Esportes

| Geral

[@#galeria#@]

O Internacional foi o único time mandante a obter vitória nos jogos de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, ao vencer o Paysandu, por 3 a 1, nesta quinta-feira (23), no Beira-Rio, em Porto Alegre. Com o resultado, a equipe gaúcha pode até perder por um gol de diferença em Belém, na próxima quarta-feira (29), para garantir vaga nas quartas de final. O Papão terá que vecer o Colorado por três gols de diferença.

##RECOMENDA##

O jogo começou com o Inter no comando, com o domínio de bola, enquanto o Paysandu, que disputa a Série C do Campeonato Brasileiro, buscava uma jogada rápida para sair nos contra-ataques. Logo aos quatro minutos, Guerrero, pelo time gaúcho, e Primão, pelos paraenses, assustaram as defesas adversárias.

Como a marcação do Paysandu só se tornava forte em seu campo defensivo, o Inter teve espaço para iniciar bem as jogadas. Principalmente, pelo lado esquerdo, onde Iago se apresentou com destaque no apoio ao ataque.

O primeiro lance de grande perigo surgiu aos 18 minutos, após bela cobrança de D'Alessandro, que acertou a trave, as costas do goleiro Mota e saiu pela linha de fundo. Aos 23, Edenílson tabelou com o meia argentino e bateu firme para a defesa de Mota.

O gol estava amadurecendo e saiu aos 25 minutos, após linda triangulação entre D'Alessandro, Nico López e finalização de Guerrero. Aos 29, Iago fez o segundo, mas estava impedido. A partir daí, o Inter perdeu a concentração e só não foi ameaçado por falta de confiança do Paysandu.

O time gaúcho só foi fazer uma boa jogada novamente aos 45, quando Nico López tentou encobrir Mota, mas o goleiro fez bela defesa. Na sequência, Guerrero quase fez o segundo.

No segundo tempo, o Inter demorou para entrar em jogo. O Paysandu aproveitou e empatou logo aos 2 minutos, com uma bonita cabeçada do capitão Micael. Odair Hellmann, ao perceber que o adversário passou a forçar as jogadas pelo lado esquerdo com Collaço, trocou Zeca por Gustavo Paredes e passou Edenílson para a lateral-direita, em busca de uma maior produção por aquele setor.

A mudança deu resultado. Guilherme Paredes, de cabeça, forçou Mota a mandar a bola para escanteio. Na cobrança, a bola sobrou para Rodrigo Lindoso fazer o segundo do Inter.

Em desvantagem no placar, o Paysandu não se intimidou e Marcos Antônio arriscou de longe para defesa de Marcelo Lomba. Mas a grande oportunidade foi perdida por Guerrero, ao errar o alvo quase na pequena área.

O jogo ficou morno com a impressão de que o Inter tinha consciência de que a vantagem seria aumentada com o passar do tempo. E isso ocorreu aos 33 minutos, após falha da zaga paraense em cobrança de escanteio. Guerrero subiu sozinho e, desta vez, não perdoou.

O Paysandu não teve forças para reagir. O Inter poderia ter feito pelo menos mais dois gols, mas perdeu a chance de ir para o Pará com a vaga definida.

Ficha técnica

INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Zeca (Guilherme Parede), Emerson Santos, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Lindoso, Nonato; Edenílson e D'Alessandro (Rafael Sóbis); Nico López (Sarrafiore); Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.

PAYSANDU - Mota; Bruno Oliveira, Micael, Victor Oliveira e Bruno Collaço; Anderson Uchoa, Jhony, Nicolas (Paulo Henrique) e Thiago Primão (Tiago Luis); Marcos Antônio e Diego Rosa (Vinícius Leite). Técnico: Léo Condé.

GOLS - Paolo Guerrero, aos 25 minutos do primeiro tempo. Micael, aos dois, Rodrigo Lindoso, aos 11, e Guerrero, aos 33 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO - Jhony.

ÁRBITRO - Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP).

RENDA - Não divulgada.

PÚBLICO - 15.328 pagantes.

LOCAL - Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

O presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaifi, está sendo investigado por corrupção como parte de uma apuração sobre supostas irregularidades no processo de definição das sedes das edições de 2017 e 2019 do Mundial de Atletismo, disse uma autoridade judicial nesta quinta-feira.

A autoridade disse à agência de notícias The Associated Press que a acusação preliminar de "corrupção ativa" foi feita contra o presidente do grupo de mídia beIN neste mês. A declaração foi dada sob condição de anonimato porque a pessoa não estava autorizada a falar da investigação publicamente. De acordo com a autoridade, Al-Khelaifi é suspeito de corrupção "em relação ao Mundial de Atletismo do Catar".

##RECOMENDA##

O diretor executivo do beIN, Yousef Al-Obaidly, também recebeu acusações preliminares de corrupção, enquanto Lamine Diack, ex-presidente da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês), é suspeito de "corrupção passiva" no mesmo caso.

De acordo com o advogado de Al-Obaidly, o caso se concentra em documentos que mostram que um ex-membro da IAAF recebeu dois pagamentos de US$ 3,5 milhões (aproximadamente R$ 14,1 milhões) de investidores do Catar antes da votação da sede do Mundial de 2017. O Catar acabou perdendo para Londres, mas depois foi premiado com o Mundial de 2019. O campeonato será realizados em Doha, de 27 de setembro a 6 de outubro.

Os dois pagamentos da Oryx Qatar Sports Investments, um fundo de investimento ligado ao governo do Catar, foram feitos para a Pamodzi Sports Marketing em outubro e novembro de 2011, dias antes da votação.

Os representantes da Al-Obaidly dizem que os pagamentos feitos pela Oryx ao agente nomeado pela IAAF foram transparentes e faziam parte do processo de definição da sede. A Oryx aceitou pagar US$ 32,5 milhões (R$ 131,3 milhões) pelos direitos comerciais do evento, incluindo os US$ 3,5 milhões pagos a Pamodzi como depósito não reembolsável. O valor total seria pago somente se a oferta do Catar tivesse sido bem-sucedida.

A Pamodzi foi fundada por um dos filhos de Diack, Papa Massata Diack. Ex-consultor de marketing da IAAF, ele foi banido pela acusação de ter extorquido em centenas de milhares de dólares de um maratonista russo para evitar a sua suspensão por doping antes da Olimpíada de 2012.

Em outro caso, autoridades brasileiras e francesas estão tentando descobrir se Lamine Diack e seu filho tiveram participação na organização do pagamento de supostos subornos para ajudar o Rio a obter o direito de sediar a Olimpíada de 2016. Diack, que dirigiu a IAAF de 1999 a 2015, também foi acusado de encobrir testes positivos de atletas russos em exames antidoping em troca de dinheiro.

Al-Khelaifi é membro do comitê executivo da Uefa, representando os clubes europeus, e está previsto para participar da reunião do órgão nesta quarta-feira em Baku, no Azerbaijão.

Ele foi selecionado como delegado pelos clubes e confirmado pelas federações filiadas à Uefa em fevereiro, apesar de ser alvo de processo criminal por suborno na Suíça desde 2017. O executivo de é suspeito de pagamento de suborno para ajudar a garantir os direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2026 e 2030 no Oriente Médio para a beIN Sports.

Uma competição de levantamento de peso realizado na Rússia terminou com uma cena aterrorizante. O atleta russo Yaroslav Radoshkevich ao tentar levantar 250kg, fraturou a perna em três lugares em uma cena assustadora.

Yaroslav Radoshkevich tem 20 anos e entrou no torneio já com seu tornozelo lesionado, segundo o site 'RT', o que pode ter interferido no ocorrido. Na tentativa de levantar mais de 250 Kg, o atleta acabou por não suportar o peso e quebrou a perna direita em três lugares. A cena é chocante.

##RECOMENDA##

O jogador foi socorrido e levado imediatamente para um hospital na região. Após a realização de exames foi constatada duas fraturas na canela e uma terceira fratura do tornozelo do atleta. A recuperação deve durar de 6 a 8 meses. Confira o vídeo, as cenas são fortes:

[@#video#@]

LeiaJá também

--> Arsenal anuncia Mkhitarian fora da final da Liga Europa

A seleção brasileira masculina de rúgbi sofreu, neste sábado, a primeira derrota no Campeonato Sul-Americano 6 Nações. Em partida disputada em Osasco (SP), no estádio José Liberatti, a equipe nacional perdeu para o Uruguai XV por 38 a 19, ficando distante de defender o título conquistado em 2018.

O time uruguaio que os Tupis encararam neste sábado não é a sua seleção principal, mas a equipe de desenvolvimento. Ainda assim, é um time considerado forte, sendo que os brasileiros não vencem o Uruguai desde 1964 - neste ano, havia enfrentado o time principal em março, pelo Campeonato de Rúgbi das Américas, e perdido por 42 a 20, em Montevidéu.

##RECOMENDA##

Neste sábado, o Brasil fez um duelo equilibrado no primeiro tempo. Chegou a liderar o placar em alguns momentos, conseguiu três tries, com Maranhão, Monstro e Daniel Sancery, mas foi ao intervalo perdendo, ainda que por pequena diferença - 21 a 19. O segundo tempo, no entanto, foi de controle total dos uruguaios, que acuaram os Tupis na defesa e sacramentaram o triunfo por 38 a 19.

No sábado passado, o Brasil havia estreado no Campeonato Sul-Americano 6 Nações com uma fácil vitória sobre o Paraguai, por 66 a 10, em Assunção. E a participação do time nacional no torneio chegará ao fim no próximo sábado, em partida contra a Argentina XV, marcada para Belo Horizonte, no estádio Independência.

Após o fim da segunda rodada, o Brasil é o terceiro colocado do torneio com cinco pontos. O time de desenvolvimento da Argentina é o líder, com dez, seguido pelo Uruguai, com oito.

O norte-americano Deontay Wilder, de 33 anos, manteve o título mundial dos pesos pesados, versão Conselho Mundial (CMB), no início da madrugada deste domingo, ao nocautear aos 2min17 do primeiro assalto o compatriota Dominick Breazeale, no Barclay's Center, no Brooklyn, Nova York.

O invicto Wilder soma agora 41 vitórias, com 40 nocautes, enquanto Breazeale, também de 33 anos, perdeu pela segunda vez, após 22 lutas. O campeão recebeu US$ 10 milhões (cerca de R$ 40 milhões), enquanto o desafiante ficou com US$ 2 milhões.

##RECOMENDA##

A expectativa do mundo do boxe é ver ainda este ano um duelo entre Wilder e os britânicos Anthony Joshua ou Tyson Fury, com quem empatou em dezembro do ano passado. Joshua, campeão pela Associação Mundial, Federação Internacional e Organização Mundial de Boxe, luta dia 1º de junho, também em Nova York, mas no Madison Square Garden, diante do norte-americano Andy Ruiz Jr. Fury se apresenta no próximo dia 15, em Las Vegas, frente ao alemão Tom Schwarz.

A luta começou com Breazeale tendo a iniciativa da luta, enquanto Wilder se posicionou no contra-ataque. E foi desta forma que o campeão conseguiu encontrar brechas na defesa do rival para colocar firme o direto de direita, apontado pela mídia especializada como um dos mais fortes da história da nobre arte.

Logo no primeiro assalto, após uma boa troca de golpes, na qual Breazeale chegou a acertar duas vezes a cabeça do campeão, Wilder acertou seu principal golpe, que abalou o rival. "Eu o vi desacelerar um pouco. Quando eu o acertei com a mão direita na primeira vez, sua linguagem corporal mudou", disse Wilder.

Aos 2min17 de luta, Wilder conectou o direto de direita, que mandou Breazeale para a lona, onde escutou a contagem do juiz até dez, determinado o final do combate. "Tudo saiu de mim esta noite", disse Wilder. "Houve muita animosidade e muitas palavras que foram ditas, e isso acabou saindo de mim esta noite. Isso é o que torna o boxe tão bom."

Ao manter seu título pela nona vez consecutiva, Wilder empatou com Muhammad Ali (durante o seu primeiro reinado), Joe Frazier, Mike Tyson (em seu primeiro reinado) e Lennox Lewis (em seu segundo reinado) na lista dos maiores pesos pesados.

O recorde na principal categoria do boxe pertence ao lendário Joe Louis, com 25 defesas. Larry Holmes (20), Wladimir Klitschko (18 em seu segundo reinado), Vitali Klitschko (11 em seu segundo reinado), Tommy Burns (11) e Ali (10 em seu segundo reinado) são outras marcas importantes.

"Acho que o árbitro parou um pouco mais cedo a luta porque eu pude ouvi-lo dizendo sete e oito, mas isso é boxe", disse Breazeale, cuja série de três vitórias seguidas chegou ao fim. "Ele (Wilder) conseguiu acertar a golpe de direita antes de mim. Eu pensei que ia aparecer oportunidades nos rounds finais. Eu voltarei e vou para o título dos pesos pesados novamente."

Em uma das mais equilibradas disputas pelo título nos últimos anos, o Bayern de Munique levou a melhor sobre o Borussia Dortmund e conquistou neste sábado a 29.ª taça do Campeonato Alemão de sua história, a sétima de forma consecutiva. Diante de seus mais de 75 torcedores na Allianz Arena, em Munique, o time bávaro goleou o Eintracht Frankfurt por 5 a 1 e terminou a competição com 78 pontos - dois a mais que o rival, que venceu fora de casa o Borussia Mönchengladbach por 2 a 0.

Essa foi a primeira vez após 10 anos que o título na Alemanha não era decidido na 34.ª e última rodada. Em 2009, o Wolfsburg do atacante brasileiro Grafite foi campeão superando o próprio Bayern de Munique. De lá para cá, sempre o time bávaro ou o Borussia Dortmund, que tinha Jurgen Klopp no comando, faturou a taça com rodadas de antecedência.

##RECOMENDA##

Com a conquista do Campeonato Alemão, o Bayern de Munique tentará no próximo sábado a dobradinha no país com o título da Copa da Alemanha - a final será contra o RB Leipzig, no estádio Olímpico, em Berlim. Esta partida marcará a despedida de três jogadores emblemáticos para o time nos últimos anos: o meia/atacante holandês Arjen Robben, o atacante francês Franck Ribéry e o lateral-direito brasileiro Rafinha.

Neste sábado, no último jogo deles perante a torcida do Bayern de Munique, os três foram homenageados. Antes da bola rolar, receberam homenagens no centro do gramado, além de um mosaico feito pelos torcedores em agradecimento. Eles entraram no segundo tempo, para delírio de todos os presentes, e Ribéry e Robben marcaram um gol cada - o do francês foi um golaço, com direito a cavadinha na saída do goleiro. Kingsley Coman, David Alaba e Renato Sanches marcaram também para os bávaros.

O Borussia Dortmund, que sonhava com o título, visitou o Borussia Mönchengladbach e fez a sua parte com os gols de Sancho no fim do primeiro tempo, revisado pelo VAR (árbitro de vídeo), e de Marco Reus, no início do segundo. O vice tem um gosto amargo, já que o time ficou boa parte da competição na liderança, perdendo-a em março para o Bayern de Munique.

OUTROS JOGOS - Além do título, outras equipes brigavam por vagas em campeonatos europeus. Com o RB Leipzig garantido na terceira posição, havia apenas uma vaga restante para a próxima edição da Liga dos Campeões. Quem se deu melhor foi o Bayer Leverkusen, que goleou o Hertha Berlin por 5 a 1, mesmo jogando em Berlim, e fechou a sua participação com 58 pontos.

O Borussia Mönchengladbach, mesmo com a derrota para o Dortmund, ficou em quinto com 55 pontos e garantiu a sua vaga para a fase de grupos da Liga Europa. O mesmo obteve o Wolfsburg, que aplicou em casa incríveis 8 a 1 no Augsburg e ficou em sexto com a mesma pontuação. O Eintracht Frankfurt, sétimo com 54 pontos, jogará uma fase preliminar da competição.

Na parte de baixo da tabela de classificação, tudo já estava definido antes da última rodada. Nuremberg e Hannover foram rebaixados e o Stuttgart terá de jogar um playoff contra o terceiro colocado da segunda divisão para decidir quem jogará a elite na próxima temporada.

O Pacaembu será neste sábado (18), às 19 horas, o local do quinto confronto direto entre os dois únicos técnicos em atividade no futebol brasileiro que trabalharam em Copas do Mundo e dirigiram times europeus. Luiz Felipe Scolari, do Palmeiras, e Jorge Sampaoli, do Santos, travam batalha tática particular no duelo direto entre o líder e o segundo colocado do Campeonato Brasileiro.

Os dois clubes têm dez pontos na tabela e estão empatados com o São Paulo na primeira posição. Os três paulistas são os únicos invictos no torneio, mas o Palmeiras está na frente por ter um saldo de gols melhor.

##RECOMENDA##

Felipão e Sampaoli conhecem bem o trabalho um do outro e têm respeito mútuo, pois sabem o quanto o rival é competente e costuma dar trabalho. Os quatro confrontos anteriores entre os dois foram apertados, com uma vitória para o técnico gaúcho e três empates.

A dupla se encontrou pela primeira vez em 2013, quando eles dirigiam as seleções de Brasil e Chile. Em abril daquele ano, no Mineirão, o amistoso terminou empatado por 2 a 2. Meses depois, em novembro, um novo encontro amistoso foi realizado no Canadá. Desta vez, a seleção brasileira ganhou por 2 a 1.

O encontro mais épico entre os dois treinadores ocorreu em junho de 2014. Nas oitavas de final da Copa do Mundo, também no Mineirão, Brasil e Chile ficaram no 1 a 1, em um jogo muito duro para a seleção da casa. Nos pênaltis, os comandados de Felipão ganharam por 3 a 2 e seguiram no torneio. Sampaoli esteve perto de fazer história, pois o atacante Pinilla acertou o travessão em chute firme no fim da prorrogação.

Aquela partida foi a única da Copa em que a seleção brasileira teve posse de bola inferior à do adversário. O Chile dirigido por Sampaoli tinha algumas características em comum como o Santos atual: futebol em velocidade e proposta ofensiva.

Os dois treinadores se reencontraram em fevereiro deste ano, em clássico pelo Campeonato Paulista no Allianz Parque. O Palmeiras era favorito, uma vez que jogava com o time titular. O Santos escalou reservas, pois preservou os principais jogadores para uma partida pela Copa Sul-Americana que ocorreria três dias depois.

Curiosamente, Sampaoli abriu mão do jogo ofensivo e escalou o Santos com uma formação mais precavida. Os reservas do time da Vila Belmiro seguraram o ímpeto dos palmeirenses. O jogo terminou empatado sem gols.

Enquanto o argentino Sampaoli arma a equipe com estilo ofensivo e tem apreciado ao máximo a nova vida no Brasil, Felipão prefere trabalhar com uma proposta diferente, mas conhecida e eficiente. O técnico campeão brasileiro gosta de montar defesas sólidas, defende o estilo pragmático de futebol de resultados e é discreto na vida pessoal. Já o colega de profissão, virou atração em Santos por jogar futevôlei na praia e andar de bicicleta pela cidade.

As duas diferentes filosofias de pensar o futebol chamam a atenção até mesmo dos jogadores dos dois times. "São dois estilos totalmente distintos de jogo. A gente preza pelo equilíbrio, tanto ofensivo quanto defensivo, e o Santos já tem por característica ser mais ofensivo. Vai ser bem estudado, um jogo interessante, que rende discussão. Os estilos têm dado resultados", diz o meia Moisés.

O zagueiro santista Lucas Veríssimo afirmou que, pelo fato de as equipes adotarem estilos diferentes, a partida deve ser interessante para o público. "Clássico é clássico. A tensão é até para o torcedor. Vai ser um grande jogo. Cada um vai dar o seu melhor, independentemente de tática e maneira de atuar."

O Palmeiras não poderá contar com o meia Gustavo Scarpa. O jogador ainda se recupera de lesão na perna direita. O time deve ser o mesmo do último domingo, quando bateu o Atlético-MG por 2 a 0, fora de casa.

O Santos encara o desafio de estar mais desgastado. O time teve compromisso no meio de semana pela Copa do Brasil - empate por 0 a 0 com o Atlético-MG - e o técnico vai escalar quem estiver mais descansado.

