Tecnologia

| Gadgets

Até mesmo a "pelada" com os amigos se rendeu à tecnologia. É que para não ter mais problemas como o horário e a disponibilidade de jogadores para a marcação de partidas de futebol amador, o francês Rodolphe Timist criou o aplicativo Appito. A ferramenta tem chamado a atenção e facilitado a vida dos "atletas de fim de semana" em todo o mundo. Em 18 meses de operação, o app já foi baixado mais de 600 mil vezes.

No país do futebol, a ferramenta tem ajudado a organizar melhor aquela partida marcada de maneira informal na roda de amigos. Goleiro amador no time R9 São Miguel, o técnico em contabilidade Matheus Maximiano, 17 anos, organiza sua agenda e ainda consegue acompanhar outras disputas. "Sempre que tenho um tempo livre, vou para o Appito ver as partidas que acontecem por perto. Quando me convidam para jogar em lugares que ainda não utilizam o app, indico para que possam utilizar, e a rapaziada fica muito curiosa", declara.

##RECOMENDA##

O goleiro Matheus Maximiano, do R9 São Miguel | Foto: Arquivo Pessoal

Além das estatísticas dos jogadores, o Appito permite que os jogadores se organizem tanto na hora de se juntar para a partida quanto para pagar locações de campos ou quadras. Existe também um ranking com os melhores classificados, que podem ser convidados, via aplicativo, para os casos de falta de quórum na realização de um jogo, mesmo que este usuário não seja peça fixa do time.

Segundo o CMO do Appito, Guilherme Baldacini, uma das vantagens da ferramenta se dá na relação amistosa entre os gestores e usuários. "Temos uma relação bastante aberta com a nossa base e que nos sugere melhorias, nos fornece ideias e nos ajuda diretamente para que sigamos crescendo", ressalta Baldacini.

Uma novidade para os fãs de produtos da Apple foi anunciada nessa terça-feira (22). Sem fazer alarde, a empresa da maçã apresentou seu novo MacBook Pro, que chega ao mercado com processadores Intel Core de 8ª e 9ª geração trazendo, pela primeira vez, oito núcleos para o aparelho. O modelo está sendo considerado pela companhia como o Mac mais rápido de todos os tempos.

O modelo de 15 polegadas conta com processadores Intel Core de 6 e 8 núcleos, oferecendo velocidades Turbo Boost de até 5.0 GHz, o que pode ser considerado um grande upgrade - que ainda não tinha sido visto em outros modelos -. Já a versão de 13 polegadas com Touch Bar possui processadores quad-core, com Turbo Boost de até 4,7 GHz.

##RECOMENDA##

Além da super velocidade, o notebook vem equipado com SSDs super-rápidos, o chip de segurança Apple T2, uma bateria que promete durar o dia todo e o MacOS. Quando comparado com o MacBook Pro de 15 polegadas quad-core, o novo MacBook Pro com processadores de 8 núcleos é até duas vezes mais rápido.

Imagens e som

A empresa garante que isso vai facilitar a vida vida de quem trabalha com música, design 3D, fotografia, vídeo, desenvolvimento de software, entre outras atividades. O MacBook Pro vem com um display Retina com 500 nits de brilho, suporte para a ampla gama de cores P3 e tecnologia True Tone, prometendo uma experiência mais realista. Também é possível fazer uma conexão com até duas telas de 5K ou quatro GPUs externas.

O Dark Mode, ou modo noturno, que está começando a tomar conta de todos os aplicativos e gadgets atuais, também aparece no aparelho. Apesar das inovações empolgarem, os preços para adquirir o novo queridinho da Apple são "salgados". O MacBook Pro de 13 polegadas e o de 15 variam entre US$ 1.799 e US$ 2.399 , respectivamente R$ 7.249 e R$ 9.425. Eles devem ficar disponíveis no aplicativo da Apple Store, no site oficial e em lojas Apple até o final desta semana.

[@#galeria#@]

LeiaJá também

--> Propaganda do Pixel 3a 'tira onda' com Iphone X

--> Iphone pode ficar ainda mais caro

Após ter sido encerrado apenas um ano depois do seu lançamento, o Google Glass retorna às linhas de produção da Google, mas agora voltado para o meio corporativo. Em 2014, o produto foi de melhor invenção de todos os tempos, a pior gadget já criado pela gigante da internet. Porém, os tempos mudaram e o Glass ganhou outro propósito, mais longe do grande público.

Os óculos, que funcionam com uma tela transparente acoplada, servem como pequeno computador, leve, que permite ao usuário usá-lo com as mãos livres. A nova empreitada da Google é ativada por voz e projetada para ser usada durante todo o dia, sendo resistente a água e também a poeira.

##RECOMENDA##

Com ele é possível acessar vídeos de treinamento, imagens com instruções ou listas de verificação, entre outras funções. O aparelho conta com três microfones, áudio USB e bluetooth, entre outras funcionalidades. Chamado de Glass Enterprise Edition 2, o objeto também conta com o processador XR1 da Qualcomm e pode conectar pessoas para "ver o que você vê".

Visual e preço

Dessa vez os óculos vêm com armações mais próximas das utilizadas no dia a dia, o que tira um pouco o ar de invenção futurista e permite que a invenção seja usada de maneira mais discreta no ambiente de trabalho. Por não ser mais um gadget criado para o grande público, o produto será vendido apenas sob encomenda para empresas. Cada modelo custa US$ 999 (aproximadamente R$ 4 mil).

LeiaJá também

--> Após decreto de Trump, Google corta laços com a Huawei

--> A resposta da Huawei

--> Iphone pode ficar ainda mais caro

--> Confira os principais destaques da Google I/O até agora

Muita gente já usa o Spotify para ouvir música no carro através do sistema de bluetooth do celular - que geralmente se integra com o rádio do veículo. Porém, com o intuito de entender e melhorar ainda mais a experiência de quem consome áudio enquanto dirige, a empresa de streaming vai começar a testar um dispositivo de música e podcast controlado por voz chamado "Car Thing".

Alguns usuários do Spotify Premium, dos Estados Unidos, foram escolhidos para receber o gadget e testá-lo gratuitamente. De acordo com um comunicado oficial, feito no blog da empresa, este pode ser o primeiro passo para a construção de dispositivos semelhantes todos envolvendo comandos de voz, como "Voice Thing" e "Home Thing".

##RECOMENDA##

Apesar da novidade, o Spotify garante que não pretende se tornar uma empresa de criação de hardware e que o desenvolvimento desses produtos é apenas para ampliar a experiência com a plataforma de streaming. Também não há planos para disponibilizar o dispositivo para outros consumidores, sendo o teste apenas para que a empresa consiga pensar em novas estratégias.

LeiaJá também

--> Streaming de terror deve ser lançado ainda este mês

--> Apple TV já está disponível em mais de 100 países

Pensando em facilitar a vida dos visitantes que vão à Ilha de Fernando de Noronha, a bandeira de cartões Visa fechou uma parceria com a netPDV para lançar a NADA, pulseira com tecnologia de pagamento por aproximação desenvolvida especialmente para ser usada no arquipélago.

A pulseira está à venda em cerca de 100 estabelecimentos da Ilha e funciona em conjunto com o aplicativo NADA Noronha, disponível para Android e para iOS. É possível recarregar também em locais físicos, espalhados pela região e resgatar o dinheiro que sobrar após a viagem.

##RECOMENDA##

Além dos dados financeiros a pulseira também registra o nome do portador, tipo sanguíneo, pousada em que está hospedado, contato de um acompanhante e demais dados em caso de emergência. Por ser disponibilizado em uma praia, a NADA também é à prova d’água e não depende de conexões de internet para funcionar.

LeiaJá também

--> Alunas criam vaquinha para participar de evento mundial

--> Apple TV já está disponível em mais de 100 países

Um grupo de estudantes da Escola Técnica Estadual Porto Digital, OxenteGirls, criou uma vaquinha virtual para conseguir competir em mais uma etapa da Technovation Challenge. A competição mundial tem o objetivo de engajar mulheres entre 10 e 18 anos para o mercado empreendedor de tecnologia e inovação. A equipe recifense foi uma das selecionadas para prosseguir na etapa regional, que acontece em Salvador, capital baiana.

Correndo contra o relógio, as meninas Cibele Benício, Iale Almeida, Júlia Lopes, Maria Eduarda Oliveira, precisam arrecadar aproximadamente R$ 7 mil até o dia 18 de maio. O dinheiro servirá para comprar as passagens aéreas, e custear transporte, alimentação e hospedagem para as seis integrantes.

##RECOMENDA##

Uma vez na Bahia, elas devem defender o resultado de sua pesquisa, um aplicativo que visa aproximar companheiros que se sentem excluídos durante a fase gestacional da mulher, chamado Twogether. Caso consigam passar por esta fase, o grupo deve ir para a semifinal (avaliação online) e em seguida para a final, na Califórnia, nos Estados Unidos.

Você pode conferir mais informações no link.

LeiaJá também

--> Mães ganham mais espaço em empresas digitais

--> Estão abertas as inscrições para o Hackathon Neoenergia

--> Recife é a primeira cidade a receber projeto Eu Consigo

A espera acabou. O novo aplicativo da Apple TV já está disponível em mais de 100 países, incluindo o Brasil. Compatível com iPhone, iPad, Apple TV e em TVs inteligentes da Samsung 2019 e nos modelos 2018 selecionados, a ferramenta passou a funcionar após a atualização do software iOS 12.3 e tvOS 12.3. Mesmo assim, usuários do Mac devem esperar até o outono norte-americano para ter acesso a programação (entre setembro e dezembro).

Nos Estados Unidos, os canais da Apple incluem serviços como HBO, Starz, SHOWTIME, Smithsonian Channel, EPIX, Tastemade, MTV Hits, entre outros. Os usuários podem compartilhar sua assinatura com até seis membros da família usando o ID e a senha da Apple. Além disso, também é possível baixar programas e filmes.

##RECOMENDA##

Entre as funções do novo serviço de streaming estão o recurso Avançar, onde os usuários podem encontrar e assistir seus favoritos com atividades sincronizadas entre dispositivos, muito parecido com as indicações que a concorrente Netflix faz com uso de algoritmos.

LeiaJá também

--> WhatsApp: hackers instalaram programa espião em celulares

--> Imagens vazadas do iPhone 11 levam internet à loucura

Até o dia 8 de maio, a Microsoft estará apresentando suas novidades no Microsoft Build 2019, evento que reúne os desenvolvedores da empresa. Um dos anúncios feito pela gigante dos computadores foi a implementação de um kernel do Linux, de código aberto, no Windows 10.

Mas o que isso quer dizer?

##RECOMENDA##

Isso significa que o novo subsistema Windows terá como base um núcleo aberto totalmente customizado. A empresa afirma que o Windows Subsystem para Linux 2 (WSL 2) é a próxima versão do WSL, baseado no envio de um kernel do Linux 4.19. Ele deverá ajudar a reduzir o tempo de inicialização do Linux e simplificar o uso da memória.

Além disso, melhora o desempenho de E / S do sistema de arquivos, a compatibilidade com o Linux, entre outras funções. A Microsoft afirma que a primeira prévia da WSL 2 estará disponível ainda em 2019, mas não marca datas. Porém, se a empresa resolver seguir a tradição é possível que essa mudança seja apresentada no fim do ano, entre outubro e novembro.

Para auxiliar os desenvolvedores ainda mais, uma nova extensão chamada de Visual Studio Code Remote permite o desenvolvimento remoto contínuo no Windows Subsystem para Linux. Dessa forma a extensão otimiza o desenvolvimento local e remoto juntos - permitindo que os desenvolvedores habilitem cenários em sua instância local do Visual Studio Code. Essa extensão já está disponível.

Star Wars é, sem dúvida, uma das maiores franquias de ficção desde que estreou em 1977. A saga da família Skywalker encantou e permanece no imaginário de milhões de pessoas ao redor do mundo.

Ao criar um universo futurista, com naves espaciais, tecnologias inovadoras e personagens carismáticos em uma história cheia de plot twists, George Lucas conseguiu uma legião de fãs. E foram esses fãs, que resolveram tornar o dia 4 de maio, o Dia do Star Wars. “May the ‘Fourth’ be with you”.

##RECOMENDA##

O trocadilho clássico com a frase mais famosa da franquia Star Wars deu início a data. A brincadeira, feita com a frase “May the Force be with you”, ou em português, “Que a Força esteja com você” transformou o dia 4 de maio, no Dia do Star Wars.

Para celebrar esta data tão especial, nós separamos algumas das tecnologias mais usadas nos filmes e que poderiam muito bem já estarem fazendo parte do nosso dia a dia. Ficou curioso? Então confere a lista!

[@#podcast#@]

 

A internet não está sabendo lidar com o que seriam as imagens do novo iPhone 11 Max, que tem chegada no mercado estimada para o final deste ano. As fotos e vídeos teriam sido vazadas e fizeram a alegria do público que anseia pelo lançamento do aparelho.

Neste sábado (4), o iPhone 11 foi um dos assuntos mais comentados no Twitter. Os usuários compartilharam as imagens que supostamente seriam do novo celular. As fotos e vídeos mostram um aparelho com três câmeras traseiras, display infinito e bordas arredondadas.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Os usuários do microblog inundaram a rede de comentários e também piadas. "Diz aí se o iPhone 11 não parece um alien"; "Já tá no iPhone 11 e eu não tive nem o primeiro"; "A câmera do iPhone 11 foi inspirada num barbeador Philco"; "Quero nem ver o preço desse iPhone 11, já deve estar no preço de um Celta"; "Que dia a Apple vai entender que os usuários de iPhone querem uma bateria melhor não uma câmera que parece um transformer".

LeiaJá também

--> Confira alguns dos smartphones mais esperados para 2019

 A Asus, empresa de telefonia celular, apresentou em sua conta oficial do Twitter, o novo design do Zenfone 6. O aparelho tem seu lançamento mundial marcado para o dia 16 de maio, e já surpreende pelo tamanho da tela, que ocupa praticamente todo o smartphone.

A empresa divulgou um teaser, na última quinta-feira (2), com uma retrospectiva dos modelos Zenfone lançados ao longo de sua história. O novo design leva a crer que as câmeras frontais devem estar escondidas na tela, acionadas por algum dispositivo.

##RECOMENDA##

O novo modelo deve vir com um sistema duplo de câmeras, suporte a carregamento rápido de 18W e dual-SIM, além de 6 GB de RAM, 128 GB de armazenamento, preparado para rodar o Android 9 Pie.

Confira o vídeo: 

[@#video#@]

--> Xiaomi vai lançar dois novos smartphones no Brasil

--> Novo Kindle da Amazon chega mais caro ao mercado

--> Lançamentos adiados ou cancelados marcam abril

Na próxima sexta-feira (3), durante a 7ª edição do Congresso Internacional Inspirar de Fisioterapia Pélvica, em Curitiba, será re-lançado o aplicativo iPelvis. Elaborado pela fisioterapeuta Maura Seleme a ferramenta foi desenvolvida para ajudar pessoas que possuem algum problema na pélvis como incontinência urinária, fecal, prolapsos e problemas de sexualidade.

O App possui vídeos, exercícios, informações e até um espaço para interação entre paciente e a equipe multidisciplinar especialista nesse tipo de enfermidade. As rotas de tratamento devem ser escolhidas após o diagnóstico clínico, assim de acordo com o problema, o usuário será conduzido para os exercícios mais adequados ao seu tratamento.

##RECOMENDA##

O iPelvis estará disponível para iOS e Android, custando um valor de R$ 29,90 por ano. Mais informações sobre o iPelvis estão disponíveis no site.

O aplicativo de paquera AdoteUmCara resolveu fazer uma campanha diferente. Ao invés de pedir para as pessoas capricharem nas fotos, o app incentiva a combinação de seus casais através de gostos e afinidades em comum. O desafio é chamado de “coleção mistério” e traz 15 perfis de candidatos, incluindo alguns influenciadores e celebrdades.

Entre os famosos que podem ser encontrados no perfil estão  Antonio Rafasky, Harley Alves, Brenno Leone e Rafael Licks. Na primeira fase do desafio, mulheres escolhem o rapaz apenas por uma descrição comum de perfil com detalhes sobre a aparência e gostos.

##RECOMENDA##

Na segunda fase da campanha, as imagens serão reveladas aos poucos para que as mulheres possam ver quem são essas pessoas. Além das celebridades usuários comuns já cadastrados no app também fazem parte dos perfis. A campanha ficará ativa entre os dias 29 de abril e 12 de maio e é exclusiva para usuárias do aplicativo.

Até pouco tempo, fazer uma boa foto de um objeto distante envolvia usar uma lente profissional e alguma habilidade como fotógrafo. Novos smartphones podem mudar esse cenário: o Huawei P30 Pro tem zoom digital de 50x - um dos mais potentes do mercado. Mais que só uma câmera poderosa, o aparelho traz também software que melhora a qualidade da imagem, evitando os borrões comuns a outras fotografias de celular feitas com zoom.

Junto da inovação, porém, o smartphone levanta dúvidas sobre privacidade. Afinal, o mesmo zoom que aproxima o usuário de seu ídolo em um show pode ser usado para espionar o vizinho - como uma versão contemporânea do que se passa no filme Janela Indiscreta, de Alfred Hitchcock. Na Europa, o P30 Pro está sendo vendido por  € 999 - ainda não foi divulgado o preço para o Brasil. Segundo fotógrafos consultados pelo jornal O Estado de S. Paulo, lentes teleobjetivas profissionais que permitem um zoom semelhante ao do smartphone - mas com qualidade de imagem superior - custam a partir de R$ 2,5 mil.

##RECOMENDA##

"A questão do superzoom no celular não foge do debate que já existe sobre drones ou teleobjetivas. A diferença está apenas no acesso a esse tipo de tecnologia, que deixaria de ser algo restrito", diz Carlos Affonso Souza, diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS).

Hoje não existe uma lei específica sobre o zoom de um celular. A proteção que existe em casos de violação de privacidade com o superzoom é o direito à imagem, mesma regra aplicada quando alguém divulga uma foto não desejada de outra pessoa na internet.

Binóculo

Aplicar uma regra parecida aos celulares seria inviável: não teria como proibir que as pessoas andem com os celulares na rua. "Proibir o superzoom de celulares seria como restringir o uso do binóculo", afirma Dennys Antonialli, diretor do centro de pesquisa de tecnologia e direito Internet Lab. "É mais fácil fechar a cortina para se proteger do vizinho."

Para o fotógrafo Fabrício Vianna, especializado em fotos de shows e casas noturnas, a evolução da tecnologia pode gerar situações complicadas. "Hoje, já há casos de fotógrafos que usam o zoom 'na noite' para ver um decote", conta. "Dar uma ferramenta dessa na mão de qualquer pessoa pode ser perigoso."

Procurada pelo jornal O Estado de S. Paulo, a Huawei disse que acredita que "inovação e tecnologia digital contribuem para as experiências fotográficas dos consumidores, sempre de acordo com as leis vigentes e a etiqueta de comportamento social."

Há ainda quem se preocupe com um segundo capítulo dessa história: o uso das câmeras para reconhecimento facial. "Se o zoom tiver mecanismo de reconhecimento facial, ele infringiria a legislação", afirma Antonialli, do Internet Lab. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Antes dos smartphones, era difícil ver aparelhos de telefonia com designs parecidos. As empresas especializadas se esforçavam para entregar o que acreditavam ser o mais moderno em telefonia em recursos e em aparência, em uma corrida que empolgava o consumidor.

Da lanterna até o celular dobrável, o que tocava música ou o que permitia ler e-mails na tela, todos eram cobiçados como verdadeiros tesouros à medida que iam aparecendo no mercado.

##RECOMENDA##

Para fazer você lembrar ou até mesmo conhecer quais eram os queridinhos da era pré-smartphones separamos uma lista com cinco celulares que eram o sonho de consumo de jovens e adultos.

[@#video#@]

O Brasil tem hoje dois dispositivos digitais por habitante, incluindo smartphones, computadores, notebooks e tablets. Em 2019, o País terá 420 milhões de aparelhos digitais ativos. É o que revela a 30ª Pesquisa Anual de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, realizada pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP) e divulgada ontem. Entre os aparelhos, o uso de smartphone se destaca: segundo o levantamento, há hoje 230 milhões de celulares ativos no País.

Já o número de computadores, notebooks e tablets em uso no Brasil é de 180 milhões. Houve um aumento de 10 milhões no número de smartphones ativos em relação a 2018. Desde o ano passado, o Brasil já tem mais de um smartphone por habitante. No caso de computadores, entretanto, há menos de um aparelho por habitante: são seis computadores para cada sete habitantes.

##RECOMENDA##

Saturação. Responsável pela pesquisa, o professor Fernando Meirelles, afirma que o mercado de aparelhos digitais está chegando à saturação, porque os brasileiros já têm seus smartphones e computadores. Segundo ele, o número de smartphones nos próximos anos não deve passar de 240 milhões. "A venda de aparelhos deve diminuir, o que deve acontecer é a reposição dos dispositivos", afirma o professor, "foi a mesma coisa que aconteceu com a televisão, hoje o brasileiro já tem sua TV em casa". De acordo com a FGV, a cada televisão vendida, são comercializados quatro celulares.

Para o pesquisador, a quantidade de aparelhos por habitante não deve aumentar a ponto de chegar a dois smartphones por pessoa, por exemplo.

"As pessoas não têm mais dois smartphones, um corporativo e outro pessoal. Já se usa um aparelho só para as duas funções", diz Meirelles. Além disso, não há incentivo das operadoras para os usuários terem mais de um celular - antigamente, promoções justificavam que um usuário tivesse um chip de cada companhia.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A Samsung vem enfrentando um pequeno pesadelo desde que enviou unidades de seu novo smartphone, Galaxy Fold, para teste. Na última quarta-feira (17), alguns dos revisores escolhidos têm relatado, em suas redes sociais, falhas referente ao funcionamento do display do aparelho. Muitos deles são jornalistas especialistas em tecnologia, com anos de experiência testando novos gadgets.

Após os relatos dominarem a mídia especializada a empresa sul-coreana resolveu enviar um pequeno comunicado à imprensa, para explicar o caso. De acordo com a gigante da tecnologia um número limitado de amostras foi fornecido à mídia para análise e as que apresentaram algum tipo de defeito serão minuciosamente analisadas para que seja descoberta a causa do problema.

##RECOMENDA##

“Separadamente, alguns revisores relataram ter removido a camada superior do monitor, causando danos à tela. A tela principal do Galaxy Fold possui uma camada protetora superior, que faz parte da estrutura de exibição projetada para proteger a tela contra arranhões indesejados. Remover a camada protetora ou adicionar adesivos ao visor principal pode causar danos. Garantimos que esta informação seja claramente entregue aos nossos clientes”, diz a mensagem.

Apesar da gigante da tecnologia tentar colocar a culpa na remoção da tela protetora, alguns dos relatos, como o do editor de tecnologia da CNBC, Steve Kovach, afirmam o contrário. Kovach, afirma que não retirou a tela e mesmo assim teve dificuldade em utilizar o aparelho. O smartphone está cotado para chegar ao mercado no dia 26 de abril, deste ano.

Há menos de uma semana usandos o novo smartphone dobrável da Samsung, o Galaxy Fold, diversos “revisores” (pessoas escolhidas pela empresa para conferirem objetos e serviços previamente) já reclamam do aparelho. A novidade apresentou falhas como uma das telas apagada e até mesmo a quebra total do display após o surgimento de uma protuberância.

Entre as pessoas que receberam um Galaxy Fold, estão Dieter Bohn, Steve Kovach e Mark Gurman, todos repórteres especializados em tecnologia. Bohn, do site Verge , disse que seu dispositivo quebrou depois que uma protuberância aleatória apareceu na tela e pressionou tanto o visor que chegou a quebrá-lo.

##RECOMENDA##

Já Steve compartilhou em sua conta do Twitter um vídeo mostrando a tela defeituosa, pisando e falhando, após um dia de uso. De acordo com o jornalista, ele havia utilizado o aparelho normalmente, colocando-o no bolso, abrindo e fechando o display. Nada que pudesse ocasionar a quebra do visor.

[@#video#@]

No caso de Gurman, ele afirma que a remoção de uma tela protetora pode ter ajudado a agravar a quebra da tela, mas nada na caixa do aparelho informava que ela não deveria ser removida. A Samsung ainda não se pronunciou sobre as falhas. O Galaxy  Fold está marcado para chegar ao mercado custando pelo menos U$ 1,980 (quase R$ 8 mil).

É possível medir a produtividade de um funcionário apenas analisando suas atividades online? A ProdutivoApp acredita que sim e, para isso, criou uma ferramenta que mede o desempenho dos colaboradores com base nas atividades desenvolvidas on-line. O produto analisa, durante o expediente, quão relevantes são os sites, programas e aplicativos utilizados pelos trabalhadores.

ProdutivoApp/Divulgação

##RECOMENDA##

A ferramenta tem o intuito de motivar os funcionários ao criar um ranking dos mais produtivos, fazendo com que gestores tenham acesso àqueles que estão mais comprometidos com o trabalho. O programa consegue classificar o grau de relevância do que está sendo visto em “nada produtivo” a “muito produtivo”, gerando uma pontuação para cada funcionário.

Toda a análise é feita pelo computador e a empresa garante que, com essas informações, é possível melhorar a eficiência da companhia em até 25%. Porém, além da parte virtual é importante também levar em consideração o ambiente físico em que se encontram os funcionários, além de reuniões e resultados.

Quem nunca pensou duas vez antes de reproduzir um áudio com mais de três minutos no WhatsApp? Se você é do time que detesta qualquer mensagem de voz que pareça uma versão de Faroeste Caboclo (clássico da banda Legião Urbana, com quase 10 minutos de duração), seus problemas acabaram. Um aplicativo chamado TalkFaster! promete acelerar todos os áudios do mensageiro em até duas vezes a velocidade normal.

Disponível apenas para Android a ferramenta é gratuita para download e permite, além da aceleração, salvar as mensagens de áudio e também desacelera-las. O TalkFaster! também garante deixar mais rápido gravações de outros aplicativos que permitem compartilhamento de arquivos.

##RECOMENDA##

Modo de usar

Ao receber um áudio longo é preciso selecioná-lo, clicar em compartilhar e selecionar a opção do app. Porém, como nem tudo são flores, não é possível utilizá-lo em segundo plano e anúncios podem aparecer durante o funcionamento. 

LeiaJá também 

--> WhatsApp deve bloquear mensagens encaminhadas muitas vezes

--> Grupos de WhatsApp agora precisam de convite

--> WhatsApp prepara 'modo escuro' para Android e iOS

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando