Tópicos | Dominguinhos

As cantoras Anastácia e Terezinha do Acordeon irão embalar as pessoas que forem ao Festival de Inverno de Garanhuns nesta terça-feira (23). As duas se unem para mostrar na 29ª edição do FIG as parcerias que tiveram com Dominguinhos através do show "O Amor de Anastácia".

No dia em que completa seis anos da morte de Dominguinhos, Anastácia e Terezinha prometem agitar o evento com o melhor do forró. O repertório escolhido a dedo contém os clássicos "Sanfona Sentida", "Contrato de Separação", "É Tempo de Voltar", "Quero um Chamego", "Eu Só Quero um Xodó" e "Xote da Gamaleira".

##RECOMENDA##

Acompanham as artistas no palco os músicos Jonatan Malaquias, Cicinho Silva, Zé Mário Drums, Toninho Tavares, João Neto, Deivson, Joana Angelica e Barbara. A direção musical fica por conta de Beto Hortis. O show "O Amor de Anastácia" está previsto para começar às 21h, na Praça Mestre Dominguinhos, principal polo cultural do FIG.

A cerca de uma semana para a votação das Eleições 2018, a discussão sobre quem declara seu apoio a candidato X, Y ou Z está, a cada dia, mais acalorada. O público cobra de seus ídolos um posicionamento enquanto eles o fazem de maneira velada ou, até mesmo, bastante escancarada.

Alguns, simplesmente, não o fazem. Mas, antes mesmo do alcance das redes sociais, os famosos já contavam com um meio de expressar seus ideais políticos: os jingles das campanhas. Relembre alguns nomes da música brasileira que já emprestaram suas vozes e caras em apoio a seus candidatos. 

##RECOMENDA##

MPB

Alguns representantes da nata da música popular brasileira, em 1989, cantaram em coro a favor do então candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva. Chico Buarque, Djavan e Gilberto Gil fizeram famosos os versos 'Lula Lá', do jingle Sem medo de ser feliz. 

Forró

Um dos maiores mestres do forró, no Brasil, Dominguinhos, foi a voz do jingle do candidato Fernando Henrique Cardoso em duas eleições para presidente, em 1994 e 1998. o cantor não apareceu nos vídeos que ilustraram o jingle, mas era dele a voz em 'Levanta a mão'. 

Sertanejo

A dupla Cesar Minotti e Fabiano fez campanha para o candidato ao governo do Estado de Minas Gerais, Antonio Anastasia, em 2010. Eles cantaram o jingle que, depois, ganhou versões com outros artistas como Rogério Flausino, do Jotaquest e Samuel Rosa, do Skank. 

Pop

Vanessa Camargo formou dupla com seu pai, Zezé di Camargo, em jingle para o candidato à presidência Aécio Neves, em 2014. Além dos dois, também aparecem na gravação o cantor Beto Guedes, membros da Velha Guarda dda Mangueira e Chrystian, da dupla Chrystian e Ralf. 

Anitta

Anitta declarou, nos últimos dias, que não se sente obrigada a se posicionar politicamente, ainda que seus fãs pensem o contrário, e protagonizou um tremendo mal estar com seu público por não falar a respeito. Mas, a descoberta da participação dela em campanhas políticas anteriores fazem valer, para ela, uma categoria à parte nesta lista. Em 2012, quando ainda era MC Anitta, a cantora fez campanha para Eduardo Paes, que concorria à prefeitura do Rio de Janeiro, ao lado de Buchecha, Diogo Nogueira, Dudu Nobre e outros artistas.


[@#relacionadas#@]

A partir da próxima quinta-feira (19), a Praça Mestre Dominguinhos e o Espaço Colunata recebem a programação da quinta edição do Viva Dominguinhos. A programação completa foi divulgada pela Prefeitura de Garanhuns, no Agreste pernambucano, e é composta por diversos artistas do cenário local. O evento é gratuito e segue até o próximo sábado (21).

No primeiro dia da festa, sobem ao Mourinha do Forró, Quinteto Violado, Santana e Jorge de Altinho. Na sexta (20), a noite é comandada pela banda Forró Culé de Xá, Andréa Amorim, Mariana Aydar e Mestrinho, Dorgival Dantas e Waldonys. Encerrando o evento no sábado (21), ocupam o palco principal, montado na Praça Dominguinhos, Kiara Ribeiro, Marina Elali, Fagner e Alcyer Monteiro.

##RECOMENDA##

O festival também contará com a realização de projetos e de oficinas, entre eles estão Workshop Sanfona de Dominguinhos, Projeto Desmistificando a Sanfona e Caminhada do Forró. Confira a programação completa:

Palco Dominguinhos - Praça Mestre Dominguinhos 

Quinta-feira (19)| 20h

Mourinha do Forró

Quinteto Violado

Santana

Jorge de Altinho

Sexta-feira (20) | 20h

Forró Culé de Xá

Andréa Amorim e Orquestra Golden Hits

Mariana Aydar e Mestrinho

Dorgival Dantas

Waldonys

Sábado (21)| 20h

Kiara Ribeiro

Marina Elali

Fagner

Alcymar Monteiro

Palco ‘Canta Dominguinhos’ (Espaço Colunata)

 Sexta-feira (20)| 20h

Roda de Sanfona I

Messias Sanfoneiro e a Morena Forrozeira

Os Coroas do Forró

Valéria Santos

Ivan Maceió

Forró do Xeeh

 

Forró Pesado de Garanhuns

Serviço

Viva Dominguinhos

Quinta (19) a Sábado (21)| 20h

Praça Mestre Dominguinhos (R. Cel. Antônio Vítor, 100 - São José, Garanhuns)

Espaço Colunata (Av. Santo Antônio, 105-185 - Santo Antônio, Garanhuns)

Gratuito

Dominguinhos é onipresente em Garanhuns, não lhe faltam homenagens nem reverências. No show da paulista Mariana Aydar não foi diferente. A cantora se apresentou no Palco Pop, na noite dessa sexta-feira (28), com um repertório de forró e baião. "O forró é muito rock and roll, o forró é f...", gritou para delírio da platéia.

A veneração a Dominguinhos foi até tema de uma canção. "Eu queria dizer muita coisa a ele, mas ele era muito fechado e eu não consegui. Uma vez vindo aqui para Garanhuns eu escrevi uma música. E eu consegui terminá-la assim que a van entrou na cidade. Isso é muito especial", disse antes de cantar, pela primeira vez ao vivo, a composição. 

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]


O instrumentista, cantor e compositor Dominguinhos é o homenageado do projeto Cantoria Agreste. O sanfoneiro, natural de Garanhuns, traduziu nos seus versos as melodias do Agreste pernambucano, misturou e formou gerações no tradicional ritmo nordestino. O projeto, formado pelos músicos Gennaro, João Neto, Marcelo Melo e Sérgio Andrade, chega ao Recife, em apresentação única, no dia 20 de julho, às 20h, no Teatro Santa Isabel.

No repertório, canções que fazem parte da trajetória do sanfoneiro como 'Eu só quero um xodó', 'Arrebol', 'Lamento Sertanejo' e 'Sanfona sentida'. O projeto tem a proposta de passar pelos lugares simbólicos da carreira do músico e transporta o espectador pelas mais variadas nuances de Dominguinhos. Os ingressos serão vendidos na bilheteria do teatro e custam R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia).

##RECOMENDA##

Serviço

Cantoria Agreste

12 de julho, às 20h

Teatro de Santa Isabel - Praça da República, s/n - Santo Antônio

R$ 30 (meia) e R$ 60 (inteira)

Entre os dias 20 e 22 de abril, a cidade de Garanhuns prepara a 4ª edição do ‘Viva Dominguinhos, o evento visa homenagear o músico e exalta a importância do forró para a cultura. Entre as atrações estão Nádia Maia, Cezzinha, Dorgival Dantas, Fulô de Mandacaru e Falamansa. Ao todo, 29 artistas, selecionados por convocatórias, se revezarão em dois polos, a Praça Cultural Mestre Dominguinhos e o Espaço Colunata, ambos localizados no centro da cidade.

De acordo com o governo municipal, a programação foi montada com a proposta de contemplar diversos gêneros musicais, mas sempre com uma referência ao baião, que marcou a carreira de Dominguinhos. A expectativa é que mais de 110 mil pessoas passem pela cidade durante os dias de evento, superando o número contabilizado no ano passado. Em 2016, segundo a Secretaria de Turismo, a taxa de ocupação nos meios de hospedagem ficou em 95%; quanto à comercialização de alimentos e bebidas, a movimentação ficou em 70%; no artesanato, o registro da movimentação ficou em torno em 50% nas vendas. Confira a programação completa a seguir:

##RECOMENDA##

 

Praça Cultural Mestre Dominguinhos – Shows a partir das 21h

Quinta-feira, 20 de abril

Mourinha do Forró

Nádia Maia e Targino Gondim

Andréa Amorim

Cezzinha

Dorgival Dantas

Sexta-feira, 21 de abril

Genaro

Os Nonatos

Alcymar Monteiro

Fulô de Mandacaru

Sábado, 22 de abril

Kiara Ribeiro

Cantoria Agreste - que reúne Genaro, João Netto, Marcelo Melo e Sérgio Andrade

Flávio José

Falamansa

Palco “Canta Dominguinhos” (montado no Espaço Colunata) – Shows das 10h às 18h

Sexta-feira (21)

Valdir Marino

Os Coroas do Forró

Forró do Xeeh

Orquestra Sanfônica

Quero Xote

Juliano do Acordeon

Verônica

Nando Azevedo

Amanda Back

Sábado (22)

Ivan Maceió

Mateus Cordeiro e Deivinho

Rogério e Os Cabras

Michelly dos Anjos

Forró Pesado de Garanhuns

Banda Seu Januário

André Macambira

Andrezza Formiga

Roberto Cruz

O município de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, promove de 21 a 23 de abril, o ‘II Viva Dominguinhos’. O evento tem como objetivo divulgar a cultura, através da musicalidade do sanfoneiro José Dominguinhos Moraes, falecido em julho de 2013. Nesses dias, os moradores e visitantes vão poder reviver algumas musicas do artista, que serão interpretadas por vários cantores. A festividade conta com o apoio de incentivos público e privado. 

Grandes nomes da música local, regional e nacional compõem a grade de programação. Entre eles, estão Quinteto Violado, Cristina Amaral, Jorge de Altinho, Flávio Leandro, Waldonys, Dorgival Dantas, Maciel Melo, Elba Ramalho, Rogério Rangel, Flávio José, Mourinha do Forró, Forró Pesado e Kiara Ribeiro. A programação completa está disponível no portal da Prefeitura de Garanhuns. Durante o evento, acontece a intervenção urbana ‘Dominguinhos em Quadros’. Neste ano, o projeto será realizado no Casarão de Ferreira Costa, localizado na Avenida Rui Barbosa. As artes serão produzidas pelos artistas plásticos Espedito Dias e Rubens Costa.

##RECOMENDA##

No sábado, dia 23 de abril, haverá a caminhada, com concentração às 9h30, saindo da Praça da Fonte Luminosa em direção ao Palco Colunata. Os participantes terão, ao longo do percurso, a apresentação de bacarmateiros, grupos de xaxado e banda de pífanos. Trio Forró Pé de Serra, Associação dos Bacamarteiros de São João, banda de pífanos Esquenta Mulher de Lajedo, grupo cultural Flor de Mandacaru de Iati e grupo cultural Valentes do Forró de Garanhuns comandam a festa.

Até o dia 26 de fevereiro, os artistas podem se inscrever para o III Viva Dominguinhos. O objetivo é escolher propostas de artistas e grupos musicais e/ou culturais, de todo o Brasil, para compor a programação do evento, que acontece nos dias 21, 22 e 23 de abril de 2016. O edital pode ser acessado através do site da Prefeitura de Garanhuns.

As propostas deverão ser apresentadas em envelopes individuais, fechados e externamente identificados, contendo formulário de inscrição (disponível no portal da Prefeitura de Garanhuns) e material comprobatório promocional como release, fotos, CDs, DVDs, filmagens e outros. O resultado da seleção será divulgado no portal da Prefeitura de Garanhuns e na página da Secretaria de Cultura, no Facebook, em até 10 dias após o encerramento das inscrições.

##RECOMENDA##

As inscrições devem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 14h, na sede da Secretaria de Cultura de Garanhuns, situada à Rua Treze de Maio, S/N, bairro São José,CEP: 55.295-410 ou via Correios, para este mesmo endereço com postagem até às 17h do último dia da inscrição. Não serão aceitas inscrições via fax, internet ou qualquer outra forma de encaminhamento.

A Praça de Casa Forte recebe, neste final de semana, a tradicional Festa da Vitória Régia. Nesta edição, a 36ª, o homenageado será o músico Dominguinhos, falecido em julho de 2013. Nesta sexta (7), sábado (8) e domingo (9), atrações musicais de todos os estilos sobem ao palco, montado em frente à Igreja de Casa Forte para animar os moradores do bairro e os visitantes.

Abrindo a festa, na sexta (7) às 20h, as bandas Júnior Chumbago e Família, Túnel do Tempo e a cantora Liv Moraes, filha do grande homenageado da festa. No sábado (8), no mesmo horário, brega, forró e uma pequena prévia de carnaval com as atrações Brega a La Carte, Roberto Cruz e Andrezza Formiga, Nádia Maia, Dudu do Acordeon, Rogério Rangel, Almério, Petrúcio e Pecinho Amorim, Almir Rouche e Benil.  

##RECOMENDA##

No domingo (9), último dia da Festa da Vitoria Régia, a programação é iniciada mais cedo, às 11h, com o maracatu do Traga a Vasilha. Depois sobem ao palco o Pernambuco Samba Show, Forró Sensação Deficientes Visuais, Malou Marinho, Banda Archangellus, DJ Angelus, Sandro César, Paulo Deerre e Viviane Arruda. 

Nos três dias ainda acontecem feirinha de artesanato e comidas típicas, parque de diversões para as crianças e exposições. A entrada é gratuita. 

Serviço

36ª Festa da Vitória Régia

Sexta (7), sábado (8) e dominguinho (9)

Praça de Casa Forte (Avenida 17 de Agosto, s/n - Casa Forte)

Gratuito

A tradicional Festa da Vitória Régia, promovida pela Paróquia de Casa Forte, chega a sua 36ª edição. A festa tem como objetivo arrecadar fundos para a manutenção da Creche Beneficente Menino Jesus e para a Casa da Criança Marcelo Asfora. Nos dias 7, 8 e 9 de novembro, a Praça de Casa Forte recebe várias atrações que, este ano, vão homenagear o músico Dominguinhos, falecido em julho de 2013.

Entre as atrações musicais estão Liv Moraes, filha de Dominguinhos, Nádia Maia, Dudu do Acordeon, Rogério Rangel, Petrúcio e Pecinho Amorim e Almir Rouche. A programação ainda conta com feirinha de artesanato e comidas típicas, parque de diversões para as crianças e exposições. 

##RECOMENDA##

No domingo (9), acontece o 2º Passeio Ciclístico Circuito das Vitórias, com saída da Praça de Casa Forte. Antes da largada, o professor e educação física Lucas Paschoal comanda um aquecimento no palco principal para os ciclistas, ao som de Djs e da Frevioca. 

Confira a programação completa da 36ª Festa da Vitória Régia:

Sexta (7)

18h – Abertura oficial

Crianças da creche Menino Jesus

Casa da Criança Marcelo Asfora

Pastoril

20h – Shows

Júnior Chumbago e Família

Túnel do Tempo

Liv Moraes

Sábado (8)

18h – Pastoril

20h – Shows

Brega à La Carte

Roberto Cruz e Andrezza Formiga

Nádia Maia

Dudu do Acordeon

Rogério Rangel

Almério

Petrúcio e Pecinho Amorim

Almir Rouche

Benil

Domingo (9)

8h – Passeio ciclístico

Aquecimento com o professor de educação física Lucas Paschoal, DJs e frevioca

9h – Pintando na Praça

11h – Shows

Maracatu Traga a Vasilha

Pernambuco Samba Show

Forró Sensação Deficientes Visuais

Malou Marinho

Banda Archangellus

DJ Angelus

Sandro César

Paulo Deerre

Viviane Arruda

20h - Encerramento com Padre Edwaldo

Serviço

36ª Festa da Vitória Régia

7, 8 e 9 de novembro

Praça de Casa Forte (Avenida 17 de Agosto, s/n - Casa Forte)

 

 

 

O longa Tatuagem, do pernambucano Hilton Lacerda, está na lista dos filmes que serão submetidos ao Ministério da Cultura para escolha do título que disputará vaga entre os indicados a Melhor Filme Estrangeiro do Oscar 2014. A ministra da Cultura, Marta Suplicy, fará o anúncio oficial a partir das 10h, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, na próxima quinta-feira (18).

Também estão na lista O homem das multidões, do pernambucano Marcelo Gomes, o documentário Dominguinhos, de Mariana Aydar, Duani e Eduardo Nazarian, sobre a vida do sanfoneiro pernambucano. Praia do futuro, Getúlio, O lobo atrás da porta, Hoje eu quero voltar sozinho, Entre nós, Serra Pelada, Amazônia, A grande vitória, Jogo de xadrez, Exercício do caos, O menino no espelho, A oeste do fim do mundo, O menino e o mundo, Minhocas e Não pare na pista: a melhor história de Paulo Coelho também estão na disputa.

##RECOMENDA##

Dos vinte filmes inscritos, dois (Faroeste Caboclo e A Coleção Invisível) não puderam concorrer por terem estreado antes da data limite estipulada pela Academia.

O São João de 2014 tem uma novidade triste: é o primeiro, desde a década de 1950, sem a presença do mestre da sanfona Dominguinhos. Do começo precoce no interior de Pernambuco, passando pelo apadrinhamento de Luiz Gonzaga, até a consagração como músico eclético e de enorme sensibilidade harmônica e melódica, Dominguinhos deixou uma marca importante na musicalidade brasileira e acumulou respeito por onde passou.

José Domingos de Morais, já popular - apesar de ainda muito jovem - no município de Garanhuns como 'Neném do Acordeon', conheceu o Rei do Baião ainda jovem e, a partir desse primeiro encontro, seu destino mudaria. Simplicidade, talento, tradição e sucesso seria seu próximo embate com o público e a história da Música Popular Brasileira (MPB).

##RECOMENDA##

Foi no hotel Tavares Correia, em Garanhuns, que o menino Domingos conheceu Luiz Gonzaga. Com seus dois irmãos, Moraes na sanfona e Valdomiro na zabumba, formava um trio, Os Três Pinguins, e tocavam nas portas de hotéis, nas feiras da cidade, nas praças ou nos botequins em troca de dinheiro. Porém, naquele dia, em 1948, o trio foi chamado para fazer sua apresentação dentro do hotel, para Luiz Gonzaga e sua banda. Impressionado com a aptidão de José Domingos, o Mestre Lua convidou o menino para ir à sua casa, no Rio de Janeiro.

O reencontro com Luiz Gonzaga demoraria a acontecer. Apenas em 1954, com as dificuldades que a família passava em Garanhuns, seu pai, Chicão, decidiu ir ao Rio de Janeiro em busca de Gonzaga. Neném, com 13 anos de idade, faria a viagem mais longa da sua vida até então: 11 dias de pau de arara.

Ao chegar ao bairro em que Gonzaga vivia, Méier, zona norte do Rio, Neném do Acordeom foi batizado pelo mestre com uma Sanfona de 80 baixos. Foi com esse apoio e recepção que ele começou a frequentar a casa de Luiz, acompanhar os shows e com 16 anos gravou sua primeira música com o padrinho, Festa no Escuro, uma das canções mais tocadas em festejos junino até os dias de hoje.

Neném do Acordeon não se acomodou. Participava de programas de rádio e se apresentava em casas noturnas para poder manter seu sonho. Porém, foi apenas em 1957 que receberia seu nome artístico Dominguinhos, escolha feita por Luiz Gonzaga. Entre 1957 e 1958, Dominguinhos faz a primeira formação do grupo Trio Nordestino. Na época, o trio era formado também por Miudinho e Zito Borborema. Ainda em 1958, Dominguinhos casou com Janete, sua primeira esposa, com quem teve os filhos Mauro e Madeleine.

Foi em 1964 que Dominguinhos gravou seu primeiro LP, Fim de Festa. Não demorou muito para gravar mais dois discos, Cheinho de Molho e 13 de Dezembro. Em 1967, ele volta a participar do grupo de Gonzaga e viaja pelo Nordeste. Na época Dominguinhos, além de sanfoneiro, também quebrava o galho da equipe como motorista. Durantes essas viagens e apresentações, Dominguinhos conheceu Anastácia, cantora e compositora com quem fez parceria durante onze anos. Juntos fizeram mais de 200 canções, entre elas a consagrada Eu Só Quero um Xodó.

Dominguinhos já tinha uma reputação dentro da Bossa Nova, do Jazz e da MPB daquela década. Nara Leão, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Maria Bethânia, Elba Ramalho, Gal Costa, Chico Buarque, Toquinho e Djavan, entre outros artistas renomados da música brasileira, fizeram parceria e obras de sucesso com o sanfoneiro pernambucano.

Já no final dos anos 1970, Dominguinhos conhece a cantora Guadalupe Mendonça, com quem se casa dez anos depois, tendo como fruto dessa união Liv Moraes, hoje também uma cantora. E foi com muita garra, determinação, talento e coragem, que Dominguinhos conseguiu empoderar a cultura nordestina em todo o Brasil.

Agora, em tempos juninos, a festa, a sanfona, a tradição, são sempre remetidas ao Rei, Luiz Gonzaga, e ao Príncipe, Dominguinhos. Os dois estão imortalizados na música popular brasileira, na música popular pernambucana e é praticamente impossível não relembrar deles nessa época do ano, ainda mais por ser um São João tristonho, com uma brecha, com o ar de 'tá faltando alguma coisa...' E é ele, Dominguinhos.

Curiosidades:

A canção Gostoso de Mais tornou-se inesquecível na voz de Maria Bethânia. A composição, dividida com Nando Cordel, também foi executada de Dominguinhos e Ivete Sangalo, entre diversos nomes consagrados da música brasileira.  (Foto: TV Globo/Zé Paulo Cardeal)

Um de seus grandes sucessos, Eu Só Quero Um Xodó, composta para a Rainha do Xaxado, Marinês, foi gravada por Gilberto Gil em 1974.

Ainda com Gil, compôs os clássicos Lamento sertanejo e Abri a porta.

O Pátio de eventos da cidade de Garanhuns chama-se Esplanada Cultural Mestre Dominguinhos. No local acontece um dos maiores festivais de Inverno do estado de Pernambuco (FIG). Antes, a praça era conhecida como Praça Esplanada Cultural Guadalajara.

Seu irmão, Moraes, foi o primeiro sanfoneiro da família.

Dominguinhos tinha medo de viajar de avião e só fazia seu percurso de carro, seja pra onde fosse. Bem-humorado, ele conta sobre o 'conselho' que Luiz Gonzaga lhe deu: “Dominguinhos, esse aqui é o melhor transporte do mundo! Veja você, aqui nós levamos alegria para o povo. Tocando em praça pública, em qualquer canto... Aqui viaja José Sarney, aqui viaja Antônio Carlos Magalhães... O avião não cai com essas pestes, vai cair com a gente?”. Esse relato foi feito por Dominguinhos no programa do Jô, em 2010.

O primeiro Forró que Dominguinhos gravou com Luiz Gonzaga foi o Forró no Escuro. Dominguinhos tinha 16 anos.

A música De volta pro aconchego, que se popularizou nacionalmente na voz de Elba Ramalho, foi trilha sonora da novela Global Roque Santeiro.

Chico Buarque gravou com Dominguinhos Isso aqui tá bom demais, tema de sinhozinho Malta, papel de Lima Duarte na novela Roque Santeiro, da TV Globo.

“Com 8 anos tocava pandeiro, com 9 anos passei pra sanfona de 8 baixos e com 11 passei a tocar o acordeon”, revelou Dominguinhos no programa do Jô, exibido na Tv Globo, em 2010.

Prêmios: 

2002 - Dominguinhos foi vencedor do Grammy Latino com o CD Chegando de Mansinho

2007 - Prêmio TIM na categoria Melhor Cantor Regional, graças ao CD Conterrâneos

2007 - Concorreu ao 8º Grammy Latino com mesmo álbum na categoria melhor disco regional

2008 - Dominguinhos foi o grande homenageado do Prêmio Tim de Música Brasileira

2010 - Foi o vencedor do Prêmio Shell de Música 2010

2012 - Ganhou mais um Grammy Latino, na categoria de Melhor Álbum de Raiz Brasileiro, com o CD e DVD Iluminado

Mausoléu

“Estou de volta pro meu aconchego... Trazendo na mala bastante saudade. Querendo um sorriso sincero, um abraço, pra aliviar meu cansaço...” E assim foi feita a vontade do Mestre Dominguinhos, enterrado na sua terra natal, Garanhuns, no bairro Boa Vista, no cemitério São Miguel. O mausoléu feito pela prefeitura local pode ser visitado por parentes, fãs e turistas que chegam a Pernambuco. Inicialmente Dominguinhos foi enterrado na Morada da Paz, em Paulista, porém seu filho, Mauro Moraes reivindicou a vontade do pai após ouvir num programa de rádio um depoimento que Dominguinhos teria dado ao afirmar que queria ser sepultado em Garanhuns.

Polêmica

Dominguinhos morreu no dia 23 de julho e foi enterrado no dia 25 de julho no Morada da Paz, em Paulista, Região Metropolitana do Recife. O músico e filho de Dominguinhos, Mauro José Silva de Moraes, entrou com uma ação para que o corpo do seu pai fosse exumado e levado para ser enterrado em Garanhuns. “Entrei com a decisão no Fórum de Paulista para poder transferir o corpo dele. A juíza ouviu a outra parte, Liv, bateu o martelo e deu a causa como ganha para ocorrer o traslado do meu pai”, narrou Mauro Moraes, na época, ao Leia Já. O corpo de Dominguinhos foi levado em carreata para Garanhuns no dia 26 de Julho.

Depoimentos

“Você é mais novo do que eu e é uma inspiração pra mim, por que é fiel a suas origens e toca essa sanfona pra lascar”, depoimento do Mestre Sivuca no documentário O Milagre de Santa Luzia, longa feito por Sérgio Roizenblit e conduzido por Dominguinhos por todo o país.

“Dominguinhos era uma pessoa muito querida. Como pessoa ele era muito bom. Ele era uma pessoa doce e eu fiquei muito triste, pois acho que ele foi cedo demais”, homenageou que o apresentador Ratinho, do SBT, no dia do seu falecimento.

“Essa homenagem super merecida a ele, que transcendeu os limites geográficos com a sua sanfona, que foi universal e sempre cantando a sua tribo, sempre cantando o Nordeste, Dominguinhos, que deixou uma lição de vida não só como músico, mas enquanto pessoa”. Lucy Alves, que teve a oportunidade de conhecer um pouco da genialidade de Dominguinhos, fala sobre o Mestre no Troféu Gonzagão 2014, em que homenageou o pernambucano na sua última edição.

“Conheci Dominguinhos na terra do pai, em Exú, nos anos 1980. Como tinha uma relação bem estreita com Gonzaga, acabei conhecendo Dominguinhos. E, com isso, sempre conversava com ele e o tinha como amigo”, falou, emocionado, o cantor Santanna ao Leia Já.

“Ele virou ícone na música popular brasileira. Ele é rei. Apesar de tudo que aconteceu com as brigas familiares, ele voltou para sua terra natal. Ele agora voltou pro berço dele”, comentou Maciel Melo ao Leia Já na época do falecimento do cantor.

"Foi o único músico que me fez realmente ficar emocionado durante as gravações", disse Geraldo Azevedo. "A brecha que Dominguinhos deixa nunca mais ninguém vai preencher", finalizou. O depoimento foi dado durante o velório de Dominguinhos, na Assembleia Legislativa.

"Fica o exemplo para os meninos que estão aí. Dominguinhos era um homem doce e um músico maravilhoso. Estou sentindo como se tivesse perdido um irmão", fala o sanfoneiro Camarão.

“Dominguinhos deixa um legado na cultura brasileira, o filme tenta preservar essa memória e compartilhar com o mundo”, Deborah Osborn. Produtora executiva do documentário “Dominguinhos”.

''Aprendi muito com ele... Na vida e nos palcos.'', Liv Moraes, Filha de Dominguinhos.

Discografia

1964 – Fim de Festa

1965 – Cheinho de Molho

1966 – 13 de Dezembro

1973 – Lamento de Caboclo

1973 – Tudo Azul

1973 – Festa no Sertão

1974 – Dominguinhos e Seu Acordeon

1975 – Forró de Dominguinhos

1976 – Domingo, Menino Dominguinhos

1977 – Oi, Lá Vou Eu

1978 – Oxente Dominguinhos

1979 – Após Tá Certo

1980 – Quem me Levará Sou Eu

1981 – Querubim

1982 – A Maravilhosa Música Brasileira

1982 – Simplicidade

1982 – Dominguinhos e Sua Sanfona

1983 – Festejo e Alegria

1985 – Isso Aqui Tá Bom Demais

1986 – Gostoso Demais

1987 – Seu Domingos

1988 – É Isso Aí! Simples Como a Vida

1989 – Veredas Nordestinas

1990 – Aqui Tá Ficando Bom

1991 – Dominguinhos é Brasil

1992 – Garanhuns

1993 – O Trinado do Trovão

1994 – Choro Chorado

1994 – Nas Quebradas do Sertão

1995 – Dominguinhos é Tradição

1996 – Pé de Poeira

1997 – Dominguinhos & Convidados Cantam Luiz Gonzaga

1998 – Nas Costas do Brasil

1999 – Você Vai Ver o Que É Bom

2001 – Dominguinhos Ao Vivo

2001 – Lembrando de Você

2002 – Chegando de Mansinho

2004 – Cada um Belisca um Pouco (com Sivuca eOswaldinho do Acordeon) -Selo Biscoito Fino

2005 – Elba Ramalho & Dominguinhos: Baião de Dois

2006 – Conterrâneos

2007 – Canteiro (participação especial no CD de Margareth Darezzo)

2007 – Yamandu + Dominguinhos

2009 - Ao vivo em Nova Jerusalém (DVD)

2010 - Lado B - Dominguinhos e Yamandú Costa

2010 – Iluminado

Canções sanfonadas que fazem o nordestino se arrepiar; chorar de alegria e de tristeza; de se radiar com uma receita de apenas três ingredientes: a sanfona, o triangulo e a zabumba entoando a letra; mas que retrata a alma do sertanejo, do jovem, do maduro, dos que amam a cultura pernambucana, a cultura nordestina. É nesse contexto que Dominguinhos se iniciava nos palcos e conquistava a cada apresentação, com um talento inefável, o carinho do público e o reconhecimento nacional.

E é dessa totalidade que o longa “Dominguinhos”, que também teve estreia na mesma noite em Fortaleza, emocionou o público no cinema São Luiz, no Recife, nesta quinta-feira (5). O documentário conta a biografia de Dominguinhos com imagens inéditas, com composições artísticas e permuta entre a vida pessoal e estrelato do cantor. No longa, artistas com quem o musicista trocou experiências e compôs canções imortalizadas em seu acordeom fazem aparições, como Gilberto Gil, Djavan e Sivuca.

##RECOMENDA##

Joaquim Castro, um dos diretores do filme e a produtora Deborah Osborn, estiveram presentes e também participaram de um debate com o público após a exibição. A noite foi marcada com a presença de Liv Moraes, filha de Dominguinhos; Guadalupe Mendonça, cantora, ex mulher e mãe de Liv; Nando Cordel, com quem Dominguinhos compôs “Gostoso de Mais”; Roger de Renor e Jô Mazzarolo, Diretora de Jornalismo da Rede Globo Nordeste.

Liv Moraes, que já havia conferido a obra em São Paulo, emocionou-se mais uma vez ao rever o pai nas telonas e assegura que “é muito bom ver tudo que ele realizou, de onde ele saiu e o que ele conseguiu”. O longa também tem estreia em Garanhuns, município do interior de Pernambuco e local onde “Neném do Acordeom” nasceu, João Pessoa e Fortaleza. “Dominguinhos deixa um legado na cultura brasileira, o filme tenta preservar essa memória e compartilhar com o mundo”, afirma Deborah Osborn. “É um choque ver esse filme. Essa cena final em que nós sabemos tudo que aconteceu... Ele saiu do hospital pra ir tocar com Orquestra Jazz Sinfonica depois de quase ter morrido...” relembra Guadalupe.

Dominguinhos” também tem uma web-série que complementa o projeto com oito mini documentários que revelam as últimas aparições de Dominguinhos em estúdio ao lado de grandes ícones da Música Popular Brasileira (MPB).

A cantora Liv Moraes dá continuidade às homenagens à vida e obra de Dominguinhos com um Pockrt Show, nesta sexta-feira (06), no Museu Cais do Sertão. O filme "Dominguinhos continua em cartaz no Cinema São Luiz, os ingressos custam R$ 4 a entrada inteira e R$ 2 a meia entrada. Dominguinhos morreu no dia 27 de julho de 2013 com complicações infecciosas e cardíacas, ele lutava contra uma câncer de pulmão diagnosticado há 6 anos. O cantor ganhou mausoléu na sua cidade natal, Garanhuns.

Serviço

Pocket show de Liv Moraes

Sexta (06)

Museu Cais do Sertão (Sala Caixa de Poesia, Av. Alfredo Lisboa, s/n, Recife Antigo)

(81) 4062.9594

Na quinta-feira (05) será lançado o documentário “Dominguinhos”, em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. A estreia acontece às 20h30, no Cine Eldorado, Avenida Rui Barbosa, nº 1071, bairro Heliópolis.

O filme será exibido, no mesmo dia, em cinemas de Salvador (BA), Recife (PE), Fortaleza (CE) e João Pessoa (PB). O história mergulha na vida do músico José Domingos de Moraes, o Dominguinhos, com imagens de arquivo, narrações do próprio sanfoneiro, gravações de shows e declarações de inúmeros artistas.

##RECOMENDA##

Com cerca de 80 minutos de duração, o documentário foi dirigido por Joaquim Castro, em parceria com o pianista e compositor Eduardo Nazarian e a cantora Mariana Aydar.

O documentário Dominguinhos entra em circuito comercial na próxima quinta-feira (5) no Cinema São Luiz, localizado no Centro do Recife, às 19h40. Após a sessão, às 21h, acontece debate sobre Cinema, Música e Cultura Pernambucana com um dos diretores do filme, Joaquim Castro, a produtora executiva, Deborah Osborn, e a pesquisadora Eloá Chouzal. Fazem parte da mesa também Nando Cordel e o produtor cultural Roger de Renor.

Já na sexta (6), a filha de Dominguinhos, Liv Moraes, faz pocket show no Museu Cais do Sertão às 19h. Dominguinhos, narrado em primeira pessoa, traz imagens raras de arquivo e conta a vida do músico, cuja importância transcende o ritmo e seu instrumento, a sanfona. O filme também foi dirigido por Eduardo Nazarian e Mariana Aydar. O longa será exibido em Fortaleza, Garanhuns, Salvador e João Pessoa.

##RECOMENDA##

Serviço

Dominguinhos

Quinta (5) l 19h40

Debate às 21h

Cinema São Luiz (Rua da Aurora, 175 / Boa Vista - loja 2) 

R$ 4 e R$ 2

(81) 3184 3157

Show Liv Moraes

Sexta (6) l 19h

Museu Cais do Sertão (Av. Alfredo Lisboa, s/n - Bairro do Recife)

JOÃO PESSOA (PB) - A sede da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), em Campina Grande, recebeu 150 artistas, na noite desta quarta-feira (21), para a realização da 6ª edição do Troféu Gonzagão. Cantores e compositores foram premiados por contribuírem com a manutenção da música regional.

Este ano, o grande homenageado foi o cantor e sanfoneiro pernambucano Dominguinhos. Participaram do evento, a filha de Dominguinhos, Liv Moraes, Elba Ramalho, Nando Cordel, Alcimar Monteiro e a cantora Alcione.

##RECOMENDA##

Liv Moraes recebeu o Troféu representando o pai, falecido no ano passado. Além do principal homenageado, Nando Cordel, Elba Ramalho e Anastácia também receberam o Troféu, durante o evento, que contou com um público de dois mil convidados.

A programação da segunda edição da Bienal Internacional do Livro do Agreste, que este ano está sendo realizada no município de Garanhuns, segue até o próximo domingo (18). Nesta reta final da bienal, que faz uma homenagem a Dominguinhos e à escritora garanhuense Luzinette Laporte, os destaque ficam para as participações do jornalista Marcelo Canellas e do escritor Raimundo Carrero, além de personalidades como Padre Airton, Jessier Quirino, Lenice Gomes, Magno Martins e Andréa Nunes. As atividades se concentram no entorno da Praça Cultural Mestre Dominguinhos, antiga Praça Guadalajara, e toda a programação está disponível no site do evento.

No sábado (17), Marcelo Canellas, repórter especial da Rede Globo que especializou-se na cobertura de temas ligados a Direitos Sociais e Humanos e já ganhou diversos prêmios, participa da palestra Crônica e reportagem – diferenças e aproximações e lança o livro Províncias: crônicas da alma interiorana. A atividade será realizada no Teatro Luiz Souto Dourado, às 20h15. Já o escritor pernambucano Raimundo Carrero, que será homenageado na próxima Festa Literária Internacional de Pernambuco, será um dos palestrantes, ao lado do jornalista Marcelo Pereira, no próximo domingo (18), às 19h.

##RECOMENDA##

Bienal do Livro do Agreste

Numa estrutura de 2,5 mil metros quadrados e com mais de 100 editoras representadas nos 50 estandes do evento, a programação da Bienal Internacional do Livro do Agreste inclui palestras, debates, recitais, conversas literárias, intercâmbio literário-cultural, Feira do Livro, praça de alimentação, café literário, tenda de autógrafo e espaços voltados para o público infanto-juvenil.

A cantora Elba Ramalho anunciou nesta última segunda-feira (5), através de sua conta no Facebook, que está em processo de gravação de um novo disco. De acordo com a artista paraibana, o trabalho contará com duas músicas inéditas de Dominguinhos, que faleceu em julho do ano passado, além de outras participações especiais.

"Que passa por aqui, amados? (Estou) gravando um novo disco, bem simples e ousado! Duas inéditas de Dominguinhos. Uma delas, um belo fado que vou cantar com a grande cantora Portuguesa, Carminho”, revela Elba Ramalho. Ainda no post, a cantora comentou que o disco vai contar com uma música inédita do filho Luã Yvis, em parceria com Yuri Queiroga.

##RECOMENDA##

“Vamos guardar outras surpresas para quando o carnaval chegar”, escreveu Elba, dando a entender que a novidade deve chegar ao mercado durante os festejos carnavalescos do ano que vem. A data de lançamento e o nome do disco ainda não foram anunciados.

Começa nesta sexta (9) a II Bienal Internacional do Livro do Agreste, em Garanhuns. O evento, que segue até dia 18 de maio, irá reunir mais de 100 editoras e vai promover atividades como palestras, debates e recitais. Nesta edição, a bienal irá homenagear o mestre Dominguinhos – falecido em 2013 – e a escritora garanhuense Luzinette Laporte. Toda a estrutura do evento será montada na Praça Cultural Mestre Dominguinhos.

II Bienal Internacional do Livro do Agreste em Garanhuns

##RECOMENDA##

A programação da Bienal conta com capacitação de professores, intercâmbio literário-cultural, Feira do Livro e a participação de convidados, como a Sexóloga Laura Muller e o poeta Jessier Quirino. O evento também vai receber ações de instituições governamentais e uma Sala de Leitura, onde serão realizadas contações de história, apresentações culturais e oficinas de música. Outros espaços como tendas de autógrafo, café literário e ambiente dedicado ao público infanto-juvenil estarão aberto ao público. A programação completa esta disponível no site da Prefeitura de Garanhuns.

A cidade de Garanhuns será sede da II Bienal Internacional do Livro do Agreste, que começa dia 9 de maio e segue até o dia 18 do mesmo mês. O evento, que homenageia Dominguinhos, acontecerá na Praça Mestre Dominguinhos e reunirá mais de 100 editoras e diversos segmentos literários. No dia 9, a bienal será aberta apenas para convidados. Mas, a partir do dia 10, o público poderá conferir o evento das 10h às 22h.

A programação inclui palestras, debates, recitais, conversas literárias, intercâmbio literário-cultural e Feira do Livro.  Entre os convidados da Bienal estão a sexóloga Laura Muller, do programa Altas Horas, o poeta Jessier Quirino, o jornalista Marcelo Canellas, o escritor Raimundo Carrero e Pe. Ayrton da Fundação Terra. 

##RECOMENDA##

A bienal também terá uma tenda de autógrafos e espaços voltados para o público infanto-juvenil. Para homenagear Dominguinhos, a programação contará com vários debates sobre sua vida e arte. Haverá também diversos momentos de capacitação de professores, com palestras e oficinas. Além disso, os municípios de Angelim, Venturosa, Brejão, Paranatama e Garanhuns disponibilizam bônus para os professores municiais comprarem livros das editoras participantes da maior bienal do interior pernambucano.

Serviço

II Bienal Internacional do Livro do Agreste

9 de maio | 19h aberto para convidados

10 a 18 de maio | 10h às 22h aberto ao público

Praça Mestre Dominguinhos (Garanhuns)

Gratuito

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando