Tópicos | CDL

Na próxima terça-feira (16), a Federação das Câmaras de Dirigentes Logistas de Pernambuco promove a primeira edição do Projeto Capacitar, em Ipojuca. A ação é uma parceira da CDL municipal com a A.C.E Consultoria, empresa júnior da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), especializada em gestão empresarial. As inscrições estão sendo feitas na CDL Ipojuca, que fica na Rua Luís Costa, 319, Nossa Senhora do Ó, e são gratuitas.

O evento é direcionado aos micros e pequenos empresários da localidade, que terão a oportunidade de trocar experiências e aprenderem meios de conduzirem melhor os negócios e entender mais as aspirações de seus clientes. Na ocasião serão apresentadas estratégias de marketing, com foco tanto no comércio físico quanto no desenvolvimento de negócios digitais.

##RECOMENDA##

O workshop está marcado para começar às 19h. Após realização do projeto em Ipojuca,  a CDL fará um levantamento para avaliar a possibilidade de levar a atividade para outras regiões de Pernambuco.

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que seis em cada dez consumidores têm a intenção de fazer compras na Black Friday, que neste ano acontecerá no dia 23 de novembro.

Este dia é tido como um dos mais importantes para o comércio, que chega a oferecer mais de 50% de desconto nos produtos da loja. Entre os que pretendem comprar produtos de olho nos descontos, 70% consideram a data uma oportunidade de adquirir itens que estejam precisando com preços mais baixos.

##RECOMENDA##

Esta pesquisa, que foi realizada pela CDL juntamente com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), aponta ainda que 28% das pessoas não pretendem fazer compras na Black Friday por falta de dinheiro. Quem não está entre os 'sem dinheiro' para realizar as compras, deve comprar, em média, três produtos e desembolsar R$ 1.145,75.

Sites e aplicativos de varejistas nacionais mantêm a preferência dos consumidores. Na sequência estão os shoppings centers, as lojas de rua e os supermercados, mencionado por 39% dos entrevistados.

De acordo com a pesquisa, 25% dos consumidores costumam gastar mais do que podem com as compras nesta data. “A Black Friday caiu no gosto do brasileiro, mas antes de sair comprando por aí é importante avaliar se os gastos cabem no orçamento. Não basta apenas pesquisar as melhores ofertas e depois se endividar com a aquisição de itens desnecessários”, alerta a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

O feriado da Proclamação da República, que ocorre nesta quinta-feira (15), também marca o início da campanha de Natal da Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife, que mantém o comércio de rua aberto nos domingos e feriados. Como são os primeiros dias, muitos estabelecimentos devem permanecer fechados. Shoppings funcionam normalmente. Confira a lista do que abre e fecha abaixo.

Centro e Bairros

##RECOMENDA##

As lojas do comércio de rua no centro do Recife e demais bairros terão abertura facultativa, das 9h às 17h. Tradicionalmente, nos primeiros dias da campanha de Abertura do Comércio, apenas as lojas dos principais corredores (Av. Conde da Boa Vista e ruas Nova, Duque de Caxias e Imperatriz) estarão funcionando.

Shoppings

Shopping Recife funciona normalmente, das 12h às 21h – Lojas, alimentação e lazer; Cinema, conforme programação.

RioMar Shopping funciona normalmente, das 12h às 21h – Lojas, alimentação e lazer; Cinema, conforme programação;

Plaza Shopping funciona normalmente, das 12h às 21h – Lojas, alimentação e lazer; Cinema, conforme programação.

Shopping Boa Vista funciona normalmente, das 11h às 19h – Lojas, alimentação e lazer; Game Station, das 11h às 21h; Expresso Cidadão e Loteria, fechados; Cinema, conforme programação.

Paço Alfândega funciona normalmente, das 11h às 20h – Lojas, alimentação e lazer.

Shopping Guararapes funciona normalmente, das 9h às 22h – Lojas e alimentação; Cinemas, conforme programação.

Paulista North Way Shopping funciona normalmente, das 10h às 22h – Lojas, alimentação e lazer; Cinema, conforme programação.

Shopping Costa Dourada funciona normalmente, das 10h às 22h – Lojas, alimentação e lazer; Cinema, conforme programação;.

Shopping Tacaruna funciona normalmente, das 12h às 21h – Lojas, alimentação e lazer; Bancos, Detran e lotérica, fechados; Diagmax, das 8h às 20h; Hiper Bompreço e Lojas Americanas, das 9h às 21h; Cinema, conforme programação.

Shopping Patteo Olinda funciona normalmente, das 12h às 21h – Lojas, alimentação e lazer; Academia Smart Fit, das 9h às 15h; Cinema, conforme programação.

Shopping Camará funciona normalmente, das 10h às 22h – Lojas, alimentação e lazer; Cinema, conforme programação.

Shopping Difusora funciona em horário especial, lojas e quiosques abrirão das 11h às 20h. Já as Praças de Alimentação do primeiro, segundo e terceiro pisos funcionarão das 11h às 21h.

Mercados e freiras

Os mercados públicos funcionam com horário especial na quinta-feira (15), das 6h às 13h. Sexta, sábado e domingo voltam a funcionar no horário habitual: sexta e sábado das 6h às 18h e no domingo abrem às 06h e encerram suas atividades às 13h. Já as feiras funcionam normalmente durante todo o feridão, das 06h às 18h.

Ceasa

O entreposto estará funcionando normalmente, nesta quinta-feira (15) e sexta-feira (16), das 03h às 18h. No sábado, o Centro vai encerrar as atividades as 13h, permanecendo o domingo fechado e reabrindo na segunda-feira (19), às 00h

TJPE

O Tribunal de Justiça funciona em regime de plantão. Vão ser julgadas apenas as demandas urgentes de caráter cível e criminal, como habeas corpus, mandados de segurança e medidas cautelares, entre outros. Já na sexta-feira (16/11), o expediente no Judiciário estadual volta ao normal.

Detran-PE

A sede e demais unidades do departamento não funcionarão nos dias 15, 16 e 17.

 

Prefeitura do Recife

 A Secretaria de Administração e Gestão de Pessoas informa que na próxima quarta-feira (15), os serviços e o atendimento ao público oferecidos no edifício-sede da PCR, e na sede da Reciprev e Saúde Recife, não funcionarão. Na quinta-feira (16) o atendimento volta a funcionar normalmente das 8h às 17h na Reciprev e Saúde Recife, e no edifício-sede da Prefeitura. O Centro de Atendimento ao Contribuinte (CAC) também volta a funcionar no horário normal, das 8h às 13h.

Postos de atendimento ao contribuinte

O Centro de Atendimento ao Contribuinte, localizado no edifício-sede da Prefeitura do Recife, no Cais do Apolo, e as unidades de atendimento que funcionam no Expresso Cidadão do Cordeiro e do Shopping Rio Mar estarão fechadas nos dias 15 e 16 de novembro. No sábado (17), as unidades que funcionam nos Expressos também não abrirão. Durante esse período o contribuinte tem a opção de acessar o Portal de Finanças http://portalfinancas.recife.pe.gov.br/ e obter diversas informações referentes a tributos do município.

Atenção à mulher

Centro Municipal Júlia Santiago e o Centro de Referência Clarice Lispector - estarão fechados no dia 15 e 16 de novembro. No entanto, o Liga, Mulher, disque-orientação do Clarice, funcionará em esquema de plantão, das 7h às 19h. O telefone do Liga, Mulher é o 0800 2810107. 

Escolas

As escolas profissionalizantes da Prefeitura do Recife fecham na quinta (15) e reabrem na segunda (19). As escolas, creches e creches-escolas da rede municipal de ensino do Recife estarão fechadas na quinta-feira (15) e sexta-feira (16).

Hospital Veterinário

O Hospital Veterinário do Recife estará fechado nas próximas quinta (15) e sexta-feira (16). Os atendimentos e marcações de consultas voltam a funcionar na segunda-feira (19).

 

Para atender o aumento das demandas que acontecem todo fim de ano, a partir desta quinta-feira (15), feriado da Proclamação da República, as lojas do Centro do Recife funcionarão todos os dias, inclusive nos domingos e feriados.

Segundo Cid Lôbo de Mendonça, presidente da CDL Recife, essa campanha promovida pelo órgão e pelos lojistas acontece há mais de 20 anos e "sempre traz bons resultados". "É uma ação em que todos saem beneficiados e para este ano a expectativa é que tenhamos um incremento na ordem de 5% nas vendas desse período em comparação ao 2017", explica Cid.

##RECOMENDA##

Para este período também está previsto o aumento na segurança do Centro do Recife, com a Operação Papai Noel, promovida anualmente pela Polícia Militar de Pernambuco; além de que a CDL está preparando uma campanha promocional para o Natal do Recife - que será divulgada em breve.

Embora haja essa ação para que os lojistas abram todos os dias, o funcionamento aos domingos e feriados é facultativo, e está de acordo com a Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019. O único dia que as lojas estarão fechadas será em 25 de dezembro, feriado de Natal.

Diante de uma plateia de dirigentes de câmaras de lojistas de cidades pernambucanas, o candidato a governador Armando Monteiro (PTB), afirmou que se for eleito pretende abrir um canal de diálogo permanente com o micro e pequeno empresariado. Na avaliação do petebista, o ambiente que se oferece no Estado para as empresas "é hostil". 

"Precisamos de uma política que trate de maneira amigável o empresário. É claro que o Estado precisa arrecadar, mas é preciso que se encontre o ponto de equilíbrio", afirmou o senador, durante uma sabatina promovida pela Federação dos Dirigentes Lojistas de Pernambuco (FCDL-PE), no Recife.

##RECOMENDA##

"Quando se fala em estimular a economia tenho dito que naquilo que depende da ação do governo a minha proposta é rever a substituição tributária. Tenho compromisso com isso. Os micro e pequenos é quem geram empregos, sempre tive essa compreensão. O mais importante que o governante deve fazer é oferecer um ambiente melhor para o setor poder operar", acrescentou. 

Armando disse que pretende implantar um sistema online para simplificar e fornecer os documentos aos empresários. "É preciso que o pagamento de tributos seja mais simples. Se não podemos reduzir os tributos é preciso que se reduza os custos das empresas simplificando o pagamento dos tributos", completou, citando que através do sistema online serão reduzidos cerca de 36 medidas burocráticas. Na visão de Armando, a cultivar brasileira é formada na burocracia e o governo dele deve criar uma assessoria que lide com a redução desses processos com o empresariado. 

Além disso, o candidato defendeu a criação de um Código Estadual de Defesa do Contribuinte e de um Conselho Estadual de Defesa do Contribuinte. “Vamos verificar se isso se vincula ao Gabinete do Governador ou a Secretaria da Fazenda. Será um conselho paritário, com membros do setor produtivo e da Fazenda, para ser um fórum permanente de discussão de todos os temas que afetam a vida das empresas e se relacionam com a tributação. Hoje em Pernambuco mudam a toda hora a legislação causando um grande prejuízo a quem empreende”, alfinetou. 

Capacitação

Aos lojistas, Armando também observou que entre os atuais desafios do governo está a capacitação do capital humano e pontuou desafios na área da educação. "Na área da educação Pernambuco tem desafios muito grandes. No ensino médio avançou, no fundamental tem uma defasagem séria", observou o petebista, ao ironizar a propaganda do governo de Paulo Câmara (PSB) que aponta o Estado com a melhor educação do país.

Considerando que apenas 8% da população faz o ensino médio com atribuição técnica, o candidato voltou a dizer que pretende firmar parcerias com os municípios para melhorar o quadro. "A sociedade espera um longo ciclo para que se devolva a sociedade o que receberam ao longo do processo de formação. O desafio que temos de universalizar as escolas de tempo integral e ampliar a ligação do ensino médio com o técnico", afirmou Armando, dizendo ainda que pretende firmar uma parceria com o "Sistema S" para a capacitação de novos profissionais para melhorar o capital humano. 

Brenda e Breno reunidos com o pai para comemorar esse dia especial. Foto: Júlio Gomes/LeiaJáImagens

##RECOMENDA##

O Dia dos Pais, sempre comemorado no segundo domingo do mês de agosto, mesmo sendo uma data comercial, vem ganhando a cada ano uma importância afetiva para os papais, seus filhos e para a família. No centro do Recife, capital pernambucana, nos deparamos com alguns que, mesmo tendo que pagar pelos presentes dados pelos filhos, acham a simbologia algo muito importante, principalmente quando o filho não convive mais com ele, como é o caso do papai José Luciano Firmino da Silva, de 62 anos. “Amanhã (12) é Dia dos Pais, mas quem está comprando o presente sou eu”, relata Luciano.  

O seu filho mais velho, Jeferson Breno, 21, não mora mais na casa da família. Independente, ele trabalha atualmente como garçom e nesta véspera vai aproveitar a folga para curtir o pai. “Ele é um pai massa. O filho sempre tem que estar do lado, ?! Para proteger”, exclama o jovem. José Luciano também é pai de Brenda Vitória, de 16 anos.   

Numa loja de calçados, se auto presenteando, encontramos Walter José, 52. Ele é pai de Elizabete da Silva, de 22 anos, que acredita estar fazendo uma surpresa para presenteá-lo e “não deixar essa data passar batido”. Já Silas da Silva Ramos, 47, diz estar muito feliz por essa data que para ele mostra a importância dos pais. São três presentes de três filhos diferentes: Tiago, Aline e Camila da Silva. “É uma data que eles aproveitam para se aproximar mais de mim e demonstrar o amor deles”, relata Silas.  

[@#galeria#@]

Há uma perspectiva muito grande para a movimentação do comércio. Segundo Cid Lobo Mendonça, representante da Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL), “estamos registrando um crescimento moderado, mas a gente acredita que vai ter um aumento de 2% a 3% em comparação ao mesmo período do ano passado (2017)”, reforça Cid Lobo.

O representante da CDL Recife pontua ainda que a liberação de recursos trabalhistas como o PIS/PASEP e o FGTS auxiliam para o crescimento da movimentação do comércio. “A inflação está muito baixa. Houve um recuo (da economia) devido a paralisação dos caminhoneiros, mas o comércio está cheio de ofertas com muitas coisas que não foram vendidas justamente no período da greve”, salienta Cid, que acredita que as coisas só não estão melhores devido ao número de desempregados.   

LeiaJá também 

-> Dia dos Pais: Shoppings esperam alta de 10% nas vendas 

O comércio do Recife não é mais o mesmo. Ruas tradicionalmente conhecidas pelo efervescência comercial já não mantêm o mesmo ritmo. Ainda assim, a sensação é que o pior já passou e pequenas melhoras começam a surgir.

A famosa Rua da Imperatriz, no bairro da Boa Vista, foi a que mais sofreu. Vários imóveis seguem fechados. Placas de "aluga-se" em diversos estabelecimentos e uma rua deserta se comparada a anos anteriores.

##RECOMENDA##

"A situação dos últimos anos foi a pior que já vi", diz Horácio Amorim, proprietário da histórica Padaria Imperatriz. Ele, que está no local há 55 anos, afirma que a clientela caiu drasticamente. Além da crise, ele aponta um outro motivo para o esvaziamento da rua: "Mobilidade. Os ônibus não param aqui perto, é tudo muito longe", avalia.

[#@galeria@#]

Para a gerente da Cattan da Rua da Imperatriz, Simone Vicente, a saída do posto de carregamento do Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) da via teve um impacto importante também. "Antes havia um fluxo grande de pessoas por causa disso e consequentemente elas paravam para comprar", resume. Para Simone, apesar do período de vacas magras, a expectativa é que o comércio volte a aquecer.

Os especialistas concordam com Simone, porém não acham que o quadro vá se reverter tão rapidamente. "O fechamento de lojas é um fenômeno nacional. Houve uma queda na demanda forte. A gente verifica que cada cidade está mostrando recuperação em seu devido tempo. Tem que esperar como vai ser aqui", diz o economista Rafael Ramos, da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco (Fecomércio-PE).

O principal motivo para o fechamento de lojas em ruas como Imperatriz, Concórdia e Palma foi a chamada crise financeira que atingiu o país principalmente nos anos 2015 e 2016, explica Ramos. "O lojista começa a vender menos, ele começa a fazer ajustes, cortando despesas como energia, telefone, etc. Chega nos funcionários e começa a cortar pessoal, até que não dá para continuar com o estabelecimento aberto", argumenta.

Para o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas do Recife (CDL Recife), Cid Lobo de Mendonça, há uma dificuldade para negociar preço de aluguéis de imóveis. "A bolha de aluguéis estourou. Muitos aluguéis altíssimos, aumentando progressivamente. Chega um ponto em que o profissional não aguenta. Alguns proprietários não aceitam negociar. Aí às vezes o lojista tem duas ou três lojas no mesmo corredor e ele acaba optando por fechar uma", diz Cid Lobo.

"A questão do fechamento de lojas parou de piorar e a recuperação está acontecendo, mas muito lentamente", avalia o presidente da CDL. "A melhora do comércio e da perspectiva econômica é muito ligada ao emprego e o emprego está se recuperando muito lentamente. Só vai melhorar aos padrões de antes de 2015 quando o emprego der retomada forte".

O economista Rafael Ramos ainda detalha outros fatores que só agravaram o quadro do comércio de rua do Recife. "Houve uma abertura muito forte de shoppings na Região Metropolitana do Recife (RMR). Pela sensação de insegurança no Centro, muitos tendem a ir ao shopping. Parte da população evita o grande centro. A mobilidade também é importante. Vivemos um caos em questão de transporte, trânsito muito complicado. A pessoa pensa duas vezes antes de vir ao centro. Ela prefere fazer feira no próprio bairro por questão de deslocamento".

Entre janeiro e março de 2017, 154 lojas fecharam em Pernambuco, segundo levantamento da Confederação Nacional do Comércio (CNC). O mesmo período no ano anterior foi ainda pior, com o encerramento de atividades de 843 estabelecimentos. Em todo o ano de 2016, foram 2511 estabelecimentos formais encerrados no estado contra 2588 em 2015.

O crescimento no último ano foi de 4,7%, com destaque para o setor equipamentos para escritório, informática e comunicação (57%) e móveis e eletrodomésticos (20%)."Existem segmentos ainda negativos. O comércio sinaliza uma recuperação, mas em cima de uma base muito deteriorada", opina Rafael Ramos.

Enquanto o Centro do Recife se mantém com o comércio desaquecido, Ramos vê, ao menos, uma vantagem. "As famílias foram obrigadas a ter educação financeira. A partir do momento da crise, aumenta desemprego, aumenta inflação e o consumidor valoriza o orçamento, começa a procurar mais e pesquisar o preço. Ele tenta consertar primeiro para ver se o produto tem volta. O consumidor está mais exigente", conclui.

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, receberá um evento de doação de fraldas e atividades lúdicas para crianças com microcefalia no sábado (28). A iniciativa é do Projeto Anjos, com apoio da Prefeitura de Olinda.

O projeto teve início este ano, já tendo entregado mais de dois caminhões de fraldas. Para a idealizadora, Jacyra Salsa, o momento é importante para ajudar essas pessoas. “Com a comoção inicial as doações eram feitas, mas com o tempo as pessoas vão esquecendo que o desafio dessas famílias é diário e permanente”, afirma. 

##RECOMENDA##

O evento contará com piscina de bola, tocadores de flauta, entre outras atrações. Para receber as fraldas, a mãe precisa se cadastrar no projeto. O cadastro pode ser feito por mães da Região Metropolitana ou interior na Câmara de Dirigentes Lojistas ou na Faculdade Focca.

As atividades ocorrerão das 14h às 17h30, na Praça 12 de Março, em Bairro Novo. O telefone de contato do projeto é o 3366-3672.

Com a greve dos rodoviários iniciada à 00h da última segunda-feira (3), comerciantes, vendedores e clientes têm sofrido com o impacto. De acordo com o diretor executivo da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Frederico Leal, “imagina-se uma perda superior a 50% [no setor], em algumas áreas isso é maior, como no Centro do Recife e outras menor, como no comércio dos bairros e shoppings”.

O dirigente do CDL julga que isto se deve à dificuldade de locomoção tanto dos lojistas quanto dos consumidores e desabafa: “Isso prejudica principalmente as pessoas de baixa renda”. Ele avalia a greve dos rodoviários como um ato “sem sentido em uma época sem sentido". "Ela é despropositada", argumentou.

##RECOMENDA##

Apesar do cenário, Frederico Leal afirma que esse percentual não deve subir, porém, serão mais dias de baixo crescimento. “Nos primeiros dias o impacto é maior e, com o passar do tempo, vai se adaptando”, disse. Ele alega ainda que, espera o retorno da normalidade após a decisão judicial desta tarde

 

Uma pesquisa divulgada nesta terça-feira (25) pela Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL) aponta que 88,9% dos entrevistados não consideram o centro da cidade um local seguro e que 77,4% não vêem policiamento nas ruas. O dados informam ainda que 69,9% dos pesquisados já sofreu ou presenciou algum assalto na área. A apuração foi realizada no bairro da Boa Vista.

As informações comprovam a denúncia feita pela reportagem do LeiaJá, que entrevistou comerciantes e populares sobre o clima de insegurança no centro. O levantamento da CDL foi realizado entre os dias 17 e 20 de abril, abordando 521 pessoas, de ambos os gêneros, acima de 18 anos e de todas as classes sociais. Os entrevistados são oriundas de 83 bairros do Recife e 16 cidades de Pernambuco.

##RECOMENDA##

Segundo a entidade, a ideia do estudo surgiu devido à grande quantidade de queixas reportadas pelos lojistas. "Os consumidores cada vez mais evitam vir ao Centro. Esse êxodo de lojistas e clientes e o esvaziamento da área não beneficiam ninguém. Empregos deixam de ser gerados, a moeda não circula e a economia, que já não anda muito bem, estagna", afirma o presidente Eduardo Catão. 

De acordo com ele, a CDL está cobrando uma ação mais enérgica das autoridades, inclusive com uma carta oficial enviada ao Governo do Estado. "A entidade tem estabelecido uma boa relação de diálogo com o poder público, no entanto, neste momento o diálogo já não é mais suficiente. Estamos insistindo com o governador e com o vice sobre a necessidade de reforço no policiamento, para que as pessoas possam voltar a circular nas ruas com tranqüilidade", explica.

Uma reunião foi realizada na tarde desta quinta-feira (15) com representantes do comércio e com o comandante geral da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), Coronel Carlos D’Albuquerque Maranhão. O intuito do encontro foi solicitar o reforço da segurança no centro da cidade e em outros pontos da Região Metropolitana do Recife, especialmente nos polos de comércio. O pedido visa dar proteção ao grande volume de clientes no período de final de ano. 

A reunião contou com a presença do Presidente da CDL Recife, Eduardo Catão, o presidente do Sindilojas Recife, Frederico Leal e alguns empresários e representantes do comércio. Segundo Catão, a última semana antes do Natal é a mais movimentada do ano para o setor varejista e no período é estimado que, diariamente, mais de um milhão de pessoas compareçam ao centro do Recife para realizarem compras.

##RECOMENDA##

A Polícia Militar informou, durante a ocasião, sobre o incremento no efetivo, confirmando o reforço na área com a chegada dos novos PMs – concluintes da academia - e os de retorno das férias. 

LeiaJá também 

--> Supostos arrastões no centro assustam recifenses 

 

Na luta contra a persistente crise econômica e vislumbrando boas compras neste final de ano, o comércio do Recife abre suas portas nos domingos e feriados. Nesta terça-feira (15), feriado da Proclamação da República, a Câmara de Dirigentes Lojistas da capital pernambucana (CDL Recife) deu início à campanha que fortalece o consumo. 

De acordo com a CDL, o comércio estará disponível até o dia 31 de dezembro, com exceção apenas do dia 25 do próximo mês. O público poderá garantir suas compras das 9h às 17h, nas unidades comerciais localizadas no Centro do Recife. 

##RECOMENDA##

“Novembro e dezembro são dois meses muito importantes para o nosso setor e que, normalmente, temos um crescimento no volume das vendas. Estendendo o funcionamento das lojas temos a chance de melhorar o faturamento”, destaca o presidente da CDL Recife, Eduardo Catão, conforme informações da assessoria de imprensa. 

Os consumidores, além de desfrutarem das compras, poderão participar de atividades gratuitas. De acordo com a CDL, uma parceria com o Sesc e Senac realizará ações de entretenimento para os clientes que vão circular no Centro da cidade. Toda a programação estará em breve no site da Câmara.

LeiaJá também

--> Recife terá 7 mil empregos temporários, prevê CDL
--> Movimento fraco deixa lojistas preocupados para o Natal 

Fraco movimento de pessoas. Uma, duas, três, várias lojas fechadas. A Rua da Imperatriz, na Boa Vista, é um dos principais pontos de compras da cidade e, neste período pré-natalino, exemplifica bem a situação do comércio local.

Sem deixar se abater, alguns lojistas dizem que o movimento deve melhorar em dezembro. “Nós estamos reagindo, mas não está como esperávamos”, lamenta a gerente da Loja Vitrage, Clecya Maria. Ela calcula que as vendas estão 8% mais fracas que em 2015.

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]

O gerente Paulo Lopes, da Farrapo Modas, também diz que as vendas estão reagindo. “Estamos fazendo o possível, com promoções, com cartazes...”, conta. Administrando o local há três anos, ele diz que ano após ano o faturamento tem caído.

Quem garante estar com bons resultados é Fábio Rocha, proprietário da Recife Importados, loja inaugurada em 2014. Como exemplo, ele diz que, no Dia das Crianças, o faturamento foi cerca de 80% maior do que em 2015. “Eu coloco um preço muito chamativo. Temos uma linha muito diversificada também, o que deve ajudar. Mas no Dia das Crianças botamos gente para entregar panfleto e tenho impulsionado publicações na nossa página do Facebook. Eu acredito no trabalho. Quem faz um trabalho diferente não passa por crise”, avalia, apesar de entender que, de forma geral, o movimento está parado.

O que também está parado para Clecya, Paulo e Fábio são as contratações. Eles dizem que é necessário manter o quadro enxuto. Na Loja Vitrage, o fantasma da demissão existe. “O quadro está reduzido porque só vai ficar quem está dando duro pela empresa”, comenta Clecya Maria. Fábio Rocha, da Recife Importados, diz que conseguiu segurar o pessoal mas que não pensa em novas contratações.

[@#video#@]

Tal realidade está indo na contramão das projeções da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) do Recife. Para o presidente do órgão, Eduardo Catão, há uma expectativa de contratação para a época natalina. “Tem que haver contratação, porque as empresas já estavam trabalhando com um número bastante reduzido de funcionários e o mês de dezembro dá uma melhorada na movimentação”. 

Catão confirma que tem sido um triste ano para o comércio recifense. “Este ano veio muito fraco. Em todos os meses, em todas as datas, nós vendemos menos que no ano passado. Os lojistas querem pelo menos vender o mesmo que vendeu o ano passado porque aí não perdem”, resume. 

Quem está nas ruas diz que ainda não se organizou para as compras de Natal. É o caso do analista comercial Josemar Santos. “Compro com antecedência, mas ainda não fiz isso. Vou comprar apenas o necessário”, explica. A administradora Ana Cláudia desenvolveu sua própria estratégia. “Há sete anos eu só compro em outubro e novembro  e em janeiro e fevereiro. Não compro nas datas festivas porque sei que vai estar tudo muito caro”, finaliza.

A crise econômica não deve extinguir todas as chances de emprego neste fim de ano. Pelo menos é o que prevê a Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL Recife), que espera oferecer 7 mil vagas de trabalho temporário. Segundo o órgão, as oportunidades serão abertas já na segunda quinzena de novembro.

Mas apesar da projeção, o número de vagas oferecidas neste ano é inferior ao do ano passado. De acordo com a CDL, a quantidade de 2016 é 30% menor que o total oferecido em 2015, com a justificativa de que a retração econômica afetou os lojistas. Porém, a estimativa inferior não ofusca a CDL. 

##RECOMENDA##

“Quem está à procura do primeiro emprego tem nesse período do ano uma boa probabilidade de encontrar uma vaga, pois a maioria dos lojistas não exige experiência a temporários. Além disso, a contratação pode servir de vitrine para o novato, agregando experiência ao seu currículo”, comentou o presidente da Câmara, Eduardo Catão, conforme informações da assessoria de imprensa. As oportunidades oferecidas ficarão sob a responsabilidade das lojas. Os interessados precisam ficar atentos às divulgações. 

 

 

Datas comemorativas, presentes de aniversários ou aquele item irresistível na prateleira podem ser os grandes vilões do bolso dos brasileiros. Uma pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL) traçou o perfil de inadimplência na cidade e constatou que um fato que não havia se repetido desde dezembro de 2013: a maioria dos consumidores entrevistados sabe quanto de sua renda está comprometida com pagamento de dívidas. 

Os dados apontam que 38% dos entrevistados afirmaram que entre 31% e 50% de sua renda estão destinados a quitar débitos; 22,7% dos negativados têm entre 51% e 80% de sua renda comprometida em função de dívidas; e apenas 3,8% não têm noção do percentual comprometido. 

##RECOMENDA##

Segundo Eduardo Catão, presidente do órgão, apesar de parecer positivo este tipo de preocupação por parte dos inadimplentes, o comprometimento da renda ainda é superior ao recomendado: 30%. A análise aponta que os débitos referentes a cartão de crédito somado a cartão de loja permanecem como os mais citados entre os negativados (50% do total). Outra modalidade de crédito bastante mencionada foi a inadimplência em carnê de loja, que cresceu 11,4 pontos percentuais em relação a abril, chegando a 13,4%.

O desemprego é outro fator apresentado por agregar ao crescimento da inadimplência com a 33,7%, enquanto em abril era de 24,3%. O aumento pôde ser comparado com o número apresentado em setembro de 2015: 28%. Na sequência, a falta de planejamento/descontrole aparece como motivo do aumento dos negativados, com 21,1% dos casos. 

Na sequência está a diminuição de renda. Seu crescimento foi superior ao triplo em um ano, saindo de 5% em setembro de 2015 para 17,7% nesta edição da pesquisa. 

A má gestão financeira pode ser vista em outros índices apontados na pesquisa, como é o caso do aumento dos consumidores que foram negativados ao menos uma vez. Esse público apresentou um total de 85,2%, um crescimento superior a 37% se comparado ao mesmo período do ano anterior. Diante desse dado, a análise feita pela CDL consta que o cenário econômico tem levado muitos consumidores a ficarem em situação de inadimplência de forma recorrente.

Já quanto à forma de sanar as dívidas, os consumidores apontaram em primeiro lugar a procura pelos credores a fim de realizarem um acordo como parcelamento do débito. A segunda alternativa apontada foi o corte de gastos domésticos, lazer, objetos pessoais e fazer trabalhos extras a fim de honrar os pagamentos. 

Realidade financeira

Mais de 40% dos negativados apontam que seus débitos são superiores ao que ganham, ou seja, grande parte dos consumidores gastam mais do que podem pagar com o salário que recebem. De acordo com a Câmara, esse é um grande empecilho para a regularização da condição de endividados. Já 28,2% dos inadimplentes, apontam como entrave a dificuldade de negociar com as empresas.

Quase 64% dos endividados ainda apresentaram outra realidade. Essas pessoas apontaram que realizaram o pagamento das dívidas, não houve sobras e ainda permaneceram negativados. Apenas 5,3% dos entrevistados afirmaram ter quitado as dívidas e obtiveram sobras. 

A Crise

A dificuldade financeira do país foi alegada na pesquisa e 81,3% dos entrevistados percebem a elevação da inflação; 73,9% sentiram no aumento dos juros – aumento de 37,4% comparado a setembro do ano passado. Apenas 1,9% informaram não terem sentido os efeitos da crise.

A fim de driblar a crise, mais de 90% dos consumidores disse que precisou diminuir o consumo de bens básicos como alimentos, higiene, vestuário. Já 39,2% substituiu marcas e ou cortou supérfluos. No entanto, os 3,6% que não quiseram cortar gastos ou fazer alterações, tiveram que entrar no rotativo do cartão de crédito para manter o nível de consumo.

Perfil do Inadimplente

A pesquisa afirma que, embora a diferença seja pequena, as mulheres passaram a ser maioria dos negativados com 55,3% do total. Desde o ano de início das pesquisas, em 2011, esse fato não acontece. 

Já a população com renda familiar mensal de um a dois salários mínimos representam 70,8% dos inadimplentes. Os que recebem até três salários mínimos superam os 95% dos endividados. 

Os profissionais de empresa privada se mantêm como maioria entre aqueles que não puderam honrar suas dívidas com 42,1% do total. Enquanto os desempregados, no cenário de maus pagadores, passaram de 11,8% em abril para 6,5% em setembro. 

O próximo sábado (16) é o dia de Nossa Senhora do Carmo, padroeira do Recife. A data vai alterar o funcionamento de comércios e serviços na capital pernambucana. 

Comércio

##RECOMENDA##

Lojas - As lojas do centro da cidade funcionarão das 9h às 17h por causa da procissão e festas em homenagem à padroeira. O comércio de rua funcionará normalmente. 

 

Shoppings

Shopping Recife - Funcionamento normal, das 12 às 21h.

Shopping Tacaruna - Funcionamento normal, das 12h às 21h. Horários especiais: Hiper Bompreço, das 8h às 21h; Lojas Americanas, das 9h às 21h; Cinemas, das 13h à 0h; Praça de alimentamentação das 12h às 21h, podendo funcionar de forma facultativa até as 22h.

RioMar Shopping - Funcionamento normal, das 12h às 21h.

Plaza Shopping - Funcionamento normal, das 12h às 21h.

Shopping Boa Vista - Funcionamento das 11h às 19h; Game Station, das 11h às 21h.

Paço Alfândega - Funcionamento normal, das 12h às 21h.

Shopping Guararapes, Paulista North Way e Shopping Costa Dourada - Funcionamento normal, por não estarem localizados no Recife.

 

Serviços 

Expresso Cidadão - Unidades localizadas no Recife estarão fechadas. As unidades de Olinda, Caruaru, Garanhuns e Petrolina funcionam normalmente.

Detran-PE - Estarão fechados os pontos de atendimento na sede, Shopping Plaza, Shopping Recife, Shopping Tacaruna, Expresso Boa Vista, Expresso Cordeiro, Expresso RioMar, Unidade de Táxi (DUAT). As demais unidades funcionam normalmente.

Compesa - As lojas de atendimento da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) do Largo da Paz, Boa Vista, Ibura, Jangadinha e Dois Irmãos estarão fechadas, assim como o Expresso Cidadão do RioMar e do Cordeiro. As demais lojas de atendimento vão funcionar normalmente neste sábado, das 8h às 12h. 

O Liquida Grande Recife chegou, em 2016, à sua 6ª edição entre os dias 26 de fevereiro e 6 de março. Durante o período, os 4.500 pontos de vendas fizeram o comércio movimentar mais de R$325 milhões em vendas. Os clientes ainda puderam participar de sorteios para premiações.

Com o projeto, houve um aumento de 15% nas vendagens durante os dias em que o comércio da Região Metropolitana do Recife recebeu a campanha. Além disso, foram distribuídos sete milhões de cupons para concorrer aos prêmios como um automóvel Jeep e cinco caminhões de prêmios. O Liquida Grande Recife também premiou os funcionários indicados nos cupons sorteados nesta edição com um prêmio em dinheiro no valor de R$1.000,00.

##RECOMENDA##

Neste ano, foram incluídos na lista dos empreendimentos que participaram do Liquida Grande Recife os mercados públicos - dos bairros da Boa Vista, Encruzilhada, Cordeiro, Madalena, Afogados, Casa Amarela e São José -, ampliando os descontos para os consumidores e movimentando mais a economia. 

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Pernambuco (Sebrae-PE) também foi um dos parceiros do projeto, capacitando de 400 profissionais de lojas da região. A gerente da Unidade RMR do Sebrae/PE, Ana Nasi, relatou que a intenção do órgão foi potencializar o ambiente de negócios das micro e pequenas empresas aderentes à campanha Liquida Recife, unindo a visão de mercado e sustentabilidade, através de capacitações focadas em vendas e atendimento ao cliente, propondo um novo modelo de abordagem, transcendendo o ato de vender.

Com informação da assessoria

Na próxima terça-feira (8), é comemorado o dia de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do Recife, feriado na capital pernambucana. Apesar disso, os estabelecimentos comerciais não alteraram seu horário de funcionamento neste ano.

De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL), as lojas do centro da cidade e dos bairros irão funcionar normalmente, assim como os shoppings da Região Metropolitana. Já o serviço público contará com esquema diferenciado durante o feriado. 

##RECOMENDA##

Confira os horários de funcionamento:

Centro e Bairros

As lojas do comércio de rua no Centro e Bairros estarão operando normalmente, das 9 às 17h.

Shoppings da RMR

- Shopping Recife: Funcionamento normal, das 9h às 22h;

- Shopping Tacaruna: Funcionamento normal, das 9h às 22h;

- Shopping Guararapes: Funcionamento normal, das 9h às 23h;

- RioMar Shopping: Funcionamento normal, das 9h às 22h;

- Plaza Shopping: Funcionamento normal, das 10h às 22h;

- Shopping Boa Vista: Funcionamento normal, das 09h às 22h;

- Paço Alfândega: Funcionamento normal, das 10h às 22h;

Serviço público

As unidades do Expresso Cidadão do Recife, inclusive as situadas no shoppings RioMar estará fechada. O Detran, na sede, localizada na Iputinga, também não realizará atendimento, assim como os postos de atendimento nos shoppings. 

No caso da saúde, as Upinhas da Saúde da Família, que prestam atendimento 24 horas, irão realizar atendimento a pequenas urgências. 

Na data, os estudantes da rede municipal de ensino e as crianças que utilizam o serviço das creches terão esses espaços fechados durante o feriado.

Já as feiras livres terão funcionamento das 6h às 13h.

A expectativa dos lojistas do Recife é de queda nas vendas de Natal e Ano Novo. Para que esses números fiquem um pouco melhor, do dia 15 de novembro até 31 de dezembro, as lojas vão ficar abertas nos domingos e feriados.

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) tinha uma expectativa inicial de queda com relação ao ano passado de 4,1%, mas o número já foi corrigido para 4,8%. Esta será a primeira queda das vendas de Natal em 11 anos.

##RECOMENDA##

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL Recife) Eduardo Catão lembra que desde janeiro as lojas estão vendendo menos que em 2014. “O poder aquisitivo das pessoas caiu, por conta da inflação. A conta de energia e a gasolina também subiram muito, aumentando as despesas do consumidor”, comenta Catão.

Segundo o levantamento da CDL, o setor de eletroeletrônicos tem sofrido no número de vendas, mas ainda é esperado um resultado satisfatório para o ramo de calçados, vestuários e eletrônicos. 

Eduardo Catão também lembra que o 13º salário, apesar de ser muitas vezes destinado ao pagamento de dívidas, vai contribuir para um melhor resultado de vendas. “É natural que as pessoas quitem os débitos nesse período para sair do cadastro negativo. Mas, ainda assim, esperamos uma boa movimentação nos negócios”, explica.

A queda nas vendas também reflete em contratações. Dados da CNC apontam uma redução de 40% no número de contratações temporárias. Além disso, essas contratações costumavam acontecer já em outubro, mas os lojistas estão esperando o movimento do comércio se estabilizar para ter uma noção da quantidade necessária de funcionários. 

Apesar do clima de crise, Catão reforça que quem estiver mais preparado vai se dar bem. “Aquele lojista que estiver mais preparado, com uma equipe bem treinada, capacitada, com um produto legal, vai levar vantagem e vai vender bem”, conclui. O Natal é a melhor época do ano para o comércio, seguido do Dia das Mães, Dia dos Namorados, São João e Dia dos Pais.

O índice de dívidas em atraso do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) apurado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) teve queda de 2,33% em junho ante maio. Já o número de pessoas inadimplentes diminuiu 1,42% na mesma base de comparação. Para o presidente da CDL-BH, Bruno Falci, o movimento não é uma efetiva retração da inadimplência, mas aponta para uma redução do consumo das famílias para não fazer novas dívidas.

"Com a combinação de juros altos e inflação, boa parte da renda do trabalhador fica comprometida apenas com os itens de necessidade básica, o que inviabiliza a aquisição de outros bens", afirmou.

##RECOMENDA##

Entretanto, os índices de dívidas em atraso e de pessoas inadimplentes tiveram alta de 1,57% e de 0,69%, respectivamente, frente a junho de 2014. "Nessa base de comparação, o índice aponta o efeito corrosivo da inflação sobre a renda das famílias e piora nos indicadores macroeconômicos. O orçamento dos consumidores está cada vez mais pressionado, resultando em uma dificuldade maior de manter as contas em dia", completou.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando