Notícias

| Cidades

[@#galeria#@]

Em 22 de março é comemorado o Dia Mundial da Água. Visando advertir e sensibilizar a população, a Organização das Nações Unidas (ONU) inaugurou a data em 1992. Em Belém, cidade cercada de rios e canais, o dia sugere mais preocupação que comemoração por cusa da coincidência das chuvas com a maré alta. No vídeo abaixo, veja como ficaram o Ver-o-Peso e o bairro de Val-de-Cães.

##RECOMENDA##

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 90,4% dos paraenses têm algum tipo de problema de saneamento básico, ocupando a quarta posição do Brasil na categoria, atrás de Rondônia (90,8%), Amapá (91,2%) e Piauí (91,8%). Além disso, 88% dos paraenses não têm acesso a esgotamento sanitário e 24% não possuem coleta regular de lixo.

Biatriz Mendes, moradora de um edifício localizado na frente do canal de esgoto da travessa Antônio Baena, na Pedreira, relatou que as pessoas que residem próximo dali têm muitas preocupações e dificuldades, pois a água suja invade as casas, leva móveis e causa diversos danos e doenças. “Fico indignada quando vejo alguém jogando lixo no canal. As pessoas sabem que precisam do meio ambiente, mas continuam o prejudicando. Cuidar da nossa cidade não é um dever apenas da prefeitura, os cidadãos precisam ser mais informados e conscientizados”, reforçou.

De acordo com o professor Leonardo Araújo, coordenador do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da UNAMA – Universidade da Amazônia, o saneamento básico envolve quatro diretrizes: abastecimento de água com qualidade; coleta, transporte e tratamento do esgoto; coleta, transporte, tratamento e disposição final dos resíduos sólidos; e drenagem urbana. Ao analisar os quatro objetivos, ele explica que Belém vive uma situação caótica em alguns locais. “Começando pela água, sabemos que a Companhia de Saneamento do Pará – COSANPA consegue fazer o tratamento e a disponibilidade da água dentro dos padrões de potabilidade, porém, como a rede de abastecimento ainda é um pouco antiga, pode resultar na diminuição da qualidade e da quantidade do líquido”, esclareceu.

O professor informou também que tratamento e rede de esgoto são difíceis de serem realizados no Pará, e isso gera sérios problemas para os nossos canais e rios, que recebem materiais extremamente inadequados. “Resíduo sólido é algo problemático. Fica claro que muitos dos itens do saneamento básico envolvem educação ambiental, e em alguns momentos a gente percebe que a educação da nossa população não é das melhores, tanto com relação a resíduos, quanto a desperdício de água”, disse o professor.

Sobre drenagem urbana, Leonardo observa que Belém é uma das capitais do mundo onde mais chove, e por esse motivo temos vários canais, córregos e igarapés que servem para a saída da água, mas um dos grandes problemas é o despejo de lixo, que atrapalha a microdrenagem e muitas vezes faz com que a água da chuva não chegue à macrodrenagem, causando enchentes.

“O saneamento básico é um tipo de prevenção para a sociedade. Se for bem elaborado e executado, ele ajuda a diminuir consideravelmente algo que está sempre ligado ao saneamento ou a ausência dele: a questão das doenças. Existem diversas enfermidades graves que podem ser transmitidas através da água contaminada, dos resíduos sólidos e dos efluentes do esgoto”, declarou o professor.

Para Leonardo, a educação ambiental deve ser implementada nas escolas e universidades, demonstrando a teoria e a prática. “O lixo e o esgoto, quando são bem gerenciados, podem se tornar adubo, água pra irrigação e novos produtos. Mudando a forma de pensar das pessoas, você diminui a poluição. Primeiramente, a educação deve ser fornecida, e após isso será possível perceber um avanço na limpeza e na infraestrutura”, finalizou.

Por Ana Luiza Imbelloni.

LeiaJá também:

Maré alta inunda complexo do Ver-o-Peso, em Belém

[@#video#@]

 

 

O que mais atrai os leitores a realizar suas compras em um sebo é o valor e a ampla variedade de autores e títulos. O Procon-SP dá algumas dicas para as pessoas que costumam adquirir livros, CDs, DVDs, entre outros produtos.

Uma delas é a nota fiscal. Segundo o Código de Defesa do Consumidor, os produtos usados e comercializados em sebos também possuem garantia. Mesmo que haja informação que o consumidor adquiriu o produto "no estado em que se encontra". O documento é importante no caso de eventual utilização da garantia.

##RECOMENDA##

As trocas, se necessárias, podem ser feitas, porém a maioria dos lugares não possuem estoques do mesmo produto. Nesse caso, a troca pode ser por outra mercadoria que agrade o consumidor.

A telefonista Selma Sampaio, 39 anos, tem o costume de ler obras de suspense e terror e costuma comprar livros em sebos. Ela relata que nunca pediu nota fiscal sobre esses produtos, mas sabendo que é seu direito como consumidora, passará a solicitar em suas novas aquisições.

É dever do fornecedor informar no ato da compra todos os defeitos que o produto pode conter, e essa informação é um direito básico ao consumidor. Para realizar uma reclamação nesse sentido, o prazo é de até 90 dias, a contar do dia efetivo de entrega. O Procon-SP ressalta que quando essas informações constam em notas fiscais ou recibos de compra, não podem ser reclamados.

Os recifenses terão a oportunidade de participar de discussões, debates e oficinas sobre o acolhimento e integração dos refugiados e migrantes, do dia 9 ao dia 11 de abril. Um simpósio e mais dez oficinas compõem a programação, gratuita e aberta ao público. As atividades acontecem no Auditório G2 da Universidade Católica de Pernambuco, no bairro da Boa Vista. A inscrição pode ser feita pelo site do evento até as 12h do dia 29 de março.

O Simpósio “Refugiados e Migrantes em Pernambuco: Como Acolher e Integrar?" acontece na manhã do dia 10 de abril e contará com duas mesas de discussão. A primeira abordará o contexto da Política Nacional Migratória e de Refúgio, abordando aspectos históricos, do direito do trabalho e da gestão migratória em nível local.

##RECOMENDA##

A segunda vai apresentará experiências locais de atenção a migrantes e refugiados, com destaque para informações sobre os fluxos migratórios no Estado e as experiências da prefeitura de Recife (PE), da Casa de Direito do Programa Pana da Universidade Católica em Pernambuco (UNICAP) e das Aldeias Infantis SOS.

Os interessados poderão se inscrever um mais de uma atividade, desde que não aconteçam no mesmo horário: “Nova Lei de Migração, Lei do refúgio, Direitos e Acesso à Justiça”, “Gestão Migratória em Nível Local”, “Direitos Laborais, Migração e Prevenção ao Trabalho Escravo e Tráfico de Pessoas”, “Migração e Saúde Mental”, “Migração e Administração de Conflitos”, “Gênero, Direitos Humanos, Migração e Rede de Proteção - Onde eu me insiro?” e “Migração e Integração Local” são algumas das oficinas abertas ao público. Confira a lista completa aqui.

O objetivo é fomentar a discussão em torno da necessidade de se estabelecer uma política local de integração para refugiados e migrantes e capacitar os atores envolvidos no acolhimento, integração e interiorização de refugiados e migrantes no Brasil.

O projeto Atuação em rede: capacitação dos atores envolvidos no acolhimento, integração e interiorização de refugiados e migrantes no Brasil é organizado pela Rede de Capacitação a Refugiados e Migrantes, da qual o Ministério Público Federal faz parte, com outras instituições nacionais e internacionais, como a Agência da ONU para Refugiados (Acnur), organização não-governamental Conectas e Organização Internacional para Migrações (OIM).

A relação dos candidatos selecionados será divulgada a partir das 15 horas do dia 29 de março, na página da ESMPU.

O evento foi planejado para 15 cidades brasileiras e já foi realizado em em Belém, Manaus, São Paulo, Boa Vista e Porto Alegre, com mais mais de 1.200 participações, dentre jornalistas, agentes públicos, representantes de ONGs e demais interessados.

Para saber mais, acesse o edital e a programação completa do simpósio.

Serviço

Projeto "Atuação em rede: capacitação dos atores envolvidos no acolhimento, integração e interiorização de refugiados e migrantes no Brasil"

De 9 a 11 de abril de 2019

Universidade Católica em Pernambuco (Rua do Príncipe, 526, Boa Vista – Recife)

Gratuito

A partir do mês de maio, moradores de Guarulhos e região não precisarão mais se deslocar até a capital paulista para aproveitar as atrações do Sesc (Serviço Social do Comércio). A abertura da nova unidade está programada para o dia 11 de maio, no bairro Jardim Flor do Campo, abrindo assim as portas da 44ª unidade do Sesc no estado.

O edifício é composto de térreo e mais 3 pavimentos, e foi projetado pela Dal Pian Arquitetos, numa área construída de 34.216 m². A unidade Guarulhos proporcionará à população uma variedade cultural, além dos diversos serviços, que já fazem parte da rotina da maioria das unidades do Sesc espalhados pelo Brasil, como conjunto aquático, quadras poliesportivas, espaço de ginástica, teatro, biblioteca, centro de música, área de convivência e espetáculos, comedoria, entre outros.

##RECOMENDA##

Novos projetos como os programas de saúde, inclusão digital e educação ambiental, além do Mesa Brasil Sesc de combate ao desperdício de alimentos, também serão oferecidos aos guarulhenses.

Serviço:

Sesc Guarulhos

Inauguração programada para 11 de maio

Rua Guilherme Lino dos Santos, nº 1.200, Jardim Flor do Campo, Guarulhos – SP

www.sescsp.org.br/guarulhos

A Univeritas/UNG realizará uma série de atividades para jovens com Síndrome de Down. As atividades vão de 25 a 29 de março, das 13h às 17h, no campus Centro, localizado na Praça Tereza Cristina, 88.

A expectativa é que 150 jovens com Síndrome de Down, supervisionados pelos professores e apoio dos estudantes, possam aprender de forma prática e, consequentemente, desenvolver um trabalho em uma empresa ou mesmo no seu próprio negócio. Serão oferecidas oficinas de nutrição, fisioterapia, gastronomia, educação física e informática nas quais os participantes terão aula de alimentação balanceada, preparação de massas, pilates, aulas de lutas e scratch.

##RECOMENDA##

De acordo com o reitor da Univeritas/UNG, Eloi Lago, o objetivo é oferecer cursos de qualificação para que os jovens possam crescer no mercado de trabalho. "Tanto os conteúdos, quanto os materiais utilizados no projeto, foram planejados de acordo com o perfil de aprendizagem", explica.

As inscrições são através do email extensao@ung.br. Para mais informações, interessados podem ligar para o (11) 2464-1151.

Uma aluna de 15 anos, da Escola Estadual Stela Maria dos Santos Pinto de Barros, em Timbó, localizada em Abreu e Lima, Grande Recife, esfaqueou um colega de turma dentro da unidade de ensino e foi apreendida na manhã desta sexta-feira (22). Ela já havia feito ameaças a classe através de redes sociais.

De acordo com uma colega de turma da agressora, a adolescente já havia anunciado que aconteceria um "grande massacre" na escola nesta sexta. A vítima, um aluno da mesma turma de 14 anos, sofreu um corte profundo nas costas e não corre risco de morte. Ele foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cruz de Rebouças para realizar exames.

##RECOMENDA##

Com a chegada dos policiais, a arma foi apreendida e a garota encaminhada para a delegacia do município. Não foi constatado qualquer histórico de rivalidade entre os adolescentes envolvidos; a causa do crime foi uma suposta depressão sofrida pela autora.

Em nota, a Secretaria de Educação e Esportes afirmou que “repudia todo e qualquer tipo de violência, e reafirma o compromisso de promover ações pedagógicas voltadas para a inclusão e fomento da cultura de paz dentro das unidades de ensino, a fim de garantir uma educação de qualidade e a integridade física de todos os estudantes”. Além de informar que a gestão da escola acionou o conselho tutelar.

Uma baiana de 19 anos ficou em estado vegetativo após um parto malsucedido em um hospital de Araci, a 454 km de Salvador, no nordeste da Bahia, que resultou na retirada do seu útero após apresentar um quadro de inversão uterina. A informação foi divulgada pelo UOL.

O caso de Mirene Santos da Silva, aconteceu há oito meses no Hospital Municipal Nossa Senhora da Conceição, mas só foi divulgado agora após a família procurar o Ministério Público da Bahia, na quarta-feira (20), para solicitar que a Prefeitura de Araci divulgue o prontuário médico da paciente.

##RECOMENDA##

De acordo com a família de Mirene, ela saiu do hospital com a placenta e o útero expostos. A prefeitura de Araci nega que isso tenha ocorrido e disse ainda estar auxiliando os parentes, mas não deu detalhes sobre o relatório médico, nem explicações sobre o motivo do documento não ter sido divulgado.

Mirene teve uma gestação considerada normal segundo os exames realizados durante o pré-natal. Quando completou 39 semanas de gravidez, ela sentiu contrações leves e foi levada ao hospital, sem o rompimento da bolsa. O bebê do sexo masculino nasceu com saúde e apresenta desenvolvimento compatível para oito meses, segundo a família.

O marido, Gean Guimarães da Silva, 21, disse que o parto era para ter sido cesárea, mas insistiram em realizar um parto normal, mesmo com o útero dela estando invertido. Segundo ele, o útero ficou retorcido e foi arrancado, e ela perdeu muito sangue.

Após o parto a jovem foi transferida para o Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana (BA), onde além da hemorragia, teve parada respiratória de dez minutos e convulsões. Mirene vive atualmente em estado vegetativo, apenas com as funções autônomas do corpo (respiração, batimentos cardíacos e funcionamento do intestino), mas sem interagir com o meio exterior.

Segundo a família, Mirene passou 15 dias entubada e seus únicos movimentos são abrir os olhos, chorar e rir. A família possui renda fixa de R$ 290 por mês do Bolsa Família e critica a falta de um enfermeiro para acompanhar jovem 24 horas por dia. Sem essa ajuda, Gean não consegue sair para trabalhar e precisa dividir os cuidados da filha com uma irmã.

Por Waleska Andrade

A Polícia Civil vai iniciar uma apuração preliminar sobre a conduta de dois policiais durante a prisão de um suspeito de roubo na área central do Recife na quarta-feira (20). Um vídeo registra a prisão do suspeito e mostra o momento em que um policial dá dois tapas no rosto dele e outro diz “devia ter atirado na sua cara”.

A prisão ocorreu na Rua do Livramento no cruzamento com a Avenida Nossa Senhora do Carmo, no bairro de Santo Antônio. Segundo a polícia, quem aparece sendo detido é Expediano Alves Cavalcanti, de 36 anos. Além de ter sido acusado de roubo, ele teria resistido à prisão e tentado tomar a arma dos policiais envolvidos na ocorrência.

##RECOMENDA##

--> Vídeo: detido após furto, assaltante é agredido por PMs

Expediano também já tem passagem pelo sistema prisional. “Na delegacia você vai ver o que é bom”, ameaça o policial enquanto dá o segundo tapa.  Em seguida, ele joga o homem na viatura e o chama de ladrão.

Sobre a agressão dos policiais, a corporação afirma que caso haja indícios de irregularidades, como excessos ou falhas procedimentais, o processo vai passar para a Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social (SDS). “A PCPE reitera que não tolera qualquer tipo de agressão ou procedimento fora da técnica e da legalidade na atuação policial”, afirmou em nota.

[@#video#@]

Está marcado para às 15h desta sexta-feira (22) um ato contra a Reforma da Previdência, com concentração na Praça do Derby, área central do Recife. O Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco garantiu que os ônibus circularão normalmente na Região Metropolitana do Recife (RMR). Entretanto, por conta dos bloqueios os ônibus devem ficar parados na área central.

Parte do sindicato vai participar do ato reivindicando a aposentadoria especial, através da insalubridade, "mas apenas os trabalhadores que não estão escalados para o turno", garantiu o presidente Benílson Custódio. Com isso, a orientação é que os ônibus continuem atendendo a população, porém as vias da área central permanecerão bloqueadas por aproximadamente 2h, acredita o presidente, o que deve dificultar a circulação dos coletivos.

##RECOMENDA##

Uma professora de inglês e sua aluna flagraram um homem se masturbado dentro da Biblioteca Mario de Andrade, uma das mais renomadas da América Latina, localizada no centro de São Paulo. Ele assistia a um desenho animado pelo celular no momento do ocorrido.

Em entrevista concedida ao Universa, do UOL, as mulheres disseram que o homem estava sentado em uma das mesas do local e não parecia estar preocupado em esconder o que estava fazendo. Elas chamaram os seguranças da biblioteca, que acionaram a polícia militar. De acordo com o boletim de ocorrência, o suspeito ainda estava com a calça arriada quando foi abordado.

##RECOMENDA##

Após serem encaminhadas com o homem para a delegacia e aguardarem três horas, o suspeito foi indiciado por ato obsceno, considerado de menor potencial ofensivo, e foi liberado após assinatura de um termo. "Nós ainda fomos liberadas ao mesmo tempo e nós escondemos para que ele não nos visse", disse uma das mulheres. O caso ocorreu no último dia 15 de março.

Por Waleska Andrade

 

A Narciso Enxovais emitiu uma nota de esclarecimento após fiscalização do Procon e da Vigilância Sanitária apreender lençóis com registro de "contaminação" em uma unidade de Prazeres, Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR), na quinta-feira (21). Segundo a rede de lojas, "contaminação" se trata de um termo técnico e o material apresenta nenhum risco à saúde dos clientes.

Na nota, a Narciso destaca que o termo é utilizado pela indústria têxtil "quando o produto apresenta pequenos defeitos estéticos, conforme classificação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)". A loja menciona as normas que tratam do tema, apontando que "contaminação" é termo usado para tudo que está diferente no tecido em relação ao que foi projetado, a inserção de sujeiras na construção do tecido, provenientes de pó, atrito do fio e sobras de fios de identificação. "Qualquer fio ou sujeiras indevidas são considerados contaminação", conforme a NBR 13378.

##RECOMENDA##

Também no texto, a rede diz que o Procon utilizou o termo forma do contexto, fazendo alusão a uma suposta contaminação sanitária. "Importante ressaltar que o produto em questão é totalmente novo e foi produzido por uma das maiores empresas do ramo têxtil do Brasil, responsável por cerca de 20% do consumo nacional de algodão, sediada em Minas Gerais, conforme notas fiscais que serão apresentadas ao Procon", assinalou.

O LeiaJá conversou com a superintendente do Comitê Brasileiro de Têxteis e do Vestuário da ABNT, Maria Adelina, para tirar dúvidas sobre o caso. De acordo com Adelina, contaminação é, de fato, usual na indústria têxtil e confecção, porém, há diversos tipos de causas, como por fibras, resíduo de colheita e corante. Ela acrescenta que, sem a devida análise, não é possível afirmar que as contaminações são totalmente inertes para a saúde. "Não daria para afirmar, pois certos corantes são prejudiciais, a exemplo temos uma norma de corantes carcinogênicos", resumiu. 

O advogado da Narciso, Rodrigo Barbosa, diz que a empresa que produziu os tecidos está sendo procurada para explicar qual a contaminação em questão. "A gente acredita que possa ter sido algo da embalagem de papelão", ele adianta. As unidades também vão ser verificadas para identificar se outros produtos possuem a mesma marcação.  Chamou a atenção o fato de o aviso de item contaminado ser feito com uma uma fita esparadrapo e um "x" vermelho. Adelina, da ABNT, explicou que não há norma estabelecendo uma forma de identificação de defeitos, cabendo a cada empresa decidir como comunica a questão. A comercialização de produtos com defeito também é permitida e lojas costumam vender com valor reduzido para minimizar as perdas.

O Procon Jaboatão também enviou nova nota sobre a fiscalização e salientou que a loja não divulgava aos clientes que havia itens com avaria. "A prática em questão é condenada pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC), que exige que informações sobre possíveis avarias sejam exibidas em destaque", assinala na nota. Os produtos apreendidos foram encaminhados ao Instituto de Criminalística (IC), que, agora, irá realizar as análises necessárias para constatar a origem da contaminação. 

Confira a nota da Narciso Enxovais na íntegra:

A Narciso Enxovais, empresa dedicada a venda de produtos para o seu lar, vem a público apresentar esclarecimentos sobre a fiscalização realizada pelo Procon, em conjunto com a Vigilância Sanitária Municipal, na filial de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, neste dia 21/03/2019, manifestando desde já total repúdio à forma como o termo técnico “contaminação”1 foi utilizado fora de contexto e sem qualquer cuidado por parte do PROCON e, indevidamente, replicado pela imprensa.

Ademais, desde já, a Narciso informa que o produto objeto da repercussão não apresenta NENHUM risco à saúde de seus clientes.

A “contaminação”2 trata-se de um termo técnico utilizado pela indústria têxtil quando o produto apesenta pequenos defeitos estéticos, conforme classificação da própria ABNT (ABNT NBR 13175:1994; define os termos utilizados na denominação dos defeitos de tecido de malha por trama.), vejamos:

Contaminação de fibras de urdume e contaminação de fibras de trama (ABNT NBR 13378): a contaminação é tudo que está diferente no tecido em relação ao que ele foi projetado.

Tecido contaminado (ABNT NBR 13378): inserção de sujeiras na construção do tecido, provenientes de pó, atrito do fio e sobras de fios de identificação, podendo ocorrer durante todo o processo necessário para passar os fios para serem tecidos. Qualquer fio ou sujeiras indevidas são considerados contaminação.

Ocorre que a divulgação pelo PROCON do termo "contaminação", frise-se, TOTALMENTE FORA DE CONTEXTO, fazendo alusão a uma suposta contaminação sanitária e, PASMEM, analogia com um antigo e abominável episódio de importação para comercialização de “lixo hospitalar” no estado de Pernambuco foi bastante temerário e irresponsável.

Mais grave, os meios de comunicação replicaram tal informação jornalística sem qualquer pedido de esclarecimento por parte da Narciso Enxovais, demonstrando total descompromisso com a ética e com a verdade dos fatos, tampouco zelo com a imagem da Narciso.

Importante ressaltar que o produto em questão é totalmente novo e foi produzido por uma das maiores empresas do ramo têxtil do Brasil, responsável por cerca de 20% do consumo nacional de algodão, sediada em Minas Gerais, conforme notas fiscais que serão apresentadas ao PROCON.

Tais produtos que foram objeto da apreensão possuem pequenos defeitos (falhas) de produção ("contaminação") e, por consequência, são classificados como “contaminados” e comercializados com um preço reduzido em razão dos pequenos defeitos, exclusivamente, estéticos.

Os defeitos são muitas vezes imperceptíveis, tanto que o fabricante indica através de uma marca "x" no produto o local com defeito através da indicação de que está "contaminado", contudo, o PROCON exorbitou de suas competências, quando deixou de simplesmente fiscalizar e apreender o produto e promoveu uma verdadeira pirotecnia midiática, utilizando-se de termo técnico totalmente fora de contexto.

Acrescente-se que a Narciso Enxovais adquire mercadorias de fornecedores sérios e que são parceiros comerciais há mais de 30 anos, de modo que continuará colaborando com as investigações e ficará no aguardo da conclusão do laudo técnico que irá comprovar que o produto não possuía nenhum risco a saúde ou integridade de seus clientes, bem como, irá adotar todas as medidas cabíveis a fim de reparar os danos causados à imagem da empresa.

Sendo o que cumpre esclarecer até o momento, a Narciso Enxovais permanece à disposição para esclarecimentos que porventura se fizerem necessários.

Um rapaz foi preso na última quarta-feira (20) por exercer ilegalmente a profissão de cirurgião plástico. Patrick Galvão Matos Ferreira, 35 anos, realizava um processo cirúrgico, em um hotel em Guarulhos, quando foi surpreendido por policiais.

Ele se dizia médico do Serviço Ambulatorial Médico de Urgência (Samu) e realizava procedimentos estéticos nas mulheres.

##RECOMENDA##

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher. O falso médico foi indiciado por exercício ilegal da medicina, lesão corporal, falsificação de documentos e adulteração de produtos terapêuticos.

Na próxima sexta-feira (22), o Serviço de Apoio à Mulher Wilma Lessa, sediado no Hospital Agamenon Magalhães (HAM), que fica em Casa Amarela, Zona Norte do Recife, promoverá uma mesa-debate para discutir a violência que atinge esse público e para repensar estratégias de enfrentamento. Intitulado “Nenhuma a menos: feminicídio no Estado de PE e os desafios para transformação de uma realidade inaceitável”, o evento começará a partir das 9h e será aberto ao público.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Pernambuco, serão discutidos temas como os contextos sociais diversos que levam a crimes violentos contra as mulheres; o auxílio dos órgãos de proteção para prevenir, investigar e punir o crime de feminicídio; explanação sobre o Protocolo de Feminicídio de Pernambuco; e abordagem da luta do movimento de mulheres estarão presentes.

##RECOMENDA##

A deputada estadual e delegada Gleide Ângelo, juntamente com a secretária da Mulher do Estado, Sílvia Cordeiro, representantes do SOS Corpo – Instituto Feminista Pela Democracia e da Marcha Mundial das Mulheres participarão das discussões.

O Serviço de Apoio à Mulher Wilma Lessa completará 18 anos de funcionamento no próximo mês de junho. O local funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, para acolher e atender a mulher vítima de violência, principalmente sexual.

O local recebe pacientes de forma espontânea ou encaminhadas de algum serviço de saúde ou de proteção, como delegacias. Lá, a mulher é acolhida por uma equipe multiprofissional, formada por assistentes sociais, médicos, enfermeiros e psicólogos, que colocarão em prática o protocolo necessário para cada tipo de ocorrência.

O estado de São Paulo possui 57.353 trabalhadores em montadoras de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. Número que corresponde a 51,4% dos 111.442 postos gerados pelas empresas do segmento ligadas à Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) em todo o país.

No final de fevereiro, no entanto, a Ford anunciou mundialmente o fechamento de uma de suas fábricas, localizada em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, levando o município a perder R$ 18,5 milhões em arrecadação, além de 27 mil postos de emprego.

##RECOMENDA##

Diante disso, o governo do estado anunciou nesta quinta-feira (21), um programa que concederá descontos de até 25% no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para todas as empresas fabricantes de veículos interessadas em ampliar seus negócios em São Paulo.

A medida pode assegurar milhares de empregos, desde que as empresas interessadas apresentem planos de investimento superiores, no mínimo, a R$ 1 bilhão. Além disso, as montadoras que aderirem à iniciativa deverão gerar no mínimo 400 postos de trabalho e todo o investimento deverá ser feito no território paulista.

Entre os critérios, poderão ser aceitas propostas de novas fábricas, novas unidades de produção, novos produtos e expansão de plantas industriais. As empresas deverão ainda apresentar os projetos junto à Comissão de Avaliação da Política de Desenvolvimento Econômico do Estado, constituída por integrantes da Secretaria da Fazenda e Planejamento e da Secretaria Desenvolvimento Econômico.

Após a aprovação, os projetos serão encaminhados pela Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade, por meio de relatório demonstrativo semestral do cumprimento do cronograma de execução do empreendimento.

Equipes do Procon e da Vigilância Sanitária apreenderam, nesta quinta-feira (21), lençóis de solteiro suspeitos de contaminação, em loja Narciso Enxovais, no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. As peças serão encaminhadas ao Instituto de Criminalística para avaliação, enquanto o caso também será levado à Delegacia do Consumidor para abertura de inquérito policial. A ação aconteceu depois de denúncia de uma consumidora que se deparou com uma etiqueta suspeita em peça que comprou.

"Fiz a compra no sábado. Ontem, quando fui lavar, encontrei um esparadrapo escrito 'contaminado'. Meu filho me mandou soltar o lençol na mesma hora, dizendo que não sabíamos que tipo de contaminação poderia ser essa e me alertando para um caso similar, que aconteceu em Santa Cruz do Capibaribe. Na época, suspeitavam que a mercadoria tratava-se de lixo hospitalar", disse Maria de Fátima Cândido.

##RECOMENDA##

Na hora, eu só pensava no dinheiro que tinha perdido. Meu filho foi quem me instruiu e me fez entender a gravidade da situação. Graças a Deus, eu lavo as roupas antes de usá-la, mas e as pessoas que não fazem isso? E os tantos analfabetos que podem ter comprado um lençol desse e nem souberam o que estavam adquirindo? Estou satisfeita com a resposta rápida e eficiente do Procon municipal", ressaltou.

De acordo com o coordenador de Fiscalização do Procon de Jaboatão, Erik Gondim, em caso de comprovação da suspeita de contaminação, o estabelecimento pode pagar multa de mais de R$3 milhões. Ainda segundo Gondim, as peças apreendidas apontam à existência de resíduos, já que contêm marcas suspeitas e até etiqueta de contaminação.

[@#video#@]

"O material apreendido aponta a existência de resíduos. Nós não podemos afirmar que resíduos são estes e nem a origem deles, mas tudo será encaminhado para o Instituto de Criminalística, para que lá seja avaliado se essas substâncias apresentam risco ao consumidor e, caso a resposta seja afirmativa, que riscos são esses”, disse Erik Gondim.

“Por cautela, apreendemos o produto e encaminharemos para a Delegacia do Consumidor. A partir daí, deve ser instaurado um inquérito para que esse material seja encaminhado para a perícia. O papel do Procon nesse trâmite é fiscalizar”, finalizou.

Denúncias

Para registrar uma reclamação ou denúncia, o consumidor do Jaboatão deve procurar o Procon municipal por meio do telefone 973237953.

Por Miguel Inácio

Uma megaoperação foi montada no Edifício Holiday, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, para a saída dos moradores nesta quinta-feira (21). Segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS), 180 profissionais ligados à pasta participam da operação, que conta com policiais civis, militares, bombeiros e peritos, além de órgãos da Prefeitura do Recife, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) e da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). O tenente-coronel Ivanildo Torres, coordenador do gabinete de crise da SDS, destacou que tem início hoje a etapa de convencimento e o objetivo é evitar que os residentes sejam retirados à força.

Além disso, Torres reforçou que quem está deixando o local continua tendo a posse do seu imóvel. “Não estamos diante de uma ação de reintegração, estamos diante de uma ação de interdição e desocupação. As pessoas que estão saindo daqui hoje terão seu imóvel preservado. A posse indireta permanecerá com eles, os reais proprietários. Não há especulação imobiliária. A questão aqui é de preservação de vidas humanas, então essa discussão [especulação imobiliária] não vem à pauta”, comentou.

##RECOMENDA##

O coordenador também informou que cerca de 30 apartamentos ainda continuam ocupados, um número considerado mínimo. “A partir de hoje é a etapa de convencimento. É a etapa de chegar, conversar, abordar, ir de apartamento em apartamento ver as necessidades daquelas pessoas e ajudar a convencê-las. Até aqueles que resistiam estão procurando conversar”, resumiu.

Torres não informou o prazo máximo para a fase de convencimento. Extraoficialmente, a informação é que as retiradas à força ocorreriam na próxima terça-feira (26). Na etapa coercitiva, os residentes seriam retirados no primeiro dia. Nos seguintes 18 dias, haveria a retirada da mobília e demais pertences. 

“As pessoas estão desesperadas’, disse Fernando Santos, integrante do conselho de moradores. ‘Eles têm dificuldade para saber aonde vão, as empresas estão pedindo fiadores e as pessoas não têm quem colocar, pedem três meses de carência… essa saída está ferindo a moral do cidadão”, destacou. “A gente vai sentar, fazer reuniões para ver o que pode ser feito”, concluiu.

[@#galeria#@]

LeiaJá também:

--> Holiday: "Estamos esperando ser enxotados feito marginais"

--> “Não vamos sair”, afirmam vários moradores do Holiday

--> Desocupação: O que acontece com os moradores do Holiday?

--> Melancolia no último dia para desocupação do Holiday

--> Holiday: o drama de quem vive no escuro

[@#galeria#@]

Por fora uma residência simples, mas não se engane, dentro dessas instalações existe um nascedouro de esperança. Localizada em Casa Amarela, a Associação Novo Rumo semeia desde 2006 o futuro através do amor e do acolhimento. Para construir uma sociedade amplamente inclusiva, 400 crianças com suas peculiaridades participam do projeto recebendo acompanhamento de fonoaudiólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicopedagogos e até capoeira, para desenvolver a fala, sociabilização e coordenação motora. Todos se divertem, todos são iguais.

##RECOMENDA##

Aqui, a expectativa de um destino promissor é minimizada por um presente de acessibilidade e qualidade de vida. Antes de profissionais renomados, o propósito do projeto é criar cidadãos com valores e independentes. Sorrisos, carinho e empatia rodeia a casa, entre as mães, os profissionais e, sobretudo, das grandes estrelas, que facilmente fazem amizade com quem esteja disposto a receber um abraço sincero. Mas quem disse que profissionais de referência não estão sendo preparados na associação? Cheios de energia e aptidão, basta os visitantes observarem por alguns minutos para enxergar os diversos talentos difundidos pelos corredores da Novo Rumo.

Miguelzinho, o fotografo

Não se espante se daqui uns anos o pequeno Miguel Luiz, de 5 anos, figure os principais editoriais do país ou exponha seu trabalho nas maiores galerias ao redor do mundo. "Beijoqueiro e amável", como contou a mãe Drieli Cristina, ela citou o zelo do filho, e revelou que o pequeno desenvolve direitinho, desde os quatro meses, as atividades propostas pelas 'tias', tanto na associação, quanto nas atividades de estímulo realizadas em casa. Risonho, Miguelzinho mostra aptidão com a câmera nas mãos. Muito além da curiosidade, o menino se diverte a cada enquadramento e solta uma sonora gargalhada aos sons emitidos com os disparos da câmera. Antes da técnica, o dom; antes do dom, a diversão em registrar o que está diante dos seus olhos. Atento e bem posicionado para cada flash, ele só solta a câmera ao ouvir a palavra 'mágica': trufa de chocolate. Aí os olhos de Miguel brilham, e ele larga tudo. Afinal, que criança resiste a um bom doce?

A futura medalhista olímpica, Yasmim

Enérgica como habitual para uma criança de 10 anos. Yasmim dança, canta, corre e pula, ela só pode funcionar à bateria. Mesmo tímida, adora puxar uma conversa e perguntada sobre o esporte que vai escolher no futuro, a resposta não podia ser outra: "gosto muito de futebol. Eu quero jogar bola". Alguns até podem confundir com excesso de agitação, mas a Yasmim sem sombra de dúvidas é uma atleta em potencial. "Ela gosta muito de praia. A gente geralmente vai pra Mangue Seco porque lá é mais calmo. Acredita que ela vai lá pro meio?", revelou a mãe Maria José, sobre o ímpeto e coragem da menina. Além dos esportes, ela também dá seus primeiros passos na música. Inspirada nos hits das rádios e nos louvores que tocam em casa, a mãe percebeu que a filha tem um bom ritmo e acompanhava a cadência melodias. Por isso, Yasmim ganhou um violão infantil e já arrisca suas primeiras notas, sempre acompanhando de forma ritmada os sons que lhe rodeia. No pódio, as duas estariam em primeiro lugar, dividindo a medalha de ouro, uma grande atleta conduzida por uma grande protetora.

A arte abstrata da Tatá

Mesmo com pouca idade, um primor ao pegar no lápis. Thaís, de apenas três anos, gosta de se expressar nas folhas e nas cores. "Espevitada", como confirma a mãe Taciana Torres, além de interpretar o amor que recebe, Tatá simplesmente emite simpatia. Ela faz parte daquele seleto grupo de artistas que você quer comprar a obra, e ainda espera horas na fila só para receber um autografo e um abraço caloroso. Sem preço, o valor da expressividade dela facilmente invadiria museus e o mercado de leilões de arte. Não é em toda esquina que artistas produzem sinceridade e amor, mas nas mãos da pequena Tatá essa é a única tradução de arte.

 

Gigi, a personificação da multiculturalidade

O futuro sempre será incerto, mas no presente já é perceptível que a pequena Giovanna, de apenas um ano e três meses, ama uma folia. Esse ano frequentou assiduamente as agremiações de Pernambuco; em meio aos confetes e serpentinas, Gigi participou de vários blocos. A todo vapor, não arredou o pé e só sossegou depois de frevar os cinco dias de Carnaval, não à toa que encerrou os festejos no tradicional Bacalhau do Batata, comemorado na quarta-feira de Cinzas. Animada que só ela, Giovanna herdou todo esse fôlego e amor pelo Carnaval da mamãe Marcela Lubambo, que antes mesmo da gravidez, participava da Escola de Frevo do Recife, e revelou em tom de riso que "com cinco anos, vou botar ela na escola de frevo também. O que a mamãe não consegue mais fazer, ela vai”. Talento ela tem, fica em pé, se expressa com toques e risos, e provavelmente rode o mundo divulgando a cultura do nosso Estado. Marcela não esconde o orgulho da pequena, mas pra que esconder um sentimento tão louvável? Não vai ser difícil encontrar Giovanna com uma sombrinha multicolorida, rindo ao executar uma tesoura ou um parafuso.

Dia Internacional da Síndrome de Down

Talvez você não tenha percebido, mas todas essas potencialidades são de crianças com Síndrome de Down e, nesta quinta-feira (21) é comemorado o dia internacional delas. Com um carinho acima da média, essas crianças apenas representam até onde - qualquer pessoa - pode chegar, através do esforço. A síndrome, ou trissomia do cromossomo 21, é causada no momento da fecundação, resultado da presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células. Com isso, pessoas com Down têm 47 cromossomos em suas células, em vez de 46, como a maioria da população. O dia 21 de março foi marcado justamente por essa relação genética. Além de respeito e compreensão, o espaço para o preconceito não cabe mais, até porque ele é um mero fruto da desinformação. Então, te desafio a conhecer uma pessoa, seja ela adulta ou criança, e não se apaixonar pelo olhar singelo e afabilidade característico de cada um.

O Ministério Público de Pernambuco divulgou na quarta-feira (20) o ranking das cidades mais pacíficas do Estado em 2018. O principal objetivo de ranking é informar o quanto cada município avançou no combate à violência, após a adoção de medidas concretas, por parte dos gestores públicos, para reduzir os índices de criminalidade e aumentar a sensação de segurança dos moradores.

De acordo com a publicação do MPPE, o ranking tem como base os dados de criminalidade divulgados pela Secretária de Defesa Social (SDS-PE). Com os números é possível comparar o desempenho dos municípios e avaliar o esforço para mudar o cenário de insegurança.

##RECOMENDA##

As cidades listadas com o mais alto índice de pacificação são Ibirajuba, no Sertão, em primeiro lugar, seguida por Cabobró e Lagoa Grande.

Confira o ranking na íntegra:

Por Waleska Andrade

[@#galeria#@]

Com o fim do prazo para desocupação do edifício Holiday, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, um Comitê Operacional foi montado para, segundo a Polícia Militar, preservar a segurança durante a retirada dos moradores. Para prestar o apoio, diversos órgãos se uniram em uma operação nesta quinta-feira (21). Os arredores da edificação serão isolados com tapumes, a fim de controlar o acesso de pessoas.

##RECOMENDA##

Ainda de acordo com a PM, os residentes do Holiday que ainda não conseguiram deixar o prédio vão continuar recebendo assistência da Prefeitura do Recife, sobretudo, em relação ao processo logístico de mudança. Com agendamentos realizados pela Defesa Civil e Secretaria de Desenvolvimento Social, caminhões estão disponíveis para o transporte de móveis e encaminhamento das pessoas que serão destinadas à abrigos municipais.

A prioridade é dada aos idosos, crianças e a pessoas com dificuldades de mobilidade. Além disso, as equipes estão presentes no local para negociar a saída daqueles que se negam a cumprir a ordem judicial. De acordo com a Polícia, a prefeitura pretende encontrar uma solução pacífica para desocupar o edifício.

Nesta quinta-feira (21), apenas as pessoas deixarão as residências, enquanto seus móveis e bens serão removidos nos dias seguintes. O Edifício Holiday está voltado para a Avenida Conselheiro Aguiar e para as ruas Ribeiro de Brito e Salgueiro. Dentro desse perímetro, conforme a PM, haverá um controle de acesso, para entrada e saída de pessoas autorizadas pela coordenação da operação.

Participam do comitê operacional: a Secretaria de Defesa Social do Estado, a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Civil, outros órgãos e secretarias do Estado (de Saúde; de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude; de Justiça e Direitos Humanos; Compesa; Casa Militar), Celpe e Crea.

LeiaJá também:

-> Holiday: "Estamos esperando ser enxotados feito marginais"

-> “Não vamos sair”, afirmam vários moradores do Holiday

-> Desocupação: O que acontece com os moradores do Holiday?

Com informações da assessoria

[@#galeria#@]

Após o fim do prazo para desocupação, entre 50 a 60 famílias ainda permanecem no Edifício Holiday, segundo o síndico do histórico prédio do bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Um número elevado de guardas municipais, a presença de um veículo de monitoramento da Secretaria de Defesa Social (SDS), além da informação de que a Polícia Militar está chegando são indícios de que eles deverão ser retirados nesta quinta-feira (21). 

##RECOMENDA##

Os moradores ainda se apegam a esperança de que a primeira Câmara de Direito Público defira um agravo de instrumento protocolado pela advogada voluntária Maiza Amaral. "O desembargador relator pode decidir monocraticamente ou passar para a Câmara decidir. Foi apresentado um laudo técnico assinado por engenheiro civil com ART (atestado responsabilidades técnica) do Crea. O que consta nesse laudo é que o prédio não corre risco de desabamento", resume a advogada.

O síndico do prédio, Rufino Neto, disse temer a chegada da polícia militar. "Toda hora isso não sai da nossa cabeça. Estamos esperando ser enxotados feito marginais das nossas próprias residências", lamentou.

A moradora e comerciante Jeane da Silva, que é inquilina no 15° andar, também se mostrou abatida com a saída iminente. "A esperança está se apagando. A gente está com vontade de lutar, mas agora falta pouco tempo. Já acabou o prazo. A gente está no automático agora", diz.

Ela continua: "não é fácil sair assim, como se fosse um bandido. Eu nunca me senti tão humilhada. Como esse povo que não tem para onde ir ou idade para se mudar, eu me sinto um lixo".

Jeane culpa a prefeitura do Recife pela situação. "Do jeito que Geraldo Julio promoveu força-tarefa para jogar as pessoas fora, ele poderia de fato ajudar, fazer força-tarefa para reerguer o quadro de energia. Fico sem entender como eu, que sou pobre, consigo me sensibilizar mais do que quem tem o poder", completa.

As deputadas das Juntas (Psol) estiveram no local e informaram que vão dar entrada hoje com um pedido de tombamento do edifício no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). "É um prédio histórico. Queremos garantir que ele fique de pé", destaca a deputada Carol Virgulino.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando