Edmar Lyra

Edmar Lyra

Coluna Diária

Perfil:Bacharel em Administração de Empresas e Jornalista profissional, é colunista do jornal Gazeta Nossa da Região Metropolitana do Recife e do jornal Folha do Pajeú do Sertão do Pajeú

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJá.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Paulo Câmara demonstra capacidade de gestão ao garantir décimo terceiro

Edmar Lyra, | ter, 22/11/2016 - 16:05
Compartilhar:

Conhecido como um excelente gestor público, o governador Paulo Câmara assumiu o Palácio do Campo das Princesas num dos momentos mais complexos da história de Pernambuco, com uma recessão econômica que tem amplificado uma das maiores crises fiscais do país desde a redemocratização e a pior desde o plano real em 1994.

Mesmo com um cenário devastador, com queda significativa das receitas do estado, cuja crise fiscal tem atingido em cheio os governos estaduais, o governador Paulo Câmara contrariando todos prognósticos anunciou ontem que pagará o décimo terceiro salário do funcionalismo estadual com a primeira parcela para o próximo dia 30 e a segunda parcela no dia 20 de dezembro. A garantia do pagamento além de comprovar a responsabilidade do governador e sua capacidade de gestão, injetará R$ 1,6 bilhão na economia pernambucana em menos de um mês com o pagamento das duas parcelas do décimo terceiro e a folha salarial de novembro.

Arrumar as contas públicas não é tarefa fácil, mas o governador Paulo Câmara mostra que da atual safra de governadores pode até não ser o mais popular, mas evidencia ser um dos maiores conhecedores da máquina pública dos atuais governadores ao administrar com a serenidade que compete a um governante num momento de crise como o que enfrentamos atualmente.

Os servidores estaduais não são os únicos a comemorar o anúncio do governador, o comércio também pode soltar fogos porque terá demanda garantida para girar a economia. Apesar de ser a obrigação do governador, o pagamento que será feito é um alento para todos, porque seria um problema sem precedentes se essa folha salarial não fosse paga conforme foi ventilado em algumas rodas de conversa da política pernambucana.

Candidatura - O empresário Roberto Justus afirmou ontem que considerava a possibilidade de ser candidato a presidente da República. A estreia nas urnas poderá ocorrer já em 2018, porém ele ainda não decidiu por qual sigla poderá tentar o Palácio do Planalto. Caso confirme a postulação, Justus pode ser o Trump brasileiro.

Oposição - O senador Armando Monteiro decidiu partir para o ataque contra o governador Paulo Câmara. Armando fez críticas ao Pacto Pela Vida e deve endurecer o discurso contra Paulo Câmara a partir de então. A postura de Armando ajuda a cair por terra a tese de que poderia estar em curso uma reaproximação com o PSB no estado.

Capacitação - A Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, por meio da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), promove nesta terça-feira um treinamento sobre qualidade no atendimento ao turista para cerca de 30 adolescentes da ONG Menina Mulher. A capacitação será realizada na sala de treinamentos da Empetur, das 9h às 11h e das 15h às 16h30.

Reunião - O prefeito eleito de Petrolina Miguel Coelho (PSB) esteve reunido com o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) que é considerado o melhor prefeito do Brasil. O encontro serviu para que Miguel conheça experiências exitosas da capital baiana para tentar adaptá-las a realidade de Petrolina e colocá-las em prática a partir de janeiro.

RÁPIDAS

Caruaru - Exceto Luciano Vásquez que deve assumir a secretaria de governo, a prefeita eleita de Caruaru Raquel Lyra não deve aproveitar nenhum nome de fora da cidade para o primeiro escalão mesmo que essa indicação venha do PSDB estadual.

Sileno Guedes - Pré-candidato a deputado estadual, Sileno Guedes deve deixar a secretaria de governo de Geraldo Julio para assumir a secretaria de educação. Roberto Gusmão está cotado para assumir o lugar de Sileno e será o grande responsável pela parte política do segundo mandato de Geraldo Julio.

Inocente quer saber - Michel Temer vai arcar com o ônus de manter Geddel Vieira Lima no governo?

Temer precisa de uma reforma ministerial urgente

Edmar Lyra, | seg, 21/11/2016 - 11:04
Compartilhar:

O presidente Michel Temer formou uma equipe ministerial tão logo o impeachment de Dilma Rousseff foi aprovado no Senado, pra isso ele se preocupou em formar uma sólida base do seu governo pluralizando os partidos na esplanada e colocando ministros que todos sabiam que numa próxima reforma ministerial seriam trocados.

No geral a equipe ministerial do presidente não é ruim, pode inclusive ser considerada melhor que a da sua antecessora pois conta com nomes relevantes como José Serra e Henrique Meirelles. Dos quatro ministros pernambucanos, nenhum tem comprometido, muito pelo contrário, Raul Jungmann, Fernando Filho, Mendonça Filho e Bruno Araújo estão recebendo elogios significativos pela condução de suas respectivas pastas, porém existem nomes que já estão pra lá de encrencados, seja por denúncias, seja por incompetência ou até mesmo por frases completamente infelizes.

Os ministros da Saúde Ricardo Barros e da Justiça Alexandre de Moraes há muito tempo estão merecendo a exoneração porque além de não desempenharem bem seus respectivos papéis estão proferindo declarações que colocam o presidente Temer e o seu governo em verdadeiras saias-justas, por isso a demissão dos dois é questão de tempo.

Geddel Vieira Lima, que assumiu a secretaria de governo, que tem status de ministério, se envolveu numa confusão com o ministro da Cultura Marcelo Calero por tentar fazer tráfico de influência na aprovação de uma obra em Salvador, e deverá ser demitido nos próximos dias. O próprio Calero acabou saindo do governo por conta do episódio e foi substituído por Roberto Freire que não foi bem recebido na pasta.

O presidente Temer tem conseguido acertar na economia e na relação com o congresso, mas se quiser ganhar respaldo popular precisará viabilizar uma reforma ministerial urgente a fim de não ser dragado pela impopularidade que foi um dos calcanhares de Aquiles da ex-presidente Dilma Rousseff. Temer apesar de não ser popular, não dispõe da rejeição astronômica de Dilma, mas sabemos que se ele não der um freio de arrumação em seu governo, seu desgaste completo com a sociedade será questão de tempo.

Troca - O prefeito reeleito de Serra Talhada Luciano Duque se filiou ao PT em 2011 para suceder Carlos Evandro como seu candidato, enfrentou Sebastião Oliveira em 2012 e acabou vitorioso. Nas eleições deste ano derrotou Victor Oliveira, sobrinho de Sebá e neto de Inocêncio Oliveira. Duque nunca foi petista de carteirinha e por isso deverá anunciar em breve a sua filiação ao PSB do governador Paulo Câmara.

Cortes - O Banco do Brasil anunciará hoje um plano de reestruturação que prevê o fechamento de agências e um plano de demissão voluntária para dez mil funcionários. As medidas visam uma economia de R$ 2,7 bilhões em 2017, devendo fechar mais de 400 agências  e 380 serão transformadas em postos de atendimento em todo o Brasil.

Araripina - A transição entre o atual prefeito Alexandre Arraes e o prefeito eleito Raimundo Pimentel está ocorrendo da melhor maneira possível. O prefeito Alexandre Arraes tem se dedicado a inaugurar obras da sua gestão e pretende deixar um município muito mais organizado para Raimundo Pimentel do que o que recebeu de Lula Sampaio após a intervenção estadual em 2012.

Diálogo - O prefeito eleito de Jaboatão dos Guararapes Anderson Ferreira estabelecerá diálogo com todos os atores políticos da cidade, porém aqueles que partiram para os ataques pessoais durante a campanha eleitoral contra prefeito eleito por apoiarem outros candidatos terão dificuldades de composição com a futura gestão.

RÁPIDAS

Olinda - O prefeito eleito de Olinda Professor Lupércio (SD) anunciará a equipe do secretariado no dia 22 de dezembro. O primeiro escalão deve ser composto por 14 secretários e de acordo com o prefeito eleito nenhum deles terá qualquer ligação com o PCdoB, partido de Renildo Calheiros e Luciana Santos.

Demissão - A denúncia de que o ministro Geddel Vieira Lima estaria fazendo pressão no Iphan para a liberação de uma obra de um prédio em Salvador, que ele inclusive é proprietário de um apartamento, culminou na saída do ministro da Cultura Marcelo Calero não tem outra saída para o presidente Michel Temer senão a demissão de Geddel.

Inocente quer saber - Romário Dias desistirá de disputar a presidência ou a primeira-secretaria da Alepe no próximo dia 12?

Marília Arraes pode ser a candidata do PT em 2018

| sex, 18/11/2016 - 12:39
Compartilhar:

Reeleita para o terceiro mandato na Casa José Mariano com uma expressiva votação, a vereadora Marília Arraes obteve um resultado simbólico e talvez seu melhor desempenho desde que estreou nas urnas em 2008, não necessariamente pelos votos já que foi a sexta mais votada, mas por toda a conjuntura envolvendo a sua candidatura, que sem sombra de dúvidas lhe consolidou politicamente.

Marília foi candidata sob a desconfiança de muita gente, porque nas duas vezes que se elegeu contou com a estrutura robusta do PSB, partido do seu avô e do seu primo Eduardo Campos, com quem rompeu em 2014. Além desses fatores, havia a postulação do seu marido, o vereador Felipe Francismar, mas isso não foi óbice para que ela alcançasse mais um mandato na Casa José Mariano.

Com a rejeição ao PT, pessoas consideraram que Marília estava cometendo suicídio político, mas talvez tenha sido neste movimento a chance de se consolidar como uma liderança política no estado. Com o partido bastante enfraquecido no estado, Marília pode ser o nome a ser "sacrificado" para a disputa pelo Palácio do Campo das Princesas, uma vez que ninguém está disposto a formalizar aliança com o Partido dos Trabalhadores e nenhum nome do partido com densidade eleitoral está disposto a entrar na empreitada.

Uma vez candidata a governadora, Marília não só arma um palanque para o partido no estado ajudando a fortalecer as chapas proporcionais, como fará um contraponto simbólico ao PSB e ao governador Paulo Câmara. Caso se confirme a candidatura, ela terá a grande oportunidade da sua vida de se firmar na política ainda que venha a perder a eleição, o que é mais provável, e terá a partir de então a chance de alçar vôos ainda maiores em outras eleições.

Verticalização - O ministro da Educação Mendonça Filho, que apoiou a candidatura do prefeito eleito de Jaboatão dos Guararapes Anderson Ferreira (PR), deverá indicar o secretário de Educação na futura gestão, cujo nome tende a ser o engenheiro José Carlos Campos (DEM), que já foi secretário na cidade por três ocasiões desempenhando muito bem as suas funções.

Comando - Além de indicar José Carlos Campos para a secretaria de Educação de Jaboatão dos Guararapes, o ministro Mendonça Filho deverá entregar a presidência do Democratas no município ao seu aliado político, que é uma figura muito querida em Jaboatão dos Guararapes e só não é vice-prefeito eleito por conta de um equívoco do atual comando da sigla na cidade.

Versão - O deputado estadual Silvio Costa Filho, presidente estadual do PRB, negou que a conversa com o ex-prefeito João Paulo tenha girado em torno da filiação do petista ao PRB. De acordo com o líder da oposição na Alepe, a conversa serviu para fazer um balanço das eleições municipais e analisar a conjuntura. Silvio também afirmou que não crê na saída de João Paulo do PT por toda identificação que ele construiu ao longo dos anos com o partido.

Desconfiança - Pessoas do meio político pernambucano acreditam que Elias Gomes não assumirá a presidência estadual do PSDB. Na ótica de um atento observador da cena política, os tucanos devem seguir sob o comando do deputado estadual Antonio Moraes, que saiu muito mais fortalecido politicamente das urnas que o futuro ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes.

RÁPIDAS

Rio de Janeiro - Vivendo um caos absoluto nas contas públicas, o Rio de Janeiro presenciou em apenas dois dias a prisão dos ex-governadores Anthony Garotinho e Sérgio Cabral, responsáveis diretos por toda a situação vivida pelos fluminenses.

Intervenção - Hoje completa um ano que o governador Paulo Câmara (PSB) nomeou o coronel Mário Cavalcanti como interventor estadual em Gravatá. O afastamento do prefeito Bruno Martiniano (sem partido) foi solicitado pelo Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO) e pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), sendo autorizado pela unanimidade dos desembargadores do Tribunal de Justiça (TJPE).

Inocente quer saber - O prefeito Geraldo Julio fará mudanças significativas no seu secretariado?

A estratégia de Armando Monteiro para 2018

| qua, 16/11/2016 - 09:13
Compartilhar:

Candidato derrotado ao governo de Pernambuco em 2014, o senador Armando Monteiro volta e meia tem seu nome lembrado para disputar o governo em 2018, mas apesar de não se excluir imediatamente do processo, Armando sabe que mantidas as condições políticas atuais suas chances de vitória são mínimas e em vez de continuar na política ele poderia terminar sua vida pública com uma segunda derrota majoritária consecutiva, e naturalmente não é isso que ele quer.

A lógica de Armando Monteiro é não se excluir de disputar o governo, mas principalmente não fechar portas para possíveis aliados que hoje integram a Frente Popular liderada pelo governador Paulo Câmara. Desde 2013 sem cargos a nível estadual e municipal, Armando precisa muito mais de uma estrutura de poder para abrigar aliados do que efetivamente entrar em bola dividida.

Na situação que ele ficou após as eleições municipais, Armando se consolidou como uma liderança política importante no estado, que evidentemente será ouvida por todo mundo, inclusive o próprio governador Paulo Câmara, além disso tem estreitado os laços com o presidente Michel Temer e pode já em 2017 passar a ter uma maior relevância junto ao governo federal.

A estratégia, acertada diga-se de passagem, é de conversar com todo mundo. Sua prioridade não será o Palácio do Campo das Princesas mas sim tentar a reeleição para o Senado numa chapa junto com os ministros Bruno Araújo e Mendonça Filho, caso isso não se viabilize e a Frente Popular permaneça unida, ele não entrará em bola dividida. Vai buscar um mandato líquido e certo para a Câmara Federal e continuar tendo a sua relevância no estado.

Jorge Lemos - Secretário de governo de Elias Gomes (PSDB) em Jaboatão dos Guararapes, o jornalista Jorge Lemos, que foi o coordenador geral da campanha de Heraldo Selva (PSB) a prefeito, deverá integrar a equipe da prefeita eleita de Caruaru Raquel Lyra (PSDB). Jorge Lemos pode inclusive assumir uma secretaria na gestão tucana na capital do forró.

PPS - O PPS Pernambuco do ministro da Defesa Raul Jungmann apoiou o prefeito Geraldo Julio e elegeu o vereador Ricardo Cruz no Recife. Agora o partido espera emplacar Cláudio Carraly no secretariado do prefeito socialista. Carraly se movimentou nos bastidores para evitar debandada geral do partido recentemente e agora está na expectativa de ser aproveitado pelo prefeito no secretariado.

Encontro - O deputado estadual Silvio Costa Filho, líder da oposição na Alepe, presidente estadual do PRB e candidato a vice-prefeito do Recife esteve reunido ontem com o ex-prefeito João Paulo seu companheiro de chapa nas eleições deste ano. Um dos temas da conversa pode ter sido a saída de João Paulo do PT e filiação ao PRB, uma vez que João está bastante chateado com os rumos do partido.

Senado - O deputado federal Silvio Costa teria sinalizado interesse numa candidatura a senador, mas nem ele seria pule de dez para ganhar a disputa nem estaria em fim de carreira para entrar no sacrifício. Ele deve tentar a reeleição porque virou fundamental na Câmara Federal e não vai trocar o quase certo pelo muito duvidoso.

RÁPIDAS

Prisão - O presidente Michel Temer falou uma obviedade ao afirmar que seria muito ruim para o Brasil a prisão de Lula. De fato não era o ideal para uma democracia recente ter um ex-presidente da República preso por corrupção, mas é impensável que caso sejam confirmados os crimes do ex-presidente ele fique impune.

Prefeito - O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco manteve a legalidade da candidatura do prefeito eleito do Cabo de Santo Agostinho Lula Cabral (PSB). Com isso Lula assumirá o mandato no próximo dia 1 de janeiro de 2017 conquistado no dia 2 de outubro deste ano.

Inocente quer saber - Quais serão os próximos passos do prefeito eleito de Jaboatão dos Guararapes Anderson Ferreira?

Bolsonaro não é Trump, Brasil não é Estados Unidos

| sex, 11/11/2016 - 13:48
Compartilhar:

As pessoas que defendem a candidatura do deputado Jair Bolsonaro a presidente da República em 2018 fazem um comparativo, inclusive ele próprio, do resultado eleitoral dos Estados Unidos com uma possível vitória de Bolsonaro em 2018. Mas as semelhanças entre os dois candidatos são poquissimas, bem como a conjuntura no Brasil se difere dos Estados Unidos.

Nos EUA apenas dois partidos disputam efetivamente o cargo máximo do país, que são os Republicanos e Democratas, apesar de haver uma série de candidatos a presidente, não dá pra suplantar a barreira dos dois principais partidos e chegar ao cargo de presidente dos Estados Unidos. Além disso, no Brasil um candidato para se tornar viável com chances de vitória precisa de tempo de televisão, palanques estaduais, etc.

Nas últimas eleições nenhum partido ou candidato conseguiu quebrar a polarização PT x PSDB, quem chegou perto disso foi Marina Silva em 2010 e 2014 mas no fim acabou morrendo na praia nas duas ocasiões. O sistema eleitoral brasileiro que contabiliza o tempo de televisão dos candidatos de acordo com a quantidade de partidos que lhe apoiam, faz com que Bolsonaro sendo candidato apenas pelo PSC não tenha condições suficientes para se apresentar bem ao país, pois não há sinalização de outros partidos interessados em fechar apoio à sua postulação.

Donald Trump se elegeu nos Estados Unidos após construir uma bela trajetória na vida empresarial, fato que Bolsonaro não tem para apresentar. Ele não é gestor, também não se enquadra na característica do outsider, pois exerce o mandato de deputado federal há vários mandatos, sendo um político tradicional, pior, criou uma dinastia familiar onde tem filhos exercendo mandatos eletivos no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Sem dúvidas Jair Bolsonaro terá uma boa votação em 2018, mas dificilmente chegará ao segundo turno. Mesmo assim seu apoio a um candidato numa segunda etapa poderá ser fundamental para definir a próxima disputa presidencial.

Encontro - O advogado Antônio Campos, que ainda está um poço de mágoas com o Palácio e com o PSB estadual, foi visto na chapelaria do Congresso Nacional em uma longa conversa com o ministro das Cidades Bruno Araújo. Há quem aposte que o irmão de Eduardo já estaria alinhavando um apoio formal a postulação do tucano ao Palácio do Campo das Princesas.

Oposição - Após o carnaval a bancada de oposição na Alepe que é liderada pelo deputado Silvio Costa Filho deverá ser reforçada por parlamentares do DEM e PSDB bem como outros deputados que estão insatisfeitos com o governador Paulo Câmara. Um deputado da bancada governista avalia que a bancada oposicionista poderá ultrapassar o número de vinte deputados.

Débora Almeida - Reeleita para a prefeitura de São Bento do Una, Débora Almeida poderá ser candidata a deputada federal em 2018. Apesar de ser filiada ao PSB, a prefeita já teria confidenciado a aliados que apoiará o projeto do ministro das Cidades Bruno Araújo em 2018 caso ele enfrente o governador Paulo Câmara.

Professor Lupércio - Eleito prefeito de Olinda, o deputado estadual Professor Lupércio (SD) se consolidou como uma grande liderança popular. Terá a grande oportunidade da sua vida ao governar a sua cidade e tem confidenciado a amigos mais próximos que está muito contagiado com o grande desafio que terá pela frente.

RÁPIDAS

Presidente - Prestes a deixar a prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes deverá assumir a presidência estadual do PSDB em março com a incumbência de fortalecer o partido em 2017 e consequentemente criar as condições para Bruno Araújo disputar o Palácio do Campo das Princesas.

Ferreira - Com o prefeito eleito de Jaboatão dos Guararapes, um deputado estadual e um vereador do Recife, a família Ferreira passa a ter um protagonismo nunca antes visto em Pernambuco e precisará ser ouvida com atenção e carinho pelos candidatos a governador de Pernambuco.

Inocente quer saber - João Lyra Neto será candidato a deputado federal em 2018?

Meira quer revolucionar Camaragibe

| sex, 04/11/2016 - 09:45
Compartilhar:

O advogado Demóstenes Meira (PTB) tentou por quatro vezes ser prefeito de Camaragibe, mas apenas na quarta vez obteve êxito, com 48.019 votos, 56,49% dos votos válidos e uma vantagem de quase quinze mil votos sobre o atual prefeito Jorge Alexandre (PSDB). A vitória teve o sabor de permitir a Meira uma oportunidade que há muito tempo ele buscava mas principalmente uma série de desafios, ciente disso ele já foi a Brasília para estabelecer diálogo com os ministros e permitir a partir de 2017 a chegada de recursos federais.

Meira governará o 14º maior PIB do estado, mas uma cidade que está calejada com gestões problemáticas como as de João Lemos e de Jorge Alexandre, que acabou sendo envolvido na operação Blacklist da Polícia Federal, e que naturalmente precisará do novo prefeito um olhar especial e uma atitude diferente dos seus antecessores se quiser fazer valer a confiança dada pelo povo camaragibense nas urnas no último dia 2 de outubro.

Uma vez na prefeitura, Meira promete cortar custeio da máquina pública e fazer com que a máquina funcione para os que mais precisam. Das suas propostas, a que mais chamou atenção é a construção de um hospital, fato que numa crise não é fácil de ser efetivada, que evidentemente se for colocada em prática lhe dará uma consolidação ainda maior.

O desafio é tamanho mas ele promete bater à porta dos ministros, dos secretários estaduais, dos senadores, deputados federais e deputados estaduais, bem como do governador Paulo Câmara sempre que for necessário pelo bem da cidade. Sua ida a Brasilia recentemente demonstrou que ele buscará essa interlocução para que Camaragibe saia das páginas policiais e passe a ter uma gestão diferenciada, inovadora e legitimada pelas urnas.

Alinhamento - Já há quem defenda no Palácio do Campo das Princesas um alinhamento das secretarias estaduais com os ministros pernambucanos de Temer. Na pasta de educação Maurício Romão substituiria Fred Amâncio e na secretaria das Cidades o vice-presidente de Suape Evandro Avelar assumiria para aproximar o governo estadual do ministro Bruno Araújo.

Marlus Costa - O vereador eleito de Jaboatão dos Guararapes Marlus Costa (PTN) já se movimenta no intuito de assumir a presidência da Câmara Municipal no biênio 2017/2018. Dono de um blog importante na cidade, Marlus se elegeu fazendo oposição ao prefeito Elias Gomes (PSDB) e terá a sua primeira oportunidade na política ocupando um cargo eletivo.

Armando Monteiro - A cada dia que passa o senador Armando Monteiro (PTB) faz questão de sublinhar seu distanciamento do PT, uma vez que a aliança com os petistas não lhe trouxe nenhum resultado positivo, apenas derrotas eleitorais e desgaste político com a queda de Dilma Rousseff. O objetivo de Armando hoje é se aproximar dos ministros Mendonça Filho e Bruno Araújo visando 2018.

Rejeitado - No Palácio do Campo das Princesas a conversa é que ninguém quer aproximação com o PT. A entrada do partido no governo traria mais desgaste ao governador Paulo Câmara, por isso a ordem é tentar refazer as pontes com o DEM e o PSDB. Nem Paulo nem Armando querem mais o PT como aliado.

RÁPIDAS

Lula Cabral - Após a expressiva vitória no Cabo de Santo Agostinho, o prefeito eleito Lula Cabral (PSB) está com tesão de noivo para reassumir a prefeitura. Ele não se adaptou à vida morna da Casa Joaquim Nabuco e por isso queria voltar a fazer o que mais gosta: governar o Cabo.

Tabira - O prefeito Sebastião Dias (PTB) entrou para a história de Tabira, que fica a 410 km do Recife no sertão do Pajeú, ao ser o primeiro prefeito reeleito da cidade. Desde que a reeleição foi instituída em 2000 nenhum prefeito havia conseguido a façanha de alcançar o segundo mandato.

Inocente quer saber - Quando teremos definição sobre a situação de Ipojuca?

O maior adversário do PSDB em 2018

| qui, 03/11/2016 - 09:34
Compartilhar:

Parece óbvio dizer, mas o principal adversário do PSDB nas eleições de 2018 é o próprio PSDB, isso porque há uma briga fratricida sendo iniciada internamente entre Geraldo Alckmin e Aécio Neves pela indicação da sigla de quem será o candidato a presidente da República daqui a dois anos. Aécio obteve 51 milhões de votos, atingindo o melhor resultado eleitoral de um candidato tucano desde a saída de Fernando Henrique Cardoso em 2002 do cargo de presidente da República, mas o pós-eleição mostrou que Aécio não será uma unanimidade no PSDB, primeiro porque quando analisada a votação em Minas Gerais onde Aécio não conseguiu fazer o governador, viu-se que ele também perdeu para Dilma Rousseff no segundo turno, além disso Aécio por ter seu nome sucessivas vezes lembrado na Lava-Jato faz com que ele perca a legitimidade de ser o nome tucano em 2018, por fim o processo eleitoral de 2016 onde Aécio mais uma vez sofreu uma derrota em casa ao ver João Leite perder a prefeitura de Belo Horizonte para Alexandre Kalil foi a pá de cal na reputação de Aécio como presidenciável tucano.

Por outro lado Geraldo Alckmin em 2006 quando disputou a presidência da República não obteve um resultado tão expressivo quanto Aécio em 2014, mas soube se reinventar e dez anos depois daquele processo eleitoral, e atualmente é o tucano mais forte para a presidência da República. Alckmin vive um momento fantástico na sua vida pública, exercendo pela quarta vez o governo de São Paulo com expressiva aprovação, conseguindo eleger João Dória prefeito de São Paulo no primeiro turno, bem como viu muitos aliados conquistarem prefeituras em cidades importantes do seu estado. Alckmin aprendeu com as dificuldades da disputa de 2006 e hoje consegue ser um nome respeitado no Brasil inteiro, visto como o melhor presidenciável que o PSDB poderia apresentar em 2018.

Não é a primeira vez que os tucanos seguem em dilema para disputas presidenciais. Em 2002 José Serra e Tasso Jereissati disputavam a indicação como candidato a sucessor de FHC, Serra acabou levando a melhor. Em 2006 Alckmin só foi para a disputa porque ninguém queria enfrentar Lula, nem Serra nem o próprio Aécio que por sinal fez campanha em Minas Gerais defendendo o Lulécio, em 2010 tanto Aécio quanto Serra buscavam a indicação que acabou caindo no colo de Serra, que novamente perdeu a disputa. Em 2014 não foi diferente, Serra e Aécio tentavam o cargo, mas desta vez ficou a critério de Aécio. O PSDB sem sombra de dúvidas é o partido com os melhores quadros do Brasil, e talvez justamente por ter muitas opções acaba não tendo ninguém, porque não há entendimento em torno de alguém.

Se o PSDB der vazão a uma nova disputa interna cujas evidências canalizam para Geraldo Alckmin como o nome que reúne as melhores condições cabendo a Aécio uma reeleição ao Senado ou uma tentativa de volta ao governo de Minas, vai ter nova dificuldade para chegar ao cargo máximo do país 16 anos depois de sair da presidência da República. Desta vez tudo conspira a favor do PSDB e de Alckmin, mas o cavalo que está selado pode não ser montado por quem deve e o partido poderá amargar a sua quinta derrota consecutiva pelo Palácio do Planalto.

Federal - Com a vitória de Anderson Ferreira (PR) para prefeito de Jaboatão dos Guararapes, o deputado estadual André Ferreira (PSC), que exerce seu primeiro mandato na Alepe, será candidato a deputado federal nas próximas eleições. De fino trato e bastante competente no que faz, André é um dos políticos mais promissores de Pernambuco.

Aline Mariano - Consolidada pelas urnas na busca pelo seu terceiro mandato, Aline Mariano (PMDB) atingiu 10.139 votos, sendo a décima mais votada do pleito. Após passar um período na Secretaria de Combate ao Crack e Outras Drogas, Aline tem grandes chances de voltar para o secretariado do prefeito Geraldo Julio em 2017.

Felipe Carreras - Exercendo o cargo de secretário de Turismo, Esporte e Lazer do estado, o deputado federal licenciado Felipe Carreras é visto como o melhor quadro político do PSB depois do governador Paulo Câmara, do senador Fernando Bezerra Coelho e do prefeito Geraldo Julio, e poderá figurar disputas majoritárias muito em breve.

Escolas - É de uma irresponsabilidade sem tamanho a ocupação de escolas por parte dos estudantes como forma de protesto contra a PEC 241 e a MP do Ensino Médio. Além de prejudicar os alunos que vão fazer o ENEM, os protestantes estão atrapalhando os estudantes que querem assistir aula. Se a moda pegar e os médicos ocuparem hospitais em forma de protesto contra a saúde pública o Brasil não vai mais a lugar nenhum.

RÁPIDAS

Oposição - O deputado federal Betinho Gomes (PSDB) já se antecipou a qualquer rompimento do seu partido com o PSB e já começou a malhar o governador Paulo Câmara nas redes sociais. Betinho tem utilizado a situação da violência no estado para fazer críticas contundentes ao governo do PSB em Pernambuco.

Mergulhou - Após perder a sua segunda eleição majoritária seguida, o deputado federal Daniel Coelho (PSDB) deu uma mergulhada na política. O resultado foi muito aquém do esperado, quando atingiu menos votos do que em 2012 e deve ter afastado o tucano de novas tentativas majoritárias até segunda ordem.

Inocente quer saber - Por quê Eduardo Cunha arrolou Lula e Michel Temer como testemunhas em seu processo?

Tonca pode ser mais um problema para o PSB

| qua, 02/11/2016 - 09:28
Compartilhar:

Ao longo dos oito anos que governou Pernambuco Eduardo Campos deu aula de como fazer política, jamais desfazendo de adversários de público e sempre que possível trouxe para perto dele aqueles que poderiam lhe causar qualquer problema. Não foi de graça que ele construiu uma hegemonia do PSB em Pernambuco que mesmo após sua morte o partido já venceu duas eleiçōes seguidas.

Eduardo tinha a capacidade de unir e agregar as pessoas. Tinha perfil truculento, mas sua truculência era vista de forma tão suave que as pessoas acabavam ficando satisfeitas mesmo após serem atropeladas pelo rolo compressor chamado Eduardo Campos. Ele tinha chance de fazer isso porque venceu uma eleição em 2006 disputando contra três máquinas, e soube como poucos exercer o poder que compete a um ocupante do Palácio do Campo das Princesas.

Passados mais de dois anos da sua morte, Eduardo ainda se faz presente em todas as rodas de discussão política do estado, mas aparentemente o PSB até aprendeu a fazer campanha com o chefe, prova disso foram as vitórias de Paulo Câmara em 2014 e Geraldo Julio em 2016, mas a arte de fazer política e exercer poder parece que seus pupilos faltaram as aulas do líder maior do PSB.

Uma evidência clara foi a forma como foi tratada a postulação de Antônio Campos pela prefeitura de Olinda, uma cidade que vale ressaltar não tem grande relevância no contexto político pernambucano e financeiramente é uma cidade-problema. A alta cúpula do PSB agiu como se Antônio Campos fosse um daqueles candidatos a vereador que servem para fazer cauda eleitoral, e desconheceu o peso político e eleitoral que sua candidatura poderia representar.

Nem mesmo o expressivo resultado do primeiro turno em Olinda, quando acabou em primeiro lugar foi suficiente para que Tonca recebesse o apoio irrestrito do Palácio. Avaliavam que sua eleição poderia fazer sombra ao projeto do Palácio de eleger João Campos deputado federal em 2018, mas uma vez na prefeitura de Olinda, uma cidade que prejudica mais os políticos do que ajuda após ocuparem o cargo de prefeito, Luciana Santos é a prova disso, Tonca teria plena convicção de que sua vez na política era o cargo que passaria a ocupar na Marim dos Caetés, sem necessariamente fazer sombra a João Campos, que não era candidato a nada em Olinda, e sim a deputado federal daqui a dois anos.

As urnas deram a Tonca uma legitimidade significativa para que ele possa ser o que ele bem entender daqui em diante, pois foram quase cem mil votos no segundo turno, que naturalmente lhe dão recall para ser pelo menos deputado estadual sem muito esforço nas próximas eleições. O PSB não entendeu o recado das urnas no primeiro turno que deram a Marília Arraes a posição de sexta mais votada do Recife após episódio parecido de Tonca.

Faltou senso ao PSB de que o irmão de Eduardo era mais nocivo ao partido fora da prefeitura do que no cargo de prefeito. Suas declarações de ontem colocam na berlinda o governador Paulo Câmara, o prefeito Geraldo Julio e até mesmo as próprias alianças que foram alinhavadas pelo próprio Eduardo Campos antes de morrer. Tonca poderá ser o primeiro de muitos outros políticos a dispararem contra o PSB a partir de agora.

Definitivamente o Palácio do Campo das Princesas não precisava disso. Será mais um grande problema para administrar daqui por diante.

Rodrigo Pinheiro - Eleito vice-prefeito na chapa de Raquel Lyra em Caruaru, o empresário Rodrigo Pinheiro está muito animado com a sua grande oportunidade na política, tendo muitas ideias para ser um vice colaborativo a partir de janeiro. Companheiro de Raquel, Rodrigo foi bastante discreto na campanha eleitoral, reconhecendo que quem teria de brilhar era a prefeita eleita e não ele que era candidato a vice.

TCU - Apesar de ser ventilada, é impensável a hipótese de que Ana Arraes abdicaria de mais seis anos no Tribunal de Contas da União como ministra para voltar para a política disputando cargos eletivos. Ana por ser mão de Eduardo Campos e filha de Miguel Arraes tem a nítida dimensão de que sua volta para a política não mudará o curso da eleição de 2018.

Sete chaves - A Operação Sete Chaves que foi instituída pelo coronel Tarcísio Calado consistia em uma ostensiva fiscalização nas divisas de Pernambuco com outros estados. Como faz muito tempo que a operação não funciona mais, facilita a entrada de drogas, armas e outras coisas ilegais pelas estradas que cortam o estado.

Responsáveis - Além da competência do candidato, que sem sombra de dúvidas ajudou na vitória pela prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, é imprescindível salientar a importância de Ricardo Dantas Barreto e André Ferreira na vitória de Anderson Ferreira no último domingo. Eles foram imprescindíveis para que Anderson lograsse êxito na segunda cidade mais importante de Pernambuco.

RÁPIDAS

Alexandre Arraes - Prestes a deixar a prefeitura de Araripina, Alexandre Arraes deverá ser utilizado na equipe do governador Paulo Câmara a partir de janeiro numa posição de destaque pois é a maior liderança do PSB no sertão do Araripe.

Lula Cabral - O prefeito eleito do Cabo de Santo Agostinho Lula Cabral (PSB) tem dito a pessoas mais próximas que não tem estímulo nenhum para continuar no PSB e subir no mesmo palanque de Raul Henry após o vice-governador ter pedido votos para Betinho Gomes (PSDB) na cidade.

Inocente quer saber - Após as declarações de Antônio Campos mais alguém vai disparar contra o PSB?

Camilo teve uma trajetória meteórica na política

Edmar Lyra, | seg, 17/10/2016 - 12:24
Compartilhar:

O mundo político pernambucano ficou perplexo com a notícia de que Camilo Simões estava morto. Aos 31 anos de idade, Camilo construiu uma trajetória ascendente na política por méritos próprios e uma grande capacidade de dialogar com as pessoas. Neto do ex-deputado Arthur Lima, Camilo começou na política ainda em 2012 coordenando a juventude do então candidato a prefeito Geraldo Julio, pouco tempo depois assumiu a chefia de gabinete do deputado estadual Waldemar Borges até ser convidado para ser secretário executivo e turismo e lazer da PCR e assumir a pasta em 2014 após a desincompatibilização de Felipe Carreras em 2014 para disputar um mandato de deputado federal.

Extremamente educado, atencioso e determinado nas funções que desempenhava, Camilo teve seu nome ventilado para disputar um mandato de vereador do Recife nas eleições deste ano, fato que não se confirmou por conta da ciumeira da base aliada do prefeito Geraldo Julio. Porém era líquido e certo o fato de Camilo entrar para disputar mandatos eletivos em disputas futuras devido a sua grande capacidade de diálogo e de trabalho.

A sua morte precoce se dá na mesma intensidade da sua trajetória na vida pública. Quem teria condições de com menos de 30 anos assumir uma importante secretaria na PCR? A maioria dos políticos vieram assumir postos desta magnitude muito depois dos 40 anos. Seu horizonte na vida pública era o melhor possível.

No ano passado chegamos a entrevistá-lo no programa Painel do Lyra da TV Guararapes, ele se mostrou muito eloquente e muito preparado para estar no lugar que ocupava. Fazia jus ao mérito de fazer parte do time de Eduardo Campos como ele gostava de mencionar. A família perde um ente querido, os amigos uma figura humana ímpar, a política um jovem promissor. Que Deus conforte a sua família neste momento difícil e ele siga em paz após o fim do seu ciclo na terra.

Equívoco - Um dos maiores equívocos do deputado federal Anderson Ferreira nesta eleição foi não ter bancado José Carlos Campos (DEM) na sua vice. Um mero erro de data de filiação que seria facilmente derrubado por qualquer ação na Justiça Eleitoral poderia ter evitado o constrangimento de ter um investigado como companheiro de chapa e fortaleceria o seu discurso contra Neco que foi igualmente investigado por uma operação da Polícia Civil.

Roberta Arraes - Prestes a assumir o mandato de deputada estadual em definitivo, Roberta Arraes (PSB) já se movimenta no intuito de representar bem o sertão do Araripe que lhe ajudou a chegar a Alepe com mais de 38 mil votos. Além de ser mais uma representante da região, Roberta reforçará a base de sustentação do governador Paulo Câmara na Casa.

Miriam Lacerda - Caso Tony Gel seja eleito prefeito de Caruaru no próximo dia 30, a ex-deputado Miriam Lacerda deverá se preparar para voltar para a Casa Joaquim Nabuco em 2018. O empresário Tonynho Rodrigues, filho do casal, volta e meia tem seu nome ventilado para uma candidatura, porém as pessoas mais próximas dizem que ele não quer, o que abriria o caminho em definitivo para Miriam voltar para a Casa Joaquim Nabuco.

Aliança - Uma pessoa próxima de Armando Monteiro, que dá como certa a derrota de João Paulo no próximo dia 30, torce para que haja uma ruptura na Frente Popular e o ministro das Cidades Bruno Araújo seja candidato a governador em 2018, com isso Armando arquivaria o sonho de ser governador e tentaria a reeleição para o Senado na chapa encabeçada pelo tucano.

RÁPIDAS

Pesquisas - Além do Ibope que deve ser divulgado hoje, mais duas pesquisas para prefeito do Recife foram registradas com divulgação prevista para esta semana. O Datamétrica em parceria com o Diário de Pernambuco e IPMN em parceria com o Jornal do Commercio. Ambos apontaram vantagem superior a 20 pontos para Geraldo Julio nos seus levantamentos.

Lote - Caso se eleja prefeito de Jaboatão dos Gurarapes no próximo dia 30, Neco deverá dividir a prefeitura com seus aliados de primeira hora. Além de João Fernando Coutinho, Fernando Bezerra Coelho, Lucas Ramos e Wolney Queiroz que o apoiaram e terão espaço, há rumores que Neco prometeu duas secretarias a Edmar de Oliveira.

Inocente quer saber - João Paulo conseguirá reverter a desvantagem nas pesquisas até o dia 30?

Datafolha mostra que tem jogo no segundo turno

Edmar Lyra, | qui, 13/10/2016 - 11:58
Compartilhar:

Nunca a afirmação de que segundo turno é nova eleição foi tão pertinente para a disputa pela prefeitura do Recife como agora. No primeiro turno o prefeito Geraldo Julio atingiu 49,34% dos votos válidos, já João Paulo ficou aquém do que apontavam as pesquisas e chegou a 23,76% dos votos válidos, mesmo assim chegou ao segundo turno.

A pesquisa Datafolha divulgada ontem mostrou que Geraldo Julio cresceu apenas 8,66% em relação ao primeiro turno e atingiu 58% das intenções de votos válidos, enquanto João Paulo subiu 18,24% para a segunda etapa e teria 42%. A vantagem de Geraldo Julio é significativa, faltando dezessete dias para a eleição 16 pontos é relevante, mas como o jogo é um contra o outro, qualquer ponto perdido é considerado perda dobrada, pois a distância entre os adversários diminui obrigatoriamente nos votos válidos.

Neste segundo turno saem de cena os inúmeros candidatos a vereador que apoiaram Geraldo Julio no primeiro turno, por outro lado quem apoia João Paulo vai com a faca nos dentes com o objetivo de alcançar um cargo comissionado numa eventual gestão do petista, isso iguala muito o jogo e permite que a eleição seja muito disputada.

De todo modo o antipetismo que está muito forte em todo o Brasil pode acabar beneficiando Geraldo Julio, mas sem sombra de dúvidas a pesquisa Datafolha acende o sinal amarelo na campanha do PSB, que sempre preferiu enfrentar João Paulo a Daniel Coelho no segundo turno. A estratégia do prefeito Geraldo Julio tem que ser a de aumentar a rejeição de João Paulo a cada dia no guia eleitoral, associando o candidato aos problemas do PT e a ex-presidente Dilma Rousseff, pois será a rejeição dos dois candidatos que tende a definir a eleição.

O fato é que tem jogo no segundo turno e qualquer deslize do PSB poderá ser fatal, para João Paulo o que vier a partir de agora é lucro dos grandes.

Retaliação – Após perder a reeleição para vereador do Recife, o presidente da Câmara Vicente André Gomes deu o troco nos eleitores de Casa Amarela ao desativar a sua clínica popular que funcionava por muitos anos na região desde os tempos de Moacyr André Gomes, pai de Vicente, que faleceu em 2014.

Punição – O candidato João Paulo foi punido com a retirada da sua propaganda de TV de ontem à noite e de rádio hoje a tarde por ter afirmado em seu guia eleitoral que Geraldo Julio havia gastado R$ 169 milhões com cargos comissionados e continuou veiculando a peça mesmo com a decisão judicial proibindo a crítica ao atual prefeito.

Crítica – Os candidatos a vereador Gustavo Gesteira (DEM), Pedro Josephi (PSOL), Karla Falcão (PSL), Zé Neto (PV) e Fernando Holanda (Rede Sustentabilidade) divulgaram uma nota conjunta repudiando as atitudes do vereador eleito Romero Albuquerque (PP) durante a campanha eleitoral. Além de utilizar links patrocinados, o que é vedado pela Justiça Eleitoral, Romero é acusado de confeccionar material de campanha casado com duas coligações que é igualmente proibido pelo TRE.

Justificativa – Em contato com o blog, o vereador eleito Romero Albuquerque (PP) alega que não realizou links patrocinados e quem fez isso foram seus adversários que quiseram atingir a sua candidatura. O mesmo argumento ele utiliza para o material de campanha confeccionado de forma casada tanto com Geraldo Julio quanto com Daniel Coelho.

RÁPIDAS

Transição – Nesta quinta-feira o prefeito eleito de Petrolina Miguel Coelho (PSB) tem encontro com o atual gestor Júlio Lóssio (PMDB). A reunião tem por objetivo iniciar o processo de transição de governo. O encontro ocorre na sede da Prefeitura de Petrolina a partir das 16h.

Vitória de Santo Antão – O prefeito eleito de Vitória de Santo Antão Aglaílson Júnior (PSB) já começou a organizar sua equipe para a gestão que começa a partir de janeiro de 2017. A ordem é colocar gente qualificada no secretariado para fazer com que a cidade continue recebendo os investimentos que ocorreram durante o governo Eduardo Campos.

Inocente quer saber – A história de 2000 vai se repetir em 2016 no Recife?

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Leia Concursos

Procure os
Concursos

Copyright. 2019. LEIAJÁ. Todos os direitos reservados.

Carregando