Três números chamam a atenção na temporada 2018/2019 de Neymar no Paris Saint-Germain. Ele jogou apenas 28 vezes, principalmente por causa de mais uma lesão no pé, ocorrida em janeiro e que o tirou do campo por três meses. Mas mostrou grande poder de decisão: foram 23 gols e 13 assistências, mais de uma participação em gol por jogo. Por fim, o PSG conquistou apenas um título, o do Campeonato Francês.

Dentro de campo, o desempenho do atacante, que nesta sexta-feira (17) será convocado por Tite para disputar a Copa América pela seleção brasileira, foi satisfatório, e ele recebeu elogios.

##RECOMENDA##

"Sua primeira metade da temporada foi muito consistente. Tuchel (Thomas, treinador do PSG) fez com que jogasse em uma posição diferente. Com (Unai) Emery, no ano passado, ele sempre estava no lado esquerdo. Agora, é realmente um articulador, o número 10. Tuchel diz que seu jogador-chave precisa estar no centro do campo para ter mais liberdade", avalia Louis Amar, jornalista da emissora francesa de TV e rádio RMC Sports.

O problema é que Neymar, mais uma vez, não esteve presente na queda do PSG na Liga dos Campeões - estava lesionado e não participou nem da ida das oitavas de final (vitória na Inglaterra sobre o Manchester United por 2 a 0) nem na volta (derrota em casa por 3 a 1). Depois do jogo em Paris, o brasileiro ainda ofendeu os árbitros, o que lhe rendeu suspensão por três jogos no próximo torneio.

"A lesão mudou tudo, pois era a segunda consecutiva. Ele teve uma parecida em 2018. Neymar foi criticado pelos torcedores do PSG, que diziam que ele veio aqui para ganhar a Liga dos Campeões, mas nunca está apto para os grandes jogos. Eu acho que os fãs do clube ainda gostam do jogador, mas esperam mais. Alguns o consideram muito ‘diva’. Então, a percepção é muito dúbia: ele é brilhante, mas está fora quando mais se precisa dele", relata Amar.

Na Copa da França, Neymar estava presente na final e jogou bem: deu assistência para Daniel Alves e fez gol por cobertura. Só que o PSG acabou derrotado nos pênaltis. Quando ia receber a medalha de vice-campeão, o atacante foi provocado por um torcedor rival e o agrediu.

Neymar foi criticado no Brasil e Tite, cobrado para que aplique alguma punição. O ex-jogador Zé Roberto, por exemplo, disse que o atacante ainda deveria ser convocado para a Copa América, mas deve perder a braçadeira de capitão. Tuchel e Daniel Alves também reprovaram o ato. Ele recebeu outra punição de três jogos pela atitude.

ESPECULAÇÕES - Boatos de possível volta ao futebol espanhol acompanharam Neymar ao longo da temporada, fossem de um retorno ao Barcelona ou de ida para o Real Madrid. Mas é improvável que ele saia agora.

"Eu não o vejo deixando o clube nesta janela. Não acho que o PSG vai deixá-lo sair e creio que ele gosta da vida em Paris. Se o time for eliminado precocemente na Liga dos Campeões mais uma vez, com ele jogando, pode sair no ano que vem, pensando que o clube nunca vai vencer o torneio e ele não levará o prêmio de melhor do mundo jogando aqui", crê Amar.

O jornalista considera "muito frustrante" a passagem de Neymar por Paris até agora. "Quando ele joga, vemos o quão extraordinário é. Mas não consegue mostrar nos jogos cruciais. E ele foi comprado para jogá-los. Esse é o grande desafio para Neymar no ano que vem: estar apto para ser decisivo na primavera (europeia, entre março e junho), não apenas de setembro a janeiro."

A temporada de Neymar ainda não acabou - resta a Copa América. A esperança é que o torneio seja mais positivo para Neymar do que foi a Copa do Mundo em 2018, e ele possa voltar à França para, finalmente, ser decisivo como se espera.

Horas depois de ter vencido com facilidade o canadense Denis Shapovalov por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/3, em sua estreia, Novak Djokovic também não teve nenhuma dificuldade para confirmar o seu favoritismo contra o alemão Philipp Kohlschreiber, arrasado por 6/3 e 6/0, para avançar às quartas de final do Masters 1000 de Roma nesta quinta-feira.

Atual líder do ranking mundial, o tenista sérvio precisou encarar uma rodada dupla de confrontos nesta quinta por causa da chuva constante que provocou o cancelamento de toda a programação de quarta-feira da importante competição realizada em quadras de saibro na capital italiana.

##RECOMENDA##

Com os dois triunfos em sequência, Djokovic se credenciou para encarar nesta sexta-feira o argentino Juan Martín del Potro, que se garantiu nas quartas de final ao também superar uma jornada dupla de duelos nesta quinta. O atual nono colocado da ATP abriu o dia eliminando o belga David Goffin com parciais de 6/4 e 6/2, também em sua estreia pela segunda rodada, e horas depois superou o norueguês Casper Ruud por duplo 6/4.

Ruud, por sua vez, acabou dando adeus em Roma após ter avançado às oitavas de final depois de o seu rival em duelo válido pela segunda rodada, o australiano Nick Kyrgios, ter sido desclassificado da partida por um ato de indisciplina muito incomum na elite do circuito profissional.

O atual 36º colocado do ranking mundial protagonizou um momento de fúria depois de ter o seu saque quebrado no segundo game do terceiro set. Após ser derrotado na primeira parcial por 6/3 e vencido a segunda por 7/6 (7/5), ele estava de cabeça quente também pelo fato de que já havia sido advertido pela arbitragem por abusar do direito de jogar a raquete em quadra. E perdeu de vez a linha no terceiro set.

O tenista de 24 anos primeiro saiu esbravejando e, por causa do palavrão que soltou após ser superado com o serviço na mão, foi punido com a perda de um game da partida pelo juiz de cadeira e ficou em desvantagem de 2/1. A decisão deixou o australiano transtornado. Ele atirou a sua raquete no chão, chutou uma garrafa de água e depois ainda arremessou uma cadeira no meio da quadra.

Por causa da conduta antidesportiva, Kyrgios foi desclassificado da partida e depois acabou recebendo punições da ATP. A entidade informou que o tenista vai perder os 33.635 euros (cerca de R$ 149 mil) em premiação que havia acumulado no Masters de Roma e também os 45 pontos que somaria após ter estreado na competição com uma vitória sobre o russo Daniil Medvedev.

Para completar, ele está sujeito a uma nova sanção após investigação do seu caso e foi multado em 20 mil euros (aproximadamente R$ 89 mil) pela sua conduta dentro de quadra, sendo que ainda precisará bancar os custos de sua hospedagem em Roma durante a sua participação no torneio, que estavam sendo pagos pela ATP.

Pouco depois do jogo, com a cabeça mais fria, o australiano se manifestou em suas redes sociais para lamentar o ocorrido e para se desculpar. "Dia muito agitado para dizer o mínimo", disse o jogador, que depois ressaltou que "a atmosfera estava louca" na quadra e que ele ficou "super infeliz" por ter sido desqualificado do jogo. "Me desculpe, Roma, vejo vocês de novo, talvez", escreveu em sua página no Instagram.

Esse foi apenas mais um episódio polêmico de Kyrgios, que já foi suspenso por duas vezes pela ATP. Na primeira delas, em Montreal, foi multado e afastado do circuito por 28 dias por ter feitas ofensas ao tenista suíço Stan Wawrinka durante a edição de 2015 do torneio canadense. Depois, em 2017, ele foi suspenso por oito semanas por ter feito corpo mole durante uma partida diante de Mischa Zverev em Xangai, na China. Para completar, o australiano ainda recebeu duas multas no torneio chinês. Uma por sua postura contra o rival alemão e outra por discutir de forma ríspida com um torcedor.

FEMININO - Em jogo válido pela programação noturna em Roma, a checa Karolina Pliskova se garantiu nas quartas de final da chave feminina de simples ao passar pela norte-americana Sofia Kenin por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 4/6, 6/4 e 6/3.

Quarta cabeça de chave e atual sétima tenista do ranking mundial, Pliskova avançou para encarar na próxima fase a bielo-russa Victoria Azarenka, que em outro duelo do dia contou com a desistência da espanhola Garbine Muguruza quando vencia o segundo set por 3 a 1. Antes disso, ela havia liquidado a primeira parcial em 6/4.

A Copa Intercontinental de Futsal, considerada o mundial da modalidade, terá a presença de duas equipes brasileiras em 2019. Além do atual bicampeão mundial Magnus/Sorocaba, a equipe de Futsal do Corinthians foi oficialmente convidada e participará do campeonato que será realizado, assim como em 2018, em Bangcoc, capital da Tailândia. O alvinegro do Pq. São Jorge é o atual campeão da Liga Paulista, da Copa do Brasil, além de também ter vencido a Supercopa do Brasil, título que habilitou o Timão à disputa da Libertadores da América de Futsal.

O técnico de futsal do Corinthians, Andre dos Santos, o Bié, falou sobre a reação do elenco ao receber o convite oficial para a disputa. “Na verdade foi uma surpresa mas sabemos que o nosso modelo de jogo diferenciado é elogiado no exterior e chama a atenção de quem organiza esse tipo de competição”, declara. No comando do time adulto de futsal do Timão desde 2016 e trabalhando na base do clube desde 2011, o técnico de 40 anos interpreta o chamado para o Mundial como um reconhecimento do trabalho que realizou até agora. “Merecemos porque ganhamos alguns títulos, dentre eles a inédita Liga Nacional”, afirma. 

##RECOMENDA##

Disputando sete competições em 2019, o Corinthians precisa utilizar dois elencos na temporada, mesclando atletas da base com craques já consagrados. “Esse ano foi planejado para a garotada atuar em alguns jogos do adulto, eles têm muita qualidade, são muito bem treinados pelo Gustavo (Passos, técnico da base)”, explica. Inclusive, Bié não descarta a presença de jogadores da base no Mundial. “Não posso dizer que nenhum dos garotos irão pois isso depende muito deles, de como eles trabalham, mas a prioridade no Mundial é levar os jogadores da categoria adulto”, revela.

Além dos brasileiros, o Mundial de futsal terá também o Boca Juniors, da Argentina, como representante da América do Sul. Os outros seis participantes são clubes europeus, asiáticos e africanos: o Barcelona e o ElPozo Murcia da Espanha; o Shenzen, da China; o Chonburi, da Tailândia; o Mes Suggun, do Irã; e o Fath Sportif Settat do Marrocos. O torneio está programado para começar no dia 26 de agosto e terminar em 1º de setembro.

Neste domingo (19) Petrolina vai sediar a primeira meia maratona urbana da cidade. A I Meia Maratona River Shopping conta com três percursos; de 5Km, 10Km e 21Km. O percurso passa pelos principais pontos da cidade. As inscrições podem ser feitas presencialmente ou online até quinta-feira (16). A largada está marcada para às 6h30 no estacionamento do River Shopping. 

O circuito de 5Km, mais curto da competição, conta com caminhada e corrida. Os outros circuitos de 10 e 21 Km são de corrida e têm como percurso a orla, o trevo e avenida sete de setembro. A corrida será finalizada no estacionamento do River Shopping que contará com atrações musicais, espaço para hidratação e buffet de comidas regionais.

##RECOMENDA##

A inscrição da meia maratona é no valor de R$ 100 e dá direito ao participante a um kit com camisa, medalha, viseira, squeeze e bolsa. Os kits serão retirados no sábado (18) na loja Gran Nutri no Shopping River.  mais de R$ 20 mil em premiação seão distribuídos. Para se inscrever clique aqui

A Prefeitura do Recife abriu as inscrições nesta segunda-feira (13) para o programa Bolsa Atleta Recife.O programa foi lançado no último dia 3 e contempla atletas e paratletas entre 12 e 17 anos.

O benefício é concedido com base no rendimento dos atletas nos Jogos Escolares Pernambucanos (JEPs) e no programa Recife Esportes de Rendimento. O Bolsa Atleta já conta com 109 atletas que obtiveram medalhas em 2018.O programa é divido em duas categorias.

##RECOMENDA##

Na categoria Estudantil Municipal o programa contempla um valor de R$ 300. A modalidade Atleta Recife vai receber R$ 500 mensais para atletas e paratletas.

As inscrições devem ser feitas de forma presencial, de 13 a 31 de maio, na Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer (Seturel), situada na Avenida Cais do Apolo, 925, sétimo andar, Bairro do Recife, ou por meio de Sedex postado para esse endereço. É necessário preencher a ficha de inscrição e anexar a documentação exigida, que inclui comprovante de residência no Recife, declarações das escolas e entidades esportivas, boletim comprovando o resultado na competição e declaração do treinador comprovando a assiduidade nos treinamentos.

Para imprimir a ficha de inscrição necessária, basta clicar aqui. Maiores informações para os atletas podem ser obtidas nos telefones 3355-9223 e 3355-9224, das 9h às 12h e das 14h às 17h.

Em um jogo de alto nível técnico, o Internacional venceu o Cruzeiro por 3 a 1, neste domingo à tarde, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Depois de um primeiro tempo equilibrado, o time gaúcho foi bem superior na etapa final e poderia até ter vencido por mais gols, pois o meia D'Alessandro desperdiçou um pênalti.

A vitória deixou o Internacional com seis pontos, em posição intermediária da tabela, na frente do próprio Cruzeiro, que tem a mesma pontuação, mas menor saldo de gols: 0 a -2. Esta foi a segunda derrota seguida do time mineiro, que no meio de semana perdeu em casa para o Emelec, por 2 a 1, pela sexta e última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

##RECOMENDA##

Mesmo mantendo apenas quatro jogadores que perderem para o Emelec, na última quarta-feira, o Cruzeiro apresentou um time forte, inclusive, com a volta do atacante Fred, artilheiro da temporada com 16 gols e completando seu jogo de número 700 na carreira profissional. E a equipe celeste começou ligada e quase abriu o placar antes do segundo minuto. Fred desceu pela direita e cruzou rasteiro para o chute de chapa de Thiago Neves, mas para fora.

Aos 20 minutos, o visitante deu outra investida perigosa quando Pedro Rocha puxou contra-ataque pelo lado esquerdo e rolou rasteiro para Jadson que, de frente para o gol, também chutou pra fora. O time mineiro parecia ter domínio do meio-campo, que era objetivo do técnico Mano Menezes.

Mas, quando chegou na frente, o Internacional abriu o placar. Aos 31 minutos, Paolo Guerrero cobrou falta na frente da área. A bola desviou na barreira, subiu e bateu na trave direita de Fábio. De repente, apareceram três colorados para completar para as redes. Nonato foi mais esperto e tocou de peixinho, na frente de Edenilson e Moledo.

O Cruzeiro não se abalou, mesmo porque empatou pouco depois, aos 36 minutos. Thiago Neves cobrou falta da intermediária em direção à grande área. A defesa se preocupou com Fred, que não alcançou a bola que praticamente bateu no pé do zagueiro Dedé e entrou no canto esquerdo de Marcelo Lomba.

No segundo tempo, Odair Hellmann adiantou o time gaúcho, dificultando as saídas de bola dos visitantes. Após uma forte blitz, o Inter chegou ao segundo gol. Edenilson roubou a bola e a entregou para D'Alessandro, que acionou Nico López em velocidade. O goleiro Fábio saiu e abafou, mas o rebote ficou para chute de Guerrero em cima de Dedé. Em seguida D'Alessandro chutou e Dodô salvou na pequena área, mas o rebote caiu nos pés de Guerrero, que bateu no alto para balançar as redes.

O Inter continuou melhor e quase ampliou aos 15 minutos, quando Victor Cuesta lançou Nico López em velocidade e ele bateu por cobertura. A bola resvalou na trave esquerda de Fábio e saiu. Aos 20 minutos, Dodô foi imprudente ao dar carrinho e atingir as pernas de Nonato: pênalti bem marcado por Raphael Klaus. Na cobrança, aos 22 minutos, D'Alessandro deslocou Fábio, porém, chutou para fora.

Antes mesmo da cobrança da penalidade, Mano Menezes fez duas trocas. Entraram David e Rodriguinho, respectivamente, nas vagas de Jadson e Pedro Rocha. De outro lado, Hellmann também mudou. Primeiro com Parede na vaga de Nonato, machucado, e depois com Rafael Sóbis no lugar de D'Alessandro, numa troca mais ofensiva. Neste cenário de xadrez, Mano ainda reforçou o ataque mineiro com Sassá no lugar de Fred.

Aos 33 minutos surgiu o primeiro lance polêmico a favor do Internacional quando Nico López apareceu nas costas da defesa e no momento da finalização teria sido puxado por Léo. Isso facilitou a saída de Fábio. O VAR foi acionado e não marcou a penalidade máxima.

Mas o Inter continuava melhor e ampliou aos 37 minutos. Rafael Sóbis cobrou falta da intermediária com força. A bola ultrapassou a barreira, teve um leve desvio nas mãos de Fábio e explodiu no travessão. Desta vez quem chegou para completar foi o zagueiro Rodrigo Moledo, que testou para as redes. Daí a torcida não se conteve e festejou até o final.

Nos acréscimos, Sassá ainda teve a chance de diminuir, mas chutou duas vezes em cima do goleiro Marcelo Lomba, que garantiu o placar. Ainda deu tempo de Edilson dar uma cotovelada na boca de Nico López e ser expulso direto com o cartão vermelho. Ao final do jogo, Nico ainda tentou discutir com Edilson e houve um empurra-empurra entre todos os jogadores.

O Internacional vai ter a semana inteira para se preparar visando o jogo contra o CSA, no sábado, de novo em Porto Alegre. O Cruzeiro vai viver uma semana de duelos com o Fluminense. Na quarta-feira pega o rival tricolor pela oitavas de final da Copa do Brasil. O jogo será disputado no Maracanã, a partir das 21h30. Pelo Brasileiro, os dois times voltam a se enfrentar no sábado, às 16 horas, de novo no Rio, pela quinta rodada do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 3 X 1 CRUZEIRO

INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, DAlessandro (Rafael Sóbis) e Nonato (Parede); Nico López e Paolo Guerrero (Sarrafiore). Técnico: Odair Hellmann.

CRUZEIRO - Fábio; Edílson, Dedé, Léo e Dodô; Lucas Silva, Lucas Romero, Jadson (David) e Thiago Neves; Pedro Rocha (Rodriguinho) e Fred (Sassá). Técnico: Mano Menezes.

GOLS - Nonato, aos 31, e Dedé, aos 36 minutos do primeiro tempo; Guerrero, aos nove, e Rodrigo Moledo, aos 37 do segundo.

ÁRBITRO - Raphael Claus (SP).

CARTÕES AMARELOS - Não houve.

CARTÃO VERMELHO - Edilson (Cruzeiro).

RENDA - R$ 948.310,00.

PÚBLICO - 20.673 pagantes (23.416 total).

LOCAL - Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

O estádio de atletismo Célio de Barros, no Rio de Janeiro, foi reaberto neste sábado (11) após ficar seis anos sem uso e quase 10, sem receber competições. A Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude apresentou nesta manhã algumas melhorias feitas no local e informou que ele poderá receber eventos, escolinhas, audiências públicas e palestras.

Entre as obras realizadas estão a recuperação da pista de aquecimento de 100 metros e do auditório com 115 lugares, a revitalização das arquibancadas para 9 mil pessoas, a alteração da identidade visual, a poda de arbustos e o plantio de mudas, a restauração da fachada, além da criação de estrutura para acessibilidade de pessoas com deficiência.

##RECOMENDA##

"Nossos jovens estão sendo corrompidos pelo tráfico de drogas e eu fui eleito para limpar as comunidades desse mal. E nós vamos fazer de várias maneiras. Não só através do enfrentamento com a polícia indo às comunidades retirar os fuzis, mas também dando dignidade ao nosso jovem, trazendo ele para praticar esporte, para estudar nas nossas escolas", disse o governador Wilson Witzel, presente na reabertura.

Inaugurado em 1974, o Célio de Barros ocupa uma área superior a 18 mil metros quadrados. Ele faz parte do complexo esportivo que inclui ainda o estádio de futebol Maracanã e o Parque Aquático Júlio de Lamare. Em sua pista, já treinaram destacados atletas do país, como bicampeão olímpico no salto triplo Adhemar Ferreira da Silva. O Célio de Barros já recebeu também competições nacionais e internacionais, entre elas o Troféu Adhemar Ferreira da Silva e o Troféu Brasil de Atletismo.

Demolição cancelada

O projeto original de reforma do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 previa a demolição do Célio de Barros e do Parque Aquático Júlio de Lamare. Em agosto de 2013, porém, o então governador Sérgio Cabral cedeu aos apelos de federações esportivas, atletas e representantes da sociedade civil e decidiu manter as estruturas esportivas. No entanto, desde essa época, o estádio de atletismo estava sem uso. No mês passado, o Parque Aquático Júlio de Lamare, que estava fechado há quatro anos, também foi reaberto.

A pista do Célio de Barros, que foi demolida durante a reforma do Maracanã, ainda não foi reconstruída, o que inviabiliza a realização de provas de atletismo. De acordo com a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, a reconstrução da pista está nos planos, mas ainda não há prazo para ocorrer. Ainda assim, a ex-atleta Edneida Freire celebra a reabertura do estádio. Quando ele foi fechado, em 2013, ela oferecia treinamento em atletismo para mais de 400 crianças.

"Continuamos na luta indo em manifestação popular e em audiência pública. Em um país olímpico, não faz sentido ficarmos perambulando pela cidade para treinar cada hora em um canto. Na UFRJ [Universidade Federal do Rio de Janeiro], no Parque Madureira, em volta do estádio do Engenhão. Hoje, estamos muitos felizes porque conseguimos uma parte da vitória e adentramos o Célio de Barros".

Gabriel Leite, um dos alunos de Edneida, tem hoje 14 anos e começou a treinar aos quatro. Ele espera que a reabertura do estádio o ajude a alcançar o sonho de se tornar um atleta de alto rendimento. "Precisei ir treinar na rua, sem pista. E aqui, nós ficamos mais à vontade. Temos a estrutura que precisamos. Na rua, nem o material adequado podemos usar. Por exemplo, a sapatilha. Tem que usar tênis", conta.

Por ora, o uso do estádio pela comunidade está limitado à uma área reduzida, que inclui a pista de aquecimento. De acordo com o governo do Rio, o Célio de Barros ficará alugado por 45 dias para a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), que utilizará o espaço para suporte às partidas da Copa América que ocorrerão no Maracanã. Os jogos da competição acontecem de 14 de junho a 7 de julho. Encerrado o período de aluguel, o governo pretende transferir para o Célio de Barros uma série de programas educativos e esportivos que já são realizados em outros locais.

Terceiro colocado no grid de largada do GP da Espanha de Fórmula 1, que será realizado neste domingo, no circuito de Montmeló, em Barcelona, o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, disse que ficou surpreso com o domínio de Valtteri Bottas, pole no treino classificatório de sábado com certa tranquilidade, à frente do companheiro de Mercedes Lewis Hamilton.

Apesar de não ser uma grande surpresa a superioridade neste ano da Mercedes, que fez história com quatro dobradinhas nas quatro primeiras provas da categoria, Vettel disse que não esperava que a distância de Bottas fosse tão grande em relação aos demais pilotos.

##RECOMENDA##

"Chegando aqui, não esperávamos isso (domínio de Bottas)", disse Vettel. "Mas também parece que perdemos uma grande quantidade de tempo no último setor. Então, definitivamente, há um dever de casa para ser feito. Nós conhecemos esta pista muito bem, assim como todo mundo, mas, com as condições de hoje, nós simplesmente não fomos capazes de alcançar a Mercedes", completou.

Mesmo com a atualização de motor e da parte aerodinâmica antecipada para Barcelona, a Ferrari não conseguiu fazer frente à Mercedes. Em nenhum momento, a escuderia italiana ameaçou a Mercedes. Vettel admitiu que o desempenho não foi bom, mas afirmou que fez o que pôde. "Acho que tiramos tudo do carro. Estou feliz, mas não tanto. O carro não parece ruim, mas obviamente não somos rápidos o suficiente", analisou.

INSATISFEITO - Charles Leclerc se mostrou descontente com seu rendimento no treino classificatório. O piloto monegasco da Ferrari, que largará em quinto, lamentou o problema que teve com a zebra no Q2 (segunda parte da sessão que definiu o grid), que o fez perder muito tempo e o afastou da briga pela pole.

"Não estou muito feliz. Sobre o Q2, não entendo como eu pude ter perdido tanto na zebra. Não esperava por isso. Tive um pouquinho de saída de frente, mas continuei acelerando imaginando que tudo estivesse bem", afirmou o piloto da Ferrari.

A largada do GP da Espanha, a quinta corrida da temporada da Fórmula 1, será neste domingo, às 10h10 (horário de Brasília).

O técnico Tiago Nunes não aceitou bem a derrota do Athletico-PR de virada, por 2 a 1, sofrida para o Boca Juniors, nesta quinta-feira (9), pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Em entrevista coletiva, no estádio de La Bombonera, o treinador disparou contra a arbitragem e avaliou que sua equipe não sairia de campo derrotada se o VAR fosse usado na partida.

"Quem deveria estar aqui (na coletiva) no meu lado era o senhor Carlos Orbe para ele explicar o que fez com o jogo de hoje. Fizemos uma partida tecnicamente perfeita, mas nos tiraram um pênalti, fizeram um gol impedido e ainda deram uma expulsão duvidosa. Ele também sonegou uma falta, originada de um soco na cara do Rony. Ou seja, lances capitais. Se não tiver VAR, não tem como ganhar aqui. É impossível. Que sirva de exemplo para as outras equipes também", declarou o treinador.

##RECOMENDA##

Tiago Nunes afirmou que a sensação deixada pelo clube na partida contra o Boca foi positiva e deve lhe dar confiança para o mata-mata da Libertadores. "Essa derrota vai servir de aprendizado para nos fortalecer. Temos que usar desse momento para nos preparar ainda mais na segunda fase. Não sei se iríamos vencer (com o VAR), mas não teríamos perdido. Para mim, a nossa equipe é a líder, pelo trabalho apresentado, pela justiça e tudo mais. Mesmo em um ambiente hostil, o time trabalhou bem a bola e se sentiu muito à vontade", completou.

O treinador ainda fez uma breve análise do que o Athletico-PR deverá ter pela frente nas oitavas de final. "Agora é outro campeonato. A característica de jogo muda. A presença do VAR vai nos dar tranquilidade para fazer um jogo mais equilibrado com qualquer outra equipe", finalizou.

Com a derrota, o Athletico terminou na vice-liderança do Grupo G, com nove pontos, contra 11 do Boca Juniors. Nas oitavas, enfrentará um primeiro colocado. Os possíveis rivais são Palmeiras, Cruzeiro, Internacional, Flamengo, Libertad, Olímpia, Cerro Porteño, ou o próprio Boca Juniors. O sorteio será realizado na próxima segunda-feira.

O ex-jogador Roberto Rivellino, de 73 anos, foi submetido a uma cirurgia na coluna nesta terça-feira, no hospital Albert Einstein, em São Paulo, mas passa bem. O próprio ex-atleta publicou uma mensagem em sua rede social para tranquilizar os seus fãs e para agradecer aos médicos que realizaram a operação, que foi bem-sucedida.

Campeão do mundo com a seleção brasileira na Copa de 1970 e ídolo do Corinthians e do Fluminense em sua trajetória profissional, Rivellino fez a seguinte publicação em sua página no Instagram: "Obrigado de coração a esses dois anjos da guarda: Dr. Guilherme e Dr. Arthur, além de toda equipe do Einstein, sem exceção. Vocês são seres humanos especiais. Agradeço ao carinho dos amigos e da minha família. Agora é paciência, foco na fisioterapia e voltar à rotina normal. #gratidão #vidaNaReal".

##RECOMENDA##

A mensagem foi ilustrada com uma foto do ex-atleta ao lado dos médicos no Einstein, hospital do qual o ex-meio-campista deverá ganhar alta nos próximos dias. Em outra publicação divulgada em uma rede social, o programa Cartão Verde, da TV Cultura, do qual Rivellino faz parte como comentarista, também celebrou a recuperação do ídolo. "Nosso Riva está bem e se recuperando para logo voltar a campo! Estamos juntos!", escreveu, por meio de sua página no Twitter.

Além de ter ajudado o Brasil a conquistar o tricampeonato mundial em 1970, Rivellino foi convocado para os Mundiais de 1974 e 1978 e vestiu por 122 vezes a camisa da seleção, entre 1965 e 1978. Em sua carreira de clubes, ele defendeu o Corinthians entre 1965 e 1974 e depois atuou pelo Fluminense de 1975 a 1978, antes de encerrar a sua trajetória nos gramados pelo Al-Hilal, da Arábia Saudita, entre 1979 e 1981.

[@#video#@]

O técnico Jorge Sampaoli vai desfalcar a delegação santista no retorno para o litoral paulista nesta segunda-feira (6). De Maceió, onde o time empatou sem gols com o CSA, no domingo (5), o treinador vai direto para o Rio de Janeiro, onde será julgado a partir das 11 horas desta segunda pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (SJTD).

Ele será julgado por conta da expulsão no jogo contra o Vasco, no dia 24 de abril, pela partida da volta da quarta fase da Copa do Brasil. Em São Januário, o treinador abusou das reclamações e acabou sendo expulso pela primeira vez desde que chegou ao clube santista.

##RECOMENDA##

O próprio Sampaoli admitira a responsabilidade pela exclusão. "Foi minha responsabilidade. A partida estava muito intensa e eu fui expulso merecidamente", declarada, na época.

Se condenado, o treinador pode perder os duelos das oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Atlético Mineiro. Os jogos de ida e volta estão marcados para os dias 15 de maio (no Independência) e 6 de junho (Vila Belmiro).

No Rio de Janeiro, Sampaoli não vai atrapalhar a reapresentação do Santos porque o elenco só voltará aos trabalhos na quarta-feira. Na segunda e na terça, o grupo receberá folga porque não terá jogos no meio de semana.

O próximo compromisso é diante do Vasco, no Pacaembu, no domingo, às 16 horas, pela quarta rodada do Brasileirão.

A revista francesa L'Equipe publicou na sua capa  a imagem do lançamento do filme 'Les Crevettes Pailletées'. A produção trata sobre a história de Matthias Le Goff, vice-campeão mundial de natação que foi punido de forma curiosa após dar declarações homofóbicas. Matthias teve que treinar equipe dos “Camarões com lantejoulas" que dá nome ao filme para os jogos gays, na Croácia.

A questão homofóbica no esporte, estampada na capa do L'Equipe, foi reforçada com o título “Beijem quem vocês quiserem" e volta a chamar atenção para a questão semanas após os também franceses da France Football estamparem na sua capa uma imagem dos astros Messi e Cristiano Ronaldo se beijando.

##RECOMENDA##

A publicação do L'equipe cita vários casos de homofobia no esporte mundial. Entre os citados está um que aconteceu no Brasil no ano de 2011 na semifinal da Superliga Masculina. O jogador Michel Santos foi hostilizado no estádio lotado por conta da sua orientação sexual. O Brasil ainda é citado  como o país que mais mata LGBT's no mundo segundo números de 2018 que contabilizam 420 mortes.

[@#video#@]

LeiaJá também

--> Tv Bandeirantes transmitirá Brasileirão feminino

O boxeador brasileiro Yamaguchi Falcão perdeu para o norte-americano Christopher Pearson, nesta quinta-feira, em Las Vegas. Estava em jogo o cinturão latino dos pesos médios (até 72,575 quilos), versão Conselho Mundial de Boxe (CMB), que era do lutador nacional.

Os três jurados foram unânimes em apontar o pugilista dos Estados Unidos como vencedor: 97 a 93 e 96 a 94 (duas vezes). Com o resultado, Yamaguchi, medalha de bronze em Londres-2012, vai cair no ranking do CMB, no qual ocupa o nono lugar, além de se afastar de uma possível luta pelo título mundial.

##RECOMENDA##

Yamaguchi teve a iniciativa da luta entre os canhotos nos primeiros três rounds. Aplicou vários golpes na linha de cintura, mas sua guarda era falha. Aos poucos, Pearson foi se soltando e demonstrou um melhor preparo físico. O brasileiro sentiu o ritmo da luta e passou a receber golpes fortes.

Os dois últimos rounds decidiram a luta. O nono assalto foi dramático, com Yamaguchi quase sendo nocauteado. O brasileiro reclamou de uma cabeçada, recebeu um contra-ataque e ficou com o olho direito bastante inchado, além do supercílio aberto.

No décimo e último assalto, o juiz chegou a pedir para a médica examinar o corte do brasileiro, mas a luta prosseguiu. Yamaguchi, bastante cansado, não teve forças para tentar alterar o resultado e perdeu pela primeira vez como profissional. "Acho que ganhei a luta. O juiz tomou a luta de mim. Não gosto de perder", afirmou Yamaguchi, ainda em cima do ringue, logo após a luta.

Pearson venceu Yamaguchi pela segunda vez. Os dois já haviam se enfrentado, em 2011, pela World Boxing Series, liga vinculada à Associação Internacional de Boxe (Aiba). Yamaguchi foi melhor daquela vez, teve um ponto descontado no quinto assalto por causa de um soco na nuca do adversário, mas se recuperou em seguida e causou uma queda no americano. Mas dois jurados apontaram Pearson como vencedor: 48 a 45 e 47 a 46, enquanto um terceiro viu triunfo do brasileiro: 48 a 45.

Aos 31 anos, Yamaguchi, que não lutava desde julho do ano passado, soma agora 17 lutas profissionais, com 16 vitórias (sete nocautes). Pearson, de 28 anos, também soma 17 triunfos (12 nocautes), com duas derrotas.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando