Tópicos | Paulo Câmara

Os governadores do Nordeste iniciaram, nesta segunda-feira (18), a missão comercial na Europa. Durante evento em Paris, o grupo apresentou a 40 empresários franceses um mapa de oportunidades de investimentos na região. Os empresários também puderam esclarecer dúvidas com os governadores e alguns apresentaram atuações que já possuem no Brasil. 

Esta é a primeira articulação internacional do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste). Para ampliar o fluxo de negócios com investidores europeus e fortalecer as relações de cooperação, o consórcio destaca o potencial de consumo e de desenvolvimento da região nordestina, que reúne 57,1 milhões de habitantes e tem um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 898,1 bilhões, equivalente a 14% do PIB brasileiro. 

##RECOMENDA##

Na viagem à Europa, o objetivo dos governadores é atrair recursos para áreas integradoras, como sustentabilidade, infraestrutura, turismo, saúde, segurança pública, saneamento e energias limpas, inclusive com a perspectiva de abertura de parcerias público-privadas (PPPs).

Presidente do Consórcio Nordeste, o governador da Bahia Rui Costa, mostrou aos franceses as oportunidades em segmentos como energia, conectividade, segurança, além da preservação de rios e nascentes. 

“Queremos com essa visita aumentar os números de nossa relação comercial com a Europa. O Nordeste é a região do Brasil que tem crescido acima da média.  Temos 33 projetos para licitar em PPPs, representando R$ 27 bilhões em investimentos”, disse. 

O diretor geral do tesouro francês, Cristophe Bories, disse que “a França investe mais no Brasil do que na China. O Nordeste é uma região que tem três vezes a superfície da França e tem desafios e oportunidades para nossas empresas. As autoridades francesas estão mobilizadas para apoiar projetos no Brasil através de financiamentos. Podemos fazer vários tipos de cooperação entre a França e os estados do Nordeste”.  

Para Luis Cesar Gasser, representante do Itamaraty presente na reunião, o Governo Federal vê muito potencial nessa parceria do Nordeste com a Europa e está interessado em aprimorar o que for preciso para atrair mais investimentos estrangeiros.

O integrante do Movimento das Empresas da França (Medef), Gérard Wolf, se mostrou interessado em dar andamento às negociações e sugeriu uma reunião nos próximos meses em Salvador para aprofundar as discussões com as empresas francesas.   

“Esta missão mostra a importância da união dos estados do Nordeste, que enfrentam desafios semelhantes, e que atuam juntos para avançar nas soluções. Estamos mostrando as potencialidades do Nordeste para o mundo em busca de novas parcerias e novas oportunidades de negócios”, comentou o governador do Ceará, Camilo Santana. 

O governador da Paraíba, João Azevêdo, ressaltou as ações realizadas pelos estados nordestinos nas áreas de educação e empreendedorismo. “Nós entendemos claramente que temos que buscar, aliado ao desenvolvimento econômico de uma região, a inclusão social como um tema principal, por isso, que todos os estados da Região têm se destacado na educação, o que é muito importante porque possibilita que os jovens possam ingressar no mercado de trabalho da melhor maneira possível. Nós temos a compreensão de que no mundo e nas relações de trabalho que temos hoje completamente diferentes das vivenciadas tempos atrás, o empreendedorismo é fundamental para que a gente possa ter uma educação de qualidade, mas, ao mesmo tempo, permitindo que o jovem tenha uma visão de mundo e de relações trabalhistas diferentes”, afirmou. 

Organizado pelo Medef, o evento ocorreu na sede do Ministério da Economia e Finanças da França. Após a apresentação e conversa com os empresários, os governadores se reuniram com o ministro francês Bruno Le Maire. 

Além de Paris, o grupo estará em Roma, na quarta-feira (20), e em Berlim, na quinta (21) e sexta-feira (22). 

Participam da missão os governadores Rui Costa (Bahia), João Azevêdo (Paraíba), Renan Filho (Alagoas), Camilo Santana (Ceará), Paulo Câmara (Pernambuco), Wellington Dias (Piauí), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), assim como o vice-governador Carlos Brandão (Maranhão). O governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, não viajou por motivos de saúde e está representado na missão pelo superintendente de Parcerias Público-Privadas, Oliveira Junior.

*Da assessoria de imprensa

A vice-governadora Luciana Santos (PCdoB) assumiu a gestão interina do Governo de Pernambuco e ficará à frente do Estado até o próximo dia 25. A transmissão do cargo aconteceu na última sexta-feira (15), quando o governador Paulo Câmara (PSB) seguiu para uma viagem do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste) para países europeus.

Enquanto estiver como governadora interina, Luciana deve focar em atividades voltadas para as mulheres e a consciência negra. Nesta segunda, (18), por exemplo, a comunista tem uma agenda cheia. 

##RECOMENDA##

Na manhã de hoje, ela participa do 4º Seminário Internacional Mulheres e República, no Palácio do Campo das Princesas. Já à tarde, almoça com a Comitiva Internacional do Seminário; recebe o diretor de Recursos Hídricos e Revitalização de Bacias Hidrográficas do Ministério de Desenvolvimento Regional; participa de uma reunião do do Fórum de discussões do GT da Mulher e visita a Associação dos Delegados de Polícia.

Viagem ao exterior

Paulo e a comitiva do Consórcio vão visitar a França, Itália e Alemanha, para apresentar um mapa de oportunidades de negócios no Nordeste. Segundo o grupo, o objetivo é ampliar os investimentos e gerar emprego e renda em áreas como Infraestrutura, Energias Renováveis e Turismo.

Para o pessebista, a viagem servirá para "apresentar a região, discutir a atração de investimentos e formas de intercâmbio que possam aprofundar as relações e, ao mesmo tempo, mostrar as potencialidades do Nordeste brasileiro". "É uma oportunidade muito importante, diante do interesse que esses países têm demonstrado na nossa região. Por isso, vamos mostrar que quem investe no Nordeste não se arrepende e que temos gestões que podem fazer a diferença”, afirmou o governador.

O jornalista e colunista político Inaldo Sampaio morreu na madrugada desta segunda-feira (11), após sofrer uma parada cardíaca. O falecimento do comunicador causou comoção no meio político e diversos parlamentares e prefeitos emitiram nota lamentando o fato.

Inaldo Sampaio era atualmente colunista da rádio CBN e do jornal Diário de Pernambuco. Além disso, integrava a equipe de comunicação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), desde 1995. Sampaio também já assinou por anos uma coluna no jornal Folha de Pernambuco. O enterro será às 17h, no Cemitério Morada da Paz, em Paulista.

##RECOMENDA##

Ao falar sobre o jornalista, o governador Paulo Câmara (PSB) disse, em nota, que ele foi um "defensor intransigente da democracia". "Com profundo pesar recebi a notícia do falecimento do jornalista Inaldo Sampaio. Inaldo era um profundo conhecedor da política pernambucana e defensor intransigente da democracia. Do litoral ao sertão, nada escapava ao seu olhar preciso e marcante. Emprestou seu talento aos três principais jornais da capital, além de várias rádios e páginas da internet. Expresso minha solidariedade à família e aos amigos", afirmou.

O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB, também emitiu seu pesar e solidariedade aos parentes: "Recebi com muita tristeza a notícia do falecimento do jornalista Inaldo Sampaio. Ele cumpriu por muitos anos a missão de informar a população com correção e grande competência. Era um profundo conhecedor da política de Pernambuco e vai fazer muita falta. Aos tantos parentes e amigos, quero deixar meu abraço e sinceros pêsames".

O senador Fernando Bezerra Coelho pontuou que Sampaio foi um dos principais articulistas do Estado: "Recebi com muita tristeza a notícia da morte do jornalista Inaldo Sampaio, com quem convivi nos meus 37 anos de vida pública. O jornalismo pernambucano perde um de seus principais articulistas, um profissional dedicado que tanto contribuiu para levar informação de qualidade, sempre com muita isenção. Expresso minhas condolências a seus familiares e amigos nesta hora tão difícil."

O deputado federal Daniel Coelho (Cidadania) enalteceu a capacidade de Inaldo Sampaio: “Jornalista competente, de muita experiência, Inaldo atuava de maneira independente, além de ser um profundo conhecedor da política local e nacional. Seu desaparecimento deixa uma grande lacuna no jornalismo pernambucano. Solidarizamo-nos com a família por esta perda irreparável”.

O deputado federal Silvio Costa Filho (PRB) também prestou sua solidariedade. “O jornalismo pernambucano e brasileiro perdeu uma das suas principais vozes, o colunista e comentarista político Inaldo Sampaio. Ele sempre será admirado pela disposição em suas análises. Suas colunas diárias sempre trouxeram informações importantes para Pernambuco e para o Brasil. Com ele, morre não apenas um grande ser humano, mas um estilo de jornalismo. Não tenho dúvida que ele fará muita falta a todos nós. Neste momento de dor, nossa solidariedade à esposa Teresa Cristina e filhos, além dos amigos que ele reuniu ao longo da vida”, disse, em nota.

A prefeita de Camaragibe, Nadegi Queiroz, disse que recebia com “tristeza a notícia do falecimento de Inaldo Sampaio, uma referência do nosso Jornalismo Político, com passagens, entre outros, pelos três principais jornais do Estado. Inaldo fazia Jornalismo com decência, ouvindo todos os lados; tinha elevada consciência social. Fica a lacuna. Peço que Deus nosso senhor o receba em sua infinita misericórdia e que conforte sua família neste momento tão difícil”.

Após reunir-se com governadores e representantes que integram o Consórcio Nordeste, no Palácio do Campo das Princesas, área Central do Recife, Paulo Câmara expôs sua decepção com o resultado do 'megaleilão' do Pré-sal e avaliou o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) que pretende extinguir municípios considerados 'nanicos'. Nesta quarta-feira (6), o gestor também confirmou a primeira licitação com o consórcio.
Sobre os repasses aos Estados e municípios advindo da exploração do Pré-sal, o governador calcula uma redução de 50% no valor, o que "frustrou as expectativas", lamentou. Tal decepção também tomou o Governo Federal, visto que, das quatro áreas propostas no 'megaleilão', apenas duas tiveram o martelo batido, sem competição. O esperado era embolsar R$ 106,5 bilhões, no entanto, o arrecadado foi de R$ 69,8 bilhões.   

Ele também avaliou o projeto que visa destravar a economia através da incorporação de municípios com menos de cinco mil habitantes às cidades vizinhas. "São questões como essa que nos preocupa e a gente espera agora que esses projetos afastem aquilo que não tem sentido nesse momento", analisou ao citar Itacuruba e Ingazeira. A proposta corre no Senado.

##RECOMENDA##

Ainda sobre Itacuruba e a possibilidade da construção de uma usina nuclear, Paulo foi taxativo e preferiu se abster: "e quem sabe?". O representante ainda relevou que o Consórcio Nordeste fechou sua 1ª licitação com a compra de dez itens medicamentosos, no entanto, não soube discriminar quais seriam os remédios. Tal medida garante uma economia de R$ 50 milhões à Região, segundo Paulo. A quantia poupada será revertida em favor da saúde, garantiu. "A gente sabe da prioridade que é esse tema, e dá necessidade de diminuir as superlotações", finalizou o pernambucano. 

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), recebe, nesta quarta-feira (6), os governadores do Nordeste para uma reunião no Palácio do Campo das Princesas, no Recife. O encontro está marcado para às 14h. Os gestores integram o chamado Consórcio do Nordeste, que instalou uma parceria para a adesão de políticas econômicas para a região.

A reunião acontece em meio à proliferação do óleo no litoral do Nordeste e logo após o presidente Jair Bolsonaro (PSL) apresentar um pacote de projetos ao Congresso Nacional que trata do pacto federativo. Pautas que também devem nortear o encontro dos governadores.

##RECOMENDA##

Na manhã de hoje, Paulo Câmara abre a Conferência Brasileira de Mudanças do Clima (CBMC), no Arcádia Paço Alfândega, no Bairro do Recife. A iniciativa visa discutir soluções para o cumprimento do Acordo de Paris, estimulando um amplo debate entre ONGs, comunidade científica, movimentos sociais, governos e os setores privado e público brasileiros, todos presentes à conferência. Serão três dias de diálogo e mais de 50 painéis e atividades realizadas em nove diferentes espaços do Recife.

O Governo de Pernambuco é um dos realizadores do evento, organizado de forma coletiva, e vai apresentar experiências, negócios, tecnologias e políticas que têm contribuído para frear o aquecimento global. Recentemente, Paulo Câmara esteve em Nova Iorque participando de uma série de eventos da Semana do Clima , como representante dos governadores da Região Nordeste.

O prefeito do Recife, Geraldo Julio - que preside, na América do Sul, a Rede de Governos Locais pela Sustentabilidade (ICLEI) - também participa da conferência, ao lado do anfitrião Paulo Câmara, de governadores de outros Estados e do presidente do Instituto Ethos, Caio Magri.

*Com informações da assessoria de imprensa

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), cumpriu agenda em Pernambuco na segunda-feira (4), mas não se encontrou com o governador Paulo Câmara (PSB), que havia viajado para São Paulo, onde se reúne com o presidente da Ambev na manhã desta terça-feira (5). O desencontro não impediu o deputado de tecer elogios ao governador.

“Certamente eu faria uma visita a ele. Sou muito amigo dele, gosto dele, [sou] admirador dele”, disse Maia. O deputado visitou o Complexo Administrativo de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR), e foi homenageado no Recife por medidas em defesa do setor de cana-de-açúcar do Nordeste.

##RECOMENDA##

Esta não é a primeira vez que Rodrigo Maia elogia o vice-presidente nacional do PSB. Em janeiro, durante visita ao Estado, ele chamou Paulo Câmara de amigo e disse fazer questão de visitá-lo.

LeiaJá também

--> Governador diz que Rodrigo Maia ajudou Pernambuco

Paulo Câmara rebateu a liberação do consumo de pescados de áreas atingidas por petróleo cru feita pelo secretário de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif. O governador de Pernambuco questionou a falta de um laudo que comprove a qualidade dos pescados e revelou que, ainda nesta semana, sairá o resultado de uma pesquisa encomendada pelo Governo do Estado sobre o tema.

“Cadê o exame, cadê a prova de que pode? Não há nenhum risco de contaminação? Tudo isso a população pede respostas e nós também”, questionou o governante do PSB ao HuffPost Brasil.

##RECOMENDA##

Sem estudos comprobatórios, Câmara pontuou o descompromisso do Governo Federal e informou que, ainda nesta semana, os pernambucanos terão o resultado de um laudo sobre os peixes locais. “Estamos contratando as universidades e aguardamos para 8 de novembro a análise da água para mostrar se há existência de hidrocarbonetos e outros produtos químicos — benzeno, tolueno, xileno e etilbenzeno. Já foi mandada amostra para exame da qualidade da água e também da qualidade do solo. Contratamos também, a partir da Universidade Rural de Pernambuco, para se fazer exames em amostras de pescados, em vários tipos, buscando saber se há algum risco para a saúde ou não, em áreas que possam ter sido contaminadas”

O representante também desaprovou a live que incentivava o consumo de peixes, feita pelo presidente Jair Bolsonaro junto ao secretário de Agricultura e Pesca, na qual afirmou que o peixe é 'inteligente e foge ao ver uma manta de óleo'. "Quando se fala em uma live que pode comer os peixes, a gente entende que deve ter tido algum teste, em alguma área infectada e deve ter dado negativo, mas nunca nos foi apresentado. Então, é importante também ter transparência de todos esses procedimentos, porque isso é fundamental".

Depois de um embate com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre a paternidade do 13º do Bolsa Família, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), comanda, nesta sexta-feira (1º), as atividades de uma caravana que visa prestar esclarecimentos sobre o benefício estadual para a população do Recife. A chamada Caravana do 13º do Bolsa Família será às 15h, no Compaz Ariano Suassuna, no bairro do Cordeiro. 

A iniciativa já passou por mais de 100 municípios pernambucanos e agora será apresentada agora aos moradores da capital. O 13º do programa foi uma promessa de campanha de Paulo em 2018.

##RECOMENDA##

De acordo com o governo, o Recife possui 90.480 famílias beneficiárias do Bolsa Família, o que significa que aproximadamente 15,51% da população deve ser contemplada pelo programa estadual. A expectativa é que até R$ 13,5 milhões sejam injetados na economia do município anualmente, a partir de 2020, com o 13º da iniciativa social.

Atualmente, 1.178.975 famílias são atendidas pelo programa em Pernambuco, o que representa 35% da população do Estado. Cerca de R$ 175 milhões serão injetados anualmente na economia. Para quem recebe abaixo de R$ 150, o programa estadual prevê a ampliação do valor através da inserção do CPF na Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica – NFC-e.

*Com informações da assessoria de imprensa

De acordo com o levantamento do Instituto Paraná Pesquisa, 60,3% dos recifenses desaprovam a maneira que Paulo Câmara está governando Pernambuco. O número dos que aprovam chega aos 34%, pouco mais da metade dos insatisfeitos.

A pesquisa divulgada nesta terça-feira (29) mostra ainda que 30% dos eleitores recifenses apontam a administração do governador Paulo Câmara como péssima. Na outra ponta, 3% acham a forma como Paulo dirige Pernambuco ótima. 

##RECOMENDA##

Levantamento foi feito durante três dias. Reprodução/Paraná Pesquisa

Para a realização desse levantamento, o Paraná pesquisa afirma que foi utilizado uma amostra de 828 eleitores. O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas pessoais, com eleitores com 16 anos ou mais, durante os dias 25 e 28 de outubro de 2019. Tal amostra representativa do município de Recife atinge um grau de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 3,5% para os resultados gerais.

O governador Paulo Câmara  (PSB) reuniu parlamentares federais, na manhã desta segunda-feira (28), no Palácio do Campo das Princesas, para agradecer o apoio da bancada pernambucana, que destinou parte de suas emendas impositivas para garantir três importantes obras: a conclusão da Barragem de Gatos, a duplicação da BR - 104 e a recuperação da pista de pouso do Aeroporto de Fernando de Noronha.

Ao todo, o Estado contará com R$ 62 milhões repassados pelos parlamentares. Paulo aproveitou o encontro para passar uma atualização sobre o trabalho de combate ao derramamento de óleo no litoral de Pernambuco.

##RECOMENDA##

"A parceria com os nossos parlamentares é fundamental para avançarmos em obras que vão nos ajudar muito na prevenção, na Mata Sul, e garantir mais desenvolvimento, com uma infraestrutura cada vez melhor. Também tratamos das manchas de óleo que atingem o nosso litoral. Apresentamos aos parlamentares o que temos feito, por meio das equipes do Governo de Pernambuco, para monitorar e remover esse óleo das nossas praias e estuários", afirmou Paulo Câmara.

Momentos antes da reunião com os deputados, o governador conversou com o senador Jarbas Vasconcelos a respeito do assunto. Diante da dimensão dos danos causados pelo que já se configura como um dos maiores desastres ambientais da história, Paulo Câmara alertou os parlamentares sobre a necessidade urgente de limpeza dos estuários dos rios, locais de preservação e reprodução da vida marinha, que depende de autorizações de órgãos federais.  

“Em Tamandaré, por exemplo, temos o estuário do Rio Mamucabas. O óleo chegou até lá, mas não temos autorização do IBAMA para retirar. Temos condições de tirar esse óleo com equipamentos que já existem, mas precisamos dessas autorizações para não se cometer ou ser acusado de cometer algum tipo de dano ambiental maior”, argumentou.

Segundo o governador, a ausência de informações dificulta o planejamento, mas mesmo diante da falta de estrutura em relação à mobilização nacional, o Governo do Estado não tem se omitido. Os secretários de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebêlo, e de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, que também participaram da reunião, explicaram o cronograma e o fluxo de ações do Estado aos representantes da bancada federal.

Novas iniciativas a serem postas em prática também foram citadas, como a extensão e a ampliação das barreiras de contenção, que já estão sendo utilizadas, e que serão implementadas em todo o litoral norte. “Temos uma espécie de proteção ou de minimização de danos, o plano já está feito, mas temos agora que cuidar do que já foi atingido, principalmente os ecossistemas e os rios”, resumiu o governador.

Estiveram presentes ao encontro os deputados federais Danilo Cabral, Felipe Carreras, Augusto Coutinho, Fernando Monteiro, Tadeu Alencar, Wolney Queiroz e Carlos Veras. Além de Rebêlo e Bertotti, marcaram presença os secretários José Neto (Casa Civil), André Longo (Saúde), Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico), Fernandha Batista (Infraestrutura e Recursos Hídricos), Marcelo Bruto (Desenvolvimento Urbano e Habitação) e Eduardo Machado (Imprensa).

*Da assessoria de imprensa

A troca de rusgas entre a Presidência da República e o Governo de Pernambuco segue intensa. Após ser chamado de ‘espertalhão’ pelo presidente Jair Bolsonaro devido a promoção do 13º do Bolsa Família para os pernambucanos, o governador Paulo Câmara disparou contra a falta de assistência do Governo Federal para frear a contaminação tóxica que devasta o Litoral do Estado.

"A principal imagem que o Governo Federal passa é de uma grande gambiarra", enfatizou o cientista político Elton Gomes. A demora na tomada de decisões expôs o despreparo, a inexperiência e “a extrema inabilidade [da gestão] para coordenar ações", sobretudo, no combate às emergências ambientais.

##RECOMENDA##

Após o presidente ser acusado de desassistir o Nordeste como forma de vingança, o cientista Elton Gomes explica que a Região é majoritariamente povoada por governos oposicionistas e, tal condição, obriga Jair Bolsonaro à mostrar que o ‘desacordo político ideológico’ está mantido. Uma das formas de diminuir o poder do governador pernambucano é tentar ‘fustigar’ e monopolizar o Bolsa Família. 

As intenções são compreensíveis, visto que, o benefício tem um grande valor eleitoral diante do retorno político traduzido em ‘votos de gratidão’. Para o especialista, Jair Bolsonaro quer mostrar que “tem o dinheiro e decide como vai ser pago”. 

As acusações de falta de comprometimento e improviso mancham a imagem do presidente e instiga manifestações por todo país contra sua gestão. Elton também reforça que Paulo Câmara equilibra-se entre o embate como opositor e a necessidade de aproximação do Governo Federal, diante da necessidade de obter recursos da União.

Em excursão por países orientais, o retorno do capitão é aguardado por governadores do Nordeste para que soluções efetivas possam ser discutidas e menorizem os impactos ambientais no Litoral.

Devido à informação do comandante da Defesa Civil, Lamartine Barbosa, na noite do último domingo, 20, de que o Governo do Estado ainda não tem a intenção de decretar Situação de Emergência em relação às manchas de óleo encontradas nas praias do Litoral Sul pernambucano, o PSDB cobra ao Governo de Pernambuco que decrete Situação de Emergência, além de maior celeridade e atenção ao caso. O partido também reivindica uma ação efetiva do Governo Federal sobre crime ambiental que atinge a região litorânea do Nordeste.

A presidente do PSDB-PE, deputada Alessandra Vieira, questiona a atitude do Governo. “Com o decreto o Governo de Pernambuco terá que trabalhar com prioridade e agilidade no caso, dando todo suporte aos municípios atingidos pelas manchas. O que o Governo está aguardando acontecer? Por que o Governo ainda não decretou? Por que o Governo não tem intenção, segundo o comandante Lamartine Barbosa?”, pergunta.

##RECOMENDA##

Desde setembro que a presidente e deputada Alessandra Vieira alerta sobre os riscos e já fez um pedido de uma audiência pública na Assembleia Legislativa para discutir a situação. A audiência está marcada para o próximo dia 30. “Fiz um apelo ao Governo do Estado, em especial à CPRH, para ampliar a fiscalização e realização de ações. Precisamos de respostas. A situação é grave e urgente”, reforça Vieira.

Vale lembrar que as medidas de contenção estão sendo realizadas por populares que munidos de sensibilidade, estão se mobilizando sem qualquer equipamento de proteção. O produto químico tem causado vários danos ecológicos na Costa Marinha pernambucana, além de atingir os pescadores e o turismo da região. O PSDB em Pernambuco também registra a força, garra e solidariedade dos moradores e voluntários que se dispõem a salvar as nossas praias.

*Da assessoria do PSDB-PE 

O governador Paulo Câmara (PSB) sobrevoou, neste sábado (19), todas as praias atingidas por manchas de óleo em Pernnambuco. Em seguida, ao lado do secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, do prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker, e de representantes da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o governador comandou uma vistoria no mangue de Boca da Barra e na praia de Carneiros, ambas em Tamandaré.

No local, Paulo Câmara conversou com moradores e servidores municipais que estão atuando como voluntários no trabalho de limpeza e contenção das praias e rios, e agradeceu o empenho. Hoje, mais de 200 pessoas do Governo do Estado seguem mobilizadas para minimizar os danos da chegada das manchas de óleo nas praias pernambucanas. Além de São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré e Barreiros, foram localizados registros do óleo nos municípios de Ipojuca e no Cabo de Santo Agostinho.

##RECOMENDA##

“Fizemos um sobrevoo no Litoral Sul e a situação preocupa, mas temos consciência de que o trabalho que está sendo feito pelo Governo de Pernambuco e pelos municípios tem ajudado muito a minimizar os efeitos desse vazamento em nosso Estado. Temos muito ainda o que fazer. As barreiras de contenção já foram implementadas e o trabalho de limpeza é permanente, junto com os municípios, com quem temos atuado em parceria. Agora, é permanecer vigilantes, atuando e fazendo com que as ações de preservação continuem muito presentes”, afirmou o governador.

Passados quase 60 dias desde que ocorreu o vazamento, Paulo Câmara afirmou que é preciso cobrar posicionamentos do Governo Federal sobre a origem do derramamento. “Até agora, não nos deram respostas adequadas para que possamos fazer o devido planejamento de prevenção. A gente solicita de maneira clara que o Governo Federal se desdobre, que trabalhe e coloque isso como prioridade. O que está acontecendo no Nordeste exige priorização, determinação e foco. Esses quase 60 dias foram mais do que suficientes para que a gente pudesse ter um planejamento e evitar que essas manchas chegassem às nossas praias”, pontuou.

O governador reforçou que a ação governamental vai continuar permanente no litoral e reafirmou o sentimento de gratidão a todas as pessoas envolvidas no trabalho de contenção e limpeza das praias atingidas pelo óleo. “Agradeço a toda a população, aos voluntários, a todo trabalhador que, desde antes de ontem, tem se desdobrado para minimizar os efeitos, garantindo a limpeza. Isso mostra que, com unidade, trabalho e planejamento, é possível minimizar os efeitos desses vazamentos”, concluiu.

*Da assessoria de imprensa

Oito governadores do Nordeste assinaram nessa sexta-feira (18) uma carta em solidariedade ao colega de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), chamado de "espertalhão" pelo presidente Jair Bolsonaro por fazer propaganda da versão estadual do décimo terceiro salário do Bolsa Família, um programa federal. Em mensagem publicada no Facebook, Bolsonaro atacou Câmara.

"A desonestidade ainda persiste na política. O espertalhão da vez agora é o governador de Pernambuco, do PSB. Mas o povo de bem reage às mentiras", escreveu ele, que também postou um vídeo de um homem criticando a iniciativa do governador.

##RECOMENDA##

Câmara respondeu que, em abril, antes de Bolsonaro assinar a Medida Provisória que instituiu o pagamento do décimo terceiro para beneficiários do Bolsa Família, o projeto já havia sido aprovado em Pernambuco pela Assembleia Legislativa. A MP de Bolsonaro foi assinada nesta semana.

"A campanha eleitoral terminou. Em qualquer tempo, não faz sentido dedicar energia apenas para fabricar intrigas. É hora de governar. Fomentar falsas polêmicas só gera mais atraso. O Brasil tem 12 milhões de desempregados, com aumento da informalidade", disse Câmara, também pelo Twitter.

Os governadores saíram em sua defesa, sob o argumento de que, "além de inverídica", a mensagem publicada por Bolsonaro possuía um "tom inaceitável" e tornava-se ainda mais grave por ser assinada pela mais alta autoridade do Executivo. "É profundamente lamentável que a missão confiada ao atual presidente seja transformada em um vergonhoso exercício de grosserias e, neste caso, também na propagação de falsidades", afirma a carta, classificada pelos signatários como "nota de repúdio".

Para os governadores, a "verdade dos fatos" prevaleceu na resposta de Câmara a Bolsonaro. "O Brasil precisa de seriedade, solidariedade, espírito público e entendimento. O país precisa de reunião de esforços para superar enormes desafios. É fundamental que este compromisso, que todos esperamos ver cumprido pelos gestores públicos, não seja debochadamente ignorado por alguém que deveria ser uma de suas maiores referências", diz o texto.

A carta é assinada pelos governadores Rui Costa (Bahia), Renan Filho (Alagoas), Camilo Santana (Ceará), Flávio Dino (Maranhão), João Azevedo (Paraíba) e Wellington Dias (Piauí), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte) e Belivaldo Chagas (Sergipe).

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), usou sua conta no Twitter para rebater acusações do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Mais cedo, Bolsonaro compartilhou um vídeo no Facebook sobre a paternidade do 13º salário do Bolsa Família e chamou o governador de 'espertalhão'.

No vídeo compartilhado pelo presidente, um morador de Toritama critica o governador por causa de um outdoor divulgando o programa estadual de 13º do Bolsa Família. Equivocado, o rapaz do vídeo diz que o governador está se apropriando de um projeto federal.

##RECOMENDA##

"Fui surpreendido, agora pela manhã, com um ataque direto do Presidente da República, que, de maneira desinformada, falta com o respeito ao governador e ao estado de Pernambuco", escreveu Câmara no microblog.

O governador destacou que o projeto do PSB foi anunciado em 26 de agosto de 2018 na campanha de reeleição. "Semelhante proposta foi apresentada pelo candidato Bolsonaro mais de 40 dias depois", assinalou. O projeto estadual foi aprovado pela Assembleia Legislativa em novembro e lançado em abril deste ano. "Em resumo: existem os programas estadual e federal, sendo o nosso anterior ao do presidente".

Câmara pontuou também que o Nordeste enfrenta uma grave crise ambiental, se referindo às manchas de óleo que alcançam o litoral do Nordeste. "Seria muito mais útil ao país um posicionamento do presidente sobre este tema. Com a identificação de verdadeiros criminosos, não a tentativa de criar inimigos".

[@#video#@]

O Supremo Tribunal Federal (STF) pediu explicações ao governador Paulo Câmara (PSB) e ao presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Eriberto Medeiros (PP), sobre o prazo de validade dos créditos do Vale Eletrônico Metropolitano (VEM), utilizado no transporte público da Região Metropolitana do Recife (RMR). 

A solicitação foi feita pela ministra Cármen Lúcia na última quarta-feira (9). A magistrada é relatora da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIn) ajuizada pelo PDT, após requerimento do deputado federal Túlio Gadêlha (PE) e do coordenador da Frente de Luta pelo Transporte Público de Pernambuco, Pedro Josephi. 

##RECOMENDA##

A ADIn pede a suspensão do prazo de validade e considera a determinação inconstitucional. 

As autoridades têm o prazo de dez dias para se manifestarem diante do STF. Após este prazo, a ministra deve apreciar o pedido liminar para suspender os efeitos do artigo 17 da Lei 14.474/2011, que prevê o prazo de 180 dias corridos para expiração dos créditos do VEM.

A deputada Priscila Krause (DEM) repercutiu, nessa terça (8), reportagem de emissora local sobre o atraso na entrega de uniformes escolares a estudantes da rede estadual. O motivo, conforme assinalou na sessão da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), foram problemas no processo licitatório para a compra do material, que já haviam sido abordados por ela em fevereiro. O pronunciamento foi respondido pelo líder do governo na Casa, deputado Isaltino Nascimento (PSB).

“Não está tudo bem. Estamos em outubro de 2019 e está se questionando o fardamento que deveria ter sido entregue no início do ano letivo”, pontuou Priscila. De acordo com a democrata, a Secretaria de Educação indicou à pasta da  Administração, em junho de 2018, o preço de referência (valor máximo) de R$ 7,11 para a licitação para cada uma das cerca de 970 mil camisas a serem adquiridas. No ano anterior, a compra teria sido feita por R$ 6,81. Já a Procuradoria Geral do Estado apontou o valor de R$ 6,77. A licitação só foi publicizada seis meses depois, em 11 de dezembro.

##RECOMENDA##

Em janeiro, após problema na documentação de empresas, deu-se início a um processo de compra por dispensa de licitação. “O valor foi de R$ 8,78 por unidade, para se adquirir de maneira emergencial aquilo que se sabia necessário no início do ano letivo. A falta de planejamento, a morosidade, a incompetência do Governo do Estado não justificam um sobrepreço de 32%”, observou a deputada que, em fevereiro, apresentou denúncia ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ao Ministério Público de Contas do Estado de Pernambuco (MPCPE).

Conforme o relato da parlamentar, o MPCPE recomendou a suspensão do processo de dispensa de licitação e a retomada da licitação anterior, com os mesmos R$ 6,77 de preço máximo. O processo foi finalizado em maio, porém com preço de R$ 7,32. Ainda assim, até o momento, o material não foi recebido pelas escolas em sua totalidade. “A entrega não foi no momento devido nem pelo preço devido”, criticou Priscila. Ela pediu esclarecimentos a respeito da quantidade de fardamentos encaminhados aos estudantes.

Em resposta, Isaltino Nascimento atribuiu a situação à “controvérsia” com o MPCPE, que mandou suspender o procedimento para compra dos uniformes. “Foram distribuídas 580 mil camisas, ou 59%, do total de 979 mil. Até o final de outubro, todas as escolas do Estado farão essa entrega. Para o ano de 2020, o processo licitatório já está em curso”, emendou o líder do Governo.

O socialista destacou o quadro da educação no Estado, comparando-o ao anterior à chegada do PSB ao comando de Pernambuco, em 2007. “Tínhamos 36% de evasão escolar, seis escolas técnicas e praticamente nenhuma de tempo integral. Hoje temos 44 escolas em tempo integral, 44 escolas técnicas e, de cada 100 alunos, apenas um não conclui o Ensino Médio”, disse ele, que elogiou, ainda, a gestão fiscal e a “seriedade e honradez” do secretário de Educação, Frederico Amancio.

*Site da Alepe

A participação do presidente Jair Bolsonaro no primeiro dia da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York (EUA), na última terça (24), foi criticada pelo deputado João Paulo (PCdoB). Na Reunião Plenária da quinta (26), ele contrastou o discurso do chefe do Executivo Federal com a participação do governador Paulo Câmara, no mesmo dia, na Semana do Clima, evento paralelo realizado pela organização The Climate Group.

“Na ONU, o presidente fez um pronunciamento virulento e primário, atribuindo os problemas do Brasil a inimigos imaginários. Atacou o cacique Raoni e despachou uma série de teorias da conspiração, como se vivêssemos na Guerra Fria”, avaliou o parlamentar. “A fala, além de causar perplexidade no mundo, teve consequências práticas: um grupo de congressistas norte-americanos apresentou resolução para cancelar a designação do Brasil como aliado preferencial extra-Otan e suspender todo o apoio militar e policial americano ao Governo brasileiro”, noticiou João Paulo.

##RECOMENDA##

Em comparação, o discurso de Paulo Câmara, que representou o Consórcio Nordeste na Semana do Clima, “sobressaiu-se como uma voz de bom senso nesta semana”, considerou o deputado comunista. “Ao mesmo tempo em que alertou para os riscos de retrocesso do Governo Federal no tema ambiental, nosso governador salientou que os Estados nordestinos se comprometem a cumprir o Acordo de Paris e a incentivar o uso de energias renováveis”, relatou.

O discurso de Bolsonaro na ONU também foi criticado pelo deputado José Queiroz (PDT). “As pesquisas de opinião mostram um presidente que está indo ladeira abaixo, mais desaprovado do que aprovado. Isso acontece porque ele não está correspondendo aos anseios nacionais. Ao contrário: suas práticas só fazem criar uma perspectiva negativa para o País”, avaliou.

*Da Alepe 

 Ao discursar no encontro com líderes do Under 2 Coalition, na Semana do Clima de Nova York, nos Estados Unidos, o governador Paulo Câmara (PSB) defendeu o desenvolvimento sustentável e a construção de uma agenda ambiental avançada para o país. Representando os governadores do Nordeste nos eventos, o pessebista disse que a região e seus gestores não aceitarão, passivamente, a adoção de medidas ultrapassadas, criminosas e ambientalmente irresponsáveis.

"Estamos assumindo posições e ações que nos permitam avançar no que for possível e também atuar para barrar os retrocessos. Somos muitos no nosso País, atentos a esse debate, inquietos com as ameaças que a própria humanidade e algumas lideranças têm causado ao meio ambiente", observou Câmara nessa terça-feira.

##RECOMENDA##

A fala de Paulo reagiu diretamente ao discurso do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na assembleia geral da Organização das Nações Unidas também nessa terça. 

O governador reafirmou sua disposição de dedicar esforços, estudos e experiências no combate aos processos destrutivos e na construção de alternativas renováveis para proteger e conviver de forma saudável com os recursos naturais. "Isso não se efetiva sem uma política clara, com ações contundentes a favor de um meio ambiente protegido, com trocas positivas, e jamais na agressão, exploração e destruição. Uma ideia não pode abrir mão de gestos, de atitude e de coragem para enfrentar interesses mesquinhos, imediatistas e materialistas", disse.

Paulo Câmara participou do HUB Ação e Recompensa em nome do Fórum Nordeste e do grupo Governadores pelo Clima, formado em abril, com o auxílio do Centro Brasil Clima (CBC) e da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (ABEMA).

Na ocasião, o pessebista reafirmou que, diante dos riscos de retrocesso por parte do governo federal, os Estados brasileiros assumiram resolutamente seu papel na preservação e conservação ambiental. 

"As batalhas decisivas dar-se-ão nos territórios dos Estados. Pernambuco, desde o meu saudoso antecessor, o governador Eduardo Campos - tragicamente desaparecido em 2014 - vem desenvolvendo grandes trabalhos de adaptação às mudanças climáticas. Somos muito vulneráveis à elevação do oceano e à desertificação e estamos promovendo as energias limpas, como a solar, o uso de biocombustíveis para reduzir o uso dos combustíveis fósseis, o reflorestamento e a defesa do nosso grande ecossistema regional: a Caatinga", explicou.

O governador Paulo Câmara participa da 11ª Semana do Clima em Nova Iorque, Estados Unidos, que acontece desta segunda (23) até a quarta-feira (25). A programação contará com mais de 150 eventos de compartilhamento de soluções e colaboração intersetorial na área climática, ocorrendo em paralelo à Assembléia Geral da ONU e também à Cúpula do Clima. O governador cumprirá agendas com líderes mundiais de empresas e de governos sobre o combate às alterações do aquecimento global.

Como representante dos nove Estados do Nordeste e mais o Espírito Santo, Paulo Câmara terá também um encontro com a US Climate Alliance, grupo formado por 24 estados norte-americanos após a decisão anunciada por Donald Trump de abandonar o Acordo de Paris.

##RECOMENDA##

A agenda com a Climate Alliance acontecerá logo após a abertura da Semana do Clima, no The Times Center. Paulo Câmara vai apresentar uma visão geral das circunstâncias nacionais e estaduais, além de reforçar a opção do Consórcio Nordeste em investir em iniciativas de desenvolvimento sustentável e energias renováveis na região. O objetivo é conquistar o apoio do grupo americano na formação de uma coalizão semelhante no Brasil. A Alliance americana está disposta a trocar experiências e estratégias com os Estados brasileiros em favor do clima. Os governos ligados ao grupo reduziram suas emissões em 14% em comparação com a média nacional de 11%, entre os anos de 2005 e 2016.

Para demonstrar o compromisso ambiental, Paulo Câmara também fará uma exposição sobre os avanços nas políticas de enfrentamento às mudanças climáticas. Pernambuco, que por sua localização é uma das regiões hot spot (alvos centrais de aquecimento), tem hoje uma das legislações mais modernas do Brasil. As leis norteiam uma série de ações em andamento nas áreas de gerenciamento costeiro, combate à desertificação, redução de CO2, educação ambiental e mais. Só nos últimos cinco anos, o Estado ampliou as áreas de preservação ambiental em 217 mil hectares, com a criação de novas Unidades de Conservação e ampliação de outra já existente. Essas iniciativas beneficiaram diretamente os biomas da Caatinga, Mata Atlântica e os ecossistemas Marinho e Costeiro.

Já na programação da Semana do Clima, haverá reuniões com financiadores de projetos e com membros da Under 2 Coalition, composta por mais de 220 governos, representando 43% da economia global. No encontro da Under 2, na terça (24), Paulo Câmara ratificará a declaração de Santa Fé, assinada em agosto na cidade de Rosário, Argentina. No documento, os signatários se comprometem a desenvolver ações interjurisdicionais na América para proteger ecossistemas; o intercâmbio de conhecimentos e tecnologias; a importância do manejo sustentável das florestas; melhoria do estoque de carbono; fomento ao intercâmbio de medidas de mitigação e adaptação ao clima; e uso de energias renováveis.

*Da assessoria de imprensa

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando