Esportes

| Futebol

Ramon Menezes é o novo técnico do Vasco. Nesta segunda-feira, a diretoria do clube anunciou a efetivação no cargo do auxiliar e ex-jogador, que teve uma trajetória de sucesso com a camisa do clube cruzmaltino. Aos 47 anos, ele sucederá Abel Braga na função.

Essa será a primeira experiência de Ramon como técnico da equipe profissional do Vasco. E a escolha dele para o cargo se deu em reunião entre o presidente Alexandre Campello, o vice de futebol do clube, José Luis Moreira, e o executivo de futebol André Mazzuco.

##RECOMENDA##

Na nova função, Ramon terá a companhia de um velho conhecido. Afinal, a direção do Vasco anunciou o ex-treinador Antonio Lopes, de 78 anos, como novo coordenador técnico - em temporadas recentes, exerceu cargo parecido em Atlhetico-PR, Botafogo e Figueirense.

Lopes trabalhou como treinador do clube pela última vez em 2008 e tem no seu currículo pelo clube as conquistas do Campeonato Brasileiro de 1997, da Copa Libertadores de 1998 e do Torneio Rio-São Paulo de 1999. Além disso, foi três vezes campeão estadual: 1982, 1998 e 2003.

Ramon, inclusive, foi dirigido por Lopes em várias dessas conquistas, tendo três passagens pelo Vasco como jogador: de 1996 a 2000, em 2002 e também em 2006. Seu currículo extenso como atleta também inclui passagens por clubes como Cruzeiro, Vitória e Atlético Mineiro. Além disso, foi convocado para defender a seleção brasileira na Copa das Confederações de 2001.

Ao mesmo tempo que anunciou Ramon como técnico e o retorno de Lopes para o cargo de coordenador, o Vasco foi mais um clube a formalizar o período de 20 dias de férias ao elenco em função da paralisação do futebol por causa da pandemia do coronavírus.

"Considerando o cenário de pandemia relacionada à Covid-19, e em consonância com a decisão da Comissão Nacional de Clubes, o Club de Regatas Vasco da Gama concederá férias aos atletas, comissão técnica e profissionais vinculados ao departamento de futebol entre 1º e 20 de abril", comunicou.

Ex-presidente da CBF, José Maria Marin ganhou a liberdade em meio à pandemia de coronavírus. O ex-dirigente brasileiro estava detido em uma prisão federal dos Estados Unidos, mas recebeu nesta segunda-feira uma sentença favorável, que o liberta da cadeia antes do cumprimento do período total de sua pena.

Marin foi condenado a quatro anos de prisão em agosto de 2018 por sua participação em um esquema de corrupção, no qual recebia subornos em acordos pela negociação dos direitos de transmissão e de marketing de torneios de futebol.

##RECOMENDA##

A juíza Pamela K. Chen anunciou sua decisão um dia depois de os advogados de Marin entrarem com uma moção de emergência solicitando a redução da sentença do ex-presidente da CBF, que completará 88 anos em 6 de maio.

Chen citou "sua idade avançada, saúde significativamente deteriorada, risco de graves consequências para a saúde devido ao atual surto de Covid-19, status de crime não violento e cumprimento de 80% de sua sentença original" entre os motivos de sua decisão.

Marin está na Instituição Correcional Federal de Allenwood, na Pensilvânia, e estava programado para ser posto em liberdade em 9 de dezembro. Ele foi governador de São Paulo de maio de 1982 a março de 1983 e presidiu a CBF de março de 2012 a abril de 2015. Ele também presidiu o Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

O ex-dirigente foi preso em maio de 2015, quando iria participar de um congresso da Fifa em Zurique. Marin, então, foi extraditado para os EUA em novembro, libertado sob fiança e morava em um apartamento da Trump Tower enquanto aguardava julgamento.

Os promotores alegaram que Marin recebeu US$ 6,6 milhões (aproximadamente R$ 34,2 milhões, na cotação atual) em subornos. Um júri o condenou em dezembro de 2017 por três acusações de conspiração fraudulenta, duas de conspiração para lavagem de dinheiro e uma de conspiração para extorsão, crimes relacionados à Copa América, Copa Libertadores e Copa do Brasil.

A sentença de prisão foi definida por Chen em agosto de 2018. Além disso, no âmbito esportivo, Marin foi banido do futebol pela Fifa em abril de 2019 e multado em 1 milhão de francos suíços (R$ 5,4 milhões).

Aos 71 anos e afastado do futebol desde setembro de 2019, o técnico Luiz Felipe Scolari garantiu que ainda não pensa em aposentadoria e voltará ao trabalho melhor do que estava. Em entrevista ao jornal inglês The Guardian, o treinador campeão do mundo com a seleção brasileira em 2002 fez uma análise sobre a carreira e voltou a lamentar que carrega uma grande carga de responsabilidade pela derrota da equipe nacional na Copa de 2014.

Felipão está sem trabalhar desde a saída do Palmeiras, embora tenha recebido outras propostas desde então. A última delas foi do Colo-Colo. Dirigentes do time chileno viajaram ao Brasil para negociar com o treinador. Porém, não houve acordo. O técnico não demonstra estar apressado para encontrar algum emprego e passou os últimos meses observando jogos.

##RECOMENDA##

"Eu tenho assistido o Campeonato Inglês e os jogos no Brasil. Tenho tempo para examinar os jogos, times e os gols que foram marcados. Eu voltarei melhor do que eu estava antes", disse Felipão.

A entrevista foi feita antes da pandemia do novo coronavírus e o treinador contou que aproveitava o tempo livre para passar dois meses na praia. "É a primeira vez que consegui fazer isso em 50 anos", completou.

Felipão voltou a lamentar na entrevista ter sido rotulado no Brasil como o principal culpado pela derrota por 7 a 1 diante da Alemanha na semifinal da Copa de 2014. "Eu era a pessoa mais associada ao desastre. Sou até hoje. Sou aquele que levou a maior parte da culpa. Quando o Brasil ganhou em 2002, eu não era o grande herói. Todos eram heróis", afirmou.

O técnico atribuiu a derrota ao excesso de erros do Brasil naquele jogo no Mineirão. "Os erros aconteceram e eles foram esplendidamente aproveitados pela Alemanha. Isso foi um desastre em termos de imagem, especialmente aqui no Brasil", comentou. "Foi uma grande bomba, o maior desastre que a seleção já sofreu, provavelmente. Em 1950, eles perderam (para o Uruguai), foi um desastre, mas foi só 2 a 1", comparou.

Ao analisar a carreira, Felipão disse que a experiência como professor de educação física em escolas o ajudou demais a criar um estilo de trabalho. "Eu sabia da minha influência em fazer as pessoas crescerem, jogarem melhor e ser melhores pessoas nas vidas deles", afirmou. "Tudo isso que vivi como treinador, eu tinha aprendido na escola como professor", acrescentou.

Questionado sobre a saída do Palmeiras, que foi marcada por críticas e protestos de membros de torcidas organizadas, Felipão disse que não sentiu medo dessas manifestações. "Você não pode ficar assustado de pessoas que são fortes quando estão em grupo, mas não são o mesmo quando estão sozinhas", afirmou.

O craque Cristiano Ronaldo virou motivo de polêmica após ser flagrado neste final de semana em um passeio com a família pelas ruas de Funchal, na Ilha da Madeira, em Portugal, onde segue em quarentena por causa da pandemia do novo coronavírus. Um dos jogadores mais envolvidos na orientação às pessoas em relação à disseminação da covid-19, atacante da Juventus "quebrou o isolamento" no domingo.

Nesta segunda-feira, de sua mansão na cidade portuguesa, fez um apelo a todos pedindo ajuda neste momento de dificuldade. "Neste momento difícil para o mundo inteiro, seremos gratos pelas coisas que importam: nossa saúde, nossa família, nossos entes queridos. Fique em casa e ajude todos os trabalhadores da saúde que estão lutando para salvar vidas", escreveu Cristiano Ronaldo em um post no Instagram, onde aparece junto com três de seus filhos.

##RECOMENDA##

Vale lembrar que Portugal não adotou o isolamento social como regra. O país orientou as pessoas a manterem uma distância segura de um metro e permite passeio de pais com os filhos. Até o momento, o país já registrou mais de 100 mortes e 6 mil casos de pessoas com a covid-19. Segundo números atualizados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), já passam de 735 mil o número de infecções pelo novo coronavírus e de 35 mil o de mortes em todo o mundo.

Antes de ser visto no passeio em família, Cristiano Ronaldo já tinha sido alvo de críticas. O ex-presidente da Juventus, Giovanni Cobolli, criticou a ida do jogador para Portugal e questionou as fotos do craque na piscina durante a quarentena.

Um ex-diretor de Marketing e Comunicação do Clube Náutico Capibaribe faleceu nesta segunda-feira (30) com suspeita de infecção pelo coronavírus. O clube lamentou a morte de Mateus Zerbone nas redes sociais e prestou condolências a família. 

"O Náutico lamenta profundamente a morte do grande alvirrubro Mateus Zerbone, nesta segunda, com suspeita de infecção pelo coronavírus (COVID-19). Zerbone foi Diretor de Marketing e Comunicação do Clube. Nossa gratidão pelos serviços prestados e desejamos força aos familiares", lamentou o clube. 

##RECOMENDA##

[@#podcast#@]

Matheus tinha 34 anos e era um fanático torcedor alvirrubro. Em seu perfil oficial do Twitter uma das últimas postagem, curiosamente, vem em tom de crítica ao presidente Jair Bolsonaro após o discurso contra o isolamento social feito no dia 22: "Nós infelizmente não temos um Presidente, temos um palhaço sentado na cadeira de presidente".

[@#video#@]

O goleiro Jonatas trocou o campo de treinamentos pelo canteiro de obras durante a paralisação do Campeonato Gaúcho pela pandemia do novo coronavírus. O jogador do Esportivo, de Bento Gonçalves (RS), decidiu conciliar a quarentena com os trabalhos como voluntário na instalação de 40 novos leitos em um hospital da cidade. A reforma tem como objetivo aumentar a capacidade de atendimentos para pacientes infectados pela doença.

A decisão de deixar de lado o futebol e se aventurar na construção civil veio depois de Jonatas saber pelas redes sociais que a prefeitura da cidade buscava voluntários para ajudar no aumento da capacidade de atendimentos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Bento Gonçalves. O goleiro de 38 anos se apresentou no local semana passada e tem trabalhado no turno da manhã, a partir das 7 horas, até por volta de umas 15 horas.

##RECOMENDA##

"Eu faço de tudo um pouco. Carrego material, limpo as áreas que estão sujas, levo água para os companheiros e tento facilitar o trabalho dos outros. Como não entendo muito da parte técnica de uma obra, eu tento pegar no pesado", disse Jonatas ao Estado. Em média mais 40 pessoas são voluntários junto com ele. Antes de atuar no hospital, o goleiro conta ter participado como pintor voluntário na obra de uma igreja.

O início de Jonatas no trabalho com o hospital foi na verdade um pouco às escondidas, como ele próprio admite. "Eu tentei ser discreto porque o clube recomendou ficar em casa. Mas depois que fui descoberto, teve boa repercussão e o clube ficou contente. Os diretores até vieram conversar, me elogiaram. Agora eu tento convidar mais colegas de time para ajudar na construção", afirmou.

O goleiro foi descoberto na obra por acaso. Como é preciso trabalhar de máscaras, Jonatas só foi reconhecido por um torcedor quando todos os voluntários fizeram um intervalo para o lanche. Enquanto estava sem máscara e fazia a refeição, Jonatas acabou notado pelos demais. A presença dele virou o assunto no hospital e até mesmo funcionários da prefeitura foram ao local para agradecer pela atitude.

"Eu me sensibilizei pela obra, pela atitude das pessoas. É muito legal porque tem muita gente colaborando. O mais legal é fazer novas amizades e conhecer pessoas de outras áreas, fora do futebol. Enquanto o calendário estiver parado no futebol, vou procurar colaborar. Isso tem me feito muito bem", disse o goleiro voluntário.

[@#video#@]

Com suas atividades suspensas há duas semanas por causa da pandemia de coronavírus, os jogadores do Santos foram avisados, neste domingo, que vão entrar em férias entre os dias 1.º e 20 de abril. O período, segundo o presidente José Carlos Peres, poderá ser ampliado conforme a proliferação da covid-19.

A decisão vai de encontro do que foi discutido em reunião, na sexta-feira, entre a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) e a Comissão Nacional de Clubes. A remuneração das férias será paga, a princípio, no quinto dia útil de maio.

##RECOMENDA##

Funcionários de indicados por gerências e diretorias ao departamento de recursos humanos vão continuar a trabalhar no sistema de "home office" (de casa).

A comissão técnica do Santos, orientada pelo português Jesualdo Ferreira, formulou uma "cartilha" para orientar os atletas a se exercitarem em casa durante o período de isolamento para manter a forma física.

O CT Rei Pelé está fechado, enquanto a Vila Belmiro recebe ações de combate ao coronavírus. Um exemplo é uma campanha de vacinação "drive thru" para evitar aglomerações em postos de saúde.

No momento em que o futebol foi paralisado, o Santos liderava o Grupo A do Campeonato Paulista, com 15 pontos, após dez jogos disputados. Na Libertadores, a equipe tinha o primeiro lugar no Grupo G, com duas vitórias obtidas, depois de duas rodadas.

Recuperado de uma lesão nos ligamentos do tornozelo direito, que o tirou dos gramados em meados de janeiro, o atacante Harry Kane admitiu, neste domingo (29), a possibilidade de deixar o Tottenham. O astro, de 26 anos, afirmou ter a ambição de ser campeão e exige uma melhora técnica da equipe londrina.

"Sempre disse que se não sentir que estamos progredindo, indo na direção certa, não ficarei aqui apenas por ficar. Eu sou um jogador ambicioso, quero evoluir, melhorar, ser um dos melhores jogadores do mundo. Então, tudo vai depender do que fizermos como time e como vamos progredir. Então, não está definido que ficarei aqui para sempre, mas também não está definido que não ficarei", afirmou o titular da seleção inglesa e artilheiro da Copa do Mundo da Rússia, em 2018, com seis gols.

##RECOMENDA##

Vice-campeão da Liga dos Campeões ano passado, ao ser derrotado na decisão pelo Liverpool, Kane ainda não festejou uma conquista de título como profissional. "A gente vem dizendo isso nas últimas temporadas, temos um time fantástico, mas, por uma ou outra razão, não conseguimos levantar troféus", afirmou. "É algo difícil de lidar como jogador. Quero vencer tudo, e quando chegamos perto e não vencemos, é complicado aceitar e reerguer."

A chegada do técnico português José Mourinho no fim do ano passado é apontada por Kane como uma boa iniciativa para tentar colocar o clube em um outro patamar. "Para mim, é ótimo trabalhar com um técnico como o José. Obviamente, cresci vendo futebol e ele era uma grande parte disso. É outra oportunidade de trabalhar com um dos melhores técnicos do mundo."

No último dia 19, a associação de futebol da Inglaterra (FA) decidiu adiar o início dos jogos da Premier League até pelo menos 30 de abril. A data final vai depender da pandemia do coronavírus.

O técnico Renê Simões revelou, neste sábado, que testou positivo para o novo coronavírus no dia 16 e, desde então, está em isolamento. O anúncio foi feito em seu Instagram.

"Fui ao hospital no dia 16 e me testaram. Por precaução, mesmo não sabendo o resultado, fiquei em isolamento no meu quarto. Não saí dele e tinha tudo separado para mim dentro de casa. Tudo era higienizado e ninguém entrava no quarto", revelou René, de 67 anos. "Somente hoje (sábado) recebi o resultado que foi positivo. Como o vírus demora a se manifestar, mesmo tendo mais de quatorze dias seguirei na prevenção e só sairei no dia 30 do isolamento."

##RECOMENDA##

O treinador falou também dos sintomas da doença. "Somente no primeiro dia. Muita dor de cabeça, garganta começou a inflamar e uma febre baixa de 37,4 graus. Depois fiz tudo normalmente. Pensando em como daria a notícia, resolvi pegar a minha amada bola de futebol e fazer a comunicação juntos. Agradecendo a Deus por mais essa vitória. Fiquem bem e os em risco devem ser precavidos."

René tem uma longa carreira no futebol, com início em 1978. Entre várias equipes, o carioca dirigiu Portuguesa, Fluminense, Coritiba, Bahia e Botafogo, além de comandas as seleções da Jamaica e Costa Rica.

Com 71 anos, o técnico de futebol Givanildo Oliveira faz parte do grupo de risco do coronavírus. Mesmo com as recomendações de quarentena, o treinador foi flagrado fazendo compras em um supermercado, em meio aos pedidos de isolamento. Por conta disso, o técnico acabou “levando esporro” de alguns usuários do Twitter que postaram as fotos com o pedido: “fica em casa”.

[@#video#@]

##RECOMENDA##

O Barcelona anunciou neste sábado que entregou, por meio de sua fundação, 30 mil máscaras ao Ministério da Saúde da Catalunha para ajudar no combate ao novo coronavírus na Espanha, segundo país no mundo com mais mortes em decorrência da doença, atrás apenas da Itália.

As máscaras de proteção foram fabricadas na China e doadas pela companhia de seguros Taiping, um parceiro regional que tem acordo com o clube por três anos e meio.

##RECOMENDA##

Em um comunicado, o Barcelona informou que as máscaras são de uso diário e serão distribuídas pelas autoridades de saúde a asilos. o clube acrescentou que está trabalhando por meio de sua fundação "para ajudar o máximo possível nesta crise, tanto local como internacionalmente".

"O clube se colocou ao serviço das autoridades de saúde para ajudar a cumprir todas as instruções, recomendações e ordens para combater o contágio do vírus e aliviar seus efeitos o máximo possível", afirmou o Barcelona, em um trecho do comunicado.

Na última quinta-feira, o clube catalão anunciou a redução dos salários de seus jogadores e funcionários para diminuir os impactos econômicos provocados pela crise em função do novo coronavírus. Todos os atletas profissionais do Barcelona - incluindo o argentino Lionel Messi, eleito seis vezes como o melhor jogador de futebol do mundo - terão uma redução salarial obrigatória durante o período de quarentena, que ainda não tem data para acabar.

A Espanha está em quarentena desde o último dia 14 e seus cidadãos só podem deixar as suas casas para realizar serviços essenciais. O período de confinamento deve se estender neste fim de semana após o término do período inicial de 15 dias.

Com mais de 72 mil pessoas infectadas, a Espanha é o quarto país com mais números de casos da doença no mundo, atrás de Estados Unidos, Itália e China, e o segundo com mais mortes. São cerca de 5.690 óbitos registrados.

Seguindo o acordo feito entre entre os clubes em reunião com a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf), o Sport confirmou férias coletivas no futebol, do dia 1 até 20 de abril. Além disso, o executivo de futebol Lucas Drubscky afirmou que uma diminuição nos salários está sendo negociado com os jogadores. 

"Os atletas e os funcionários já foram comunicados. Mais para frente vamos ter outra reunião, acredito que no dia 15, para saber como que fica”, disse Drubscky. 

##RECOMENDA##

Por conta da indefinição após a resposta negativa da Fenapaf à proposta feita pelos clubes sobre a redução salarial, decidiu-se então que os acordos seriam feitos pelas equipes. “Em relação a salários ainda está sendo negociado com os jogadores, não existe nenhum tipo de definição em relação a isso”, finalizou o dirigente rubronegro. 

O Fortaleza anunciou nesta sexta-feira ter chegado a um acordo com jogadores e funcionários para reduzir os salários temporariamente enquanto o calendário do futebol estiver suspenso para evitar o contágio pelo novo coronavírus. O primeiro clube brasileiro a fechar o pacote de mudanças terá como alterações principais uma diminuição de até 25% dos salários de março e de abril.

O acordo fechado com o elenco prevê que 25% do salário referente ao mês de março só será pago após a crise passar. Sobre o mês de abril, os atletas abriram mão definitivamente de 10% dos vencimentos e outros 15% só serão recebidos depois da paralisação terminar. Dirigentes executivos remunerados também vão enfrentar reajuste ao receber 15% menos dos salários de abril.

##RECOMENDA##

A iniciativa é uma forma do Fortaleza reduzir os prejuízos e não ter de promover demissões enquanto a paralisação do calendário afeta a entrada de receitas como bilheteria de jogos e patrocínios pontuais. "Quando surgiu o problema da pandemia, a gente tem uma preocupação com o clube de como sustentar e manter a estrutura. Mas acima de tudo a preocupação com as pessoas mais humildes, os funcionários, para tentar achar um caminho para que não tivesse demissões", disse o presidente do clube, Marcelo Paz.

O Fortaleza realizou o acordo após a série de tentativas de negociações coletivas não terem resultado. Nos últimos dias, a Comissão Nacional de Clubes (CNC) e a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) não chegaram a um acordo capaz de unificar as equipes das quatro divisões do futebol nacional. Por isso, a partir de agora cada equipe terá conversas individuais com os elencos.

"Tinha uma situação de uma negociação nacional com os clubes, mas a partir do momento que entenderam que cada clube poderia negociar individualmente com os jogadores, fomos conversar com os nossos jogadores. Eles foram sensíveis, entenderam e fizeram, inclusive, o pedido para que preservassem empregos", explicou o presidente do Fortaleza.

O único acordo selado coletivamente entre clubes e a entidade que representa os jogadores é o da concessão de férias de 20 dias, válidas a partir de 1.º de abril. Os demais temas como redução salarial, férias de fim de ano e acerto com os demais funcionários ficam a cargo de cada diretoria. "Talvez isso (a redução feita pelo Fortaleza) possa inspirar outros clubes e empresas a fazerem o mesmo. O objetivo foi criar uma rede de proteção", acrescentou.

O atacante Paulo Dybala, da Juventus, afirmou, nesta sexta-feira, estar melhor, após ter contraído o coronavírus. O argentino, de 26 anos, revelou que teve "sintomas fortes" da doença.

"Estou muito melhor agora, mas tive sintomas fortes há alguns dias. Agora eu posso me mover, andar e tentar treinar. Alguns dias atrás, quando tentei, me senti um pouco pesado, meus músculos doíam, estava sem ar e depois de cinco minutos estava cansado. Agora estou definitivamente melhor", disse Dybala, em entrevista ao canal da Juventus nas redes sociais.

##RECOMENDA##

O atleta argentino anunciou que testou positivo para o novo coronavírus no sábado passado, assim como sua namorada, Oriana. Dybala foi o terceiro jogador da equipe de Turim a pegar o vírus. Os primeiros foram o zagueiro Daniele Rugani e o meia Blaise Matuidi.

Gustavo, irmão de Dybala, está sendo investigado pela polícia da Argentina, após ter sido acusado de ter quebrado as medidas do seu auto-isolamento. Ele foi forçado a ficar em quarentena depois que o jogador da Juventus foi diagnosticado com o vírus.

Segundo a imprensa argentina, alguns moradores denunciaram Gustavo às autoridades, após ele ter saído com a companheira. Segundo o código penal argentino, punições de seis meses a dois anos de prisão podem ser concedidas a quem deixar suas residências durante a quarentena sem motivos válidos.

Pouco antes da paralisação de praticamente todo o futebol no mundo - apenas seis campeonatos nacionais ainda estão em andamento - por conta da pandemia do novo coronavírus, a seleção brasileira feminina de futebol disputou um torneio amistoso na França. Nele jogou três vezes e não passou de dois empates - 0 a 0 contra a Holanda e 2 a 2 contra o Canadá - e uma derrota por 1 a 0 para a anfitriã. Mesmo assim, isso foi suficiente para o time comandado pela técnica sueca Pia Sundhage ganhar uma colocação e assumir o oito posto na primeira atualização do ranking da Fifa em 2020.

Com dois pontos a mais que a lista divulgada em dezembro do ano passado, o Brasil chegou a 1.958 e se igualou ao Canadá, assumindo a oitava posição. De quebra, diminuiu um pouco a diferença para a sétima colocada Austrália, que permaneceu com 1.963 pontos. Atrás de brasileiras e canadenses, fechando o Top 10, agora aparece a Coreia do Norte, com 1.940, que ultrapassou o Japão.

##RECOMENDA##

A liderança do ranking segue com os Estados Unidos, que mantém uma boa vantagem para a Alemanha (2.181 contra 2.090 pontos) depois da conquista do torneio amistoso She Believes Cup, disputado em solo norte-americano, com vitórias sobre Inglaterra, Espanha e Japão.

Campeã do torneio amistoso em seu país, a França ultrapassou a Holanda e assumiu o terceiro lugar no ranking da Fifa. A quinta colocação permanece com a Suécia, que é seguida de perto pela Inglaterra.

A próxima atualização do ranking, de acordo com a Fifa, está prevista para o dia 26 de junho, mas isso pode mudar por conta da paralisação do futebol com o surto global do covid-19.

Confira a classificação atualizada do ranking:

1.º - Estados Unidos - 2.181 pontos

2.º - Alemanha - 2.090

3.º - França - 2.036

4.º - Holanda - 2.032

5.º - Suécia - 2.007

6.º - Inglaterra - 1.999

7.º - Austrália - 1.963

8.º - Brasil - 1.958

9.º - Canadá - 1.958

10.º - Coreia do Norte - 1.940

A paralisação do esporte começa a trazer consequências para o lado financeiro dos atletas. Na noite de quinta-feira (26), após uma decisão tomada pelo Conselho de Administração em uma reunião realizada por videoconferência, o Barcelona anunciou que reduzirá os salários de seus jogadores e funcionários para diminuir os efeitos econômicos da crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Todos os atletas profissionais de Barcelona - incluindo o argentino Lionel Messi, eleito seis vezes como o melhor jogador de futebol do ano - terão uma redução salarial obrigatória durante o período de quarentena, que ainda não tem data para acabar.

##RECOMENDA##

"A paralisia do esporte na Espanha como consequência da pandemia do covid-19 significou a interrupção de todas as atividades, esportivas e não esportivas, do nosso clube. Diante desse cenário, o Conselho de Administração decidiu implementar uma série de medidas para mitigar seus efeitos e reduzir os efeitos econômicos dessa crise", disse o Barcelona em um comunicado oficial.

"Basicamente, é uma redução da jornada de trabalho, imposta pelas circunstâncias e pelas medidas de proteção adotadas e, como consequência, a redução proporcional da remuneração prevista nos respectivos contratos. Desejamos implementar algumas medidas, seguindo regulamentos formais de trabalho, sob os critérios de proporcionalidade e, acima de tudo, de capital", acrescentou o clube catalão, sem dar mais detalhes sobre os valores dessas reduções.

A Espanha está em quarentena desde o último dia 14 e seus cidadãos só podem deixar as suas casas para realizar assuntos essenciais. O período de confinamento deve se estender neste fim de semana após o término do período inicial de 15 dias.

O país ibérico é o segundo mais afetado na Europa pela pandemia atrás da Itália, com um número de mortos superior a 4 mil. Mais de 56 mil pessoas testaram positivo para o novo coronavírus.

O espanhol Mikel Arteta, técnico do Arsenal, afirmou, nesta quinta-feira, estar recuperado totalmente da covid-19. O treinador, de 37 anos, testou positivo para o coronavírus em 12 de março, dois dias depois que Evangelos Marinakis, dono do Olympiakos, da Grécia, também ter sido diagnosticado com a doença. As duas equipes se enfrentaram pela Liga Europa, em 27 de fevereiro.

"Levei três ou quatro dias para começar a me sentir melhor, com mais energia, para deixar os sintomas para trás", relatou Arteta, ao canal de televisão espanhol La Sexta. "Estou muito bem agora. Sinto que me recuperei."

##RECOMENDA##

Os jogadores do elenco do Arsenal deveriam se apresentar para o treinamento nesta terça-feira, depois de completar 14 dias de isolamento após o diagnóstico de Arteta, mas o retorno foi adiado. "Como resultado da situação atual, temos certeza de que seria inapropriado e irresponsável pedir aos jogadores que voltassem", afirmou o clube em um comunicado. "Portanto, nossos atletas permaneçam em casa e salvem vidas."

Vários jogadores do Arsenal se isolaram após a notícia do teste positivo de Marinakis, antes de o Arsenal enfrentar o Manchester City, em 11 de março. "Recebi uma ligação do conselho de administração após o treinamento enquanto estava no meu carro e eles me disseram que o presidente do Olympiakos havia testado positivo e todos nós estávamos em risco."

O jogo com o City acabou adiado e todos os atletas do clube londrino passaram a cumprir quarentena, enquanto Arteta passou a ter os sintomas da doença. "Obviamente, todos aqueles que entraram em contato comigo tiveram que entrar em isolamento e, consequentemente, os jogos tiveram que ser suspensos", afirmou o treinador.

Natural da cidade de Picos no Piauí, o lateral esquerdo do Flamengo Renê aderiu a campanha para a compra de respiradores que ajudam na recuperação dos infectados pelo coronavírus. A doação é direcionada para o Hospital Regional Justino Luz que fica na cidade natal do atleta.  

Através das redes sociais o jogador, ex-Sport, aproveitou para endossar a campanha e convidou os seguidores a colaborarem com a vaquinha virtual. Segundo a Secretaria de Saúde do Piauí, foram oito casos de coronavírus confirmados no Estado. 

##RECOMENDA##

Em Picos, onde fica localizado o hospital que vai receber as doações, são oitos casos suspeitos e nenhum confirmado. Renê também participou de uma iniciativa que reuniu atletas do Flamengo. Na ocasião os campeões da América pediram para que as pessoas sigam as orientações e que não saiam de casa sem necessidade. 

Os 20 clubes do Campeonato Brasileiro da Série B anunciaram em conjunto nesta quinta-feira as medidas para diminuição dos gastos durante a paralisação do calendário do futebol pela pandemia do novo coronavírus. Os dirigentes das equipes decidiram dar férias coletivas de 20 dias aos elencos a partir de 1.º de abril e reduzir os salários dos atletas em 25% após esse período.

Os times da Série B tomaram essa decisão após as seguidas negociações entre o Conselho Nacional de Clubes (CNC) e a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) terminarem sem acordo. A maior divergência entre as duas partes é justamente a possível redução salarial e o tempo de férias coletivas. Quem anunciou a decisão coletiva válida para a Série B foi a Chapecoense, em nota publicada no site.

##RECOMENDA##

No entanto, o presidente da Fenapaf, Felipe Augusto Leite, disse ter sido surpreendido pela nota, pois os clubes, a CBF e a entidade que representa os jogadores têm uma reunião marcada para a tarde desta quinta-feira, a partir das 16 horas. "Foi uma decisão precipitada de divulgar essa nota. As férias coletivas devem ser adequadas ao período que a CBF determinar. Estamos procurando discutir com uma unidade, com 46 clubes juntos. O que adianta decidir as férias agora se podem na semana que vem arrumar uma vacina?", afirmou ao Estado.

Os participantes da segunda divisão nacional anunciaram que inicialmente os jogadores e funcionários vão ter férias coletivas de 20 dias, prorrogáveis por mais 10. A possível extensão do período de descanso será definida em reunião em 15 de abril, quando os dirigentes vão avaliar o cenário da pandemia. Os clubes querem ainda uma intertemporada de 20 dias antes da retomada das competições.

Na questão salarial, os times da Série B definiram que caso a paralisação se estenda para depois das férias coletivas, os jogadores teriam redução de 25% nos vencimentos. Enquanto não tiver calendário, não haverá pagamento de direitos de imagem e cada equipe deverá avaliar como fará essa negociação. As diretorias se comprometem também a bancar os salários do mês de março.

Segundo a Chapecoense, o pacote de reajustes foi apresentado por videoconferência na manhã desta quinta-feira ao técnico Umberto Louzer e aos jogadores Alan Ruschel, Anselmo Ramon, João Ricardo e Kadu.

O atacante Fred deu mais uma prova de que realmente deve retornar ao Fluminense em breve. O atacante, que conseguiu deixar o Cruzeiro após entrar na Justiça, prometeu na noite de quarta-feira que irá voltar ao clube carioca. A confissão foi feita durante uma entrevista feita por uma "live" no Instagram.

Ao ser questionado se retornaria ao Fluminense, o atacante respondeu de imediato. "Eu vou voltar, eu vou voltar". O jogador, entretanto, não chegou a estipular uma data, mas a tendência é que isso aconteça já na disputa do Campeonato Brasileiro.

##RECOMENDA##

Logo após a declaração de que retornaria, dezenas de mensagens de torcedores do Fluminense apareceram na "live", pedindo para que a promessa fosse cumprida. A tendência é que Fred realmente retorne ao clube carioca, mas para isso acontecer ele precisa acertar a situação com o Cruzeiro, que não pretende contar com seu futebol, mas tem pendências financeiras para resolver com o atleta.

O atacante conseguiu rescindir o contrato com o Cruzeiro no dia 29 de fevereiro, através de uma liminar na Justiça. Mas os representantes do jogador e o Fluminense ainda não se sentem seguros de firmar um novo acordo e preferem aguardar por uma nova audiência, ainda sem data marcada. O Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais (TRT-MG) está fechado até o final de março, em razão da pandemia do novo coronavírus, e isso pode retardar um pouco mais o acerto.

No último dia 13, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, já havia deixado claro o interesse do clube em contratar o jogador. "A gente vai trazer o nosso ídolo de volta para casa. É o que a gente quer, a torcida quer e tenho certeza que ele quer também. Imagino que ele possa retornar, mas só para o Campeonato Brasileiro. Estamos na expectativa de que ele se resolva com o Cruzeiro", disse o dirigente.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando