Tecnologia

| Dicas

As empresas sentem um enorme receio em realizar mudança de data centers por ser um equipamento delicado, sensível e ser de extrema importância para a estrutura de um departamento de TI de uma empresa.

Sendo assim, é necessário que o data center moving seja realizada por uma empresa de consultoria em TI, que junto com a empresa realizará um planejamento detalhado para a mudança desse equipamento de forma segura.

##RECOMENDA##

Existem três etapas para o transporte desse equipamento:

Pré Moving

O planejamento dessa ação é a peça chave para evitar erros no percurso, por isso, o profissional vai verificar o funcionamento do seu data center, mapeamento e inventário dos equipamentos que compõe esse sistema.

Em uma reunião, o suporte de TI vai verificar o tempo que a empresa pode parar os sistemas que dependem desse equipamento, a estrutura do local antigo e do novo local, realização de registro fotográfico do data center, posicionamento de equipamentos, acessórios e largura de corredores e escadas.

É necessário que a empresa de TI especializada em gerenciador de rede faça todo um estudo sobre o caminho que o equipamento vai passar, o transporte que vai utilizar, a quantidade de pessoas que será necessário para realizar a mudança e conhecer muito bem a nova estrutura.

Moving

Quando chegar o grande dia do moving do data center, é necessário que o planejamento seja realizado a risca conforme estudo realizado e principalmente, conforme acordado com o cliente.

Caso aconteça algo que esteja fora do planejamento, como, trânsito, falta de funcionários ou atrasos, avise o cliente e tenha sempre outras alternativas para poder atender com agilidade e não danificar o equipamento.

Pós Moving

Após a instalação de todo equipamento e da finalização do processo, é importante que uma equipe técnica fique em prontidão caso aconteça qualquer problema referente a instalação.

O moving data center é sempre diferente um do outro, tanto na questão de equipamento, quanto na questão da mudança, por isso é de extrema importância que se cumpra o planejamento inicial.

Este processo necessita muita atenção e cuidado, os equipamentos e os acessórios são delicados, sendo necessário uma equipe especializada  para mais garantia de eficácia e a correta infraestrutura para TI. Realizar essa mudança por pessoas não especializadas, podem ocasionar problemas nos sistemas que são irreversíveis.

Gatos, cães e outros pets agora têm suas listas de reprodução no Spotify: a plataforma de música on-line sueca lança nesta quarta-feira (15) um serviço de streaming para animais, bem como um podcast para aliviar o estresse de cães deixados sozinhos em casa.

"O algoritmo Pet Playlist permite que os usuários do Spotify gerem listas de reprodução personalizadas com base nos gostos musicais dos donos, do tipo de animal e de sua personalidade", afirma a plataforma em comunicado.

##RECOMENDA##

"Por exemplo, um cão com mais energia pode obter uma lista de reprodução com músicas mais alegres, quando um gato prefere ter ritmos mais lentos", diz o comunicado.

"O tipo de música que um cachorro ouve é importante, e pesquisas demonstraram que algumas músicas podem ajudá-los a relaxar, enquanto outras podem ter efeitos menos benéficos", disse Samantha Gaine, especialista da Royal Society for the Protection of Animals (RSPCA), citada no comunicado de imprensa do Spotify.

Além deste novo sistema, disponível em todo mundo, o Spotify também lançou um podcast exclusivo apenas no Reino Unido para "fazer companhia" e aliviar o estresse de cães deixados sozinhos em casa".

Criado com a ajuda de pesquisadores em comportamento animal, o podcast oferece atualmente dois episódios de cinco horas, um dos quais intitulado "Ficção de filhotes". O episódio visa a acalmar o cachorro após a saída de seu dono.

Uma equipe de 28 voluntários, entre professores e alunos vinculados ao Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (Cesar) e à Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), prepara para fevereiro o lançamento de uma plataforma de combate à violência contra mulher, que tem como base um sistema de geolocalização e a captação de sons. Batizada de Hear (sigla para Helping everyone to actively react - Auxiliando a todos a reagir ativamente, em tradução livre), a ferramenta possibilitará que uma ocorrência seja comunicada a pessoas que estejam próximas do local de onde a violência está sendo praticada e possam socorrer a vítima e contatar a polícia. O serviço será disponibilizado de forma gratuita.

A plataforma funcionará por meio de um aplicativo instalado no celular que capta sons do ambiente em que a vítima está presente, para identificar palavras ou ruídos que possam ter sido produzidos em um contexto de violência. O download será possível após a efetuação de um cadastro na plataforma web. As notificações sobre os casos de agressão serão emitidas por Whatsapp a pessoas também cadastradas, que estiverem nas redondezas.

##RECOMENDA##

Segundo a professora Ana Paula Furtado, como se trata de um problema complexo, sob o ponto de vista computacional, o grupo que concebeu o projeto está realizando diversos testes, a fim de eliminar a possibilidade de existirem falsos negativos. Diante desse problema, os criadores cogitam adicionar um botão que desabilite o aplicativo em algumas situações. Como exemplo, a professora cita o caso de a mulher desligá-lo quando vai assistir a um filme, já que o sistema poderia interpretar os barulhos gerados pelos personagens como uma ameaça e acionar a rede de apoio às vítimas.

Ela explica que o conjunto de palavras ditas pelos agressores e pelas vítimas varia conforme a região e que, para chegar as referências, consultou sete delegacias de polícia. "A gente faz análise de cenas acústicas. Dentro de alguns parâmetros do som, consegue avaliar, fazer estudos e indicar, com alto grau de precisão", explicou.

A docente conta que a proposta foi apresentada por um aluno, cuja mãe foi vítima de agressões cometidas pelo ex-companheiro. "Em setembro de 2018, um aluno teve a ideia. A mãe dele sofria violência na infância dele inteira. A gente ia desenvolver uma pesquisa em outra área e ele teve a ideia. Ele dizia ‘eu precisei crescer para ser o guia da minha mãe, porque via a hora de ela morrer’, disse Ana Paula, que leciona na escola de inovação Cesar School, e na UFRPE, na área de engenharia de software.

Da plataforma web, deverá constar um mapa de calor, no qual estarão indicadas todas as ocorrências detectadas. Isso, segundo ela, deverá contribuir para mudar o contexto de violência constante ao qual estão submetidas as mulheres.

De acordo com o 13º Anuário Brasileiro de Segurança Pública LINK 1 , do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em 2018 ocorreram 263.067 casos de lesão corporal dolosa contra mulheres, o que significa que, a cada dois minutos, uma mulher foi vítima desse tipo de agressão. O levantamento também aborda a quantidade de feminicídios ocorridas naquele ano. Foram registrado 1.206, sendo em que, em 88,8% deles, o autor era companheiro ou ex-companheiro da vítima.

Um balanço da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco evidencia um aumento no total de registros de violência contra mulher, ao longo dos anos. Em 2012, quando as informações começaram a ser coletadas, eram 28.188 e, em 2018, o volume salta para 39.945.

Os indicadores referentes a 2019, segundo a secretaria, ainda estão sendo fechados, e a versão consolidada do material será divulgada em breve.

Os usuários que ativarem a nova função poderão receber lembretes, criados previamente, como se fossem mensagens normais.

O popular aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp ajudará seus usuários a não esquecer nada graças a uma nova parceria com o aplicativo de lembretes Any.do

##RECOMENDA##

Para criar uma nota basta enviar uma mensagem diretamente ao assistente virtual do Any.do no WhatsApp, ou então reenviar mensagens de qualquer conversa no aplicativo. A nova funcionalidade permitirá definir a hora exata em que o lembrete deve ser ativado.

"Uma maneira rápida e fácil de criar e organizar lembretes durante uma conversa! Crie facilmente lembretes e receba alertas no WhatsApp em qualquer dispositivo compatível", anunciou o serviço Any.do.

No entanto, a função só estará presente para quem optar por uma conta paga da parceira do aplicativo de mensagens, Any.do Premium, através das configurações do Any.do.

Da Sputnik Brasil

A plotter é uma impressora de médio a grande porte que imprime imagens de grandes dimensões e de boa qualidade. Além disso, também serve para a impressão em superfícies diferentes. Se você precisa imprimir em folhas maiores que A3 e A4, ou em papéis diferentes como os adesivos e fotográficos, você precisa comprar impressoras plotter.  

Usada principalmente por publicitários, artistas gráficos e arquitetos, esse tipo de impressora trabalha junto com um computador. Assim, é preciso colocar as coordenadas para que a impressora consiga ler e reproduzir.

##RECOMENDA##

Essas impressoras não funcionam com todas as imagens e arquivos. Geralmente, textos não são interpretados, por exemplo. As imagens são convertidas digitalmente para um formato que seja compatível com a plotter de impressão.

Atualmente, essas máquinas utilizam jatos de tinta. Isso garante a qualidade e rapidez de impressão.

Como escolher uma plotter

Agora que você já sabe o que é uma impressora plotter, é hora de escolher! Existem vários modelos e vários preços no mercado, por isso é essencial você pesquisar qual mais se encaixa nas suas necessidades.

Pense na demanda

A primeira coisa que você deve pensar para escolher uma impressora é qual a demanda de impressões. Pense em quantos clientes e quantas folhas você precisará imprimir, assim você já terá uma noção de que tipo de plotter é ideal.

Qualidade e resolução

Alguns modelos possuem recursos mais avançados (e um preço também), possibilitando uma impressão com maior qualidade e resolução. Outras impressoras oferecem um serviço mais básico, sendo mais em conta. Você deve escolher de acordo com o tipo de trabalho que precisa.

Custo-benefício

Não adianta comprar uma máquina cara se os seus clientes não precisarem desse serviço. Outro fato é que impressoras mais caras costumam gerar um gasto menor com refil de tinta, pode ser uma economia dependendo do seu caso.

Também é importante lembrar que é necessário pesquisar se os suprimentos são de fácil acesso e a vida útil dos cartuchos de tinta.

Materiais

Alguns materiais de superfície podem ser mais compatíveis com determinado tipo de plotter ou outra. Dessa forma, faça um levantamento sobre os materiais que mais serão utilizados para garantir que seu trabalho seja de qualidade. Além disso, verifique os tamanhos de folha que são aceitos.

Impressora plotter de recorte

Existe também a plotter de recorte. Os desenhos são feitos no computador e a impressora corta com a lâmina de acordo com as comandas. assim como a plotter de impressão, a de recorte pode ser usada em diversas superfícies. Corte em banners, materiais emborrachados, adesivo podem ser feitos em uma plotter de recorte.

Além de apostar na comunidade colaborativa de 'guias locais', que indicam estabelecimentos e sinalizam intercorrências na cidade, o pacote de atualização do Google Maps apresentou o recurso de realidade aumentada (RA). Para facilitar na exploração de lugares, o Live View orienta o usuário por ruas diretamente sobre o mundo real.

Quem nunca iniciou um percurso no Google Maps e acabou caminhando na direção contrária? Com a atualização da ferramenta de geolocalização, os desenvolvedores prometem pôr fim a essa confusão com a realidade aumentada para enxergar o caminho com clareza. Agora, as setas de direcionamento e as instruções são colocadas diretamente sobre o mundo real.

##RECOMENDA##

O recurso está sendo implementado na versão beta em aparelhos Android e iOS habilitados para ARCore e ARKit.

Mais do que um encontro de empresas e desenvolvedores de soluções tecnológicas, o Hackathon é uma oportunidade única de designer, programadores, profissionais ligados à tecnologia e ao desenvolvimento – ou não – de software se conhecerem e apontarem a resolução de soluções para desafios propostos. O evento é, na verdade, uma competição de inovação, às vezes sendo, até, de pessoas com o objetivo de abrir startups, assim como mostrar seus produtos ao mercado.

Segundo Alessandro Cerqueira, coordenador de Ciência da Computação da UNIVERITAS – Centro Universitário Universus Veritas Rio de Janeiro, em eventos do gênero os inscritos recebem um problema, no qual precisam pensar em uma solução para resolvê-lo. “O Hackaton, geralmente, é uma competição de 24 ou 48 horas, são maratonas longas e cansativas, onde os competidores ficam no local e não podem sair. Lá eles comem e até dormem. Tudo para que, ao final do período, sejam apresentadas as resoluções às empresas que sugeriram determinado tema”, explica Alessandro.

##RECOMENDA##

Maratonas do gênero têm sido muito realizadas por empresas que investem na criação de soluções tecnológicas. Na última ocorrida no Rio, houve até a presença de autoridades como o Ministro da Tecnologia, Marcos Pontes. Mais do que isso, as empresas ali presentes querem o produto final, não aceitando apenas o conceito da ideia. É por isso que, de acordo com Alessandro, é interessante os estudantes de áreas correlatas participarem de congressos e atividades do gênero, já que para confecção do produto final, sempre serão acionados profissionais da computação. É uma maneira de fazer networking e contatos com empresas e startups.

Por Juney Freire

Os usuários do WhatsApp estão ansiosos pela atualização que insira o aplicativo de mensagens na tendência de readaptações visuais que outros aplicativos de comunicação estão assumindo. Enquanto a versão não é lançada, uma possibilidade nas configurações dos smartphones com Android 10 pode transformar em 'modo escuro' a interface do app. As informações são do Tudocelular.

O primeiro passo é abrir as 'Configurações' do aparelho, selecionar a opção 'Sobre o telefone' e depois clicar sete vezes rapidamente no número de compilação da plataforma, para liberar as 'Opções de Desenvolvedor'. Em seguida, ative o recurso 'Override force-dark'cou 'Prevalecer modo escuro'.

##RECOMENDA##

Além do WhatsApp, os demais aplicativos do celular vão assumir a nova tonalidade. A “solução” do próprio sistema operacional é válida enquanto os usuários aguardam o modo escuro desenvolvido para o app.

A participação de drones no encerramento de um festival relacionado à indústria aeronáutica chamou atenção em Nanchang, na China. Os aparelhos meticulosamente coordenados formaram imagens coloridas de diversas aeronaves no céu, no último sábado (16).

Milimetricamente agrupados, cerca de 800 drones representaram um avião comercial C909, além de outras aeronaves, como um helicóptero, um monomotor e um caça. Quem presenciou a cena ficou impressionado com as imagens formadas e a movimentação dos drones que, inclusive, reproduziram até o giro das hélices. 

##RECOMENDA##

Confira

[@#video#@]

Para movimentar a venda de softwares, a Adobe lançou ofertas em seu site oficial para a Black Friday. Com início nesta segunda-feira (18), a campanha baixou os valores de programas como Photoshop, Illustrator e Premiere. Os preços promocionais seguem até o dia 29 deste mês. As informações são do Tecmundo.

Os estudantes que adquirirem pela primeira vez o pacote com todos os aplicativos do Creative Cloud receberão 70% de desconto. Já as demais pessoas que quiserem todo o material, poderão contar com o desconto do 40%. Há também o plano para equipes - com mais de duas pessoas - com 25% de economia.

##RECOMENDA##

Além dos conhecidos apps, o pacote de assinatura dá acesso a um banco de imagens, com o Adobe Stock; auxilia na produção personalizada de portfólio com o Adobe Portfolio, além de proporcionar uma série de programas de edição. No site, o Creative Cloud é vendido por U$ 19,99, equivalente a R$ 83,68.

O Facebook lançou o Facebook Pay, sistema que promete facilitar o envio e recebimento de pagamentos em todas as redes sociais e aplicativos da empresa de Mark Zuckerberg, como Instagram, Messenger e WhatsApp. O objetivo é oferecer para os usuários "uma experiência de pagamento conveniente, segura e consistente entre todas aplicações".

A ferramenta foi colocada em operação apenas nos Estados Unidos, sem previsão para chegada em outras regiões. Segundo a empresa, o "Facebook Pay" é uma espécie de carteira digital que permite a introdução dos dados de cartão de crédito, débito ou do PayPal, além de garantir que os internautas consigam fazer transferências e pagamentos entre si sem sair das redes sociais.

##RECOMENDA##

"Os usuários já usam pagamentos em nossos aplicativos para fazer compras, fazer doações por uma causa ou enviar dinheiro. O Facebook Pay facilitará essas transações, enquanto continuará a manter as informações de pagamento seguras e protegidas", explica Deborah Liu, vice-presidente de marketplace e comércio do Facebook.

Como forma de segurança, a funcionalidade terá a opção de adicionar um PIN ou a biometria e identificação facial poderão ser usadas. O Facebook ainda explicou que o novo serviço utiliza estruturas financeiras já existentes, e não está relacionado ao seu projeto da moeda digital libra, duramente criticado.

Da Ansa

[@#galeria#@]

Para reforçar a importância dos serviços de saneamento básico, a BRK Ambiental, empresa privada do setor no país, apresenta o projeto Nave BRK, que vai oferecer uma experiência inovadora a população de Jaboatão dos Guararapes, nos dias 12 e 13 de novembro, no estacionamento do Shopping Guararapes, em Piedade. Os visitantes participarão de uma experiência de realidade virtual, onde será possível aprender sobre os benefícios do saneamento básico e a importância da prática de atitudes sustentáveis no dia a dia. 

##RECOMENDA##

O passeio pela nave se inicia ainda do lado de fora da atração (um ônibus adesivado e adaptado especialmente para a experiência), onde os visitantes são recebidos pela tripulação. Em uma tela externa, um ator conduz um jogo de verdadeiro ou falso em um diálogo com o público sobre a importância das ações sustentáveis. A conversa traz ainda dados sobre o saneamento no Brasil e na Região Metropolitana do Recife, com o objetivo de nivelar os conhecimentos a respeito do tema e facilitar a conexão dos visitantes com a temática.

Na sequência, o grupo é acomodado em poltronas instaladas no interior da nave e todos colocam os óculos de realidade virtual. A partir desse momento é iniciado um voo por um rio, onde as pessoas se deparam com uma série de situações que estimulam reflexões sobre a geração de água; o abastecimento das cidades; a destinação ideal do esgoto; a importância da reciclagem e da preservação ambiental; os perigos do acúmulo de água parada e do descarte incorreto de resíduos; além de provocações para estimular a adoção de atitudes de consumo consciente.

A nave da BRK Ambiental vai pousar no estacionamento do Shopping Guararapes, nos dias 12 e 13 de novembro, das 9h às 12h e das 14h às 19h. A iniciativa é uma forma educativa e ao mesmo tempo lúdica, capaz de sensibilizar a população a respeito de questões que são de extrema importância para o país. Por meio da tecnologia, queremos estimular o senso de responsabilidade”, explica a diretora de contrato da BRK Ambiental em Pernambuco, Carol Farias.

A realização é fruto da parceria firmada entre a BRK Ambiental e o Green Nation, um movimento que proporciona às pessoas experiências interativas, sensoriais e emocionais e tem como missão contribuir com mudanças positivas de atitude em relação à sustentabilidade, bem-estar, negócios e cidadania, através da arte, educação, cultura, inovação e experimentação. “Muito se fala sobre a importância da preservação da água e da adoção de novas atitudes em relação ao planeta. A nave permite, através do engajamento emocional dos visitantes, a compreensão sobre todos estes temas e o entendimento de que somos responsáveis e interdependentes, vivemos em um só planeta e, por isso, precisamos desenvolver um novo tipo de cidadania, a cidadania planetária”, afirma Marcos Didonet, diretor do Green Nation.

A Nave BRK é uma atração livre para todas as idades, porém crianças a partir de sete anos terão um maior aproveitamento da experiência. Os visitantes serão divididos em grupos de, no máximo, 18 pessoas e a duração estimada da visita é de 17 minutos. Além disso, para garantir a acessibilidade, o ônibus tem elevador para cadeira de rodas e a experiência com os óculos de realidade virtual conta com audiodescrição e tradução em libras.

Da assessoria

Nesta terça-feira (12), a partir das 14h, o Centro de Inovação da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau, Overdrives, realiza o Checkpoint com as startups do último batch de aceleração. Clube de Compras, Klopr, Kornerz e Unimble terão a oportunidade de apresentar os resultados alcançados nos três primeiros meses no Centro de Inovação.

O Checkpoint é o momento em que as aceleradas têm os seus trabalhos avaliados por profissionais destaque do empreendedorismo. Todas as startups apresentam os resultados obtidos nos três primeiros meses de trabalho no Overdrives e recebem orientações sobre o que fazer de diferente e o que não precisa mudar nos próximos meses.

##RECOMENDA##

O diretor executivo de inovação e serviços do grupo Ser Educacional, mantenedor da UNINASSAU, Joaldo Diniz, destaca a importância do momento para as startups. “Eles terão a oportunidade de mostrar tudo o que já fizeram nos últimos três meses. Além disso, é a chance de identificarmos o que não está no caminho certo, para que possamos corrigir”, explica Joaldo, que será um dos integrantes da mesa avaliadora.

Além de Diniz, a mesa contará com a presença de Alcides Pires, da Softex; Joana Cavalcante, do Consulado Americano; Omar Silva, da Avanade; Anne Durey, da Liferay; e Pedro Macedo, da Inloco. Os interessados em participar do evento podem realizar a inscrição pelo Sympla.

*Da assessoria

Pesquisadores da empresa russa Neurobiotics e do Instituto de Física e Tecnologia de Moscou (MIPT, na sigla em inglês) descobriram uma maneira de visualizar a atividade cerebral de uma pessoa.

Com o uso de eletrodos, os cientistas conseguiram captar imagens do pensamento humano e reproduzi-las em tempo real. Isso permitirá que pacientes paralisados ou vítimas de derrame cerebral possam, eventualmente, controlar seus equipamentos de reabilitação – cadeira de rodas, exoesqueletos – utilizando somente a força do pensamento.

##RECOMENDA##

Para desenvolver equipamentos controlados pelo cérebro, neurobiólogos devem entender como o cérebro codifica informações. Um aspecto central deste processo é entender como o cérebro recebe informação visual, por exemplo, enquanto assistimos a um vídeo. 

Atualmente, os métodos para extrair imagens das ondas cerebrais usam ressonância magnética funcional ou analisam os sinais captados por implantes diretamente dos neurônios. Ambos os métodos têm aplicações bastante limitadas na prática clínica e na vida cotidiana.

O novo método desenvolvido pelo MIPT utiliza redes neurológicas artificiais e eletroencefalografia, ou EEG, uma técnica que grava as ondas cerebrais a partir de eletrodos colocados de maneira não invasiva na cabeça do paciente.

"O EEG é uma coleção de sinais cerebrais gravados no couro cabeludo. Pesquisadores acreditavam que estudar os processos cerebrais a partir do EEG seria o equivalente a tentar entender a estrutura interna de um motor a vapor analisando a fumaça deixada no ar por uma locomotiva", explicou o coautor do artigo, Grigory Rashkov.

 Ao analisar a atividade cerebral, o sistema foi capaz de reconstruir as imagens observadas por uma pessoa em tempo real. 

"Nós não esperávamos que [os sinais cerebrais captados] teriam informações suficientes para reconstruir nem parcialmente uma imagem observada por uma pessoa. Mas, no final, isso se provou possível", complementou Rashkov.

"O mais interessante é que poderemos usar isso como a base para desenvolver uma interface de um computador cerebral, operando em tempo real. Com a tecnologia de que dispomos hoje, as interfaces neurológicas vislumbradas por Elon Musk têm o grande agravante de demandar cirurgias complexas e de deteriorarem rapidamente [...] Nós estamos confiantes de que poderemos desenvolver uma interface neurológica que não precise de implante", concluiu o cientista.

[@#video#@]

Da Sputnik Brasil

Um ônibus lotado se aproxima do Checkpoint Charlie, o posto fronteiriço mais famoso da Guerra Fria, enquanto dois guardas da Alemanha Oriental com cara de poucos amigos decidem se param ou não o veículo para interrogar os passageiros.

Após minutos de tensão, você e os outros passageiros ficam livres para cruzar para a cinza e sombia Berlim Oriental dos anos 1980.

##RECOMENDA##

O muro caiu há 30 anos e viajar no tempo ainda é impossível. Apesar disso, uma empresa emergente alemã especializada em realidade virtual está oferecendo viagens históricas para a Berlim Oriental da época.

"Nossa ideia era que, como não podemos voltar no tempo, tentaríamos recriar uma perfeita ilusão do que foi aquilo", disse em entrevista à AFP Jonas Rothe, de 33 anos, fundador da TimeRide.

"Esse não é um museu e não querer ser um museu. Queremos fazer a pessoa se deixar levar e que tenha a sensação de ser um participante da História".

A TimeRide Berlim abriu no final de agosto, antes da comemoração do 30º aniversário da queda do muro, que aconteceu em 9 de novembro de 1989, em meio a um movimento de revolução pacífica.

A ideia se alimenta de um desejo crescente de encontrar um turismo imersivo de contexto histórico, "autêntico" e interativo, diz Rothe, especialmente em uma cidade que atravessou uma transformação brutal nas últimas três décadas.

- Onde está o muro? -

Muitos turistas ficam decepcionados ao ver os poucos restos que ainda existem em pé do muro que dividiu Berlim em duas durante quase 28 anos, e que foi rapidamente derrubado antes da reunificação, em 1990, e mesmo depois.

Rothe, que nasceu na cidade de Dresde, no leste, era muito pequeno quando o muro foi derrubado, e diz que queria dar a seus clientes a sensação vívida de um mundo perdido.

A TimeRide oferece uma rápida introdução sobre como a Alemanha foi dividida em vários setores, após sua derrota na Segunda Guerra Mundial, e como as autoridades comunistas fecharam uma fronteira à noite, em 1961, para frear o êxodo em massa de cidadãos para o lado oeste.

Na sala seguinte, três protagonistas - um soldado rebelde, um cidadão desenganado e um punk de Berlim Ocidental que passa seu tempo no cenário "underground" do leste - são apresentados em uma tela.

Os visitantes escolhem um dos três para que os "lidere" pelo tour, e depois sobem na réplica de um ônibus, usando óculos de realidade virtual.

O "passeio" caminha pela tensa passagem fronteiriça, a elegante praça Gendarmenmarkt com suas duas catedrais ainda danificadas pela guerra, os novos e altos prédios pré-frabricados de Leipziger Strasse, um exemplo do luxo residencial da época.

Os agentes da Stasi vigiam os cidadãos de uma forma muito sutil usando um carro sem placa, enquanto os clientes das lojas fazem fila e a propaganda comunista é feita com megafones. Rothe diz que quis criar uma experiência completamente imersiva.

"O olfato, claro, tem uma conexão mais forte com a memória, mas não é fácil recriá-lo sem que as pessoas fiquem com dor de cabeça", afirma, em referência ao inconfundível cheiro dos canos de descarga dos carros Trabant da Alemanha Oriental.

O passeio de ônibus chega ao fim no Palácio da República, sede do parlamento que foi demolido em 2008, e mostra vídeos históricos da festiva queda do Muro de Berlim.

"Essas imagens nunca falham para comover as pessoas. Foi um ponto de virada na história da Alemanha, da Europa e do mundo inteiro", diz Rothe.

- "Antigos filmes de espionagem" -

O tour tem vendido muito bem nas semanas antes do aniversário de 9 de novembro. Colin MacLean, um escocês de 47 anos, disse que chegou a aprender mais sobre a Alemanha Oriental porque sua esposa cresceu sob o comunismo, e é um fã dos filmes de suspense da Guerra Fria.

"Gosto desse tipo de sentimento melancólico que a pessoa tem com filmes antigos de espionagem, grandes praças com apenas duas pessoas caminhando. Esse tipo de coisa", diz.

Robert Meyer, um alemão ocidental de 55 anos, costumava visitar sua família que vivia do outro lado do muro. "O modo como mostram a passagem fronteiriça é muito real", diz.

"Tinha aqueles guardas de fronteira e você ficava indefeso diante deles. Podiam te tratar como quisessem", lembra. Sua esposa, Iris Rodríguez, uma dominicana de 47 anos e dona de um restaurante, disse que o "final feliz" a comoveu.

- "Cuidadoso" -

Rothe diz que o passeio não deve fazer com que o verdadeiro sofrimento dos dissidentes sob o comunismo seja encarado de forma leve. "O que não mostramos são as tentativas de fuga e em particular as mortes no muro", afirma Rothe.

No total, segundo um estudo oficial, 327 pessoas morreram na fronteira entre as duas Alemanhas. Esse número é criticado pelas associações de vítimas, que dizem que na realidade foi ainda maior.

Rothe diz que, considerando o grande interesse potencial, poderia também criar um passeio pela época nazista, mas que os tabus históricos tornam a ideia muito arriscada.

"É preciso ser cuidadoso com o que se mostra e ter um modo respeitoso com que se faz", conclui Rothe.

A Caixa lançou um aplicativo financeiro chamado “CAIXA Tem”, no qual clientes de baixa renda e beneficiários de programas sociais vão poder fazer pagamentos de contas, transferências e consultas sociais relacionadas ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e ao Bolsa Família.

Segundo o banco, a plataforma é mais simples que similares e tem baixo consumo do pacote de dados. “O app foi desenvolvido para possibilitar a inclusão financeira e ampliar o acesso aos serviços da Caixa por pessoas que têm celulares mais simples”, diz a Caixa em nota.

##RECOMENDA##

Para utilizar o aplicativo, o usuário insere o CPF e a mesma senha que utiliza para realizar transações. O produto é visualmente parecido com o WhatsApp e permite a transferência de recursos com a leitura de QR Code, navegação por comando de voz e leitura das conversas em voz alta. O app estará disponível na versão Beta, inicialmente para 10 mil clientes, no sistema Android.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que o novo aplicativo considera o perfil do público. “Boa parte desses clientes utiliza serviços específicos da Caixa, como os de consulta e pagamento de benefícios sociais. O ‘Caixa Tem’ foi pensado para facilitar ainda mais o acesso a esses serviços, com operações mais simples e alinhadas às reais necessidades da população mais humilde”, acrescentou.

O Vaticano anunciou nesta terça-feira (15) o lançamento do "Click To Pray eRosary", um rosário digital que tem como objetivo promover a oração pela "paz no mundo". A iniciativa demonstra, entre outras coisas, como "as tecnologias modernas podem apoiar a oração".

O eRosary é um dispositivo interativo que pode ser usado como pulseira e é ativado fazendo o sinal da cruz. O aplicativo permitirá que o usuário acesse um guia de áudio, imagens exclusivas e conteúdo personalizado sobre a oração do Rosário.

##RECOMENDA##

A funcionalidade consiste em 10 contas (a tradicional dezena) consecutivas feitas com hematita e ágata preta, além de uma cruz inteligente que memoriza os dados conectados ao aplicativo. Quando o usuário começa a orar, o rosário inteligente mostra sua progressão à medida que avança nos diferentes mistérios e acompanha todos os rosários rezados.

"Planejamos oferecer uma das melhores tradições espirituais da Igreja com as melhores tecnologias atuais", comentou o jesuíta francês Frederic Fornos, diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa.

Segundo o religioso, "em um mundo de indiferença e perante tantas injustiças, pobreza e direitos elementares negados, rezar pela paz no mundo significa reconciliação com os nossos relacionamentos diários, com os mais pobres, com o estranho, com diferentes culturas e tradições espirituais e religiosas, mas também com a nossa terra, as nossas florestas, os nossos rios e oceanos".

Da Ansa

Smartphones, notebooks, carros elétricos, entre outros: as baterias de íon de lítio, inventadas há quase 50 anos, valeram o Prêmio Nobel a três químicos e revolucionaram a mobilidade, mas sua composição e reciclagem ainda precisam evoluir.

- O que são?

##RECOMENDA##

Os inventores da bateria de lítio "criaram um mundo recarregável", celebrou Olof Ramström, membro do Comitê Nobel, apontando que dela depende a autonomia dos objetos eletrônicos.

"São os cavalos de tiro invisíveis da era móvel", comenta Paul Coxon, da Universidade de Cambridge.

Em comparação com as de chumbo, ou de níquel-hidreto metálico, as de lítio geram mais energia, são mais leves e duram mais tempo.

São as baterias "mais potentes que já existiram", resume Patrice Simon, da Rede de Armazenamento Eletroquímico de Energia do centro de pesquisa francês CNRS.

"O aumento de energia é fenomenal em relação ao que se fazia há 40 anos. Em um volume dado, pode-se armazenar uma quantidade de energia de quatro a cinco vezes maior", acrescenta Patrick Bernard, diretor de pesquisa da Saft, especialista em aplicações do armazenamento de energia.

Uma bateria de lítio é constituída, em seu eletrodo positivo, por lítio, cobalto e oxigênio e, em seu eletrodo negativo, de grafite. Entre os dois, há o líquido, pelo qual o lítio circula.

"Este movimento do lítio é gerado com o movimento de elétrons e permite armazenar, ou entregar, a energia", explica Laurence Croguennec, do Instituto de Matéria Condensada de Bordeaux, na França.

- Quais são as vantagens?

As baterias de íons de lítio estão por toda parte: celulares e laptops, tablets, próteses auditivas, marcapassos, armazenamento de eletricidade gerada por painéis solares, motos, bicicletas e carros elétricos.

"Até o momento, a bateria de lítio não tem rival e será usada durante décadas, talvez séculos", disse Jean-Marie Tarascon, químico e professor do prestigioso Collège de France.

Graças a sua grande capacidade de armazenamento, esta tecnologia contribui para reduzir nossa dependência dos combustíveis fósseis.

"Amanhã, em menos de cinco anos, poderemos deixar as centrais de carbono, de gás, combinando (a energia) solar, ou eólica, com o armazenamento", antecipa Patrick Bernard.

Nos transportes, sua aceleração "é fantástica". No setor do ônibus elétrico, dominado pela China, seu uso é majoritário. Algumas transvias já a utilizam em uma parte do trajeto.

E esta solução está sendo adotada nos trens para sair do diesel. A Bombardier fez circular seu primeiro trem de testes elétrico e com baterias em 2018.

- E o futuro?

O reverso da moeda destas baterias está no uso de matérias-primas como o lítio e o cobalto.

"O lítio é extraído com dificuldade", afirma Laurence Croguennec.

Em 2018, a Austrália foi o maior produtor mundial de lítio (51.000 toneladas), seguida do Chile (16.000), da China (8.000) e da Argentina (6.200).

O cobalto é "um material tóxico em sua extração das minas", afirma Philippe Azais, especialista de baterias na CEA. E 65% do cobalto provém da República Democrática do Congo (RDC), onde as condições de extração e comercialização são muito criticadas.

As reservas de cobalto são raras, caras e se esgotam rapidamente.

Por isso, os químicos estão buscando componentes alternativos. O americano John Goodenough, ganhador do Prêmio Nobel de Química nesta quarta-feira, trabalhou em materiais que aliam lítio, ferro e fosfato, menos eficazes em termos de armazenamento, porém mais abundantes e menos onerosos.

A indústria também se dedica a melhorar a reciclagem destas baterias. "Há uns cinco anos, está se produzindo um aumento muito forte da taxa de reciclagem dos materiais ativos", um movimento impulsionado pela China, conclui Philippe Azais.

A função "Seguindo" do Instagram será retirada do aplicativo nesta semana, anunciou a empresa para o Buzzfeed News. A seção é responsável por mostrar o que as pessoas que o usuário segue estão curtindo, seguindo e comentando.

Com a retirada da função, o usuário do Instagram poderá apenas visualizar o seu próprio histórico de atividade. O 'Seguindo' foi implementado em 2011, antes da criação da aba 'Pesquisar', sendo a melhor maneira de descobrir conteúdo novo à época.

##RECOMENDA##

Segundo Vishal Shah, diretor de produto do Instagram, a aba não era usada frequentemente e a companhia suspeitava que os usuários não sabiam que ela existia.

 

Antigamente, a figura paterna era bastante associada à sabedoria. Os pais eram figuras que sabiam das coisas da vida, que tinha muito a ensinar aos seus filhos e que - por serem mais velhos - eram com certeza mais experientes. Porém, com a chegada da internet, parece que o jogo virou. As crianças praticamente já nascem sabendo o que é um smartphone e muitos papais acabaram ficando para trás na corrida da tecnologia. 

Alguns conseguiram se recuperar e viraram reis das redes sociais, outros resolveram seguir todas as tendências e podem ser considerados seguidores de Steve Jobs, mas ainda há aqueles que se negam a aceitar que o futuro chegou. Para celebrar o Dia dos Pais, que tal descobrir o quão tecnológico é o seu 'coroa'? Faça o teste e divirta-se:

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando