Tópicos | Vitória

O vazamento de óleo que atinge o litoral do Nordeste vem despertando revolta por toda a região. Vários voluntários estão lotando as praias para ajudar na limpeza dos locais. Nesta segunda-feira (21), os protestos chegaram ao futebol. Alguns clubes nordestinos usaram suas redes para cobrar providências das autoridades.

CSA, CRB, Sport, Ceará, Fortaleza e Vitória compartilharam um texto com a hashtag #SOSNordeste. "O Nordeste está ainda mais unido pelo óleo que invade nossas praias. Manchamos nossas mãos, lamentamos pela beleza da nossa costa, vimos o avanço com tristeza mas não medimos esforços para salvar a natureza da nossa Região. Essa é uma luta de todos", diz a publicação.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Esta quinta-feira (3) foi de mais um confronto de extremos no Campeonato Brasileiro da Série B. Enquanto o Sport tentava o terceiro triunfo seguido para subir ainda mais na classificação, o Vitória buscava os três pontos, após quatro rodadas sem vencer, para deixar a zona de rebaixamento.

No duelo rubro-negro ocorrido na Fonte Nova, em Salvador, ficou tudo igual no placar. Pior para os baianos que abriram 2 x 0, acabaram levando o gol de empate nos acréscimos e continuam em 18º. Já os pernambucanos seguem em terceiro lugar, com 45 pontos e relaxados na tabela.

##RECOMENDA##

O JOGO

A primeira etapa começou sem grandes emoções. O Vitória se mandava para o ataque sem qualidade e o Sport ‘cozinhava’ o jogo, tentando uma brecha para o contra-ataque. Só que a partir dos 30 minutos, os donos da casa resolveram trabalhar e foram recompensados.

Primeiro com Lucas Cândido, batendo de longe e fazendo Mailson se esticar para defender. E, no lance seguinte, Van entrou na área, bateu forte, Mailson espalmou, mas a bola foi na cabeça de Anselmo Ramon que apenas empurrou para as redes. 

Atrás do placar, o Sport voltou para a segunda etapa com Pedro Carmona e Marcinho nos lugares de Yan e Leandrinho. Mas antes de qualquer mudança dar certo lá na frente, a defesa falhou de novo. Rafael Thiery foi driblar na entrada da área, perdeu a bola para Léo Gomes, que serviu Wesley. O atacante bateu forte e fez 2 x 0.

Passado o susto, os pernambucanos partiram pra cima e aos 15, conseguiram diminuir. Guilherme, de fora da área, acertou uma bomba no ângulo esquerdo de Martín Rodrígues. Empolgado com a chance de empate, Guto Ferreira mandou o time pra frente com Elton na vaga de Norberto.

O jogo virou ataque do Sport contra defesa do Vitória, com a equipe baiana se segurando como podia. E a pressão deu resultado. Nos descontos, falta ao lado da área, Pedro Carmona mandou pra confusão, a bola passou por todo mundo que estava na frente e entrou. Um 2 x 2 com gosto de derrota para Leão da Boa Terra.

FICHA DE JOGO

Competição: Campeonato Brasileiro da Série B

Local: Fonte Nova (Salvador)

Vitória: Martín Rodrígues; Van, Everton Sena, Ramon e Capa; Léo Gomes, Rodrigo Andrade (Gabriel Bispo), Lucas Cândido, Felipe Gedoz (Dedé); Wesley e Anselmo Ramon (Caicedo). Técnico: Geninho

Sport: Mailson; Norberto (Elton), Adryelson, Rafael Thiery e Sander; Charles, Willian Farias, Leandrinho (Pedro Carmona) e Yan (Marcinho); Guilherme e Hernane Brocador. Técnico: Guto Ferreira

Gols: Anselmo Ramon e Wesley (VIT); Guilherme e Pedro Carmona (SPO)

Arbitragem: Felipe Fernandes de Lima (MG)

Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Frederico Soares Vilarinho (MG)

Cartões amarelos: Anselmo Ramon e Capa (VIT); Charles e Norberto (SPO)

Público: 7.186

Renda: R$ 88.350,00

Dois rubro-negros, dois leões como mascote. Sport e Vitória tem muito em comum, mas na Série B de 2019 têm sido dois opostos. Um briga pelo acesso, o outro para não cair. Nesta quinta-feira (3), as equipes se enfrentam na Fonte Nova.

O LeiaJá separou cinco momentos recentes deste duelo. Mas diferente do jogo de hoje, o Barradão foi palco de muitos confrontos entre as equipes.

##RECOMENDA##

O duelo de 2018, por exemplo, foi marcado pelo primeiro gol de Erick com a camisa do Vitória, e claro que o primeiro gol do ex-Naútico tinha que ser contra o Sport. O gol solitário garantiu os três pontos e um alívio na tabela depois de ter perdido o jogo anterior para o rival Bahia.

Em 2017 a luta das equipes era a mesma, sair da zona de rebaixamento. O Sport levou a melhor e quebrou uma sequência de nove jogos sem vencer. Trelléz, marcou para o Vitória. Diego Souza e Lenis para o leão. Mate a saudade, torcedor do Sport.

Já em 2016 apenas o leão pernambucano lutava para não cair e para piorar Everton Felipe e Lenis foram tomar banho mais cedo. Matheus Ferraz chegou a abrir o placar, mas depois das expulsões o Vitória virou com tranquilidade com Vander, Euller e Nickson. Matheus ainda diminuiu em dia de artilheiro, coisa rara. Porém no fim do ano, foi o Vitória que desceu de divisão.

Em 2014 o duelo foi pela Sul-Americana e quem saiu de campo vitorioso foi o rubro-negro baiano. Os gols de Marcinho e Willie garantiram o avanço do Vitória e a eliminação do Sport. Rithely ainda diminui para o Sport. E só para não deixar passar batido, o arbitro era Leandro Pedro Vuaden.

Em 2000 as equipes decidiram a Copa do Nordeste. O título foi do Sport e tudo começou no Barradão. O jogo terminou empatado em 2x2, mesmo placar da volta. Cláudio abriu para o Vitória, Jaques empatou. Manoel colocou novamente o Vitória na frente, mas Nildo deixou a igualdade no placar. Na volta o placar 2x2 garantiu ao Leão pernambucano o titulo por ter a melhor campanha.

 

O Vitória comunicou nesta quarta-feira a demissão do técnico Carlos Amadeu. O treinador revelou sua saída através de sua conta oficial no Instagram. O ponto final aconteceu após a derrota para o até então lanterna São Bento, por 2 a 0, pela 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

A pressão começou, no entanto, na rodada anterior, quando o Vitória também perdeu para outro clube que, na ocasião, estava na lanterna, o Guarani. O time campineiro venceu por 1 a 0, na Arena Fonte Nova.

##RECOMENDA##

"Na tarde desta quarta-feira, após a chegada da delegação a Salvador, fui comunicado de meu desligamento do Esporte Clube Vitória. Saio do comando técnico do clube de cabeça erguida. Em um período curto, creio que a gente tenha conseguido criar um padrão de jogo mesmo com as dificuldades. Foram nove jogos, com três triunfos, quatro empates e apenas duas derrotas, alcançando um aproveitamento de 48% (que hoje colocaria o Vitória entre os dez primeiro na tabela da Série B)", disse Carlos Amadeu, que completou.

"Como falei, foi um período curto, mas que fizemos o nosso melhor todos os dias. Obrigado ao clube pela oportunidade e à torcida pelo apoio sempre que estive à beira do gramado."

O treinador, de 54 anos, deixa o Vitória na 15ª colocação, com 24 pontos, um a mais do que o próprio São Bento, que abre a zona de rebaixamento. Antes de assumir o comando da equipe, Amadeu treinou a seleção brasileira sub-20.

A expectativa do Vitória é anunciar um novo treinador antes do jogo contra o Atlético Goianiense, marcado para terça-feira, às 21h30, na Fonte Nova, pela 24ª rodada da Série B.

O Remo avançou para a semifinal da Copa Verde ao derrotar por 6 a 1 o Atlético Acriano, na tarde de domingo (15), no Baenão lotado. O Leão precisava virar o resultado de 2 a 1 do jogo de ida com uma vitória por no mínimo dois gols de diferença para seguir na competição. Veja os melhores momentos do jogo aqui.

Com apenas 1 minuto de jogo, depois de escanteio, o atacante Wesley abriu o placar para os azulinos, dando início a uma partida eletrizante para os donos da casa. Em seguida, em cobrança de falta, Neto Baiano marcou o segundo gol, aos 17 minutos. Ainda no primeiro tempo, Gustavo Ramos cruzou a bola para Wesley, que marcou o terceiro gol, aos 41 minutos. Nos acréscimos, o Atlético Acriano diminuiu com um gol de Jovambert.

##RECOMENDA##

No segundo tempo, o Remo iniciou novamente de forma ofensiva. Aos 14 minutos, o atacante Hélio sofreu pênalti. Neto Baiano cobrou e fez o quarto. Logo após, Ronaell marcou o quinto gol depois de receber um passe na entrada da área. O Atlético não conseguia mais reagir no jogo e a equipe paraense fechou a partida com o sexto gol, mais uma vez dele, Neto Baiano.

Em entrevista, após o jogo, o técnico Eudes Pedro explicou a proposta de jogo do time azulino. “ Trabalhamos bastante durante a semana. Sabíamos da dificuldade que seria o jogo, mas a gente ia propor o tempo inteiro com a nossa torcida empurrando. Acredito que o Remo não tem que jogar sem ser dessa forma em casa. Não foi fácil, apesar do placar elástico”, disse o técnico azulino.

Autor dos três gols, Neto Baiano declarou que espera enfrentar o Paysandu na semifinal: “Eu quero enfrentar o Paysandu, espero que se classifique e que eu possa fazer gol. Clássico é bom, dá nome ao jogador, dá contrato, então espero que seja o clássico”, afirmou.

Na quarta-feira (18), o Remo conhecerá o seu adversário na semifinal da Copa Verde. O jogo será entre Paysandu e Bragantino, às 15h30, no Estádio São Benedito, o Diogão, em Bragança.  

Por Alana Bázia.

 

 

A Prefeitura de Vitória está com inscrições abertas para concurso público com 172 vagas para professores de educação básica. De acordo com o edital, que foi publicado na última sexta-feira (6), a jornada de trabalho é de 25 horas semanais com uma remuneração salarial no valor de R$ 2.099,41.

Interessados em participar do processo seletivo podem realizar as inscrições até o dia 7 de outubro pelo site do Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (IBADE) ou por meio do posto de atendimento localizado no Edifício Boulevard Saint Germain, no bairro de Jardim Camburi, em Vitória, das 9h às 12h e das 13h às 17h, exceto finais de semana e feriados. A taxa de inscrição é de R$ 57,00 e pode ser paga até o dia 8 de outubro.

##RECOMENDA##

O concurso é composto por três etapas na qual a primeira consiste em uma prova objetiva de caráter classificatório e eliminatório. Já a segunda, que também possui caráter classificatório e eliminatório, conta com uma prova discursiva. Com caráter apenas classificatório, a terceira e última etapa é formada por uma prova de títulos. As provas objetivas e discursivas serão realizadas no dia 27 de outubro e os resultados de cada etapa podem ser conferidos pelo site do IBADE ao final de cada uma delas.

Insenção

Candidatos desempregados ou empregados que recebem até um salário mínimo ou que são doadores de sangue podem solicitar a isenção da taxa de inscrição por meio do site do IBADE até as 17h do dia 11 de setembro. Mais informações podem ser conferidas no edital do concurso.

[@#galeria#@]

Dois homens foram presos por suspeita de furtar equipamentos de som, nessa segunda-feira (19), em Vitória de Santo Antão, Zona da Mata pernambucana. Conforme a Polícia Militar (PM), eles foram capturados em Igarassu, Grande Recife, e relataram que haviam comprado o material.

##RECOMENDA##

Com a dupla foram encontradas duas mesas, duas caixas de som, 15 microfones, um processador e dois amplificadores, furtados no dia 23 de abril deste ano, segundo a PM. Após a apreensão, o proprietário dos equipamentos compareceu à delegacia municipal e reconheceu todo o material.

 

O Vitória deixou a zona de rebaixamento e frustrou o plano do CRB em entrar no G4 ao derrotar o rival pelo placar de 1 a 0, no estádio Rei Pelé, neste domingo (18), no encerramento da 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o time baiano subiu para a 16ª colocação, com 17 pontos, empurrando o América-MG, também com 17, para a área de risco da tabela. Já o CRB acabou caindo para a oitava posição, com 23, a três da Ponte Preta, em quarto e que hoje fecha a zona de acesso à elite nacional.

##RECOMENDA##

Com mais de 60% de posse de bola, o CRB sufocou o Vitória durante todo o primeiro tempo, mas teve dificuldade nas finalizações. O time baiano, então, se defendeu bem e acabou sendo decisivo quando criou sua única chance de gol. Aos 42 minutos, Caicedo foi derrubado por Vinícius Silvestre, e o árbitro marcou pênalti. Felipe Gedoz foi para a cobrança e mandou para o fundo das redes.

O time alagoano acabou sentindo o gol e por muito pouco não sofreu o segundo aos 48 minutos. Caicedo foi lançado em velocidade. Ele invadiu a área e chutou em cima do goleiro Vinícius. Na sobra, Felipe Gedoz cruzou e Anselmo Ramon tentou de letra. O atacante, no entanto, errou o alvo e desperdiçou grande oportunidade de ampliar.

Ainda no primeiro tempo, um lance curioso chamou a atenção de todos. Ao sofrer uma falta de Baraka, Willie partiu para cima do adversário e chegou a dar um soco. O árbitro Salim Chaves apenas conversou com o atacante e mandou o jogo seguir.

O Vitória voltou para o segundo tempo pressionando o CRB. Aos cinco minutos, Wesley acionou Caicedo, que invadiu a área pela esquerda e chutou para fora. A resposta veio em tentativa de longa distância com Élton. O atacante parou na defesa, em dois tempos, de Martín Rodríguez.

Atrás do placar, o CRB se atirou ao ataque, mas deixou a defesa desguarnecida. Em contra-ataque puxado por Caicedo, o atacante chutou em cima de Vinícius. Lucas Cândido aparecia livre bem do lado. Depois foi a vez de Wesley exigir grande defesa de Vinícius.

Antes do apito final, mais uma chance para cada lado. Alisson recebeu dentro da área e mandou de bico. Martín Rodríguez pegou. A resposta foi com Capa. O lateral buscou o ângulo, mas Vinícius defendeu. No entanto, não conseguiu evitar a derrota do time alagoano.

Na próxima rodada, o Vitória enfrenta o América-MG na quarta-feira, às 19h15, no estádio Barradão, em Salvador. No mesmo dia, às 21h30, o CRB visita a Ponte Preta no Moisés Lucarelli, em Campinas.

FICHA TÉCNICA

CRB 0 X 1 VITÓRIA

CRB - Vinícius Silvestre; Daniel Borges, Wellington Carvalho, Victor Ramos e Igor; Claudinei (Bryan), Lucas Abreu e Felipe Ferreira (William Barbio); Alisson Farias, Willie e Hugo Sanches (Élton). Técnico: Marcelo Chamusca.

VITÓRIA - Martín Rodríguez; Van, Everton Sena, Ramo e Capa; Baraka, Léo Gomes e Felipe Gedoz (Lucas Cândido); Anselmo Ramon (Eron), Wesley e Caicedo (Ruy). Técnico: Carlos Amadeu.

GOLS - Felipe Gedoz, aos 42 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Salim Fende Chavez (SP).

CARTÕES AMARELOS - Victor Ramos (CRB); Baraka, Everton Sena, Lucas Cândido, Ramon e Wesley (Vitória).

RENDA e PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).

O Náutico se classificou para as quartas de finais da Série C após vencer o Botafogo- PB por 1 a 0, neste sábado (17). Os alvirrubros precisavam de um simples empate para alcançar o objetivo de disputar a próxima fase, entretanto arrancou o resultado e festejaram no Almeidão, em João Pessoa. 

O JOGO

Logo no início, o Náutico tomou as ações e desperdiçou a chance de abrir o placar com Rafael Oliveira. O centroavante recebeu a bola da esquerda, girou na entrada da área, mas chutou por cima do gol. Em outro lance, Thiago arrancou pelo meio-campo e tocou para Álvaro, que finalizou no joelho do goleiro alvinegro.

##RECOMENDA##

Diante das chances perdidas pelo Timbu, os paraibanos tinham dificuldade para construir jogadas ofensivas e optavam por bolas aéreas, sem sucesso. Thiago realmente queria ser o garçom da equipe e alçou a bola na cabeça de Matheus Carvalho. O camisa 10 fez o movimento para o chão, o que obrigou Saulo a salvar o Botafogo-PB em mais uma oportunidade. A melhor chance do Belo veio com Clayton que soltou um foguete da intermediária, mas a bola foi por cima do gol.

O Botafogo-PB voltou mais impetuoso dos vestiários. Em cobrança de falta, Fábio Alves testou o arqueiro alvirrubro, mas sem força, acabou facilitando a vida de Jefferson. Em outra cobrança, Neilson bateu com categoria e levou perigo a meta alvirrubra, mas so conseguiu um escanteio.

Após uma cobrança de lateral, a defesa paraibana ficou indecisa e não cortou a bola que sobrou para Álvaro. Com a cabeça, ele encobriu Saulo e abriu o placar no Almeidão. Náutico 1 a 0.

O atacante Felipe Alves ainda conseguiu balançar as redes em seguida, entretanto, o impedimento foi marcado. Em outra chegada, Neilson cruzou perigosamente pela direita, que resultou em outra defesa de Jefferson. Clayton era o homem mais perigoso do Belo e soltou outra bomba da intermediária. Mais uma defesa do arqueiro.

Nos minutos finais, o Belo pressionou e chegou a reclamar de um pênalti. O árbitro mandou seguir. Leilson ainda chutou rasteiro, mas parou nas mãoes de Jefferson que e sacramentou a classificação alvirrubra.

No próximo sábado (24), as equipes encerram a primeira fase da Série C protagonizando dois clássicos estaduais. Os alvirrubros enfrentam o Santa Cruz, às 17h, nos Aflitos. Já o alvinegro paraibano encara o Treze, no estádio Amigão.

FICHA DE JOGO

Competição: Campeonato Brasileiro da Série C

Local: Almeidão (João Pessoa)

Botafogo-PB: Saulo, Neilson, Donato, Fred (Willian Goiano), Fábio Alves; Juninho, Serginho (Nando) e Marcos Aurélio (Elvinho); Kelvin, Clayton e Felipe Alves. Técnico: Evaristo Piza.

Náutico: Jefferson, Hereda, Camutanga, Diego Silva e Eric Daltro; Josa, Jhonnatan (Rodrigo Lombardi) e Álvaro; Matheus Carvalho (Wagninho), Thiago e Rafael Oliveira (Walace Pernambucano). Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Gol: Álvaro (NAU)

Arbitragem: Thiago Duarte Peixoto (SP)

Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)

Cartões Amarelos: Camutanga, Rafael Oliveira e Matheus Carvalho (NAU), Fábio Alves (BOT)

Cartão Vermelho: Fábio Alves (BOT)

 

Em confronto direto na briga contra o rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro, o Brasil de Pelotas levou a melhor e venceu o Vitória por 1 a 0 na manhã deste sábado, no estádio Bento Freitas, em Pelotas, pela 14ª rodada.

O resultado levou o time da casa aos 17 pontos, se afastando da zona da degola e subindo para a 11ª colocação, quatro pontos acima do Criciúma, que é o primeiro time dentro do grupos dos quatro piores.

##RECOMENDA##

Já o Vitória, que voltou a perder após duas rodadas, caiu para a 19º e penúltima colocação, com 11 pontos, acima apenas do lanterna América-MG, que tem um ponto a menos e ainda joga neste sábado contra o Paraná. Ou seja, ao final da rodada, o time baiano pode cair para o último lugar.

O jogo começou equilibrado, mas o Brasil foi dominando as ações aos poucos. O time da casa tomava a iniciativa e buscava mais o ataque, principalmente com chutes de fora da área e cruzamentos buscando o centroavante Rafael Grampola.

Aos 43 minutos, quando o empate parecia persistir até o intervalo, essa superioridade finalmente foi traduzida em gol. Murilo Rangel fez longo lançamento, a defesa do Vitória não conseguiu cortar e Cristian tocou na saída do goleiro para abrir o placar.

Se a situação já estava difícil para o Vitória, ficou ainda mais complicada após a expulsão do volante Léo Gomes, que já tinha cartão amarelo e recebeu o segundo do árbitro carioca Alexandre Vargas de Jesus depois de cometer falta dura em Diogo Oliveira.

Mesmo com um homem a menos, o Vitória ainda conseguiu levar perigo ao gol adversário e quase empatou a partida em cabeceio de Caicedo após escanteio, mas o goleiro Carlos Eduardo salvou o time da casa e ajudou a assegurar o triunfo.

O Brasil volta a campo na próxima quinta-feira, às 21h30, quando visita o Oeste, na Arena Barueri, pela 15ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. No sábado, às 19 horas, o Vitória recebe o Paraná no Barradão, em Salvador.

FICHA TÉCNICA:

BRASIL DE PELOTAS 1 X 0 VITÓRIA

BRASIL DE PELOTAS - Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Leandro Camilo, Bruno Aguiar e Ednei; Leandro Leite, Washington (Eduardo Person), Diogo Oliveira e Murilo Rangel (Rodrigo Alves); Cristian (Elias) e Rafael Grampola. Técnico: Bolívar.

VITÓRIA - Marín Rodríguez; Matheus Rocha, Ramon, Bruno Bispo e Capa (Lucas Cândido); Baraka, Léo Gomes e Felipe Gedoz (Thiaguinho); Wesley (Caicedo), Chiquinho e Anselmo Ramon. Técnico: Osmar Loss.

GOL - Cristian, aos 43 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Leandro Camilo, Ednei, Leandro Leite e Washington (Brasil de Pelotas); Léo Gomes e Baraka (Vitória).

CARTÃO VERMELHO - Léo Gomes (Vitória).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS).

Eles têm 16 anos e já são milionários. O norueguês Emil Bergquist Pedersen, apelidado Nyhrox, e seu companheiro austríaco Thomas Arnould, conhecido como Aqua, foram a primeira dupla campeã do mundo do videogame Fornite - uma vitória que lhes rendeu US$ 3 milhões.

Os dois adolescentes venceram duas de seis partidas da primeira final do Mundial em dupla, que aconteceu em Nova York, e terminaram com o maior número de pontos.

##RECOMENDA##

"Não sei o que dizer. É uma loucura", disseram os ganhadores.

Em uma partida de Fornite, o jogador dirige uma personagem em uma ilha, onde enfrenta os demais. O vencedor é o último sobrevivente. À medida que a partida avança, o perímetro de jogo vai reduzindo para acelerar o desfecho.

Cada jogador pode encontrar armas e material de construção na ilha, que lhe permite levantar estruturas para se proteger dos ataques de outros competidores.

Com um total de 51 pontos, Nyrhox e Aqua derrotaram outra dupla europeia, formada pelo holandês "Rojo" e o britânico "Wolfiez", que também ficaram milionários neste sábado.

David Jong, o chamado "Rojo", de 21 anos, e Jaden Ashman, conhecido como "Wolfiez", de 15, receberam US$ 1,125 milhão cada.

A editora do jogo Fortnite, Epic Games, distribuirá US$ 30 milhões em prêmios durante p fim de semana. Ao longo de toda a temporada de competição, os prêmios somam US$ 100 milhões.

O jogo se tornou um fenômeno desde seu lançamento em julho de 2017, reunindo mais de 250 milhões de jogadores, segundo a Epic Games.

[@#galeria#@]

A Copa América é do Brasil pela nona vez na história. Para colocar a mão na taça continental depois de 12 anos a equipe do técnico Tite sofreu contra o Peru para vencer por 3 a 1, no Maracanã, neste domingo. O time levou o primeiro gol na competição, teve Gabriel Jesus expulso, atuou com um a menos por mais de 20 minutos, porém se mostrou eficiente como sempre e merecedor da taça.

##RECOMENDA##

A seleção brasileira ganha mais uma vez a Copa América em casa e compensa, inclusive, a ausência de Neymar. Três nomes lapidados e consolidados ao longo da competição decidiram a final. Richarlison converteu o pênalti decisivo, Everton marcou mais um gol e Gabriel Jesus deu assistência, fez gol e foi expulso.

O reencontro com o Brasil na final após a partida na fase de grupos fez os peruanos repetirem a proposta de jogo. Marcação adiantada, bom toque de bola e dois chutes a gol antes dos dez primeiros minutos mostraram um time confiante. Com Guerrero centralizado no ataque e um pelotão de cinco meias, a marcação era caprichada e os visitantes deixavam o Brasil com menos posse de bola.

Paciente, o Brasil encontrou o caminho ao gol aos 14 minutos ao se aproveitar da maior debilidade peruana nesta Copa América, as laterais. Daniel Alves lançou pelo alto, por cima do bloco peruano de marcação no meio-campo e deixou Gabriel Jesus livre para superar Trauco e cruzar. Advíncula errou o posicionamento e deixou Everton aparecer livre para completar a gol.

A expectativa de abrir uma nova goleada não se confirmou. O Brasil continuava com dificuldades para passar pela marcação. Os peruanos tiveram o mérito de manter a calma após a desvantagem e acabaram premiados pelo esforço. Cueva tentou um passe dentro da área e a bola bateu na mão de Thiago Silva, que tentava um carrinho. O árbitro chileno Roberto Tomar marcou pênalti, depois consultou o vídeo e na sequência, manteve a decisão. Guerrero cobrou e empatou.

O Maracanã ficou mudo. O primeiro gol sofrido pelo Brasil no torneio fez os jogadores em campo gesticularem entre si com o pedido para não se abater. Deu certo. Aos 47, Arthur recuperou uma bola, conduziu e contou com o escorregão de um peruano para deixar Gabriel Jesus livre para tirar de Gallese. O desempate era o calmante necessário para o Brasil terminar o primeiro tempo livre de qualquer agonia.

O Peru voltou para o segundo tempo com os pontas Carrillo e Flores invertidos de posição. A postura mais ofensiva deu trabalho para o Brasil, mas por outro lado abriu mais espaço para Coutinho aparecer. A seleção não aproveitou duas boas chances para fazer o terceiro e recebeu um duro golpe aos 24 minutos. Irritado com a marcação, Gabriel Jesus fez falta em Tapia, levou o segundo amarelo e foi expulso.

A vantagem numérica em campo fez o Peru arriscar mais. A torcida sentiu o momento delicado e começou a se agitar mais depois de Flores quase empatar de fora da área. O técnico Tite foi outro a acusar a expulsão, ao tirar Coutinho e colocar o lateral Éder Militão. A mudança deixou o Brasil com a defesa reforçada e fez Daniel Alves ser posicionado como meio-campista.

A parte final do segundo tempo teve o Brasil com dois objetivos: segurar o jogo e provocar a expulsão de algum peruano. A cada falta ou dividida, a reclamação brasileira para cobrar cartão faziam os cerca de 70 mil presentes gritarem. O jogo ficou travado, tenso e aos 41 minutos, viveu um novo momento decisivo. O árbitro marcou pênalti em Everton na área, consultou o árbitro de vídeo e assim como no primeiro tempo, manteve a decisão.

A bola decisiva caiu para Richarlison, aos 45 minutos do segundo tempo. O atacante que teve caxumba durante a Copa América cobrou no canto de Gallese e fez o estádio aliviar a preocupação. Teve gritos de "campeão", sinalizador e o coro de "o campeão voltou" para coroar o encerramento da campanha vitoriosa.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 3 X 1 PERU

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho (Éder Militão); Gabriel Jesus, Éverton (Allan) e Roberto Firmino (Richarlison). Técnico: Tite.

PERU: Gallese; Advíncula, Zambrano, Abram e Trauco; Yotún (Ruidiaz), Tapia (Gonzales), Carrillo (Polo), Cueva e Flores; Paolo Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca.

GOLS - Everton, aos 14, Guerrero, aos 43, e Gabriel Jesus, aos 47 minutos do primeiro tempo; Richarlison, aos 45 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Roberto Tobar (Chile).

CARTÕES AMARELOS - Tapia, Thiago Silva, Zambrano, Advíncula e Richarlison.

CARTÃO VERMELHO - Gabriel Jesus.

PÚBLICO - 58.584 pagantes (69.986 no total).

RENDA - R$ 38.769.850,00

LOCAL - Maracanã, no Rio de Janeiro.

O candidato do poder, Mohamed Sheikh El Ghazuani, venceu o primeiro turno das eleições presidenciais realizado no sábado na Mauritânia, segundo um comunicado feito neste domingo ante o atual presidente, Mohamed Uld Abdel Aziz, de acordo com jornalistas locais.

Ghazuani fez esta declaração ante um grupo de apoiadores com base em 80% dos votos apurados.

Ghazuani ganhou 50,56% dos votos apurados, ficando à frente de Sidi Mohamed Ould Boubacar Ould Dah Ould Abeid e Biram, ambos com cerca de 18%, de acordo com a comissão eleitoral nacional (CENI).

Nenhum dos cinco rivais Ghazuani reagiu ao seu anúncio de vitória, mas quatro deles, incluindo Ould Boubacar Ould Abeid, denunciou irregularidades na votação, incluindo a expulsão de seus inspetores em algumas seções eleitorais.

No entanto, a CENI disse que não havia detectado nenhum incidente significativo.

Cerca de 1,5 milhão de eleitores foram convocados para eleger o sucessor do presidente Mohamed Uld Abdel Aziz, que após dois mandatos não poderia mais ser candidato.

As eleições presidenciais marcam a primeira transição entre dois presidentes eleitos na Mauritânia, país que sofreu vários golpes entre 1978 e 2008, quando ocorreu o golpe de Estado de Mohamed Uld Abdel Aziz, então general.

Devido às fortes chuvas que atingem parte de Pernambuco desde a última quinta-feira (13), uma viatura da Polícia Rodoviária Federal (PRF) derrapou no km 45 da BR-232, no município de Vitória de Santo Antão, Zona da Mata Norte do Estado, sentido interior. O acidente foi registrado por volta das 7h40 dessa segunda-feira (17).

A viatura derrapou na rodovia molhada e colidiu com o canteiro central. Mesmo com a gravidade do acidente, não houve feridos. O condutor do veículo passou por teste de bafômetro, que negativou a ingestão de bebidas alcoólicas.

##RECOMENDA##

Apenas três dias separam o Sport do próximo confronto pelo Campeonato Brasileiro da Série B, o último antes da parada para a Copa América. Na terça-feira (11), novamente na Ilha do Retiro, às 20h, o Leão encara o CRB, que nessa rodada, perdeu dentro de casa para o América-MG. Uma vitória mantém o rubro negro pernambucano na quarta colocação.

Por isso, para o treinador Guto Ferreira, vencer é essencial. “Vamos pegar uma equipe mordida, que perdeu em casa. Precisamos de novo do torcedor para ir para essa parada da Copa bem. Essa parada vai dar tempo para as equipe trabalharem e a competição vai pegar fogo na volta”, sacramentou.

##RECOMENDA##

Guto também aproveitou a oportunidade para elogiar o atacante Guilherme, autor de dois gols diante do Vitória e eleito um dos melhores em campo. “Quando o Guilherme está bem é vitória certa. Que bom que ele estava nesse dia”, comemorou.

Neste sábado (8), a Ilha do Retiro recebeu um dos maiores clássicos do futebol nordestino com os envolvidos em situações bem diferentes. O Sport queria vencer para voltar ao pelotão de frente da Série B. Já o Vitória precisava urgente dos três pontos para sair da incômoda zona de rebaixamento.

Melhor para os donos da casa, que se valeram do mando de campo e fizeram 3 x 1. Com o resultado, o Sport subiu para o quarto lugar, com 12 pontos. O Vitória, por sua vez, foi parar na lanterna da competição, já que o América-MG venceu o CBR, em Maceió.

##RECOMENDA##

O JOGO

Empurrado pela torcida, o Sport pressionou nos primeiros minutos, mas quem assustou de verdade foram os visitantes. Aos 15 minutos, Wesley entrou pela esquerda, cortou para o meio e bateu forte. Mailson pegou.

Só que aos 23, os donos da casa foram mais eficientes. Sander abriu para Ezequiel, que cruzou da direita. A bola passou por todo mundo e sobrou para Guilherme bater no contrapé do goleiro e abrir o placar.

A reação do Vitória, porém, foi rápida. Cinco minutos depois, o Sport saiu jogando errado e a bola ficou com Wesley, que cruzou para Anselmo Ramon chegar dentro da área e fuzilar para as redes.

Mas, aos 40, o vacilo foi do outro lado. Saída desastrosa dos baianos, Ezequiel roubou a bola, acionou Hernane Brocador que, de letra, deixou Charles na cara de Ronaldo para fazer Sport 2 x 1.

A segunda etapa foi movimentada com os pernambucanos querendo matar o jogo e o Vitória tentando empatar a todo custo. Melhor para o Sport. Aos 31, Guilherme recebeu na entrada da área, enganou a defesa e soltou uma bomba no ângulo: 3 x 1.

FICHA DE JOGO

Competição: Campeonato Brasileiro da Série B

Local: Ilha do Retiro (Recife)

Sport: Mailson; Norberto, Cleberson, Rafael Thyere e Sander; Charles, João Igor (Leandrinho), Sammir (Ronaldo) e Guilherme, Ezequiel (Hyuri) e Hernane Brocador. Técnico: Guto Ferreira

Vitória: Ronaldo; Edvan, Zé Ivaldo, Everton Sena e Capa; Gabriel Bispo, Marciel (Felipe Gedoz) e Ruy (Nikson); Ruan Levine (Ítalo), Wesley e Anselmo Ramon. Técnio: Osmar Loss

Gols: Guilherme (2x) e Charles (SPO); Anselmo Ramon (VIT)

Arbitragem: Vinícius Furlan (SP)

Assistentes: Fábio Rogério Baesteiro (SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP)

Cartões amarelos: Sammir e Charles (SPO); Edvan (VIT)

Público: 15. 176

Antes da bola rolar para o confronto entre Sport x Vitória, neste sábado (8), pela Série B do Campeonato Brasileiro, um fato curioso provocou risadas no público que estava na Ilha do Retiro. Os times e o trio de arbitragem estavam perfilados para a execução do hino nacional, quando, de repente, no meio da música, um toque de celular entrou no sistema de som do estádio.

A torcida foi ao delírio e alguns jogadores se divertiram com o ocorrido. Confira o vídeo.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Sport e Vitória têm muito em comum. Ambos rubro-negros, os dois têm o Leão como o símbolo e ambos caíram para a série B em 2018. Dentro de campo o destino já colocou os leões frente a frente algumas vezes na história. Com jogos marcantes sempre com a rivalidade em alta.

No próximo sábado (8) as equipes voltam a se enfrentar pela segunda divisão do futebol brasileiro na Ilha do Retiro. A última vez foi em 2011, quando o Sport venceu o Vitória por 4x0 em briga pelo acesso. O LeiaJá separou uma lista para reavivar a memória dos cinco últimos jogos entre as duas equipes na Ilha do Retiro. Confira:

##RECOMENDA##

Vamos começar exatamente com o último entre as equipes na série B. A luta pelo topo da tabela era intensa, mas nesta partida o Sport foi dominante. A noite foi dos artilheiros. Marcelinho Paraíba, Willians, Bruno Mineiro marcaram, Wellington Saci fechou a conta. Neste ano o Sport conquistou o acesso enquanto o Vitória permaneceu na série B. Relembre:

Em 2014 as equipes voltaram a se enfrentar, mas desta vez pela Copa Sul-Americana. O primeiro jogo foi na Ilha do Retiro. O Vitória venceu com um gol de Marcinho logo no início em bela trama da equipe baiana. O gol foi suficiente para dar vantagem para partida de volta que novamente foi vencida pelo Vitória e avançou de fase na competição internacional. O placar foi 2x1.

Em 2016 as equipes brigavam ponto a ponto na luta contra o rebaixamento para a série B. O Sport tinha acabado de trocar de treinador, Daniel Paulista assumia pela primeira vez o comando técnico do clube pressionado. Diego Souza foi decisivo e marcou o gol da vitória que foi importante para o Leão da praça da bandeira que se manteve na elite do futebol assim com o Vitória que ainda perdeu duas penalidades no jogo e entrou na zona naquela ocasião.

Em 2017 o Sport tinha o renomado Vanderlei Luxemburgo no comando técnico. Mas nem mesmo a experiência de Luxa permitiu que o Sport impedisse que o rubro-negro baiano saísse da Ilha com sua primeira vitória fora de casa. O resultado fez os baianos deixarem a zona de rebaixamento. O Sport tentou reagir com Diego Souza, mas os gols de Uilliam Correia, Kanu e André Lima foram suficientes para os três pontos para equipe baiana.

O ultimo da lista é o último da história. Em novembro de 2018 os rubro-negros viviam situação delicada na tabela. Presentes em varias rodadas na zona de rebaixamento as equipes chegaram para a partida brigando pelo mesmo objetivo que acabou não sendo cumprindo por nenhuma das equipes. O 0x0 amargo foi reflexo dos times na temporada que terminou com ambos descendo de divisão.

Novo confronto

O duelo terá mais um capitulo neste sábado (8) com a Ilha do Retiro sendo palco do confronto. O Sport oscilou nos últimos jogos, mas briga no topo da tabela e é oitavo colocado com 9 pontos. Já o Vitória amarga a penúltima colocação da competição com quatro pontos disputados e quer reagir o quanto antes. O jogo está marcado para às 20h30. Até a quinta-feira já havia sido vendidos cerca de 10 mil ingressos.

Enfim, o Santa Cruz conseguiu sua primeira vitória pelo Campeonato Brasileiro da Série C. O jogo contra o ABC foi marcado pelo reencontro da massa coral com o técnico Milton Mendes, que volta a comandar o Tricolor. Em sua primeira coletiva de imprensa pós jogo, o treinador ressaltou sua vontade de defender a equipe recifense, citando até o Real Madrid de maneira simbólica.

“Estou honrado de estar aqui; o quanto a direção trabalhou para eu estar aqui! Digo a vocês que não é como começa, é como acaba. Leston é para você também. Essa vitória tem parte dele, ele e nossa direção escolheram alguns jogadores O que nós queremos é dar estabilidade e tranquilidade. Nosso futebol vai melhorar e isso garanto a vocês. Hoje ganhamos na raça, mas vão ter muitos jogos que nós vamos ganhar com um bom futebol”, declarou Milton Mendes.

##RECOMENDA##

“Para fazer um trabalho de excelência, precisamos nos dedicar. Todos os clubes que passei dei a minha entrega absoluta, não olho a divisão, não absolutamente nada. Olho que é um jogo de futebol, que é uma festa, me trajei para uma festa e não interessa onde estou. Estou dando o meu melhor como se estivesse trabalhando no Real Madrid”, disse o comandante coral.

O resultado deixou a Cobra Coral na quinta colocação do Grupo A da Série C com cinco pontos. Já o ABC ocupa a oitava posição com quatro pontos.

LeiaJá também

--> Goleiro do ABC falha e é consolado por jogadores do Santa

Elogiado pela massa coral, o técnico Milton Mendes reencontrou o Arruda na noite deste sábado (25). Em seu retorno ao comando do Santa Cruz, o treinador comemorou a primeira vitória da equipe no Brasileiro da Série C deste ano diante do ABC. O placar ficou em 2x1. A partida foi marcada por uma grande falha do goleiro Edson que errou um chute, deixou a bola nos pés no atacante Misael, que não perdoou e fez o gol da vitória recifense no final da partida.

O jogo

##RECOMENDA##

Aos 12 minutos, Pipico, o artilheiro tricolor, fez boa jogada. De fora da área, ele bateu rasteiro no canto esquerdo do goleiro do ABC. Arisca, a bola foi para fora.

A resposta do ABC veio com bastante perigo aos 15 minutos. Depois de um cruzamento da direita, Jefinho subiu mais que a zaga coral e cabeceou no canto direito, mas Anderson se esticou e evitou o primeiro gol da partida com uma bela defesa.

Já aos 22 minutos, em mais uma tentativa alvinegra, o atacante Luan fez uma boa jogada. Invadiu a área, foi limpando a defesa e ficou de frente à meta do goleiro Anderson. O ofensivo bateu rasteiro, no lado direito e a bola passou raspando a meta.

O Tricolor investiu no ataque e quase abriu o placar aos 37 minutos. Misael partiu com rapidez e rolou com qualidade para Everton que entrava pela direita. O atleta coral bateu firme e colocado, mas a redonda explodiu no travessão, dando um grande susto na equipe do ABC.

Segundo tempo com falha no final

Logo no início da segunda etapa, o Santa Cruz foi ao ataque para tentar abrir o placar no Arruda. Aos seis minutos, Charles deu uma bomba em uma cobrança de falta; a redonda bateu na barreira e, no rebote, Allan Dias também chutou forte, porém foi bloqueado pela defesa da equipe de Natal.

Instantes depois, o Santa chegou bem novamente. Da direita, partiu um cruzamento e a redonda foi limpa para Misael, que meteu na frente da meta, Pipico não finalizou e a bola se perdeu na linha de fundo.

Aos 27 minutos aconteceu o baque tricolor. O meia Anderson Rosa, camisa 10 do ABC, deu um lindo lançamento que quebrou a defesa do Santa Cruz. Anderson recebeu a bola cara a cara com o goleiro tricolor, levantou a cabeça e rolou para Jefeinho que, com a meta aberta, empurrou para o fundo das redes e abriu o placar no Arruda.

Mas não demorou muito para a Cobra Coral mostrar sua força. Após bola rolada da direita, Guilherme Queiroz se preparava para finalizar quando foi empurrado por trás pelo volante Pedra. A arbitragem marcou penalidade. O artilheiro coral Pipico foi para cobrança, bateu no canto esquerdo e fez a festa da torcida tricolor, igualando o placar em 1x1.

No final do confronto, aos 47 minutos, o Arruda explodiu em alegria. Maicon recuou para Edson, o goleiro foi tentar dá um chutão, errou feio e a bola caiu nos pés de Misael. O atacante coral dominou e botou para o fundo das redes, cravando a primeira vitória do Santa Cruz no Brasileiro da Série C.

FICHA DE JOGO

Campeonato Brasileiro – Série C

 

 

 

 

Local: Estádio do Arruda – Recife-PE

 

 

 

Santa Cruz: Anderson, Marcos Martins (Cesinha), João Victor, William Alves e Bruno Ré; Charles e Misael; Allan Dias (Elias Carioca) e Celsinho (Guilherme Queiroz); Everton e Pipico. O técnico é Milton Mendes.

 

 

 

ABC: Edson, Maicon, Maurício, Joécio e Jonathan (Evandro); Pedra e Valdemir (Chavier); Jefinho e Anderson Rosa (Boris); Hélio Paraíba e Luan. O técnico é Sérgio Soares.

 

 

 

Arbitragem: Denis da Silva (AL)

 

 

 

Assistentes: Esdras Mariano de Lima (AL) / Brigida Cirilo Ferreira (AL).

Gols: Jefinho / Pipico e Misael

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando