Tópicos | Libertadores

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) confirmou nesta quarta-feira que o Palmeiras vai receber o Grêmio, pelas quartas de final da Copa Libertadores, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, e não no Allianz Parque. Como a arena estará reservada para receber o show da dupla Sandy & Junior, a partida decisiva no próximo dia 27 terá de ser realizada em outro estádio.

Os cantores têm apresentação marcada para o estádio nos dias 24 e 25, data que impede a disputa da partida no local. Palmeiras e Grêmio terão o confronto de ida na Arena Grêmio no próximo dia 20, além de se enfrentarem pelo Campeonato Brasileiro três dias antes, também em Porto Alegre. Quem passar pelo confronto, pega na semifinal o vencedor do duelo entre Flamengo e Internacional.

##RECOMENDA##

Por coincidência, desde a abertura do Allianz Parque, em novembro de 2014, o Grêmio só atuou lá em uma ocasião, pela Copa do Brasil de 2016. Em todos os outros confrontos o estádio palmeirense estava reservado para shows e a partida teve de ser realizada no Pacaembu. Neste ano, a equipe do técnico Luiz Felipe Scolari já atuou no local em compromissos pelo Brasileirão e pelo Campeonato Paulista.

Os dois times protagonizaram um confronto épico pelas quartas de final da Libertadores em 1995. Depois de na ida ganhar por 5 a 0, em Porto Alegre, o Grêmio levou de 5 a 1 na partida de volta, em São Paulo, e se classificou à fase seguinte com bastante dificuldade. A equipe gaúcha era comandada na época justamente por Felipão e se sagraria campeã daquele torneio.

Mesmo após uma goleada por 4 a 0 do Palmeiras sobre o Godoy Cruz, Luiz Felipe Scolari foi para a entrevista coletiva nesta terça-feira (30) com a cara de poucos amigos. O treinador distribuiu respostas ríspidas e falou um absurdo ao tentar fazer piada.

Ao comentar sobre a contratação do atacante Luiz Adriano, confirmada nesta terça-feira, disse: "O Mattos, presidente e Cícero sabem. Eles vão mexer com os nomes que eu der. Até porque o avião pode cair amanhã e matar todo mundo. Se morrer alguns, até vou soltar foguete", afirmou.

##RECOMENDA##

Ao perceber que havia pisado na bola, tentou corrigir. "Não jogadores... Vocês não entenderam a piada. O Luiz Adriano nos dá opções. Ele é um jogador que joga como 9, 7 ou 11. Ele pode jogar centralizado, como dois pontas de lança, velocidade para cair dos lados. É isso que a contratação pode nos dar no futuro. É mais um que será bem-vindo", afirmou.

Felipão também evitou comentar sobre a arbitragem do jogo desta terça-feira. O Palmeiras saiu na frente graças a um pênalti polêmico assinalado com a ajuda do VAR. Raphael Veiga cobrou e abriu o caminho para a goleada. Borja, Gustavo Scarpa e Dudu fecharam a conta. "Não posso dizer nada. Não digo nada sobre isso. Vocês são os entendidos, falem", afirmou.

O Palmeiras agora aguarda pelo vencedor do duelo entre Grêmio e Libertad para conhecer o próximo adversário. O time gaúcho venceu o jogo de ida por 2 a 0. A volta, no Paraguai, acontece nesta quinta-feira. O clube alviverde se prepara agora para o clássico contra o Corinthians, neste domingo, na Arena Corinthians, pela 13.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

São 453 partidas e 13 taças com a mesma camisa, a do Internacional, em 11 anos completados nesta terça-feira. Na véspera do jogo decisivo das oitavas de final da Copa Libertadores contra o Nacional, do Uruguai, em Porto Alegre, o meia argentino D´Alessandro, campeão em 2010 da competição com a equipe gaúcha, garante: "Continuo com fome".

D'Ale, como é carinhosamente chamado pela torcida, aportou em 2008 no clube gaúcho, advindo do San Lorenzo. Desde então, acumulou polêmicas em campo, por conta de sua inquietude peculiar, e muita disposição para marcar história no clube, o que rapidamente conquistou a parte vermelha do Rio Grande do Sul.

##RECOMENDA##

"Não é normal no futebol contemporâneo atletas ficarem tanto tempo em um clube. Tenho muito orgulho e muita honra de vestir uma camisa pesada, importantíssima em nível brasileiro e internacional", opinou o camisa 10, campeão da Libertadores apenas dois anos depois de sua contratação.

Aos 38 anos, o jogador, que foi formado na base do River Plate e teve passagens por clubes da Alemanha (Wolfsburg) e da Espanha (Zaragoza), relembrou detalhes do dia em que chegou ao Beira-Rio. "Passa um filme pela cabeça do dia em que cheguei aqui. Lembro de tudo, vi o vídeo da coletiva, a chegada ao aeroporto, o cabelo comprido... (risos). Eu era um guri, que não sabia o que poderia acontecer no Brasil, mas que tinha muita vontade".

Sobre o calendário apertado e a pressão por títulos de um clube que atua em três frentes - Copa Libertadores, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil -, D'Alessandro afirma que a motivação não poderia ser maior. "Continuo com fome, precisamos disso para continuar vivos no futebol. Sou atleta profissional 24 horas por dia, não só no clube, mas também na vida pessoal, e isso não vai mudar até o último dia. Tudo que existe para conquistar, vamos batalhar", prometeu o jogador, que já marcou 92 gols pelo time colorado.

Um dos três campeonatos almejados pelo Internacional tem compromisso dos mais importantes programado para esta quarta-feira. Vencedores da partida de ida das oitavas de final por 1 a 0, na última semana, em Montevidéu, os gaúchos fecharam a preparação para o confronto em treino na tarde desta terça-feira.

O técnico Odair Hellmann não deve ter desfalque para o jogo no estádio Beira-Rio. Só os reservas Rodrigo Dourado, Emerson Santos e Roberto foram poupados da atividade nesta terça-feira e não devem estar à disposição do treinador para a partida. Por outro lado, quem está de volta aos treinos e fica como opção é o atacante William Pottker, recuperado de uma lesão muscular que o afastou dos gramados desde o início de julho.

Mesmo com a vantagem de poder empatar o duelo diante dos uruguaios em casa para passar às quartas de final do torneio continental, o Internacional realizou treinamento específico de pênaltis. A disputa da marca do cal só vai ocorrer se o Nacional-URU vencer por 1 a 0.

A provável escalação do Internacional nesta quarta-feira é: Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Patrick, D’Alessandro e Nico López; Guerrero.

O futebol brasileiro tem uma semana decisiva contra os adversários do continente sul-americano nos jogos de volta das oitavas de final da Taça Libertadores da América e da Copa Sul-Americana. Os representantes do Brasil nas duas competições jogam pela sobrevivência nos torneios que, além dos troféus, podem garantir uma boa quantia em dinheiro e habilitar os clubes à disputa de outros torneios internacionais, como o Mundial de Clubes da Fifa. Pela Libertadores, vão a campo Cruzeiro-MG, Palmeiras-SP, Internacional-RS, Athletico-PR, Flamengo-RJ e Grêmio-RS. Na Sul-Americana tem Corinthians-SP e Fluminense-RJ, além do confronto doméstico entre Atlético-MG x Botafogo-RJ.

Valendo vaga nas quartas de final da Libertadores, o Cruzeiro enfrenta o River Plate (ARG), atual campeão do torneio, nesta terça-feira (30) às 19h15, no Mineirão. O empate sem gols leva a decisão para as penalidades, mas o time argentino garante a classificação com a vitória ou no empate com gols. Para a raposa de Belo Horizonte, apenas a vitória interessa.

##RECOMENDA##

Também na noite desta terça-feira (30), às 21h30, o Palmeiras recebe o Godoy Cruz (ARG), no Allianz Parque. Após ter saído perdendo por 2x0 no primeiro confronto na casa do adversário, o Palestra buscou o empate igualando o placar em 2x2. Os comandados de Luiz Felipe Scolari podem garantir a classificação com a vitória ou até mesmo com o placar empatado por 0x0 ou 1x1. A igualdade em 2x2 leva a decisão para os pênaltis. Qualquer vitória dos argentinos ou empate com mais de três gols garante o Godoy Cruz na próxima fase.

Nesta quarta-feira (31), em Porto Alegre, às 19h15, o Internacional encara o Nacional (URU). O colorado gaúcho venceu o primeiro jogo fora de casa por 1x0, gol de Paolo Guerrero. O Inter assegura a vaga na próxima fase com empate ou vitória. Já os uruguaios precisam correr atrás do marcador para tentar levar o jogo às penalidades com vitória simples ou reverter a vantagem dos gaúchos vencendo por dois gols de diferença.

Também amanhã (31), às 21h30, pela Libertadores, duas missões difíceis. Uma no Rio de Janeiro e outra em Buenos Aires (ARG). O Flamengo, derrotado pelos equatorianos do Emelec na última quarta-feira (24), em Guayaquil (ECU), por 2x0, precisa reverter o placar e vencer o oponente por três gols de diferença sem sofrer nenhum gol. O Maracanã estará lotado e o Mengão terá apoio de sua torcida, enquanto o Emelec, que pode até perder por um gol de diferença ou empatar, deve tentar administrar a boa vantagem conquistada em casa.

Outro brasileiro que precisa vencer amanhã é o Athetico-PR que vai à La Bombonera enfrentar o Boca Juniors (ARG). Na primeira partida, em Curitiba, deu Boca com o placar de 1x0. Os argentinos jogam pelo empate, enquanto o Furacão tenta um feito que aconteceu apenas sete vezes em jogos oficiais pela Libertadores: vencer o Boca em seus domínios.

Na quinta-feira (1º), às 21h30, é a vez do Grêmio ir ao Paraguai enfrentar o Libertad no estádio Defensores Del Chaco. O tricolor gaúcho abriu boa vantagem contra o time da capital paraguaia, vencendo o primeiro duelo por 2x0. O empate ou até mesmo a derrota por um gol de diferença leva o Grêmio às quartas de final. Se quiser ir à próxima fase, o Libertad precisa vencer o time do técnico Renato Portaluppi por três gols de vantagem.

Copa Sul-Americana

Pelo outro torneio internacional do continente, a Copa Sul-Americana, tem duelo Brasil x Uruguai, no Maracanã. O Fluminense, que derrotou o Peñarol por 2x1 no primeiro jogo, recebe os aurinegros uruguaios nesta terça-feira (30), às 21h30, e garante a classificação à próxima fase com a vitória ou com o empate. O time uruguaio precisa vencer o tricolor carioca por dois ou mais gols de vantagem para passar às quartas de final.

Amanhã, às 21h30, Atlético-MG e Botafogo-RJ duelam no Independência, em Belo Horizonte. O Galo Mineiro derrotou o Fogão por 1x0, no Rio de Janeiro, e joga pelo empate em seu estádio. Uma vitória simples do Botafogo leva a decisão para os pênaltis e qualquer resultado por dois ou mais gols de vantagem leva o alvinegro carioca para a fase posterior da competição.

Na quinta-feira (1º), é a vez do Corinthians ir ao Uruguai e enfrentar o Montevideo Wanderers, às 21h30. No primeiro jogo, em Itaquera, o Timão fez a lição de casa e venceu por 2x0. A vitória, o empate ou até mesmo a derrota por um gol de diferença assegura o time do técnico Fábio Carille na próxima fase do torneio continental.

Depois de ter superado o Atlético-MG com uma expressiva vitória por 3 a 0 no duelo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, no último dia 11, o Cruzeiro acumulou cinco jogos consecutivos sem marcar gols. O último destes confrontos de jejum ocorreu no domingo, quando a equipe, repleta de reservas, decepcionou a sua torcida ao ser derrotada por 2 a 0 pelo Athletico-PR, em Belo Horizonte, pelo Campeonato Brasileiro.

E o time comandado pelo técnico Mano Menezes terá nova chance de desencantar e acabar com a má fase nesta terça-feira (30), quando encara o River Plate, às 19h15, novamente no Mineirão, pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

##RECOMENDA##

No jogo de ida, realizado na semana passada, em Buenos Aires, os cruzeirenses empataram por 0 a 0 com os atuais campeões continentais. Antes disso, a equipe celeste também ficou na igualdade sem gols com o Botafogo, pelo Brasileirão, e caiu por 2 a 0 diante do rival Atlético-MG na volta das quartas de final da Copa do Brasil. Na sequência, em Salvador, o time mineiro não saiu do zero com o Bahia, em novo empate, pela 11ª rodada da competição nacional.

O Cruzeiro precisa de uma vitória simples sobre o River para se garantir nas quartas de final da Libertadores, mas, se tomar um gol, terá de marcar pelo menos dois para seguir vivo no torneio continental, tendo em vista o maior peso da bolas na rede fora de casa para efeito de desempate em caso de igualdade no saldo do mata-mata.

"Temos de ser bem contundentes. A gente tem jogadores com muita rodagem no futebol e vamos usar isso a nosso favor. Temos de ter paciência, tranquilidade, pois o gol vai sair naturalmente", pede o meia Marquinhos Gabriel, que aponta as virtudes que a equipe brasileira precisa exibir para despachar o River, quatro vezes campeão da Libertadores.

"Temos de estar bem preparados para executar o que o Mano passará para a gente. Tentamos o gol lá (em Buenos Aires) e não conseguimos. Aqui, a gente tem de ter uma defesa sólida... Atacar todo mundo junto para sair com a vitória", receitou.

A imprensa só pôde acompanhar a coletiva de Marquinhos Gabriel na segunda-feira. Mano fechou todo o treino que o elenco do Cruzeiro realizou na parte da tarde e não deu pistas em relação ao time que escalará nesta terça. O meias Robinho e Thiago Neves, que se recuperam de dores na panturrilha, são considerados dúvidas, sendo que o primeiro deles é quem tem maiores chances de não começar entre os titulares.

Uma provável formação da equipe é a seguinte: Fábio; Orejuela, Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Lucas Romero; Robinho (Ariel Cabral), Thiago Neves (Fred) e Marquinhos Gabriel; Pedro Rocha.

Pelo lado do River, que joga por uma vitória simples ou um empate com gols para avançar às quartas de final, o técnico Marcelo Gallardo não poderá contar com o seu capitão, o defensor Javier Pinola, que está lesionado e precisou ser substituído já no primeiro tempo do duelo de ida das oitavas de final. Robert Rojas, que entrou no seu lugar no decorrer daquele confronto, está confirmado entre os titulares.

Em compensação, a equipe argentina desta vez poderá contar desde o início do jogo com o atacante Lucas Pratto, agora plenamente recuperado de lesão. Na semana passada, ele entrou apenas no segundo tempo da partida diante dos cruzeirenses e sofreu um pênalti no finalzinho do embate no estádio Monumental de Núñez. Porém, o atacante Matías Suárez desperdiçou a penalidade no lance derradeiro do jogo, aos 53 minutos do segundo tempo. Titular naquela ocasião, ele ficará como opção de banco nesta terça-feira. A dupla de ataque deverá ser formada por Pratto e Borré.

A derrota para o Boca Juniors, por 1 a 0, na Arena da Baixada, não abalou Tiago Nunes. Muito pelo contrário. Na entrevista coletiva concedida após o jogo desta quarta-feira, o treinador garantiu que o Athletico-PR vai vencer a partida de volta das oitavas de final da Copa Libertadores, em Buenos Aires.

"A gente vai ganhar lá, tenho certeza! Vamos repetir o que já fizemos em outros momentos e a confiança é pelo grupo de jogadores que tenho, por tudo que já fizemos. Não tenho medo de clube nenhum, de jogar em lugar nenhum. Futebol se ganha dentro de campo", afirmou o treinador.

##RECOMENDA##

Tiago Nunes, porém, espera que a partida da próxima quarta-feira seja diferente em relação a arbitragem. O treinador criticou a forma que o uruguaio Daniel Fedorckuk conduziu o duelo na Arena da Baixada.

"Sinto muito não ter tido futebol. De 98 minutos de jogo, tivemos apenas 38 de bola rolando e isso favoreceu o Boca, que veio aqui justamente para não jogar futebol. Foi uma arbitragem péssima", disparou o treinador.

Na próxima quarta-feira, em Buenos Aires, o Athletico-PR precisará vencer por dois ou mais gols de vantagem para se classificar às quartas de final da Libertadores. O gol fora de casa vale como critério de desempate.

Antes, porém, o time entrará em campo neste sábado, contra o Cruzeiro, em Belo Horizonte, pelo Campeonato Brasileiro. Tiago Nunes deve poupar todos os titulares, assim como fez na goleada sobre o CSA, por 4 a 0, em Maceió, no último final de semana.

O Flamengo sofreu uma baixa de peso para a sequência da temporada 2019. Nesta quarta-feira, após a derrota por 2 a 0 para o Emelec, no duelo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, o médico Márcio Tannure, do clube carioca, confirmou que o meia Diego fraturou o tornozelo esquerdo e será operado no retorno da delegação ao Rio. Ele não definiu a data e nem deu grandes detalhes da lesão, mas indicou que o problema é grave.

"O Diego sofreu uma fratura-luxação no tornozelo esquerdo, com fratura óssea e lesão ligamentar. O tratamento é cirúrgico. A fratura é considerada complexa. Amanhã, quando ele chegar de viagem será reavaliado por mim no hospital, com outros exames complementares para avaliarmos a real extensão dessa lesão. Vamos agendar a cirurgia o mais breve o possível", disse o chefe do departamento médico do Flamengo.

##RECOMENDA##

Após receber uma entrada dura, Diego enroscou o tornozelo no gramado aos 26 minutos do segundo tempo. Não conseguiu se levantar, chorou de dor e deixou o campo de maca direto pra os vestiários. Posteriormente, foi levado a um hospital, onde exames preliminares apontaram a necessidade de cirurgia.

Quando Diego deixou o campo, o Flamengo já havia realizado as três substituições, o que levou o time a terminar a partida com dez jogadores no campo, em igualdade numérica ao Emelec, pois um atleta do time equatoriano - Vega - havia sido expulso.

Diego não é o único problema por lesão do Flamengo, pois os meias Éverton Ribeiro, Arrascaeta e o atacante Vitinho não puderam atuar em Guayaquil por estarem contundidos.

A sequência de tropeços do Palmeiras nos últimos jogos fez o time igualar uma marca negativa recente. Ao empatar contra o Godoy Cruz por 2 a 2, na última terça-feira, na Argentina, a equipe do técnico Luiz Felipe Scolari chegou à quarta partida seguida sem ganhar. A sequência é a maior do clube nos dois últimos anos e deixa todos em alerta para buscar recuperação.

Desde junho de 2017, quando estava sob o comando do técnico Cuca, o Palmeiras não ficava tantos compromissos seguidos sem vencer. Naquela temporada, o time ficou quatro partidas seguidas sem ganhar, mas com resultados piores em comparação ao momento atual. Foram três derrotas e um empate, enquanto que a série atual tem duas derrotas e dois empates.

##RECOMENDA##

Há dois anos, o time perdeu para o São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro, e depois foi derrotado pelo Internacional, pela Copa do Brasil. Nos dois jogos restantes, o Palmeiras empatou sem gols contra o Atlético-MG, pelo Brasileirão, e na partida seguinte, também pelo Nacional, perdeu por 1 a 0 para o Coritiba. A série negativa terminou com uma vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense.

Em 2019, o Palmeiras empatou contra o São Paulo, no Morumbi, e perdeu para o Internacional, em Porto Alegre, e para o Ceará, em Fortaleza. Por fim, na última terça-feira, ficou no 2 a 2 contra o Godoy Cruz, pela Copa Libertadores. A chance para encerrar a série negativa será neste sábado. A equipe recebe o Vasco, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pelo Brasileirão, para se manter na liderança.

Após a partida na Argentina, o elenco palmeirense viajou durante a madrugada e desembarcou em São Paulo por volta das 6 horas da manhã. Os jogadores ganharam folga e voltam aos treinos na tarde desta quinta-feira, na Academia de Futebol, para iniciar a preparação para a partida contra o Vasco.

As oitavas de final da Copa Libertadores começam nesta terça-feira após 75 dias de espera. O torneio foi interrompido durante a disputa da Copa América, tempo suficiente para os times se reforçarem, trocarem de técnico e se prepararem para a reta decisiva. O Estado analisou cada um dos oito confrontos e apresenta as apostas de cada uma das 16 equipes participantes.

No duelo entre River Plate e Cruzeiro, os argentinos, atuais campeões do torneio, devem protagonizar contra o time mineiro o confronto mais equilibrado das oitavas. O River manteve a base do elenco ganhador da última Libertadores e teve como baixa recente somente a saída do meia uruguaio Mayada. Apesar da invencibilidade na fase de grupos, os argentinos empataram quatro dos seis jogos e ainda não convenceram.

##RECOMENDA##

O Cruzeiro, bicampeão da Copa do Brasil, vive momento irregular no Campeonato Brasileiro, mas confia na experiência em confrontos eliminatórios. O time do técnico Mano Menezes é entrosado, acaba de se classificar para a semifinal da Copa do Brasil e tenta uma revanche. Em 2015, a equipe mineira foi eliminada pelo River Plate nas quartas de final da Libertadores.

No confronto entre Godoy Cruz e Palmeiras, os azarões argentinos buscam chegar pela primeira vez na história às quartas de final do torneio. O Godoy Cruz perdeu quatro titulares durante a última janela de transferência e vai apostar em um estilo de jogo de muita marcação. A principal esperança para o confronto será nos gols do uruguaio Santiago García, principal artilheiro da equipe.

O Palmeiras vai para o mata-mata com o prestígio de ter feito a melhor campanha da fase de grupos. No entanto, o time do técnico Luiz Felipe Scolari vem de duas derrotas seguidas na temporadas e sofre com uma queda de rendimento. O elenco trouxe como principal reforço para o mata-mata da Libertadores o meia Ramires, ex-Chelsea, e conta com a volta do atacante Willian, recuperado de lesão.

EMELEC X FLAMENGO - A equipe do Emelec é a dona da pior campanha na fase de grupos entre todos os 16 classificados para o mata-mata da competição. Os equatorianos só se classificaram na última rodada, após bater o Cruzeiro, e agora sonham em surpreender o Flamengo. Sem grandes estrelas, o elenco fez poucas contratações na última janela e depende dos gols do atacante Brayan Angulo.

O Flamengo, fortalecido pelo poder financeiro, passou para as oitavas de final depois de terminar a fase anterior como líder D. O time conta com o começo de trabalho do técnico português Jorge Jesus para se dar bem na Libertadores. A novidade para a fase decisiva é a presença do lateral-direito Rafinha, trazido do Bayern de Munique, da Alemanha.

LDU X OLIMPIA - Invictos dentre de casa nesta temporada, a LDU de Quito conta com o retorno do meia Antonio Valencia para o mata-mata. Os ex-jogador do Manchester United é o destaque de um time entrosado e que confia na altitude de quase 3 mil metros da capital equatoriana para fazer bons resultados. Já o Olimpia, do Paraguai, abre as oitavas de final desfalcado por nomes importantes, como o lesionado Mendieta, meia com passagem pelo Palmeiras.

ATHLETICO-PR X BOCA JUNIORS - Em uma repetição do confronto da fase de grupos, as equipes voltam a se enfrentar pelo mata-mata. Na etapa anterior, em Curitiba, deu vitória do Athletico por 3 a 0, mas na Argentina o Boca Juniors ganhou por 2 a 1 e confirmou a classificação em primeiro lugar. O time paranaense conta com os gols de Marco Ruben e o bom aproveitamento como mandante para se classificar.

O tradicional Boca Juniors, sempre forte quando joga dentro do estádio La Bombonera, conta com a experiência de ter sido seis vezes campeão do torneio, além de ter sido vice no ano passado. A equipe se reforçou durante a parada do calendário com as vindas do atacante venezuelano Hurtado e as contratações de dois meias argentinos, Macallister e Sálvio.

NACIONAL-URU X INTER - As duas equipes prometem fazer um confronto equilibrado nas oitavas de final. Os uruguaios fizeram 13 pontos dos 18 possíveis na fase de grupos e têm um elenco experiente, com jogadores como o lateral Alvaro Pereira, de 33 anos, e o atacante argentino Gonzalo Bergessio, de 34 anos. A equipe superou na fase de grupos o Atlético-MG, com vitórias tanto em Montevidéu quanto no Mineirão.

O Inter, do técnico Odair Hellmann, está fortalecido depois da classificação para a semifinal da Copa do Brasil. O elenco conta com a presença de estrangeiros como o argentino Cuesta e do uruguaio Nico López (revelado pelo próprio Nacional). Invicto no torneio, o time tem como destaque o goleador peruano Paolo Guerrero.

GRÊMIO X LIBERTAD - Tricampeão do torneio e experiente em competições desse tipo, o Grêmio reencontra nas oitavas de final um rival já conhecido. O Libertad também foi adversário na etapa de grupos, em confrontos com vitórias só dos visitantes. O técnico Renato Gaúcho confia na ascensão do atacante Everton, destaque da seleção brasileira na conquista da última Copa América.

A equipe paraguaia se sustenta na experiência. O goleiro é Martin Silva, ex-Vasco, na defesa, o lateral Piris, com passagem pelo São Paulo, joga ao lado de Paulo da Silva, veterano de 39 anos. O setor ofensivo ainda conta com jogadores conhecidos: Macnelly Torres, Cristian Riveros e Oscar Cardozo são os destaques.

SAN LORENZO X CERRO PORTEÑO - No confronto entre times de uniformes idênticos (azul e grená), outra coincidência está na mudança de comando. As duas equipes aproveitaram a parada da Copa América para trocar de técnico. Os paraguaios do Cerro trouxeram Miguel Angel Russo, argentino de 63 anos e campeão da Libertadores de 2007 pelo Boca. Já o time argentino contratou Juan Antonio Pizzi, que recentemente dirigiu a seleção da Arábia Saudita.

O Palmeiras conta com a experiência do técnico Luiz Felipe Scolari em competições de mata-mata para reagir na temporada e passar pelo Godoy Cruz. Dono de 22 títulos na carreira em torneios nesse formato, o treinador espera resgatar a fama de "copeiro" nas oitavas de final da Copa Libertadores.

Desde a chegada ao clube, em agosto do ano passado, o treinador conseguiu se dar muito melhor nos pontos corridos do que em confrontos eliminatórios. No primeiro formato, ele acumula cerca de 79% de aproveitamento, índice impulsionado, é claro, pelo título do Campeonato Brasileiro do ano passado e pela longa invencibilidade. Da recém-encerrada série invicta de 33 jogos no torneio nacional, em 32 Felipão estava no comando (no jogo restante, o interino Wesley Carvalho dirigiu a equipe).

##RECOMENDA##

Por outro lado, quando se trata de confrontos mata-mata, o treinador não se tão deu bem no comando do Palmeiras. O aproveitamento cai para 57%. A queda na Copa do Brasil para o Internacional foi a decepção mais recente, assim como a torcida também lamentou a eliminação nos pênaltis na semifinal do Campeonato Paulista para o São Paulo. Em 2018, caiu para o Boca nas semifinais da Libertadores.

Nos dois casos recentes, o time encarou a insatisfação alviverde nos dias seguintes. Na sexta-feira, torcedores foram ao hotel do time em Fortaleza para arremessar pipocas e cobrar o elenco. Já após a queda no Estadual, o ônibus do time foi atingido por pedras e garrafas quando entrava no Allianz Parque para disputar uma partida pela Libertadores, dias depois.

Felipão admitiu a preocupação da equipe estar abalada para o jogo contra o Godoy Cruz. "Vou ter que trabalhar bem o aspecto psicológico. Vi um jogo em que estivemos mais nervosos que o comum, alguns jogadores até mais experientes, vendo que não iam ganhar o jogo, se irritando com adversário", comentou o treinador.

No ano passado, o treinador teve bons resultados no mata-mata da Libertadores, antes de encarar o Boca. Fora de casa, conseguiu vitórias por 2 a 0 contra Cerro Porteño e Colo-Colo pelas oitavas e quartas de final, respectivamente.

Rafinha, Pablo Marí, Gerson, João Lucas e Lincoln são as novidades na lista dos 30 jogadores inscritos pelo Flamengo, que foi divulgada nesta sexta-feira, para a disputa das oitavas de final da Copa Libertadores contra o Emelec, do Equador. O clube poderá fazer novas alterações antes do início das quartas de final e das semifinais.

Uribe (negociado com o Santos), Ronaldo (emprestado para o Bahia), Thiago Rodrigues (emprestado para o Atlético-MG), Klebinho e Rafael Santos ficaram de fora. Existia a possibilidade de Filipe Luís, lateral-esquerdo do Atlético de Madrid e da seleção brasileira, ser inscrito, mas as negociações com o clube espanhol não foram definidas.

##RECOMENDA##

O Flamengo enfrenta o Emelec nas oitavas de final da Libertadores. O primeiro jogo será nesta quarta-feira, em Guayaquil, às 21h30 (de Brasília). O jogo de volta, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, está previsto para o próximo dia 31. O vencedor deste confronto vai encarar Internacional ou Nacional, do Uruguai, nas quartas.

Antes, o Flamengo joga contra o Corinthians, neste domingo, na Arena Corinthians, em São Paulo, pela 11.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O meia uruguaio Arrascaeta, com uma lesão muscular na coxa esquerda, está fora dos dois próximos jogos.

Confira a lista de inscritos do Flamengo para as oitavas de final da Libertadores:

1 - Diego Alves

2 - Rodinei

3 - Rodrigo Caio

4 - Rhodolfo

5 - Willian Arão

6 - Renê

7 - Éverton Ribeiro

8 - Cuellar

9 - Gabriel

10 - Diego

11 - Vitinho

12 - César

13 - Trauco

14 - De Arrascaeta

15 - Gerson

16 - João Lucas

17 - Hugo Moura

18 - Rafinha

19 - Reinier

20 - Lincoln

21 - Pará

22 - Gabriel Batista

23 - Lucas Silva

24 - Pablo Marí

25 - Piris da Motta

26 - Thuller

27 - Bruno Henrique

28 - Berrío

29 - Vitor Gabriel

30 - Léo Duarte

O sorteio das oitavas de final da Copa Libertadores definiu os duelos da fase de mata-mata da competição, na noite desta segunda-feira. Em evento realizado na sede da Conmebol, no Paraguai, os oito duelos foram definidos. A grande final, em jogo único, será realizada no dia 23 de novembro, um sábado, em Santiago, no Chile.

O Palmeiras, dono da melhor campanha na fase de grupos, vai encarar o Godoy Cruz, da Argentina. Já o Cruzeiro, que faz ótima campanha, não teve a mesma sorte e vai pegar o atual campeão River Plate, da Argentina. Os times brasileiros decidem em casa a vaga para as quartas de final.

##RECOMENDA##

O Flamengo, que vem fazendo um grande investimento para conquistar o título sul-americano, vai decidir sua sorte contra o Emelec, do Equador. O Athletico-PR, por sua vez, vai enfrentar o Boca Juniors, da Argentina, em um duelo complicado para o atual campeão da Copa Sul-Americana. Será bons duelos entre brasileiros e Argentinos.

Por conta do formato do sorteio, havia expectativa sobre um eventual Gre-Nal nas oitavas. Mas o Internacional vai enfrentar o tradicional Nacional, do Uruguai, enquanto seu rival Grêmio terá de decidir a vaga fora de casa diante do Libertad, do Paraguai. Se passar, poder pegar o Palmeiras, que ficou do mesmo lado da chave, assim como o Flamengo e Internacional. Já Cruzeiro e Athletico-PR estão do outro lado da chave.

Confira os confrontos das oitavas de final da Libertadores:

JOGO 01: River Plate (Argentina) x CRUZEIRO (Brasil)

JOGO 02: Godoy Cruz (Argentina) x PALMEIRAS (Brasil)

JOGO 03: Emelec (Equador) x FLAMENGO (Brasil)

JOGO 04: LDU (Equador) x Olímpia (Paraguai)

JOGO 05: ATHLETICO-PR (Brasil) x Boca Juniors (Argentina)

JOGO 06: Nacional (Uruguai) x INTERNACIONAL (Brasil)

JOGO 07: GRÊMIO (Brasil) x Libertad (Paraguai)

JOGO 08: San Lorenzo (Argentino) x Cerro Porteño (Paraguai)

As oitavas de final da Copa Libertadores podem ter confrontos entre equipes brasileiras. Com o encerramento da fase de grupos nesta quinta-feira, o País avançou à próxima etapa com seis times, sendo quatro como líderes das suas chaves - Cruzeiro, Flamengo, Internacional e Palmeiras - e outros dois na segunda posição: Grêmio e Athletico-PR.

O sorteio das oitavas de final será na próxima segunda-feira, às 20h30, no Paraguai, onde serão definidos os cruzamentos entre os 16 times restantes na competição. E Grêmio e Athletico-PR são os times com mais chances de encarar rivais brasileiros nesse mata-mata.

##RECOMENDA##

Afinal, o sorteio para decidir os confrontos terá um método simples: os oito campeões de cada grupo estarão em um pote e os oito segundo colocados estarão em outro. Cada um dos oito confrontos vai reunir times divididos nesses dois diferentes recipientes. Mesmo clubes que tenham sido adversários na fase de grupos podem se enfrentar novamente. Na segunda-feira, a Conmebol também vai definir os confrontos das etapas futuras da competição.

Confira os times que avançaram na primeira posição: Internacional, Cruzeiro, Olimpia, Flamengo, Cerro Porteño, Palmeiras, Boca Juniors e Libertad.

Confira os times que avançaram na segunda posição: River Plate, Emelec, Godoy Cruz, LDU, Nacional do Uruguai, San Lorenzo, Athletico-PR e Grêmio.

O Athletico-PR sucumbiu ao sufoco imposto pelo Boca Juniors e deixou escapar a liderança do Grupo G da Copa Libertadores na rodada final. Nesta quinta-feira, com um a menos nos minutos finais por causa da expulsão de Wellington, perdeu de virada por 2 a 1 para o time argentino no estádio de La Bombonera. Tevez marcou o gol que definiu o duelo aos 49 do segundo tempo.

Classificado antecipadamente às oitavas de final da Libertadores, o Athletico-PR precisava da igualdade para garantir a liderança da chave e a vantagem do mando de campo no duelo de volta da próxima fase. Porém, batido com um gol nos acréscimos, ficou na segunda posição, com dez pontos, contra 11 do Boca, que assim avançou em primeiro lugar. O Tolima, que bateu o Jorge Wilstermann por 2 a 0, na Bolívia, foi o terceiro colocado da chave, com oito pontos, e agora entrará na segunda fase da Copa sul-americana.

##RECOMENDA##

Com gol de Marco Rubén, o sétimo em sete jogos oficiais pelo Athletico-PR e o quarto em dois duelos com o Boca nesta Libertadores, o time brasileiro até abriu vantagem, mas acabou levando a virada numa partida em que reclamou de decisões do árbitro Carlos Orbe, como a não marcação de pênalti no primeiro tempo, após toque da bola na mão de Buffarini, e de impedimento no gol de empate do Boca.

Os adversários de Athletico-PR e Boca nas oitavas de final da Libertadores vão ser definidos na próxima segunda-feira, através de sorteio realizado pela Conmebol. Antes, no domingo, o clube paranaense vai receber o Bahia, na Arena da Baixada, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

O JOGO - O Athletico sofreu no início da partida na La Bombonera. Como costumeiramente faz no seu estádio quando atua com o apoio dos seus torcedores, o Boca sufocou o time paranaense nos 15 minutos iniciais do duelo, o obrigando a se manter recuado no seu campo, apenas se defendendo.

Foram três chances claras de gol do Boca, que assustou especialmente em jogadas aéreas. Primeiro, Zárate finalizou com perigo da entrada da grande área. Depois, Benedetto desviou de letra um cruzamento de Buffarini, quase fazendo um golaço, não fosse a defesa de Santos.

E a principal chance surgiu aos 14 minutos, novamente com a participação de Benedetto, o jogador mais perigoso do time argentino, que cruzou para Lisandro López, que bateu para fora, mesmo finalizando de dentro da grande área.

O Athletico, porém, sobreviveu ao sufoco imposto pelo Boca e conseguiu equilibrar o duelo no restante do primeiro tempo. O time paranaense tratou de valorizar a posse de bola e chegou a assustar em um avanço em velocidade de Rony, em que Lucho González finalizou por cima do gol. E o Boca ainda sofreu um revés nos minutos finais do primeiro tempo, pois Benedetto precisou deixar o campo, lesionado.

O cenário não se alterou muito na segunda etapa. Embora o Boca tivesse mais presença ofensiva, quase marcando com Zárate em jogada de pivô de Ábila, o Athletico não se assustava com o clima de La Bombonera. E ficou em vantagem aos 20 minutos, quando Nikão cobrou falta, Andrada saiu mal do gol e Marco Rubén, de peixinho, completou para o gol. Só que o Boca respondeu quase imediatamente, empatando o duelo aos 25, com Lisandro López, após cruzamento de Zárate.

A partir daí, o Boca reassumiu o controle das ações em La Bombonera. Forçou Santos a fazer defesa difícil em finalização de Zárate e ainda ficou com um jogador a mais em campo após a expulsão de Wellington por entrada dura em Tevez. O time aproveitou a vantagem numérica para aumentar a pressão. Teve um gol anulado e quase marcou com Nández. E o gol da sua vitória saiu aos 49 minutos, quando, após bate-rebate, Tevez chutou forte, sem chance de defesa para Santos.

FICHA TÉCNICA

BOCA JUNIORS 2 X 1 ATHLETICO-PR

BOCA JUNIORS - Esteban Andrada; Julio Buffarini, Lisandro López, Carlos Izquierdoz e Emmanuel Más; Sebastián Villa (Tevez), Nahitan Nández, Iván Marcone e Agustín Almendra (Pavón); Mauro Zárate e Darío Benedetto (Ábila). Técnico: Gustavo Alfaro.

ATHLETICO-PR - Santos; Jonathan, Léo Pereira, Paulo André (Robson Bambu) e Renan Lodi; Wellington, Lucho González (Erick), Léo Cittadini, Rony e Nikão; Marco Ruben (Marcio Azevedo). Técnico: Tiago Nunes.

GOLS - Marco Rubén, aos 20, Lisandro López, aos 25, Tevez, aos 49 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Carlos Orbe (Fifa/Equador).

CARTÕES AMARELOS - Emmanuel Más, Nikão, Carlos Izquierdoz, Paulo André, Santos, Nahitan Nández e Léo Cittadini.

CARTÃO VERMELHO - Wellington

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - La Bambonera, em Buenos Aires (Argentina).

O técnico Tiago Nunes não aceitou bem a derrota do Athletico-PR de virada, por 2 a 1, sofrida para o Boca Juniors, nesta quinta-feira (9), pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Em entrevista coletiva, no estádio de La Bombonera, o treinador disparou contra a arbitragem e avaliou que sua equipe não sairia de campo derrotada se o VAR fosse usado na partida.

"Quem deveria estar aqui (na coletiva) no meu lado era o senhor Carlos Orbe para ele explicar o que fez com o jogo de hoje. Fizemos uma partida tecnicamente perfeita, mas nos tiraram um pênalti, fizeram um gol impedido e ainda deram uma expulsão duvidosa. Ele também sonegou uma falta, originada de um soco na cara do Rony. Ou seja, lances capitais. Se não tiver VAR, não tem como ganhar aqui. É impossível. Que sirva de exemplo para as outras equipes também", declarou o treinador.

##RECOMENDA##

Tiago Nunes afirmou que a sensação deixada pelo clube na partida contra o Boca foi positiva e deve lhe dar confiança para o mata-mata da Libertadores. "Essa derrota vai servir de aprendizado para nos fortalecer. Temos que usar desse momento para nos preparar ainda mais na segunda fase. Não sei se iríamos vencer (com o VAR), mas não teríamos perdido. Para mim, a nossa equipe é a líder, pelo trabalho apresentado, pela justiça e tudo mais. Mesmo em um ambiente hostil, o time trabalhou bem a bola e se sentiu muito à vontade", completou.

O treinador ainda fez uma breve análise do que o Athletico-PR deverá ter pela frente nas oitavas de final. "Agora é outro campeonato. A característica de jogo muda. A presença do VAR vai nos dar tranquilidade para fazer um jogo mais equilibrado com qualquer outra equipe", finalizou.

Com a derrota, o Athletico terminou na vice-liderança do Grupo G, com nove pontos, contra 11 do Boca Juniors. Nas oitavas, enfrentará um primeiro colocado. Os possíveis rivais são Palmeiras, Cruzeiro, Internacional, Flamengo, Libertad, Olímpia, Cerro Porteño, ou o próprio Boca Juniors. O sorteio será realizado na próxima segunda-feira.

O Flamengo avançou de fase na Libertadores da América ao empatar em 0x0 com os uruguaios do Peñarol no estádio Campéon Del Siglo nesta quarta-feira (8). Após a partida, uma cena lamentável foi flagrada pelas câmeras. Um torcedor da equipe da casa comete um ato racista ao imitar um macaco para a torcida do Flamengo.

Durante a partida outro caso também foi flagrado. Um objeto que ao que parece era uma casca de banana foi arremessado no atacante rubro-negro Vitinho. No momento, ele ainda tentou levar o objeto até a equipe de arbitragem, mas acabou impedido por jogadores do Peñarol. O jogador negou posteriormente que fosse uma banana. 

##RECOMENDA##

Mas o caso do torcedor flagrado nas câmeras deixa poucas dúvidas. O gestual imitando um macaco em direção à torcida do Flamengo pode ser ver na imagem claramente. Essa não é a primeira vez que a torcida do Peñarol é acusada de racismo. Em 2017 em partida contra o Palmeiras disputada em São Paulo, o volante Felipe Melo afirmou que foi chamado de macaco pelos jogadores da equipe uruguaia.

[@#video#@]

O Cruzeiro decepcionou sua torcida nesta quarta-feira, na despedida da fase de grupos da Copa Libertadores, e ficou sem a campanha 100% ao ser derrotado pelo Emelec, do Equador, por 2 a 1, no Mineirão.

Mesmo com o revés, o time brasileiro já tinha a liderança do Grupo B garantida, com 15 pontos e cinco vitórias. O Emelec chegou a nove e se classificou na segunda colocação. No outro jogo da rodada da chave, o Huracán (quarto colocado, com quatro pontos) fez 3 a 0 no Deportivo Lara (terceiro, com cinco), na Argentina.

##RECOMENDA##

Cruzeiro e Emelec agora aguardam sorteio, agendado pela Conmebol para segunda-feira, para conhecerem seus adversários nas oitavas de final.

O JOGO - Ao contrário do que se imaginava, o jogo começou perigoso para o Cruzeiro, com o Emelec mais presente no ataque. Aos 23 minutos, Matamoros arriscou de fora da área e acertou o travessão, assustando o goleiro Fábio.

O time brasileiro tentou responder em finalização de Ariel Cabral, que passou perto, mas seguia com dificuldades na partida. Aos 40 minutos, a superioridade da equipe visitante finalmente se traduziu em gol. Rojas arriscou uma bomba de longe e a bola bateu no travessão, nas costas de Fábio e morreu no fundo do gol. Foi o primeiro gol sofrido pelo Cruzeiro na Libertadores.

Após o intervalo, o técnico Mano Menezes deixou o Cruzeiro mais ofensivo, com as entradas de Robinho e David nos lugares de Ariel Cabral e Rafinha, respectivamente, e melhorou.

Depois de muita pressão nos primeiros minutos, o empate saiu aos 21 minutos. Edilson cruzou para a esquerda, o zagueiro Léo ajeitou, Sassá dominou e bateu firme de esquerda para estufar as redes. Logo em seguida, David também chegou a marcar aproveitando cruzamento de Robinho, mas a jogada foi anulada por posição de impedimento do atacante cruzeirense.

O time brasileiro se atirou ao ataque nos minutos finais, mas acabou sofrendo um castigo. Em contragolpe rápido, Angulo invadiu a área e foi derrubado por Edilson. O próprio Angulo cobrou o pênalti e garantiu a vitória dos equatorianos.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 X 2 EMELEC

CRUZEIRO - Fábio; Edilson, Fabrício Bruno, Léo e Egídio; Ariel Cabral (Robinho), Jadson (Thiago Neves), Henrique, Rodriguinho e Rafinha (David); Sassá. Técnico: Mano Menezes.

EMELEC - Dreer; Paredes, Mejía, Veja e Estacio (Johnson); Godoy, Queiróz (Dixon Arroyo), Matamoros (Caicedo) e João Rojas; Guerrero e Brayan Angulo. Técnico: Ismael Recalvo.

GOLS - Rojas, aos 40 minutos do primeiro tempo. Sassá, aos 21, e Angulo, aos 45 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Andre Rojas (Fifa/Colômbia).

CARTÕES AMARELOS - Rodriguinho (Cruzeiro); Dreer, Vega e Guerrero (Emelec).

RENDA - R$ 393.347,00.

PÚBLICO - 18.083 pagantes (24.417 total).

LOCAL - Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

O Grêmio tenta esquecer o início ruim no Campeonato Brasileiro, em que ainda não venceu, e busca se concentrar para avançar às oitavas de final da Copa Libertadores. Nesta quarta-feira, o time gaúcho recebe a Universidad Católica, do Chile, às 21h30, em Porto Alegre, e precisa de um empate para carimbar sua passagem à próxima fase.

Depois de um começo muito ruim na competição - empatou na estreia e perdeu os dois jogos seguintes, um deles para a Universidad Católica, no Chile - o Grêmio ressurgiu ao conquistar dois triunfos consecutivos. Assim, chega na ultima rodada podendo empatar para se classificar ao mata-mata. O time gaúcho soma sete pontos e está na segunda colocação do Grupo H. Se confirmar sua vaga nas oitavas, passará como segundo colocado, já que o Libertad tem 12 pontos e garantiu a primeira colocação antecipadamente.

##RECOMENDA##

"Espero que a gente repita o que fizemos na fase de grupos da Libertadores no Brasileiro. Falaram que a gente estava fora, que não íamos classificar e vamos no último jogo com um empate e uma vitória. Espero que aconteça a mesma coisa, que a gente comece mal e dê a volta por cima", disse o zagueiro Pedro Geromel, que retorna ao time titular.

Mal no Brasileirão, o time gaúcho terá o retorno dos jogadores de defesa que foram poupados do duelo com o Fluminense, em que o Grêmio sofreu uma virada incrível e foi derrotado por 5 a 4. Voltam, além de Geromel, o goleiro Paulo Victor e o lateral-direito Leonardo. No meio, Renato Gaúcho não terá o jovem Matheus Henrique, suspenso pelo acúmulo de cartões. Michel será o substituto.

A grande indefinição está no ataque, mais precisamente na ponta direita. Sem Diego Tardelli, machucado, Renato pode usar Alisson, Thaciano ou Montoya. O primeiro tem sido titular nas últimas partidas, mas ainda não é certo que continuará entre os 11 iniciais.

A Universidad Católica não tem outra opção a não ser vencer o Grêmio se quiser avançar de fase. O time chileno tem os mesmos sete pontos da equipe gaúcha, mas possui saldo de gols inferior. "Vamos ter que estar muito atentos e concentrados na defesa. Quando tivermos uma chance na frente, temos que concretizá-la. Temos que ser efetivos", disse o lateral Stefano Magnasco.

O técnico Gustavo Quinteros tem apenas uma dúvida para o duelo: a presença do centroavante Saéz, que voltou a ser relacionado depois de desfalcar a equipe em quatro partidas em razão de uma lesão muscular na coxa. A tendência é de que comece entre os reservas e o colombiano Duvier Riascos, ex-Vasco, seja titular.

Já classificado para as oitavas de final da Copa Libertadores, o Palmeiras corre atrás, nesta quarta-feira, da confirmação do primeiro lugar do Grupo F para, assim, jogar a segunda partida da próxima etapa em casa, independentemente do rival. O time de Felipão recebe o San Lorenzo, da Argentina, a partir das 21h30, no Allianz Parque, pela última rodada da fase de grupos. O Palmeiras tem 12 pontos e precisa de um empate em casa para se garantir na ponta.

A intenção é conseguir ganhar o jogo para ficar entre as equipes com as melhores campanhas na classificação geral da competição - o time de melhor pontuação sempre fará a segunda partida em sua arena. Os confrontos das oitavas de final serão definidos por sorteio na próxima segunda-feira. Os primeiros colocados de cada chave vão enfrentar os segundos classificados.

##RECOMENDA##

"É uma disputa importante. Está em jogo a primeira posição que ajuda muito para definir em casa no decorrer da competição", disse o zagueiro Gustavo Gómez. As partidas da fase seguinte serão realizadas entre a última semana de julho e a primeira de agosto.

A pontuação na fase de grupos decide se o clube terá a vantagem de atuar em casa o segundo jogo na disputa de mata-mata, em todas as fases até a semifinal. Porém, é quase certo que o Palmeiras não terá vida fácil mesmo se passar na primeira posição. Isso porque alguns times de peso devem se classificar em segundo. O atual campeão River Plate é um deles. Boca Juniors, Flamengo, Grêmio e Nacional do Uruguai podem seguir o mesmo caminho.

O Palmeiras toma cuidados especiais com a próxima fase. Foi nesta etapa que o time acabou eliminado mais vezes na Libertadores, com cinco quedas nas 18 participações. E a equipe penou nas duas edições recentes, mesmo dentro do Allianz Parque. Em 2017, perdeu nos pênaltis para o Barcelona, do Equador. No ano passado, sofreu para "segurar" a derrota por 1 a 0 e não se complicar diante do Cerro Porteño - havia vencido por 2 a 0 no Paraguai.

O Palmeiras fecha a fase de grupos em alta na competição e em busca da vitória contra seu único algoz nesta edição da disputa. Somente o San Lorenzo conseguiu bater o time neste ano, ao ganhar por 1 a 0 em Buenos Aires na partida do primeiro turno.

Para Gómez, o Palmeiras revê o San Lorenzo após ter evoluído desde o encontro anterior, ocorrido há um mês. "Acho que sempre que algum time perde, ele procura olhar os erros e tenta melhorar. Tivemos 15 dias de treinos só para isso. Tivemos problemas no Paulista, em alguns jogos da Libertadores, mas tivemos esses dias e melhoramos em todos os sentidos", comentou o jogador paraguaio.

A tendência é o técnico Felipão mexer em algumas posições e poupar jogadores desgastados. O atacante Deyverson atuou nos últimos nove jogos e deve dar lugar ao colombiano Borja ou a Arthur Cabral.

Felipão vai aproveitar a partida também para deixar fora os jogadores que estão pendurados com dois cartões amarelos. O risco de levar mais uma advertência e ficar suspenso para o primeiro duelo das oitavas de final faz o técnico não mandar a campo o volante Thiago Santos, o meia Bruno Henrique, além de Deyverson. O jogador que não for suspenso vai entrar com os cartões "zerados" para o primeiro jogo do mata-mata da competição.

O San Lorenzo se sente aliviado pela vaga garantida na Libertadores. O time terminou o último campeonato local na 23.ª posição entre os 26 participantes e, no último fim de semana, foi eliminado pelo Argentino Juniors na Copa da Superliga Argentina. O time viajou ao Brasil sem o principal atacante, Nicolás Blandi, lesionado.

O Internacional viu a vitória sobre o River Plate, no Monumental de Núñez, escapar pelas mãos de Marcelo Lomba nesta terça-feira. Com uma falha do goleiro já nos acréscimos do segundo tempo, o time gaúcho ficou no empate por 2 a 2, em partida válida pela última rodada do Grupo A da Copa Libertadores.

Os dois times entraram em campo classificados. Apesar de ter terminado na liderança do Grupo A, com 14 pontos, o Inter estava em busca da melhor campanha, mas isso não será possível, já que o Cruzeiro tem 15 e ainda entra em campo pela rodada final fase de grupos. O River foi o segundo colocado, com dez.

##RECOMENDA##

A falha de Marcelo Lomba já nos acréscimos, porém, não estraga a grande partida feita pelo Inter, que poupou jogadores importantes - Patrick, Edenilson e Guerrero - e mesmo assim foi superior ao River Plate. Destaque para o experiente Rafael Sóbis, autor de dois gols.

Apesar de ainda buscar o primeiro lugar na classificação geral, o Inter poupou alguns jogadores titulares, mas não sentiu a pressão no Monumental de Núñez e procurava valorizar a posse da bola. Isso dificultava a vida do River Plate, que só foi conseguir finalizar aos 17 minutos.

Mayada recebeu pelo lado direito, cortou para o meio e bateu fraco nas mãos de Marcelo Lomba. Na sequência, Ferreira cobrou falta de longa distância e assustou o goleiro.

A partida ganhou em emoção com uma grande chance para cada lado. Aos 27, Nico López recebeu lançamento de Rodrigo Lindoso, ganhou na velocidade dos zagueiros e bateu para boa defesa de Armani. No minuto seguinte, Lucas Pratto chutou e Marcelo Lomba defendeu. O rebote sobrou para o atacante, que cruzou na segunda trave. Ferreira cabeceou e Rodrigo Moledo salvou quase em cima da linha.

O River Plate abriu o placar aos 34 minutos. Palacios deu belo passe para Julián Álvarez, que viu Marcelo Lomba adiantado e bateu por cobertura. O atacante estava em posição duvidosa, mas Rodrigo Moledo não deveria ter parado no lance pedindo impedimento.

O gol inflamou a torcida e o time argentino, que criou duas chances seguidas para ampliar. De La Cruz finalizou rasteiro e Lomba foi buscar no cantinho. Depois, Palacios mandou por cima. Aos 43, Rafael Sóbis chutou de muito longe, a bola fez curva e enganou Armani para deixar tudo igual em Buenos Aires.

Os dois times voltaram com as mesmas formações do intervalo e o Inter foi o responsável por criar o primeiro lance de perigo do segundo tempo. Iago cruzou e Nico López bateu de primeira. A bola desviou na zaga e saiu raspando o travessão de Armani.

A resposta veio em chute colocado de Lucas Pratto. Marcelo Lomba só torceu e viu a bola ir pela linha de fundo. O jogo era aberto, com os dois times buscando o gol. Aos 13, o árbitro viu puxão de Lollo em Rodrigo Moledo dentro da área e assinalou pênalti. Rafael Sóbis cobrou forte, Armani ainda acertou o canto, mas não conseguiu defender.

O River Plate sentiu o gol e viu o Inter quase ampliar em chute de Nonato por cima do travessão. Depois, De La Cruz arriscou rasteiro e a bola passou muito próxima ao gol. Como o time argentino se lançou ao ataque, Odair Hellmann apostou na velocidade de William Pottker. Cansado, Rafael Sóbis foi quem deixou o gramado.

Aos 40, Odair Hellmann colocou D'Alessandro no lugar de Nico López. O camisa 10 foi aplaudido por todos presentes no Monumental de Núñez, onde iniciou a carreira. E quando parecia que o Inter venceria, o River buscou o empate com Lucas Pratto. Após cruzamento para a área, Marcelo Lomba falhou ao tentar segurar e soltou a bola nos pés do atacante, que não desperdiçou.

FICHA TÉCNICA

RIVER PLATE 2 X 2 INTERNACIONAL

RIVER PLATE - Armani; Mayada, Rojas, Lollo e Angileri; Zuculini (Enzo Perez), Cristian Ferreira (Ignázio Fernández), Palacios (Carrascal) e De La Cruz; Julián Alvarez e Lucas Pratto. Técnico: Marcelo Gallardo.

INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Rodrigo Lindoso, Nonato (Patrick), Guilherme Parede e Nico López (D'Alessandro); Rafael Sóbis (William Pottker). Técnico: Odair Hellmann.

GOLS - Alvarez, aos 34, e Rafael Sóbis, aos 43 minutos do primeiro tempo; Rafael Sóbis, aos 13, e Lucas Pratto, aos 47 minutos do segundo tempo

ÁRBITRO - Piero Maza (Fifa/Chile).

CARTÕES AMARELOS - Lucas Pratto e Lollo (River Plate); Victor Cuesta, Rodrigo Moledo e Rafael Sóbis (Internacional).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires (Argentina).

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando