Tecnologia

| Internet

Agora é possível publicar vídeos na horizontal no IGTV, a plataforma de vídeos do Instagram. A mudança de formato foi anunciada na última quinta-feira (23) pela empresa e deve permitir que criadores de conteúdo também publiquem o novo formato no feed sem alterar o vídeo.

Em um comunicado oficial, a companhia afirmou que a ideia veio dos próprios usuários. “Ouvimos de criadores que querem fazer upload de vídeos de paisagem para IGTV. Da mesma forma, ouvimos de espectadores que se deparam com vídeos de paisagem no IGTV, mas querem assisti-los de maneira mais natural”, disseram os criadores.

##RECOMENDA##

No texto, a empresa relembra quando abriu o feed do Instagram para fotos em mais de um formato, em 2015, e afirma que a mudança foi crucial para o aumento do engajamento na plataforma. Eles esperam que a mesma coisa aconteça com o IGTV.

LeiaJá também

--> Instagram declara guerra à informação antivacina

--> Confira os principais destaques da Google I/O até agora

--> Página de resultados mobile do Google muda de visual

A TIM anunciou na última quarta-feira (22), a instalação da primeira antena de quinta geração no Brasil. A empresa de telefonia anunciou que testes com a tecnologia 5G já estão sendo feitos em Florianópolis e que está empenhada para que a rede chegue comercialmente ao país em 2021.

Por enquanto, a operadora quer acelerar a implantação de aplicações em temas relacionados à Cidades Inteligentes, Agricultura Inteligente, Indústria 4.0, Entretenimento, Saúde, Carros Autônomos e Realidade Virtual. O objetivo é desenvolver um centro de referência em 5G, tendo como foco produtos e serviços que consigam ser apresentados como novos modelos de negócios.

##RECOMENDA##

Além da base em Florianópolis, a empresa também informou parcerias para levar o conceito de Cidades Inteligentes para os municípios de Santa Rita do Sapucaí (MG) e Campina Grande (PB).

LeiaJá também

--> TIM Brasil anuncia novos nomes na liderança da empresa

--> Anatel chama população para discutir sobre de antenas 5G

--> Começam vendas do primeiro smartphone 5G do mundo

O Facebook anunciou nesta quinta-feira, 23, que removeu 2,2 bilhões de contas falsas entre janeiro e março de 2019 um número recorde para a empresa e que é ligeiramente menor que os 2,38 bilhões de usuários mensalmente ativos que a rede possui em todo o mundo. Os números fazem parte de um relatório global lançado nesta quinta-feira pela companhia; a partir de agora, os dados serão revelados trimestralmente pela empresa e incluirão outra de suas plataformas públicas: o Instagram.

"A saúde da rede social é tão importante quanto os balanços financeiros que soltamos, então faremos isso com a mesma frequência", disse Mark Zuckerberg, em chamada com repórteres nesta quinta-feira. "Entender a presença de conteúdo danoso ajudará empresas e governos a desenhar sistemas melhores para lidar com o tema."

##RECOMENDA##

Os dados chamam a atenção por serem substancialmente superiores aos números mais recentes divulgados pelo Facebook: entre outubro e dezembro de 2018, a empresa desativou 1,2 bilhão de contas falsas. No mesmo período em 2017, foram 694 milhões de contas. Os valores, claro, não são adicionados à conta total de usuários do Facebook, uma vez que os perfis falsos são desativados antes mesmo de serem adicionados à rede social, explicou o vice-presidente de análise de dados (analytics) do Facebook, Alex Schultz.

A empresa divulgou ainda que estima que 25 em cada 10 mil visualizações de conteúdo (vídeos ou fotos) violem as regras de violência e conteúdo adulto, não permitidos pela empresa na plataforma – desses, entre 11 e 14 a cada 10 mil visualizações são de nudez ou conteúdo de atividade sexual. O Facebook comentou também que está melhorando sua capacidade de detectar vendas ilegais dentro da plataforma, como drogas ou armas – no primeiro trimestre, os sistemas da empresa conseguiram detectar 83,3% das violações de vendas de droga e 69,9% das de vendas de armas de fogo, sem necessidade de moderação humana.

O Facebook acrescentou que "tomou atitudes" com relação a 19,4 milhões de peças de conteúdo no 1º trimestre deste ano – destas, 2,1 milhões passaram por "apelação" e 453 mil retornaram à rede após uma justificativa dos usuários ter sido aceita pela rede social.

A Google atualizou o visual da sua página de resultados para buscas feita pelo celular. Agora, nas pesquisas feitas com a ferramenta, criadores de conteúdo, informações visuais úteis e snippets ganham destaque entre os primeiros resultados. A atualização foi pensada para conseguir tornar ainda mais prática busca por informações relevantes dentro da plataforma.

Ao digitar alguma dúvida ou pesquisar sobre alguém, por exemplo, o nome e o ícone do site contendo a informação aparece no alto do cartão de resultados. Desta forma é possível saber logo de cara qual a fonte da informação, dar uma olhada rápida na página e decidir se continua com a pesquisa.

##RECOMENDA##

Para buscas de produto ou serviços o usuário deve ver uma nova etiqueta de publicidade no canto superior esquerdo do cartão, contendo o nome do anunciante, sempre com intenção de deixar clara a origem da informação. Por enquanto, a atualização está disponível apenas para a versão mobile e deverá ser disponibilizada ao longo dos próximos dias.

LeiaJá também

--> Google Glass ganha versão corporativa

--> Propaganda do Pixel 3a 'tira onda' com Iphone X

-->  Após decreto de Trump, Google corta laços com a Huawei

--> A resposta da Huawei

Estudo da organização não governamental (ONG) Avaaz identificou mais de 500 contas do Facebook usadas para disseminar notícias falsas. A rede de contas de extrema-direita publicava discursos de ódio e pretendia “espalhar mensagens de supremacia branca”, segundo a edição online do jornal britânico The Guardian.

Apesar dos esforços constantes do Facebook, a rede social tem sido invadida por publicações de desinformação e redes de contas falsas que pretendem tornar virais as chamadas fake news.

Nos últimos três meses, a ONG descobriu páginas suspeitas na rede social na França, Alemanha, Itália, no Reino Unido, na Polónia e Espanha. A rede social eliminou contas que tinham cerca de 6 milhões de seguidores e em que proliferavam notícias falsas e discursos de ódio.

##RECOMENDA##

A maioria foi descoberta por publicar e partilhar, por meio de perfis falsos, conteúdo desinformativo e de incitamento ao ódio. A Avaaz está investigando ainda, no entanto, centenas de outras contas, com mais de 26 milhões de seguidores, que podem ser expostos a conteúdos suspeitos.

Essas redes eram muito mais populares do que as páginas oficiais dos grupos populistas de extrema-direita e anti-União Europeia (UE) naqueles países, de acordo com o The Guardian.

“As páginas têm altos níveis de interação. Não importa quantos seguidores tem, se não houver interações”, disse Christoph Schott, diretor de campanha do grupo Avaaz. "Eles têm mais de 500 milhões de visualizações apenas nas páginas apagadas, o que é mais do que o número de eleitores na UE", acrescentou.

Armas de destruição em massa

A Avaaz encontrou, até agora, mais de 550 páginas e grupos, assim como 328 perfis que partilhavam notícias falsas. Embora o Facebook as tenha apagado, a maioria dessas páginas foi visualizada cerca de 533 milhões de vezes, em apenas três meses.

Nem só de redes sociais e polêmicas se faz o Facebook. A empresa de Mark Zuckerberg lançou, na última segunda-feira (20), três mapas digitais que devem ajudar organizações sem fins lucrativos e universidades que trabalham com saúde pública, a mapear e enfrentar surtos de doenças, além de alcançar comunidades vulneráveis com mais precisão.

Os mapas são divididos em densidade populacional com estimativas demográficas, movimento populacional e mapas de cobertura de rede. O intuito é entender onde as pessoas vivem, como se locomovem e se possuem conectividade. Mas engana-se quem pensa que essa coleta é feita apenas pelos dados disponibilizados na rede social da empresa.

##RECOMENDA##

Para realizar o projeto com precisão o Facebook utiliza imagens de satélite e dados de censos, resultado de diversas parcerias com universidades, ONGs e empresas públicas e privadas, para construir os mapas. Os Serviços de Localização da rede social, que fornece dados quando há o acesso aos perfis pessoais, também servirão para complementar os dados.

O resultado é o mapeamento não apenas da estimativa do número de pessoas que vivem nas localizações acessadas, mas também dados demográficos, incluindo o número de crianças menores de cinco anos, mulheres em idade reprodutiva e divisões por idade, gênero, etc. Para acessar os mapas de densidade populacional basta acessar a página Humanitarian Data Exchange.

O contato das crianças com objetos digitais acontece cada vez mais cedo e pode ser muito útil na hora de desenvolver suas habilidades intelectuais. Com o intuito de debater a importância e vantagens do contato de crianças com objetos tecnológicos a Vivo, em parceria com a escola de programação e robótica Ctrl+Play, promovem um workshop gratuito, neste sábado (18h), às 16h.

Pais e filhos poderão assistir a palestra da psicóloga Lidiane Mendonça sobre a importância do desenvolvimento de competências digitais para o futuro e as vantagens de canalizar este contato para o aprimoramento da inteligência cognitiva. Além disso, haverá oficina de games 3D para crianças entre 7 e 14 anos.

##RECOMENDA##

Interessados podem se inscrever através do link.

A SpaceX adiou o lançamento de 60 satélites na órbita baixa da Terra que estava programado para a noite desta quinta-feira (16), possivelmente até a próxima semana, devido à necessidade de atualizações do software.

O lançamento do foguete Falcon 9 da SpaceX, a partir de Cabo Cañaveral, seria o primeiro de muitos do projeto Starlink, que busca oferecer Internet de banda larga para todo o planeta.

##RECOMENDA##

"Adiamos para atualizar o software e vamos revisar tudo novamente", declarou a SpaceX no Twitter. "Sempre queremos fazer todo o possível para maximizar o sucesso da missão. A próxima janela de lançamento é em aproximadamente uma semana".

Cada satélite pesa apenas 227 quilos e foi construído em Redmond, na região de Seattle.

A empresa do magnata Elon Musk, que lidera a corrida espacial privada no que diz respeito ao lançamento de foguetes, está tratando agora de conquistar um naco no futuro mercado espacial de Internet.

Musk espera captar entre 3% e 5% do futuro mercado global, o que poderá render à SpaceX 30 bilhões de dólares ao ano, dez vezes mais do que arrecada com o lançamento de foguetes.

SpaceX obteve aprovação do governo dos Estados Unidos para lançar até 12 mil satélites, em diferentes níveis de órbita, mas Musk avaliou na véspera que mil serão suficientes para que o sistema seja "economicamente viável".

Starlink começará a funcionar assim que forem ativados 800 satélites, o que exigirá uma dúzia de lançamentos.

"Acredito que dentro de um ano e meio, talvez dois, se as coisas forem bem, é provável que SpaceX tenha mais satélites em órbita que todos os demais satélites combinados", disse Musk.

Atualmente, há cerca de 2.100 satélites ativos orbitando nosso planeta, além de milhares já inativos.

Para receber o sinal de Internet da SpaceX os usuários precisarão de uma antena que "basicamente se parece com uma pizza média", revelou Musk.

Para reduzir o risco de acidente com outros satélites, cada equipamento da Starlink contará com tecnologia contra colisão, segundo SpaceX.

A enciclopédia digital Wikipedia, que já estava bloqueada em mandarim, está agora inacessível na China continental em todas os idiomas, com a aproximação de datas sensíveis como o 30º aniversário da repressão da Praça da Paz Celestial.

Nesta quarta-feira (15), as versões em francês, inglês e alemão não podiam ser consultadas em Pequim, constatou a AFP.

##RECOMENDA##

Assim, a Wikipedia junta-se ao Google, a várias redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram, YouTube) e numerosos veículos estrangeiros bloqueados pela "grande muralha informática" levantada pelos censores do regime.

De acordo com a associação especializada em detecção de censura do Open Observatory of Network Interference (OONI, Observatório Aberto de Interferências na Rede), a China começou em abril a impedir o acesso à Wikipédia em diferentes idiomas.

Antes, podia ser consultada na maioria das edições, exceto em mandarim, desde 2015, de acordo com o OONI.

"O que realmente conta é o conteúdo em chinês", disse um co-fundador do site Greatfire.org, que acompanha a censura chinesa na internet.

"Impedir o acesso à Wikipédia em todos os idiomas é simbólico", estimou, vendo nesta decisão uma prova de que "as autoridades têm medo da verdade".

O Partido Comunista reforça o controle da internet como o 30º aniversário da repressão sangrenta de manifestações em favor da democracia na Praça da Paz Celestial, em Pequim, em 1989.

Até o dia 17 de maio, alunos de diversos cursos da Universidade Federal de Pernambuco, poderão de se inscrever para o Hackathon Neoenergia. O evento, que acontece de 24 a 26 de maio do Centro de Informática (CIn) da UFPE, pretende reunir estudantes de Engenharia, Design, Administração, Ciência da Computação, Sistema de Informação e Engenharia da Computação.

Formando equipes, os alunos deverão criar aplicativos e protótipos funcionais que girem em torno dos temas “Energia limpa e acessível” e  “Ação contra a mudança global do clima”, listados entre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

##RECOMENDA##

As equipes vencedoras poderão ganhar até 2.500 reais. Os interessados em participar do hackathon devem preencher o formulário online até o fim do prazo de inscrição. Outras informações estão disponíveis no regulamento do evento.

LeiaJá também

--> Uber Hack está com inscrições abertas para etapa em Recife

--> Red Bull promove oficinas de tecnologia no Porto Digital

O Facebook anunciou que encerrou perfis e páginas italianos que divulgavam informações falsas antes das eleições parlamentares da União Europeia, o que ocasionou em uma convocação de uma reunião extraordinária pela oposição para debater leis mais rígidas para conter a desinformação online. "Nós removemos várias contas falsas e duplicadas que estavam violando nossas políticas de autenticidade", disse o Facebook no domingo. A rede social também deu fim a páginas que estavam postando informações falsas, bem como algumas que tinham começado como páginas não-políticas, mas que começaram a falar sobre política.

As ações do Facebook vieram após o grupo de esquerda Avaaz ter dito, em declaração, que sua investigação encontrou 23 páginas no Facebook que espalhavam informações falsas, como citações inventadas e anti-imigração. "Isso é mais uma prova de que mentiras destinadas a semear o ódio e a divisão em nossas sociedades estão sendo disseminadas deliberadamente nas mídias sociais antes das eleições na UE", afirmou o diretor de campanha do Avaaz, Christoph Schott.

##RECOMENDA##

Senadores da oposição na Itália, incluindo o ex-primeiro-ministro Matteo Renzi, disseram que, em breve, apresentarão ao Parlamento uma proposta de lei para prevenir de forma mais adequada e combater de maneira mais eficaz notícias falsas. O Avaaz apontou que as páginas em questão tinham cerca de 2,5 milhões de seguidores, e mais de uma dúzia de páginas apoiava o partido italiano Liga ou o populista Movimento 5 Estrelas. Fonte: Associated Press.

A maternidade é uma experiência única na vida da mulher, porém, longe de ser um mar de rosas. Além disso, a rotina dos futuros pais muda completamente, tanto durante a gravidez, quanto após o nascimento do bebê. Para ajudar você, que vai passar seu primeiro Dia das Mães este ano, separamos alguns aplicativos que ajudam não apenas durante a gestação, mas também, nos primeiros anos de vida do bebê. Confira:

Babycenter

##RECOMENDA##

O aplicativo Minha gravidez e meu bebê hoje, ou Bab Center - como é conhecido, é sem dúvidas o escolhido da maioria das mães para acompanhar a gestação. Sendo considerado um dos mais completos aplicativos para acompanhamento gestacional, o BabyCenter vem com calendário da gravidez, ideias de receitas, dicas de alimentação, exercícios, saúde, entre outros. A ferramenta também fornece sugestões para lidar com os enjoos e todos os incômodos e sintomas que vêm junto com a gravidez, além de dicas para o primeiro ano da criança.

Gravidez+

Assim como o BabyCenter, o Gravidez+ traz informações sobre os estágios da gestação. Porém, com o aplicativo é possível também ter imagens coloridas e escaneadas do feto, contabilizar o tamanho e peso, além de funcionar como um diário pessoal, com informações da mãe e do bebê. Para os pais e avós que também querem participar da experiência é possível personalizar o app para atender também às demandas dos parentes.

Meu Pré-Natal

Desenvolvido pela Faculdade de Medicina - UFMG é um aplicativo gratuito que traz informações tanto sobre os cuidados na gravidez, quanto no parto e pós-parto. A ideia é fazer com que ele complemente a consulta de pré-natal. Nele é possível tirar dúvidas sobre a gestação com vídeos e mensagens, além de ser possível fazer um plano de parto, em que a futura mãe faz uma espécie de diário, planejando o nascimento do bebê.

Controle da Amamentação Grátis. Diário do bebê

Muitas mães têm dificuldade em controlar corretamente o horário da amamentação, principalmente porque, nos primeiros meses, o intervalo entre as mamadas é menor e exige muito da mãe. Este aplicativo acaba sendo de grande aliado para ajudar por permitir registrar os horários da amamentação no peito, mamadeira, comida sólida e extração de leite. Também é possível salvar trocas de fralda, períodos de sono e os resultados de medição de altura e peso do bebê.

Kinedu: Desenvolvimento do seu bebê

Recomendado para crianças entre 0 e 4 anos, o Kinedu oferece mais de 1.600 atividades de desenvolvimento para fazer com o seu filho. Você pode criar um plano de atividades diário personalizado, customizado às necessidades da criança e não apenas à idade dela. Cada atividade é acompanhada por vídeos curtos e fáceis de acompanhar, mas só podem ser acessadas em toda a sua totalidade fazendo a assinatura premium do serviço.

Bebe+

Após o nascimento do bebê também é possível continuar acompanhando seu desenvolvimento. O Aplicativo Bebe+ promete uma série de atividades diárias, informações sobre brinquedos adequados para cada idade, dicas de recuperação pós-parto, entre outras funcionalidades. Também é há ferramentas para fazer um diário do bebê, tirar fotos personalizadas, colocar o bebê para dormir com áudios relaxantes e registrar o desenvolvimento da criança.

O Instagram anunciou na última quinta-feira (9) que vai começar a esconder os resultados de busca por hashtags que levam a informações falsas sobre vacinas. A intenção da rede social é bloquear informações erradas, que visam persuadir os usuários a aderirem ao movimento antivacinação.

Mas não basta apenas ser contra o ato de vacinar. A plataforma só irá bloquear as postagens que contenham informações falsas comprovadas pela Organização Mundial da Saúde, os Centros de Controle de Doenças e organizações similares. Publicações de cunho pessoal, que expressem visões antivacinais, mas que não forem confirmadas como falsas, podem ser mantidas.

##RECOMENDA##

A mudança de política vem após a empresa Facebook sofrer uma crescente pressão para remover a propaganda antivacina de sua rede. Há dois meses, a empresa de Mark Zuckerberg se comprometeu a reprimir os boatos contra a vacinação, porém ainda é possível encontrar informações falsas nas suas redes sociais.

No caso do Instagram as postagens que estão sendo removidas sob políticas de desinformação devem ter uma grande quantidade de desinformação. A plataforma também planeja introduzir, em breve, uma mensagem pop-up para as pessoas que buscam informações sobre vacinas, sugerindo links de informações mais confiáveis sobre o assunto.

Revisão de postagem

Outra novidade da plataforma é a revisão de postagem, que se aplica aos casos de vacinação, quanto aos de nudez denunciados na rede. Caso uma postagem seja removida, o usuário poderá solicitar uma revisão da decisão do Instagram. Dessa forma, a foto será enviada para um moderador diferente que poderá reverter a decisão e restaurar o post.

LeiaJá também 

--> Instagram anuncia fim da visualização de curtidas

--> Novidades no Instagram e no Twitter

A plataforma de serviços financeiros para pequenos empreendedores, MEI Fácil, lançou um canal de suporte para microempreendedores que precisam de ajuda para gerir seu próprio negócio. A ajuda vem via WhatsApp, na forma do projeto "Zap do MEI", que oferece lições de educação financeira e de gestão pelo mensageiro.

Durante dez dias, os interessados receberão dicas de gestão financeira, orientação sobre MEI e dicas de como crescer o negócio por meio do CNPJ. São dez passos abordados no projeto, entre eles os benefícios do INSS, nota fiscal, parcelamento do MEI, declaração anual do MEI, maquininha de cartão, entre outros. Ao final da consultoria, faz-se uma recapitulação dos assuntos abordados com orientações finais para o empreendedor.

##RECOMENDA##

Quem quiser receber as dicas oferecidas pelo serviço precisa instalar o aplicativo do MEI Fácil. Nele há uma opção que indica o Zap do MEI. Após clicar, o usuário deve preencher um formulário autorizando a empresa a entrar em contato com ele e aguardar a liberação para entrar no grupo do curso.

LeiaJá também

--> Aplicativos ajudam a monitorar filhos na internet

--> Facebook lança aplicativo de paquera

--> Prêmio Google Play lista melhores apps da plataforma

Começou na última terça-feira (8), o Google I/O, o encontro anual de desenvolvedores da Google. Logo no primeiro dia a gigante da internet surpreendeu com projetos focados em Inteligência Artificial, (IA) a apresentação do Pixel 3a e Pixel 3a XL e uma assistente que parece realmente ajudar nas tarefas com agilidade. Além disso, o projeto Euphonia também ganhou destaque, por dar espaço para que pessoas com diferentes deficiências possam se comunicar utilizando a plataforma da empresa.

Se você perdeu o que rolou no primeiro dia, trouxemos um resumão de tudo o que mais impressionou na estreia do encontro. Confira:

##RECOMENDA##

Assistente Google

Uma das grandes inovações desta edição do I/O apresentadas até agora foi o Assistente Google. O recurso, presente nos smartphones Android vai ganhar uma nova versão muito mais ágil e dinâmica que seus antecessores. Nos novos aparelhos Pixel e no Google Nest Hub Max será possível utilizar a ferramenta com mais velocidades para atividades como dar comandos de ligar e de checagem de combustível aos automóveis compatíveis com o “Blue Link” da Hyundai ou o “Mercedes me connect” da Mercedes-Benz.

Também será possível usar o Assistente para entender quais pessoas, lugares e datas são importantes para você com o recurso “Picks for you”, que utiliza seus dados para dar sugestões personalizadas de receitas, eventos e podcasts. Porém, o que arrancou gritos impressionados da plateia foi a velocidade.

O novo assistente pode processar e compreender as solicitações do usuário em tempo real, com o recurso Continued Conversation permitindo fazer várias solicitações, uma após a outra, sem a necessidade de dizer “OK Google” antes de cada uma delas.

Google mais inclusivo

Com uma apresentação emocionante a Google mostrou o projeto Euphoria e o Live Relay como medidas importantes para garantir a acessibilidade de seus usuários. Para facilitar a vida de quem tem problemas auditivos ou de fala o Live Relay usa reconhecimento de voz no dispositivo para converter texto em fala e permitir que o telefone ouça e fale o que foi digitado por seus usuários. Essa opção funciona, inclusive, na realização de chamadas telefônicas, em sincronia com o Smart Compose.

Já o Projeto Euphonia usa a IA para melhorar as habilidades dos computadores, fazendo com que entendam diversos padrões de fala, de pessoas que tiveram a fonia prejudicada por algum problema. É preciso preencher um formulário para se cadastrar no projeto que grava falas ou expressões de pessoas com deficiências fonéticas para que os telefones celulares e computadores transcrevam de forma mais confiável as palavras ditas pelos usuários.

Pixel 3a e Pixel 3a XL

Um dos anúncios mais esperados foi o dos novos smartphones da gigante da internet. Com o foco em entregar um aparelho com características premium, mas por um preço mais acessível a linha do Pixel 3a não decepcionou na propaganda. Os aparelhos prometem vir com um visor OLED, câmera com funções especiais e uso da tecnologia HDR + com recursos como o Modo Retrato, Super Res Zoom e Visão Noturna para capturar fotos nítidas com pouca luz.

A bateria de 30 horas, o novo Assistente Google, a prévia do AR no Google Maps e mais três anos de segurança e atualizações do sistema operacional, são outros destaques do aparelho que, infelizmente, não tem previsão de chegar ao Brasil.

Google Nest Hub Max

Por último, e não menos importante, a casa conectada da Google. O Nest Hub Max, antigo Google Home Hub é um tablet que conecta o usuário com sua própria casa ainda mais. Com uma tela HD de 10 polegadas, uma câmera inteligente que permite o monitoramento da casa em tempo real enquanto realiza outras funções. O aparelho reconhece cada morador cadastrado e mostra apenas as informações de cada um, particularmente. Ele passa a estar disponível no Canadá, Dinamarca, França, Alemanha, Índia, Itália, Japão, Holanda, Noruega, Cingapura, Espanha e Suécia.

Começa nesta terça-feira (7) o Google I/O, encontro dos desenvolvedores da Google. Marcado para iniciar às 14h, horário de Brasília, o evento deve trazer novidades dos principais produtos da empresa e, mesmo que ainda não tenha começado oficialmente, já começou a fazer os primeiros anúncios. Entre eles, os vencedores do Prêmio Google Play, que elege, anualmente, os melhores aplicativos  da plataforma.

As ferramentas foram eleitas em nove categorias, incluindo novas adições como Mais inovador, Melhor Experiência em Sala de Estar e Jogo Mais Bonito. Confira a lista completa abaixo:

##RECOMENDA##

Destaque Bem-Estar App

Aplicativos que focam no bem-estar pessoal, enquanto demonstram design responsável e estratégias de engajamento.

Woebot: seu especialista em autocuidado da Woebot Labs

Melhor Experiência de Acessibilidade

Aplicativos e jogos que permitem a interação de dispositivos que atendem pessoas com deficiências ou necessidades especiais.

Envision AI por Envision Technologies BV

Melhor Impacto Social

Aplicativos e jogos que criam um impacto positivo nas comunidades de todo o mundo (com foco em saúde, educação, resposta a crises, refugiados e alfabetização).

Wisdo by Wisdo LTD.

Jogo Mais Bonito

Jogos com arte ou efeitos visuais exclusivos.

SHADOWGUN LEGENDS de MADFINGER Games

Melhor Experiência de Sala de Estar

Aplicativos que criam, aprimoram ou permitem uma ótima experiência entre pessoas.

Neverthink: Vídeos escolhidos a dedo por Neverthink

Mais Inventivo

Aplicativos e jogos que utilizam novas tecnologias, atendem a um público exclusivo ou demonstram aplicação inovadora nos smartphones para seus usuários.

Tick ​​Tock: Um conto de dois por outros contos interativos

Construção de Destaque para Bilhões de Experiência

Aplicativos e jogos com desempenho otimizado, localização e culturalização para mercados emergentes.

Canva: Design Gráfico e Logótipo, Flyer, Poster maker by Canva

Melhor Aplicativo Inovador

Novos aplicativos avaliados por design geral, experiência do usuário, engajamento, retenção e forte crescimento.

LENTAMENTE pela Slowly Communications Ltd.

Melhor Jogo de Descoberta

Novos jogos avaliados por design, experiência do usuário, engajamento, retenção e forte crescimento.

MARVEL Strike Force por FoxNext Games

O Facebook anunciou na última segunda-feira (6), algumas mudanças no alcance de suas publicações em vídeo. A intenção é dar maior visibilidade a conteúdos originais, limitando o alcance de propagandas que tenham intenção apenas de gerar número de seguidores para páginas, conteúdos duplicados e que tenham pouca informação.

De acordo com a empresa “os vídeos na nossa plataforma devem ser autênticos, duradouros e memoráveis”. Para isso, a rede social vai levar em consideração originalidade, visualização de comportamentos e atributos de vídeo, lealdade, intenção e engajamento de forma orgânica, ou seja, que o usuário tenha realmente interesse em comentar.

##RECOMENDA##

Vídeos com mais de um minuto que mantém o espectador assistindo até o final serão uma das prioridades da plataforma, que entrou em guerra contra o famoso “clickbait”, - anúncios ou conteúdos com chamadas sensacionalistas feitas para atrair o clique dos usuários.

O Facebook também deixa claro quais serão as restrições de alcance da página e dá dicas de como as marcas podem conseguir o alcance desejado, com escrever títulos e descrições claras, que correspondam com o que será apresentado na plataforma.

LeiaJá também

--> O futuro das redes sociais é privado

--> Facebook estuda moeda digital para pagamentos na rede

--> Seguindo o Facebook, YouTube anuncia novidades para marcas

O Facebook está estudando lançar a sua própria moeda virtual, o que permitiria a realização de pagamentos dentro da rede social, segundo informou ontem o jornal americano The Wall Street Journal. De acordo com a publicação, o sistema de pagamentos estará disponível para os bilhões de usuários da rede em todo o mundo em breve.

Para evitar que a moeda seja volátil, como acontece com o bitcoin, o Facebook está estudando formas de manter o valor da criptomoeda estável. A nova medida, se adotada, poderá afetar empresas de cartão de crédito, uma vez que dispensaria as taxas de processamento dos pagamentos - que geram receita para as companhias de cartão. Atualmente, quando um usuário paga por um conteúdo patrocinado ou anúncio na rede social, ele o faz na maioria das vezes por meio dessas empresas.

##RECOMENDA##

Recrutamento

 

Informações do WSJ indicam que o Facebook estaria recrutando companhias financeira e empresas do mercado online para lançar o sistema. Os planos da empresa devem incluir ainda formas de recompensar financeiramente os usuários que interagirem com anúncios. A rede social disse que está explorando novas aplicações relacionadas à tecnologia de criptomoedas.

O esforço da empresa, contudo, não é recente. O Facebook tem mantido em segredo o que está construindo, apesar de desde o ano passado estar contratando especialistas no setor. A companhia busca maneiras de usar o blockchain, a tecnologia por trás do bitcoin que permite manter registros compartilhados de transações financeiras em vários computadores, em vez de depender de uma grande empresa de pagamentos como o PayPal ou a Visa.

Uma moeda digital estável, como o Facebook pretende implementar, não é atraente para os especuladores, mas permitiria que os consumidores comuns a usassem para fazer pagamentos. Além disso, uma vez adotada, uma moeda online atrelada a uma rede social pode permitir que o dinheiro se movimentasse com maior rapidez entre países, especialmente em regiões emergentes, nas quais é difícil que pessoas comuns abram contas de banco ou façam compras online.

Essa, porém, não é a primeira vez que o Facebook testa o envio de dinheiro. O WhatsApp já dispõe de um sistema de pagamentos próprio na Índia. A fase de testes do sistema se iniciou em fevereiro do ano passado e atualmente se especula a expansão da ferramenta para o Brasil, México e Reino Unido, segundo o site WABetaInfo, especializado no app. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Manter o histórico de localização ou as atividades na web funcionando no celular geralmente facilita quando você procura por um restaurante ou uma rota melhor para chegar em algum lugar. Porém, nem todo mundo se sente confortável deixando suas informações gravadas na nuvem. Para quem dá uma importância maior as configurações de privacidade, a Google lançou uma novidade.

Nos próximos dias, será possível programar seu aparelho para apagar todo o histórico automaticamente. Antes, quem queria fazer o controle da privacidade precisava apagar o conteúdo manualmente. Agora, a ferramenta permite que seus dados fiquem gravados apenas por um período de tempo.

##RECOMENDA##

De acordo com a empresa, os dados das atividades no smartphone podem permanecer no registro de três a dezoito meses, dependendo da vontade do usuário. A função funciona também para o registro de aplicativos salvos no aparelho. Após o período escolhido os dados serão apagados automaticamente.

Quem quiser ativar a função deve abrir o Chorme no smartphone, clicar em “Histórico > Minha atividade > Histórico de Localização e as Atividades na Web e de apps” e selecionar o período que deseja excluir as informações. A empresa informa que, nos próximos dias, ele será ampliado para outros recursos.

LeiaJá também

--> Facebook elimina contas de extremistas

--> Saiba como fazer Thanos destruir suas buscas no Google

--> Aplicativos ajudam a monitorar filhos na internet

O Facebook bloqueou nesta quinta-feira o controverso líder ativista negro Louis Farrakhan, o ícone da extrema-direita Alex Jones e outros usuários, numa ação contra a propagação do ódio na rede social.

"Sempre bloqueamos os indivíduos ou organizações que promovem ou empregam a violência e o ódio, independentemente de sua ideologia", informa um comunicado do Facebook.

##RECOMENDA##

Os censurados mais conhecidos foram Farrakhan, líder da Nação do Islã, acusado de comportamento antissemita e supremacismo negro, e Jones, o teórico da conspiração de extrema-direita conhecido por considerar que os ataques de 11 de setembro foram um trabalho interno e descrever o massacre na escola de Sandy Hook como uma decepção. A organização de Jones, Infowars, também foi eliminada do Facebook.

Outros excluídos do Facebook e do Instagram foram Paul Nehlen, um político que defende as opiniões da supremacia branca; Milo Yiannopoulos, conhecido por sua retórica neonazista; e os teóricos da conspiração Paul Joseph Watson e Laura Loomer.

A rede social cancelou essas contas por considerar que violaram as políticas contra pessoas e por serem organizações perigosas.

"Os indivíduos e as organizações que difundem o ódio, atacam ou pregam a exclusão de outras pessoas em função do que são, não têm lugar no Facebook", disse uma porta-voz da empresa.

"O anúncio de hoje do Facebook é um passo na direção correta", disse Cristina López, subdiretora de extremismo no grupo de vigilância sem fins lucrativo Media Matters for America.

"A maioria das figuras recém-proibidas (Yiannopoulos, Loomer, Watson, Jones e Nehlen) devem sua influência ao alcance em massa que lhes permitiram cultivar através do Facebook e Instagram", destacou.

No mês passado, o Facebook havia bloqueado grupos de extrema-direita como a "Liga de defesa inglesa", "Knights Templar International", e o "Partido Nacional Britânico".

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando