Tópicos | Recife

"A fé move montanhas", se repete entre os devotos de Nossa Senhora da Conceição pelas escadarias e ladeiras da Zona Norte. Nesta quarta-feira (8) é celebrado o dia da padroeira afetiva do Recife e durante o ciclo de homenagens no Morro da Conceição, cenas de fieis em lágrimas acompanham relatos de graças alcançadas pela intercessão da Santa. 

Cada degrau superado com os joelhos é uma demonstração de gratidão pelas promessas alcançadas pela Analista de Recursos Humanos, Isabela Caroline. “Eu vou chegar lá em cima agradecida, mesmo se chegar machucada”, disse durante uma pausa no caminho de orações.

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]

“Saber que [Ela] intercede por mim renova a minha fé e próximo ano eu estou aqui de novo porque eu sei que Ela faz por mim. A minha fé é muito maior que tudo, mesmo que as outras pessoas não acreditem, mas eu acreditei nela”, declarou a fiel.

Aos 27 anos, a relação com a Santa começou antes mesmo de nascer. A mãe não conseguia engravidar e decidiu depositar a vontade de ter filhos na fé em Nossa Senhora da Conceição, quando finalmente deu à luz à Isabela e o irmão mais velho.

Após muita dedicação, neste ano, ele conseguiu passar em um concurso público federal e, mesmo sem saber, era acompanhado pelas bênçãos da irmã. "Eu fiz uma promessa difícil em prol do meu irmão e ele conseguiu, mas não sabe que eu tinha feito essa promessa [...] eu disse a Santa que se ele passasse, eu ia subir de joelho esse ano, e agora vou pagar a ela muito mais feliz”, conta.

Aos 85 anos, José Marcelino caminha 85 km para visitar o santuário. Júlio Gomes/LeiaJá Imagens

A princípio foi uma promessa, mas a caminhada de aproximadamente 85 quilômetros para o encontro com a imagem do Morro da Conceição já a tradição de fim de ano de José Marcelino. Há seis anos consecutivos ele sai de madrugada de Vicência, na Mata Norte, e vai a pé ao santuário.

"É muito gratificante, porque Deus se sacrificou muito mais que isso por nós. Ela merece muito mais do que isso que eu faço", destaca.

Aos 68 anos, o agricultor abandona por uma noite o cultivo de subsistência e peregrina solitário pelas rodovias e avenidas que o levam ao Morro. 

"Eu saí ontem de 4h da manhã, aí caminhei 11 horas até Tiúma e dormi na casa do meu irmão. Hoje saí de 5h e cheguei aqui de 10h05", explica.

LeiaJá também: Nossa Sra. da Conceição atrai fiéis à Zona Norte do Recife

Nos pés uma sandália simples, nas mãos um terço e nas costas uma bolsa com pedidos de cura aos enfermos que não puderam fazer a visita. "Nossa Senhora da Conceição é minha intercessora muito especial, junto ao seu filho Jesus Cristo. Eu realmente já consegui muitas graças", comenta.

 Assim, Marcelino chega ao Morro e aproveita ao máximo o tempo junto a milhares fieis como ele. Antes de voltar, o idoso acompanha pelo menos duas missas para agradecer por estar mais uma vez presente na Festa da Santa e pedir saúde para repetir o roteiro no ano seguinte.

Anualmente, o Dia de Nossa Senhora da Conceição — 8 de dezembro — mobiliza milhares de fiéis no Recife, que se dirigem às paróquias, pontos altos da cidade e, especialmente, ao morro que leva o nome da santa, para pagar promessas e agradecer as bênçãos recebidas pela figura canônica. O tema da festa que celebra a padroeira afetiva da capital pernambucana, este ano, é "Aos pés da Imaculada Conceição do Morro, somos todos irmãos". A programação já foi iniciada nessa terça-feira (7), mas é na quarta (8) que a cidade aguarda a maior movimentação. Confira a programação do feriado municipal: 

Acesso 

##RECOMENDA##

Devido à pandemia, há controle de pessoas para a visitação da imagem da santa nas dependências da igreja. Estarão abertas duas entradas frontais ao público, e duas saídas laterais. É preciso estar utilizando máscara para circular no local. Voluntários deverão fazer a higienização das velas utilizadas pelos visitantes. 

Missas 

As missas campais, suspensas em 2020 por causa da pandemia, serão retomadas e devem acontecer de hora em hora; para os fiéis que acompanham de suas casas, é possível celebrar a solenidade da Imaculada com a transmissão que acontece pelo YouTube, no canal do Santuário do Morro da Conceição. 

Presencialmente, as missas acontecerão nos seguintes horários: meia-noite, 2h, 4h, 6h, 10h, 12h e 14h, em frente à igreja, no palco montado para a celebração. Dentro do santuário, a primeira celebração começa à 1h, e as demais acontecem às 3h, 5h, 7h, 9h, 11h, 13h e 15h. De acordo com a organização do evento, são disponibilizados, a cada missa, 480 lugares nos bancos da igreja e 320 lugares nas cadeiras distribuídas em torno do santuário. 

Carreata 

A concentração para o momento de encerramento, que leva a imagem da santa a vários pontos da cidade, acontece às 15h, com saída prevista para às 16h do edifício-sede da prefeitura do Recife, no Cais do Apolo. A carreata segue até a Praça do Morro da Conceição, onde é realizada a celebração de encerramento da Festa do Morro. O arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, preside a cerimônia, que começa a partir das 19h30. 

Trânsito 

As frotas de ônibus foram ampliadas para comportar a movimentação nas principais regiões da Região Metropolitana do Recife amanhã (8). No morro da Conceição, o acesso de carros já está restrito desde esta terça-feira (7). Uma parada de ônibus provisória, em frente à Escola Profissionalizante Dom Bosco, foi implantada na Avenida Norte, que liga o bairro da Macaxeira ao bairro de Santo Amaro, no Recife, no sentido cidade/subúrbio. O ponto atende apenas as linhas 641 – TI Macaxeira/Encruzilhada e 645 – TI Macaxeira (Avenida Norte). 

De acordo com o Grande Recife Consórcio, na quarta-feira (8), 281 ônibus devem circular pela região. Os coletivos farão 2.536 viagens ao longo do dia, 999 viagens a mais do que em feriados comuns. 

Também foi implantada uma parada de ônibus provisória na Avenida Norte, no sentido cidade/subúrbio, a parada de nº 110044, na frente da Escola Profissionalizante Dom Bosco. O ponto atende apenas as linhas 641 – TI Macaxeira/Encruzilhada e 645 – TI Macaxeira (Avenida Norte). 

Aurora é Pernambuco na etapa final do Campeonato Brasileiro de Basquete (CBB), na modalidade 3x3, na categoria Adulto Masculino. O time do Aurora Basketball, projeto social realizado no Recife com jovens em situação de vulnerabilidade social, vai disputar o título do torneio no próximo dia 12, em Salvador.

No entanto, como o projeto sobrevive de doações, a viagem para o jogo também está dependendo da ajuda de voluntários. “Soubemos em cima da hora de nossa classificação e temos pouco tempo para garantir nossa presença lá”, comenta o publicitário João Paulo, idealizador da iniciativa.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

O objetivo é arrecadar R$ 5.556,00 e ainda faltam 60% de verba. O valor considera deslocamento aéreo, transporte, alimentação e hospedagem para os quatro jogadores e um profissional de fisioterapia. Quem tiver interesse em contribuir, pode fazer um PIX para o CNPJ do Aurora Basketball: 40587839000192. A prestação de contas estará disponível no perfil do Instagram: @aurora_basketlball.

Da assessoria

[@#galeria#@]

Servidores e diferentes entidades sindicais de Pernambuco se reuniram, na tarde desta terça-feira (7), no centro do Recife, para mais um ato em desfavor da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32/2020, que pauta a reforma administrativa. O ato unificado ocorre mensalmente desde que a matéria ganhou passe positivo no Congresso Nacional. Tradicionalmente realizado todo dia 8, o protesto foi antecipado em função do feriado de Nossa Senhora da Conceição, que ocorre nesta quarta-feira (8).

##RECOMENDA##

A PEC da Reforma altera regras sobre servidores públicos e modifica a organização da Administração Pública direta e indireta de qualquer um dos poderes da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios. A proposta altera 27 dispositivos da Constituição e introduz 87 novos, sendo quatro artigos inteiros. As principais medidas tratam de contratação, remuneração e desligamento de servidores públicos. Para os contrários à emenda constitucional, a Proposta representa um retrocesso dos direitos ao trabalho conquistados por servidores e homologados na Constituição Federal de 1988.

"O que mais incomoda [na PEC] é o que não está dito, e o que está dito já é muito ruim. Eles escondem o que está por trás. Coisas escritas dizendo que pode contratar pessoas de forma temporária, precária, durante 10 anos. Isso acaba com o concurso público. Significa, por exemplo, que um prefeito, um governador, pode colocar para dentro do serviço quem ele quiser, alguém que seja da confiança de quem 'manda'. Isso é retrocesso, é voltamos ao que acontecia nos anos 60 e 70, antes da Constituição. E pior, a PEC abre espaço para a privatização de terras indígenas; não no sentido da venda, mas do acesso à iniciativa privada. Ele [Bolsonaro] quer que as pessoas tenham acesso à educação, à saúde, através de voucher. Corremos o risco de sermos atendidos num hospital, na educação, através do voucher; e se o voucher for pequeno, a gente vai ter que tirar do próprio bolso", afirmou Paulo Rocha, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Pernambuco e organizador do ato, ao LeiaJá.

A PEC segue a passos lentos no Congresso Nacional, já que o Governo ainda não conseguiu os 308 votos plenos necessários à aprovação. No entanto, há uma maioria parlamentar favorável à reforma. “Há uma frente parlamentar em Brasília que está de mãos dadas com a gente na luta pelo serviço público. Não é necessariamente a maioria. Grande parte dos deputados de Pernambuco são contra o povo, estão votando a favor da reforma administrativa. Inclusive, o presidente da comissão especial é daqui de Pernambuco e não diz um "ai" na defesa do serviço público. Infelizmente, a maior parte da bancada daqui e de outros estados, estão tendentes a votar com a reforma. Felizmente, nacionalmente, eles estão sem conseguir isso, porque para votar é qualificado, não pela maioria simples. Eles não estão conseguindo isso [os 308 votos]”, continuou Rocha. 

O presidente da Comissão Especial da reforma administrativa é o deputado federal Fernando Monteiro (PP-PE). O colegiado foi definido em junho, para analisar a matéria, e é composto de 34 membros titulares e igual número de suplentes. Após ser analisado pela comissão especial, o texto ainda será votado em dois turnos no Plenário e, para ser aprovado, precisará do apoio, em cada um deles, de pelo menos 308 votos dos 513 deputados.

Uma campanha de arrecadação busca reunir fundos para amparar as vítimas de um incêndio de grandes proporções que destruiu inteiramente um dos apartamentos do Conjunto Habitacional do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, no dia 28 de novembro, deixando cinco pessoas feridas e uma morta. A articulação ocorre por iniciativa da agroecóloga Miriam Elias da Cunha, que, no incidente, perdeu a mãe, Miriam Elias de Oliveira da Cunha, e viu os dois irmãos, o pai, a irmã e um amigo da família serem socorridos para o Hospital da Restauração em razão de queimaduras no corpo.

De acordo com Miriam, seu irmão mais velho, Allan da Cunha, de 23 anos,  segue internado na Unidade de Paciente Queimados, com quadro estável. Já sua irmã, Alice da Cunha, de 21 anos, se encontra na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Ontem, meu pai também subiu para a UTI. Ele está com uma infecção pulmonar, mas também estável. Ícaro, meu irmão mais novo, teve alta e acompanha os outros no hospital. Graças a Deus, tem muita gente no HR comovida com nossa situação, dando uma atenção especial para esse caso”, comenta Miriam. 

##RECOMENDA##

[@#video#@]

A agroecóloga descreve a família como “traumatizada” pelo incêndio. “Perderam tudo, mais de dez anos de luta foram embora em uma hora. Eles não querem voltar para o apartamento, então vou adaptar minha casa para receber todo mundo”, conta.

Miriam destaca a importância da assepsia dos cômodos, bem como da instalação de ar-condicionado, para atenuar o desconforto das queimaduras. “Além disso, não consigo cuidar de todos sozinha, vamos precisar de uma enfermeira para me ajudar nos curativos. São investimentos que demandam dinheiro e, mesmo antes do incêndio, a gente já não vinha muito bem financeiramente, por causa da pandemia”, explica Miriam.

Doações para a família podem ser realizadas via pix ou por transferência comum. Abaixo os dados bancários:

Pix: 81 9 8334 6846 (telefone)

Conta PagBank - PagSeguro!

Banco: 290 - PagSeguro Internet S.A.

Agência: 0001

Número da conta: 05212684-4

Tipo: Conta de pagamento

CPF: 105.246.784-99

Um dos principais nomes da história e memória da fotografia brasileira ganha uma exibição inédita na cidade que é parte emblemática de sua vida e obra. Radicado no Recife desde os 13 anos, o francês Edmond Dansot trouxe uma sensibilidade estética típica da fotografia de sua terra natal para documentar a realidade brasileira, sobretudo a nordestina, a partir do trabalho em publicações de renome e em empresas públicas.

Parte desta trajetória estará disponível na exposição No Olhar de Dansot, realizada no Museu do Estado de Pernambuco, em uma parceria com a Fundação Joaquim Nabuco que, desde 2013, possui um acervo de 123 mil imagens do fotógrafo, usadas para compor o projeto. A abertura da iniciativa será no próximo dia 9 e a visitação poderá ser realizada de terça a sexta, das 11h às 17h, e sábados e domingos, das 14h às 17h.

##RECOMENDA##

A exposição foi concebida pelo produtor Marcos Silveira, que chegou a ser amigo e companheiro de trabalho de Dansot na Aliança Francesa do Recife, o descrevendo como um homem “fino, educado, simpático e muito amigável”. Após o falecimento de do fotógrafo, Silveira, enquanto diretor de cultura e comunicação da Aliança, desenvolveu o projeto Café Cultural, que começou debatendo a obra de Dansot em um evento lotado. 

“Na época desse projeto, eu já queria realizar uma exposição, mas não foi possível. Ele tinha acabado de falecer, as fotos estavam bem guardadas, mas ainda não estavam devidamente catalogadas e com fácil acesso, além de que eu também não tinha fundos necessários. Agora, consegui apoio do Governo por meio do Funcultura e pude contar com total receptividade da Fundaj para poder trabalhar com esse acervo”, afirma Silveira. 

Ele aponta que Dansot é uma figura de enorme influência na própria fotografia pernambucana, então é uma iniciativa muito importante colocar esse acervo para ter contato direto com o público. “Mostrar essas fotos é mostrar o desenvolvimento do nosso estado, mas também mostrar nossa cultura por uma visão autêntica, menos folclórica e mais realista”, complementa Silveira. 

A curadoria ficou sob responsabilidade de Renata Victor, cujo projeto de mestrado em História foi um documentário sobre a trajetória de Dansot. “Eu passei um ano mergulhada na vida e obra dele, estudando o acervo, conversando com familiares, quando veio o convite para a curadoria. A partir do acervo da Fundaj que já está digitalizado, por mais que seja apenas uma parte da coleção total, foi muito desafiador conseguir fazer essa seleção de imagens para a exposição. Criamos algumas sessões para trabalhar com diferentes aspectos do Nordeste em sua obra, como as plantações de algodão e cana, índios, jangadeiros, registros de artes plásticas”, explica Renata.

Edmond Jacques Pierre Dansot nasceu na França em 1924 e veio para o Recife aos 13 anos, com objetivo de ser missionário Marista, organização na qual lecionou por 20 anos antes de partir para Belém e entrar em contato com o fotógrafo alemão Fritz Liebmann, de quem foi aprendiz. Já como fotógrafo, trabalho em jornais como o esportivo L’Equipe, de Paris e publicações nacionais como a revista Cruzeiro e a Folha de São Paulo. Também foi fotógrafo de estado, trabalhando para governos estaduais e órgãos como  Dnocs, Chesf, Eletrobrás, Petrobrás, Incra, Sudene, Empetur, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Museu do Açúcar, além de estar sempre próximo e registrando movimentos artísticos. 

A entrada das obras de Dansot no acervo da Fundaj em 2013 e trouxe um enriquecimento ímpar para a extensa coleção iconográfica da instituição, em especial as que registram o Nordeste e o país na segunda metade do século 20. De acordo com Betty Lacerda, responsável pela Coordenação-Geral de Estudos da História Brasileira da Fundaj, há um grande ganho para toda a sociedade quando um acervo como o de Dansot esteja preservado por uma instituição pública e da mesma região onde seu trabalho foi produzido, assim como a exibição dela para o público.

“Essas parcerias com o Museu do Estado e o Governo são muito importantes para fazer essas obras circularem e as próprias instituições se apoiarem. A exposição abre essa janela de conhecimento sobre a coleção e ajuda a dar continuidade em ações para a preparação desses materiais em torná-los cada vez mais acessíveis. Esses acervos são patrimônios de toda a sociedade, então essas parcerias podem vir de todos os lugares e serem muito bem-vindas”, conclui Betty.

Da assessoria

[@#galeria#@]

A fé atraiu devotos ao Morro da Conceição, Zona Norte, para o encontro com a padroeira afetiva do Recife (oficialmente a padroeira da Capital é Nossa Senhora do Carmo) nesta terça-feira (7), véspera do fim das homenagens à Nossa Senhora da Conceição. O tema escolhido neste ano prega união após um período de provações causado pela pandemia: "Aos pés da Imaculada Conceição do Morro, somos todos irmãos".

##RECOMENDA##

Como medida sanitária mantida desde o ano passado, a entrada de fiéis permanece controlada e as velas são acesas por voluntários aos pés da imagem. 

Ao todo, 480 lugares são disponibilizados dentro da igreja e 320 cadeiras ficam do lado de fora para receber o público das missas campais.

A permanência dentro do santuário também segue limitada para que todos possam ter seu momento íntimo com a Santa.

Programação

Milhares de pessoas subiram o Morro da Conceição, na Zona Norte do Recife, para acompanhar a programação da 117° Festa do Morro, iniciada no dia 28 de novembro.

Mais duas missas são esperadas ao meio-dia e às 16h desta terça (7). Entre as celebrações, duas novenas foram marcadas às 10h e 14h.

O tradicional Momento Mariano ocorre a partir das 18h e a Novena Solene, que fecha a agenda do dia, inicia a partir das 19h30.

A quarta (8) é o Dia da Santa, que deve lotar o entorno do santuário de devotos que partilham o mesmo propósito de agradecer as graças concedidas e pedir proteção à Nossa Senhora da Conceição. 

As celebrações começam já na meia-noite e seguem de hora em hora ao longo do dia com transmissão simultânea pelo canal Santuário do Morro da Conceição no YouTube.

A carreata com a imagem de Nossa Senhora foi retomada após a suspensão de 2020. Antes de atravessar bairros do Recife, a concentração ocorre às 15h30, na Prefeitura do Recife, no Cais do Apolo, área Central da capital, com saída programada às 16h. 

Após retornar ao santuário, a cerimônia de encerramento será ministrada pelo arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, que fecha o ciclo de homenagens a partir das 19h30.

LeiaJá também:

--> Veja o que abre e fecha no dia de Nossa Sra. da Conceição

Nesta quarta-feira (8), será feriado no Recife por conta do Dia de Nossa Senhora da Conceição, homenageada com a 117ª edição da Festa do Morro, na Zona Norte da capital pernambucana.

Na ocasião, as lojas de rua funcionarão de forma facultativa e os shoppings em horário especial, das 9h às 17h, conforme Convenção Coletiva de Trabalho.

##RECOMENDA##

Shoppings da Região Metropolitana 

Shopping Boa Vista  - Funcionará em horário especial das 10h às 22h

Shopping Recife - Funcionará em horário especial  das 10h às 22h 

Shopping RioMar - Funcionará em horário especial das 10h às 22h. Operações de alimentação das 11h30 às 22h 

Shopping Tacaruna - Funcionará em horário especial  das 10h às 22h. Com exceção do Big Bompreço, que permanece com o horário habitual das 07h às 22h

Shopping Plaza - Funcionará em horário especial  das 10h às 22h

Recife Outlet- Funcionará em horário especial  das das 9h às 21h

Shopping ETC - Lojas, quiosques e praça de alimentação estarão funcionando das 12h às 18h. O cinema tem horário próprio e pode ser conferido no site Moviemax

Detran-PE

As unidades de atendimento do Detran-PE, localizadas nos shoppings Plaza, Tacaruna, Boa Vista, RioMar e Recife estarão fechadas. A sede do órgão e a unidade de Táxi e coletivos também não funcionarão no feriado.

Já as Operações Rota de Fuga e Trânsito Seguro estarão com seus agentes nas ruas.

Prefeito do Recife, João Campos (PSB) sinalizou a preocupação, na noite desse domingo (5), com os não vacinados no Brasil e como isso reverbera no mundo, sendo importante a exigência de um passaporte da vacina. O pessebista aproveitou o debate na GloboNews, ao lado dos prefeitos Alexandre Kalil, de Belo Horizonte, e Ricardo Nunes, de São Paulo, para alfinetar o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL).

“É importante destacar que o Brasil não pode virar paraíso dos não-vacinados. A gente tem que exigir o comprovante da vacinação para entrar aqui. É assim que a União Europeia está fazendo, os Estados Unidos, e a gente precisa também garantir essa exigência. E que ela partirá de uma medida do Governo Federal. O diálogo é fundamental. Quando a gente faz parte de uma República Federativa, é preciso haver civilidade, ter capacidade de diálogo e que de fato faz muita falta a ausência de coordenação nacional”, observou João.

##RECOMENDA##

“A pandemia ceifou mais de 616 mil vidas no Brasil e, por muitas vezes, houve omissão do Governo Federal para conduzir esse debate. É preciso levar a sério a técnica, ciência e evidências que se comprovam com muitos estudos. Essa forma como o debate foi colocado, muitas vezes estimulado de maneira equivocada pelo Governo Federal, atrapalhou muito as decisões tomadas pelas esferas e comitês, do ponto de vista técnico. Nosso papel, nas grandes cidades, é poder ter muita firmeza no debate, poder ouvir todas as partes, mas decidir com muita coerência e com respeito às evidências científicas”, emendou.

João Campos também reafirmou a necessidade de garantir maiores limitações para quem não tomou a vacina. “A vacinação é uma estratégia de imunização coletiva. É uma pandemia agressiva, que só passa se você conseguir promover uma vacinação coletiva. Somos um país muito grande, um destino turístico muito forte. Que nós não sejamos vistos como um grande celeiro de pessoas que toleram a não-vacinação. Para isso, aqui no Recife, investimos mais de R$ 35 milhões em toda estrutura de vacinação, como instalação de 22 centros e mais 800 profissionais dedicados a isso”, observou.

 Carnaval

O impacto da Covid-19 nas grandes festas como as de fim de ano e o Carnaval também foi abordado pelo prefeito. Ele disse que nos próximos 10 dias deve avançar no debate com as cinco capitais com os maiores carnavais do país.

“Eu tive uma reunião com o prefeito Eduardo Paes (Rio de Janeiro) e lá surgiu uma ideia de juntarmos os cinco maiores carnavais do Brasil: Recife, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte para poder compreender como as cidades estão se preparando para um eventual carnaval ou a não realização dele. Fizemos um primeiro encontro e a expectativa é que daqui a pelo menos 10 dias, a gente possa avançar esse debate entre as gestões municipais. Cada cidade, cada prefeito, tem autonomia para decidir, mas quando a gente compartilha informações, protocolos, números, angústias e pontos seguros, a gente pode ter maior firmeza para tomar a decisão. Estamos em fase de conversa entre as equipes técnicas para em seguida tentar avançar e buscar uma posição harmônica entre as cidades”, disse o prefeito no programa GloboNews Debate.

No Recife para lançar seu livro sobre os bastidores do governo Bolsonaro, neste domingo (5), o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, afirmou que o presidente "desmantelou" o combate à corrupção e aparelhou instituições. À vontade, ele fez piadas sobre seu suposto envolvimento com o comunismo e arrancou gargalhadas do público no Teatro do RioMar, na Zona Sul da capital.

Moro foi taxativo e indicou que vai publicar a continuação do livro "Contra o sistema da corrupção", com novos fatos que devem municiar sua candidatura à Presidência nas vésperas das eleições. Ainda assim, reiterou que o lançamento neste mês foi uma coincidência.

##RECOMENDA##

"Ninguém pode negar que o presidente não dá a mínima no combate da corrupção. Ele desmantelou o projeto. Interferiu sim nos órgãos de controle", apontou.

"Esse livro são os fatos. Tudo aconteceu", emendou ao defender que o texto não se trata apenas da sua versão da crise institucional no Governo Federal. "O presidente pode falar o que ele quiser, mas todo mundo sabe da realidade", pontuou.

Questionado sobre as declarações de Bolsonaro sobre o fim da corrupção, ironizou: "é um governo muito virtuoso". E acrescentou: "O projeto era combater o crime organizado, a  criminalidade violenta e a corrupção. Os dois primeiros, ele deu apoio”.

Moro contou que perdeu a confiança no presidente Jair Bolsonaro (PL) quando o controle do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) foi retirado do Ministério da Justiça.

Ele reiterou que Bolsonaro não dava a mínima ao seu projeto de combate à corrupção e admite que sofreu resistência na Câmara dos Deputados para retomar as prisões em segunda instância. "Eu vi que meu projeto estava sendo sabotado", relembrou.

Ainda segundo Moro, "um ministro do Executivo ligou para mim e disse que o presidente havia mandado recado para que não se envolvesse para reverter as prisões de segunda instância”.

Filiado ao Podemos no mês passado, o ex-juiz estreou a turnê de lançamento em Curitiba e escolheu o Recife como a segunda capital. Nos próximos dias 7 e 9, ele lançará a publicação em São Paulo e no Rio de Janeiro.

 

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) protocolou suas alegações finais na ação que julga Sari Corte Real na 1ª Vara dos Crimes Contra Criança e Adolescente da Capital. Na manifestação, o MPPE pede a condenação da ré pelo crime de abandono de incapaz, qualificado pelo resultado morte. 

Sari foi acusada pelo Ministério Público de abandono de incapaz quando, no dia dois de junho de 2020, deixou o menino Miguel Otávio, de apenas 5 anos, sozinho no elevador do edifício Pier Maurício de Nassau, na área central do Recife, fato que levou a sua morte. 

##RECOMENDA##

Na manifestação, o Ministério Público pede a condenação pelo crime de abandono de incapaz, qualificado pelo resultado morte. O Promotor de Justiça entendeu ainda que existem circunstâncias agravantes, pelo fato de o crime ter sido cometido em momento de calamidade pública. 

No dia dos fatos, a creche de Miguel estava fechada em razão da pandemia e sua mãe, Mirtes Renata, não teve escolha senão levá-lo à casa de Sari, onde trabalhava como empregada doméstica.

"Apenas pelas idades, dela e da criança, já seria natural esperar um comportamento diferente da acusada, pois naquele momento, não apenas convencer e demover a criança de seu intento seria o esperado, mas sim remover a criança do elevador e conduzi-la em segurança de volta ao interior do apartamento, (...) ou seguir com ela no elevador ao encontro da mãe (...). O que não poderia ter acontecido era o abandono da criança no interior de um elevador", afirma o Promotor de Justiça.

O Ministério Público também não considerou aceitável que um adulto se sujeite às vontades de uma criança que não tinha condições de seguir no elevador desacompanhado, deixando-o tomar as rédeas da situação: "Tratar, naquele momento, uma criança de apenas 5 anos, como uma pessoa maior, capaz, inclusive de entender os perigos a que estava sujeita, foi, no mínimo, imprudente e negligente da parte da acusada”, diz a manifestação.

O Gabinete Assessoria Jurídica Organizações Populares (Gajop), que está acompanhando o caso, afirmou que essa é uma etapa importante no processo, pois é um passo a mais na efetivação da justiça para a família de Miguel, até o momento, como o MP iria se manifestar após a fase de instrução, que tem a oitiva judicial das testemunhas e interrogatório da acusada.

Mirtes Renata Souza, mãe do menino, diz que a manifestação do Ministério Público chega com a sensação de alívio e felicidade. “Eu tenho muita esperança no coração e fé em Deus que vamos conseguir justiça, pois está explícito o crime que ela cometeu tanto nos autos, nos depoimentos das testemunhas, nas imagens e nos pareceres jurídicos apresentados. Agora está nas mãos do juiz e esperamos a finalização do processo com justiça”, pontua.

Agora, o processo seguirá para a manifestação da defesa de Sari Corte Real e, após, para a decisão do juiz.

Desta segunda-feira (6) até o próximo sábado (11), das 8h30 às 16h, a Prefeitura do Recife (PCR) vai oferecer testagem gratuita contra a Covid-19 em dez localidades do município. Apenas na quarta-feira (8), feriado de Nossa Senhora da Conceição, não vai haver ação. Os profissionais da Secretaria de Saúde (Sesau) percorrerão diversos pontos da cidade, como terminal integrado de ônibus e associação de moradores, para realizar os exames. Cada local tem capacidade para realizar até 200 testes.

Nesta semana, entre os bairros que vão receber a ação estão Ilha Joana Bezerra, Cohab, Dois Irmãos, Imbiribeira e Afogados. Qualquer pessoa pode fazer o teste que detecta a doença ativa. Basta apresentar um documento de identificação. O resultado fica pronto em menos de 30 minutos. 

##RECOMENDA##

Caso sejam identificadas pessoas com sintomas respiratórios e o teste de antígeno der negativo, os profissionais agendam, por meio do Atende em Casa, a realização do RT-PCR, teste padrão ouro para detecção do vírus ativo. Durante a ação, também são feitas abordagens educativas sobre a importância da vacina contra a covid-19. Quem não tiver recebido nenhuma dose ou não tiver completado o esquema vacinal poderá agendar, pelo Conecta Recife, para tomar o imunizante.

Até agora, 21.449 testes foram aplicados nessas ações, com índice de positividade de 4,3% do total de pessoas examinadas. Os casos positivos estão sendo cadastrados no Atende em Casa para telemonitoramento e identificação dos contatos da pessoa infectada. A testagem gratuita está inserida no Programa TestaPE, do Governo de Pernambuco, e visa à redução da transmissão da doença, a partir da detecção de novos casos. Os testes estão sendo aplicados por equipes volantes da saúde em locais de grande circulação de pessoas – como mercados públicos, estações de metrô e escolas municipais, por exemplo.

Confira a programação:

SEGUNDA-FEIRA (6)

- USF Coque Berilo

Endereço: Rua Guapirama, 65, Ilha Joana Bezerra

- Associação de Moradores da Lagoa Encantada  

Endereço: Avenida Dr. Benigno Jordão de Vasconcelos, s/n, Cohab

TERÇA-FEIRA (7)

- USF Coque Berilo

Endereço: Rua Guapirama, 65, Ilha Joana Bezerra

- Upinha Fernanda WanderleyEndereço: Avenida Uriel de Holanda, s/n, Linha do Tiro

- Terminal Integrado da Macaxeira

Endereço: Avenida da Recuperação, Dois Irmãos

- Associação de Moradores da Lagoa Encantada  

Endereço: Avenida Dr. Benigno Jordão de Vasconcelos, s/n, Cohab

QUINTA-FEIRA (9)

- USF Coque Berilo

Endereço: Rua Guapirama, 65, Ilha Joana Bezerra

- USF Jardim Teresópolis

Endereço: Rua Expedicionário Antônio Romano, s/n, Várzea 

- Escola Estadual Amaury Medeiros

Endereço: Rua São Miguel, 87, Afogados 

- USF Dancing DaysEndereço: Rua Dancing Days, 109, Imbiribeira

- SESC Casa Amarela

Endereço: Avenida Norte, Rod. Gov. Miguel Arraes de Alencar, 1190, Mangabeira

- Associação de Moradores da Lagoa Encantada  

Endereço: Avenida Dr. Benigno Jordão de Vasconcelos, s/n, Cohab

SEXTA-FEIRA (10)

- USF Coque Berilo

Endereço: Rua Guapirama, 65, Ilha Joana Bezerra

- Upinha Fernanda WanderleyEndereço: Avenida Uriel de Holanda, s/n, Linha do Tiro

- UBT Olinto de Oliveira

Endereço: Rua Francisco de Paula Machado, 47, Caxangá

- USF Dancing DaysEndereço: Rua Dancing Days, 109, Imbiribeira

SÁBADO (11)

 

PAC Mustardinha/Praça do ABC

Endereço: Avenida Manoel Gonçalves da Luz, 820, Mustardinha

Da assessoria

Neste domingo (5), o primeiro dia de aplicação das provas do Sistema Seriado de Avaliação (SSA 1) da Universidade de Pernambuco (UPE), na Escola Politécnica de Pernambuco, localizada na Madalena, Zona Oeste do Recife, não registrou atrasados. 

Os portões foram abertos às 6h45 e fechados às 8h01. Antes do fechamento, os fiscais ainda foram verificar se ao redor do local de aplicação da prova tinha algum estudante chegando. 

##RECOMENDA##

As provas começaram as 8h15 e os primeiros feras poderão deixar o local a partir das 11h30. Cerca de 25.907 estudantes se inscreveram para fazer a avaliação do SSA 1 e, neste domingo, estão sendo submetidos a questões de Língua Portuguesa, Matemática, Física, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol) e Filosofia. 

O sistema se repete no próximo domingo (12), com a segunda etapa do exame para o SSA 1 e SSA 2, onde os feras responderão a 46 questões distribuídas entre as disciplinas se Biologia, Química, História, Geografia e Sociologia. Nos dias 19 e 20 de dezembro será a vez dos 15.465 inscritos no SSA 3.

De Rondônia, na região Norte do Brasil, Hanya Filgueiras, 16 anos, e Cecília dos Anjos, 16, chegaram no Recife na última sexta-feira (2), após uma viagem que durou 12 horas [elas vieram de avião] para fazer o Sistema Seriado de Avaliação 1 (SSA) da Universidade de Pernambuco (UPE). 

Neste domingo (5), as jovens se dirigiram até a Escola Politécnica de Pernambuco para se submeterem a avaliação. "Eu escolhi a UPE pelo tipo de processo e a qualidade da Universidade. Para isso, estudei muito e fiz cursinho para essa prova. Agora chegou o dia", revela Hanya.

##RECOMENDA##

A jovem Cecília diz que esse ano ficou muito nervosa por conta do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e outros vestibulares. No entanto, junto com isso veio uma melhor preparação com mais estudos. 

"A pandemia prejudicou um pouco porque, no ano passado, eu fiquei afastada do nono ano, mas esse ano eu foquei mais", comenta Cecília. 

A estudante conta que escolheu a UPE porque sempre sonhou em sair do seu Estado para estudar em outro lugar. "O tipo de processo daqui me chamou bastante atenção e a universidade daqui é muito boa", complementa. 

Sobre o SSA

25.907 estudantes realizam as provas do SSA 1. Neste primeiro dia, os candidatos da 1ª e 2ª fase responderão a 44 questões, distribuídas entre as disciplinas de língua portuguesa, matemática, física, língua estrangeira (inglês ou espanhol) e filosofia. 

O sistema se repete no próximo domingo (12), com a segunda etapa do exame para o SSA 1 e SSA 2, onde os feras responderão a 46 questões distribuídas entre as disciplinas se Biologia, Química, História, Geografia e Sociologia. Nos dias 19 e 20 de dezembro será a vez dos 15.465 inscritos no SSA 3.

[@#video#@]

Depois da confirmação de três casos de Covid-19, a Secretaria de Educação de Pernambuco decidiu suspender as aulas da escola Ageu Magalhães, em Casa Amarela, por 10 dias. Os alunos que testaram positivo não eram da mesma turma.

Segundo a Secretaria, todas as medidas de segurança foram tomadas para proteção dos alunos da Escola de Referência em Ensino Médio (Erem) Ageu Magalhães, na Zona Norte do Recife, seguindo o protocolo de biossegurança.

##RECOMENDA##

Com a escola fechada, os alunos estão tendo aulas de forma remota. A pasta reforça que continua acompanhando o caso, para tomar todas as medidas necessárias.

Os vereadores Renato Antunes, Felipe Alecrim e Fred Ferreira, que integram o PSC do Recife, fiscalizaram o Conjunto Habitacional da Torre e do bairro do Cordeiro, na Zona Oeste da capital pernambucana, para uma verificação técnica dos habitacionais.

A visita aconteceu na última quinta-feira (2), após um incêndio atingir um apartamento do habitacional do Cordeiro, na madrugada do domingo (28). 

##RECOMENDA##

Incêndio

O fogo teria começado por volta das 4h da madrugada, após um possível curto circuito em um ventilador. Estavam no local um casal com seus três filhos e mais um amigo da família. Das seis vítimas, três ficaram em estado grave: a mãe, o pai e um dos filhos.

A matriarca não resistiu aos ferimentos e morreu na última terça-feira (1º), no Hospital da Restauração - para onde todos foram levados -.

O grupo de vereadores esteve no local onde aconteceu a tragédia. “É triste saber que essa morte poderia ter sido evitada, se estes prédios estivessem com uma manutenção regular. A gente viu um cenário de guerra, livros no corredor do apartamento, tudo destruído. Como poder público, não podemos nos acostumar com tragédias deste tipo em nossas comunidades”, comentou Renato Antunes.

O vereador salienta que verificou nas visitas a falta de um plano digno para habitação no Recife. Na Torre, os parlamentares constataram a falta de manutenção do local, que é prevista para acontecer de dois em dois anos, "mas nunca foi  realizada pela prefeitura ao longo dos 17 anos da entrega do equipamento", garantem.

Renato aponta que constatou no Conjunto Habitacional da Torre "moradores utilizando água potável, que está instalada ao lado de fossa, do esgoto. E não há nenhuma previsão de melhorias para a população. Só promessa, promessa e nenhum serviço sendo executado”, complementa.

A situação do habitacional deverá ser tema de audiência pública na Câmara, numa tentativa de sensibilizar a gestão municipal.

Nesta sexta-feira (3), a agência da Caixa Econômica Federal de Casa Amarela, na Zona Norte do Recife, permanecerá fechada. O Sindicato dos Bancários de Pernambuco aderiu ao protesto nacional que denuncia abusos e perseguição contra funcionários da entidade.

A categoria aponta que a Caixa pressiona os funcionários a vender o Seguro Prestamista. Os bancários consideram a cobrança de metas como "imoral" e alegam que estão adoecendo pelas condições das agências. 

##RECOMENDA##

A paralisação também expõe que o quadro limitado de atendentes não consegue suprir a demanda de clientes e filas extensas se formam pela falta de planejamento do Governo Federal, sobretudo por conta da retirada de benefícios sociais.

Galo da Madrugada de 2019. (Chico Peixoto/LeiaJá Imagens/Arquivo) 

Uma Comissão Especial da Câmara Municipal do Recife começa a debater a realização do Carnaval, São João e outros grandes eventos de 2022. A primeira das reuniões, que serão todas abertas ao público, está marcada para acontecer às 10h da próxima quinta-feira (2), em formato presencial no Plenarinho da Câmara, localizada na Rua Princesa Isabel, 410, Boa Vista.

##RECOMENDA##

A comissão é presidida pelo vereador Marco Aurélio Filho (PRTB). Os encontros serão abertos ao público e contarão com a presença de diversos membros da sociedade civil, de áreas como cultura, economia e saúde.

As reuniões têm o objetivo de produzir, até o dia 22 de dezembro, um relatório parcial sobre a realização de grandes eventos na capital pernambucana. No próximo dia 15, às 14h, a Comissão também realiza a audiência pública "Vai ter Carnaval?", indicada pelo vereador Ivan Moraes (Psol).

A cidade do Recife, de acordo com dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), ocupa o primeiro lugar do Nordeste na geração de empregos formais no mês de outubro. Ainda segundo o levantamento, a capital pernambucana registrou 16.728 admissões contra 12.277 desligamentos. Com isso, foi gerado um salto positivo de 4.451 postos de trabalho. O segundo lugar ficou com Fortaleza (3.900) e, em seguida, por Salvador (3.393).

Os dadod do Novo Caged ressaltam que os setores com mais destaque no Recife foram: serviços (2.798), comércio (1.094) e construção (285). Além disso, os profisisonais mais requisitados são escriturários, trabalhadores de atendimento ao público, como caixas, trabalhadores de serviço, nas áreas de hotelaria e alimentação, vendedores e prestadores de serviços.

##RECOMENDA##

O secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, atribuiu os números positivos ao período de retomada, após o momento mais crítico da pandemia da Covid-19. “O Plano de Retomada que tem sido comandado pessoalmente pelo governador Paulo Câmara, a abertura de novos empreendimentos na capital e no Estado, o início do verão e o aquecimento dos setores de serviços e turismo”, explicou por meio da assessoria.

Além do Recife, em Pernambuco, também se destacam os municípios de Olinda (1.001), Cabo de Santo Agostinho (775), Caruaru (767) e Ipojuca (596). Os setores que mais cresceram no Estado foram os de serviços (5.979), comércio (3.189) e indústria (1.749).

Nessa terça-feira (30), foi publicada no Diário Oficial da Prefeitura do Recife a nova Lei Municipal nº 18.863, que institui a Política Municipal de Habitação de Interesse Social (PMHIS). A legislação deverá ser utilizada a favor da correção do déficit habitacional na capital pernambucana. De acordo com a PCR, a lei é um marco regulatório para o setor habitacional, elaborado através de conferências e reuniões nas Regiões Político-Administrativas (RPAs), com participação popular. 

A lei dispõe também sobre o Plano Local de Habitação de Interesse Social da Cidade do Recife (PLHIS), que será o instrumento para execução das metas, definindo as estratégias de ação, metas e fontes de recursos para reduzir o déficit de moradia. O Plano também contempla a composição e cálculo dos custos estimados, estimativa da capacidade de investimento da Prefeitura, além do monitoramento, avaliação e revisão do próprio plano. É um dispositivo que dialoga, também, com a preservação das Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS). 

##RECOMENDA##

Entre as metas previstas no PLHIS também está o enfrentamento à inadequação dos domicílios. O documento prevê diretrizes e metas para regularização jurídico-fundiária e a urbanização de assentamentos precários. O desenvolvimento institucional será regido pelo PLHIS, com a implantação do Sistema Municipal de Informações de Habitação de Interesse de Interesse Social (SIMHIS), além do fortalecimento dos canais de participação e de negociação com a sociedade organizada. 

“É um momento histórico, que mostra a prioridade da nossa gestão para a questão da habitação. Agora contamos com uma legislação que vai orientar nosso trabalho, definindo as diretrizes e instrumentos para a habitação de interesse social”, afirma o prefeito João Campos, autor da proposta. 

Entre os objetivos da PMHIS, destacam-se a universalização do acesso à moradia adequada; a consolidação das comunidades de Interesse Social e demais áreas pobres, a partir da sua transformação em ZEIS e da implementação de ações de regularização urbanística e fundiária; e a democratização o acesso à terra urbanizada para Habitação de Interesse Social. 

Obras

Atualmente estão em construção quatro conjuntos habitacionais, com um total de 1.528 unidades habitacionais (UHs): Habitacional Encanta Moça I e II (Bode) - 600 UHs; Habitacional Vila Brasil I (Joana Bezerra) - 128 UHs, Habitacional Vila Brasil II - 320 UHs (Joana Bezerra), Pilar (Bairro do Recife) - 256 UHs - e Sérgio Loreto (São José) - 224 UHs. Em julho de 2022, começam as obras do Vila Esperança, habitacional com 75 unidades destinado às famílias residentes na Zona Especial de Interesse Social (ZEIS) Vila Esperança/Cabocó, no bairro do Monteiro, que serão afetadas pela construção da ponte Jaime Gusmão. 

 

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando