliza nunca foi encontrado.

O goleiro, após investigações, foi condenado pelo homicídio triplamente qualificado da modelo, como também, pelo sequestro e cárcere privado do filho. Além disso, o ex-atleta do Flamengo chegou a ser condenado pelo crime de ocutação de cadáver, mas a pena foi extinta.

Astro do Los Angeles Lakers, LeBron James está de volta para Los Angeles para continuar tratamento em seu joelho esquerdo machucado e acabou ficando de fora da derrota de seu time por 129 a 121 para o Atlanta Hawks, em Atlanta, na Geórgia, em jogo que aconteceu no domingo. Ele foi submetido a uma ressonância magnética que revelou um inchaço geral no joelho e o obrigou a ficar de fora da terceira partida seguida.

Perguntado sobre o assunto e o prazo para a recuperação do astro, o técnico Frank Vogel disse que ainda não existe um tempo estipulado. "Enquanto o inchaço estiver lá, ele estará fora e nós vamos tentar recuperá-lo o mais rápido possível. Vamos ficar de olho no dia a dia dele", disse.

##RECOMENDA##

Vogel ainda afirmou que a lesão não foi causada por uma jogada específica, mas que foi sentida pelo jogador na partida da última quinta-feira, quando os Lakers perderam fora de casa por 105 a 87 para o Philadelphia 76ers.

Perguntado se pensa em limitar os minutos de seu principal jogador daqui em diante, Vogel disse que a possibilidade existe. "Penso nisso todos os dias. Estamos sempre atentos à carga que ele carrega, em constante comunicação com ele e a equipe médica para ver o que eles acham que é melhor. Não é realmente uma coisa de treinador principal, mas sim contar com a equipe médica", falou.

Os Lakers aparecem com campanha de 24 vitórias e 27 derrotas e ocupam a incômoda nona posição na Conferência Oeste, sofrendo derrotas nos últimos três jogos, todos sem James. Se a temporada regular terminasse agora, a equipe da Califórnia teria de disputar mais uma vez o "play-in", uma repescagem antes dos playoffs.

Em sua 19.ª temporada na NBA, James está com médias de 29,1 pontos por jogo, 7,7 rebotes e 6,3 assistências, sendo o principal nome dos Lakers.

Kobe Bryant e a filha Gianna, que tinham respectivamente 41 e 13 anos de idade, ganharam uma homenagem nesta quarta-feira, data que marcou exatos dois anos da morte dos dois, e de outras sete pessoas, que sofreram um acidente de helicóptero no dia 26 de janeiro de 2020, na região de Calabasas, em Los Angeles, na Califórnia.

O artista Dan Medina, que mora em Los Angeles, decidiu esculpir pai e filha sorridentes e lado a lado com Gianna segurando uma bola de basquete - paixão que herdou do astro do Los Angeles Lakers - e Kobe usando a lendária camisa 24 da franquia da Califórnia, pela qual jogou na NBA de 1996 a 2016, quando se aposentou das quadras.

##RECOMENDA##

A escultura de Medina foi colocada justamente no local onde o helicóptero que levava Kobe e Gianna caiu, mas ficou lá apenas no dia do aniversário de morte da dupla. Agora, Dan quer entrar com um pedido para conseguir uma permissão para que uma versão em tamanho real da peça possa ser instalada de forma permanente no local.

Medina esteve presente para cumprimentar os fãs que fizeram a caminhada de 2,1 km para prestar homenagem à lenda do esporte. "Isso é tudo por minha conta, ninguém me pediu para fazer isso. Neste dia, segundo aniversário do acidente, decidi trazê-lo do nascer ao pôr do sol e criar um processo de cura para os fãs. Hoje (quarta-feira) foi especial porque presenciei muito disso. As pessoas vinham e saíam com algum tipo de satisfação", disse.

Na base da estátua, de bronze de 73 kg, Medina acrescentou os nomes de todas as nove vítimas que morreram no acidente de helicóptero na encosta de Calabasas. Também inclui uma inscrição da famosa citação de Bryant: "Heróis vêm e vão, mas lendas são para sempre".

Além de Gianna, Kobe e Vanessa Bryant, que eram casados desde 2001, tiveram mais três filhas: Natalia, de 19 anos de idade, Bianka, de 5, e Capri, de 2.

A grande questão da NBA no momento é: quem consegue parar o ótimo jogo coletivo do Phoenix Suns? Vice-campeã na temporada passada, a equipe do Arizona lidera no geral com 36 vitórias e somente 9 derrotas e vem crescendo a cada rodada. Neste sábado, no retorno para casa, fez 113 a 103 no Indiana Pacers, somando o sexto triunfo seguido e o nono nos últimos 10 jogos.

A vantagem do Phoenix na tabela é tão grande no meio da temporada que mesmo perdendo três seguidas ainda não seria alcançada pelo Golden State Warriors, o segundo da Conferência Oeste. O mérito da equipe de Monty Williams está em todo mundo jogar bem.

##RECOMENDA##

Diferentemente de outras equipes, que têm astros decisivos, os Suns contam com jogo coletivo que impressiona. Dos 10 jogadores utilizados na Talking Stick Resort Arena neste sábado, por exemplo, nove pontuaram, sendo quatro com dois dígitos, três com duplo-duplos.

O cestinha foi o ala Mikal Bridges, autor de 23 pontos. O congolês Biyombo fez 21 e foi gigante na defesa com 13 rebotes, um a mais que o pivô McGee. O experiente armador Chris Paul viveu noite de maestro em quadra, com 16 assistências, além de contribuição com 18 pontos.

Com tamanho repertório, os Suns não tiveram sua sexta vitória seguida - após cinco delas como visitante - ameaçada. No fim, já com reservas, ainda viram os Pacers diminuírem, mas nada de sustos ao time do momento na NBA.

"Isso (jogo coletivo) é o que nos torna uma equipe muito boa", disse Bridges. "Todo mundo pode jogar, todo mundo pode pular. Nós apenas nos alimentamos um do outro e somos todos altruístas. Jogamos um para o outro e nos encontramos", afirmou o cestinha da partida.

"Bridges realmente nos matou esta noite", reconheceu o técnico dos Pacers, Rick Carlisle. "Com a maneira como ele faz as coisas fora da bola, ele encontra os cantos e recantos, ele abre por 3 segundos nos cantos. Ele foi tremendo."

Confira os jogos deste sábado na NBA:

Milwaukee Bucks 133 x 127 Sacramento Kings

Cleveland Cavaliers 94 x 87 Oklahoma City Thunder

Phoenix Suns 113 x 103 Indiana Pacers

Apesar de serem rivais dentro de quadra na NBA, Stephen Curry e LeBron James possuem um grande respeito um com o outro. Em entrevista para a revista americana GQ, o armador do Golden State Warriors relembrou que o astro do Los Angeles Lakers costumava assisti-lo jogar por Davidson no basquete universitário dos Estados Unidos. Além disso, confessou que possui uma camisa que o amigo/ídolo autografou na época.

"Eu era um segundanista na faculdade e o LeBron ia nos meus jogos", disse Curry. "Eu ainda tenho uma camisa que ele me deu. Ele assinou uma camisa para mim. A camisa está na parede da casa dos meus pais em Charlotte", completou o atleta de 33 anos.

##RECOMENDA##

A camisa que Curry se refere pode ser vista no quarto de criança de Stephen durante um episódio do documentário "Stephen vs. The Game", produzido pelo Facebook em 2019. Nela, LeBron James escreveu: "Para S. Curry, o melhor jogador de basquete da Carolina do Norte".

Nesta temporada, os Warriors enfrentaram os Lakers apenas uma vez até agora. No primeiro jogo do campeonato, em outubro, o time de San Francisco venceu por 121 a 114, em Los Angeles. O próximo confronto entre as franquias será no dia 12 de fevereiro, no ginásio Chase Center, casa da equipe de Curry.

A nova onda do coronavírus provocou um grande problema para o Bauru Basket para a partida contra o Minas, neste domingo, pelo Novo Basquete Brasil (NBB). Um surto de covid-19 deixou cinco jogadores fora do confronto, fazendo com que a equipe tenha apenas sete atletas para o duelo.

Esta não é a primeira vez que o Bauru sofre com testes positivos de covid no elenco. Na ultima quinta-feira, a equipe paulista ficou sem o armador Larry Taylor e o pivô Rafael Hettsheimeir, além de um membro da comissão técnica, para o confronto com o Paulistano. O time do interior acabou derrotado por 98 a 97.

##RECOMENDA##

Neste sábado, o clube informou que outros três jogadores também estão infectados com a doença: o armador Dontrell Brite, o ala-armador Samuel Pará e o ala-pivô Gabriel Jaú. Assim como Taylor e Hettsheimeir, eles foram afastados e cumprem protocolos de isolamento.

Para a partida contra o Minas, o técnico Guerrinha vai contar com os armadores Igor e João Guizardi, os alas Alex Garcia, Felipe Vezaro e Enzo Ruiz, o ala-pivô Danilo e o pivô Neto. O clube tinha a opção de pedir um "W.O. especial", dispositivo da Liga Nacional de Basquete (LNB) para casos de covid - neste caso, o time "perdedor" leva um ponto. No entanto, a equipe optou por entrar em quadra.

Leia a nota completa do Bauru Basket:

O Zopone/Unimed Bauru Basket informa que o armador Dontrell Brite, o ala-armador Samuel Pará e o ala-pivô Gabriel Jaú testaram positivo para Covid-19 e estão fora da partida deste domingo (9) contra o Minas e também do jogo de terça-feira (11) contra o Flamengo.

Os três não apresentam sintomas graves, já estão cumprindo isolamento no hotel e retornarão à Bauru nas próximas horas.

Mesmo com os cinco casos positivos no elenco, a partida está confirmada e o time bauruense terá a disposição amanhã: os armadores Igor e João Guizardi, os alas Alex Garcia, Felipe Vezaro e Enzo Ruiz, o ala-pivô Danilo e o pivô Neto.

A NBA anunciou que fez o reagendamento de 11 partidas que tinham sido adiadas nas últimas semanas por conta do recente surto de covid-19. No total, 21 confrontos foram impactados: 11 jogos foram adiados, enquanto outros oito futuros também sofreram mudanças.

Além disso, outros dois jogos (Brooklyn Nets x San Antonio Spurs, em Nova York, e New Orleans Pelicans x Boston Celtics, em Nova Orleans) vão continuar no mesmo dia (29 de janeiro), só que em outro horário.

##RECOMENDA##

Entre as 30 franquias da liga, 19 tiveram pelo menos uma partida impactada, com o Toronto Raptors liderando a lista com seis confrontos alterados. Após a equipe canadense, os Nets e o Chicago Bulls aparecem com cinco cada, enquanto que Denver Nuggets, Atlanta Hawks e Pelicans tiveram três jogos atualizados.

Spurs, Philadelphia 76ers, Detroit Pistons e Miami Heat completam a lista de times com mais de uma mudança no calendário da temporada 2021-2022.

Durante as últimas semanas, a liga americana de basquete está lidando com um surto de casos do novo coronavírus da variante Ômicron, que já infectou mais de 100 atletas no total, sem contar treinadores e membros de comissões técnicas.

Para combater o vírus, a NBA e a NBPA (associação dos jogadores) entraram em acordo sobre novos protocolos de saúde e segurança, assim como contratações de atletas para curto prazo por conta de atletas infectados com a doença.

O Los Angeles Lakers venceu o Sacramento Kings pelo placar de 122 a 114, na Crypto.com Arena, novo nome do ginásio Staples Center, em Los Angeles, na rodada de terça-feira da NBA. Da última vez que as duas equipes se enfrentaram nesse mesmo local, o jogo só terminou na terceira prorrogação com vitória dos visitantes. Dessa vez, o placar foi apertado, mas a equipe da casa contou grandes atuações de LeBron James e Malik Monk no último período para conquistarem o terceiro triunfo consecutivo.

Com o recorde de 20 vitórias e 19 derrotas, os Lakers pegam o elevador na Conferência Oeste e sobem da oitava para a quinta posição, enquanto que os Kings permanecem estagnados na 10.ª colocação com uma campanha de 16 triunfos em 39 partidas.

##RECOMENDA##

LeBron foi o cestinha com 31 pontos acompanhados de cinco assistências e cinco rebotes. Malik Monk marcou 24 pontos, sendo 11 no último período, pegou quatro rebotes e assistiu seus companheiros em outras quatro oportunidades. Russell Westbrook terminou o jogo com 19 pontos e sete rebotes. Entre os reservas, Talen Horton-Tucker teve uma grande atuação com 19 pontos, quatro rebotes, seis assistências e duas roubadas de bola.

Pelos Kings, De’Aaron Fox foi responsável por liderar a equipe com 30 pontos e seis assistências. Buddy Hield saiu do banco de reservas para anotar 26 pontos e cinco rebotes, além de um ótimo aproveitamento do perímetro com sete bolas triplas convertidas em 13 tentativas. Harrison Barnes (14 pontos, seis rebotes e cinco assistências) e Tyrese Haliburton (sete pontos e nove assistências) também tiveram boas atuações.

Em Cleveland, o Memphis Grizzlies derrotou o Cleveland Cavaliers por 110 a 106, no ginásio Rocket Mortgate FieldHouse. A equipe de Memphis contou com uma grande e decisiva atuação de Ja Morant, chegou à sexta vitória consecutiva e alcançou a marca de nove triunfos de virada nesta temporada após estar perdendo por pelo menos 10 pontos.

O armador foi o grande destaque da partida, sendo responsável por 26 pontos, cinco rebotes e seis assistências além de dois roubos de bola e dois tocos em pouco mais de 33 minutos e meio em quadra. Jaren Jackson Jr. contribuiu com 22 pontos, três rebotes e três bolas de três pontos e viu Brandon Clarke vir bem do banco de reservas para encerrar a noite com 13 pontos, nove rebotes e três tocos.

Pelos Cavaliers, Darius Garland chamou a atenção com 27 pontos, quatro rebotes e 10 assistências e teve a ajuda de Jarrett Allen (22 pontos, 12 rebotes e três tocos) e de Kevin Love (18 pontos, 10 rebotes e quatro bolas de três pontos).

Confira a rodada de terça-feira da NBA:

Cleveland Cavaliers 106 x 110 Memphis Grizzlies

Toronto Raptors 129 x 104 San Antonio Spurs

New York Knicks 104 x 94 Indiana Pacers

New Orleans Pelicans 110 x 123 Phoenix Suns

Los Angeles Lakers 122 x 114 Sacramento Kings

Confira a rodada de quarta-feira da NBA:

Charlotte Hornets x Detroit Pistons

Orlando Magic x Philadelphia 76ers

Washington Wizards x Houston Rockets

Boston Celtics x San Antonio Spurs

Indiana Pacers x Brooklyn Nets

Dallas Mavericks x Golden State Warriors

Milwaukee Bucks x Toronto Raptors

Minnesota Timberwolves x Oklahoma City Thunder

Denver Nuggets x Utah Jazz

Portland Trail Blazers x Miami Heat

Sacramento Kings x Atlanta Hawks

O Utah Jazz recebeu o Golden State Warriors em casa na rodada de sábado da temporada regular da NBA, dia que marca a primeira partida de ambos os times em 2022. A franquia de Salt Lake City vinha de uma sequência de seis vitórias seguidas, porém, em um jogo disputado até o fim, foi batido pelos visitantes. O fator determinante para o resultado de 123 a 116 foi o desempenho abaixo da média do ala Donovan Mitchell, que mesmo com seus 20 pontos, nove assistências e seis rebotes, forçou muitos arremessos.

Nos Warriors, a história foi diferente. O time de San Francisco venceu no coletivo. Em todos os quartos o grupo revelava heróis e prova disso é que seis jogadores anotaram dígitos duplos em pontos, com destaque para o armador Stephen Curry, cestinha com 28 pontos, além de nove assistências e seis rebotes.

##RECOMENDA##

Vale lembrar que Andrew Wiggins, com 25 pontos e quatro assistências, Otto Porter Jr., que registrou 20 pontos, oito assistências e sete rebotes, e Andre Iguodala, com 12 pontos, oito assistências e sete rebotes, foram decisivos.

Liderados por Mitchell, os donos da casa tiveram seis atletas com dígitos duplos em pontuação, com ênfase para as atuações de Rudy Gobert, com 20 pontos e 19 rebotes, Jordan Clarkson e Bojan Bogdanovic, ambos com 20 pontos. O time se perdeu com a rotação de bola dos Warriors e pouco conseguiam fazer na marcação. O esperado era que Stephen Curry chamasse a responsabilidade no ataque. Contudo, o armador apareceu em momentos pontuais, o que dificultou as coisas.

Apesar do revés, o Jazz permanece nas primeiras posições da Conferência Oeste, especificamente no terceiro lugar, com 26 vitórias e nove derrotas. Já os Warriors, que aguardam a volta do ala Klay Thompson, mantêm o seu recorde de 27 triunfos em 34 jogos, o melhor da liga até aqui.

Em Nova York, em um jogo eletrizante e disputado até o final, o Los Angeles Clippers venceu o Brooklyn Nets por 120 a 116. Eric Bledsoe foi o destaque do time da Califórnia. Jogando como titular, foram 27 pontos para ele na partida. Terance Mann e Reggie Jackson tiveram 19 pontos cada um.

Pelos Nets, James Harden até tentou com um "triple-double" (dois dígitos em três fundamentos) de 34 pontos, 12 rebotes e 13 assistências. Kevin Durant teve 28 pontos e nove rebotes. Nicolas Claxton obteve 13 pontos e 10 rebotes.

Os Clippers, com 19 vitórias e 18 derrotas ficam na sexta posição do Oeste. Os Nets, com 23 triunfos em 34 partidas, estão na segunda colocação do Leste.

Confira a rodada de sábado da NBA:

Milwaukee Bucks 136 x 113 New Orleans Pelicans

Washington Wizards 119 x 120 Chicago Bulls

Detroit Pistons 117 x 116 San Antonio Spurs

Brooklyn Nets 116 x 120 Los Angeles Clippers

Houston Rockets 111 x 124 Denver Nuggets

Utah Jazz 116 x 123 Golden State Warriors

Confira a rodada de domingo da NBA:

Toronto Raptors x New York Knicks

Boston Celtics x Orlando Magic

Cleveland Cavaliers x Indiana Pacers

Sacramento Kings x Miami Heat

Charlotte Hornets x Phoenix Suns

Oklahoma City Thunder x Dallas Mavericks

Los Angeles Lakers x Minnesota Timberwolves

Os jogadores da NBA com teste positivo para Covid-19 poderão retornar às quadras em um prazo menor, após as mudanças feitas, nesta segunda-feira, nos protocolos de segurança da principal liga de basquete dos Estados Unidos. O período, anteriormente de dez dias, passa a ser de seis, desde que os atletas estejam assintomáticos.

Um memorando foi enviado a todas as franquias, nesta segunda-feira, no mesmo dia em que os Centros de Controle e Prevenção de doenças dos Estados Unidos (CDC) reduziu as restrições de isolamento para os cidadãos americanos que contraírem o coronavírus, de dez para cinco dias. Oficiais do CDC tomaram a decisão, observando que as evidências mostram que as pessoas com o coronavírus são mais infecciosos nos dois dias anteriores e nos três dias posteriores após o aparecimento dos primeiros sintomas.

##RECOMENDA##

A NBA também se baseou em informações, dizendo às equipes que os novos protocolos "refletem a análise de informações dos testes que a liga e especialistas em doenças infecciosas e epidemiologistas têm coletado durante a pandemia. "As mudanças foram feitas em comum acordo com a Associação de Jogadores da NBA.

A NBA observou um aumento nos casos de coronavírus nos últimos dias, mesmo quando 97% dos jogadores estão vacinados e 65% dos jogadores qualificados receberam reforço. O número de participantes nos protocolos de saúde permanece próximo de 120 nesta segunda-feira, e pelo menos 63 jogadores foram descartados para a rodada desta segunda-feira devido a problemas de coronavírus. Entre os infectados está Jayson Tatum, campeão olímpico e estrela do Boston Celtics.

"Não há planos neste momento de parar a temporada", disse Adam Silver, comissário da NBA. "É claro que examinamos todas as opções. Tivemos dificuldade em pensar qual seria a lógica de fazer uma pausa. Este vírus não será erradicado e teremos que aprender a conviver com ele. Parece que o certo e o responsável coisa é continuar jogando."

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando